30
Sep
2010
Dia 2: Rongai Camp ao Kikelelwa Camp
Escrito por Adriana Miller

O Segundo dia de caminhada foi o mais longo e causativo… Na verdade, a cada dia que ia passando, AQUELE dia se tornava o mais cansativo, pois a estafa ia acumulando, o oxigenio ia diminuindo… Mas nós ainda nao sabiamos disso, estando apenas começando o segundo dia…

Mas “no papel” esse seria nosso dia mais puxado (excluindo o dia da escalda final), onde tinhamos uma caminhada de 9 horas pela frente, ganhando cerca de 900 metros de altitude!

O unico probleminha, eh que logo depois que acordamos e comecamos a nos organizar para comecar a escalada, as nuvens nos alcancaram e o tempo fechou de novo! Mas pelo menos nesse dia nao choveu, apenas tivemos um nevoeiro muito denso praticamente o dia todo!

Teoricamente esses dois dias seriam os mais puxados em relacao a altitude ganha num unico dia, e em ambos alcancamos o limite maximo (seguro) de ganho de altitude que o corpo humano aguenta. Claro que isso varia muito de pessoa para pessoa, organismo para organismo, mas dizem que passar de 1000 metros de altitude num unico dia eh arriscado demais para saude.

Entao os guias aproveitavam a altitude ainda relativamente baixa (tudo abaixo de 3 mil a 3.500 metros de altitude ainda eh considerado de baixo risco) para conseguirmos subir o maximo da montanha de uma vez soh, enquanto nossos pulmoes aguentavam, para podermos ter um dia extra de aclimatizacao numa altitude bem alta.

Alguem tambem me perguntou oque seria uma escalda de aclimatizacao, que significa que escalavamos ate um ponto maximo, pasávamos um tempinho la em cima, e depois desciamos de novo, para acampar e dormir numa regiao de mais oxigenio – e nesse sobre e desce no nivel de oxigenio que o organismo vai se acostumando com a altitude.

Mas voltando a caminhada, foi sem duvidas um dia, muito, muito longo, mas nao necesariamente difícil.

A subida foi bastante gradual, com algunas areas mais inclinadas que outras, onde tivemos que usar as maos para subir, mas no geral, uma longa e inclinada caminhada.

Nesse dia foi quando saimos da regiao de Floresta Alpina e a paisagem foi ficando menos e menos densa, e passamos a ver mais flores e plantas “exoticas”! Foi nesse dia tambem que vimos nossa primeira arvore Senecio gigante!

Os pontos altos do dia foi ver as cavernas escondidas na trilha Rongai, onde geralmente os animais de escondem durante a noite – vimos varias pegadas de bufalos! E segundo o guia, volta e meia tambem aparecem umas pegadas de elefante!

O grupo de carregadores estava nos esperando na primeira caverna, onde nos serviram o almoco – a sopa do “engenheiro estomacal” caiu perfectamente pois pegamos muito frio nesse dia!

Mas logo depois tivemos que seguir viagem, e a tarde foi ainda mais difícil! Nao soh porque jah estavamos cansados das primeiras 4 horas de caminhada, mas a temperatura caiu bastante a medida que iamos subindo e a trilha foi ficando mais e mais inclinada (sem falar que a quantidade de oxigenio na parte da tarde, jah era mais baixa que na parte da manha, que contribuiu pro cansaco….).

Finalmente acampamos no Kikelelwa Camp, perto da segunda caverna, a 3.600 metros de altitude.

Essa altitude jah eh considerada de risco, entao o guia chefe, Makeke jantou com a gente, prestando bastante atencao em como estavamos reagindo ao cansaco, as horas puxadas de caminhada e a altitude.

Algumas pessoas de nosso grupo comecaram a passar mal nessa noite, com fortes dores de cabeca, enjoo e um desarranjo generalizado, entao resolvi comecar a tomar o Diamox por prevencao. Ate entao eu estava me sentindo otima! Cansada, mas otima. Sem nem um pingo de dor de cabeca, nem enjoo e nem sequer sentia muita falta de ar, e como uns dias antes da viagem, ainda em Londres eu tomei um Diamox (conforme o medico recomendou) para testar o efeito, e passei meio mal, tinha pensado em nem tomar – mas ao ver como algunas pessoas estavam reagindo, resolvi arriscar os efeitos do Diamox para prevenior os efeitos da altitude, e tomei ½ comprimido. Me senti super bem, sem efeito nenhum!

A noite ainda dormi bem, apesar do saco de dormir deslizante!

Mas eu realmente me surpreendi de como me adptei super bem – eu imaginava que jah no segundo dia ia estav me desfazendo de tanto vomitar e dor de cabeca, mas o fato de que meu apetite ainda estava intacto, e estava me sentindo super bem e “forte” foi um alivio que me animou ainda mais pra seguir a escalada nos dias seguintes!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!
Categorias: Kilimanjaro, Tanzania, Viagens
17

17 Comentários em:
"Dia 2: Rongai Camp ao Kikelelwa Camp"

  1. Stephanie - 30/09/2010

    Ah, já acabou o post? Tô mega curiosa pra saber o resto. hahaha

    Essas pessoas que passaram mal tiveram que voltar ou conseguiram continuar? Eu lembro que você comentou que nem todo mundo conseguiu completar o percurso. Deve ser realmente um teste de resistência e tanto.

    • Adriana - 30/09/2010

      Dos que passaram mal, nenhum deles chegou até o final – mas ninguem desistiu completamente a ponto de ir embora antes do fim da viagem.

  2. Fernanda - 30/09/2010

    Seu relate esta melhor que novela. E so vc mesma par continuar bonitona no kilimanjaro! Parabens!

  3. Bia - 01/10/2010

    Nossa… eu realmente não ia ter coragem de encarar esse Kilimanjaro não! Agora é esperar pelos próximos posts para saber o que aconteceu com o pessoal! bjos
    .-= Bia´s last blog ..Generation Y =-.

    • Adriana - 01/10/2010

      Todos ficaram bem, menos um cara.
      Os efeitos da altitude para imediatamente apos que o corpo volta pra uma altitude normal e passa a ter mais oxigenio. Mas um dos senhores do grupo 9que era o mais velho) continuou passando muito mal todos os dias e se recusou a ir ver um medico (puro preconceito por estar na Africa), ate que no ultimo dia de safari nao se aguentava em peh e quase perdemos o aviao de volta pra Londres pq tivemos que leva-lo num pronto socorro de uma das reservas florestais!

  4. Viviane - 01/10/2010

    Uhuuuu, adorando os relatos Dri! Mais vem cá, e a cutis como foi tratada tao bem heim? Xeros

    • Adriana - 01/10/2010

      Nao foi!
      Lava o rosto de manha e de noite nas sessoes de “washy-washy” e passava filtro solar durente o dia. Nao dava pra fazer mais nada, neh…

  5. Marília Lucena - 01/10/2010

    Menina, vc é uma danada!! Mais uma vez digo: sou sua fã!!
    Parabéns pela conquista! Os relatos, as fotos são de nos deixar boquiabertos, admirados, encantados, exaustos tb rsrsrs, e com vontade de ter essa experiÊncia.
    Li os outros posts de uma vez só e li os comentários mas deixei pra comentar só nesse. Reforço o comentário de Stephanie em um dos posts anteriores: você é uma pessoa extraordinária e admirável, e que serve de inspiração pra mim tb! Tá, pode ficar “siachando” (brincadeirinha a parte), mas falando sério, vocÊ é show de bola!!
    E mais uma vez, parabéns pra vc e para o Aaron!
    Esperando ansiosamente pelos próximos posts…
    Beijo

    • Adriana - 01/10/2010

      Vou ali na esquina me achar um pouco e depois volto! :-)

      Obrigada pelos elogios!

      • Fabiane de Castro - 01/10/2010

        Sim sim, pode se achar mesmo! Tem todo o direito!
        Quero ser como vc qdo eu crescer …. kkkkk !!!!

  6. Fabiane de Castro - 01/10/2010

    Realmente, seus relatos estão melhores que qualquer novela …
    Estamos esperando mais posts!!!
    beijocas!

  7. isabel - 01/10/2010

    Novela não, Fabiane, que é meio repetitivo…mas um bom romance de aventura!
    Quem sabe a nossa Dri não se anime e publique mesmo estas suas aventuras pelo mundo!;)
    Para além de cativar com as palavras, demonstra também uma condição física exemplar…conseguir adaptar-se ao Kili, assim sem mais, parabéns!Qual a próxima experiência radical?sei que não pensa nisso tão cedo…:)
    .-= isabel´s last blog ..Paixões =-.

    • Adriana - 01/10/2010

      Que nada! Ja temos uma outra viagem-aventura ano que vem!

  8. Liana - 01/10/2010

    Eba! Voltou aos posts!!
    Já li tudo, kd o resto? ahahahaha
    Eu acho que jamais faria um negócio desses, mas conhecendo melhor agora, sabe que deve ser até interessante?
    Conta mais!
    .-= Liana´s last blog ..Babylon =-.

  9. satya - 01/10/2010

    Adorei o post! Nossa mas que aventura mais dificil! Voce tem se super orgulhar mesmo, de ter ido e chegado ateh o final, tem que ter muita resistencia. Nao sei se eu teria coragem de me aventurar desse jeito, e ainda continuar bonitona assim. haha bjs
    .-= satya´s last blog ..Centenario do meu Timao! =-.

  10. Aline - 01/10/2010

    Antes de tudo, bem vinda de volta à internet em tempo ilimitado!
    Até que enfim! …rsrs…
    Dri, nada como andar bem informada hein! Essa do remédinho foi providencial!!

    Adorei o day 3 do diário.

    Já animei de novo pra uma aventura estilo Lost! Mas pra perder o ânimo, basta mais detalhes…hehehehehehe

    bjs

  11. Aline - 01/10/2010

    Oie!
    (vou postar de novo pq eu acho que deu erro)
    Antes de tudo bem vinda de volta o mundo da internet ilimitada! Até que enfim!!!rsrsrs…

    Menina, nada como estar bem informada, remedinho providencial hein!

    Estou adorando, já me animei de novo pra fazer uma viagem de aventura assim, estilo Lost…até saber de mais detalhes….hehehehehe

    Bjo! To adorando