26 May 2009
14 comentários

Sultanahmed

Dicas de Viagens, Instanbul, Turquia

Sultanahmed eh o bairro antigo de Istanbul, e onde estao as principais atracoes turisticas da cidade. Como dei a dica no post ai em baixo, ficamos hospedados em Sultanahmed e foi a melhor coisa que fizemos. Estavamos pertinho de tudo, e fizemos tudo a peh – era soh seguir o mapa, ou alguma das dezenas de placas turisticas nas ruas que te ensinam o caminho.

Nosso primeiro dia fomos direto ao principal!

Na mesma praca, no alto da colina de Sultanahmed estao as mesquitas Hagia Sophia e a Mesquita Azul.

O tempo estava espetacular, com um ceu azul turqueza, e uma temperatura agradavel, que nao fazia nem calor nem frio…

Comecamos o tour pela Mesquita Azul, que na verdade nao eh azul. Seu nome oficial eh Sultanahmed Camii, que significa “Mesquita do Sultao Ahmed”, e foi apelidada de Mesquita aazul devido aos azulejos internos, decorados em azul. A mesquita foi contruida entre 1603 a 1617 e oque o Sultao queria era justamente ofuscar a beleza da Hagia Sophia, que fica na mesma praca, exatamente do outro lado da rua.

O conselho que recebemos foi de evitar os horarios das preces muculmanas, pois a mesquita ainda fuinciona como templo religioso, e nao apenas um museu. Porem, apesar de ainda ser uma mesquita funcional, nao precisei cobrir a cabeca, apenas os ombros e pescoco (jah estava usando uma blusa de manga e um lenco). Ah! E ninguem pode entrar usando sapatos.

O interior da Mesquita eh lindo, sem palavras! A decoracao em azulejos tipicos Turcos dao um toque azul, mas sem perder o charme e a delicadeza dos desenhos, as letras de alfabeto Arabe e as flores coloridas. O chao, totalmente acarpetado, com um carpeta vermelho inenso e super macio, e a iluminacao “luz de velas” criou um ambiente magico.

Apesar das ordas de turistas tentando tirar o maximo de fotos possivel antes da prixima chamada para preces comecasse (oi!) deixou o ambiente um pouco lotado, mas mesmo assim, reparei que nos fundos da mesquita, no especao separado as mulheres, eles ainda estavam lah. Rodeadas de livros do Corao, cobertas por seus lencos, e ajoelhadas em direcao a Mecca. Fiquei ali um tempao, olhando pra aquelas mulheres e tentando entender a vida diferente que temos – nem melhor nem pior, apenas diferente. Ateh que um senhor chegou, todas levantaram e o seguiram pra fora da Mesquita. Seria ele um pai? Um marido? Um guia?

Aproveitamos pra dar um voltinha no jardim da Mesquita, que estava parcialmente fechdo, mas acabamos caindo de gaiato na carona de um grupo guiado, e fomos andando por um dos tuneis que levam ao jardim (que era uma das entradas antigas da mesquita) e descobrimos porque as estradas das mesquitas tem umas correntes estranhas: apenas o Sultao poderia passar pelo meio das correntes, ereto; todos os demais, passavam pelas laterais, e assim era obrigados e abaixar suas cabecas em venerencia ao Sultao!

Do outro lado da praca esta a Igreja da Sabedoria Sagrada (Holly Wisdom), tambem conhecida como Hagia Sophia, ou Aya Sofya – e que nao significa “Santa Sofia” como algumas pessoas pensam.

O edificio que vemos hoje foi contruida em 537 d.c. a mandato do Imperador Romano Justinus, e era a maior Igreja crista do mundo. Porem em 1453, quase 100 anos depois, A Igreja e a religiao cairam, junto com Constantinopla, e o Sultao Mehmet, o Conquistador conseguiu derrubar os muros da cidade e transformou a Igreja em Mesquita. E entao, foi proclamado museu em 1934.

Por fora, a Aya Sofya nao eh tao bonita quanto sua rival, Mesquita azul. Por ser uma construcao tao antiga, ao chegar perto vemos que a estrutura feita de pedras, e um pouco caindo aos pedacos deixa um pouco a desejar, se comprada com o impacto visual que tem ao ser vista de longe.

Porem, eh no interior do museu que a coisa realmente muda de figura! As cupulas, decoradas com mais de 30 milhoes de mosaicos dourados, contam a historia de Jesus e seus apostolos, numa cupula com mais de 30 metros de diametro, e amparada por cerca de 40 arcos e colunas laterais. Se uma estrutura dessas eh impressionante para nos, meros turistas, imagina o impacto que uma Igreja desse porte nao tinha na populacao do ano 537??! Se alguem duvidasse que existia um Deus, bastava entrar na Aya Sofya para que passasem a crer.

Quase 1000 anos depois, quando a Igreja foi transformada em Mesquita, o Sultao e seu arquiteto (o famoso Sinan, que esta por todas as partes) pintaram por cima de todos os mosaicos, cobrindo as imagens cristas e simbolos da Cruz. Dizem que Sinan passou toda sua vida profissional desenhando e tentando contruir mesquitas que fossem semelhantes a Aya Sofya, mas a cupula construida com tijolos de uma lama especial da ilha de Rhodes (na Grecia) nunca conseguir ser equiparada.

Quando a mesquita foi transformada em Museu em 1934, os arquetetos e restauradores descobriram parta da estrutura das Igrejas que foram contruidas anteriormente no memso lugar, e conseguiram recuperar parcialmente os mosaicos cristaos, que hoje em dia convivem lao a lado com os simbolos Muculmanos.

Para finalizar o dia, fomos ao Palacio Topkapi, que a primeira vista nos pareceu bem sem graca em comparacao as duas mesquitas maravilhosas que tinhamos acabado de ver. mas apesar de um pouco “vazio”, eh um dos palacios com mais historias pra contar do mundo.

O Topkapi foi contruido em 1453 pelo Sultao Mehmet, logo depois da conquista de Constantinopla, e foi a casa de alguns outros Sultaos que governaram a Turquia: Selim, que morreu afogado na banheira depois de beber muito champagne. Ibraim, o Louco, que enlouqueceu dentro do palacio, depois de passar muitos anos trancado nas gaiolas de ouro com medo de seus rivais, e Roxelana, uma das esposas “favoritas” de Suleyman, o Magnifico – que eh ateh hoje considerada uma das mulheres mais influentes da historia da Turquia.

Porem, a parte mais legal do palacio nao eh exatamente o palacio em si, e sim o Harem. A parte do palacio reservada as esposas e comcubinas dos Sultaos.

Para entrar no Harem, tivemos que pagar uma taxa a mais, que valeu muito a pena!

Eu li bastante sobre o Harem antes de irmos pra lah, e ao contrario do imaginario ocidental de promiscuidade e “bordel” que imaginamos os Harens, eles eram na verdade uma escola de meninas. Logicamente, there’s no such thing as a free lunch, e ao longo doas anos as pupilas eram “apresentadas” ao sultao.

Num momento “Sim querida, acho essa coisa de Harem um absurdo! Quem precisa de mais de uma, quando jah tenho voce? O Sultao e Huf Hefner nao estao com nada! – Isso mesmo! E ai dele se discordar!

Cada sultao poderia ter ateh 4 esposas “oficiais” e quantas concubinas quisesse. A “media” era de 200 mulheres morando ali ao memso tempo. mas na verdade o Harem era ocupado por cerca de 1000 pessoas, incluindo as esposas, as comcunbinas, seus filhos e os Eunucos (Brancos e pretos) que cuidavam das mulheres e eram os serventes do Harem.

As candidatas a Concubinas chegavam ao palacio entre as idades de 5 a 12 anos, e deveriam ser bonitas, inteligentes e prendadas, e seguiam uma hierarquia dentro do Harem. A esposa principal era a “chefa” e controlava tudo e todas (imagina o tipo de intriga que nao deveria rolar no meio dessa mulhereada toda??!?!). Depois vinham as esposas e as favoritas – que nao necessariamente eram “oficiais” do sultao – e as comcubinas que tinham tido filhos – separado entre filhos homens (possiveis herdeiros) e filhas mulheres. Algumas delas eram consideradas escravas, e faziam parte da equipe de serventes do palacio. Quando o Sultao morresse, todas as concubinas poderiam ser consideradas livres, porem as que tinham filhos homens tinham que pernanecer no palacio com seus herdeiros, e as que tinham filhas mulheres eram re-casadas com outros homens da “relaleza”.

Toda a historia do palacio eh super interessante, e eh possivel entrar em cada uma das areas do palacio, nos quartos e apartamentos, os banheiros e as “gaiolas” onde os herdeiros eram guardados (um dos Sultoes, que foi o unico sobrevivente de 19 irmaos assasinados, ordenou que todos os seus filhos homens fossem “protegidos” por grades de ouro em suas janelas, e que ficasse ali, prisioneiros ateh que chegassem na idade de assumir cargos reais. Logicamente a maioria deles ficava louco e acabavam morrendo jovens).

Dos jardins do palacio se tem a vista maravilhosa do Estreito de Bosforo, que separa a Europa da Asia, e o Mar Mediterraneo do Mar Negro, e cabamos decidindo de nao fazer o tal do passeio de barco pelo Bosforo – nao conheco uma unica pessoa que tenha gostado do passeio!

A Europa na Esquerda, ea Asia na Direita

Para finalizar o dia (exaustous!) fomos jantar num restaurante de culinaria Ottomana (muito parecida com a Grega) no terraco de um predio, com vistas maravilhosas das Mesquitas, e um merecida e relaxada noite regada a cha de maca nas almofadas na calcada do hotel!

 

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
14 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
14 comentários
  1. Fénix Renascida - 26/05/09 - 18h42

    Estou a achar o máximo a descrição e as fotos. Eu e as meninas estivemos em Istambul em fins de Março (logo depois do meu aniversário), e foi uma viagem que todas adorámos (foi mesmo giro uma data de amigas irem viajar juntas)! E por isso relembrar é óptimo :)! A única coisa que talvez não concorde seja sobre o cruzeiro no Bósforo (nós fizemos e foi engraçado).
    Bem, em resumo uma viagem 5 estrelas!!!

    Responder
  2. Perdida pelo mundo - 26/05/09 - 22h16

    Ai sou louca para ter uma foto, nuns almofadões desses, muitas cores, fumar o narguilé e tomar o chá, o café…. ah e quem sabe alguém me leia o futura nas borras! eheheh!

    Tu fumaste narguilé? Pelo menos a tua foto ficou linda!

    Responder
  3. Flavia - 26/05/09 - 23h22

    Ai… então somos duas… concordo com a Fênix, o passeio pelo Bósforo vale muuuito a pena!!!

    Já fiz trocentos passeios desses para turista ver em vários rios, Frankfurt, Paris e me senti uma idiota em todos eles. Mas o do Bósforo é uma delícia!!! Muita coisa linda para ver. E olha que estava chovendo no dia que eu fui!!!

    Mas Istambul é maravilhoso!!! A Turquia inteira! Coloque mesmo na sua listinha de voltar porque vale a pena!!!

    Beijocas e lindas fotos como sempre! Vocês estão se superando!!!

    Responder
  4. Renata B. - 27/05/09 - 00h08

    Adorei o post e como sempre fotos lindas!!
    Nunca tinha pensado em ir pra Turquia, mais gostei tanto das fotos que agora é de se pensar!
    beijooo

    Responder
  5. CarlaZ - 27/05/09 - 03h03

    Apaixonada por suas fotos!!! Quero ir agora!!!
    Dri…eu tenho uma amiga tão parecida com vc hehehe

    Responder
  6. CarlaZ - 27/05/09 - 03h03

    Apaixonada por suas fotos!!! Quero ir agora!!!
    Dri…eu tenho uma amiga tão parecida com vc hehehe

    Responder
  7. Simone - 27/05/09 - 08h49

    Isso aqui é mesmo um guia de turismo dos melhores. Seu blog é muito legal, há algum tempinho sempre dou uma passadinha por aqui.
    Beijos e tudo de bom.

    Responder
  8. Luciana Costa - 27/05/09 - 12h50

    OLá. Há dias dei uma viciada das boas nos seus 2 blogs.Comento só agora…a sua iniciativa de dividir suas experiências com total dedicação é muito bacana. Salve tudo isso que escreve. Vc tem todas as cartas na manga para ser uma escritora, e das boas. Eu estaria na tarde de autógrafos, com certeza!Abraços!

    Responder
  9. Fer - 27/05/09 - 18h04

    Tipooooo, de onde que vc tirou tanta informação sobre as mesquitas??????!!!!
    Tô pasma Dri!! Antes de viajar pra qq canto agora vou dar uma consultada com vc para saber o que vc acha!!

    E ameeeeeeei as varandinhas com almofadas!!!! Vou tentar convencer marido a dar uma passeada em Istambul depois da alta temporada!!
    beijos

    Responder
  10. Adriana - 28/05/09 - 10h39

    Oi Fer,

    Eh que eu sou meio obcessiva compulsiva mesmo quando planejo viagens… heheheh! Gosto de estudar (sou viciada em historia do mundo) oque vou ver, e entender melhor a cultura, a historia e o povo. Pra mim isso eh tao divertido quanto a viagem em si!

    Raquel,

    Nao fumamos Narguile nao… foi pura preguica nas almofadas mesmo…

    Responder
  11. Baalbeck - 20/02/11 - 21h23

    […] Corintians, e outras 8 colunas foram transferidas para Constantinopla, durante a construção da Hagia Sophia, em […]

    Responder
  12. Alne - 28/06/12 - 21h12

    Oi Dri, acabei de voltar de Istanbul e ficamos no mesmo hotel que vcs. Procuramos muitos hotéis, e entre preços e localização o que vc indica aqui estava dentro do que o nosso orçamento permitia, então decidimos por ele por já ter a sua indicação.
    Passei p agradecer a dica, realmente o hotel é simples, quarto pequeno, mas gostei muito do atendimento, o quarto que ficamos estava super limpo, café da manhã muito bom e a localização não poderia ser melhor. Só tinha uma diferença: eles trocaram as mesas do lado de fora, aliás, isso foi em todos os restaurantes, não são mais almofadas, agora são mesas normais…tudo bem, nem tinha percebido, até que o próprio garçom do hotel nos disse, daí quando revi as suas fotos que percebi que realmente era diferente. Mas não mudou em nada no meu conceito. Gostei muito! Nota 10! Drieverywhere mandando muito bem pra variar!

    Obrigada pela dica!!! Bjs

    Responder
    • Adriana Miller - 29/06/12 - 07h48

      De nada!! :-)

      Responder
  13. […] a lenda que a Catedral recebeu esse nome em homenagem a Hagia Sofia de Istambul e eh dedicada a “sabedoria sagrada” e nao a Santa Sofia, assim como a versao […]

    Responder