27 Oct 2014
7 comentários

W Hotel Seoul

Coreia do Sul, Dicas de Viagens, Seul

Depois do sufoco que passamos no hotel de Kyoto, chegar no W Hotel de Seoul, na Coreia do Sul, foi o melhor premio possivel! Pra começar que a cidade como um todo já parece fazer parte de outra galacia, e o hotel foi a adição perfeita nessa vibe futurista na nossa (breve) passagem pela cidade.

Os hoteis W são sempre uma decisão certeira ao redor do mundo: confortáveis, modernos e estilosos, mas que tem um principio inconfundível: o hospede acima de tudo!

untitled (263 of 301)

Confesso que estava meio na duvida de como seria ficar num hotel tão moderno e “jovem” com uma criança pequena… Sabe essas duvidas de pais viajando com crianças? Será que vao nos olhar torto? Sera que terao berço, cadeirao, etc. E se ela chorar? Os outros hospedes vao reclamar…?

Mas nao tem nada melhor no mundo do que estar errada nessas horas! Desde o momento que pisamos no saguao do hotel, os funcionarios foram super atenciosos, ja tinhamos um bercinho e brinquedinhos esperando por ela no quarto (eu sempre aviso que precisarei de um berco na hora da reserva) e um interminavel “qualquer coisa, eh so pedir!”.

Todas as manhas a Isabella era a sensacao dos funcionarios, e o show de simpatia era de dar gosto! Nao so com ela, claro, mas em tudo.

O nivel de Ingles do funcionarios era incrivel, e sem duvidas o melhor que ja vimos na Asia (todos eram fluentissimos e sem sotaque praticamente!), e todas as informacoes eram mastigadinhas. Sabe quando voce vai na recepcao do hotel e pede um mapa? (eu sempre peco um mapa de papel!)

No W nao so eles te davam varios mapas, mas tambem ligavam para os lugares pra confirmar horario de abertura, nos davam bilhetinhos com descricao passo a passo de como usar o metro, chegar no lugar X, o que fazer e onde comer em casa bairro.

E isso eh uma das coisas mais legais de todos os Ws que ja me hospedei: apesar do luxo 5 estrelas da rede, todos os funcionarios te tratam como aquele seu amigo super cool que sabe de todas as boas, sabe? Em momento algum rola um esnobismo ou “corporativismo” que as vezes vemos em outros hoteis.

untitled (251 of 301)

E no andar 9′ esta o Away, o spa do W com um complexo de piscinas em estilo Japones (ou seja, todo mundo peladao), saunas, academia e varias salas de tratamento – entao eh claro que para finalizar nossa maratona Asiatica, no ultimo dia da viagem passei hoooras fazendo massagens e na sauna no spa, pra relxar toda andanca dos 13 dias anteriores!

E pra completar o complexo “Walkerhill” (bairro onde esta o W Hotel), ele divide porta a porta com um Sheraton, com um shopping e complexo de entretenimento separando os dois, com cassino, restaurantes, bares e muitas lojas tax free (todos os dias chegavam onibus e mais onibus de turistas pra fazer compras nas lojinhas free shop do hotel!).

O unico problema do hotel eh que ele nao eh super central nao, muito pelo contrario. Walkerhill eh um bairro residencial nobre no leste da cidade, com muitos parques e jardins, mas todos os dias tinhamos que pegar o onibus do hotel que nos levava ate a estacao de metro, e ai sim comecava nosso dia (o proprio hotel organiza esse shuttle que para na porta a cada 10 minutos, e a viagem ate a estacao demora mais 5 minutos, entao nao eh o fim do mundo).

W Hotel Seoul

177 Walkerhill-Ro Gwangjang-Dong, Gwangjin-Gu, Gwangjin-Gu, Seoul

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
7 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
7 comentários
  1. Amanda Roth - 28/10/14 - 14h15

    Dri,
    fiquei enlouquecida com a decoração! Tudo super moderno e bem clean, muito show…adorei!
    bjks

    Responder
    • Adriana Miller - 28/10/14 - 20h30

      Muito! A rede W tem essa assinatura/imagem bem específica, acho todo lindos!

      Responder
  2. Mari - 28/10/14 - 15h38

    Dri, eu adoro a rede W, mas na Coreia acabei ficando em um hotel coreano que me indicaram e o serviço era bem como vc falou: nossos amigos que nos ajudavam com as “boas”, indicando restaurantes desconhecidos, ajudando com mapas e tudo isso em um ingles perfeito! Acho que s coreanos é que são incríveis mesmo… :)

    Responder
  3. Joana E - 28/10/14 - 17h53

    Dri! voce comparou com outros hoteis 5 estrelas em Seoul? Escolheu esse pelo preço ou por mais motivos? o que é um bom preço neste caso? (200 libras por noite?) estou buscando um hotel pra ficar la proximo Abril e tou vendo em varios paginas para ver se acho o melhor preço mas nao tenho bem noçao do que é um bom preço para Seoul! Obrigada pela ajuda!

    Responder
    • Adriana Miller - 28/10/14 - 20h27

      Sim, comparei, mas meus motivos pela escolha foram mais relacionados a marca e serviços, e por ser uma rede internacional. Eu até já falei sobre isso em outros posts, mas depois de várias viagens a diferentes cidades e países na Asia, hoje em dia só ficamos hospedados em redes internacionais, e isso faz tooooda diferença!
      Então em Tokyo ficamos no Westin, e em Seoul no W, e ambos foram escolhas excelentes, que de fato fizeram toda diferença (quando fomos pra Cjina fizemos o mesmo – Westin em Shangai, e Sheraton em Pequin e Citadines em Xian. Em nov Delhi na India também ficamos numa Sheraton).
      Em Kyoto não consegui nenhum hotel internacional (independente do numero de estrelas) pois a cidade estava muito latada, e acabamos ficando numa rede Japonesa super famosa, e foi dureza. O hotel era limpo, confortável, bem localizado – mas são os detalhes no serviço, nível de Inglês, etc que mais impactam uma viagem pra Asia! Pode parecer frescura, mas já foram 13 países Asiaticos no total, então fomos aprendendo aos poucos.
      Então como Seoul é uma cidade muito cara mesmo, já que íamos pagar caro por hospedagem ,seja lá qual fosse, definitivamente preferimos um rede internacional, e uma marca que prioriza tanto o serviço ao cliente quanto os hoteis W (e principalmente viajando com criança pequena, isso fez MUITA diferença sim).

      Responder
  4. […] por fim a hospedagem, no Hotel W, que foi praticamente o equivalente ao Marty McFly abrindo a porta de seu Delorean em 2015 (fans de […]

    Responder
  5. Ana Paula - 28/10/14 - 22h59

    Adriana, sobre seu comentário acima também penso que se o lugar custa caro em termos de hotelaria é mais negocio se esmerar na escolha. Se for pra pagar um valor alto, que seja num hotel que valha a pena.
    Hoje em dia, aos 35, priorizo muito mais o nível de conforto, um mimo aqui e outro ali, bom serviço e ser tratada com gentileza pelos funcionários!
    Bj

    Responder