26 Feb 2007
15 comentários

Copenhagen

Copenhagen, Dicas de Viagens, Dinamarca

A historia da Dinamarca foi escrita por Viking, navegadores e pescadores, e é um pais a frente de seu tempo. Um dos paises pioneiros na legalizacao do aborto e do casamento gay, e abriga na capital uma estranhisima comunidade hippie, em total paz e amor.

Copenhagen é capital, centro economico, politico e cultural do pais. Alem de ter a monarquia mais antiga do mundo.

Já tinham me falado que Copenhagen sempre deveria ser a primeira cidade a ser visitada na Escandinavia. Ao longo dos anos, a cidade sofreu varios incendios e guerras, foi destruida e reconstruida varias vezes, e sua proximidade com o “continente” Europeu (enquanto os outros paises estao isolados na Penisula Escandinavia), descaracterizou o poderia ser esperado de uma cidade nordica Europeia.

Continua bonita e interessantissima, mas tem um clima inconfundivel de cidade grande.

Nós resolvemos ir pra lá no sabado de manha, voando EasyJet, pq isso diminuia o preço do voo drasticamente, e seria uma noite a menos num hotel; e pra falar a verdade a cidade é pequena o suficiente pra ver tudo em um fim de semana.


Fomos pra lá hiper-mega preparados pro tempo frio, e foi exatamente isso que nos recepcionou! MUITA neve, -4 graus de temperatura e uma chuva de chelo muito chatinha…

Mas confesso que estar na Dinamarca em baixo de neve é tudo de bom!

Começamos o dia pelo Tivoli Garden, que era bem pertinho do hotel. O Tivoli foi o primeiro parque diversoes do mundo, fundado em 1843 – Porem estava fechado… Vimos pela grade, tiramos foto na porta, mas só funiona no verao, onde todas as atraçoes podem funcionar normalmente, as flores estao vivas e o lago descongelado.

Atravessamos a cidade toda a pé. A arquitetura tem um estilo muito parecido com alguns predios de Estocolmo ( a prefeitura por exemplo), mas dá pra perceber nitidamente a influencia Germanica.

Uma coisa que reparamos tambem é que aqui as pessoas tem muito mais cara de “nordicos”, enquanto que Estocolmo é uma cidade muito mais internacional (logo muito menos loiros e loiras dando sopa), Copenhagen dá pra perceber que a “mistura” com imigrantes é bem menos intensa.

Passamos pela Prefeitura (Kobenhavns Radhus) que tem um dos relogios mais famosos do mundo, que demorou 27 anos pra ser acertado, e só atrasa 1 segundo a cada 300 anos. Nessa mesma praça começa a Stroget, que uma rua comercial que atravessa o centro da cidade inteiro. Tem uma H&M enooooorme que ale muito a pena!

É impossivelnao reconhecer Nyhavn, que é o cartao postal mor da cidade. O canal, com varias casinhas coloridas. Originalmente era um anexo do porto de Copenhagen, e casa dos pescadores e trabalhadores (a mais antiga é de 16810), mas hoje em dia é uma area cheia de restaurantes e barzinhos. O escritor pioneiro da literatura infantil Hans Christian Andersen foi um dos moradores do canal.

O outro ponto alto de Copenhagen é a pequena Sereia, presonagen criada por HC Andersen, muuuuito antes da Disney, e tem uma estatuazinha minuscula em algum lugar do porto… demos uma procuradinha, mas o vento estava muito forte, um frio cão, e desistimos.

Seguimos proque achavamos que seria um castelo, mas acabou sendo um forte semi-abandonado, mas com um parque/jardin incrivel,que valeu o passeio! Com direito a lago congelado, criancinhas de treno, e MUITA neve!!

No caminho de volta pro hotel, passamos pelo Palacio Real (Amalienborg palace), pra ver os guardinhas, que sao quase iguais os de Londres…

No domigo, alem de dormir até tarde, pq ninguem é de ferro, tiramos o dia pra ir até Christiania, que é uma especia de cidade livre-hippie fundada 1971 e parada no tempo. Moram cercade 800 pessoas lá dentro, tem suas proprias leis e regras – inclusive o uso liberado da maconha. Uma das regras que eles tem lá dentro é nao tirar fotografias. Isso nao seria um problema se o Aaron nao estivesse carregando uma bolsa fotografica gigante, mais seu tripé pendurado.

Eu entendo e aceito o clima paz e amor que eles tentam recriar lá dentro, mas confesso que me senti como aquelas gringos que fazem “safaris” nas favelas do Rio de Janeiro. O lugar é muito pobre, as pessoas vivem em casebres exatamente iguais a barracos de favelas, mas a diferença é que estava -4 graus e com meio metro de neve do lado de fora, no centro da capital de um dos paises mais ricos e justos do mundo, e entao vc se pergunta “porque?”.

Oque me surpreendeu um pouco foi que as pessoas la’ nao tinham cara de hippies. Era um povo mau encarado mesmo, todos fumando maconha nas esquinas, em volta de uns barris com fogo, e teve um cara (um loiro beeeeeem Viking, daqueles estilo guarda roupa 2×2 – seu ta-ta-ta-ta-ravô esquartejou muita gente com certeza!) que ficou seguindo a gente com um pitbull sem coleria o tempo todo. Provavelmente por causa da nada-discreta camera do Aaron, e duvido que ele tivesse alguma intençao de nos roubar ou algo do genero, mas é o clima intimidador-mau-encarado-do-gueto que me apavorou, e saimos de lá rapidinho. Como o “bairro” é uma comunidade fechada, vc só pode entrar e sair por ertos pontos, e na saida principal tem um arco que diz “apartir desse ponto vc estará entrando na Comunidade Europeia” oque deixa bem claro qual a posiçao deles em relaçao a posiçao da Dinamarca na Uniao.

As fotos estao aqui

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
15 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
15 comentários
  1. Cátia - 27/02/07 - 12h39

    Oi Adri! Que legal que você esteve por aqui! Que bom que aproveitou bastante mesmo com a neve toda. Adorei sua descrição de Copenhague. Mas interessante que eu adorei Christiania quando a visitei ano passado, apesar das inúmeras contradições. A imagem que o lugar me passou foi um tanto diferente da que você teve. Engraçado, não?
    Espero que a sua próxima visita na Dinamarca seja em Århus! ;)
    Beijocas

    Responder
  2. Aroldo Silva - 07/06/09 - 14h05

    Ola Adriana, muito bom seu blog!

    Resolvi escrever pra te perguntar uma coisa: Estou planejando ir na Dinamarca com minha esposa em fevereiro de 2010 (na época do carnaval, entre 14 e 20 aproximadamente), e a gente tem vontade de conhecê-la com bastante neve. A pergunta é essa: Vc saberia dizer se na primeira quinzena fevereiro é garantido ter neve em Copenhagen?

    Um abraço!

    Responder
  3. Adriana - 08/06/09 - 08h55

    Oi Aroldo,

    Eh impossivel garantir alguma relacionada a metereologia, certo?
    Assim como eh impossivel garantir que NAO vai chover no carnaval no Brasil, tambem eh impossivel prever que VAi nevar exatamente essa semana na Dinamarca.
    Com certeza estarah fazendo muito frio, mas neve, soh deus sabe!

    Responder
  4. marcelao - 20/04/10 - 17h15

    dri

    tava querendo ir conhecer a dinamarca. pelas fotos me pareceu um lugar bem frio em todos os sentidos, meio q berlim.

    vc recomenda?

    abs

    Responder
    • Adriana - 20/04/10 - 20h15

      Hum… sei lá.
      Eu pessoalmente adoro a escandinavia, principalmente no verao.
      Acho que eles sabem, como ninguem, aproveitar o verao que teem!
      Mas tenho um certo fascinio pela Escandinavia e recomendo qualquer dos paises, em qualquer estação do ano!
      Fui a DInamarca e Suecia no inverno e amei. E já fui na Noruega e Finlandia no verao e tambem amei!

      Responder
  5. bruna - 20/05/10 - 08h26

    olá dri!!
    sabe me dizer se em copenhagen eles aceitam euro ou só os kroner????
    se puder me responder, agradeço!!

    =)

    Responder
    • Adriana - 20/05/10 - 08h38

      OI Bruna,

      Que eu saiba, só Kroner. Essa é a moeda do pais.
      Mas com certeza será bem facil trocar seus Euros, ou sacar dinheiro já em Euros.

      Responder
  6. Juliana P. Galvao - 05/12/11 - 16h47

    Dri, é necessário usar o transporte público de Compenhagen ou dá para conhecer a cidade andando? Eu Não tenho problemas com caminhadas. Christiania fica próximo? Vc foi a algum museu?

    Responder
    • Adriana Miller - 05/12/11 - 16h59

      Fiz tudo a pe!
      Christiani fica bem no meio da cidade, bem facil de chegar (e olha que quando eu fiu, estavamos com neve acima das canelas!).
      Mas nao fui a nenhum museu nao…
      O tempo por la era curto e nao achei que nenhum dos museus interessantes o suficiente… preferi gastar meu tempo paseando pela cidade!

      Responder
  7. Juliana P. Galvao - 05/12/11 - 17h33

    Outra perguntinha… Do aeroporto de Copenhagen para o centro da cidade, vcs usaram que tipo de transporte? Lembra quanto custou +/-?

    Responder
    • Adriana Miller - 05/12/11 - 19h33

      Não lembro…

      Responder
  8. Luciana - 24/04/14 - 17h32

    Ola Dri, sempre consulto as suas dicas de viagens e gosto muito. Estou querendo saber qual a melhor maneira de ir de Copenhagen para Oslo. Sei que tem como ir de barco mas gostaria de saber sobre a ida de trem. tem alguma dica? obrigada

    Responder
    • Adriana Miller - 25/04/14 - 09h55

      Oi Luciana,
      as duas cidades/paises estao localizadas nas pontas de diferentes penisulas, entao se voce olhar bem o mapa da escandinavia, vera que nao eh possivel fazer esse trajeto de trem/carro (a nao ser que cruze toda regiao Baltica e Russia!).
      Entao para viajar entre as duas cidades, suas unicas opcoes sao barcos ou avioes.

      Responder
  9. Michele Melo - 29/08/17 - 00h58

    Oi, Dri! Adoro seu blog. Estou indo para a Dinamarca, Noruega, Suécia, Finlândia e Estônia agora em setembro. Qual o cliente na lá? É ainda verão?? Moro em Santos, aqui faz frio de no máximo 15 graus (esse ano já teve 10 graus em Santos).. é mais ou menos essa a temperatura lá? Obrigada! Vc e sua família são lindos! Beijo

    Responder