11 Apr 2010
5 comentários

Templo de Luxor

Dicas de Viagens, Egito, Luxor

O Templo de Luxor tambem fica na margem Leste do rio Nilo, e assim como Karnak é um templo de adoração (a margem leste – onde nasce o sol – representa a vida, e a margem oeste – onde o sol se poe –  represente a morte) e nao um complexo funerario como os templos dos vales dos Reis e das Rainhas.

E alem disso, o templo fica exatamente no centro da cidade, sendo super facil achar e quase impossivel evitar o templo a qualquer hora do dia ou da noite.

Esse templo foi construido para ser um local de celebração em homenagem aos Deuses da antiga Tebes (antigo nome de Luxor) durante o festival de Opet – celebradando as primeiras cheias do Nilo em homenagem aos deuses Amun, Mut, Khonsu.

Originalmente foi construido a mando do Faraó Amenemopet, mas foi expandido por Amenhotep, Hepshepsut, Tutankamon, Rameses II e até mesmo os Romanos, como Alexandre (o grande).

Ao longo dos milenios, a cidade, que originalmente estava construida em volta do templo, começou a crescer em cima do templo, depois da queda da ultima dinastia e o fim da era de ouro dos Faraós.

As escavações arqueologicas começaram no fim do seculo 19, com o intuito de remover a cidade que tinha crescido e encoberto o templo – e ainda nao terminou!

As ultimas descobertas de peso, foram feitas na decada de 90, quando – por acaso – foram encontratas mais de 10 estatuas intactas dos Deuses de Tebes (que agora estao expostas no museu de Luxor), mas o atual governador esta determinado em reabrir a avenida que conectava os templos de Karnak e Luxor, e é cercado por esculturas de esfinges em ambos os lados.

Alem disso, ainda existe uma mesquita que foi construida usando como base uma dos santuarios do complexo, mas por ser tambem uma estrutura religiosa (e portanto igualmente sagrada) a população local nao permite sua destruição a favor das escavações –  e entao, sabe-se lá oque poderia estar ainda esquecido ali em baixo.

O templo é bem grandinho, mas realtivamente simples de andar, e com muitas colunas em formato de flor de papiro, obesliscos e estatuas em otimo estado de conservação – principalmente as estautas de Ramses II (que me parece ter sido bastante nascisita!). E bem na entrada esta o obelisco-irmão do que foi doado a França em troca do relogio que enfeita a Citadela no Cairo (o obelisco que esta na Place de la Concorde em Paris).

No fundo do templo, é possivel ver tambem parte da estrutura construida pelo imperador Romano Alexandre, que usou parte do templo de Luxor pra construir uma capela crista.

E claro a vista panaramica do Nilo!

O templo fica aberto até tarde da noite, e vale muito a pena voltar pra ver tudo iluminado!

A impressão é que estamos em outro mundo!

Adriana Miller
5 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
5 comentários
  1. Francelli - 12/04/10 - 00h44

    U-A-U!

    Lindo demais!
    Adorei a foto preto e branco, dá um certo “sentimento” pra foto.

    Responder
  2. Marília Lucena - 12/04/10 - 03h37

    SHOW DE BOLA essas fotos!! Lindas, belas, verdadeiras! Parabéns. E que viagem massa, muito bom sentir, ver um pouco sobre esta história interessante e magnífica!
    Beijos!

    Responder
  3. Gabi R. - 12/04/10 - 13h24

    hauhuauaa a primeira foto de vcs dois tah mt legal! (aquela que vc da um beijinho na esfinge tb.)
    Muito bacana acompanhar a viagem de vcs pelo blog!
    bj

    Responder
  4. paulo - 30/04/10 - 23h17

    Amei voce! corrija panaramica por panoramico, a menos que eu esteja errado.

    Responder
  5. […] terceiro e ultimo dia em Luxo fomos direto pro Templo de Luxor, onde passamos boa parte do dia. Quando o calor comecou a ficar insuportavel, fomos nos esconder no […]

    Responder