02 Dec 2008
9 comentários

A caminho de Cork

Dicas de Viagens, Irlanda (Republica)

O ultimo dia de nossa viagem a Irlanda foi meio tragicomedia… Nosso voo era soh a noite entao queriamos aproveitar que o sabado foi meio desastroso e aproveitar o dia pra passear em Cork, que eh a segunda mais cidade da Irlanda.

Porem, domingo eh domingo, e coincidencia ou nao, ninguem lembrou de ligar um despertador, logo acordamos todos tarde.

O dia ainda nao estava perdido, mas o tal do alemao (dono da casa e do carro!) sismou que tinha uma cachoeira muito legal perto da casa dele, e que TINHAMOS que ir lah ver. Ninguem estava fim de ver cachoeira coisa nenhum, um frio de rachar, sem sapatos e roupas propicias pra fazer caminhada, mas ao memso tempo nao queriamos contrariar demais o anfitriao.

 

Ok, lah fomos nos de mala e cuia ver a tal cachoeira. O “logo ali” dele acabou virando mais de 1 hora de estrada. Quando finalmente chegamos lah, parecia cena de filme futuristico com seres humanos despreparados aterrizando na lua.

Nos, e um monte de ovelhas por tudo quanto eh canto! Ah, e o vento. Ai… o vento! Tudo a nossa volta esta completamente congelado, o vento estava TAO congelante e cortante que tinhamos que andar na trilha se inclinando pra frente, e eu e a mae do Aaron tinhamos que andar se segurando uma na outra, pq ela nao conseguia se equilibrar com aquele vento todo, e eu estava sendo carregada pelo vento!

 

A pra completar a cena tragicomedia, o vento estava criando uma chuva de coco de cabrito!! Gente, como assim?!??!?! O vento era TAO e tinham TANTAS cabras em tudo a nossa volta que o vento estava carregando todas as bolotinhas de coco!!! SO-CO-RRO!!!!

E o alemao repetindo que “vai valer a pena, vai valer a pena”. Depois de um certo ponto na trilha jah dava pra ver a tal da cachoeira de longe. AARRRGGGGHHHH!!!

Fiquei com tanta raiva quando vi aquele fiapo de agua que parei. Impaquei e disse que ia esperar atras de uma pedra que todos voltassem. O Aaron e a mae resolveram fazer o mesmo. 5 minutos depois, demos meia volta e recomecamos a luta pra voltar pro carro.

Quando finalmente voltamos pra estrada, estavamos TAO no meio do nada que o GPS do alemao nao conseguia identificar onde estavamos!! Resultado, pegamos a estrada errada, na direcao errada e demoramos 3 horas pra chegar em Cork!

 

Quando finalmente conseguimos chegar no centro da cidade, faltavam exatos 25 minutos pro nosso onibus sair. Resultado: nao conseguimos ver Cork, e ainda fomos parar no lado oposto do pais, e tivemos que enfrentar mais 3 horas de onibus pra chegar no aeroporto de Shannon!

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
9 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
9 comentários
  1. lustevenson - 02/12/08 - 15h36

    Ai Dri, me desculpa, mas foi comico mesmo. Ate comecei a rir sozinha ao ler seu post. Que chato!

    Ta vendo? Por isso prefiro nao ficar na casa de ninguem qdo posso, pois acabamos tendo que agradar o anfitriao e nao temos a liberdade de fazermos o que queremos.

    Bjinhos

    Responder
  2. Ro Costa - 02/12/08 - 16h18

    Adriana como Caetano Veloso costuma dizer ‘Jesus de Nazaré’ hehehehe… ninguém merece um anfitrião desse hehehe
    Forte abraço.

    Responder
  3. Bia - 02/12/08 - 16h34

    Engraçado q todas as fts de viagems de vc, o Aaron tá sempre com a camera pendurado no pescoço.. bem gringo mesmo! heheh! bjos

    Responder
  4. Adriana - 02/12/08 - 17h37

    Bia,

    Ele nao larga essa camera!! 1000% gringo, sem a menor duvida! Hahahah

    Responder
  5. Re Coelho - 03/12/08 - 01h01

    To morrendo de rir com a sua historia, morei esse ano em Dublin e todo mundo comentava do vento e eu nao acreditava, tipo eu nao sou tao levinha assim pro vento me levar ne.. Gente ele LEVA mesmo.. e sem nocao.. o pior foi essa “chuva” q vcs pegaram… aproveitando.. parabens pelo blog,leio todo dia, apesar de nunca comentar.

    Responder
  6. leticia - 03/12/08 - 04h04

    adriana, quase não me aguento aqui com a tal chuva de coco!! pior que não posso rir alto pq todo mundo por aqui está dormindo! hahahah

    Responder
  7. Raquel - 03/12/08 - 11h55

    Realmente às vezes é uma chatice estar na casa de alguém, porque nos sentimos na obrigação de agradar e acabamos não fazendo nada do que queremos. Já passei por isso e jurei que nunca mais. Passávamos os dias à mesa durante horas intermináveis para almoçar, outras tantas para jantar… ahhh não tinha ido pra lá pra ficar em casa a olhar para os anfitriões… ai que paciência!!!

    Para conseguirmos ver alguma coisa e passear, tínhamos LITERALMENTE que sumir :-)

    Responder
  8. Claudia - 03/12/08 - 14h52

    Hahahaha!!!! Eu já tive uma experiência com um alemão chato. Nada contra os alemães (minha melhor amiga é alemã), mas às vezes é estressante. Por isso colocamos um apelido singelo para os alemães… ALEMCAR (= “alemão do c*&#%@$!!!).
    Cláudia

    Responder
  9. marcelao - 05/12/08 - 17h28

    hahahahahahaha
    q roubada, Dri!!!
    hahahahahha
    ele nao sabe q no Brasil temos altas cachoeiras…..
    Pena nao ter conhecido Cork, dizem ser lindo…
    Aqui em Madrid hj faz 14 graus, nem acredito….
    vou ate hj a noite ver a cidade iluminada agora de noitinha….
    esses dias tava 2 graus, eta tempo loko!!!
    bjao
    Marcelao

    Responder