15
Jun
2012
Paris: Le Marais
Escrito por Adriana Miller

Quando eu viajo a trabalho, as vezes dou a sorte de ter reunioes externas que me mostram novos lados de uma cidade, e muitas vezes me planejo pra dar uma escapadinha antes de voltar pra casa.

Entao enquanto exercia os ossos do oficio, acabei tendo a oportunidade de explorar o Les Marais, um dos bairros mais charmosos, porem menos explorados de Paris.

O engracado eh que eu sempre falo do Les Marais, e quase sempre que vou a Paris a passeio acabo me hospedando naquela regiao entre o Marais e Bastille – eh uma otima opcao custo/beneficio, pois eh central o suficiente pra fazer tudo a pe e tudo pertinho, mas eh afastado do centrao-turistico o suficiente pra manter o precos de hospedagem sob controle. Mas nunca, nunca tinha de fato explorado o bairro!

O Le Marais eh um dos bairros mais antigos de Paris, com registros datando do seculo 12, atingindo seu apice durante o reino de Louis VIII, quando bairro virou a regiao favorita de nobres e ricacos.

Mesmo depois da ruina do bairro apos da revolucao Francesa de 1789, o bairro manteve sua principal caracteristica – as mansoes e Palacetes (os hôtels) que podem ser visitados ate hoje e sao algumas das principais atracoes do bairro.

Entao pedi dicas aos colegas locais, e entre reunioes e no fim do expediente fiz o seguinte roteiro pelo bairro:

Hôtel de Ville

O melhor ponto pra comecar qualquer roteiro pelo bairro eh o Hotel de Ville, a prefeitura de Paris – porque ela esta logo ali no finzinho da Rue de Rivoli e bem nos fundos do Louvre a caminho da Notre Damme, entao nao tem como errar (e provavelmente estara no seu caminho de qualquer maneira, eh soh replanejar e dar uma encaixada!).

O Hotel de Ville serve como a sede admistrativa de Paris desde 1357, e apesar de nao ser aberto ao publico, de vez em quando eles tem algumas exibicoes ou eventos especiais.

Hôtel de Sens

Outra grande mancao do bairro, que dessa vez foi construido no seculo 15 como residencia ao Arquebisco do Patriarcado de Paris.

20120614-190935.jpg

Essa mansao em especial, eh considerada bastante importante arquiteturalmente falando, pois combina o estilo da Paris Medieval com o Renascimento, e a transformacao de estilos que ocorreu durante os quase 50 anos que demorou a ficar pronto (a maioria das construcoes dessa epoca foram reconstruidas, ou o novo estilo simplesmente cobria o estilo antigo).

20120614-191003.jpg

Porem sua moradora mais Ilustre foi a Rainha Margot, esposa de Henri IV, que supostamente era muito excentrica e tinha uma vida extra-conjugal bastante polemica (aparentemente essa casa servia de “base” para seus affairs).

20120614-191040.jpg

Hoje em dia o Hotel de Sens abrica a Biblioteca de Artes de Paris, e portanto pode ser visitado livremente!

Saint-Paul Village

Os quarteiroes do Les marais que compoen o Saint-Paul Village poderia facilmente passar despercebidos aos mais desavisados – afinal pra quem acaba se acostumando com o borburinho da Champs Elysees e da Re de Rivoli, ou o Glitz & Glam da Avenue Montaigne e Rue de Saint Honore, ate esquece que aquela Paris intimista e charmosa ainda existe!

O Saint-Paul Village eh praticamente um shopping a ceu aberto com lojinhas e galerias de arte, lojas de moveis, muito brechos e roupas vintage, e aquela alma artistica que a gente fantasia que so Paris tenha!

As lojas sao pequenas e quase sempre familiares, na bse dos predios historicos que ate a decada de 1970 nem sequer tinha esgoto encanado ainda!!

Aparentemente rola uma feirinha super legal nos fins de semana, e os cafes e restaurantes da area tem muita opcoes organicas e vegetarianas!

Hôtel de Sully

Mais uma mansao imperdivel da area, toda em estilo Neo-Classico Renascentista, com jardins impressionantes em toda volta!

20120614-191152.jpg

Essa casa foi originalmente construida pelo Ministro Sully, sob o reinado de Henri IV, e incorpora muitos elementos “naturais” em sua arquitetura, como esculturas que representam os quatro elementos e as estacoes do ano.

A “orangerie” tambem eh uma das mais bem conservadas em Paris e eh aberta ao publico.

Place des Vosges
E conectada ao Hotel de Sully esta o ponto alto de qualquer passeio no Les Marais, a Place des Vosges!
Considerada ate hoje a praca mais bonita de Paris, ela serviu de inspiracao inclusive a outras pracas de Paris, como por exemplo a Place Vendôme, construida por Napoleao I.
Originalmente todo complexo de predios ao redor da praca era uma unica residencia (que se chamava Hôtel de Tournelles), construida pelo Rei Henri IV, que queria ter uma residencia a sua altura!
Mas depois que a mansao foi desmembrada em diferentes residencias e edificios, a praca continuou atraindo moradores ilustres, entre ele o escritor Victor Hugo, que morou no numero 6 (numa das esquinas da praca), por muitos anos ate decidir abandonar Paris durante a Revolucao (e entao escrever o classico Les Miserables).
A casa de Victor Hugo hoje em dia eh um museu, e tambem pode ser visitada pelo publico.
Mas o mais legal da Place des Vosgues eh andar por seu jardin e sob as galerias arqueadas de tijolinho vermelho – hoje quase inteiramente ocupada por galerias de arte e cafes e restaurantezinhos fofos que valem o pit stop no passeio!
Igreja St-Gervais-et-St-Protais
E quando eu ja estava voltando ao Hotel de Ville pra terminar meu passeio, dei de cara com essa igreja linda e completamente vazia, a St-Gervais-et-St-Protais.
Nao sabia direito oque era, ja que nao eh uma igreja turistica, mas fiquei impressionanda com seu interior e principalmente com seu gigantesco orgao!
20120614-191101.jpg
E para minha surpresa, quando fui pesquisar a Igreja, descobri que ela serviu de sede para a maior dinastia musical Francesa, as familias Couperin e Clicquot.
Eu nao entendo nada de musica, e muito menos de Orgaos Sacros, mas aparentemente o orgao (que tao me impressionou!) ainda eh o original construido por Francois Clicquot, oque supostamente eh uma raridade digna de museu!
Musee Pompidou
Apesar de nao estar exatamente ali no meioco do Les Marais, outro endereco que nao da pra esquecer no bairro eh o Museu de arte moderna Pompidou, que fica a pouquissimos minutos andando do Hotel de Ville, e eh imperdivel (e o restaurante na cobertura do predio nao soh tem uma otima comida, mas tembem tem uma vista incrivel da cidade!)

Uma tarde passeando pelo Les Marais seria uma extencao perfeita para o roteiro de Paris (que foca mais no centrao turistico), proporcionando uma visao diferente da cidade, e bem menos lotada (e mais autentica)!

Outra otima opcao tambem que pode ser combinada com o roteiro basico + Les Marais eh o bairro Saint-Germain-des-Prés, que fica no lado oposto do Rio Sena e eh outro bairro delicioso de Paris e muito pouco explorado por turistas!.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, 34 anos, Carioca. Economista e profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Siga me!
Categorias: França, Lojas & Compras, Paris, Roteiros & Passeios, Viagens
10

10 Comentários em:
"Paris: Le Marais"

  1. Milena F. - 15/06/2012

    O Marais é um bairro que está muito na moda! Eu adoro passear por ali, principalmente aos domingos (o comérico é aberto). A principal rua comercial é a rue de Francs-Bourgeois. Ali tb fica o Museu Carnavalet, da cidade de Paris, em um linfo hôtel particulier com seu magnífico jardim. Outra rua famosa é a rue des Rosiers, onde (dizem os especialistas)podemos encontramos o melhor falafel de Paris!

  2. Isadora - 15/06/2012

    Muito legal seu post, Dri! O que eu mais gosto quando estou turistando é, além de visitar os pontos turísticos principais de cada cidade, também ir para os lugares menos conhecidos – mas não menos charmosos – que são, às vezes, muito mais surpreendentes! Obrigada pelas dicas!

  3. Luisa - 15/06/2012

    Como assim o Marais é um bairro pouco explorado? O.o

    Há unos bons anos que o bairro não é o mesmo devido à altíssima quantidade de turistas…

    Era o meu bairro preferido, mas depois do hype e da massificação, estou ficando enjoada da atmosfera do bairro… adoraria que ele fosse menos explorado. :-)

  4. Laura - 15/06/2012

    Qdo fui a Paris, fiquei hospedada em um hostel no Marais, bem na rua atrás da igreja que você mostrou. Aliás, os fundos da igreja dão pra frente do hostel, então eu ouvia o sino tocar direto! hehe
    Mas eu gostei muito do bairro, achei bem charmosinho, com vários restaurantes, lojinhas, perto de tudo.

  5. Carol - 18/06/2012

    Sempre fiquei no Marais quando visitei Paris como turista. É um bom ponto de partida para se conhecer a cidade a pé. Costumo seguir a Rivoli rumo ao Louvre, e chego até o Arco do Triunfo (passando pela Tour Eiffel, Invalides… rs). Ando muuuuito e na maior felicidade. Ja no Brasil, pego o carro até pra ir na padaria da esquina rsrsrsrs

  6. Claudia - 19/06/2012

    Excelente post. O Marais foi “invadido” faz um tempinho, mas continua sendo um lugar adorável.

  7. Claudia Acourt - 22/06/2012

    Quando fui a Paris tbem fiquei no Marais. Amei. Lendo o seu post pude me “teletransportar” e reviver tudo outra vez. Saudades da Europa.

  8. sil - 28/07/2012

    Aluguei um ap em Les Marais e amei ficar nesse bairro. Charmoso, descolado, bons restaurantes e pontos historicos: Museu Picasso (em obra atualmente), Carnavalet, a Place de Vosges com sua arquitetura fantastica, galerias de arte e restaurantes… lojas bacanas. Eu recomendo.

  9. IGOR - 21/08/2012

    ONDE POSSO FICSAR NO MARAIS? EXISTE ALGUM HOSTEL OU HOTEL EM CONTA? PODE ME DAR ALGUMA DICA?

  10. [...] minhas viagens a trabalho pra explorar áreas e bairros específicos da cidade (como por exemplo os Le Marais e Saint German), então aproveitei o finzinho do verão (era meados de Setembro de 2012) e que ainda [...]