19 Apr 2010
20 comentários

Petra

Dicas de Viagens, Jordania, Oriente Médio

Nosso passeio a Petra, na Jordania comecou cedo, MUITO cedo, quando a agencia veio nos buscar as 4 da manha de sabado.

A viagem ideal do Egito para a Jordania, sairia de Dahab e Taba, no lado Leste da Penisula do Sinai, mas algumas agencias tambem fazem o percurso via Sharm El Sheikh, para turistas mais guerreiros (oi!).

Depois de umas 3 horas no micro-onibus, chegamos na cidade de Taba, que eh a “ultima” fronteira da costa do mar Vermelho do Egito – dali conseguiamos ver a olho nu as margens de Israel, Jordania e Arabia Sudita! A viagem de ferry demoraria apenas uns 40 minutos, mas como o mar estava muito movimentado (lembra que uns dias antes nosso ferry foi cancelado por causa das ondas e vento?), entao acabamos demorando mais de 1 hora e meia, muito chaqualhantes, numa lancha ateh que aterrisamos na cidade balnearia de Aqabah, a Jordania.

Antes mesmo de sair do barco, um policial Jordanio recolheu todos os passaportes, e conferiu um a um com a informacao que jah tinha sido fornecida pela policia Egipcia no dia anterior – todos os gastos e burocracias de registro e visto foram feitos/pagos pela agencia que contratamos e estavam incluidos no preco do passeio. (na verdade tivemos que atrasar nossa viagem por 1 dia, pois nao sabiamos desse esquema de registro com a policia Egipcia – como a area eh bastante sensivel, politicamente falando, ninguem pode cruzar a fronteira sem conhecimento previo da policia imigratoria Egipcia e Jordaniana).

De lah, foram mais 2 horas de onibus cruzando o deserto Wadi Rum em diracao a Petra.

Estima-se que Petra foi estabelecida no seculo 6a.c. como capital dos Nabateus, o povo nomade nativo da regiao, que depois de muitos milenios perambulando no deserto, acharam o vale de Petra, que ficavam estrategicamente posicionado no roteiro comercial que conectava o Oriente com o Mar Vermelho, porem protegido por Canyons e vales que permitiam que eles estivessem escondidos e protegidos dos inimigos.

A estrutura de aquedutos e cisternas criadas pelos Nabateus, permitiu que as enchentes (que criaram os canyons e fissuras nas rochas de Petra) fosse controlada, permitindo protecao e irrigacao para a cidade que foi contruida.

Tudo que se ve hoje em dia em Petra sao na verdade monumentos funerarios, uma vez que os Nabateus viviam em tendas moveis e casas de madeira, mas assim como os Egipcios, veneravam os mortos, e acreditavam na grandiosidade da vida a pos a morte.

Aos redor da cidade de Petra eh possivel visitar inumeros “templos” e tumbas – as dos ricos eram talhados na pedra, e eram verdadeiros palacios. Jah as dos pobres, eram apenas buracos na rocha.

Petra prosperou como uma das principais cidades do Oriente Medio por dezenas de seculos, ateh que foi invadida e parcialmente destruida pelos Romanos – e entao abandonada pela Nabateus, que voltaram a ser nomades pelo deserto.

A cidade ficou entao “perdida” e esquecida por mais algumas centenas de anos, ateh que em 1812 o explorador Suico Johan Ludwig, que passou meses disfarcado de Arabe, morando no deserto com os nabateus, em busca da cidade perdida (jah nao se fazem mais exploradores como antigamente, heim?) – a cidade, toda cor de rosa, por causa de suas formacoes rochosas, foi entao descrita como “quase tao antiga quanto o proprio tempo” (“Half as old as time itself”) e passou por decadas de escavacoes e reconstrucoes.

A cidade foi entao descoberta pelo Ocidente e o mundo dos passeios turisticos, quando fez uma aparicao no filme “Indiana Jones e a ultima Cruzada” em 1989. E a procura por turistas aumentou ainda mais depois que foi eleita uma das novas 7 maravilhas do mundo em 2007.

A cidade eh enorme, com cerca de 46km2 de extencao, totalmente recortada pelos “Siqs” (que sao os corredores naturais formados pela acao de agua e vento na rocha de Petra) e tem quase todas as suas paredes decoradas com tumbas e templos, mercados e mini-cidades, que sao totalmente livres para serem exploradas pelos turistas.

As principais atracoes sao a tumba “Tesouro”, que eh o cartao postal de Petra, super bem conservado (por estar protegido do vendo entre os Siqs) e logo a primeira imagem que se ve ao entrar na cidade (depois de cerca de 2km andando pelos corredores do Siq).

O segundo templo principal eh o “Monasterio”, que foi parcialmente reconstruido pelos Romanos e transformado num templo Cristao (dai o nome), mas por estar meio isolado da rota padrao, escapa ao roteiro de varios turistas (inclusive nos, que nao conseguimos achar a tempo!).

As “Tumbas Reais” sao um mini complexo de templos e tuneis, que estima-se que foram enterrados os membros da familia real.

O legal de andar meio sem rumo por Petra, e ver as tumbas que nao foram terminadas, e entender melhor os metodos de escavacao usados pelos Nabateus! As tumbas e estruturas eram construidas de cima pra baixo, e os blocos de pedra retirados da parede eram entao usados na construcao de aquedutos e cisternas, que por sua vez, permitiam a expansao da cidade pelo deserto.

Jah no final da rota “turistica” eh possivel tambem visitar a parte da cidade que foi construida pelos Romanos, como um anfiteatro que abrigava mais de 3 mil pessoas, com direito a cabines separadas “VIPs” para os Senadores e Imperador, palco e altar de sacrificos (!), alem da rua do mercado (Colonade street) cercada de colunas Romanas e com pavimento de paralelepipedos.

Passamos boa parte do dia em Petra, que infelizmente nao foi o suficiente para ver tudo – mas ao mesmo tempo, como muitos outros sitios arqueologicos, depois de um tempo, tudo parece meio igual… entao ateh mesmo os passeios de mais de 1 dia na Jordania, acabam dedicando apenas 1 dia a Petra, e os outros dias a outras partes do pais. Mas a cidade tambem pode ser facilmente explorada “independentemente”, e por quantos dias voce quiser!

No fim da viagem, ainda passamos mais umas horinhas na cidade balnearia de Aqabah, que eh cercada e hoteis e resorts de luxo, parques arborizados e mercados arabes.

Ficamos incrivelmente impressionados com a organizacao (levando-se em conta que era um mercado!), e principalmente pelo fato de que ninguem ficava enchendo o saco pra entrar nessa ou aquela loja, e – o melhor – as coisas tinham etiqueta de preco! Entao nao precisavamos ficar brigando o tempo todo por qualquer coisinha. Mas em compensacao, por ter uma economia bem mais desenvolvida que o Egito, os precos sao bem mais “Europeus”, e tudo eh bem mais caro que o Egito!

Voltamos ao nosso hotel exatas 22 horas depois de sair do Egito! A viagem foi meio louca, e muito, muito corrida. Mas valeu muito, muito apena!

Como disse em outros posts, fizemos nossa viagem com a empresa Sharm-Club, que eh uma agencia Egipcia que organiza passeios e excursoes na penisula do Sinai.

Esse passeio foi bem carinho (em comparacao com os gastos que tinhamos no Egito), e custou 180 Libras (Britanicas) por pessoa – porem incluiu TUDO: translado de Sharm ateh Taba, ferry do Egito pra Jordania, Visto da Jordania, onibus ateh Petra, taxas de entrada em Petra, guia em Ingles o tempo todo, almoco no Marriott de Petra, onibus de volta, ferry de volta e visto de entrada no Egito.

Entao, acreditem, essa viagem foi uma barbabada! Eu cheguei a pesquisar a possibilidade de uma viagem “independente” ateh lah, oque alem de ser impossivel de fazer em apenas um dia, ainda sairia praticamente pelo memso preco (sem contar a dor de cabeca de ter que fazer todos esses “pedcos” de viagem). E por ter sido organizado por uma agencia Egipcia ainda saiu praticamente metade do preco do mesmo passeio se tivesse sido contratado com uma agencia Inglesa!

Adriana Miller
20 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
20 comentários
  1. Luciana Bordallo Misura - 19/04/10 - 22h00

    Ah, sempre babo com fotos de Petra, não tem jeito…não se pode entrar em nenhum desses monumentos funerários?
    .-= Luciana Bordallo Misura´s last blog ..Estamos vivos =-.

    Responder
    • Adriana - 19/04/10 - 22h15

      Pode entrar em todos, mas nao tem nada dentro, sao cavernas de pedra, e sem iluminação! :-)

      Responder
  2. Renata - 19/04/10 - 22h28

    DESLUMBRANTE!!! Pelas fotos deu pra sentir como é lindo esse lugar!! Dri, morando no Brasil é bem difícil ($$$) viajar. Então “pego carona” nas suas viajens e me divirto!!!! Acredito que outros leitores seus se sintam assim também! Então, te digo que já estou ansiosa: qual será nosso próximo roteiro???!!! kkkkkkkk..
    Daqui a pouco vc podia deixar a gente escolher uns roteiros também!!! :-))

    Bjs,
    Renata

    Responder
    • Adriana - 19/04/10 - 22h36

      A proxima viagem é Israel em Maio! (se o vulcao da Islandia resolver cooperar até lá…)

      Responder
      • Renata - 19/04/10 - 23h40

        Ueba!!!!!!!! :-))

        Responder
  3. Luciana - 19/04/10 - 23h23

    Adriana,

    Estava pesquisando sobre viagens, na verdade estava procurando sobre europa mesmo, vou no meio do ano Espanha/Italia. Mas adorei ler esse pedaço do Egito/Petra, apesar de que não é pra mim, confesso que gosto de viajar pouco mas com conforto. Mas pelas suas roupas, você é uma mochileira bem chique hehe.
    Parabens, vc escreve bem, com ideias articuladas. Adorei
    abs

    Responder
    • Adriana - 20/04/10 - 07h47

      OI Luciana,
      Na verdade “mochilar” é apenas um “estilo” de viajar, ou simplesmente, um “meio” pratico de carregar suas coisas – de maneira nenhuma significa que voce tem que virar uma hiponga mulambenta que nao toma banho…. hehehhe
      Eu viajei carregando mochila, me hospedei em albergues baratos, mas levei roupas bonitinhas, maquiagem, secador de cabelo, perfume e todas as coisas “normais” que faria numa viagem nao-mochileira.

      Responder
  4. Elaine (Nani) - 20/04/10 - 03h14

    Nossa, que lugar lindo Dri!!! Super interessante. Esse valeria a pena conhecer tambem. Olha, vou pensar no caso do Egito, hehe. To brincando. Eu ainda tenho o sonho de conhecer as piramides, Alexandria… e outras partes do Egito. Soh que nao esta nas minhas prioridades. Um dia quem sabe. Amo as fotos que voces tiram. Lugares lindos e eh como se estivessemos “vendo as coisas com seus olhos” hehe. Beijossss
    .-= Elaine (Nani)´s last blog ..RESPONDENDO AS PERGUNTAS =-.

    Responder
  5. marcelao - 20/04/10 - 17h04

    showwwwwwwwwwwwwwwwww
    nao sabia q o Tesouro eh encruado na propria pedra. demaissss!

    valeu, bjka

    Responder
  6. Maria Antonietta - 20/04/10 - 18h15

    Dri,
    bonito demais! Adorei o post e as fotos! Mais uma vez, obrigada, a gente sempre viaja junto com vc! Vou aguardar ansiosa sua viagem para Israel! E espero que conte tudinho em detalhes!
    Antonietta

    Responder
  7. Luciana - 20/04/10 - 19h56

    Passamos do Egito para a Jordania por terra, atravessando Israel, e não foi necessário comunicar antecipadamente nenhum dado. Isso pelo menos há 2 anos atrás.
    .-= Luciana´s last blog ..Sai cucire? =-.

    Responder
    • Adriana - 20/04/10 - 20h12

      Pois é, foi isso que nos disseram, e como nao sabia disso, perdemos um dia e tivemos que adiar a viagem!
      E realmente vi que a policia (tanto no lado do Egito, quanto da Jordania) tinham uma lista, com nossos nomes e vistos já numerados…
      Mas nao sei quando esse controle começou…

      Responder
  8. Marcela Cocco - 21/04/10 - 00h21

    Olá, Adriana!
    Simplesmente lindo!!!
    Mal posso esperar pela viagem a Israel.

    Bjs e boa viagem!
    .-= Marcela Cocco´s last blog ..Pra mim: 50 anos de Brasília = saudade =-.

    Responder
  9. Fê Costta - viaggio mondo - 21/04/10 - 17h13

    Dri!!

    Adorei as dicas!! Estou indo para Petra daqui há 10 dias!! :)

    Menina, vc vai para Israel em maio? Eu vou em setembro!! Bom demais porque vou preparada com todas as suas dicas! ;))

    Bjo grande!
    .-= Fê Costta – viaggio mondo´s last blog ..Abu Simbel =-.

    Responder
    • Adriana - 21/04/10 - 20h44

      Hahaha!
      Nossa, esse ano tá rolando uma sintonia, heim Fe??
      É bom que vamos fazendo um escambo de dicas! :-)

      Responder
  10. Raphael - 25/12/11 - 18h27

    Quanto custa para entrar na tumba do tesouro em Petra ???? ,,,mes que vem estou indo pra la com minha familia e tenho esta duvida ,,,grato

    Responder
  11. Alice - 17/01/14 - 00h49

    Eu fico pensando o que mais pode estar escondido em algum lugar desse nosso planeta, escondido sob a terra pelo passar do tempo: Viagem maravilhosa essa que vc fez!

    Responder
  12. Alice - 17/01/14 - 00h49

    Eu fico pensando o que mais pode estar escondido em algum lugar desse nosso planeta, escondido sob a terra pelo passar do tempo: Viagem maravilhosa essa que vc fez!

    Responder
  13. Fabio - 18/03/15 - 13h53

    Oi Drieverywhere! primeiramente gostaria de parabeniza-la pelo seu blog! gosto muito de ler seus relatos pelo mundo!=)
    Bom estou planejando uma viagem para o Egito esse ano, e ao ler seu post fiquei super animado com a ideia de dar uma visita a Petra tbm!
    Sei que ja fazem alguns anos, mas gostaria de saber se em Sharm El Sheik encontra facil agencias de viagens que fazem esse passeio que voce fez?! E no caso vc ainda lembra do nome da agencia que vc usou?!
    Estou com um pouco de receio sobre essa viagem devido aos terroristas islamicos do middle east..=/ Mas acho que irei arriscar!

    Desde ja agradeco!

    Responder
    • Adriana Miller - 18/03/15 - 17h53

      Não lembro o nome da agência, mas acho que esta linkado no post – se não estiver é porque na época eles não tinham site.
      O que me lembro beeeeem foi de como foi difícil de achar uma agência que estivesse disposta a fazer o bate-volta PUNK de ir a Petra em 1 dia (que dura, literalmente 22 horas seguidas. É de matar, mas valeu a pena!).
      Foi uma verdadeira caça ao tesouro no Google e pedindo dicas e indicações em fóruns e aos albergues que nos hospedamos! Em Sharm el Sheik mesmo não vi nada…

      Responder