09 May 2012
88 comentários

Guia passo a passo pra visitar a Muralha da China por conta propria

China, Dicas de Viagens, Pequim

Visitar a Muralha a China esta longe de ser uma tarefa difícil – mas nós tínhamos um requerimento bem específico: não queríamos ir de excursão de jeito nenhum!

O motivo era simples: depois de fazer muita pesquisa, chegamos a conclusão que a maioria das excursões seguem o mesmo roteiro, sendo que na verdade dedicam apenas uma parte mínima do dia para visitar a muralha, e passando o resto do dia todo visitando lojas, museus, vilarejos e outras programações aleatórias que não tínhamos o menor interesse! Lemo muitos feedbacks negativos, nenhum positivo, e ate o Lonely Planet China tem uma pagina inteira dedicada a furada que eh fazer excursoes pra Muralha!

Além disso, as excursões pra Muralha, em sua grandíssima maioria, além de caros, visitam a parte mais turística e lotada da muralha, nos horarios de pico do dia, oque queríamos evitar.

Chegamos a considerar opções como a agencia Beijing Hikers, recomendada pelo Lonely Planet (e testada pela Mirella), mas devido a época do ano que fomos (muito frio!) e o tipo de viagem que fizemos (mochilando) não queríamos nos comprometer a passar o dia todo fazendo trilha (e ter que carregar equipamento de caminhada no inverno durante toda a viagem exclusivamente pra isso!) e correr o risco de pegar um tempo horrível. Por fim, decidimos nao fechar com eles pois seus horarios e dias eram muito restritos ao roteiro que queriamos fazer nos nossos dias em Pequim.

Além disso, a idéia de seguir um guia, ter que visitar a muralha no ritmo de um grupo não fazia parte da nosso idéia de diversão. Queríamos visitar a Muralha no nosso ritmo, no nosso horário, podendo mudar os planos de ultima hora e fazer oque bem entender! (leia, parar para tirar mil fotos, montar e desmontar o tripé, ir e voltar mil vezes até conseguir um ângulo perfeito, fazer filminho de kung fu e nos divertir sem seguir um ¨criterio¨).

Não vou falar que foi fácil não, e mesmo depois de fazer muita pesquisa em fóruns na internet, acabei achando algumas dicas mais práticas no site Seat61 (que também já tinha usado ha muitos anos pra planejar minhas viagens de trem no Marrocos e no Egito). Mas como acabamos descobrindo na prática que as informações do site estavam desatualizadas e incompletas, aqui vai meu B-A-BÁ.

Existem várias regiões restauradas abertas a visitação da Muralha nos arredores de Pequim, mas a única que tem um bom sistema de transporte público é a região de Badaling – que geralmente é usada para exemplificar um dos maiores pega-turista da China!, e que ate entao tinhamos certeza absoluta que nem sequer colocariamos nossos pes – mas sabendo fugir do horario de pico, foi bem tranquilo.

Então sabíamos que pra visitar Badaling por conta própria teríamos que chegar super, SUPER cedo, pegar o primeiro trem do dia, passar algumas horas na muralha e ir embora no horário onde as centenas de ônibus de turismo estão desovando suas excursões e tornando a muralha um inferno na terra.

Então na nossa primeira tentativa, seguimos passo a passo as instruções do site e deu tudo errado – TUDO errado – então ainda na estação de trem, ligamos pro motorista que fez nosso transfer (que eu perdi o cartão com o contato dele… infelizmente!! o nome do guia é Michael Dong, Agencia  China CITS, e-mail: China_cits@hotmail.com e tel +86-0/13671038062) e combinamos dele passar por lá e nos levar direto a Mutyanu, que é outra região restaurada da muralha, e considerada a mais bonita, mas que sabiamos que não seria possivel chegar até lá de transporte publico.

Mutyanu foi exatamente oque esperávamos da Muralha da China!

Uma paisagem impecável, quilômetros e mais quilômetros de muralha a perder de vista com as montanhas como pano de fundo.

E o melhor: VA-ZIO! Durante a manhã toda tivemos a muralha inteirinha praticamente só pra gente, sem outros turistas, sem vendedores chatos, nem guias forçando a barra!

Fomos e voltamos inúmeras vezes, explorando cada canto e cada detalhe da muralha!

Subimos fazendo trilha só nos dois, e voltamos de bondinho (apesar do céu azul, tava MUITO frio), enquanto nosso motorista nos esperava lá em baixo.

Nós pagamos cerca de 50 doláres por 6 horas de passeio, fazendo nosso horário e no nosso ritmo. Saímos de Pequim as 8 da manha, evitamos o engarrafamento do horario do rush e antes das 9, quando a muralha “abre” já estávamos na fila pra comprar nosso ingresso!

Infelizmente perdi o cartão com o contato do Michael, nosso motorista, que não só nos levou pra muralha, como ainda fez nosso transfer na chegada e saída entre o aeroporto de Pequim e nosso hotel. Mas para quem quiser tentar em contato com ele mesmo assim, nós entramos me contato com ele atravez da agência do nosso hotel em Xi’An.

A experiência na Muralha foi tão divertida, que não nos damos por vencidos e resolvemos voltar pra muralha e dessa vez reunir mais informações com os locais e conseguir chegar a Badaling por contra própria!

A maneira mais eficiente de visitar a Muralha da China por conta própria é de trem, saindo a partir da estação “Pequim Norte”.

A estação é moderna, grande e limpa – a única e principal dificuldade é a comunicação. Basta um simples mal entendido (como aconteceu com a gente na nossa primeira tentativa!) para que todos os seus planos vão por agua a baixa.

Então nosso passo a passo foi assim:

Na noite anterior, pedimos pro nosso hotel reservar um taxi bem cedinho pra nos levar para a estação Pequim Norte. É imprescindível ter todos os detalhes e instruções escritas em Chinês, bem direitinho e explicadinho.

Também é possivel chegar na estação de trem de metro (que usamos na volta), mas como fomos super cedo, pois queríamos pegar o primeiro trem, preferimos usar um taxi.

Chegando na estação, começam os detalhes que fazem toda diferença:

Pra começar que apenas a bilheteria do térreo vende passagens para Badaling (tem outro guichê no sub-solo, bem na saida do metrô, que NÃO vende tickets para Badaling).

A entrada é pela rua, no canto direito da estação, sem nenhuma placa nem símbolo em Ingles…

Lá dentro começa o caos…

Na nossa primeira tentativa, seguimos as instruções do Seat61, mas por estar incompleto, nos faltou alguns detalhes cruciais:

Primeiro, os trens tem horários bem específicos, sendo que o primeiro trem é as 6 e pouco da manha. Mas a bilheteria só abre depois desse horário. Como não sabíamos disso, chegamos lá as 5 e pouco da manha e ficamos mais de 1 hora esperando em vão, sem conseguir esclarecer nada com ninguém (ingles é não existente), e a esse ponto, desistimos e ligamos pro Michael (e fomo pra Mutyanu, como contei acima).

Outro detalhe, é que por algum motivo que nunca chegamos a entender, eles não vendem bilhetes de trem para Badaling para turistas antecipadamente – ou seja, quando tentamos comprar passagem pro dia seguinte as 6 da manha (que já sabíamos que seria antes da bilheteria abrir), descobrimos que não seria possivel, e turistas só podem comprar passagem para o mesmo dia de viagem.

Portanto, só é possível comprar passagem para trens a partir das 7 da manha.

Quando finalmente chegamos lá depois das 7 e a bilheteria já estava aberta, nos deparamos com um mar de Chineses, que imediatamente se congelaram no momento, para assistir nós dois tentando comprar nossos tickets.

Nesse momento, a principal barreira foi mesmo cultural… A bilheteria tem 8 guichês, e nenhuma fila. Era gente pra tudo quanto é lado, sem a menor ordem, nem o menor sentido. Tentamos nos comunicar usando o tradutor do iPhone, mas no geral, apesar de simpáticos e prestativos, os Chineses são muito tímidos.

Todo mundo queria chegar perto pra ajudar e nos “assistir”, mas ninguém conseguir se explicar nem comunicar. Até que por sorte, ouvi duas meninas Asiáticas escrevendo em Chines, mas falando em Inglês – na cara de pau foi falar com elas, e acabamos descobrindo que elas eram duas irmãs Japonesas, que conseguiam ler e escrever em Chines, mas não sabiam falar.

E foram elas que nos deram a dica de ouro: Fure fila, assim como todo mundo, e faça muita mímica!

Ok, deixamos a educação de lado, e pouco a pouco fomos nos infiltrando na multidão de Chineses – em questão de segundos lá estava eu me pendurando na janelinha do guichê, fazendo sinal de “2” e apontando pro papelzinho com “badaling” em Chinês.

Tão facil!

Em questão de segundos estávamos com as passagens na mão, e finalmente pudemos entrar na estação.

Ah, e esse é outro pequeno, grande detalhe: você só pode entrar na estação Pequim Norte com as passagens na mão!

Aí, já la dentro foi só ficar de olho no painel com o número do nosso trem, e pontualmente as 7:58 da manhã, partimos em direção a Badaling!

O trem é bem moderninho e super confortável – e a medida que vamos saindo do centro de Pequim, pouco a pouco já dá pra avistar alguns pedaços da muralha, oque torna a viagem hipnotizante!

A viagem não dura mais que uns 40 minutos, bem tranquilão, e ao chegar em Badaling, tem outra pegadinha:

A estação fica a uns 10 minutos (andando) da entrada do bondinho da muralha, mas não tem placa nenhuma (em Inglês) na plataforma nem na estação, e tem uma multidão de taxistas esperando os turistas desavisados na saida a plataforma.

Todos vão tentar te convencer que a distância é enorme, e vão tentar cobrar os olhos da cara – mas basta sair da estação, virar a esquerda e seguir na mesma estrada sempre reto – em 10 minutos você esta lá!

Na bilheteria da muralha já compramos logo a passagem ida e volta do bondinho e entrada para a muralha, e passamos o resto do dia tranqüilamente passeando de um lado pro outro!

E realmente essa parte da Muralha é bem diferente e muito mais movimentada doque Mutyanu, que tinhamos ido no dia anterior.

Apesar de termos chegado bem cedo, e bem antes dos grupos de excursão, ainda assim tinha gente em tudo quanto é canto!

A muralha é igualmente imponente, e apesar de ser maior, mais larga e comprida, também é mais nova, e nos deu uma impressão menos autêntica da coisa.

 

No fim do nosso dia, pra voltar pra Pequim foi o mesmo esquema – só que agora já sabiamos oque fazer e foi muito mais fácil!

Andamos de volta pra estação de Badaling (tem que ficar de olho nos horários dos trens, pois eles só vão pra Pequim de hora e hora mais ou menos), e deixamos pra comrpar nossa passagem de volta na hora que quiséssemos voltar, pra não ter que ficar pra não ter que ficar traduzindo e tentando entender os horários e tal.

Mas lá estava tudinho em Ingles 0 compramos nossa passagens, esperamos mais uns minutos e voilá! E meia horinha estávmos de volta a Pequim!

 

Apesar da nossa enrrolação inicial, foi surpreendentemente fácil ir na Muralha por conta propria.

E apesar de realmente não ter sido o processo mais simples do mundo, os benefícios são incomparáveis com uma excrusão.

Pra começar que nos custou apenas 12 Yuans (ida e volta, cada um – cerca de 3 dolares) para chegar até lá, oque é cerca e 0,5% do preço da maioria dos passeios que sondamos.

Mas a principal vantagem mesmo é a liberdade de ir e vir, de não ter que seguir guias, não estar limitado a horários, e principalmente não ter que aturar programas e “passeios” que não te interessam ao longo do dia, só pra encher lingüiça e tentar tirar mais dinheiro do turista (todos os feedbacks de excursões que lemos incluiam “atividades” como” museu de jade, mudeu do cha, loja de esculturas chinesas, etc).

Vai por mim que vale a pena!

 

Adriana Miller
88 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!

88 comentários
  1. Oscar | MauOscar.com - 09/05/12 - 14h09

    Muito Bom!!!

    Eu tb prefiro mil vezes pagar mico do que ficar fazendo passeios empacotados em excursão..

    Responder
    • Adriana Miller - 09/05/12 - 15h45

      Sem falar na liberdade e conforto de poder fazer tudo no seu proprio tempo, sem seguir uma “agenda”…
      Foi meio chatinho descobrir o macete, mas valeu o sacrificio!

      Responder
  2. Ana Luisa - 09/05/12 - 14h15

    Isso, sim, é um tutorial!!!!
    Fantástica explicação!!!
    Bjs,

    Responder
  3. Nathalia T. - 09/05/12 - 14h17

    hahahahah Eu to rindo muito imaginando vocês super educados e “ingleses” furando fila e tentando se comunicar através de mimicas.
    São aventuras como essas que fazem das viagens inesquecíveis e cheias de historias engraçadas pra contar!

    Beijos

    Responder
    • Adriana Miller - 09/05/12 - 15h44

      Foi assim mesmo… o Aaron ficou pra morrer! Ia passando, tao mais alto que todo mundo, e repetindo freneticamente “I´m sorry. I´m so sorry” enquanto pouco a pouco a gente ia furando fila.
      Acho que esse lance das filas sem duvida foi o maior choque cultural da viagem toda!

      Responder
  4. g. - 09/05/12 - 14h22

    gostei da explicação. concordo que excursão é um porre.
    mas até agora não consegui ver o número nem o nome do trem no ticket e no painel… ou é o s2?
    confusa =/
    bjs

    Responder
    • Adriana Miller - 09/05/12 - 15h37

      Isso, S2!

      Responder
  5. Guta Vambora! - 09/05/12 - 14h33

    Favoritadíssimo!!!

    Responder
  6. Celeste - 09/05/12 - 16h49

    AhAhAh!! Eu tbém fiquei procurando o numero do trem no ticket rsrsrrss!! Mas a explicação foi fantástica consgui visualizar o passo-a-passo !! Demais.
    PS: Que aplictaivo é esse do tradutor do Iphone??? Será que te pra Android ou é só do Iphone mesmo?? Bjs

    Responder
    • Adriana Miller - 09/05/12 - 16h51

      A App se chama “MyLanguage” e ja ate falei dela naquele post que fiz sobre Apps de viagem.
      Eh otima, pois traduz qualquer lingua pra qualquer lingua e tem ate um botaozinho que “fala” a traducao pra voce (so algumas linguas) oque eh bem util!

      Responder
  7. Isadora - 09/05/12 - 16h49

    Nossa, deve ser um pouco desesperador ir pra um lugar em que quase ninguém fala inglês – ainda bem que vocês conseguem se virar com mímicas e muita ‘cara-de-pauzisse’! hahaha
    E o tutorial está fantástico, obrigada Dri!!

    Responder
  8. Nina - 09/05/12 - 17h58

    nossa eu choro de rir sempre que vc descreve uma situação em que vc é toda cara de pau e o aaron fica morrendo de vergonha. fico imaginando a cena, e pelo menos na minha cabeça, é muito engraçado! :P

    Responder
  9. LUCIENE - 09/05/12 - 20h02

    PASSEI UM MES EM PEIJIN COMO TENHO UMA PRIMA QUE MORA LA, FIZ TODOS OS PASSEIOS POR NOSSA CANTO, FUI NESTA PARTE DA MURALHA, FOI OTIMO ,POIS ME SENTI DONA DELA, VAZIA..PODEMOS APROVEITAR O MAXIMO, PEGAMOS UM TAXI E COMBINAMOS UMA CORRIDA DE IDA E VOLTA ….
    PARABENS PELO SEU BLOG..ME AJUDOU MUITO EM MINHAS VIAGENS SOLO PELO MUNDO.
    BEIJOD

    Responder
  10. Romara - 09/05/12 - 20h07

    well done !!!! Sempre tive resistencia com a china , primeiro pq amo o Tibet e a sit politica da china com o povo tibetano e de chorar!Depois vem a questao das barbaridades que eles fazem com os animais.Desde comer caes ate vener chaveiros com tartaruguinha dentro.
    mas estou comecando a me animar com a ideia de ter a china na minha listinha :). se rolar ,ctz q vou seguir seus passos :).

    bjss

    Responder
    • Adriana Miller - 10/05/12 - 09h01

      Mas viajar eh um pouco isso neh? Aceitar que diferentes culturas veem o mundo de maneira diferente da nossa, e aprender a respeita-las, mesmo que voce nao concorde.
      Eu tambem nao concordo com as politicas praticadas na China, tambem nao concordo com a discriminacao contra mulheres no Oriente Medio, nem com a corrupcao no Brasil, mas aprendi a conviver e respeitar cada um com seu cada qual, e so ao viajar vemos que muitas dessas “imagens” que temos nao passam de estereotipos, ou que simplesmente nem todas as pessoas se comportam da mesma maneira.

      Responder
  11. Tânia B - 09/05/12 - 21h49

    Bem a liberdade que vocês conseguiram até compensava se a viagem tivesse ficado mais cara, agora o trabalhão todo que tiveram é que assusta um pouco a quem não é o guru das viagens como vocês! :)

    Responder
  12. claudia - 10/05/12 - 00h14

    Super completo, parabéns!!!! É isso mesmo, tem que ter cara de pau……tudo é aventura para ser lembrada e depois contada. Seu espírito de aventura é fantastico. Realmente, a poluiçao é terrivel na China, ainda bem que vc teve muita sorte e as fotos estão lindas.

    Responder
  13. Eneida - 10/05/12 - 07h48

    Amei o passo a passo! fiquei só me perguntando, que simcard você usou pra ter internet no iphone na China?

    Responder
    • Adriana Miller - 10/05/12 - 08h58

      Na verdade nenhum.
      Essa App eh otima porque vc pode “salvar” algumas frases e traducoes, e assim elas ficam disponiveis mesmo off line. Entao eu usava o wifi do hotel, e ao longo do dia usava minhas frases traduzidas no arquivo da App.

      Responder
  14. Bóia Paulista - 10/05/12 - 10h56

    Oi, Dri. Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos,
    Bóia Paulista

    Responder
    • Adriana Miller - 10/05/12 - 13h02

      Obrigada!

      Responder
  15. Flávia - 10/05/12 - 12h15

    Dri, suas fotos são impactantes. A gente vê a muralha em Globo Reporter e afins, mas ao ver a muralha assim, dentro de um blog, é um impacto impressionante.

    Que experiência, heim! não só histórica e turística mas também cultural!

    E foi show você dar o passo a passo do passeio para seus seguidores! Valeu!
    beijos.

    Responder
  16. Gabi N. - 10/05/12 - 15h26

    Nossa, Dri, sensacional essa experiência de vocês! O verdadeiro espírito viajante!

    Uma das coisas que eu acho mais legais em viajar de maneira independente é, além da liberdade e da economia, aquela sensação deliciosa de conseguir ir e vir num lugar completamente novo e diferente do habitual! Acho que faz um bem danado pra gente essa prova viva de que a gente consegue se virar nesse mundo!

    Responder
  17. Joao Alfredo - 10/05/12 - 16h40

    Dri, estou pensando em planejar uma viagem pra China ano que vem, e os seus posts me ajudam cada vez mais!! Mais um vez Parabens pelo blog!! You rock! Bjos

    Responder
  18. Milena F. - 10/05/12 - 22h59

    Eu prefiro evitar excursão sempre que posso! Mas senti um medinho olhando os bilhetes, e se me enviam para lá onde o D. perdeu as botas?
    Estou lendo tudinho pois estou planejando a minha viagem para a China! Vocês não cogitaram ir em Simatai? Ouviram alguma coisa ou tiveram alguma informação? São tantas opções que sei que terei que fazer escolhas e que não poderei ver tudo…

    Responder
  19. Marília Lucena - 11/05/12 - 03h45

    Você sempre nos presenteadnos com posts excelentes!! Vcs encontraram com as japinhas na hora certa!! Também fico imaginando as cenas do Aaron com vergonha das coias hahahaha Beijão

    Responder
  20. Sylvia Lemos - 11/05/12 - 13h45

    Após muita pesquisa nós tb optamos por Mutyanu, mas contratamos um taxi no hotel para ficar com a gente o dia inteiro e antes de ir para a Muralha visitamos o Templo do Céu e demos um rolê por Pequim.
    Foi no mes de setembro, durante a semana : o tempo estava ótimo e vimos poucos turistas.
    Compramos sanduiches antes de subir no bondinho e fizemos um pic nic na Muralha.
    O custo total do taxi para o dia inteiro foi de 60 USD ( em 2005), mas no passado amigos pagaram 75 USD para o mesmo trajeto.

    Responder
  21. Mayra Silva - 16/05/12 - 12h11

    Adriana, meu noivo sempre quis conhecer os países asiáticos, mas eu sempre tive muuuita resistência hahah
    mas com todos esses posts já tá me dando faniquito de ir pra ontem hahaha
    Muito obrigada pelos seus relatos super detalhados! Vocês colocaram mais fotos em algum outro lugar? Talvez no flickr? Bjão e obrigada novamente!

    Responder
  22. Tem vida lá fora - 02/07/12 - 15h16

    Adorei as dicas!! Estou compartilhando as dicas ok?! ;)

    Responder
  23. Monica - 22/07/12 - 15h26

    Olá Adriana! Muito legal sua experiência. Estou indo pra Pequim em Novembro. Você comentou que fez MUITO frio, em que época você foi?

    Responder
    • Adriana Miller - 22/07/12 - 16h15

      Fui em Janeiro e pegamos cerca de -15 graus de media.
      Se vc vai em Novembro, já considere que as temperaturas estarão na casa dos zero graus e um pouquinho abaixo de zero.
      Vc não vai pegar tanto frio quanto nos passamos, mas já vai estar um pouquinho desagradável (principalmente se voce vier do Brasil.

      Responder
  24. Ademilton - 27/10/12 - 23h38

    Estou em Pequim e amanha tentarei ir a muralha seguindo as suas dicas.

    Responder
  25. Márcio - 28/10/12 - 20h28

    Olá! Estarei de passagem pela China em dezembro (meu vôo Tailândia / Brasil inclui uma escala de 17h na China).
    Será que dá pra dar um pulo nas muralhas nesse pouco tempo que terei? Talvez pegar um táxi no aeroporto e ir direto pra la..não sei se isso é viável..
    abraços e obrigado

    Responder
    • Raquel - 29/12/13 - 13h06

      Ola´…Vi seu omentario e daqui a 1 mes estarei fazendo ecal n china por 13 h! c conseguiu ir a muralha? obrigada

      Responder
      • Adriana Miller - 30/12/13 - 09h56

        Nao, em 13 horas em Pequim você nao consegue sair do aeroporto a tempo de fazer nada produtivo, e ainda corre o risco de perder a conexão.
        Na China tudo é muito longe é o trânsito nas ruas e estradas é sempre um caos!
        Eu nao arriscaria (na minha ida ta Hong Kong também passei 8 horas de conexão em Pequim mas nem deu tempo de sair do aeroporto).

        Responder
  26. Danielle - 29/10/12 - 19h16

    Adriana! Parabéns pelo blog! Também amo viajar! Estive na China nesse mês e usei várias dicas suas! Inclusive, liguei pro guia que te levou até a muralha e fomos com ele também! Foi tudo maravilhoso!!! Continue contando suas aventuras!

    Responder
    • Adriana Miller - 30/10/12 - 13h06

      Serio? Que legal!!
      Adoro quando as dicas sao bem utilizadas :-)

      Responder
    • Paulo Afonso ribeiro - 20/11/15 - 23h53

      Olá Danielle
      Estou indo com minha esposa para Pequim agora em janeiro, e vi que vc conseguiu um guia para o transfer e para muralha,vc teria condição de fornecer o e-mail dele ou tel , agradeço
      Aguardo resposta
      Paulo Ribeiro. Email Ribeiropap@gmail.com

      Responder
  27. Patricia A. - 01/11/12 - 15h08

    Hey pode deixar que seguirei passo a passo by Dri p ir a Badaling :-)

    gostei da Clever idea de salvar as frases do app.
    bjs

    Responder
  28. Hudson - 07/12/12 - 10h48

    Prezada, fiz esse trajeto hoje. Suas dicas foram preciosas para fazermos o passei de trem por conta própria. Algumas informações complementares. O Bilhete do TREM custou 9,00 yuan na ida e 6,00 na Volta. Os bilhetes do Teleférico (ida+volta) com o ingresso na muralha custaram 130,00.
    De resto, foi 100% a o que você descreveu, incluindo o numero do Trem, a plataforma de embarque, etc.

    Responder
  29. Guilherme - 08/01/13 - 06h06

    Nossa bem eu achando que seria como a Seoul… Nada em ingles serio? Vou me informar o dobro entao rs em agosto pretendo ir! Nunca fui com guia ou turma tambem. Era sempre eu mapa, caderno com lugares a visitar e varias folhas que imprimia de blogs! Vou me arriscar tambem rs

    Responder
  30. Joao Werneck - 20/02/13 - 15h53

    Parabens pelo Guia, ele e otimo, com certeza vou utilizar todas as informacoes na minha ida a Pequim em marco/2013. Mas fiquei com uma duvida, cade o papel que voces mostraram no guiche da estacao para a atendente vender as passagens para Badaling? Como se escreve em Chines? E a traducao do Google Tradutor?
    Sou malandro ne, quero tudo de bandeja, kkkkkk.
    Obrigado pelas informacoes e Parabens.

    Responder
  31. ana becker - 26/03/13 - 02h26

    Olá Adri,
    Sigo seu blog há alguns anos e devo dizer que suas dicas mto me ajudam sempre que viajo! Na próxima semana estou a Pequim e novamente suas dicas são ótimassss!
    Gostaria de tirar algumas dúvidas quanto a ida pra Muralha da China… esse trem que vocês pegaram para Badaling tem em vários horários durante o dia? (digo saindo de Pequim) Ele tem banheiros?
    E o bondinho na Muralha, é tranquilo? Existe algum outro meio de chegar nela ou somente através do bondinho? Lá por perto há restaurantes para almoçar?
    Obrigada desde já
    Bjo
    Ana

    ps.: sua filhota é LINDA! ;)

    Responder
  32. Ju - 15/04/13 - 00h09

    Oi, Adriana,
    Aproveitamos muito as dicas do seu blog em viagem recente a Rússia e a China. O post sobre o metro de Moscou foi maravilhoso. Em Pequim, apesar de termos visitado tudo sozinhos, preferimos usar o guia indicado (Michael) para ir a Muralha e ao Distrito 798. Ele e muito bom, responsável e atencioso. De quebra, nos deu a dica de voltar da muralha de toboga, o que foi muito divertido. Obrigada. Abraço. Ju

    Responder
  33. Denivaldo Luz - 08/06/13 - 17h11

    Muito obrigado por suas dicas. Elas serão muito úteis para mim em breve. Um grande abraço!

    Responder
  34. Diogo Avila - 09/07/13 - 03h31

    Oi Adriana,
    Estou com viagem marcada para Beijing daqui um mês. Já fui para Badaling em 2004 no esquema de taxi privado e funcionou muito bem.
    Agora estou indo para mostrar para a minha esposa.
    Estava pensando em ir para Mutyanu.
    Conhecendo os dois, qual você recomenda?
    Abraço.

    Responder
  35. […] de Badaling, existem duas outras partes da Muralha que podem ser visitadas, e estes dois blogs: Dri Everywhere e Preciso Viajar dão todas as dicas e instruções de como e quando chegar até lá, vale a pena […]

    Responder
  36. Carla - 01/10/13 - 10h03

    Oi Adriana, amei seu tutorial! Gostaria de saber se existe alguma época do ano que não é possível visitar a muralha, sei lá..por causa de alguma comemoração, estação do ano, etc…Obrigada!

    Responder
    • Adriana Miller - 01/10/13 - 16h22

      Olha, isso eu nao sei, ate porque essas coisas variam muito de ano pra ano.
      Quanto a estacoes do ano, diria que no auge do verao eh quente demais, e no auge do inverno frio demais (eu peguei -17 graus!!!) e que no caso de chuva/neve seria impossivel visitar a muralha, entao melhor evitar os extremos (mas eu fui no super auge do inverno, e tirando o frio avassalador nao tivemos grandes problemas)

      Responder
      • Carla - 05/10/13 - 12h04

        Legal! Estou planejando ir até lá em Fevereiro, final do inverno…vou arriscar! Não sei quando terei outra oportunidade de visitar!rs.
        Muito obrigada!!

        Responder
  37. Joao Netto - 07/10/13 - 15h01

    Genial. E assim mesmo. Em maio de 2012 eu e mais 3 amigos, de 57 a 73 anos visitamos a China(Beijing,Xangai e HKong, sem usar agencias ou guias,e visitamos locais muito interessantes que um urista normal nunca iria conhecer. Em 2014 vou com minha esposa e vou seguir vossas dicas para ir a Muralha, por 3 dias. Obrigado Joca

    Responder
  38. […] nenhum. O local é acessível de metrô e talvez por isso, é o mais lotado. Pra quem quiser , a Dri conta o passo a passo neste post super legal. Havia lido várias coisas boas , em diversos blogs, sobre o trecho de Mutianyu e como a Thais […]

    Responder
  39. Vanessa - 26/12/13 - 21h35

    Dri, obrigada pelas dicas.
    E, no final, qual trecho da muralha vc recomenda dentre os 2 que vc visitou?

    Responder
  40. Raquel - 29/12/13 - 13h04

    Olá, estive lendo o seu post , muito interessante…Queria só te fazer umas perguntas se possivel…Estou indo para as filipinas mês que vem, e fico 13 horas em pequim…gostaria de ir do aeroporto para a muralha e depois da muralhh a cidade proibida…Quanto será um taxi para fazer esse trajeto? Quanto é o ingrajo da muralha? Obrigada :)

    Responder
  41. Matheus - 07/01/14 - 21h30

    Olá
    Vi esse blog hoje e caramba, o que era apenas uma ideia rondando minha mente já virou certeza, irei visitar a Grande Muralha.
    Moro em Portugal e estava pensando em ir para Moscow de avião por uma companhia lowcost e de Moscow ir de trem até Beijing. As passagens de trem estão em torno de 900 euros. Queria saber a sua opinião se vale mais a pena ir de avião ou essa minha ideia de ir de trem pode ser mais interessante?
    (pode me falar quanto ficou seu deslocamento?)
    Obrigado e parabens pelo site.

    Responder
  42. Renato - 18/01/14 - 14h13

    Suas dicas são ótimas, estou indo pra lá em fevereiro 2014 e vou seguir suas orientações. Uma pergunta: Tenho fobia de altura, dá pra ir no bondinho de forma tranquila? E a muralha é muito alta? Pra vc ter uma idéia eu não cruzo passarela…

    Responder
  43. João Ferreira - 07/03/14 - 20h22

    Vocês só visitaram a muralha ou foram a outros monumentos em pequim? seria possivel fazer uma breve descrição do roteiro e preparativos de cada monumento visitado? como fizeram para terem ienes? ou usaram dólares= trocaram no banco no brasil ou quando chegaram a pequim? agradecido por qualquer informação avançada para o mue email!

    Obrigado e parabéns pelas dicas preciosas e detalhadas

    Responder
    • Adriana Miller - 08/03/14 - 21h03

      Existem cerca de 15 posts sobre a China e Pequim aqui no blog, é só dar uma olhadinha aqui :-)

      Responder
  44. Leo - 27/03/14 - 07h33

    Dri, seguimos seu roteiro e deu super certo. Obrigado pelas dicas. Só aproveitando para complementar seu passo a passo. Usando o cartão de transporte de Pequim que pode-se comprar em qualquer estação de metrô, tipo o oyster card aí de Londres, você pode pegar qualquer um dos trens S que vão para Badaling sem precisar enfrentar fila para comprar a passagem. E ainda tem um desconto na passagem. 10 Yuans em vez de 12 a ida e volta.
    Com ele a gente pegou o trem mais cedo do dia sem problema, sem filas e sem multidões na muralha. Valeu demais pelas dicas! Ah, estamos indo para o Japão agora também. Vamos passar antes na Coréia do Sul. Quando vocês chegam por lá?

    Responder
    • Adriana Miller - 27/03/14 - 09h39

      Meados de Abril! Vamos passar a Pascoa no Japao/Coreia.

      Responder
    • Caroline - 03/08/15 - 09h34

      Adriana,
      Adorei as dicas, estou em Guangzhou, Cantão a trabalho, mas no próximo fim de semana pretendo ir a Pequim e visitar a Muralha e a Cidade Proibida, você acha que dá tempo de fazer esses passeios em um fim de semana ( interrogação}
      Outra dúvida qual o contato do Michael, pois não encontrei aqui no post, voce pode me passar ( interrogação}
      Aqui está muito calor, pelo visto pegarei temperaturas quentes nesta época do ano certo ( interrogação)
      Obrigada

      Responder
      • Adriana Miller - 03/08/15 - 09h39

        Sim, da tempo de fazer a muralha da China em um Fim de semana, mas so se voce fizer num esquema de motorist mesmo, se nao fica corridissimo!
        Nao tenho o contato do Michael a mao, esta no outro post sobre a muralha da China e Pequim…

        Sobre Pequim, em um fim de semana nao vai dar pra ver muita coisa nao, ainda mais se voce quiser ir na Muralha tambem. Mas acho que se planejar bem, da pra fazer a muralha em um dia e o centrinho de Pequim no outro. Se fosse voce eu iria direto pra Cidade Proibida e pronto :-)

        Responder
  45. sil - 07/06/14 - 23h02

    Muito legal! Parabéns!
    E ainda com umas dicas dessas…
    já serviu de inspiração.
    Valeu!
    Abraços

    Responder
  46. […] O trecho mais popular da muralha é Badaling, que fica 70Km a norte de Pequim. Há bondinho para subir, barras de proteção e outros recursos para os turistas. O problema é que é muito cheia e lotada de grupos de excursão. Se decidir visitar essa parte da muralha, tente chegar bem cedo ou ande o máximo possível para longe dos grupos grandes. Dá pra chegar a Badaling de trem de Pequim, a Drieverywhere deu o passo-a-passo aqui. […]

    Responder
  47. Lia Mircia Silva Costa - 15/09/14 - 12h36

    Querida Dri,estou indo amanhã para China,com meu esposo e filho,de Belo Horizonte,e graças ás suas dicas ja contratei o Michael para nos buscar no aeroporto e também nos levar até a Muralha.Muito obrigada por tudo que vc escreve tão gentilmente,ajudando a tantas pessoas!Vc o Aaron e a Izabella são muito lindos!Deus os abençoe sempre e que vc tenha cada dia mais sucesso e alegrias em sua vida!com muito carinho,muito obrigada!

    Responder
  48. TorQuaTrO - 28/09/14 - 21h26

    boa tarde! gostaria de saber se o Michael fala português?

    Responder
  49. Marcelo - 08/12/14 - 06h25

    Dri,fiquei na dúvida…enfim qual é a parte da muralha mais bonita?a de badaling ou da Mutyanu?o email do guia Michael é aquele da agencia dele que vc menciona?ele fala bem o inglês?quanto vc pagou pelo transfer ida e volta p aeroporto do hotel mais o passeio da muralha?obrigado pela ajuda.Quero ir na parte que seja mais bonita com a muralha a perder de vista e montanhas para boas fotos.Tem lugar pra comer na muralha?

    Responder
    • Adriana Miller - 08/12/14 - 09h49

      Todas as partes “reformadas” da muralha sao muito bonitas e parecidas nesse ponto “muralha a perder de vista e montanhas”, entao nisso tanto faz.
      Eu gostei muito da parte de Mutyanu pois nao tinha ninguem, a muralha era toda nossa e foi otimo pra fotos! Mas por outro lado, eh uma passagem mais estreita e menos “imponente” da muralha.
      Ja em Badaling, eh a muralha “estereotipica”< super larga e com cara de fortaleza. Mas em compensacao, tem tanta gente, mas tanta gente que mal da pra andar (e supostamente fomo numa epoca "vazia" pois era inverno e estava fazendo -10 graus!). Entao as duas tem suas vantagens e desfantagens, mas sao igualmente lindas e fotogenicas. Quanto ao MIchel, sim, ela fala INgles, mas nao espera discutir filosofia nem a crise da Venezuela com ele :-) Ela fala ingles "padrao China" pra se virar com turistas e tals. Mas nos demos muito bem com ele e MUITOS leitores aqui do blog ja usaram o servico dele e adoraram! Quanto aos precos eu nao me lembro, e como ja fazem muitos anos, melhor enviar um e-mail e consultar os valores atualizados pra sua dada de viagem. Ah! Sobre comer na Muralha, em Badaling tem todo um "complexo" turistico na base (mas na muralha propriamente dita, nao). Mas em Mutyanu eu nao me lembro de ter visto nada por la... o lugar era super deserto mesmo.

      Responder
  50. Pablo - 08/12/14 - 09h26

    Excelente tutorial!! Segui passo a passo e consegui chegar na muralha sem nenhum problema e sem dúvida mto melhor do que ir por excursão. Realmente um lugar espetacular, vale muito a pena visitar. Mto obrigado pelas dicas, ajudou demais!!

    Responder
  51. Izadora - 14/01/15 - 15h28

    Dri;
    Estou indo pra Beijing semana que vem. Qual bairro/hotel vc indica pra mim que seja bem localizado?
    Minha única duvida foi quanto ao guia. Aquela agencia e telefone que vc escreveu no post é o tel dele mesmo ou da agencia?
    Obrigada
    Izadora

    Responder
    • Adriana Miller - 14/01/15 - 15h47

      OI Izadora,
      Eu fiquei no Sheraton (tem post aqui no blog sobre o hotel, com links, etc) e adorei o servico e qualidade do hotel, apesar de que nao era super central nao. Mas pertinho do metro e facil de chegar em qualquer canto da cidade.
      Mas se vc quiser ficar em algum lugar super central, eu ficaria nos arredores da Cidade Proibida e Tianemen Square.

      Sobre o guia Michael, nosso primeiro contato com ele foi atraves de uma agencia (a mesma agencia que usamos em Xi’An e nos recomendou ele em Beijing), mas pra falar a verdade nao lembro se o cartao que ele me deu (e cujos contatos estao aqui no post) sao dele direto ou da agencia… se nao me engano, atraves desse e-mail e telefone voce chega direto a ele – varios leitores ja contrataram o Michael e os comentarios sao sempre super positivos!

      Responder
      • Michael Dong - 20/10/16 - 23h50

        Eu sou Michael Dong From Beijing China

        Responder
        • Michael Dong - 21/10/16 - 00h01

          Tudo bem?
          It is difficult to open the blog from China.
          I am waiting for you in Beijing.
          I am trying to study Brazil language:)
          I will try my best let you have a good time in Beijing
          My Email address china_cits@hotmail.com
          Dear Adriana, I love you!
          Regards and Obrigado
          Michael Dong

          Responder
  52. Izadora - 16/01/15 - 01h42

    Adorei as dicas. Tks!!

    Responder
  53. Marcio - 13/05/15 - 22h03

    vou estar em Xangai e Pequim agora em maio/2015, vou seguir as instrucoes….
    valeo!

    Responder
  54. Dani Pedroza - 24/06/15 - 05h19

    Tô escrevendo sobre a minha visita à Muralha e vou por um link pro seu post ok??? Achei super útil e completo! Bjs!

    Responder
  55. Moises - 11/07/15 - 19h32

    irei a China e Japão em outubro/15, vou seguir todas as dicas e depois comento aqui, mas ta perfeito a explicação. Vcs tem mais alguma dica de Pequim ?

    Responder
  56. […] a indicação do Michael no blog da Dri Everywhere, que por sinal tem um manual bem legal de como chegar por conta própria na Muralha da China, na […]

    Responder
  57. Francisco - 24/08/16 - 02h00

    Perfeito o teu relato. Acabei me animando em tentar ir sozinho nesse passeio.

    Responder
  58. Renato Uchikawa - 13/09/16 - 03h36

    Ola Adriana!

    tudo bem?

    Meu nome é Renato e tenho 33 anos e sou de São Paulo-SP. Muito bom seu relato sobre ir à Grande Muralha! especialmente por conta própria!

    mas a minha dúvida é outra… vi que você recomenda a agencia CITS… de acordo com essa sua indicação estou trocando e-mails com essa agencia e tendendo a fechar com eles! só queria um feed back seu a mais! vc super recomenda? não tem aquelas paradas pega-turista? para Jinshanling estão cobrando 70 dólares.

    obrigado e fico no aguardo!

    att.
    Renato Uchikawa

    Responder
  59. Ludimila - 26/12/16 - 00h44

    Sensacional sua descrição! Ficamos empolgados em fazer o passeio por conta própria também!

    Responder
  60. Joao Duarte - 08/06/17 - 15h55

    Boa tarde,
    Estou a orgarnizar a minha vigem a pequim, vou la estar 4dias. Como e obvio a muralha e um destino que queremos visitar.
    Existe alguma forma de entrar em contacto consigo via facebook em chat?
    Ficou hospedada so em pequim ou tb na muralha?

    Com os melhores cumprimentos

    Responder
  61. PAULO - 23/08/17 - 19h24

    Valeu Adriana,
    Muito bem explicado esse seu complicado roteiro para a Great Wall. Vai ser muito proveitoso pra mim, que estou planejando ir para a Copa da Russia em jun/18, e dar um “longo bate volta”até Pequim e adjacências…
    Forte abraço para o casal,
    Do Coroa Mochileiro Baiano

    Responder
  62. Maria Ferreira - 02/09/17 - 13h35

    Olá Adriana, sou Portuguesa e não viajo para nenhum local do Mundo sem primeiro ver as sugestões dos nossos irmãos Brasileiros que são muito úteis
    Muito obrigada pelas dicas vou para Beijing em Outubro passar o dia do aniversário meu e do meu marido
    Quando fomos a Shenzen segui as vossas dicas a deu tudo certo
    Grande Povo o Brasileiro em simpatia, solidariedade e aventura

    Responder
  63. Glícia Laila - 05/03/18 - 13h39

    Olá bom dia,
    Fechei com o guia que você indicou: Michael Dong.

    Você gostou do atendimento dele?

    Obrigada.

    Responder