11 May 2011
101 comentários

Mahal. Taj Mahal.

Agra, Dicas de Viagens, India

Nao sei por onde comecar a escrever sobre o Taj Mahal. Nao consegui pensar em nada criativo para usar no titulo do post.

Afinal, como uma pobre mortal pode tentar descrever na tela de um computador um monumento tao monumental? Uma das 7 maravilhas do mundo. O maior ato de amor do planeta. Um icone tao reconhecivel e suntuoso que virou adjetivo.

Eu as vezes fico indignada quando leio sobre pessoas que viajam pelo mundo e fazem de tudo pra evitar pontos turisticos cliches. Serio mesmo?? Pra quem minha gente?! Alguem me explica qual o objetivo de ir ao Rio de Janeiro e nao ver o Cristo? Ou Paris e evitar a Torre Eiffel? India sem Taj Mahal???? Nao entendo…

E por isso mesmo que digo sem pudor que minha unica e exclusiva intencao ao marcar uma viagem para a India era ver de perto o Taj. Todo o resto, por mais incrivel que tenha sido, foram bonus.

Sim, a India tem muito mais a oferecer…. Eh um pais enorme, cheio de cultura, historia, religiao e tudo mais.

Nao importa. Sabe porque? Porque ir a India sem ver o Taj eh como nao ter ido a India.

Eu sei que eu ja repeti esse bla bla bla aqui no blog outras vezes, mas eu serei uma eterna deslumbrada pelo mundo. Eh verdade que viajo muito, sempre viajei. Cresci assim, meus pais sao assim, e nos mostrar o mundo sempre foi uma parte integral da minha (muito bem feita por sinal!) criacao. Mas nao adianta, eu nao consigo encarar uma viagem, seja ela qual for como uma coisa blase.

A cada novo voo, cada novo carimbo no passaporte eu me sinto pequena diante de um mundo tao grande e com tanta coisa legal pra oferecer!

Entao quando chegamos a Agra e comecei a ver as placas na rua indicando a direcao para o Taj eu senti um pouco de receio… Sera que o Taj eh isso tudo mesmo? Afinal quantas vezes na vida voce ja nao viu uma foto do Taj Mahal, ou alguem falando o quanto ele eh incrivel? Quantas fotos identicas?? Sera que ao vivo ele eh pequeno? Sujo? Mal cuidado?

Sera que me tornei uma dessas pessoas blase que encaram “dar uma passadinha no Taj Mahal” uma coisa corriqueira da vida?

Porque eu nao quero ser assim. Eu quero sentir meu coracao palpitando cada vez que eu vir meu passaporte sendo carimbado, e ficar sem palavras cada vez que me deparar com uma coisa nova, seja ela uma simples e desconhecida porta colorida em Tallin, ou as iconicas Piramides do Egito.

Entao enquanto o guia nos direcionava pelas ruas caoticas de Agra eu tentei apagar tudo que ja vi e ja li sobre o Taja Mahal da minha mente. Queria conseguir enxergar aquele monumento pela primeira vez, como se fosse a primeira vez….

Chegamos em Agra no fim da tarde, e a confusao na entrada era impressionantemente caotica, e me surpreendi com a desproporcao de turistas – os Indianos eram mais de 90% da massa de pessoas tentando furar fila pra nao perder o sol se pondo no marmore branco do Taj.

Ate que finalmente entramos. Passamos pela seguranca rigida na porta e confiscaram meu tripe. Entao me surpreendi que na verdade o Taj nao foi a primeira coisa que vimos. Nem a segunda.

E o guia falando sobre a muralha, e explicando sobre a cor vermelha do marmore. E isso, e aquilo.

Cade o Taj? Cadeeeeeee o Taaaaaaj?!??!?!! A ansiedade e antecipacao iam aumentando cada vez mais, e aquele mundo de gente se aglomerando em cada misero cetimetro do jardim, e o calor abafado, e o empurra empurra. (O jardim do Taj comprovou duas teorias cientificas interessantes: que os Indianos se multiplcam em progressao geometrica e desafiam as leis da fisica onde dois corpos nao ocupam o mesmo espaco!)

Entao o guia (aliais, pegamos um otimo guia!) nos mandou andar olhando pra baixo, e nos posicionou exatamente no meio dos arcos da entrada sul, e deu o comando: agora olhem!

E la estava ele: O TAJ MAHAL!

Bocas abertas, olhos esbugalhados, coracao palpitante e um suspiro profundo!

Por um mili segundo meus neuronios esqueceram todas as fotos, todos os livros, todos os videos que ja vi sobre o Taj e consegui ver aquele monumento pela primeirissima vez com meus proprios olhos. Como se fosse a primeira vez.  Porque foi a primeira vez que eu de fato VI o Taj Mahal!

As fotos sao lindas e os relatos fascinantes, mas existe um motivo porque o Taj Mahal eh o Taj Mahal. Ora, porque ele eh o TAJ MAHAL!

A simetria perfeita, o marmore branco, as pedras preciosas brilhando na luz do por do sol. A fonte que reflete sua imagem, o jardim imaculado e os 379.234.076 turistas com cameras em punho se estapeando pra tirar as exatas mesmas fotos.

E a historia de pano de fundo, uma historia de amor e um conto de fadas de fazer Walt Disney se revirar no tumulo!

O Maraja que se apaixona pela menina mais bonita do vilarejo. Ela se torna sua terceira esposa, e o Maraja abdica de ter outras mulheres e dedica sua viada a amar apenas o amor de sua vida. Quatorze filhos e uma tragica morte durante o parto.

O Maraja com coracao destrocado, que jurou ama-la ate o fim da vida, e resolve passar o resto de sua vida e gastar cada centavo de sua fortuna construindo um mausoleo que fosse a altura de sua amada e que mostrasse ao mundo o tamanho do amor que ele sentia por ela.

O nome dado a tal monumento? O nome de sua amada, claro! Taj.

Rainha Taj. Taj Mahal (Mahal = Rainha). Simples e direto ao ponto.

Eu nao sei voces, mas acho que ele conseguiu alcancar seus objetivos!

A medida que fomos chegando perto, os detalhes da construcao vao ficando mais aparentes. A simetria eh tanta que chega a irritar (pois nao adianta de qual angulo voce olha, suas fotos – e de todas as outras 30.000 pessoas disputando espaco com voce! – ficarao exatamente iguais), o marmore branco se mostra meio cinzendo, com fissuras e ranhuras e relevos que contam a historia do alcorao em Arabe. Os minateres que se perdem no ceu azul e as pedras preciosas que bordam as beiradas e molduras de portas e janelas e refletem a luz do sol e os flashes das cameras.

Depois de duas horas andando e ouvindo, e tocando e admirando resolvemos ir embora e escolhemos um restaurante no topo de um predio, onde assistimos a noite cair mais uma vez sob o Taj, como acontece todas as noites ha quase 500 anos.

E decidimos: impossivel ir embora! Apesar das centenas de fotos que milagrosamente se parecem todas identicas, nao conseguiamos para de olhar a silueta do Taj no escuro. O garcon confirmou que o nascer do sol era as 5:30 da manha, entao no dia seguinte, as 5:20 ja estavamos na fila pra voltar ao Taj por uma ultima vez, e aproveitar nossas ultimas horas em Agra, antes do motorista chegar pra nos buscar as 8:30 da manha!

Entao ver o Taj Mahal pela segunda vez teve exatamente a mesma emocao doque ve-lo pela primeira vez, soh que ainda melhor! Os jardins estavam vazios, a agua do chafariz estava calma e a brisa ainda estava fresca.

Eramos apenas nos e mais algumas centenas de turistas, mas em comparacao com o dia anterior, eu jurava que estava ali sozinha, com exclusividade sobre a imagem!

Repetimos as mesmas fotos, repetimos as mesmas palavras de deslumbramento e o sentimento de nao-acredito-que-estou-aqui-de-verdade nunca foi embora.

Quando conseguimos nos convencer a ir embora e voltar pro hotel, foi ate engracado ver as fotos que tiramos, pois foram mais de 500 fotos que se parecem todas exatamente identicas! Mas eh impossivel resistir, e cada vez que eu olhava pro Taj, cada novo detalhe que eu descobria, cada novo angulo, era impossivel nao dar um clique que conseguisse capturar um pouco daquele momento!

Se todas as lendas e historias sobre o Taj são verdadeiras e acuradas mesmo, isso é dificil de saber, mas para um lugar que habita tantos sonhos, realiza sonhos e parece ter saido de um sonho, a quem importa qual é a realidade?

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
101 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
101 comentários
  1. Carol - 11/05/11 - 20h21

    Dri, Fiquei emocionada lendo o post…Vc conseguiu me passar um pouco da emoção que vc teve!! Incrível…agora quero ir conhecer pessoalmente!! A Índia estava no último dos países que eu queria conhecer…agora subiu alguns degraus!!! rsrsrsrs

    Amei as fotos, o depoimento e estou ansiosa por mais novidades!!! Beijooooooooo

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 09h06

      Pois eh… nao sabia oque falar nem oque escrever pelo Taj, pois tudo parece tao repetitivo… nao queria simplesmente escrever um post cheio de datas e fatos que podem ser encontrados em qualquer folheto turistico…
      Queria conseguir descrever como foi a minha experiencia, oque passou pela minha cabeca e oque eu senti quando me vi frente a frente com o Taj. Mas eh impossivel colocar em palavras todos os sentimentos e emocoes!
      E isso a gente nao enontra em nenhum guia de viagens…

      Responder
  2. tukinha - 11/05/11 - 20h29

    liiindo!

    Responder
  3. Jaque - 11/05/11 - 21h07

    Suspiros…

    Responder
  4. Juliana P. Galvao - 11/05/11 - 21h29

    Dri,
    Que post maravilhoso…
    Que lugar encantador…
    Que histório mais linda…
    Sem palavras…
    Arrasou no texto!
    Bjs

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 09h04

      Obrigada!

      Responder
  5. Elaine (Nani) - 11/05/11 - 21h29

    Nossa Senhora, Dri voce escreveu um post vindo da alma! O jeito com que descreveu fez com que ateh eu quisesse ver o Taj Mahal agora. Bryan sempre teve vontade de ir pra India. Eu jah nem tanto. Sempre tive vontade de conhecer o Taj Mahal mas apenas ele, impossivel conhecer o Taj Mahal sem pisar na India nao eh mesmo! Eh que eu nao consigo ver a sujeira e a pobreza que mostram tanto nos filmes e televisao. Entao sei que ao inves de me divertir eu irei sofrer soh ver aquilo. Entao nunca tive vontade de ir pra India. Mas se Bryan um dia for, eu vou junto. Adorei esse post.
    Beijoss

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 09h04

      Esse eh um dos grandes dilemas da India… Todo mundo quer conhecer a India, mas sem ter que ir a India
      Mas valeu a pena, e no fim das contas eu acho que eh justamente esse contraste e contradicao que faz com que as coisas por la tenham um encanto a mais…

      Responder
  6. TT - 11/05/11 - 22h16

    Quando falo para os meus amigos que quero conhecer a India a maioria não entende o pq da minha vontade e do meu fascínio… a resposta é simples: TAJ MAHAL. Torci pelo seu visto para India como se fosse para mim. E fiquei animada quando vi que deu certo! Desde que comecei a acompanhar seu blog eu ESPERO por ESSE post. E o dia chegou! Sem exageros. Esperei todo mundo sair do escritório e ficar sozinha lendo cada palavra.
    Não sei desde quando começou o meu sentimento por este monumento, nem o porque. É daquele tipo de coisa que é o que é e não adianta tentar endender! Parece um imã que te chama para aquele lugar. Então estava realmente apreensiva da sua percepção e que surgisse no seu post comentários do tipo: “um lugar bacaninha”, “não é o que aparenta nas fotos” ou “não era bem o que eu pensava”.

    Então fiquei feliz em ter certeza – por uma pessoa que ganhou minha credibilidade – que o lugar é tão encantador como eu penso que seja. Que vale a pena ir a India só por causa do TAJ e que é sim essa coca-cola toda que eu imaginava!
    Obrigada!
    Sei que tem a viagem toda ainda pela frente para escrever mas eu fiquei com um gostinho de quero mais! Quando der escreve mais sobre ele?!
    Vou lá… tenho que ler tudo de novo! :)

    “Foi a mais linda
    História de amor
    Que me contaram
    E agora eu vou contar
    Do amor do príncipe
    Shah-Jehan pela princesa
    Mumtaz Mahal
    Do amor do príncipe
    Shah-Jehan pela princesa
    Mumtaz Mahal…”
    Jorge Ben Jor

    Responder
  7. Fernanda - 11/05/11 - 22h32

    Nossa, Dri!! Já é impressionante nas fotos, imagina ao vivo. Lindo, sem mais!

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h50

      Engracado como as fotos nao fazem justica ao Taj – ate porque, por mais lindo e magnifico que seja, que lugar dificil pra tirar foto heim?!
      Voce clica, clica, clica e todas as suas fotos saem exatamente iguais, e voce fica com aquela sensacao de “Deja vu”, porque eh impossivel ser original em um lugar tao retratado!

      Responder
  8. Wanessa - 11/05/11 - 23h07

    Texto e fotos dignos do Taj Mahal!

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h48

      Opa! Isso sim eh elogio!

      Responder
  9. Mariana - 11/05/11 - 23h11

    Perfeito!

    Responder
  10. Camila Navarro - 11/05/11 - 23h24

    Que palavras mais lindas! Tanto sobre o Taj Mahal, quanto sobre sua paixão por viagens. Um ótimo desfecho para quem não sabia nem por onde começar. ;) E adorei saber que seu deslumbramento não passou após conhecer tantos lugares.

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h48

      Como tudo na vida, quando a paixao vai embora, tudo perde a graca.
      MInha paixao por viagens continua igual, e cada viagem eh como se fosse a primeira e a ultima!
      (palavras dignas de musica do Wando, heim?! Aff!)

      Responder
  11. Lu Francesa - 11/05/11 - 23h39

    Magnifique! Não tenho outra palavra!
    Tem um programa que passa aqui, que provavelmente passa ai, digo, tem versão inglesa que chama “Pékin Express”, ano passado fizeram um na India, este ano estão na África e me lembra sua aventura pelo mundo, vcs dois poderiam participar, seria super bacana :)

    Beijocas,Lu.

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h46

      Eu sempre falo pro Aaron que vou inscrever a gente no “Amazing Race” da MTV e vamos ganhar o jogo! hahahahah
      E ele acha que eu falo soh brincando… :-)

      Responder
  12. Bia - 12/05/11 - 00h01

    Dri, adorei o seu vestido (as fotos ficaram muito legal!)!

    Esse vestido vai parecer no Beuty everywhere?
    bjos

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h45

      Obrigada!
      Boa ideia, vou fazer um post de “Fui Assim” la no Beauty – mas esse vestifo ja apareceu por lah (sem a blusa que usei por cima na India) quando fui a Jordania e Egito.

      Responder
  13. Jackie - 12/05/11 - 00h07

    Dri, essa semana indiquei seu blog pra uma amiga e no dia seguinte ela já estava me mandando email dizendo o quanto estava apaixonada já pelo blog =)
    Tô favoritando os posts dessa semana pra ler no finde, pq estou na correria, mas pela rápida olhada já fiquei louca com as fotos!
    bjs,

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h44

      Que legal! Obrigada pela divulgacao! :-)

      Responder
  14. ana - 12/05/11 - 00h23

    dizem que todas as pessoas que trabalharam na obra tiveram seus olhos furados para nao fazerem outro taj mahal …triste ne.

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h44

      Acho que essa eh apenas mais uma das lendas que cercam o Taj… nao acho que aconteceu de verdade nao… Tambem dizem que o arquiteto foi assasinado (mas na verdade ele chegou a contuir a base do Mausoleu do Rei, que seri um monumento igual ao Taj, mas de marmore preto), e mais um monte de outras coisas.
      Tudo em relacao ao Taj, “quem conta um conto, aumenta um ponto”, como dizemos em Portugal!

      Responder
  15. Danybc - 12/05/11 - 00h27

    Que lindo, que emocao. Adorei a foto onde vc esta sentada, alias, adorei todas. Parabens Dri e acredito que vc deva agradecer todo dia por tantas oportunidades!!!!

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h41

      Sim, eu agradeco sempre! E muito!
      Acho que por isso que as cosias boas continuam fluindo…

      Responder
  16. Giovana - 12/05/11 - 00h33

    Dri,

    Vc conseguiu descrever o indescritível!! Lindo!!

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h42

      Obrigada! Foi uma tarefa dificil!

      Responder
  17. Mirela - 12/05/11 - 02h26

    Post emocionante! Tbm me sinto assim por viajens e o mundo… India, Egito, meus sonhos! Ameeei os posts do Egito e tô amando os da India!
    Ansiosa pelos vídeos!

    Beijoos

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h41

      Vou editar o post to Taj hj a noite e posto assim que ficar pronto!
      Acabei nao lembrando de fazer outros videos na India, mas o Taj nao deixamos passar!

      Responder
  18. Anna - 12/05/11 - 02h44

    Dri,
    É por isso que volto ao seu blog todos os dias. Esse post resume tudo: VIAGEM+EMOÇÃO+SINCERIDADE+FOTOS FANTÁSTICAS = DRIEVERYWHERE
    Mais uma vez parabéns! Pelo Blog, pela forma que você escreve, pela emoção que transmite, pelas fotos que tira e por compartilhar tudo isso conosco.
    Beijos
    Anna
    P.S: Pensei em fazer uma outra montagem da ¨Dri-maravilha¨ sobrevoando o Taj, mas acho que vc não curti muito minhas montagens toscas!!! Hahahhahah Bj

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 08h40

      Obrigada Anna!
      Hahahaha! Suas montagens sao otimas! Dessa vez eu ate tirei uma foto que parece que estou voando em frente ao Taj! :-)

      Responder
  19. Juliana - 12/05/11 - 09h19

    Wowwww!!! Neste post da p notar claramente a emocao de visitar um lugar lindo desses e da pra notar o carinho com que vc escreve os posts!! Parabens, ta sensacional!

    Responder
  20. Delma - 12/05/11 - 13h41

    oi Dri

    Realmente o Taj e a sua historia sao lindisimas e suas palavras foram emocionantes…impressionante ver o quanto os seus olhinhos brilham nas fotos…parece crianca!! =)
    Um dia irei conhecer a India e me lembtrarei de vc!

    Beijinhos

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 14h22

      Muito neh?!
      Mas eu estava mesmo que nem crianca na manha de Natal!
      Tentei traduzir pro Aaron que eu estava me sentindo “um pinto no lixo”, mas a traducao nao fez jus a sensacao e acho que ele ficou achando que sou louca… hahahahhaha:-)

      Responder
  21. Delma - 12/05/11 - 14h12

    oi Adriana

    O Taj e a sua historia de amor sao realmente lindos. Mas acho impressionante o seus olhinhos brilhando nas fotos…parece crianca. =)

    Responder
  22. Nathalia Tosto - 12/05/11 - 14h55

    Lindo! Lindo! Lindo!

    Entendo o que você diz, eu chorei ao ver a Torre Eiffel iluminada.
    É uma coisa maior né?! Vem da alma mesmo…

    Adorei!
    Beijos

    Responder
  23. Lílian - 12/05/11 - 15h49

    Lindo, divino e maravilhoso.

    Dri, adorei o post, gamei nas fotinhas, mas gostei mesmo da definição escrever uma emoção,
    Conforme ia lendo e vendo as fotos, tentei um pouquinho que seja me colocar no seu lugar, fique muito emocionada.
    vendo as fotos fiquei sem folego, emoção foi pouco.

    Você com certeza é uma meinina muito maluquinha,

    Dri, me aventuro nas suas aventuras…

    Você é 10, uma garota muito, mais muito especial…

    Tá vendo, estou sem palavras a emoção de lê-la é muito grande.

    Abraços

    Responder
  24. Gabi N. - 12/05/11 - 15h58

    Dri!! Conhecer o Taj é um dos meus grandes sonhos, e quando saiu teu visto, corri pra contar pro Alex que “the London girl is going to India :)))” hehehehe tava esperando ansiosamente pelo post e, assim como o próprio Taj Mahal deve fazer um dia comigo, as tuas fotos, a descrição e emoção que você passou no post superaram as minhas melhores expectativas!

    E sabe que assistir ao por do sol no Pão de Açúcar foi uma sensação igual pra mim?
    Não queria mais ir embora de lá, fiquei um tempão deslumbrada, agradecendo pela oportunidade de ver uma coisa tão linda e sentir uma felicidade tão grande ‘só’ por estar ali… e ainda por cima era noite de lua cheia!

    Deus permita que a gente nunca perca o deslumbramento com as maravilhas desse mundo, né?!

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 16h12

      Amem! :-)

      Responder
  25. Mariana Campos - 12/05/11 - 16h10

    Dri, vc é uma pessoa abençoada….Que vc nos proporcione mtas e mtas viagens lindas como esta!!!
    Amo seus blogs…
    Continue assim, essa menina encantadora!
    Abraços.

    Responder
  26. Cláudia - 12/05/11 - 16h37

    Eu, como romântica incurável tenho como um dos sonhos da minha vida, conhecer o Taj Mahal. Realmente foi emocionante ler o seu post e cheguei até a sentir o coração palpitando quando você disse que o guia falou “agora podem olhar”. Realmente deve ser uma experiência única. E pela sua descrição, creio que além de representar o amor entre duas pessoas, esse lugar deve de alguma forma que só os indianos sabem como, espalhar uma energia que acaba por fascinar até quem só vê o lugar pelas fotos, ou seja, essa energia tem a capacidade de rodar o mundo através de sua história e sua beleza fenomenal.
    Adoro seu blog e estou ansiosa pelos próximos posts!!!
    Bjs

    Responder
  27. Ana Claudia Penna - 12/05/11 - 17h17

    oi, Adriana!!
    tenho acompanhado o seu blog, mas esse foi, sem dúvida, seu relato mais inspirado e inspirador!!! Eu, que nunca imaginei ir a Índia, fiquei desejando estar lá agora! Lindas fotos, linda História, lindo como o lugar te tocou!
    Um amigo (viajado) me disse que o Taj foi a imagem mais bonita que viu na vida… uau!

    Obrigada, querida, por dividir com o mundo a sua paixão pelo ‘desbravamento’!

    Agora uma curiosidade: estudei com vc na UERJ! descobri primeiro seu blog ‘Beauty’ pelo blog Dia de Beauté, e depois esse (preferido) no VnV…adorei saber da sua caminhada, sucesso e vontade de viver. É admirável.

    um beijo, Ana Claudia

    Responder
  28. Stephanie - 12/05/11 - 18h09

    Demais!!! Tanto o relato da sua experiência quanto as fotos. Realmente o Taj Mahal é maravilhoso. Eu nunca pensei em ir para a Índia mas depois dos seus posts fiquei morrendo de vontade. Aliás, isso sempre acontece depois das suas viagens; a cada dia fico com vontade de conhecer mais lugares, é meio viciante. hahahahaha

    Beijos!!!

    Responder
  29. Daiane - 12/05/11 - 19h12

    Que liiiinndoo!!! emocionante! ler os seus posts parece uma experiência tão nossa =)
    Você nos passa uma lumbriga enorme menina!!! uhauhauhhuauha!!

    Mil beijos!

    Responder
  30. Mile - 12/05/11 - 20h32

    Vim aqui ler o teu texto de novo porque fiquei simplesmente FASCINADA. Obrigada pelo blog, obrigada de verdade por compartilhar tuas experiências fazendo com que sonhemos acordados.
    Esse é o tipo de leitura de blog de viagem que eu gosto, porque datas e mais datas realmente cansam um pouco, o legal é que o blogueiro passe emoçao nas palavras e conte relatos e experiências próprios.
    Estou certa de que algum dia alguma editora vai se interessar por vc e eu serei a primeira a comprar um livro teu.

    Responder
  31. Lara - 12/05/11 - 21h15

    Adriana,

    Acompanho seu blog há anos, mas dificilmente posto. Só que dessa vez tive que vir aqui dizer que seu post foi um show. CHOREI de emoção agora. QUe descrição mais linda!! Das melhores que vc já fez.

    Grande abraço, obrigada por compartilhar.

    Responder
  32. Maíra - 12/05/11 - 21h39

    Simplesmente I.N.C.R.Í.V.E.L !!!

    PARABÉNS!

    Responder
  33. Beatriz - 12/05/11 - 22h36

    Adorei as fotos e o post, mas fala sério, esse chapéu veio direto do cangaço !! que vergonha !

    bjs

    Responder
    • Adriana - 12/05/11 - 22h54

      Mas é tanta falta doque fazer que não consegui não aprovar seu comentario patetico…
      Poxa Beatriz (ou Valentina, ou Denise, ou sei lá quel nome vc usa!) obrigada por iluminar meu caminho féxion!! Voce é minha guru!


      NOT!
      Hhahahhhaha

      Voce pode mudar o nome, usar e-mail falso, mas querida seu IP fica marcado pra sempre!

      Responder
      • Carol - 13/05/11 - 01h47

        Sempre rola uma invejosa, Adriana!
        Também tenho um blog e lido com isso… TÁ LINDA!

        Responder
        • Adriana - 13/05/11 - 09h39

          Mas nao eh questao de “inveja” nem nada disso nao… oque me surpreende em situacoes assim eh como a pessoa tem a capacidade de pensamentos futeis, desimportantes e desnecessarios numa situacao dessas. Sera que ela acha que quando eu acordei as 5 da manha, na India, pra ver o SOL NASCER no Taj Mahal eu me preocupei com um misero chapeu??!
          Pena de quem pensa assim… Tanta coisa importante nessa vida, neh?

          Responder
          • Gabi N. - 13/05/11 - 11h58

            Sim, exatamente o que eu pensei… fiquei estarrecida, que tipo de pessoa faz um comentário tão mesquinho num post que inspira TANTOS sentimentos bons?!
            Não sei se é mais assustador pensar que é uma adolescente ou uma mulher crescida… Pena mesmo!

            Responder
      • Adriana G Rivera - 13/05/11 - 14h56

        Dri,

        Tem mais é que aprovar um comentário desses, pra guria pagar de ridícula… porque pra mim – e, pelo visto, pra todas as suas outras leitoras – é assim como ela tá sendo vista!!! Ridícula e desocupada… coitada!
        Tá linda, digna de um “Fui Assim”…
        Ah! E te acho a cara da Kate tb… hehe!!!
        Beijos,

        Responder
        • Adriana - 13/05/11 - 15h03

          Serio? Mais uma?
          Gente, vou ficar me achando! Hahahahha!
          Ganhei o dia! (pena que o Aaron nao tem a conta bancaria do William…. nem meu pai tem a conta bancaria do pai dela! HAHAHAH)

          Responder
    • Luana - 13/05/11 - 05h27

      pois eu achei o chapeu LINDO, assim como a roupa toda. O post ficou perfeito, me fez viajar longe na mente. Amei!! um dos melhores posts que ja li por aqui :)

      Responder
  34. Laila - 12/05/11 - 23h27

    Fiquei tao emocionada que estou quase mudando o destino da minha proxima viagem!
    Lindo!!!

    Responder
  35. Bianca Maran - 12/05/11 - 23h56

    Adri,
    Acompanho seu blog a quase 3 anos e estou ficando craque em história, cada lugar maravilhoso que você já conheceu e fora que você é muito fashion, adoroooo, aprendi também a fazer lasanha com você pois acredita que antes nunca acertava? e olha que amo cozinhar kkk.
    Parabéns pelo seu blog, há e as fotitas da India? Vai postar?
    Bjos e felicidades sempre

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 09h41

      Bem, estou postanto as fotos por aqui a medida que vou escrevendo os posts, mas elas (todas as 2 mil fotos da viagem) ja estao no site onde organizo minhas fotos (o link esta na tab “Fotos” ai em cima do blog).

      Responder
  36. Carol - 13/05/11 - 01h45

    Dri,

    Assim como vc, a única coisa que REALMENTE me inspiraria a conhecer a Índia, seria o Taj Mahal.
    O que viesse depois disso, seria puro lucro =)
    Fotos belíssimas, como sempre!

    Bjao!

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 09h40

      E mesmoq ue esse seja o unico motivo, garanto que vale a viagem! :-)

      Responder
  37. Thais Zundt - 13/05/11 - 02h06

    Nossa, Dri! Comecei a ler este post e parecia que os pensamentos eram meus, de tanto que me identifiquei.O Taj Mahal está na minha lista de próximos destinos, mas a cada lugar deslumbrante que visito tenho a mesma sensação que vc descreveu, de pensar se é verdade, se realmente estou vendo aquilo. Outra coisa que também concordo é sobre a emoção de cada viagem, de cada carimbo no passaporte que, por mais que seja algo comum, sempre tem um gostinho único.
    Por isso que sempre digo no meu blog que a Dri Miller é a musa inspiradora do dos viciados em viajar!
    http://www.proximosdestinos.wordpress.com

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 09h36

      Enquanto estava India (e principalmente no Taj) eu pensei muito sobre a crenca que os hindus tem em Karma e como tudo que fazemos nessa vida, se refletirah numa proxima vida, e assim sucessivamente.
      Entao eu cheguei a conclusao de que devo ter sido uma pessoa muito gente boa em alguma reencarnacao passada para estar recebendo tudo isso de volta nessa vida! :-)

      Responder
  38. Daiane Tozzi - 13/05/11 - 03h17

    kkkkkkkkkkkkkkkkk chapéu do cangaço foi o fim da picada! Essa menina aí deve ser mais que invejosa e despeitada… O pior é que eu até imagino quem foi!

    Responder
  39. Marcela Alves - 13/05/11 - 06h07

    Preguiça de gente invejosa… post lindo, chapéu lindo, lugar lindo, história de amor maravilhosa… e mudando um pouco o foco, certeza que várias pessoas já te falaram isso, mas preciso fazer coro: vc é a cara da Duquesa de Cambridge aka Kate Middleton!!!!

    Responder
  40. isabel Moura - 13/05/11 - 07h39

    Maravilhoso post…daqueles que nos deixam emocionadas, com coração a vibrar e com vontade de saltar no primeiro avião para ver e estar neste lugar mítico, lindo e cheio de significado!
    Conseguiu transmitir isso tudo, tanto pelas fotos como pelas palavras!
    Obrigada!!
    Num lugar desses, deve encontrar-se uma paz interior incrível! E ainda bem que partilhou o momento com Aaron. Este é definitivamente um lugar para descobrir e estar a dois!
    Sejam muito felizes!;)Ficaram lindos nas fotos. Daquelas que merecem moldura lá em casa:pela beleza e pelo significado do local!;)O Amor é lindo…:)

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 09h33

      Verdade… foi maravilhoso estar no lugar mais romantico do mundo com o amor da minha vida! :-)

      Responder
  41. CarlaZ - 13/05/11 - 12h45

    Nossa Dri! As fotos estão realmente fantásticas! O post maravilhoso! Adorei a forma que apresentou o Taj Mahal, deve ser incrível mesmo.

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 14h06

      Obrigada Carlinha!!
      P.S. Vou responder seu e-mail esse finde!

      Responder
  42. brunna - 13/05/11 - 13h00

    eu acho que e’ a primeira vez que comento no seu blog, adriana, mas como muuita gente eu tesigo e fico admirada com as fotos e os textos. eu moro na italia hoje, em florenca (claro que eu vi os teus posts de quando vc morou aqui) e estou me preparando para um mochilao na europa de 3 meses, que comeca dia 26 agora. estou excitada e assustada, mas muito feliz de estar fazendo isso… bem, eu te contei tudo isso pra dizer que esse post, em especial, me emocionou. quase chorei. e’ lindo, eu quase consegui sentir 10% do que voce provavelmente sentiu quando realmente esteve diante desse indescritivel monumento.. e com todo o texto que vc escreveu sobre viajar e como isso e’ natural pra voce, como sua familia te ensinou isso.. pra mim foi diferente, meus pais nao sao o tipo ‘viajantes’ mas estao aprendendo a me apoiar e entender porque eu faco isso, porque eu amo isso…

    parabens pelo post, parabens pelo blog.. seguirei lendo tudo o que vc escreve! haha

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 14h00

      Obrigada!
      Aproveite bastante seu mochilao! :-)

      Responder
  43. Graziela - 13/05/11 - 13h41

    Adriana muito obrigada por esse post.
    Que lindo! Me emocionei lendo, vendo as fotos e parece que estava ouvindo sua voz contando os detalhes, tudo o que vcs fizeram.
    Quanta determinacao, acordar de madrugada para ver o sol nascer. E’ muita paixao.
    Provavelmente nunca irei a India (concretamente falando), mas hoje lendo seu post, foi como se eu estivesse la, vivendo o que suas palavras, sua memoria e sua emocao estao me contando.
    Obrigada por dividir isso conosco.
    Abracos
    Gra
    *espero um dia ter outra oportunidade de te encontrar e ouvir (ao vivo e a cores) vc contando sobre o Taj. Felicidades, hoje e sempre

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 14h12

      De nada!
      Que honra saber que minhas palavras despertaram tantos sentimentos bons em tanta gente legal! :-)

      Responder
  44. Denise Arcoverde - 13/05/11 - 14h37

    Engraçado, Dri, eu fui ao Taj Mahal quando fui à India, mas pra mim foi o contrário, o Taj Maha foi um bônus, o que interessava mesmo era ver e fotografar as pessoas e os templos, sem falar na comida que é MARAVILHOSA =)

    Responder
    • Adriana - 13/05/11 - 14h46

      Nossa, eu DEVOREI seus posts sobre a India, principalmente sobre as castas! :-)
      Eu achei a India um pais surpreendentemente fotogenico, e me surpreendi demais por la.
      Mas seu coracao nao bateu mais forte quando voce viu o Taj nao? :-)
      Acho que mesmo sem a menor expectativa, impossivel nao ficar de queixo caido!

      Responder
  45. Carol G - 13/05/11 - 16h01

    Vou ser taxada de boba se disser que meus olhos se encheram d’água enquanto eu lia esse post? Só de ver as fotos, ler a sua narração e me imaginar lá, meu coração já quase saiu pela boca. Nada se compara a esse tipo de experiência. Fico pensando se o céu que a gente imagina é melhor… Pra mim, se fosse igual ao mundo que a gente tem hoje só que sem pessoas ruins (e as consequências de seus atos, lógico), já estaria de bom tamanho!!! :D

    Responder
    • Adriana - 16/05/11 - 10h22

      Que lindo!!
      Sabe que vc falou uma coisa que sempre penso… Ceu pra que?! Eu quero eh ficar por aqui pela Terra!! Uma vida soh eh muito pouco!!

      Responder
  46. Joaninha - 13/05/11 - 16h38

    Dri, o seu post, colocou-me no Taj Mahal, sem dúvida!
    Já tive para ir à India, mas a viagem ficou adiada… e agora já percebi que não por muito mais tempo.
    Parabéns pela descrição de emoções, que foi ver ao VIVO e a CORES tal maravilha do mundo!
    Não conhecia a história de amor associada ao Taj Mahal, e adorei… mas puxa… 14 filhos!!!
    Mais uma vez Obrigada pela viagem na imaginação, já para não falar das fotos lindissimas!

    Responder
    • Adriana - 16/05/11 - 10h21

      Pois eh menina! 14 filhos!! HAJA amor entre esses dois! HAHAHAHA

      Responder
  47. Nidia - 13/05/11 - 17h25

    Perfeito porque escrever sobre o Taj só poderia ser com o coração. Parabéns

    Responder
  48. Sophie - 13/05/11 - 17h29

    Oi Dri,

    A serie India; aqui no blog me deixou literalmente ‘taken aback’. Te acompanho a muito tempo e eh lindo ver sua desenvoltura e seu amadurecimento diante todas essas viagens. Canto coro que voce se superou.

    Tambem me formei em ‘ninja de viagens’ nos ultimos anos, e te agradeco pela todas as dicas valiosas que SEMPRE encontro por aqui. Seja um hotel bacaninha em Sliema, um restaurante de 400 anos em Tallinn, as Cinque Terre na Italia, um barzinho que vende guarana ai em Londres entres varios outros.

    Bom eh isso, que sua luz continue brilhando sempre.

    Abracos,
    Sophie xx

    PS:Eu ri muito sobre a troll, haha meu! wtf?
    PSS: posso te mandar uma PM?!

    Responder
    • Adriana - 16/05/11 - 10h20

      Obrigada Sophie!!
      Bom saber que as dicas estao sendo uteis e bem aproveitadas! :-)
      Oque seria uma “PM”?

      Responder
      • Sophie - 16/05/11 - 18h56

        PM = Private message neh?
        haha DM ? :)

        Responder
  49. Wilma Rocha - 13/05/11 - 18h54

    Nossa!! falar mais o que? você ficou tão inspirada que conseguiu passar a emoção!! e a foto que vc está de perfil deixou ver o encantamento, na procura do Taj, ficou contagiante! A foto do casal ficou linda!!! e esse marron q usou, tudo a ver, achei q ficou super harmonizado, nem entendo nada, mas chamou-me a atenção o equilíbrio das cores. Abalou no post!!!

    Responder
    • Adriana - 16/05/11 - 10h15

      Obrigada!!!

      Responder
  50. Beatriz - 13/05/11 - 23h16

    HAHAHAHAH

    Eu me divirto com os comentários ! o que eu posso fazer se eu não gostei do chapéu ??!!!!! Não gostei oras… assim como é seu direito gostar.
    nao tem nada a ver ser invejosa ou outro sentimento…

    Beijos !

    Responder
    • Adriana - 16/05/11 - 10h08

      Que tal entao usar seu nome?

      Responder
  51. Jackie - 14/05/11 - 03h17

    Ai, Dri, desculpa, mas: PQP!!! Que texto mais lindo. Eu leio sempre seu blog e você consegue passar a emoção de viajar sempre, mas nesse post parece que a gente sente você. Essa sensação maravilhosa que vc descreveu de ver, sentir as coisas, de ter alma, de não ser uma pessoa blasé como tanto se vê. Lindo, lindo, lindo. Obrigada por dividir isso conosco!
    bjs,
    Jackie

    Responder
    • Adriana - 16/05/11 - 10h06

      Hahahahahha!
      Obrigada Jackie! Palavrao desculpado! :-)

      Responder
  52. Lena - 20/05/11 - 03h55

    Este post é demais! QUeria traduzir para enviar para umas amigas escandinavas que NUNCA subiram na Torre Eifel porque é turística!!

    Nem sei quantas vezes fui ao Cristo no Rio ou na Torre em Paris. Claro que não sozinha, mas se vou com uma pessoa diferente subo de novo, porque TEM que subir! E o que mais me irrita é quem deixa de subir ou de entrar em alguma coisa porque custa caro! COMO? Caro? Caro é pegar um avião, cruzar um continente, se hospedar em hotel, comer em restaurante e deixar de ver o qeu tem pra ser visto!!!

    A descrição das suas emoções realmente emociona. No ano passado, depois de muitos anos sem ir à Europa, passei duas semanas entre o sul da França e a Itália e deixei os últimos dias para rever Paris. Cheguei em uma semana em que havia alerta de bombas e recomendação para não usar o metrô. Resolvi então andar só a pé e de ônibus. Não é que na hora que o ônibus chega no Sena em frente ao Louvre e eu olho aquilo desato a chorar?! Pensei: “Meu Deus, o que deu em mim??? Agora choro até quando vejo algo que já conheço? Devo estar muito descompensada hormonialmente falando!” Mas de fato não me lembrava de ser tão lindo, tão grande… Foi uma emoção como se fosse a primeira vez. Agora lendo suas palavras penso: que bom que não perdi essa capacidade de me emocionar e me tornar blasé. Siar de casa não é uma experiência qualquer e pra falar a verdade, já me peguei várias vezes parando nas ruas da minha própria cidade para fotografar algo que me surpreende ou emociona. Sou turista até em casa ;-)

    Lindo post! Se fizer uma versão para o inglês me avise ;-)

    Responder
    • Adriana - 20/05/11 - 09h25

      Oi lena, aqui na barra lateral direita do blog tem uma app que traduz os posts!
      A traducao nao fica perfeitinha nao, mas quebra um galho!

      Responder
  53. nairle - 23/05/11 - 00h02

    Dry você conseguiu escrever tudo que senti ao ver o Taj Mahal, só que eu não conseguia pensar só chorar e perguntar-mw como o homem pode construi uma obra tão bonita? Bem, pode ser que as lágrimas tenham vindo da emoção de ver uma história de amor tão arrebatadora ser imortalizada. Valeu!

    Responder
  54. Rita Machado - 07/02/13 - 00h51

    Junto a minha voz ao coro: que texto maravilhoso! O Taj é para mim uma das criações do Homem que mais o aproximam da capacidade criativa da Natureza. Acho que choraria ao ver o Taj como choro quando vejo uma bela paisagem.Mas não sei se iria conseguir encarar tudo o resto até lá chegar.
    Já agora e relativamente ao teu comentário “Eu sempre falo pro Aaron que vou inscrever a gente no “Amazing Race” da MTV e vamos ganhar o jogo! hahahahah
    E ele acha que eu falo soh brincando… :-)” – ainda no outro dia enquanto estava a ler sobre a tua viagem ao Nepal pensei cá com os meus botões que adoraria ver-vos no programa e que de certeza iriam arrasar a concorrência! Coincidências. :)

    Responder
  55. Cláudia - 04/12/13 - 14h43

    Eu tenho mesmo muita vontade de conhecer o Taj Mahal, mas esse post deixa a gente com mais água na boca. Se eu tivesse que escolher somente mais um lugar pra conhecer na vida, eu escolheria o Taj Mahal. E vc? Já imaginou se te fizessem essa pergunta? Qual seria o lugar que você escolheria como “último pedido”? Ou que lugar gostaria de voltar como “último pedido”?
    Bjs (adoro o blog!!)

    Responder
    • Adriana Miller - 04/12/13 - 14h57

      Rio de Janeiro, sem duvidas alguma!!
      Ainda to pra ver uma cidade tao magnetica e incrivel como minha cidade maravilhosa! :-)

      Responder
  56. Cláudia - 04/12/13 - 15h09

    Eu moro em SP, e vc acredita que eu nunca havia ido ao RJ??? Isso até sexta-feira passada, quando fui pega de supetão no trabalho e tive que fazer um bate-volta express. O dia estava lindo, pena que fiquei menos de 3 horas na cidade, e foi uma tortura ter que voltar pra SP (se eu soubesse que iria ao RJ em plena sexta-feira, com certeza eu teria me programado para ficar o final de semana inteiro). Agora preciso achar uma brecha para voltar com calma pelo menos no final de semana!!! Mas eu fiquei mesmo encantada com o pouco que eu vi!!!

    Responder
  57. […] feitos corriqueiros na minha vida, mas que nunca perderam o impacto que merecem!), ou entrar no Taj Mahal, visitar as Pirâmides do Egito, os templos de Kioto… e agora, Machu […]

    Responder