22
Mar
2013
Cote D’Azur: St Tropez
Escrito por Adriana Miller

Sem a menor sombra de dúvidas, Saint Tropez foi o ponto alto da viagem pra Côte D’Azur, e praticamente o motivo que nos levou até lá!

E nem preciso dizer que definitivamente não fomos pra lá pra fazer turismo cultural!

Então chegamos na cidade de barco e apesar de termos dado uma passadinha pra conhecer o porto antigo da cidade (Vieux Port), seguimos direto pra praia Pampelonne – onde nosso barco ficou ancorado enquanto almoçamos na Nikki Beach e depois curtimos a praia no Club 55.

Mas antes de falar sobre os Beach Clubs de St Tropez, vale a pena mencionar que a dinâmica da cidade é bem diferente de Cannes e Nice, por exemplo, já que St Tropez não tem uma “orla”, ou seja, a cidade não beira a praia (a praia esta a 6 km de distãncia da cidade antiga), o que faz com que conciliar um dia na praia com uns passeios pela cidade sejam bem difíceis.

As estradas que conectam as duas partes da cidade são estreitas e ultra congestionadas. Então o pessoal que vai pra St Tropez pra ficar uns dias acaba tendo que escolher o foco: praia ou turismo.

Já que vai pra lá só pra passar o dia, acaba tendo que escolher um ou outro – quem chega de barco vai direto pra praia e os beach clubs. Quem vem em tours, ônibus ou carro acaba ficando apenas pelo centro histórico.

Então quando chegamos, um bote da Nikki Beach veio nos buscar na nossa lancha e nos encaminharam direto pra nossa mesa – bem ao lado da piscina, embaixo da pérgula porque o sol estava de matar!

Nikki Beach foi exatamente como imagineu, e correspondeu exatamente as nossas expectativas – um clima delicioso, entre as poltronas, lounges e parasóis todos branquissimos, as pérgulas floridas e um serviço impecável.

Ok, que rola um certo esnobismo generalizado, mas nem tem como evitar – é muita grana circulando e muita gente querendo aparecer,ver e ser visto.

Um detalhe que vale a pena mencionar é que Nikki Beach não fica na beira da praia, e portanto não tem acesso direto ao mar.

Você pode alugar as cadeiras assim mesmo e ficar pegando sol por lá. Em vez do mar, rola um piscina, com um barzinho do lado e um DJ animando o ambiente.

A comida também estava ótima e aproveitamos pra provar a torta típica de St Tropez, a (deliciosa!) “tarte tropézienne”.

Para o resto da tarde preferimos aproveitar pra curtir a praia e conhecer outro club, então fomos para o Club 55, onde se pode alugar cadeiras para o dia todo, ou parte do dia.

Uma dica imprescindível, em todas as praias da Côte D’Azur, mas principalmente em St Tropez é fazer reserva nos clubs com bastante antecedência, principalmente quem for no auge do verão, como foi o nosso caso.

Em último caso, St Tropez também tem um seção da praia que é pública, e foi sem dúvida a melhor de todas as cidades pelas quais passamos. Pra começar que lá a areia é areia de verdade, então você consegue ficar confortável, mesmo se só tiver uma canga pra sentar.

Mas aí o problema é outro – como a praia não beira a cidade, estando na praia pública você acaba ficando sem opções se quiser comer ou beber alguma coisa – já que os únicos bares de restaurantes na praia sao os beach clubs…

Quando o sol começou a descer, voltamos pra nossa lancha e fomos em direção as ilhas Lérins, assistir o sol se por!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: França, St Tropez, Viagens
12