11
May
2012
Dim Sum e um Guia – mastigadinho – de comida Chinesa
Escrito por Adriana Miller

Desculpem a piadinha alimentícia, mas não resisti!

Um dos comentários mais comuns que ouvi de amigos turistas e Chineses antes da viagem sempre foi em relação a comida – o quanto a comida Chinesa na China é tãaaaao diferente doque estamos acostumados no Ocidente, como se come mal por lá, isso e aquilo.

Eu sempre gosto de explorar a gostronomia dos lugares por onde viajo (principalmente na Asia), mas fui pra China sem a menor expectativa. Na verdade eu fui com medo doque encontraria por la!

Afinal quem nunca ouviu falar aquelas historias que involvem ingredientes exoticos como miolo de macaco, file de cachorro, escorpiao frito e varios outros itnes que parecem saidos de uma receita de pocao magica do Harry Potter!?!

Puro bla bla bla. Variando entre restaurantes baladados em Hong Kong, Xangai e Beijing, a barraquinhas de rua, mercadinhos inteligiveis e restaurantes sem uma unica palavra em Ingles, comemos muito, mas MUITO bem na China!

Confesso que ate pra mim isso foi uma surpresa, pois realmente esperava altas emocoes alimenticias e cheguei a cogitar levar um estoque de barrinhas de cereais na mala!

Mas claro, isso vindo do ponto de vista de duas pessoas com baixissimo limite de frescuras, e que gostamos mesmo de nos aventurar a mesa e sempre provar oque um determinado destino tem a oferecer.

Dim Sum:

O primeiro passo na minha check list gastronomica era o Dim Sum, pois apesar de gostar bastante de comida Asiatica em geral, eu sabia que o ritual de Dim Sum era uma coisa bem tipicamente Chinesa, que nao vemos em outras regioes da Asia.

Minha primeira introducao ao Dim Sum foi na verdade na China Town de Londres, com uma amiga Chinesa – entao pelo menos a primeira vista, nao foi tao intimidador!

Tentando ser o mais simplista possivel, Dim Sum poderia ser comparado como as Tapas Espanholas – nada mais eh doque comida servida em pequenas porcoes individuais, tendo como objetivo que cada pessoa possa comer e provar o maior numero possivel de opcoes.

 

A tradicao de Dim Sum comecou ao longo das estradas da Rota da Seda, onde os viajantes paravam em pensoes para o ritual de cha Chines. Porem, originalmente as pessoas nao tinham o costume de comer e beber cha ao mesmo tempo, entao apenas pequenas porcoes eram servidas.

Oque era excessao cabou virando regra, e pouco a pouco o costume de servir pequenas porcoes de comida com o cha, foi se espalhando pela China.

Hoje em dia, apesar de ser possivel achar Dim Sum em restaurantes Chineses e Asiaticos em todo mundo, na China esse costume ainda eh ligado a pequenas refeicoes, como por exemplo, um lanche depois de fazer exercicios pela manha, pra acompanhar o cha da tarde ou entao um brunch no fim de semana.

Nos tivemos oportunidade de comer Dim Sum em dois lugares fantasticos na China: primeiro no restaurante Tim Ho Wan em Hong Kong, considerado um dos melhores do mundo, e vencedor ate de esrela Michelin!

Em Xangai tivemos o privilegio de nos hospedar no Westin Bund, que pra nosso deleite serve o Dim Sum brunch mais famoso e badalado de Xangai!

O ritual do Dim Sum eh bem legal: voce recebe uma comanda com as varias opcoes de pratos e porcoes – tente nao se assustar com os nomes e traducoes dos ingredientes (que eram sempre um tanto quanto assustadores!) – e entao vai escolhendo oque quer comer.

 

Logo depois, um garcon passa com um carrinho lotado de bandeijinhas de bambu empilhadas, e vao espalhando pela mesa suas diversas opcoes.

Tudo que provamos foi delicioso, e tentavamos focar nos ingredientes principais, ja que as traducoes nao faziam muito sentido.

E acho que eh justamente por isso que tanta gente se assusta com a comida na China – nas eh que a comida seja ruim ou diferente, muito pelo contrario! Mas os nomes e descricoes sao pessimas!

Afinal, quem quer comer “frango no vapor com arroz gelatinoso”?!?!

Mas quem tiver medo de provar, nao vai descobrir que na verdade esse prato se trata de um paozinho delicioso de massa de arroz com recheio de frango temperado!

E aos poucos descobrimos que quase todas as comidas e restaurantes na China sofrem do mesmo mal – e nao ha tradutor Google on line que ajude esse povo a dar nomes mais apetitosos a seus pratos!

Pato Laqueado de Pequim:

Outra iguaria que eu sabia que nao podia voltar pra casa sem provar in loco era  o Pato Laqueado de Pequim!

Eu nao sou muito fa de pato nao, mas esse estilo de pato assado Chines eh uma coisa de boa!

Tanto que foi esse o prato que escolhemos pra nossa ceia de Natal em Hong Kong no dia 24 de Dezembro!

Oque faz do pato de Pequim ser diferente eh o processo de assado, onde os patos sao assados inteiros, em um forno especial vertical (entao cada pato eh assado pendurado, para que todas as areas sejam assadas por igual).

E claro, os temperos usados (que cada restaurante  jura ter a mistura perfeita da combinacao de ingredientes e ervas) na preparacao o pato, que tambem sao criados e alimentados especialmente para esse fim.

O pato eh servido individualmente, cortado pelo chef direto na mesa a ser servida – e a parte do pato que eh considerada iguaria eh somente a pele.

Com o que sobra do pato (basicamente a ave toda) voce pode escolher comer tambem, e os diferentes pratos usando a carne de pato sao preparados na hora, depois que seu pato ja foi fatiado na sua mesa.

A pele do pato eh entao servida com alguns acompanhamentos complementares, como uma mini paqueca, que usamos pra enrrolar o pato com uns molhinhos e vegetais, que fazem a combinacao perfeita de sabores!

Ai eh so fazer um rolinho com seus ingredientes, e pronto!

E quando chegamos em Pequim, claro que nao poderia deixar passar a oportunidade de comer um bom pato de Pequim, em Pequim!

Por recomendacao de nosso hotel e a Time Out Beijing, escolhemos o restaurante Da Dong, super premiado (apesar de nao ser muito badalado) e reconhecido como um dos melhores e mais tradicionais restaurantes especializados em pato laqueado da cidade.

E todo o resto? A Comida do dia a dia?

Essa foi sem duvidas minhas principal surpresa. Comemos desde barraquinhas no mercado a restaurantes no meio do nada que simplesmente resolvemos entrar e arriscar – e foram justamente nesses lugares onde comemos melhor.

No fundo no fundo, se voce gosta de comida Chinesa e Asiatica, pode ir sem medo. Os pratos sao basicamente os mesmos, e as opcoes bem parecidas.

Tirando umas invencoes e misturebas com nome mais ocidentais (tipo “Frango Chadrez” e “molho agridoce”), o basico eh exatamente igual que veriamos no menu de qualquer China Town do mundo.

Os pratos principais sempre incluem algum tipo de carne, molhos, vegetais e voce tem a opcao de escolher diferentes tipos de arroz ou noodles para acompanhar.

Verdade que os menus dos restaurantes na China incluem alguns pratos e algumas opcoes que nao fariam sucesso no ocidente (pe de pato, ou rosto de porco, alguem?!?), mas isso nao quer dizer que eles soh comam isso por la!

Comemos muitos stir fry de carne e frango com vegetais – tanto com molho de soja, ou molho de feijao, ou simplesmente grelhado no alho.

Sempre, sempre, sempre deliciosos!

Os dumplings tipo Gyosa e rolinhos primavera tambem estao sempre disponiveis como entrada, e claro os mais diversos tipos de noodles e arroz que voce puder imaginar!

E como eu disse acima, tente focar nos ingredientes principais e nao se assustar tanto com as traducoes sem pe nem cabeca (ate porque alguns dos ingredientes incluem pes e cabecas de diferentes animais!) que voce vai ver nos restaurantes!

E como se diz em Ingles, as vezes “ignorancia eh uma bencao” e por nao saber exatamente oque vc esta comendo, voce pode acabar provando uma coisa nova deliciosa que nem sabia que existia!

Essa era nossa politica nos mercadinhos de rua – sempre procuravamos barraquinhas bem movimentadas, pra garantiar uma boa rotatividade de ingredientes, e evitamos (por puro preconceito mesmo) opcoes muito “explicitas”, como o rosto de porco ou o passarinho (literalmente) no palito – mas mesmo tendo procurado bastante nao vimos espetinhos de barata, nem escorpiao frito e nem churrasquinho de cachorro…

Sabe?! Aquelas coisas esquisitas que voce passou a vida toda ouvindo falar que as pessoas na China comem?!

Na hora de fazer o pedido, era tudo sempre na base da mimica. Por sorte quase todos os restaurantes tem o costume de incluir fotos dos pratos, entao iamos escolhendo pela pinta de cada prato e apontando oque queriamos. Nas barraquinhas era so apontar pra sua escolha!

Ate imagino que no interior da China e cidades mais remotas o esquema realmente seja diferente, mas convenhamos neh, que voce meu caro amigo turista, por mais aventireiro que seja, voce provavelmente vai viajar por regioes mais industrializadas e turisticas, e dificilmente tera que conviver com familias que passam dificuldade e comem escorpiao na fronteira com o Tukmenistao

Entao pode ir pra China com a mente e a boca bem aberta e eu garanto que seu estomago nao vai se decepcionar!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mae da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incánsavel e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Categorias: China, Hong Kong, Pequim, Viagens, Xangai
15

15 Comentários em:
"Dim Sum e um Guia – mastigadinho – de comida Chinesa"

  1. Filipa - 11/05/2012

    Adoro visitar o seu blog, sou super fã e recomendo a todos os meus amigos!

    No meu atual emprego viajo muito para a Ásia e Médio Oriente (sou uma sortuda!) e no ínicio deste ano estive em Taiwan que absorveu muito a cultura chinesa. A comida por lá é exactamente a que está neste post e eu também gostei muito, apesar de ser meio diferente do que estamos habituados! A coisa mais estranha que comi foi sopa de lírios, mas eu pedi mesmo para experimentar, e é muito boa! O dim sum é muito bom e fez-me lembrar um prato típico polaco (polonês), os pierogi. Tal como vocês a minha sorte foi eles terem fotos da comida! A maior parte das vezes bastava apontar para escolher!
    Na semana que vem vou para Dubai e India. Na India acredito que vá ser mais complicado esta questão da comida, é que eu não gosto mesmo de comida picante.

    Beijinhos

  2. Milena F. - 11/05/2012

    Adorei esse post, pois a comida é uma atração toda inteira dos mesu passeios! Assim como você comentou no início do texto, todo mundo que eu conheço até então falava isso, que a comida que se come na China não tem nada a ver com os restaurantes que se come em outros países! Até me disseram que arroz se encontra no sul da China, mas que não existe em Pequim?!?
    Ah, aqui na França existem pratos tradicionais com o rosto dos animais… Joue de bouef (bochecha de gado) é um prato que se encontra em muitos restaurantes, mas eu sempre preferi pedir outra coisa!

  3. Tatiana - 11/05/2012

    Dri, estive em HK ano passado e fui num restaurante tradicional com uma chinesa provar o dim sum, mas nao curti. Estava um dia mega quente e acho q também nao ajudou… Mas na verdade as panelas de bambu parece que tem um cheiro impregnado de um milhao de dim sum que foram feitos ali e era quase impossivel saber o que era que eu estava comendo! Haha Depois comecou a me incomodar esse cheiro também no cafe da manha do hotel, entao peguei meio que um bode dessa comida… Aqui em SP tem um restaurante de dim sum e to criando coragem….

  4. claudia - 11/05/2012

    Muito bem colocado!!! Meu marido esteve na Asia o ano passado e descreveu iguazinho o q vc postou!!! Mas, mesmo assim fico com muito receio…como li em outro post, vc é alergica a carne de porco,não? Ficou com medo de comer sem querer e passar mal? Pergunto porque sou alergica a camarao, e mesmo tomando cuidado, niguem quer estragar a viagem,ne?

  5. Gabi N. - 11/05/2012

    Olha, Dri, te juro que quando abri o post não tinha a mínima expectativa de ficar com água na boca, mas… QUE DELÍCIA! Esse pato laqueado mesmo, deve ser bom demais!

    Sabe que fui daquelas adolescentes bem frescas, mas nos últimos anos venho seguindo o lema “anything once, twice if it’s nice”, hehehe. Por enquanto só tive boas surpresas!

  6. Sara - 11/05/2012

    Se há pessoa que é picuínhas com a comida, eu me declaro GUILTY agora mesmo! Sou esquisita e há coisas que eu não consigo provar sequer, principalmente se falarmos de comida asiática porque faz-me muita confusão pensar em comer peixe cru. Esse Dim Sum faz crescer em mim uma sensação de delicioso-nojento porque por exemplo essas coisinhas meio estranhas que aparecem na segunda foto, por um lado fazem-me lembrar os ovos moles de Aveiro e parecem-me deliciosos, mas por outro, da-me uma sensação de algo cru e nojento. Acho que é mais a textura visual que me atrai do que propriamente o eventual sabor.

  7. Romara - 11/05/2012

    Engracado como nas minhas viagens eu encaro “quase Tudo” e a gastronomia esta na lista do q eu nao encaro :). Infelizmente, eu sei!
    Doces eu como todos , sem medo de experimentar mas sagados e meu gde desafio.
    Chego a ter ” inveja ” de quem gosta de comer e tem coragem de experimentar o novo.

  8. Aline - 11/05/2012

    Oi Dri, td bem? Estive em Pequim em Junho de 2011 e realmente come-se muito bem por lá. Mas tem uma rua especifica a Wangfujing onde vendem espetinhos de escorpião, estrela do mar, besouros, passarinhos e afins. Nao tive coragem de provar!

  9. Larissa Lyra - 11/05/2012

    Adorei seu cabelo nas fotos!!! Dá pra ver bem o corte, tá bem repicadinho. Muito legal!

  10. Helena - 11/05/2012

    Otimas dicas! Todas anotadas para minha primeira viagem a China!!

  11. Fabiane - 11/05/2012

    Meu tio estevena China uma vez e teve uma crise de dor na coluna (ele tem mil problemas). O amigo dele que o recepcionou lá o levou para uma barraquinha na rua e o cara literalmente matou uma cobra, a pindurou, o liquido que saia dela o cara colocou num copo e deu para meu tio tomar. Ele tomou tudo e ficou bomzinho, e pode seguir mais dias por la para o curso que foi fazer!
    Ahhh, e “careta de cerdo” se come muito aqui na espanha… Fica que nem torresno, crocante!

  12. las artes - 11/05/2012

    Vim a descobrir o dim sum há pouco tempo, numa viagem por aí, e tenho gostado cada vez mais. No mínimo, resulta numa refeição divertida, já que você nunca sabe exatamente o que tem dentro de cada bolinho (mesmo que digam o ingrediente principal, você não sabe como foi preparado).

  13. ADriana - 11/05/2012

    entao… o tal rosto de porco que vc diz deve ser o que aqui na Italia se chama “guanciale” que nada mais è do que a “guancia” (bochecha) do porco que è muito confundido com a “pancetta” que conhecemos como bacon.. o Guanciale è usado pra fazer a popular “Amatriciana”… Comi muitas amatricianas na vida….atè descobrir que pra ser “original” a amatriciana tem que ser feita com guanciale!! ecccca…. Hoje se devo comer amatriciana peço categoricamente que seja com pancetta… (que nao deixa de ser nojento neh… è sempre a “pançA” do bicho). No prato com a pasta o guanciale e a pancetta parecem iguais (pedacinhos de bacon fritos) mas o guanciale tem um sabor bem mais forte e gorduroso…sei la…essa coisa de ingredientes è meio relativa..no fim è melhor nao saber os ingredientes e confiar no instinto…heheheh

  14. [...] da garçonette foi impecável: pato assado ao estilo asiático (de não deixar nada a desejar a Pequim!) com legumes a alho e óleo para acompanhar. E como estava grávida, dispensei o vinho e fui de [...]

  15. Diários de Férias - 11/05/2012

    […] noite, seguimos a dica da Drieverywhere e fomos provar o pato laqueado no Da Dong. O restaurante é super bonito e grande, mas é voltado […]