17 Jul 2011
32 comentários

Metrô de Moscou: quando a viagem vale a viagem!

Dicas de Viagens, Moscou, Russia

Moscou é uma cidade que tem 15 milhões de habitants tentando conviver no mesmo espaço. Esses 15 milhões de habitantes também possuem carros enormes com tração nas 4 rodas que aguentem os meses de inverno rigoroso. Junte a isso alguns milhões de motoristas esquentadinhos, ruas milenares, policiais que fazem vista grossa para as fileiras de carro em estacionamento triplo nas esquinas do centro da cidade e casas com uma numeração de arrancar os cabelos (as casas e prédios em Moscou sao assim: “Rua Tal, nr 7/4”, “Rua Fulano, nr 8/12”, mas que não necessariamente seguem uma seguencia matemática logica, e o prédio sete-doze-avos pode ser vizinho do prédio numero 6, sem o menor problema…).

Então o trânsito de Moscou é dos piores que já vi na vida! A qualquer hora, qualquer lugar… o transito simplesmente pára e não ha nada que você possa fazer.

Por isso a maneira mais fácil e prática de andar na cidade é andar de metrô (e econômica já que um ticket de metro em Moscou custa cerca de 50 centavos de dólar!)!

O problema é justamente que andar de metrô em Moscou nao é nada fácil para turistas não fluentes em Russo!!!

As estações do centro da cidade e áreas mais turisticas, até que teem a versão “Ingles” dos nomes das estações em baixo dos nomes em Russo (mas não nas plataformas, vagões ou dentro das estações), mas mesmo assim a pronúncia é bem diferente e ninguém consegue entender onde você quer ir…

Então depois de umas tentativas frustradas de pegar taxi pela cidade, eu resolvi que era melhor aprender a me virar no metrô, doque perder metade do meu dia parada no transito com um taxista que ia me levar pro lugar errado assim mesmo!

Mapa

A primeira dica é bem óbvia: tenha uma cópia do mapa do metro – mas MUITO cuidado com as versões turisticas que vão te dar no hotel ou nos guias de viagem. Compre uma versão em Russo, e pergunte pro seu hotel qual o nome da estação de metrô em RUSSO.

O mapa de linhas não é complicado de enteder, todas são identificadas por cores e nímeros diferentes (oque facilita bastante), e sabendo qual a cor da linha que você precisa pegar, tudo comeca a fazer sentido.

– Direção da linha

Assim como em muitas outras capitáis Europeias (Londres inclusive) as linhas de metro se dividem e bifurcam em diferentes pontos de seu trajeto, então é importantíssimo saber qual a direção da linha que você quer pegar. Aqui em Londres por exemplo, as estações te dão uma indicação da “direção” que a linha esta indo, tipo “Sudoeste”, “Norte”, “Leste”; mas em Moscou, assim como Paris e Madrid, as plataformas e os trens indicam qual a a estação final daquela linha – então SEMPRE saiba qual o nome da sua estação final, mesmo que você não pretenda ir até o fim da linha.

– Mas como memorizar o nome das linhas e estações?

Como eu disse, alguns mapas trazem o nome em “Ingles” das estações, mas isso não te ajuda muito durante o percurso.

Pra mim, a técnica que deu certo era memorizar as 3 ou 4 primeiras letras ou “símbolos” do nome da estação, e transformar isso em alguma coisa que faça sentido pra voce.

Entao na minha cabeça, a estação Маяковская (Mayakovskaya) era na verdade “MARKO” (Маяковская). E antes de chegar lá eu sabia que tinha que ficar de olho na estacao Тверская e Театральная (a mesma técnica usada pra memorizar nomes de ruas).

– Pra não se perder, nem se desesperar achando que está perdido…

Eu fiquei morrendo de medo de perder a estação, ou não conseguir acompanhar em qual estação estava, se estava perto ou longe…. Algumas linhas tem uma gravação que te avisa qual a próxima estação, mas eu não conseguia entender nada mesmo (acho que avisava a próxima estação né… sei lá…), então por isso também ficava difícil acompanhar os movimentos das estações pelo mapinha dentro dos vagões.

Então a única maneira que conseguia ficar tranquila era me plantar na porta do vagão. Não sentava nunca!

Ficava paradinha na porta, e assim que chegava numa estação nova, eu colocava a cabeça pra fora e tentava entender o nome da estação onde estava – gravava as 3 ou 4 primeiras letras e depois tentava achá-las no meu mapinha em Russo.

Isso me ajudou a entender por exemplo que depois de ir e voltar na mesma linha 3 vezes achando que estava perdida, eu me dei conta que na verdade a estação onde que queria descer pra trocar de linha, estava fechada pra obras (que depois descobri que era isso mesmo), e os trens simplesmente não estavam parando nela.

Fiquei meio desesperada achando que tinha me perdido feio, mas depois de trocar de linha mais umas 2 vezes, me achei e consegui chegar onde queria.

– Os nome das estações e baldiações

Isso pra mim foi o mais difícil de entender!!! E só me dei conta desse detalhe depois de ir e voltar 5 vezes na mesma direção procurando pela estação  Парк культуры (“Park Kultury” – que estava fechada para obras) e acabar passando na mesma estação, por outra linha que…. tinha um nome diferente!!!

Entao os engenheiros Russos devem ter pensado: Como podemos complicar ainda mais a vida dos turistas, já que esse joguinho de hieroglifos Cirílicos não esta complicado suficiente…!?! Já sei! Vamos dar nomes diferentes pra mesma estaçãoo, dependendo de qual linha você pegue!

Oh céus…

Então principalmente nas estações “centrais” onde varias linhas se encontram e fazem baldiação, em vez de manter sempre o mesmo nome (tipo “London Bridge” – todas as linhas que passam pela estaçãoo de London Bridge tem um ponto que se chama “London Bridge”!), cada linha chama aquele ponto de maneira diferente, então você acha que esta indo pro mesmo lugar, mas não consegue achar aquela estação no seu mapa… ou então acha que estea indo pra um lugar diferente, mas na verdade está no mesmo lugar!

Que raiva viu! Fiz umas trocas de linha e umas baldiações desnecessarias, pois saía de hotel procurando a estacao “X”, sem saber que poderia descer na estacao “Y” ou “Z”, pois são todas as mesmas. Um bom exemplo é a estação Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции) da Praça Vermelha, que também pode se chamar Borovitskaya (Боровицкая) ou Arbatsko-Pokrovskaya (Арбатско-Покровская) ou Alexandrovsky Sad (Александровский сад) depende de onde você vem/vai….

 

Mas nada isso importa, pois a principal atracao do metrô de Moscou é justamente o Metrô!

Moscou tem uma dos metrôs mais antigos do mundo, e que consequentemente tem também algumas das estações de metrô mais lindas do mundo!

Na verdade em muitas delas você nem acredita que está numa estação de metrô, dividindo espaço com a massa trabalhadora da sociedade Russa (ou seria a população “diferenciada” de Moscou?!), e sim entrando numa festa de gala em algum salão nobre de hotel 5 estrelas ou residencia Real ao redor do mundo!

Os trens, apesar de espacosos são bem velinhos e precisando de um upgrade, mas as estações são de arrepiar!

Então aproveitei minhas idas e vindas perdida no metro de Moscou, pra descer em estações estratégicas, onde eu pudesse ver de perto algumas dessas obras de arte!

Então esse é meu top 5 das estações mais bonitas de Moscou! E com perrengue ou sem perrengue, essas estações valem a viagem!

1 – Komsomolskaya

A estação Комсомольская é sem duvida alguma a mais bonita e impressionante de Moscou, e não foi a toa que assim que eu sai do vagão do metro, a plataforma estava lotada de turistas e guias, fotografando e babando enquanto algumas centanas de Russos e Russas iam e voltavam de seus afazeres.

Ao andar de uma plataforma pra outra, a sensação é que na verdade você deveria estar usando um vestido longo digno de um tapete vermelho, enquanto alguma personalidade Real te espera numa fila de cumprimentos…

Mas verdade essa estação esta bem embaixo de umas das praças mais movimentadas do centro da cidade, a Praça Komsomolskaya!

 

2 – Novoslobodskaya

A segunda estação da lista é a Новослободская se destaca das demais por causa de seus 32 painéis de vidro colorido, iluminados por trás.

Na epoca de sua construção a Russia ainda não tinha a “Tecnologia” de produziar vitráis, então cada peçinha de seus painés foi feito na Letônia e transportado até Moscou.

Além disso, cada um dos vitrais tem um desenho único e o fundo das estações tem mosaicos com imagens de políticos e Russos ilustres.

 

3 – Kiyevskaya

A estação Киевская foi construida em homenagem a cidade Ucrâniana Kiev, logo depois da morte de Joseph Stalin, por encomenda de seus sucessor Nikita Khruschev, com a intenção de sollidificar a importância da entrada da Ucrânia na URSS para a criação da união, e claro, o fato de que ele era Ucrâniano de Kieve também ajudou…

Oque chama atenção nessa estação são os painéis em alto relevo que servem de moldura para mosaicos detalhadíssimos!

 

4 – Prospekt Mira

Já a estação Проспект Мира foi decorada tendo o jardim Botânico de Moscou como inspiração, e apesar de ser meio fora do circuito turista, vale a viagem.

Seu destaque são as colunas de mármore branco, esculpidas no formato de flores e plantas, com relevo e detalhes em bronze.

E não esqueça de olhar pra cima! O teto todo desenhado e em relevo é lindo!

5 – Mayakovskaya

A ultima da lista, mas não menos bonita e impressionante, é a estação Маяковская, que ao contrario de outras estação na cidade que são mais detalhadas e rebuscadas, a Mayakovskaya foi toda construida no estilo Art Deco e considerada o melhor exemplo de arquitetura  Stalinista prá-guerra.

Os arcos perfeitamento alinhados e o reflexo das luzes no chão de marmore são impressionantes!

 

E isso sem falar nas outras tantas estações (são cerca de 150 no total) que são considerada mais “simples” mas ainda assim teem detalhes como candelabos de cristal, tetos de pé direito altissímo e totalmente decorado, mosaicos, e pinturas.

Então cada vez que eu colocava a cabeça pra fora do trem, pra tentar entender qual estaçnao estava, era sempre uma supresa maravilhosa!

 

Planejando uma viagem para Rússia?

Aqui você encontra todas as dicas e recursos para planejar sua viagem, e podemos cuidar dos detalhes práticos para você:

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
32 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
32 comentários
  1. José Luiz - 17/07/11 - 15h29

    Isso sim que é um metrô diferenciado!! hahaha

    Responder
    • Adriana Miller - 18/07/11 - 09h27

      :-)
      Sera que o metro de Higeanopolis fosse assim a “Classe A” ia reclamar tambem?!

      Responder
  2. Wanessa - 17/07/11 - 18h41

    Que lindas essas estações!
    Estou ficando com MUITA vontade de ir à Rússia, apesar de todas essas dificuldades que você já contou por aqui… Vou começar a pesquisar mais.
    Quantos dias você acha necessário para Moscou, Adriana (pode considerar o seu ritmo de viagem que eu multiplico por 2 e encontro o ideal para mim! rsrsrs)

    Responder
    • Adriana Miller - 18/07/11 - 09h26

      IMagina! As dificuldades apenas dao um charme a mais pra viagem! :-) Vale DEMAIS a pena conhecer Moscou, com ou sem perrengue!
      Quanto ao tempo de viagem, na nossa primeira visita ficamos 4 dias e eu achei que foi tempo demais, pois acabamos nao conseguindo fazer muita coisa (por causa do frio e por medo mesmo), mas dessa vez eu consegui fazer MUITA coisa legal nas horas livres… entao acho que saia pra passear umas 3 ou 4 horas todos os dias, por 4 dias.
      Mas meu ritmo eh ligeirinho neh… O Aaron diz que eu sou “snap and go!” :-)
      Pra voces, que gostam de viajar com mais tranquilidade, se quiserem ficar apenas em MOscou, e forem numa epoca de tempo bom (final da primavera e verao), acho que uns 5 ou 6 dias sao suficientes (eu faria tudo em 3 ou 4…), ate porque a Russia eh longe, os voos demoram e tem fuso horario…

      Responder
      • Wanessa - 19/07/11 - 01h16

        Obrigada pela resposta, Adriana! O post novo foi muito útil para fazer uma estimativa do tempo necessário para Moscou. Eu acho que o clima atrapalhou muito sua primeira passagem por lá, por isso, vou me esforçar pra ir no verão.
        Estou relendo os posts da Luisa, no Arquivo de Viagens e, meu deus, a viagem dela foi um parto! E um parto a fórceps! E isso porque ela tinha uma faxineira fluente em russo pra ajudar a ler os sites e fazer reservas. Ela tinha bastante tempo pra viajar (um mês) e passou por várias cidades. Eu penso em ir só a Moscou e São Petesburgo, acho que fica mais fácil…

        Responder
        • Adriana Miller - 19/07/11 - 09h52

          Hahahhaah! Por isso digo que todo mundo tem que levar uma dose de “paciencia” e “coragem” em qualquer viagem pra Russia.
          Vale demais a pena, mas nao eh o tipo de destino que da pra fazer sem uma bela preparacao (dos detalhes da viagem mas tambem psicologico!)

          Responder
  3. Manuela - 17/07/11 - 19h04

    Ai que lindooo! Engraçado como a arquitetura não necessariamente sempre traduziu os “preceitos” do socialismo,muito interessante! Amei os detalhes :)

    Responder
    • Adriana Miller - 18/07/11 - 09h21

      Nao mesmo! Mas convenhamos que muitas das coisas bonitas da Russia sao justamente pre-socialismo…
      A Russia tem uma arquitetura lindissima, unica no mundo!

      Responder
  4. Fernanda Klug - 17/07/11 - 23h39

    Dri, meu marido esteve na Rússia há alguns anos e meio que decorou o alfabeto cirílico por comparacao ao romano ( P no cirílico = S romano). Ele conseguiu se virar até que bem. Mas vivia no Mc Donald s por justamente nao conseguir se comunicar. Isso foi há uns 8 anos, mas pelo que vc contou nao mudou muito.

    Responder
    • Adriana Miller - 18/07/11 - 09h19

      Isso ajuda bastante! Depois de uns dias la vc ja vai pegando a manha, e ja dava pra ir “entendendo” um pouco as placas. Mas a comunicacao eh sempre um sacrificio!

      Responder
  5. Henrique - 18/07/11 - 00h08

    Cara nunca imaginei que um metro fosse me dar vontade de conhece-lo… Parabens pelo post e as fotos estão tentadoras.

    Responder
    • Adriana Miller - 18/07/11 - 09h18

      Olha em Moscou da pra passar um dia inteirinho subterraneo, so indo de estacao em estacao! Realmente sao lindissimas e unicas!

      Responder
  6. sil mizel - 18/07/11 - 00h28

    nossa….que linha do metro., ak em são paulo..um fiozinho de merda!! kkk lindo mesmo…que viagem heim..

    amei..

    Responder
  7. Eneida - 18/07/11 - 05h18

    Adriana
    Adoro ler seu blog e já indiquei pra muitos amigos e tirei algumas inspiraçoes de viagens daqui. Estive em Moscou no ano passado viajando independente e não passei tantos perrengues como você. Já peguei a isenção de visto para brasileiros e não tive nenhum problema em relação a isso. Acho que tenho umas dicas úteis. Me ajudou muito e foi facílimo decorar o alfabeto cirílico.( Uma amiga aprendeu durante o voo até lá e várias letras são iguais as nossas). Evitei pegar taxis que realmente são terríveis, grosseiros e grande parte deles não tem a plaquinha em cima, parecendo carros comuns. Fui a várias outras estações de metro lindas e interessantes indicadas por um guia local. Fiquei numa região central e andei muito à pé. A pior parte foi perder o voo para Sao Petersburgo por pegar um engarrafamento horrendo com um motorista que gritava comigo sempre que tentava esboçar algum contato e me virar pra conseguir outro voo com uma atendente que só falava russo fazendo desenhos tipo joguinho de Imagem e Ação, hahaha! Adorei a viagem e recomendo a qualquer pessoa com bom humor e um pouco de espírito de aventura. Bjs

    Responder
    • Adriana Miller - 18/07/11 - 09h17

      Que bom! Obrigada pela indicacao!

      Responder
  8. myiska - 18/07/11 - 05h36

    Lindíssimas!!! já tinha lido uma reportagem numa revista de Portugal q dizia serem palácios subterrãneos. Quanta riqueza e arte! concordo q dá p imaginar trajes de gala… tb já ouvi dizer q não ligam p turismo, mas torçamos p q isto melhore, pois deve ser esplêndido em tantos sentidos…

    Abçs

    Responder
    • Adriana Miller - 18/07/11 - 09h17

      Acho que nesse quesito a Russia eh um pouco como o Brasil… eh despreparado sim pro turismo, mas nao por descaso e sim porque o pais eh tao grande e diverso por si soh, que o foco acaba sendo o turismo interno mesmo (Na Russia de Russos e no Brasil, para Brasileiros), e os estrangeiros acabam esquecidos (e por isso sofrem – em ambos paises).

      Responder
  9. […] eu já escrevi um post inteirinho sobre ele AQUI, mas obviamente não poderia deixr de ser uma das Top 10 atrações da […]

    Responder
  10. Gisela B.T. - 19/07/11 - 02h56

    Caraca q lindo!! Tb quero ir um dia.
    Bjs

    Responder
  11. Georgia - 25/01/12 - 23h46

    Oi, Dri! Adorei o post! Estou indo em abril e estou super ansiosa. Engraçado que sempre ouvi falar que não era permitido tirar fotos no metrô, mas agora que estou pesquisando nao vejo essa informaçao em lugar nenhum. É tranquilo, não é?
    Obrigada!

    Responder
    • Adriana Miller - 26/01/12 - 06h53

      As vezes sim e as vezes não… eu tentei ser bem discreta e não ficar na cara dos guardinhas… a maioria das minhas fotos foram feitas com o celular pra não chamar muita atenção.

      Responder
  12. Georgia - 30/01/12 - 17h35

    OK, obrigada!

    Responder
  13. Sonia - 29/05/12 - 04h19

    Oi Adriana parabéns pelas fotos. Estou indo agora dia 15/06 para Moscou. Fico 4 dias lá e 4 em São Petersburgo. Vou contratar um guia por meio dia pelo menos. Vc. acha necessário? Onde vc. acha que peço para ele me levar. Caso contrario ele irá me levar onde for mais facil, pois eles cobram por hora. Obrigada

    Responder
  14. Marcio - 21/08/12 - 21h33

    Estou indo para Russia em setembro. Queria saber se precisa comprar diferentes tickets de metrô para conhecer as diversas estações mostradas no post. Obrigado pela resposta

    Responder
  15. Adolpho/Neide - 05/01/14 - 02h44

    Saudações. Belíssimo blog. Estamos indo agora em 16 de janeiro 2014 para Moscou. Como contratar um guia para um ou dois dias lá? Gratos.

    Responder
  16. […] Nem preciso dizer que cada estação era um deslumbre só. Eu spu bem ruinzinha de fotos, viu. Mas se você quiser ver umas fotos impressionantes mesmo, melhor espiar aqui. […]

    Responder
  17. […] recomendo o blog da Adriana, o Dri Everywhere. Em relação à Rússia, a Adriana desenvolveu uma forma inusitada de ler o alfabeto cirílico, […]

    Responder
  18. André - 22/10/14 - 01h37

    Adriana:

    Citei você de novo no meu blog ao escrever sobre o metrô moscovita.

    Abraços.

    Responder
  19. […] Adriana, do DriEverywhere, achou uma fórmula bastante diferente para se entender com os caracteres cirílicos e não se […]

    Responder
  20. […] Nem preciso dizer que cada estação era um deslumbre só. Eu spu bem ruinzinha de fotos, viu. Mas se você quiser ver umas fotos impressionantes mesmo, melhor espiar aqui. […]

    Responder
  21. Sandro - 27/12/16 - 13h45

    Visitei Moscou mais de uma vez e estou retornando agora em janeiro.
    Me dei o direito de dedicar uma tarde inteira para “me perder” nas estações do metrô, visitando as estações centrais até atingir (e acompanhar) a linha 5 (a circular marrom).
    Apesar de respeitar o seu Top 5, acho muito injustiça querer mencionar apenas 5 estações. Um top 20 até seria (quase) aceitável. Ainda mais, porque não há no seu post a Пло́щадь Револю́ции (Praça da Revolução), a Арба́тская (Estação Arbat), Электрозаводская, Библиоте́ка и́мени Ле́нина (Biblioteca Lenim) entre tantas e tantas outras!
    O metro de Moscou será a galeria de arte (ou museu) com o ticket mais barato (± R$ 1,70 = Py 32) e fascinante que vocês vão encontrar nas suas vidas.
    Para se ter uma ideia: vale mais a pena andar pelas estações de trem do que pagar para entrar na Basílica (que é bonita apenas por fora)

    Aproveitem!

    Responder