31
Jan
2013
Londres: promocao “2 for 1″ – como funciona?
Escrito por Adriana Miller

Entre as muitas coisas pela qual Londres é famosa, os preços altos com certeza é um problema/impecilho para qualquer pessoa que pretende visitar a cidade.

Se por um lado, tanta coisa legal pra ver/fazer na cidade é 100% de graça, tudo que é pago, custa bem caro.

E é por isso mesmo que promoções como a “2 for 1” chama tanta atenção! Duas entrada pelo preço de uma?! Pra já!

Então recebo muitas perguntas sobre como funciona e como conseguir o desconto, mas infelizmente essa oferta não é tão simples assim de se conseguir…

20130130-141900.jpg

E o motivo é simples: A promoção, patrocinada pelo “South West Trains” (um empresa privada de trens que cobre o Sudoeste da Inglaterra), tem na verdade, a intenção de incentivar o turismo interno, de trem.

20130130-141907.jpg

Ou seja, só se classifica pra essa promoção quem vier de fora de Londres, viajando de trem, o que não é o caso da maioria dos turistas extrangeiros que visitam a cidade.

Então outros meios de transporte, e outros tickets, tipo Oyster, Travel Card de metro/Ônibus etc não são válidos e não classificam nem dão direito a essa promoção.

Portanto a regra numero um para poder se beneficiar da promoção “2 for 1″ é vir de FORA de Londres e chegar na capital viajando de trem, proveniente de algum outro destino DENTRO do Reino Unido (tickets de Eurostar também não são válidos para essa promoção – todas as regras em relação a tipos de tickets, dias da semana e horários estão aqui)).

20130130-141914.jpg

Mas se esse é seu caso, e você mora ou esta hospedado fora de Londres, e pretende visitar a capital viajando de trem, se beneficiar pela promoção é super fácil, e praticamente sem burocracias:

photo

Basta pega o folheto da promoção em qualquer estação de trem, para verificar quais atração estão válidas durante aquele período (ou no site da promoção – as atrações variam de vez em quando) e preencher o formulário que vem no final do folheto (ou então baixar e imprimir o formulário disponível no site).

20130130-141929.jpg

20130130-141935.jpg

Então, com o voucher preenchido na mão e o ticket de trem do mesmo dia (a promoção só é válida no mesmo dia que vocie viaja pra Londres, então não pode “guardar” o ticket pra usar outro dia – porém se você tem um ticket mensal ou anual, então pode usar em qualquer dia que quiser durante aquele período) é só aprensentar os dois na bilheteria da atração que você quer visitar na hora de comprar seus ingressos e vocie recebe o desconto automaticamente.

20130130-141921.jpg

(Porém, atenção com atrações que requerem reserva antecipada – tipo exposições ou promoções de teatro. Se for esse seu caso, leia as regras da promoção específicas para aquele evento em especial).

Volta e meia o “Transport for London” lança promoções semelhantes onde é possivel conseguir descontos em atrações de Londres usando Oyster Card ou Travelcard de metrô/Ônibus. Mas essas promoções são infrequentes, então não dá pra contar com elas – mas é sempre bom ficar de olho no site e ver quais as últimas promoções disponíveis na época da sua viagem pra Londres.

Outra exceção são as promoções para visitar atrações que fiquem fora de Londres, mas que você precisa viajar de trem, a partir de Londres para alcaça-las, como por exemplo o Hampton Court Palace ou o Windsor Castle – recentemente até o Kew Gardens estava com uma promoção dessas, então vale a pena verificar quais as promções e atração do período de sua visita.

Kew_2for1
Para mais informações: “2 for 1″ Days Out Guide.

 

ATUALIZAÇÃO:

Depois de alguns comentários que vices deixaram por aqui, fiquei na duvida sobre a questão do travelcard de metro ser válido ou nao.
O site da promoção “2 for 1″, informa claramente que passes de metro e Oyster não sao aceitos, e o mesmo me foi confirmado por um funcionário no guinche da estação de metro em Waterloo.

Porém… Fiquei com a pulga atras da orelha e fui confirmar no guiche da estação de TREM em Victoria – e o funcionário que me atendeu esclareceu:

Travelcard de metro é aceito para a promoção “2 por 1″ APENAS se for comprado em uma estação de trem, direto no guichê de bilhetes e NAO na maquina do metro.

20130217-223632.jpg

Ah! E tem que ser o travelcard de papel!

Com isso na mão, aí é só seguir os procedimentos normais que expliquei acima. :-)

Categorias: Atrações Turisticas, Conhecendo Londres, Inglaterra, Transporte, Viagens
14
30
Jan
2013
Três semanas de Isabella!
Escrito por Adriana Miller

A Isabella completa 3 semanas de vida amanhã, e nossa… como era a vida antes dela mesmo?

8391020826_a85dddf028

É muito clichê falar o quanto estou amando nossa nova vidinha familiar?!? :-)

8418940433_7561a60c1b

Essas primeiras semanas não poderiam ter sido melhores… meus pais e minha irmã estava aqui com a gente esse tempo todo, o que foi uma delicia, e um pouco antes deles voltarem pro Brasil, minha sogra chegou cheia de energia pra curtir a netinha também!!

8391914971_662cdd5dbd

E sem falar que ela é um anjinho, não dá trabalho nenhum, é super tranquilona e esta sempre feliz! Raramente chora (e já estamos aprendendo a antecipar as necessidades dela, então choros tem sido cada vez mais raros), e é aquela famosa mama-dorme!

8405455485_31b83a4509

Obviamente ainda esta longe de dormir a noite toda, e muito menos tem uma rotina certinha, mas a cada semana as madrugadas vão ficando mais fáceis (essa noite mesmo ela dormiu em intervalos de 2 horas, depois mais 2 horas e depois mais 4 horas!) – mas acho que eu passei tantos anos com aquela imagem péssima da mídia de “noites mal dormidas”, pais sofredores e infelizes, e como sua vida muda e se transforma com a chegada dos filhos, e que nada nunca mais será a mesma coisa, etc, que sei lá, estava preparada pro terrível!

8410668411_bcecaf6b61

Claro que algumas noites foram bem cansativas (maratona de mamadas de hora em hora as 5 da manhã não é exatamente divertido, mas pelo menos minha cintura agradece!), mas sei lá, pode ser pura lua de mel de recém nascido, mas acho uma delícia ficar abracadinha com ela, só nós duas, enquanto ela mama até cair num coma!

Mas tivemos os momentos difíceis também – depois de um parto relativamente fácil e uma rotina de amamentação que começou de vento em popa, ela ganhou peso e uns dias depois perdeu muito peso repentinamente!

8417475729_30eb7cdb67

Então estamos sendo monitoradas pelas Midwifes a cada 3 ou 4 dias, o que tem sido um grande alívio (depois conto com mais calma como funcionam essas cosias aqui no UK, seja em sistema privado ou publico) e agora ela finalmente voltou a ganhar peso numa boa e está crescendo sem problemas!

Mas é muita loucura admitir que já estou ficando com saudades dela assim tão pequenininha e magrelinha??

Uma coisa louca mesmo – quando ela esta acordada a gente faz de tudo pra ela dormir, e quando ela dorme eu fico super acesa, “assistindo” ela dormir. Ficamos tentando imaginar como ela vai ser maiorzinha, se desdobrando pra ela comer bem e ganhar peso, mas ao mesmo tempo sofrendo e sabendo que a cada dia ela cresce mais e mais, nunca mais, nunca mais mesmo ela vai ser assim tão pequeninha e dependente da gente!

Além disso, eu estava tão estressada e cansada com os últimos meses de trabalho que agora, mesmo com as maratonas da madrugada, fraldas e afins eu estou me sentindo de férias!

Porque as pessoas (novas-mães principalmente) reclamam que “são 5 da tarde e ainda estou de pijama!”. Gente, tem coisa melhor do que ficar de pijama o dia todo?! Eu adoro!

8427032460_a5825d6863_z

Então finalmente estou tendo tempo pra assistir TV e me atualizar nas séries, o blog finalmente voltou a ficar atualizado e vários outros projetos bloguísticos estão saindo do papel!

P.S. Eu – obviamente – vou fazer muitos posts com e sobre a Isabella e as mudanças e trasnformações (ou não) na nossa vida em família, mas não pretendo fazer desse blog um baby-mommy-blog. Mas meu Instagram em compensação… Overdose de Isabella!

Então quem quiser acompanhar o dia e dia, ou ver fotos da minha fofura, basta seguir @DriMiller no Instagram!

 

Categorias: Baby Everywhere, Isabella
51
29
Jan
2013
Leadenhall Market – História e Happy Hour no centro de Londres
Escrito por Adriana Miller

No post sobre o roteiro dos filmes do Harry Potter em Londres, eu me surpreendi com quantos comentários foram feitos sobre a foto do Leadenhall Market, uma galeria no distrito financeiro de Londres que hoje em dia é um point das happy hours.

A origem do mercado é do século XIV e é um dos mercados mais antigos de Londres, e o mais antigo que ainda esta de pé, no mesmo endereço, quando a cidade de Londres ainda era dominada pelos Romanos e se limitava a região da atual The City.

O prédio que vemos hoje, é na verdade de 1881, e uma das principais razões pela qual o mercado ainda chama tanta atenção.

Mas ele já deixou de ser um mercado ha tempos, e hoje em dia esta mais pra galeria, com lojas de roupas, sapatos, joalherias e alguns pubs.

Aliais, por estar tão no centro da cidade, a qualquer dia da semana (principalmente as 4ª, 5ª e 6ª feira) é impossível passar ali na porta e não reparar no mercado – os pubs de lá ficam lo-ta-dos com os trabalhadores da City com suas pints na mão curtindo o fim de mais um dia.

O mercado também ficou ainda mais famoso depois de servir de cenário para a prova da Maratona feminina nas Olimpiadas 2012 em Londres, onde foi cruzado pelas atletas umas 2 ou 3 vezes, mostrando seu interior rebuscado, o altíssimo teto de vidro e o chão de pedras coloridas (me lembra bastante a Galleria Vittorio Emanuele em Milão).

Os pubs e restaurantes da galeria são uma ótima pedida pra esticar num pub depois de passear pela City ou pelo leste de Londres!

Leadenhall Market

1a Leadenhall Market, Gracechurch Street, EC3V 1LR

Categorias: Compras, Conhecendo Londres, Inglaterra, Mercados, Pub & Restaurantes, Viagens
8
28
Jan
2013
London Imperial War Museum – o museu da guerra Imperial
Escrito por Adriana Miller

Esse post vai começar contraditório: uma dica ótima, mas com uma má notícia.

A dica é sobre o incrível Imperial War Museum (Museu da Guerra Imperial) – mas que infelizmente estará fechado para reformas até Junho de 2013.

8347084768_0e5a38f4fa

O museu fica no sul de Londres, a poucos minutos andando da estação de Waterloo, e como o nome sugere, é um museu sobre as guerras em que o Reino Unido se envolveu ao longo dos séculos.

Eu sempre achei que seria um museu super “de menino”, mas estava enganada, e foi  um prato cheio para amantes de história como nós.

E na verdade é um museu super familia e didático, com seções especiais para cada guerra (1ª e 2ª guerra mundial, guerra fria, atual Iraque/Afganistão etc) mostrando não só um pouco sobre a guerra em si (inclusive as armas e “tecnologia” de cada época) mas principalmente o impacto que cada um desses conflitos teve na população Britânica e no mundo.

A parte da Guerra Fria e sobre a atual “guerra ao Terror” foi bem interessante, pois explica melhor o Serviço Secreto Britânico, uma coisa assim super James-Bond-feelings, um prato cheio pros fãns da série de filmes do 007!

Eles também tem uma area enorme com armas e equipamento de guerra (tanques, aviões, etc) em exposição, mas quando fomos já estava tudo meio fechado pra reforma…

Imperial War Museum

Lambeth Rd, London SE1 6HZ

 

Categorias: Conhecendo Londres, Inglaterra, Museus, Parques, Viagens
13
27
Jan
2013
Picadilly Circus
Escrito por Adriana Miller

Londres é uma cidade de muitos “ícones” turísticos, mas poucos lugares na cidade tem o poder de te fazer sentir “em Londres” do que Piccadilly Circus!

Aliais, seria um desperdício qualquer viagem por Londres que nao inclua pelo menos uma passadinha no coração da cidade.

20130122-075734.jpg

Mesmo que essa passadinha seja bem rápida – afinal Piccadilly Circus nao passa de uma pracinha cercada de luzes de néon e turistas por todos os lados.

Ali fica o coração do “West End” Londrino, e por isso mesmo muita gente compara essa praça com a Broadway Nova Iorquina (é aqui, e por toda área de Piccadilly que ficam a grande maioria dos teatros da cidade, na região também conhecida como “Theatreland”).

Mas tem tambem quem prefira comparar a área com a “Times Square”, já que ambas as praças sao rodeadas por painéis luminosos por todos os lados.

Invariavelmente Piccadilly vai entrar no seu roteiro por Londres, pois dali pode-se partir pra região de Regent Street e Oxford Street de um lado, Leicester Square e Covent Garden de outro, e Trafalgar Square de outro.

Para compras, duas dicas sao a Boots de Piccadilly, bem no meio da praça (embaixo dos painéis luminosos) que é uma das maiores e mais recheadas da cidade, e a loja “Lilly White”, que é um prato cheio pra quem quer comprar material desportivos com desconto e muita variedade (tênis, camisas de times, tacos de Golf e oque mais você imaginar).

E ali perto estão também os teatros em cartaz com “The 39 Steps“, “O Fantasma da Opera” e “Os Miseráveis“.

 

Categorias: Atrações Turisticas, Bairros, Batendo perna, Conhecendo Londres, Inglaterra, Viagens
14
25
Jan
2013
Harry Potter em Londres: os sets a ceu aberto
Escrito por Adriana Miller

Só quem é fã dos livros/filmes do Harry Potter entende o quão legal é fazer a tour dos estudios dos filmes aqui perto de Londres.

Mas ao assistir os filmes é impossível ignorar todas as locações “reais” do filme que se passam bem aqui, no centro de Londres!

Pra começar, um lugar mítico no filme: a estação de trem Kings Cross e a plataforma “9 3/4″.

20130125-100948.jpg

E se você acha que a plataforma não existe, muito se engana! Claro, não dá pra embarcar no Hogwarts Express de verdade, mas ao andar pela estação preste atenção nas colunas entre as plataformas 9 e 10… Tcharam!

20130125-101013.jpg

E é dificil deixar passar – a comoção de turistas cresceu tanto que deram um upgrade no carrinho que “entra” na parede, e existe até uma fila organizada.

20130125-101003.jpg

Tirar sua foto é totalmente de graça, basta entrar na fila e esperar sua vez. Quando chegar sua hora, você pode escolher um cachecol com as cores de uma das 4 escolas de Hogwarts (a minha irmã escolheu o cachecol de Grifindor!), e tem até um fotografo oficial (se você quiser comprar a foto profissional, aí sim é pago).

Logo no primeiro filme, o “The Sorcere’s Stone” (“a Pedra Filosofal” em Portugues), Harry descobre que tem poderes mágicos enquanto passeava com seus tios no zoologico de Londres, no Regent’s Park.

Lá, é possivel visitar a “Reptile House” e ver exatamente a serpente que fala com o Harry :-) (provavelmente já deve ser outra serpente, mas enfim, todas as cobras e serpentes estão lá!).

Ainda no primeiro filme, Hagrid leva Harry pro centro de Londres – passando, é claro, pelo Parlamento e o Big Ben, a caminho do Diagon Alley (Beco Diagonal).

6182378827_42e255c9d6

Só que no filme, a entrada para o Beco Diagonal é atravéz do pub “The Leaky Calderon”(o “Caldeirão Furado”), mas que na verdade foi filmado no Leadenhall Market, que fica no leste de Londres, entre a The City e Shoredich.

Mas no filme, a entrada do pub fica na verdade na Charring Cross Road, ali perto de Trafalgar Square e Covent Garden na rua Cecil Court, que dizem ter sido a inspiração de J.K. Rowling na criação do Beco Diagonal.

Essa rua é uma gracinha, e famosa por seus antiquários, sebos e livrarias, e tem mesmo cara de cenário de Harry Potter!

Mas uma vez que eles entram o Diagon Alley, ai entra o estúdio cenográfico da Warner Bros, onde Harry e Hagrid vão no banco “Gringotts Wizarding Bank”, cuja fachada é cenográfica, mas seu interior foi filmado na “Australia House”, na rua Strand perto do metro Temple.

Já no filme “O Prisioneiro de Azkaban”, depois de rodar Londres e cruzar a Lambeth Bridge no ônibus “Knight Bus” roxo, Harry salta no que deveria ser a entrada do “Leaky Calduron”, só que dessa vez a entrada do pub foi filmada nas ruas ao redor do Borough Market, com trens passando na ponte que corte por cima do mercado.

E quem não lembra que no filme “A Ordem da Fênix”, Harry e cia sobrevoam Londres em suas vassouras, cruzando vários pontos turísticos, inclusive a Tower Bridge, a London Eye, Big Ben, etc

7826834172_bd4da50613

E no “Half Blood Prince” (O Segredo do Principe) os Death Eaters (Comensários da Morte) destroem a Millenium Bridge quando também sobrevoam a cidade.

3847944607_64465921dc

Outra cena clássica de Londres, no filme “The Deathly Hollows I” (As Relíquias da Morte), Harry, Hermione e Ron são filmados andando pelo centro de Londres, e quase sendo atropelados por um ônibus “double decker” bam na Piccadilly Circus.

E agora não sei o que deu mais vontade: fazer um super tour por Londres ou rever todos os filmes!!

 

Categorias: Atrações Turisticas, Batendo perna, Conhecendo Londres, Inglaterra, Roteiro, Viagens
21
24
Jan
2013
Leicester Square: a praça dos cinemas e do tapete vermelho
Escrito por Adriana Miller

Ontem de noite eu assisti um
Documentário sobre o filme “Les Miserables” onde mostravam o tapete vermelho e a Premier do filme, que por ser uma produção Britânica (e nao hollywood-iana) aconteceu primeiro aqui em Londres, antes do resto do mundo.

E isso me fez pensar de que nunca falei em mais detalhes da Leicester Square aqui no blog – que sejam filmes Britânicos, Americanos ou internacionais, sempre é palco de im dos principais “tapetes vermelhos” do mundo, e qualquer filme que se preze, tem sua Premier em Londres – e sempre na Leicester Square.

A olhos nus a praça é até bem sem graça.
Nao passa de uma praça, sem grandes coisas no meio, mas cercada de cinemas por todos os lados!

Sao vários mesmo – do moderno Multiplex “Vue” aos mais tradicionais “Odeon” e “Empire”.
No dia a dia eles funcionam como cinemas comuns mesmo, mas em
dia de estréia de filme, se transformam.

Mas é principalmente a Leicester Square que se transforma – sua pracinha sem graça recebe cercas, milhares de fans, jornalistas e paparazzi, e claro, o mítico tapete vermelho.

As estréias acontecem o tempo todo em Londres, e existem até sites especializados que divulgam todo o calendário de Premiers do mês/ano, então porque nao checar se você nao terá oportunidade de ver ser ídolo de perto enquanto estiver em Londres?!

 

 

 

Categorias: Atrações Turisticas, Bairros, Batendo perna, Conhecendo Londres, Eventos, Inglaterra, Viagens
5
23
Jan
2013
Londres: Journey Planner – Como ir do ponto A ao ponto B e entendendo os endereços da cidade
Escrito por Adriana Miller

Uma das respostas mais comuns aqui no blog, mas mais difíceis (e chatinhas) de responder são as do tipo “Como vou do endereço X ao endereço Y?”. Porque? Oras, porque é impossível conhecer como a palma da minha mão uma cidade enorme como Londres, com tantas ruas e ruelas sem muita ordem urbana.

E eu já dei outras vezes a dica do Journey Planner, que seja para moradores, Londrinos e visitantes uma ferramenta indispensável – eu nunca saio de casa sem antes conferir qual a melhor maneira de chegar no lugar X, e em Londres a melhor maneira é sempre consultar o Journey Planner.

Journey-Planner

Voce pode procurar por exemplo pela estação de trem, metro ou ônibus, o pelo endereço do hotel ou do restaurante onde voce quer ir.

O sistema calcula exatamente as melhores rotas pra chegar até lá, te avisa de possíveis interrupções nas linhas de metro, ou ruas fechadas por obras (que afetam os onibus) e te dá algumas opções. Aí é só voce decidir qual roteiro prefere fazer levando em consideração o tempo de deslocamento, ou quantas vezes terá que trocar de linha ou de meio de transporte etc.

Screen-shot-2011-03-31-at-22.26.17

E quando voce clica no mapinha, tem uma outra ferramenta chamada “Wizard” que é interativa e mostra todo trajeto sugerido, onde trocar de linha, por onde andar, etc. Não tem mesmo como se perder pela cidade!

 Screen-shot-2011-03-31-at-22.27.04

Outra dica de ouro é sempre ficar de olho no código postal dos endereços que voce estiver procurando – em todo o país, é esse códico de letras-números que te dará a localização exata do endereço que voce estiver procurando.

Ao contrario do que vemos em outros países, o código postal é único e super específico, geralmente apontando exatamente pra uma determinada casa ou edifício. Então por xemplo, se você procurar um endereço qualquer usando apenas o nome da rua (no Google Maps, por exemplo) irá encontrar várias ruas com o mesmo nome, e o mapa te dará a localização genérica daquele endereço.

Já com o código postal, você é direcionado exatamente onde precisa ir.

Vamos usar por exemplo o Hotel Ritz, cujo endereço é: 150 Piccadilly, London W1J 9B

Se eu procurar a Piccadilly Stree no Google Maps, esse é o resultado:

Screen shot 2013-01-21 at 16.05.26

Não esta errado, mas o mapa me direcionou pra o meio da rua, numa “média” mesmo, qoeu provavelmente significa que eu usaria o meio de transporte errado, sairia na estação errada, e demoraria uito mais pra chegar no meu destino (imagina se você estivesse procurando seu hotel e carregando malas?!).

Mas se eu procurar pelo “Post Code” W1J 9B, que é específico do predio do Ritz (e mais nenhum outro endereço no pais), o mapa me mostra isso:

Screen shot 2013-01-21 at 16.09.21

Que é exatamente onde quero ir! (por isso sempre incluo enderecos com “post code” quando dou dica de lugares, atrações, restaurantes< etc aqui no blog).

Então ao usar o Journey Planner, a melhor maneira de chegar do ponto A ao ponto B é usando o código postal do endereço.

Screen shot 2013-01-21 at 16.14.23

Uma outra dica é pra quem usa Smartphones e pretende ficar conectado usando um SIM card (ou os pontos de wifi disponiveis por Londres) durante sua estadia em Londres: a App “City Mapper London”, que funciona igualzinho ao Journey Planner (que infelizmente não tem uma app oficial).

Citymapper

Você pode procurar por roteiros específicos, e selecionar qual meio de transporte prefere (Metrô, ônibus, barco, Taxi ou bicicleta), com toda explicação de como chegar a determinado lugar, quanto tempo demora de acordo com o meio de transporte etc.

E jea no meio do caminho, caso voce ainda tenha alguma duvida, basta seguir o mapa!

Categorias: Batendo perna, Conhecendo Londres, Inglaterra, Transporte, Viagens
12
22
Jan
2013
Ainda dá tempo! Kooza – Cirque du Soleil em Londres
Escrito por Adriana Miller

Esse post é em especial pra quem esta em Londres, ou vai ficar/ chegar até Fevereiro.


Como todos os anos nessa época (Janeiro/Fevereiro) o Royal Alberta Hall sedia o Cirque du Soleil na cidade, tirando proveito da estrutura maravilhosa da RAH como palco pros malabarismos inacreditáveis da companhia.


Esse ano o show é o “Kooza”, um dos espetáculos principais do Cirque, e daqueles tradicionais mesmo, com direito a todas as contorcionismos e malabarismos possíveis e imagináveis, que te deixa na duvida se eles realmente sao humanos ou nao…


Apesar da lotação que esse eventos tem em Londres, ainda é possível encontrar ingressos a venda no lastminute.com, ticketmaster.co.uk e no próprio site do Cirque du Soleil (horários durante a semana e matinees no meio da tarde sao mais fáceis de achar disponibilidade).

Esse já é o terceiro ou quarto ano que assistimos o Cirque du Soleil no Royal Albert Hall nessa época e todo ano vale super a pena!
Um ótimo programa invernal na cidade, depois que toda animação de fim de ano passa..

Categorias: Conhecendo Londres, Eventos, Inglaterra, Teatro / Musicais, Viagens
8
21
Jan
2013
Pret-A-PorTEA: O chá da tarde fashionista do hotel Berkeley
Escrito por Adriana Miller

Com a visita da familia em peso agora em Janeiro, minha irmã aproveitou os primeiros dias das ferias pra vir pra Londres com a companhia de umas amigas, e como era a primeira vez delas em Londres, nada melhor do que um chá da tarde Inglês!

Nos programamos com antecedência e conseguimos uma mesa para o “Pret-a-Portea” do hotel Berkeley.

Esse chá não é nada tradicional, se comparado com os muitos outros da cidade, mas seu diferencial é justamente esse, e tem um apelo totalmente mulherzinha: como o próprio nome indica, fazendo um trocadilho com a expressão “pret-a-porter” da moda, é um chá inspirado na moda, variando ao longo do ano, segundo as tendências e variações da temporada.

Pode até ser um pouco decepcionante pra quem estver esperando scones e mais pompa, mas apesar de diferente, o chá segue o mesmo formato que qualquer outro High Tea: uma seleção de sanduiches, docinhos e sobremesas, servidos com o chá (ou café, chocolate quente, etc) de sua escolha, e com uma taça de champagne (ou não).

O menu explica direitinho todas as “inspirações” da temporada, os designers homenageados e como certas tendências foram transformadas em doces.

Apesar de menos pomposo que um chá tradicional, ainda assim achei a experiência bem legal e divertida, e como estávamos numa mesa só de mulheres, todas adoramos comer os docinhos em formato de bolsas, os cookies em formato de trench coat ou o bolinho em formato de sapato.

E como sempre falo aqui no blog, reservas tem que ser feitas com bastante antecedência, e podem ser feitas direto no site deles.

The Berkeley Hotel

http://www.the-berkeley.co.uk/fashion-afternoon-tea/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: General
8
Página 1 de 212