30 Jun 2015
19 comentários

Como organizar uma viagem ao Vale do Loire e Mont St Michel (como chegar, onde se hospedar, o que visitar e como organizar seu roteiro)

Dicas de Viagens, Europa, França, Mont Saint Michel, Vale do Loire

A viagem que nos fizemos em Outubro de 2014 para o Vale do Loire na Franca, demorou a sair aqui no blog… entao resolvi ja comecar a nova serie de posts com a pregunta mais comum: qual foi nosso roteiro, onde ficamos hospedados e por onde passamos.

A regiao eh uma das mais procuradas na Franca e tem tudo para agradar turistas: a localizacao eh super conveniente, bem no centro da Franca, sendo bem pertinha de Paris, mas tambem fácilmente acessivel para quem vem de outras partes da Europa e nao quer ter que obrigatoriamente passar pela capital.

A regiao eh bem servida de trens e aeroportos, e a pesar de ser tao “espalhada” geograficamente, as estradas sao otimas, e o que nao faltam sao opcoes de diferentes passeios e atracoes.

Mas em compensacao a regiao do Vale eh grande e tem infinitas opcoes de coisas a fazer e lugares para visitar, e voce nao dirigie 20 minutos por la sem dar de cara com outros Castelo lindo, cidadezinha fofa, vinhedo maravilhoso…. Entao planejar a viagem nao eh dificil, mas pode ser confuso e sempre da aquela vontade de fazer um milhao de coisas ao mesmo tempo!

A maioria das pessoas passa apenas alguns días por la, dando uma esticadinha a partir de Paris. Nos ficamos 5 noites e mal deu para ver tudo que tinhamos planejado visitar!

Entao eh preciso priorizar, escolher bem e decidir o que realmente eh importante para voce e o que voce realmente quer visitar e conhecer (porque as tentacoes para fazer mil outras coisas “ja que estou aquí” eh constante!).

  • Como chegar no Vale do Loire

A cidade principal da regiao eh Tours, relativamente grande, com uma estacao de trem internacional e um aeroporto bem servido, que recebe voos a partir da Europa toda.

No nosso caso, saindo de Londres, optamos por nao voar ate la. A única empresa aérea que faz a rota Londres – Tours eh a Ryanair e os días/horarios de voos, mais restricoes de bagagens e etc acabaram nao valendo a pena.

Entao chegamos no Loire via Eurostar e TGV (trem de alta velocidade que faz roteiros dentro da Franca), assim como fizemos na viagem para a Provenca 2 anos atrás.

Fomos de EuroStar de Londres ate Paris, e uma vez em Paris trocamos de estacao de trem e pegamos um TGV ate Saumur, que foi a cidade onde escolhemos nos hospedar.

Ja na volta, o roteiro foi um pouco complicado, pois passamos os últimos 2 dias da viagem em Mont St Michel, na costa da Normandia (norte da Franca), que he um pouco mais distante de Paris. Entao dirigimos ate Tours, passamos o dia la, e so no dia seguinte pegamos o TGV ate Paris e de la, o Eurostar ate Londres.

Chegando la, alugamos nossos carros ja na estacao de trem de Saumur, e so devolvemos em Tours, ja na volta para casa.

(No site da Retal Cars voce pode seleccionar o nome da estacao de trem ou aeroporto que voce vai chegar na Franca e eles ja te mostram quais locadoras locais ficam ali perto).

 

  • Onde se hospedar no Vale do Loire

Minha maior dificuldade foi decidir onde ficar hospedado durante a semana. A regiao do Vale do Loire eh enorme, com castelos e atracoes espalhados nos quase 300 kilometros de extencao ao longo do rio Loire.

Tours eh a cidade mais central, e a opcao mais obvia para quase todo mundo. No nosso caso, queríamos ficar bem no campo mesmo, ter a experiencia de se hospedar num Castelo no interior da Franca, e evitar cidades muito grandes e hoteis de rede. E sabíamos que por causa da geografía da regiao, e tudo o que queiamos visitar, seria impossivel ficar hospedados em um local que fosse super bem localizado em relacao a tudo.

Entao escolhemos nosso hotel baseado em varios outros fatores – e deixamos a localizacao (no sentido “central” da coisa) um pouco de lado – afinal era para isso mesmo que alugamos um carro para poder explorar a regiao sem grandes preocupacoes!

viagem ao vale do loire

Entao acabamos escolhendo a cidadezinha Saumur, especialmente por causa do hostel/palacio Bouvet Ladubay que nos conquistou na hora e foi a hospedagem perfeita!

(ja ja entra post especial sobre o hotel, com mais detalhes e porque o escolhemos, entre TANTAS outras opcoes!).

 

  • O que visitar (e como organizar seu roteiro)

Ai que a coisa complica!

A regiao de Loire possui nada menos que 300 castelos oficiais, e claro, todos valem a pena uma visita. Porem a nao ser que voce esteja se mudando para la e pretenta so fazer isso da vida, será impossivel conhecer tudo e todos.

Entao pensei em dois criterios de planejamento: em primeiro lugar, os castelos e atracoes que ficavam perto do nosso hotel em Saumur – coisas que poderiamos fazer e visitar numa boa, sem ser aquela coisa de passar o dia todo fora, horas na estrada e afins.

Ate porque, como estavamos viajando com a Isabella e meu sogro, nao queríamos planejar mais do que teriamos energía, tempo e disposicao para aproveitar bem.

Tentamos evitar ficar tentando “encaixar” mais uma coisa ali outra ali, pois sabíamos que ficaria puxado, as horas de estrada seriam muitas e no fim das contas, queríamos conseguir aproveitar e curtir tudo – nao so os castelos e atracoes, mas tambem uns aos outros, sem ficar sempre numa correría e batendo ponto em atracoes turísticas.

Em segundo lugar, alguns castelos e atracoes que nao poderiamos deixar de ver e conhecer – esses sao os principais do Loire e praticamente obrigatorios em qualquer viagem.

Castelos e atracoes nos arredores de Saumur:

– VILLANDRY

– Château d’Ussé

– SAUMUR

– Vinhedos de vinho branco espumante

– Cavernas de Trogloditas

 

Atracoes classicas da regiao:

– CHENONCEAU

– CHAMBORD

– AMBOISE

– BLOIS

 

Entao nossos dias tinham uma mistura de atracoes bem pertinho, com outras atividades um pouco mais longe, e como passamos bastante tempo por la, tentamos nos organizar a um dia dirigíamos para longe (1 ou 2 horas de distancia), e no outro dia nos limitavamos a no máximo 40 mins ou meia hora no carro (para viagem nao ficar super cansativa para ninguem).

Eu montei o mapa abaixo para nos organizar e ter uma ideia em relacao a distancias, localizacoes e ter uma ideia melhor da regiao.

 

https://maps.google.co.uk/maps/ms?msid=204221437241142544665.00050225f7b4d3e167eac&msa=0&ll=47.299722,0.387268&spn=0.962965,2.238464

 

E tentamos tambem incluir uma coisa ou outra que nao fossem apenas castelos! Sim, eles sao a principal atracao de qualquer viagem para la, mas a verdade eh que depois do 3’, 4’ 5’ Castelo voce ja nao aguenta mais!

Entao para evitar que a experiencia acabasse se tornando aquela coisa “blase” de “ah…. Outro Castelo Frances centenario?!?” Fiz questao de incluir vinhedos, cavernas trogloditas, restaurantes e afins – e assim mantendo a “interessancia” das atracoes ao longo da viagem toda.

 

E no fim das contas, eh relaxar e proveitar o que da. Esse foi o tipo de viagem meio que estressante “Midia Social”-mente falando. Porque tem MUITA coisa para ver e fazer por la, e sempre, sempre vai ter alguem que fez alguma coisa ou foi a algum lugar que voce nao vai ter tempo de fazer – e tudo bem!

Sempre vai ter aquele amigo/colega/primo/vizinho bem intencionado que vai deixar um comentario alfinetando a sua foto com “ah… que pena, nao foram no lugar X?! Mas la eh imperdivel!!” ou entao “Nao deixem de fazer a coisa tal no lugar X! Tem-que-fazer!”.

Gente, nao da. Eh impossivel, e voce vai se estressar mais que o necesario. Eh impossivel fazer tudo, eh impossivel conhecer tudo e ainda conseguir curtir alguma coisa.

 

  • Como ir do Vale do Loire ate Mont St Michel

 

A ultima parada de nossa viagem foi em Mont St Michel, na costa da Normandia, na Franca. Nao incluimos mais nada da Normandia no roteiro (vide parágrafo acima!) e queríamos ter tempo para curtir o lugar, sem pressa.

Excursoes bate e volta?! De jeito nenhum!

Na época alguns leitores comentaram que “da para ver a ilha em 2 horas!”, coisa que eu discordo totalmente!

Sim, a ilha eh pequena, e da para “ticar o ponto” em algumas horas correndo atrás do guía turístico, mas nos queríamos ter tempo para ver a mare subindo e descendo, o sol nascendo e se pondo, e principalmente curtir a ilha depois que todos vao embora.

Assim como comentei na nossa viagem a Capri na Italia, a cidade se transforma depois que os onibus de turistas vao embora. As ruas ficam vazias, os servico nos restaurantes melhora exponencialmente e rola aquela clima de camaradagem entre os turistas.

Claro que depois vou falar sobre o lugar e a experiencia com mais calma, mas resolvemos pasar duas noites da ilha e nao me arrependi nem um segundo! Foi incrivel – e nem adianta dizer que nos hoteis da costa a experiencia eh a mesma, porque nao eh! :-)

Nos ficamos hospedados no hotel Mouton Blanc, uma casa do seculo 14 dentro na ilha, na rua principal (e praticamente única rua da cidade), super bem localizado, confortavel e com um otimo restaurante no terreo!

 

No final da serie de posts eu faco um passo a passo certinho sobre o que vimos e fizemos a cada dia e como deu para organizar tudo ao longo da semana!

 

Planejando uma viagem para o Vale do Loire?

Aqui você encontra todas as dicas e recursos para planejar sua viagem, e podemos cuidar dos detalhes práticos para você:

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
19 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
19 comentários
  1. André Luis - 30/06/15 - 17h39

    Essa região é muito linda mesmo e cheia de histórias.
    PS.: nesse novo layout não tem mais o botão “curtir” do Face? Estou explorando o novo site, estou gostando do upgrade.
    Abraço a família!

    Responder
  2. Andre Luis - 30/06/15 - 17h41

    Achei o #curtir 😁

    Responder
  3. Isabela - 30/06/15 - 18h10

    Oi Adriana! Tudo bem? Antes de qualquer coisa, gostaria de dizer que acho o seu blog excelente, uma ótima fonte de informação e admiro muito a forma que você e seu marido aproveitam a vida e agora se adaptam a Isabela. Muito bacana mesmo! Dito isso, concordo plenamente com você que o Mont Saint Michel merece, no mínimo, uma noite! É uma delícia passear com calma pela ilha, ver a maré mudar e finalizar com um galette maravilhoso! Essa é uma viagem inesquecível! A única coisa que realmente não rolou para mim, foi a cidra! Abraços, Isabela.

    Responder
  4. Marta FG - 30/06/15 - 20h35

    Há uns aninhos atrás, também, fiz essa mesma viagem e adorei (inclusive escrevi vários posts no meu blog)!

    http://www.viajarso.blogspot.com

    Responder
  5. Patricia - 01/07/15 - 01h20

    Olá Adriana, me conta aqui, procurei e não achei um post específico sobre isso. Como organiza seus planos de viagem? entre livros, indicações de amigos, lugares a voltar e etc… tem uma planilha? Fico meio frenética em relação a isso, querendo documentar os lugares imperdíveis e não misturar as coisas, pois eu tenho uma memória péssima para nomes… Obrigada =)

    Responder
    • Adriana Miller - 01/07/15 - 16h44

      Pois eh, eu ja falei sobre isso me posts aleatorios e comentarios, mas nunca escrevi nada muito detalhado simplesmente pois nao tenho uma “metodologia”…
      Meu “plano” eh conhecer o mundo todo hehehehhe entao vou “planejando” de acordo com datas, possiveis promocoes de passagens, oportunidades variadas (de viagens de trabalho, casamentos de amigos, etc) e entao nao sigo um plano ou lista rigido nem especifico.
      Da uma olhada nesse post antigo… tem algumas “dicas” do que eu osto de fazer para me organizar e planejar: http://drieverywhere.net/2011/12/20/planejando-sua-viagem-por-onde-comecar/

      Responder
  6. Maria Dalva - 01/07/15 - 04h36

    Fora de tópico, mas só passei aqui pra dizer que estava olhando almofadas no Aliexpress e vi uma com a estampa da aquarela do seu layout…
    http://pt.aliexpress.com/item/Vintage-Design-18-45x45CM-Colorful-World-Map-patterned-Cushion-Linen-Pillow-Case-Home-Decor-Cushion-Cover/1903374792.html
    Beijo!

    Responder
  7. Luciana Cruvinel - 01/07/15 - 12h30

    Nossa, Dri! Tô vibrando com o seu post (e com a notícia de que serão uma série de posts sobre esses destinos…)!!! Vou fazer o Valle de Loire e Mont-Saint-Michel em outubro com as minhas filhas e meus pais ! Na época da sua viagem li seus comentários no Instagram sobre ter se hospedado no hotel Mouton Blanc e as vantagens de ficar dentro da ilha… Isso acabou sanando as minhas dúvidas se valia ou não a pena ficar dentro da ilha. Acabei, coincidentemente, reservando o mesmo hotel que você ficou (melhor custo benefício que achei)! Mal posso esperar pelas novas dicas!!!! Ah! Parabéns pelo novo layout do site!!! Ficou ótimo! :)

    Responder
  8. Aline - 01/07/15 - 14h47

    Eu fiz um bate volta a partir de Paris e até que valeu a pena pois se eu não tivesse feito assim teria perdido a oportunidade de conhecer a região. Brasileiros pela Europa tem dessas coisas, a gente quer aproveitar muita coisa pq depois só nas férias do ano seguinte rs. Mas concordo que o Vale do Loire é um destino por si só e vale muito a pena!!! Bjs

    Responder
  9. […] como comentei no post sobre o roteiro de viagem ao Vale do Loire, uma viagem a Mont Saint Michel com uma crianca pequena tambem tras sua cota de […]

    Responder
  10. […] no fim das contas conseguimos fazer tudo que tinhamos planejado inicialmente, e de quebra ainda conseguimos encaixar mais alguns outros castelos ou atividades bem legais por la […]

    Responder
  11. Tânia Maria Granzotto - 05/02/16 - 21h27

    Sera que tem onibus de Tours ao Monte Saint Michel ou Rennes? Ou é melhor trem?

    Responder
    • Adriana Miller - 09/02/16 - 10h00

      O melhor eh de carro. Nao existe tour de onibus em MOnt St MIchel, e nao tem estacoes de trem ali por perto.

      Responder
  12. Aline - 27/04/16 - 22h32

    Oi Adriana!
    Eu e meu marido faremos um bate e volta a partir de Paris e estamos avaliando a possibilidade de voar de balão. Você tem alguma indicação pra esse passeio? Está tão difícil achar alguma informação atualizada sobre isso…
    Obrigada!

    Responder
  13. Aspazia Barcelos - 18/08/16 - 09h52

    Oi, agradeço pelas suas dicas e deixo registrado que suuuuper concordo com vc sobre ficar no Mont Saint Michel. É um outro tipo de experiência, pra mim foi mágica! ! Abraços

    Responder
  14. Vanessa - 16/01/17 - 20h50

    Olá Adriana!!
    Parabéns pela sua viagem e inciativa de partilhar conosco suas experiencias!
    No final de maio – incio de junho farei esse mm roteiro e estou tendo dificuldade para fazer os trajetos, vc poderia me dar alguma dica? Eu estarei em Madri e de lá quero ir ao Vale do loire e ao Mont Sant Michel, depois indo para Paris e finalizando em Portugal. Preciso de ajuda quanto ao trajeto Madri – Vale – Mont, que não está fechado, poderia ser Madri- Mont- Vale. enfim, preciso de ajuda para chegar a esses locais! Obrigada e parabéns mais uma vez!

    Responder
    • Adriana Miller - 17/01/17 - 12h09

      Olha, acho praticamente impossível fazer esse roteiro sem um monte de pinga-pinga pela França.
      Acho que a melhor maneira seria mesmo fazer Madrid-Paris, e de Paris ir à Tours (para o Vale do Loire) e de lá or are Mont St Michel.
      Separe vários dias só pra esses translados, pois não é exatamente uma região fácil de ficar viajando.

      Mas sinceramente? Não é um roteiro que eu recomendaria ser feito a partir de Madrid, pois vai ser suuuuuuper contra mão pra você!
      Vai acabar saindo super caro e você vai gastar dias demais só viajando Entre um lugar e outro…

      Responder
      • Vanessa - 17/01/17 - 15h38

        Olá Adriana!
        Obrigada por responder! Bom.. eu não tenho muita opção, pois minha viagem ja está comprada para Madri! rs… Tenho que visitar uma amiga lá, sendo assim terei que partir de lá… Vou continuar buscando opções, senão vou fazer isso, ir a Paris e depois voltar…
        De qq forma vc poderia me orientar como faço o trajeto do Vale ao Mon ou vice versa, se há outra forma, que não de carro?
        Obrigada mais uma vez!
        Um bjo

        Responder
  15. Judith - 13/09/18 - 04h15

    ADRIANA, adorei as dicas

    Responder