01 Aug 2014
21 comentários

Kyoto na prática: a introdução

Dicas de Viagens, Japão, Kyoto

Já vou logo avisando: nenhuma viagem ao Japão esta completa sem uma passadinha em Kyoto!

14245216502_9f20c77fdc

Eu A-MEI Tóquio, espero poder voltar outras vezes em minha vida, e sei que as vezes eu soei injusta em meus comentários sobre essa mega metrópole (pois todos os posts de Tóquio foram escritos no final da viagem, depois de conhecer Kyoto, então por comparação, acho que muitas das experiências me pareceram diminuídas pela comparação entre as duas cidades).

Mas não adianta: é em Kyoto, a antiga e milenar capital do pais, que esta o Japao “dos sonhos”: os jardinhs imaculados, os templos imponentes, as casinhas de madeira, e as Gueixas delicadas.

14245275542_077b22f5b5

Pra completar a experiencia, chegamos numa das melhores epocas do ano para se visitar o pais, em plena primavera, com toda exuberancia das Sakuras, as cerejeiras em flor, dando uma ainda maior sensacao de magica, e de exotico ate.

Mas por outro lado, a cidade Kyoto de 2014 nao é exatamente como eu imaginei nao!

Pra comecar que a cidade eh E-NORME!! Seu centro eh uma metrópole bem caótica, com ruas muvucadas e prédios altos, e a primeira vista nao da pra imaginar tudo de encantador que a cidade esconde!

14060883539_9a32d772a6

Todos os mapas e planejamentos de roteiro que fizemos foram por agua abaixo logo no primeiro dia na cidade, quando nos demos conta de como os mapas sao fora de escala, como o transito eh caotico, e como tudo eh tao espalhado e longe.

Navegar pela cidade foi relativamente simples, mas nao foi facil. Ao contrario de Toquio, Quioto nao tem sistema de metro, mas em compensacao tem um sistem de onibus muito completo, e de facil acesso e uso para turistas.

Como ja comentei em outro post, todos os dias nos compravamos um passe diario, que dava acesso a usar quanto onibus, quantas vezes quisessemos por dia, que foi super pratico e barato (o passe diario custa a mesma coisa que uma viagem de ida e volta, e de quebra voce nao precisa ter o troco exato-certissimo exigido pela maquininha dos onibus!).

14244319591_2b4c081ba3

Junto com os passes diarios, pegamos tambem o mapa das linhas de onibus, super util e essencial pra andar pela cidade – foi nossa biblia!!

Os onibus de Quioto sao todos de 1 andar so, com entrada pela traseira, e todos tem uma area central reservada para cadeirantes, idosos e pais com bebe de colo, entao nao foi dificil viajar com a Isabella e seu carrinho, e sempre tinhamos um espacinho pra “estacionar” ela sem problemas.

Dificil mesmo foi mante-la entretida e de bom humor nas loooooongas viagens de onibus e no transito da cidade (as distancias entre um ponto a outro e de um templo a outro eram-  facil, facil – entre 40 minutos e 1 hora!! Fiqui passada como tudo era muito longe). Mas em compensacao o que nao faltavam era outros turistas ou Japoneses bem humorados e dispostos a fazer caretas, gracinhas e origamis para nos ajudar a mante-la entretida nas viagens!

O unico problema que tivemos em Kyoto foi o hotel. Nao sei se foi azar nosso, se a cidade estava mais lotada que o normal, ou se foi por causa da alta temporada das Sakuras, mas mesmo com meses de antecedencia, todos os hoteis da cidade estavam lotados! (e eu ja contei ne, como hoje em dia acho essencial ficar em bons hoteis quando viajamos com a Isabella para paises mais “diferentes” de casa).

So sobraram os extremos: os albergues tipo “pod” (onde voce nao tem nem um quarto, apenas uma “gaveta” com uma cama na parede!) ou as suites presidenciai$$ dos hoteis 5 estrelas!

14244307691_f03466c40b

Por sorte, consegui achar um ultimo quarto em um dos hoteis da rede APA (super conhecida no Japao, e praticamente em cada esquina!), que a principio atendia a todas as nossas necessidades.

Meus requisitos para hospedagem em Kyoto seguiu todas as dicas que recebi de amigos que conheciam a cidade, e foram certeirissimas:

– Sempre se hospedar pertinho da estacao de trem, que eh o “centro” turistico da cidade. A estacao eh praticamente um shopping, com tudo! Muitas lojinhas, farmacias, mercados, restaurantes (asiaticos e redes ocidentais), e alem de , claro, ser nosso ponto de chegada e partida (podiamos ir andando, sem precisar de taxis ou onibus pra chegar no hotel) e em frente ao ponto central de onibus (oque facilita DEMAIS os passeios pela cidade).

Alem disso eu queria que fosse um hotel de uma boa rede, que tivesse restaurantes, etc.

Entao acabamos nos hospedando no hotel APA Horikawa-Dori, que atendia a todos os requisitos acima, mas no fundo, no fundo eu sabia que seria roubada, logo uns dias depois quando recebi um e-mail do hotel avisando que eu nao poderia utilizar o berco, pois nao cabia no quarto…

Eu ja fiquei em varios outros hoteis com quarto pequenos e apertadinhos antes, mas sabia que se um quarto estava sendo classificado como “pequeno” para padroes Japoneses, era porque a coisa ia ser feia! (eles tem outros quartos maiores tambem, mas quando fomos os unicos disponiveis eram os “pequenos”).

E nao deu outra! Seria comico se nao fosse tao tragico! Resultado: as malas nao cabiam no quarto, a cama encostava nas 4 paredes (entao nem deu pra usar o bercinho pra viagem que levamos), e a cama de casal era tao minuscula que nao coube meus 1,75m de altura + 1,80m do Aaron mais uma bebe no meio!

Resultado: eu dormi na cama com a Isabella e o Aaron acabou dormindo no chao do corredor (bloqueando a porta do banheiro!!). HAHAHAHAHA! TREVAS!!!

Quem gostou mesmo foi a Isabella, que ficava animadona pulando na cama, comia na cama e “dormia” comigo (mas alem de demorar horas pra pegar no sono pq ficava muito exitada com a situacao, ainda ficava se remexendo a noite todo e me “expulsando” do espaco!

Demos muitas gargalhadas e boas memorais em familia, mas foram 3 noites de muito perrengue!

14061015837_a6a68503bd

No total nos passamos 3 dias e 3 noites em Quioto, que foi de bom tamanho. Deu pra ver quase tudo que queriamos (logo no primeiro dia nos demos conta de que nao ia dar pra fazer tudo pq a cidade tem muita coisa e eh muito grande!), num ritmo bom, porem numa correria constante de onibus/taxis e horarios de abertura dos templos.

Mas nao teve problema. A cidade tem cerca de 300 templos, mas nunca foi nossa intencao chegar nem perto de fazer tudo isso! Ate porque, sejamos sinceros, tirando os maiores e principais (provavelmente uns 5 ou 7 templos), todos os outros sao muito parecidos, e rapidinho a gente enjoa de ver um templo atras do outro!

Nos proximos dias vou postar sobre os templos e regioes de Kyoto que visitamos em nossa passagem pela cidade, e no final de tudo organizo um roteiro certinho, assim como fiz para Toquio.

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
21 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
21 comentários
  1. kassia - 01/08/14 - 15h56

    Olá Dri,
    Na primavera é bem difícil reservar hotel, pq é alta temporada. E os preços dos hotéis em Kyoto triplicam. Estou planejando minha segunda viagem para o Japão, e no mês de abriu deste ano, a reservas para abril/2015 já se esgotaram em muitos hotéis, ou está super caro. Então decidi reservar em outras cidades e usar e abusar do JR Pass. Obrigado pelo Post!

    Responder
    • Adriana Miller - 01/08/14 - 16h03

      De nada!
      Nossa, foi assustador! Eu sempre planejo com antecedencia, e acho uns 6 meses bem razoavel… mas quando fui olhar hoteis em Novembro do ano passado pra uma viagem em Abril aquele “termometro” do Booking.com ja estava mostrando mais de 80% dos hoteis lotados para o mesmo periodo!! Assustador!!

      Pra gente nao teria dado certo ficar fora de Kyoto, pois ficamos apenas 3 dias, e como todas as atracoes e templos sao muito espalhados pela cidade e longe uns dos outros, nos gastavamos muito tempo durante o dia. Se alem disso ainda tivesse que incluir o tempo pra chegar em Kyoto de trem, ai nao teriamos feito nada mesmo!
      mas pra quem vai com mais tempo, acho que deve ser uma boa ideia mesmo…

      Responder
      • kassia - 04/08/14 - 17h58

        Rss quando começei a pesquisa, Quioto estava em impressionantes 95% de ocupação no site do booking! Pois é, eu tbm preferia ficar em Kyoto, mas a diferença é de mil reais pra mais. Vou ficar em Osaka (uma hora e pouquinho de trem bala). Mas pelo menos, no Kyoto Station tem um terminal de ônibus, o que facilita :)
        E as fotos ficaram lindas! Parabéns!

        Responder
        • Adriana Miller - 04/08/14 - 20h26

          Uau, Osaka é onde fica o aeroporto… bem longe…
          O terminal de ônibus fica bem em frente a estação, era lá que pegávamos os ônibus todos os dias.
          Mas é beeeem fora de mão sim, viu. Nós fomos a Osaka pra pegar o voo pra Coreia, e além do trem ser mais de uma hora, são só 1 ou 2 trens por hora, o que fica super amarrado… e da estação ainda ter que pegar um ônibus ou trem até os templos (mais 40 minutos a 1 hora fácil…). Seus dias tem que começar suuuuper cedo (tipo no primeiro trem do dia) pra conseguir aproveitar bem a cidade.
          Seu principal problema vai ser os horarios dos templos, que fecham super cedo, então se não começar cedo o dia não rende.

          Responder
  2. Bia - 01/08/14 - 16h40

    Gente que perrengue! Eu não tinha tanta vontade de conhecer o japão mas suas fotos estão me encantando!

    Responder
  3. Mylene - 01/08/14 - 18h17

    Olá Adriana, tudo bem? Uma amiga que indicou seu blog e, em julho do ano passado, quando fui a Londres com minha filha de 8 anos, segui algumas boas dicas suas. Agora em junho eu, meu marido e nossa filha – já com 9 anos – fomos ao Japão. Visitamos Tóquio, Kyoto e Nara. Um reparo ao seu post. Kyoto tem metrô sim. Nosso hotel tinha uma estação na esquina. A malha metroviária de Kyoto é infinitamente menor que a de Tóquio, mas mesmo pequena é eficiente. Ficamos 11 dias no país e também voltamos encantados! Pena que pra nós, brasileiros, seja tão longe!!!!Um abraço e continue dando sugestões detalhadas aos viajantes!!!

    Responder
  4. Mylene - 01/08/14 - 18h27

    Olá Adriana, tudo bem? Uma amiga me indicou seu blog e segui algumas boas dicas quando fui a Londres em julho do ano passado com minha filha de 8 anos. Agora em junho, eu, meu marido e nossa filha – já com 9 anos – fomos ao Japão. Visitamos Tóquio, Kyoto e Nara. Um pequeno reparo no seu post: Kyoto tem metrô sim. Nosso hotel tinha uma estação na esquina. A malha metroviária de Kyoto é infinitamente menor do que a de Tóquio, mas mesmo pequena é eficiente. De fato, usamos mais os ônibus para nos locomover. Em 11 dias no país pudemos conhecer muuiittoooo! E voltamos encantados – pena que para nós, brasileiros, seja tão longe. Abraços e continue ajudando os viajantes

    Responder
  5. Saulo G. - 01/08/14 - 19h19

    Uma coisa bem interessante no japão que eu não sabia e esses dias descobri sem querer pela internet, é os espelhos nas esquinas, muito legal hehehe, daí a pessoa olha pelo espelho e vê se vem vindo carro, muito bom!

    Abraços

    Responder
  6. Carolina - 01/08/14 - 20h58

    Dri, um aspecto técnico: quando a gente vai ler vários posts e usa a barra de rolagem do computador, no quarto ou quinto de cima para baixo o fundo do blog fica preto! Dá para ler, mas com muito custo. Você sabe como resolvo isso?
    Seu blog é muito legal, não canso de ler. Essa tela preta deve ser para me obrigar a fazer outra coisa rsrs

    Responder
  7. Isabela - 01/08/14 - 21h14

    Oii Dri! Uma pergunta nada a ver com o post… Voce lembra o nome da escola em que voce estudou italiano ha alguns anos? Pelos posts antigos (mulher, voce NAO envelhece hein? Continuaa IGUAL ass fotos de 10 anos atras!!! hahahah que arraso!) eu vi que foi na região de Marche.. mas não achei nada sobre a escola.
    Pretendo ir no verão do ano que vem e gostei bastante da Scuola Dante Alighieri em Camerino! Voce ja ouviu falar? Tem alguma que voce indica?
    beijooos e obrigada desde ja!

    Responder
    • Adriana Miller - 04/08/14 - 11h27

      Acho que nome esta nos posts, nao esta nao?
      Mas era Scuola Dante Aleghieri Castelraimondo – bem pertinho de Camerino, mas ficava na cidadezinha de Castelraimondo.

      Responder
  8. André - 02/08/14 - 00h45

    Oi Adriana,

    encontrei o seu blog por acaso, quando estava preparando uma viagem para Rússia e suas dicas foram bem úteis.Agora, sou eu que estou criando um blog de viagens e gostaria de pedir a sua autorização para postar um link do Dri Everywhere.

    Abraço,

    Responder
  9. André - 05/08/14 - 01h20

    Obrigado, Adriana! Já inseri!

    Responder
  10. Juliana - 05/08/14 - 01h36

    A informação sobre os trens entre Osaka e Kyoto está errada Shinkansen leva 15 minutos entre as cidades e ” Rapid Train” leva 30 minutos, e são vários por hora. É só olhar os horários e preços no Hyperdia.com
    Eu não sei quais estão bou não incluídos no JR passou, já que nunca usei,mas mesmo assim de Rapid Train dá em torno de 12 usd a viagem ida e volta. É prática super comum ficar em Osaka pra fujir da lotação de Kyoto

    Responder
    • Adriana Miller - 05/08/14 - 09h08

      Bem, nao conheco esse site, mas so fiz a viagem entre Kyoto e Osaka 1 vez, e segundo a informacao que nos seram, nos so tinhamos uma opcao que estava incluida no JR Pass, e era um trem “normal” (nao era bala) e demorou facil 1 hora e 15 ou 1 hora e 20 minutos. Mas nao pesquisei a fundo sobre outras opcoes, e se por acaso quisessemos trocar de trem pelo caminho, por exemplo, teriamos uma opcao mais rapida.
      Mas pela minha experiencia propria achei super contra-mao ter que chegar a Osaka.

      Responder
  11. Juliana - 05/08/14 - 12h39

    Sabe, mto interessante isso que vc acabou de falar pq tem sido o meu maior ” pet peeve” em relação aos blogs de viagem.As pessoas passam poucos dias num lugar e querem passar informações como se fossem verdades absolutas qdo na verdade mtas vezes não estão corretas ( veja bem, não é minha intenção “atacar” você pessoalmente…é algo que venho vendo nos blogs em geral). Era mais legal qdo os blogs relatavam só a experiência da pessoa ao invés de querer forçar uma intimidade inexistente com todos os lugares que visita.Por exemplo, eu não hesitaria nem por um segundo em seguir uma dica sua sobre Londres pois você com certeza conhece a cidade muito bem, mas muitas pessoas seguem todas as dicas de seus blogueiros preferidos às cegas e propagam informações incorretas. Mas enfim, tbm entendo que são os leitores que pedem esses detalhes e vcs acabam passando por antipáticos se não dão algum tipo de resposta. Bom, em relação a Kyoto, vc provavelmente pegou um trem direto até o aeroporto e isso obviamente adicionou um bom tempo a sua viagem, mas quem fica em Osaka com o intuito de explorar Kyoto certamente vai ficar numa região mais central e daí é realmente muito tranquilo ir de uma cidade pra outra. Esse Rapid Train que mencionei não é Shinkansen, faz parte da linha JR ( mas não sei se está incluso no rail pass) O site Hyperdia é igual ao Journey Planner aí em Londres e é mega útil pra quem está viajando pelo Japão… Fica a dica para os seus leitores

    Responder
    • Adriana Miller - 05/08/14 - 14h06

      Hahahhah
      Muito engracado isso, porque tambem tenho muuuuuito pet peeve com essas coisas! Da ate arrepio quando vejo blogs que passaram 3 dias corridos em Londres dando ALTAS dicas sobre “O” melhor isso ou aquilo da cidade. OI?! hahahah
      Mas eh aquela coisa…. uma tenue linha entre relatar minha experiencia e o que vivi por la, ate porque esse eh o proposito de se escrever um blog (e consequentemente usar isso como base pra responder a pergunta de um leitor) a dar a impressao de que sei tudo (porque obviamente nao sei).

      Responder
  12. Nathalia - 30/08/15 - 01h02

    Dri td bem?
    Adoro seu blog e queria uma opinião referente ao Japão.
    Viajarei para o Japão no fim do ano, dia 19 de dezembro. Ficarei no Japão somente 6 dias. Queria fazer uma viagem bate e volta em algum lugar. Você acha que compensa ir para Kyoto só por um dia? Sei que não conseguirei conhecer todos os templos e nem tudo na cidade, pois as atrações são longe umas das outras conforme você disse, mas você acha que vale a pena ir para conhecer uma parte da cidade? Se você tivesse um dia apenas lá, quais lugares visitaria?
    Muito Obrigada

    Beijos

    Responder
    • Adriana Miller - 03/09/15 - 09h39

      Ah, valer sempre vale ne?
      Melhor ver bem pouquinho do que nao ver nada!
      Eu iria direto pro Templo Dourado, e se der tempo de fazer mais alguma coisa, iria direto pro temple prateado e pronto :-)
      Pelo menos da pra dar um gostinho :-)

      Responder