26 Sep 2013
7 comentários

Barbados – Bridgetown

Barbados, Bridgetown, Cruzeiro no Caribe, Dicas de Viagens

De todas as ilhas que passamos pelo Caribe, Barbados foi uma das que eu queria muito ter ficado mais tempo!

Sei lá, na minha cabeça são ilhas como Barbados, Jamaica e tals que tem aquela cultura “caribenha” super forte, aquele sotaque cheio de melemolência e as danças cheias de ritmo. Talvez seja influência dos milhares imigrantes caribenhos em Londres, mas eu realmente estava empolgada e empenhada a conhecer um pouquinho mais da ilha do que uma mera parada de cruzeiro permitiria!

(e não me canso de repetir que essa é a parte mais chata e contraditória dos cruzeiros – ao mesmo tempo que você tem oportunidade de ver tanta coisa legal em tão pouco tempo, por outro lado não tem muito tempo pra ver as cosias legais dos lugares que conhece!)

Mas como tivemos um dia inteiro em alto mar entre a parada nas Ilhas Virgens e a chegada em Barbados, tivemos tempo de ler mais sobre a ilha, o que valia a pena fazer e escolher com calma quais excursões fazer pela ilha.

Então assim que o navio ancorou, partimos em direção a Bridgtown, a capital de Barbados e a maior capital das ilhas Caribenhas.

9515990323_bb6e12b4b2

O porto de Bridgetown foi um dos maiores que vimos por lá, também com muitas opções de lojas e barganhas – e muito espertinhos que são, atraem muitos turistas por oferecer wifi grátis!

Quem estiver atrás de lembrancinhas e souvenirs, o cais do porto é a melhor opção, pois as lojas de Bridgetown não são tão abundantes.

9515994047_a69e7ff7dd

E apesar de que o porto não é assim tão do lado da cidade, resolvemos ir caminhando pela beira mar do que pegar um taxi – e em uns 15 minutos chegamos na Heroes Square, a pracinha principal e centro de Bridgtown.

9515998963_01e2ae51af

Nessa única pracinha é possivel ver algumas das principais atrações do pais que não envolvem praias: a coluna com a estátua do Admiral da Marinha Real Britânica Nelson (o mesmo tem que uma coluna e também uma estátua na Trafalgar Square em Londres!)

Do outro lado da praça esta o prédio do Parlamento, um dos cartões postais da cidade e do pais, e que também demarca o início da Broad Street, que é a principal loja comercial da cidade, one uns quarteirões depois se transforma naLower Broad Street e acaba lá na igreja St Mary.

Por toda cidade, e principalmente ali na Praça dos Heróis é possivel ver homenagens e as marcas deixadas pela escravidão, que foi um dos principais “produtos” da ilha durante muitos séculos!

 

O que nós mais gostamos de Bridgetown foi observar e conversar com as pessoas nas ruas! Sabe aquela simpatia de sorriso largo?! Uma alegria “Caribenha” contagiante em todas as pessoas que conhecemos!

9518777408_d9ee63c067

Na volta, pegamos um taxi (estava MUITO quente!!) que custou cerca de 10 dólares entre o centro da cidade e o porto. Esse nosso passeio ocupou apenas uma manhã (a cidade é bem interessante, mas ainda assim pequena e super fácil de navegar. mas vale a pena! Não deixe de conhecer!).

Na Prática:

– Barbados foi o único lugar por onde paramos que exigia a carteirinha de vacinação de febre amarela – então como sempre digo, é imprescindível estar com sua vacinação sempre em dia (infelizmente o Brasil sempre esta na lista dos países de risco, e portanto muitos países exigem que Brasileiros apresentem seu certificado internacional de vacinação como parte do processo de imigração).

– A ilha tem sua moeda própria, o Dólar Barbados, mas o dólar Americano é aceito em todos os lugares frequentados por turistas – lojas, restaurantes, táxis e passeios. Não sentimos necessidade de converter moeda.

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
7 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
7 comentários
  1. Aline - 26/09/13 - 09h27

    Oi Adriana! Acompanho vc no mundo virtual já tem um tempinho e AMO suas dicas de viagens, e aproveito muito todas pelas minhas passadinhas pelo mundo. Estou curiosa para saber oq vc traz de lembrancinha local de cada lugar que vai. Comecei na minha primeira viagem colecionando magnets, e agora acho que preciso de outra geladeira para continuar a coleção, hahaha! Obrigada por sempre compartilhar suas dicas preciosas! bjs

    Responder
    • Adriana Miller - 26/09/13 - 11h41

      A única coisa que “coleciono” sao enfeites de Natal (você pode vê-los na categoria “Natal” aqui do lado.
      E volta e meia compro arte e coisas pra casa (tipo pinturas, tapetes, itens de decoração, porcelanas e tal).

      Responder
  2. Ivete - 26/09/13 - 12h11

    Voce esta linda e magérima Adriana, conta pra gente como perdeu peso pós gravidez la no Beautyeverywhere please :)

    Responder
  3. Dani - 27/09/13 - 16h44

    E as praias em Barbados? Valem a pena? Voce foi? Bj

    Responder
  4. myiska - 28/09/13 - 21h21

    Parece-me q as praias de Barbados são as mais bonitas, pelo menos no meu conceito de beleza – areias branquinhas e o mar turquesa translucido.A capital pareceu-me bem pobrezinha (mas essas ilhas são assim mmo), porém c um povo super amável. De todas essas no Caribe é a q tenho vontade de conhecer.
    Abçs

    Responder
  5. sandra - 21/12/13 - 21h22

    Olá estou p fazer uma viagem de retorno do navio divina em julho de 2014 que passara por algumas cidades da américa central e uma dela e Bridgetown gostaria de saber se vc fez alguns tour ou chegou pegar um período de praia e qual vc foi. Obrigada

    Responder
  6. Andrea - 23/12/13 - 16h48

    Barbados é uma das ilhas do Caribe com mais coisas a se fazer. Passeios e praias…De passeios tem: caverna (esqueci o nome, mas é muito bonito), passeio de 4×4 atravessando a ilha, região de Oyster (muitos bares e restaurantes do pessoal local), Visita à fábrica de Mount Gay Rum (dizem que lá foi inventado o rum), passeio de submarino, mergulhos em naufrágio e com tartarugas, etc. Com relação às praias, o lado oeste da ilha (voltado para o CAribe) tem praias paradisíacas (uma das mais bonitas é a Mullins Bay). Do lado leste tem BAtshesda beach, mas o mar é mais forte. Espero ter ajudado. Andréa.

    Responder