13 Aug 2011
19 comentários

Vilnius: Lituania

Dicas de Viagens, Lituânia

Vilnius eh a capital da Lituania, e Segundo a Unesco, tambem eh a capital Europeia de arquitetura Barroca – caracteristica que fica logo aparente aos visitantes, principalmente pela quantidade incrivel de igrejas em todas as esquinas.

Divididos entre o Catolicismo e e a igreja crista Ortodoxa, Vilnious tem fachadas para todos os gostos, e eh uma cidade onde voce tem que olhar pra cima pra poder aprecia-la.

Nao espere predios altos, muito pelo contrario, mas com seu emaranhado de ruelas medievais de paralelepipedo a tentacao eh de olhar pro chao e evitar um tombo! Mas o atrativo principal de Vilnius esta justamente nas paredes e nas fachadas de suas casas.

A capital da Lituania – assim como suas vizinhas Riga e Tallin – foi completamente destruida durante a segunda guerra mundial, e ficou abandonada por mais algums decadas sob o dominio Russo. Seu centro historico foi bombardeado e a populacao judaica 100% aniquilada, mas nos ultimos 20 anos de sociedade livre, o pais tem se reerguido numa velocidade tremenda!

Vilnius, e a Lituania ainda apresentam muitas areas nada turisticas… feias, sujas e de seguranca duvidosa, mas tudo isso pode ser facilmente ignorado por quem se manter apenas no centro historico, nas pracas reconstruidas entre suas casas coloridas.

A cidade eh facilima de ser navegada, com um roteiro basico de ponta a ponta que em pouquissimas horas cobre suas principais igrejas, ruas e pracas. Nao espere nada monumental, nem vistas de tirar o folego, mas como uma boa cidade pequena, tem um charme e uma simpatia cativante.

A “entrada” principal (porem nao oficial) da cidade eh o Gate of Dawn no extremo sul da cidade antiga. Esse portao é um lugar sagrado de peregrinação na Lituania e tem uma imagem da Virgem Maria coberta em prata que os Lituanos acreditam ter poderes milagrosos.

Bem ali do lado esta aIgreja Barroca Santa Teresa (bem parecida com as Igrejas Brasileiras e Portuguesas por sinal), um dos simbolos da cidade e que tem um inerior cor de rosa surpreendentemente claro e iluminado!

Descendo a rua principal Au Ros Vartu Gatve eh impossivel ignorar a igreja de São Casimir, que tem como padroeiro o santo-principe Lituano Casimir que eh padroeiro do pais e representado em varias outras igrejas e monumentos.

O simbolo do Sao Casimir eh sua coroa nobre, que representa sua ascendencia de sangue azul, sacrificada em nome do cristianismo – e ao chegar na cidade eh uma das primeiras cosias que vemos la de longe, literalmente coroando o skyline de Vilnius.

Depois da igreja o centro de Vilnius se abre numa praca da Prefeitura, onde esta a prefeitura da cidade e onde no verao fica lotada de mesinhas e bares ao ar livre, e onde os Lituanos fazem questao absoluta de aproveitar cada segundo do seu escarço verao Baltico (demos muita sorte em ter ido no verao! Apesar de que o tempo nao estava exatamente “bonito” por la…).

No lado opsto da prefeitura fica uma igreja Ortodoxa uma das maiores e principais da cidade, e que marca a entrada para a rua Pilies Gatve que eh a rua medieval simbolo de Vilnius – nos passamos praticamente nosso tempo todo por la! Subindo e descendo, entrando nas lojinhas, vendo as barraquinhas de artesanato, entrando e saindo de bares e restaurantes (indicacoes nos proximos posts!). Praticamente uma viagem no tempo!

A medida que voce vai descendo a rua, la no alto ja da pra avistar um outro simbolo de Vilnius: a torre do Castelo de Vilnius.

Hoje em dia soh sobrou a torre pra contar historia, de onde se tem otimas vistas da cidade (tanto da parte antiga quanto da parte nova que esta se formando), e que data do seculo 15. Apesar de ter passado por outras reconstrucoes e reformas ao longo dos seculos, la de cima da pra entender a importancia de uma fortaleza nessa posicao pra proteger a cidade, e porque a cidade se desenvolveu a seus pes. Apesar de sua estrutura secular, a importancia da torre para cidade – em cada uma de suas independencias (principalmente em 1919 e depois finalmente em 1991) a bandeira Lituania é erguida no alto da cilina, na Torre Alta do Castelo.

Mas oque eu mais gostei mesmo foi a Igreja de Santa Anne, escondidinha numa bifurcacao paralela a rua Pilies e impressionante! Na verdade foi o unico predio/monumento em Vilnius que me deixou realmente impressionada…

Mas posso falar? Apesar de realmente ser bem bonita, a igreja eh bem pequena! Estava imaginando uma suuuper catedral enorme, e ela tem um tamanho mini! Diz a lenda que Napoleão gostou tanto dessa igrejinha quando a usou de alojamento a caminho de sua campanha ofensiva para a Russia.

A Igreja de Santa Anne é toda construida em tijolos vermelhos, e é o unico monumento gótico na capital do barroco.

E finalmente o auge de qualquer visita a Vilnius: a Catedral de Vilnius.

Em estilo classico, e construida (originalmente) em 1251 como um templo pagão a catedral branca e cheia de colunas e decoracoes ocupa uma praca enorme, e delimita a fronteira norte do centro historico da cidade.

Em 1950 os Russos “cencelaram” a igreja na Lituania e usaram a cetedral da cidade como garagem para seus caminhões e tratores (ela realmente é enorme!), mas com a queda do regime comunista, a igreja foi devolvida a igreja Catolica em 1989, e reconsagrada a fé cristã exatamente 1 ano antes da independencia do pais.

Vilnius na pratica:

– Nos voamos Wizz Air a partir de London Luton, mas a Ryanair tambem voa para a Lituania, usando a cidade vizinha Kaunas como base (a cerca de 1 hora de Vilnius).

– Hospedagem em Vilnius eh abundandate e barata, com opcoes para todos os bolsos e gostos. Nos ficamos no Hotel Gile, fora do centro historico mas de facil acesso (uns 10 minutos andando) pela bagatela de 28 Euros por noite/casal. Com direito a cafe da manha incluido, banheiro no quarto, TV, frigobar etc. Longe de ser padrao luxo, mas definitivamente confortavel e otimo custo beneficio!

– A moeda local eh o Litas, e o Euro nao eh aceito normalmente nao. Eh facil trocar seus Euros por Litas em bancos, hoteis e casas de cambio, mas voce vai precisar da moeda local o tempo todo.

– Os precos baixissimos sao sem duvida um dos principais atrativos em Vilnius! Quer exemplos: Jantar em restaurante tipico (e turistico, que consequentemente eh mais careiro que o “normal”) para duas pessoas, incluindo entrada, prato principal e regado a muito vinho branco por cerca de 30 Euros! E nos barzinhos da cidade, um canecao de cerveja de um litro (!!) por 1,50 Euro…!! Pegamos um taxi do centro da cidade, ate nosso hotel, o motorista ficou nos esperando na porta enquanto faziamos o check out e depois nos levou ate a estacao de onibus, e ainda assim a corrida saiu por apenas 7 euros! Entao aproveite pra viver como um Rei Baltico por uns dias!

 

Adriana Miller
19 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!

19 comentários
  1. Patricia A. - 13/08/11 - 23h06

    ADOREIIIIIIII!!!! by the way, bolsa nova da balenciaga ??! : )
    abs

    Responder
    • Adriana Miller - 14/08/11 - 09h31

      Sim!!!!!
      Que olho bom heim?! :-)
      Foi presente de aniversario de casamento!

      Responder
  2. Romara - 13/08/11 - 23h14

    Dri obrigada por compartilhar tanta informacao :)..pode ter certeza q vou seguir seus passos…hahaha.bj

    Responder
  3. Su - 13/08/11 - 23h19

    Oi Dri!!! Tudo bem?! Chamo de Dri, porque vc já é quase íntima do tanto que visito seu cantinho, e viajo muito com vc!
    Conheço o blog desde que a Elisa mencionou no blog dela, acho que já tem mais de ano.

    Apareci só pra dizer que eu AMOOOO seu blog, acho muito legal essa sua vida de viajante pelo mundo, tenho muita vontade de fazer pelo menos metade da metade dessas suas viagens… Quem sabe um dia?!

    E também pra dizer que acho vc parecida com a duquesa Kate! hahaha Sério!

    AH! See por acaso um dia vc passar por Goiânia, vc será muito bem vinda, tá?!

    Beijoooooo!

    Su

    Responder
    • Adriana Miller - 14/08/11 - 09h30

      Hahhhha!
      Serio?!
      Bem, quem sou eu pra recusar elogio né?!?!
      Engraçado que aqui na Inglaterra tá rolando um fascinio por cabelos castanhos por causa da Kate e meu cabelo castanho “de verdade” nunca fez tanto sucesso! Acho uma comedia!

      Responder
  4. Sara - 14/08/11 - 01h30

    Dri, é engraçado saber que Vilnius é considerada a capital do Barroco…acho que a Unesco se esqueceu de visitar Braga antes de atribuir a classificação porque realmente, em termos de barroco, Vilnius está para a Lituânia como Braga está para Portugal. Posso até estar enganada mas parece-me ser uma cidade apenas de visitinha rápida, não uma cidade que alicie a ficar muito tempo, não.
    Bom mas pelo menos a intenção era passar o fim de semana e descansar certo? Resultou? Óptimo :P

    **

    Responder
    • Adriana Miller - 14/08/11 - 09h28

      Nossa, pensei a mesma coisa!
      Fiquei revoltada, porque sem duvida alguma as igrejas barrocas de Portugal (e consequentemente do Brasil, principalmente no interior de Minas Gerais) são muito mais abundantes, mais bonitas e mais detalhadas, além de mais autenticas, já que em Portugal ainda são as igrejas originais, e em Vilnius todas foram reconstruidas na decada de 1990.
      E sim, Vilnius é uma cidade de visita rapidissima, em uma tarde apenas já dá pra fazer tudo.

      Responder
      • Sara - 14/08/11 - 19h16

        Eu não sei se teve a oportunidade de visitar Braga mas esta é uma cidade conhecida como “a cidade dos Arcebispos” e a verdade é que é uma cidade infestada de igrejas e referências religiosas. Temos uma grande concentração de barroco aqui, praticamente toda a cidade é barroca e sim, sem dúvida aqui são mais bonitas e têm o factor originalidade e antiguidade.
        No Brasil não conheço mas quero muito conhecer, até porque tenho família lá. Um dia quem sabe…

        Responder
        • Adriana Miller - 14/08/11 - 19h50

          Conheço sim, claro! Eu morava ali pertinho na decada de 90, em Cinfães do Douro! :-)
          E sem dúvida alguma as Igrejas de Braga são infinitamente mais bonitas e mais detalhadas doque as de Vilnius!
          Acho que talvez tenha sio por isso que fiquei tãaaaao decepcionada co a cidade…

          Responder
  5. Ylana - 14/08/11 - 02h10

    Ameei o post!!
    Beijos.

    Responder
  6. Arcanjo - 14/08/11 - 02h40

    Olá Adriana, parabéns pelo post. Pelo que vi vocês tiveram a sorte de pegar um dia de sol, ou melhor, de não-chuva. Apesar de Vilnius não ter tanta coisa interessante como Riga, ou até mesmo Tallinn, acho que das três é a mais barata e, por isso mesmo, a opção mais em conta para quem estiver pensando em comprar joias com âmbar do báltico, embora o design das peças em Tallinn seja, no geral, mais atrativo, concordas?

    Responder
    • Adriana Miller - 14/08/11 - 09h26

      Olha, eu achei as “joias” de âmber bem sem gracinha… E não achei que muda muito de um lugar pro outro nao. Eu até que tentei achar uns presentinhos pra minha mãe, sogra e afins e nada me conquistou. Mesmo em Riga tudo tem uma carinha de fuleira… sei lá.
      Mas realmente, pra quem gosta, os tres paises e a Finlandia tem peças de Ambar bem baratinhas.

      Responder
  7. Mariane - 14/08/11 - 02h51

    Guardada as devidas proporções, me lembrou Luziânia em Goiás :) as igrejinhas, as ruas, parece cidade do interior

    Responder
  8. rafael - 14/08/11 - 05h29

    olá adriana, sei que aqui não é o lugar mais adequado,mas enfim,a culpa é sua por não criar uma área para agradecimentos….:)).
    Gostaria de agradecer pelas inumeras dicas postadas sobre londres e adjacencias.Passei 10 dias maravilhosos em londres (com direito a passeios a dover e outras localidades proximas)graças as suas dicas. Hotel,transporte,passeios….praticamente não utilizei os guias comprados em livraria!!obrigado novamente pela sua paciencia e zelo em manter um blog tão completo e que transmite seu encantamento pelo prazer de viajar e absorver a historia e cultura local(que muitos de nós sentimos,e que realizamos a medida que podemos esvaziar o coitado do cofrinho..;)).
    abraços!!

    Responder
    • Adriana Miller - 14/08/11 - 09h25

      Que bom Rafael!!
      Obrigada!!! Para “obrigados” qualquer lugar é adequado! :-)
      Fico feliz de estar espalhando o amor por Londres e por viagens! hehehe

      Responder
  9. myiska - 15/08/11 - 04h37

    Assim como voce tb tenho vontade de ir p cidades menos turísticas e essas como vc mostra parecem cidades de interior; tranquilas,limpas e c bons preços. Cada viagem q vc mostra cresce a lista de desejos – Sofia e Romênia (q nunca pensei) já estão na lista. Tb acho q as dicas dadas por suas leitoras (es) são valiosas como Braga ( não sabia q tem tanto Barroco). É um periodo q gosto mto ( embora alguns critiquem pelo rebuscamento). Acho a musica, escultura,pintura lindas. Tb concordo q as cidades históricas de Minas tèm muitíssimo mais barroco, têm igrejas lindíssimas, tanto Ouro Preto como Tiradentes (a Ig. de Sto Antonio é um show), S.J del Rey, Mariana (uma Ig. lindíssima, com um orgão q dizem ser ótimo) Sabará.Já estive 4 vezes e pretendo voltar (gosto mto do povo e da culinária).
    Portugal (vergonhosament) não conheço, mas é a primeira da lista, mas por estas cidades de Minas dá p imaginar.
    Esta leitora portuguesa deve sim conhecê-las.
    Vamos aguardar o post de Riga.
    Abç

    Responder
  10. […] não dá negar que Riga realmente é uma cidade linda! Assim como Vilnius e Tallin, a cidade foi totalmente reconstruida na decada de 90, mas sua essência medieval foi […]

    Responder
  11. Julieta Saglauskas - 10/11/12 - 15h53

    Adriana, fiquei muito feliz em ver a pátria de meus pais retratada por você. Fotos lindas e comentários adequadíssimos, adorei. Muito obrigada. Tenho 71 anos e meus pais já são falecidos. Beijos.

    Responder
  12. Lucia do rosario martins paes - 17/08/17 - 17h37

    Meu sonho conhecer Vilma Lituânia sou divulgadora da imagem da mãe da divina misericordia como gostaria de ir ver pessoodalmente esse portal e a cidade mais não tenho condições mais amei ver as fotos pelo celular

    Responder