28 Mar 2009
16 comentários

As Ruinas de Angkor

Camboja, Dicas de Viagens, Lua de mel

Em 802 o Rei Jayavarman II se auto declarou Rei-Deus e decidiu construir um novo imperio, e se tornou o primeiro dos 39 Reis-Deuses que comandaram o Imperio Khmer, que jah foi o reino mais poderoso do Sudoeste Asiatico.

Angkor era a maior e mais poderosa cidade do ocidente, e ao longo dos seculos contruiu sofisticados sistemas de irrigacao, cidades e muralhas e templos e palacios monumentais.

 

Porem, seu sucesso criou ira de seus visinhos, sobretudo o reino de Siam (hoje em dia Tailandia), ateh que no seculo 15 d.c. a cidade foi abandonada no meio da selva. A populacao local sabia da existencia da cidade fantasma, mas devido a lendas e crendices locais, a “cidade” Angkor ficou completamente abandonada por quase 500 anos, e foi, literalmente devorada pela selva. Muitos de seus templos e palacios foram destruidos pela floresta e erosao do tempo (e aos pousocs sendo reconstruidos), enquanto que outros apenas existem ateh hoje, justamente porque a selva cresceu entre sua estrutura, mantendo as construcoes de peh em meio as raizes das arvores.

O complexo de templos, hoje um parque nacional e patrimonio da humanidade, fica a 7km do centro de Siem Reap, e voce pode comprar passes (individuais e intransferiveis) na entrada principal. O guia do Lonely Planet diz que vc tem que trazer uma foto 3×4, e nos viramos do avesso pra conseguir achar um lugar que tirasse fotos em Kuala Lumpur, mas hoje em dia eles jah estao modernizados e tiram sua foto digital na hora.

Os passes sao: 1 dia, 3 dias, ou 1 semana inteira. NOs compramos o de 3 dias, e foi mais que suficiente pra ver tudo e todos os templos.

A melhor maneira de visitar os templos eh de Tuk-Tuk que pode ser arranjado pelo seu hotel, ou direto com os motoristas, que ficam plantados e todas as esquinas da cidade. Inicialmente tinhamos pensado em alugar bicicletas ou lambretas, mas a estradas sao MUITO precarias, nao existe sinalizacao, ou regras de transito, e alem disso os templos sao muito longe uns dos outros, com pouquissimas indicacoes de como e por onde chegar. Soh mesmo os locais pra saberem se virar no meio da selva. Isso sem falar no perigo das minas terrestres, que infelizmente ainda existem aos milhares espalhados pelos campos. Nao sei se nos demos sorte, ou se todos os motoristas de tuk-tuk sao super simpatico, mas o nosso, o Mr. Say alem de super inteligente e simpatico, ainda sabia TUDO sobre a historia do Camboja e dos templos Angkor e nos deus uma aula de historia e cultura Khmer em Ingles perfeito.

Angkor Wat

Angkor Wat eh o templo principal do complexo, e a imagem tipica do pais (esta inclusive impresso na bandeira do Camboja). O templo foi construido no seculo 12 como mausoleum do rei  Suryavarman II, e eh considerado a perfeicao do estilo arquitetonico Khmer. O tempo eh cercado por muros e um lago artifical que o protegia dos inimigos, e jah lah dentro, para chegar no templo principal, vc cruza uma esplanada de 300 metros onde tem a visao perfeita do edificio. As torres, em formato de “cone” imitam os brotos da flor de Lotus, e o templo eh composto por 3 estruturas, ligadas por passarelas e escadarias.

Angkor Thom

Angkor Thom fica a 2km no norte de Angkor Wat, e was a ultima grande cidade Khmer a ser derrubada, pois era protegida por muralhas de pedra solida com 8 metros de altura e 3 km de comprimento em cada lado. A cidade tambem era cercada por um lago artificial, para garantir a sua seguranca e tinha 4 pontes/portoes de entrada, e cada uma dessas pontes era decorada com imagens de 54 deuses de uma lado, e 54 demonios do outro lado.

Um dos principais templos de Angkor Thom eh o templo Bayon que tem 54 torres, e todas elas sao decoradas com 4 faces. Os registros historicos da cultura Khmer sao rarissimas entao os hitoriadores nao sabem dizer exatamente oque foram alguns dos templos, mas especula-se que as 54 torres foram esculpidas com 4 faces (cada uma) do Rei Jayavarman VII (haja narcisismo!). Hoje em dia, depois de seculos abandonados, guerras e erosao, cada rosto tem sua propria caracteristica e personalidade, e nenhuma escultura eh mais igual a outra.


Ta Phrom

Ta Phrom se tornou um dos templos mais famosos de Angkor justamente por nao ter sido restaurado. Ao contrario de outros templos que foram praticamente destruidos pela selva, Ta Phrom foi pristinamente preservado pelas raizes e troncos de arvores que cresceram entre suas estruturas ao longo dos seculos. Jayavarman VII construiu o templo para ser uma monasterio Budista, mas depois foi convertido para Hinduismo, e suas imagens budistas destruidas.

Banteay Srei

Banteay Srei eh considerado um “mini” templo, e comparacao com algumas das outras estruturas de Angkor; alem disso esta a 30 km de distancia de Angkor Wat, entao a nao ser que vc esteja a bordo de um onibus de turismo, ou tenho um tuk-tuk muito gente boa, fica dificil conseguir chegar lah. Porem, as toneladas de poeira que comemos pelo caminho valeu muito a pena, pois a arquitetura desse templo eh unica, alem de seu otimo estado de preservacao. O templo foi todo construido em uma pedra meio cor de rosa, e eh extremamente trabalhado, com relevos e esculturas em TODAS as paredes e colunas.

O complexo de Angkor eh composto por mais de 30 templos e palacios, muitos deles praticamente totalmente destruido, ou com ruinas nao muito interessantes. Acho que em 3 dias, visitamos mais de 10 templos, alguns principais, e outros secundarios, com diferente importancia para a cultura e religiao local.

Aqui nesse post, falei apenas sobre os principais, e os que mais me marcaram, por sua representacao historica ou por sua beleza.

As fotos de todos os templos que fomos estao AQUI.

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
16 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
16 comentários
  1. Sarah - 28/03/09 - 18h58

    Ei Adriana! Acompanho seu blog a um tempo, mas nunca comentei. *seescondedaspedras* Mas essas ruínas do Camboja estão mesmo muito impressionantes por terem sobrevivido tanto tempo! Hj em dia não é qualquer p´redio que consegue!

    Responder
  2. Carol Gavião - 28/03/09 - 19h11

    Engraçado como tudo isso parece ser surreal. É muito diferente de tudo que nós desse lado vemos, vivemos, acreditamos, etc. Deve ser bom pra caramba poder ter uma surpresa a cada esquina, muita coisa para perguntar sobre a história…

    Vou ver as fotos dos templos agora. :)

    Beijo,

    Carol

    Responder
  3. Anonima - 29/03/09 - 21h43

    como sempre… Parabens pelos belos post sobre viagens. Adoro

    Responder
  4. Claudia Acourt - 30/03/09 - 11h46

    Não canso de ler e reler o post. Lindas fotos.
    Tbem quero fazer uma viagem assim… rs

    Bacio

    Responder
  5. Ana Paula - 04/04/09 - 01h00

    Posso fazer uma pergunta meio nada a ver depois de séculos? Qual o modelo da Máquina de vcs? Cada foto lindaaaa!!!! Falei com vc para pegar a dica do hotel qd vcs estavam na tailândia. Tô pensando em comprar uma boa, tipo profissional, lá mesmo. Bjs e obrigada

    Responder
  6. Fernanda - 18/05/09 - 11h07

    Ótimas dicas!! Estou indo para lá na próxima semana e depois te conto o que achei.

    Bjos

    Responder
  7. CarlaZ - 10/07/09 - 01h34

    Amei esse post!
    Eu penso penso em uma viagem a Ásia e ultimamente tenho prestados atenção em mais coisas…e Camboja está definitavamente nos meus planos pelas ruínas de Angkor.
    Suas fotos estão lindas!

    Responder
  8. Juliane - 30/10/11 - 18h32

    Post legal, queria ver imagens dos templos do Camboja e seu blog foi um achado! Muito bom.

    Responder
  9. Fernanda Sousa - 17/02/12 - 13h08

    Oi! Estou indo para a Ásia em menos de 60 dias e suas dicas tem sido muito valiosas. Irei no Camboja, Vietnã, Cingapura e Tailândia. Estou um pouco preocupada com a questão saúde, já que alguns site, principalmente gringos, alertam para malária e outras doenças. Vc tem alguma dica pra isso? Obrigada!! bjsss e parabéns pelo blog, é maravilhoso!!

    Responder
    • Adriana Miller - 17/02/12 - 13h12

      A unica doenca que vc tem que se preocupar eh a febre Amarela, ate porque Brasileiros e Sul Americanos nao entram sem o conprovante de Febre Amarela.
      Mas de resto, o Camboja eh tranquilo, e quando fui nao tomei nenhum remedio pra Malaria e o pais nao eh foco de risco.
      mas eh verdade que os sites gringos sao meio apavorados em relacao a “doencas tropicais” e ficam alarmados por qualquer besteirinha.
      Leve um bom repelente e remedio pra diarreia e dor de barriga e aproveite sua viagem sem preocupacoes!

      Responder
  10. […] e oque sobrou, ficou a merce da natureza e do tempo, por quase 3 decadas – praticamente uma Angkor Wat do mundo […]

    Responder
  11. Geany - 01/04/14 - 02h46

    Oi Dri!! Estou aqui em Siem Reap e não estou achando o contato do Mr. Say… Desculpa, me lembro de ter lido aqui antes, mas não consigo encontrar. Por acaso vc ainda tem? Obrigada! Abraços

    Responder
    • Adriana Miller - 01/04/14 - 07h23

      Infelizmente acho que nunca tive o contato direto dele… apenas a “dica” de que ele estacionava seu Tuk Tuk em frente ao hotel que ficamos, o Bopha Angkor.

      Responder
  12. Geany - 06/04/14 - 18h24

    Obrigada mesmo assim, so vi hj sua resposta! não tive a mesma sorte que vcs com relação ao tuk tuk e guia, mas o passeio foi mto bom mesmo assim. Agora ja estou relendo as dicas do Vietna. Obrigada mais uma vez por todos esses posts super detalhados ;)

    Responder
  13. Ana Paula - 15/08/14 - 20h52

    Dri, estou tentando ver as fotos antigas e não consigo. Até fiz cadastro no fotki, mas mesmo assim não deu certo. Como faço para ver as fotos?! Como sempre, parabe´ns pelo blog e obrigada por tudo!

    Responder
    • Adriana Miller - 16/08/14 - 18h09

      As únicas fotos antigas disponíveis são as que estão aqui no blog mesmo. O Fotki é meu armazenamento de fotos, e é um site privado.

      Responder