20 Oct 2016
26 comentários

Rotina de recém nascido

Baby Everywhere, Dicas de Maternindade, Isabella, Oliver

Bem, antes de mais nada vou começar o post com o meu aviso de sempre – esse post reflete a minha opinião e experiência.  Não é “dica infalível”, e muito menos estou ditando o certo ou errado na criação dos filhos de ninguém.
Pode ser que você faça tudo exatamente igual e tenha um resultado completamente diferente. Pode ser você tenha feito tudo diferente e tenha tido o mesmo (ou melhor) resultado.

Afinal, no mundo na maternidade/paternidade não existem muitos “certos” e “errados”. O certo é o que da certo pra você, e não colocando ninguém em risco, vai em frente e sobreviva!  Porque isso é o mais importante nessa fase de recém nascido: sobrevivência!

Bem o motivo desse post é porque muitas leitoras me pediram para compartilhar mais detalhes sobre a rotina do Oliver nessas primeiras semanas de vida.

E aqui entra outro aviso: apesar dessa rotina que estamos criando, vale ressaltar que ele dorme bem e ponto. Não existe milagre pra fazer bebê dormir à noite toda, a não ser que isso já seja o natural do bebê.
A Isabella era ótima “dorminhoca”,  e com uns 2 meses já dormia praticamente a noite toda. O Oliver conseguiu ser ainda melhor, e logo nos primeiros dias de vida já nos dava 6 ou 7 horas direto de sono a noite. Então sim, ganhei na “loteria” dos bebês e não estou prometendo nenhuma cura milagrosa para as noites insones de ninguém.

Porém eu sou super defensora de uma boa rotina. Bebês e crianças nada mais são do que “animaizinhos”, e precisam da estrutura e repetição de uma rotina. Só assim eles se condicionam e se “treinam” a certos comportamentos.
Então pra mim a importância da rotina não é para “mudar” necessariamente um comportamento do bebê (se bem que ajuda bastante) e sim dar uma certa estrutura na vida do bebê e dos pais.
Ou seja, se seu bebê acorda 37 vezes todas as noites, a rotina provavelmente não vai fazer que ele passa a dormir milagrosamente 12 horas seguidas…
Mas talvez passe a acordar apenas 28 vezes por noite… Mas a principal vantagem mesmo é que você vai aprender a monitorar esses ciclos de dormir/acordar durante o dia e a noite e assim vai poder conviver melhor com isso, e logo melhorar a qualidade de vida dos pais, tornando tudo mais previsível e menos torturante (sim, essa fase de recém nascido é pura tortura!).

E um disclaimer final, antes que esse post fique muito lenga-lenga: as “técnicas” que vou mencionar não foram inventadas por mim, logicamente!
Quando a Isabella estava com umas 5 semanas e eu estava completamente perdida e prestes a ir a loucura, eu li o livro “A encantadora de bebês” e juro que mudou minha vida!
Hahahaha
Pra mim foi tipo ler uma “bula” de como entender melhor os sinais que ela dava ao longo do dia e ir aos poucos ir estabelecendo a nossa rotina. Umas semanas depois, com cerca de 8 ou 10 semanas ela já estava dormindo a noite toda.
Sorte? Loteria? Milagre?
Só deus explica…
Mas como deu certo pra gente, então logo no primeiro dia de vida do Oliver já começamos a colocar algumas coisas em pratica, que também tem dado super certo e nos ajudado a ter um dia a dia mais tranquilo e “normal”, meesmo com a loucura que é a vida com um recém nascido!

Então não deixem de ler o livro o quanto antes!

 

Rotina EASY: Eat Activity Sleep You (“Comer-Atividade-Dormir-Você”)

Esse é o principal princípio da rotina do livro, e estabelece “ciclos” onde o bebê mama, fica acordado e depois dorme de novo.
Eu nunca quis aquelas rotinas engessadas à moda antiga que dizem que as X horas tem que acordar, depois tem que mamar nas horas  X Y Z, tirar sonecas no horário tal, etc.
Isso até passa a acontecer ao longo do tempo, e você vai aprendendo qual o padrão do seu bebê, e que também vai mudando e evoluindo ao longo dos meses e anos.
Além disso, esses “ciclos” de dormir-acordar-mamar permitem uma amamentação sob demanda, que também é importante, principalmente nas primeiras semanas e meses de vida da criança. Mas ao mesmo tempo não fica aquela coisa de “amamentação sob demanda” ao deus dará, que é pura judiação com as mães! Nem sempre que o bebê chora ou reclama ele precisa ser acoplado nos peitos da mãe, e o truque é saber entender o que o bebê quer ou precisa a cada momento.

Então na pratica funciona assim:
O Oliver acorda e já vai direto pro peito mamar (mas também funciona pra quem só usa mamadeira, porque parei de amamentar a Isabella com 4 meses e continuei com essa rotina por vários anos!). E ele mama sob demanda, sem limite de tempo. Às vezes passa 40 minutos em cada peito, e às vezes só 15 minutos…
Se for durante o dia e ele estiver sonolento na hora de mamar, eu fico tentando acorda-lo: faço cosquinha, troco a fralda, converso com ele…. é importante que ele consuma o maior número de calorias possíveis durante o dia, para precisar de menos leite a noite. E é importante também manter o “ciclo” dos momentos acordados e dormindo, para não bagunçar a ordem da rotina.
E isso faz a maior diferença mesmo!

img_3604

Essas semanas que meus pais e sogros estavam em Londres eu tinha que ficar “brigando” com todo mundo pra deixar e manter ele acordado depois das mamadas, até ele começar a dar os sinais certos do sono, porque o instinto de todo mundo (principalmente avós!) é já querer pegar a criança no colo e começar a embalar pra ninar! E geralmente dá certo pois bebês são naturalmente sonolentos e não fazem nada quando estão acordados, então todo mundo tem a tendência a achar que eles precisam dormir o tempo todo, o que não é verdade.
Então oque estava acontecendo? Ele passou uns dias num ciclo “errado” onde acabava dormindo pouco pois dormia fora de hora, e aí quando acordava mamava pouco pois estava cansado, e acabava mais uma vez dormindo pouco porque estava com fome…
O que pra mim reforçou a necessidade de manter a rotina de ciclos, e o tanto que isso estava dando certo.

E a “letra” final dessa técnica, o Y de “you” você, significa que ao tornar seus dias e a rotina do seu bebê em um padrão previsível, você acaba tendo mais tempo pra você. Então eu sei, mais ou menos (porque é óbvio que ele não funciona com precisão de relógio suíço!) quanto tempo ele vai ficar acordado mais ou menos antes de começar a ficar resmungao, e sei que ele estará cansado e pronto pra dormir e não com fome de novo, e é nesse intervalo de “acordado-dormindo” que eu faço minhas coisas, saio de casa (com ou sem ele), planejo que horas temos que sair de casa pros nossos passeios etc.

Muitas leitoras deixaram comentários impressionados sobre como que eu já estava conseguindo sair de casa com um bebê tão novinho e tal, e o “segredo” é esse.  Ter criado esse padrão de ciclos e ir tirando vantagem desses intervalos. Sem mistério nem drama.

Esse esquema deu tão certo pra gente, que mantemos essa rotina de “ciclos” até bem recentemente, quando a Bella parou de dormir a tarde. Nos ajudou a superar jet lag em viagens, organizar a alimentação dela, planejar passeios em viagens e afins.

essa rotina de “ciclos” também ajuda a criar uma diferenciação entre a noite e o dia para o organismo do bebê. Aos pouco se as sonecas diurnas se ornam mais curtas e mais frequentes, enquanto que ele cada vez vai dormindo mais horas a noite.

Entao criamos ambientes bem diferentes para Índia e a noite. Durante o dia todas as sonecas são no berço do quartinho deles (usando o sleepyHead para ficar mais confortável), com as janelas abertas e um ambiente tranquilo, porem “diurno”.

ja a noite ele ainda dorme numa cestinha noises no meu quarto , e já depois do banho o quarto já fica todo escuro, com a máquina de barulhos ligada (que nosso caso é apenas uma app mesmo), a últimas mamada já é nesse ambiente, e assim que ele acaba de mamar já coloco ele no woombie e fico com ele no colo até ele estar bem sonolento (mas ainda acordado).

entao coloco ele na cestinha e o de olho, no escuro, até ter certeza que não dormiu.

ele é bem novinho, então Ainda não consegue totalmente “self soothe” (auto acalmar) e dormir sozinho, que é outra coisa importante de “treinar” os bebês, para que consigam dormir sozinhos sem ter que sempre ter alguém ninando e tal. Claro que se a criança chorar, pegue no colo, faça carinho, dê uma ninadinha para acalma-lo; mas assim que ele ficar sonolento, eu coloco de novo ele na cestinha pra dormir e cair no sono pesado sozinho.

 

– Baby Connect App

Outra “arma secreta” que usamos com a Isabella e voltei a baixar no meu celular antes mesmo do Oliver nascer, é a app “Baby Connect”, que foi e está sendo crucial para manter tudo isso registrado e organizado, e ajudando a manter minha sanidade mental.

img_3743
Nela você pode marcar quando o bebê dorme ou acorda, quanto tempo mamou de cada lado, quando trocou a última fralda e mais um monte de outras coisas.
Além disse a app pode ser usada e atualizada por várias pessoas ao mesmo tempo, então se o Aaron coloca ele pra dormir e marca na app, eu consigo atualizar também quando acordar pra dar a manada dos sonhos ou usar a bombinha de leite.

 

Mamada dos sonhos, ou dream feed

Outra técnica do livro da “Encantadora de bebês” é a manada dos sonhos, que nada mais é do que amamentar ou dar uma mamadeira enquanto o bebê Ainda está dormindo, assim suprindo a necessidade de calorias e alimentação durante a noite, mas ao mesmo tempo sem acordar o bebê, e assim treinando e condicionando seu corpo a dormir por mais horas, na hora certa (a noite).

Nos começamos a dar a manada dos sonhos pro Oliver com umas 3 semanas, quando reparei que ele não estava despertando o suficiente pra mamar no peito durante a noite, e se eu tentasse desperta-lo (como faço durante o dia), ele ficava acordadão, o que não era o ideal.
Então tiro leito com a bombinha e dou na mamadeira enquanto ele dorme. E como ele não está acordado pra mamar, não acho que esteja afetando a amamentação.
As vezes ele precisa de duas mamadas, uma cerca de 1 da manhã (fazemos a rotina da noite – mamar, banho e cama – Entre 7 e 8, depende do ritmo da Isabella nesse dia), e às vezes outras por cerca de 4 ou 5 da manhã (quando eu aproveito e tiro leite de novo). Dependendo de quanto ele mama (maior vantagem da mamadeira! Saber quando ele bebeu!) às vezes ele dorme até umas 7 e pouco.

img_3697-1

Na hora de segunda mamada (Entre 4 ou 5 da manhã). Também aproveito para trocar a fralda dele, também ainda dormindo (e só consigo essa proeza por causa do “Woombie“, que comentei nesse post do enxoval, pois consigo abrir a parte de baixo sem ter que desembrulhar ele todo, e por manter seus braços presos, ele não se desperta).

Ou seja, ele tem dormido 10 a 11 horas direto, mas isso não significa que eu durma junto…

E isso sem falar no quanto bebês são barulhentos!! Então fico sempre monitorando se seus barulhos são apenas o normal de recém nascidos (sério, muito barulhentos!!), ou se tem alguma outra coisa incomodando…

Mas apesar disso tudo ainda não estou “dormindo a noite toda” – muito pelo contrário! – mas o Oliver está, e é o que importa. Assim estamos aos poucos treinando seu corpo a dormir por várias horas seguidas durante a noite, e ao longo dos próximos meses seus ciclos da rotina vão se estabelecendo e criando um padrão mais homogêneo e mais previsível, e ao poucos ele vai precisar cada vez menos da amada dos sonhos e vai conseguir dormir de barriga vazia (a Bella continuou tomando a mamadeira da meia noite por bastante tempo, mas quando resolvemos parar ele nem percebeu).

 

Bem, isso é tudo que estou fazendo… Como disse não existe milagre, e nenhum livro nem técnica é “garantia” de noites (e dias!) tranquilas. Mas eu acredito em planejamento estrutura, persistência e constância. Tudo isso aplicado junto, geralmente dão resultados em quase tudo na vida.

Espero ter respondido as principais dúvidas, mas claro, fiquem a vontade para perguntar mais nos comentários – se precisarem de mais esclarecimentos quem sabe não faço um vídeo mais explicativo?

 

Outrod posts com dicas de maternidade aqui: http://drieverywhere.net/categoria/baby-everywhere/dicas-de-maternindade/

Erros e acertos do enxoval: http://drieverywhere.net/2016/10/07/enxoval-segundo-filho-erros-e-acertos/

O que levei na mala da maternidade: http://drieverywhere.net/2016/09/27/tv-everywhere-o-que-levei-na-mala-da-maternidade-versao-bebe/

Introdução alimentar: http://drieverywhere.net/2016/09/09/alimentacao-infantil-tecnicas-e-filosofias-de-vida/

Como tiramos a chupeta e o desfralde da Isabella: http://drieverywhere.net/2016/08/29/transicoes-2-ano-desfralde-e-chupeta/

Bilinguismo em crianças: http://drieverywhere.net/2016/07/04/criando-criancas-bilingues-minha-experiencia-aprendizados-e-dicas/

Dicas para viajar de avião com bebês e crianças: http://drieverywhere.net/tag/viajar-de-aviao-com-criancas/

Como organizo a rotina em viagens: http://drieverywhere.net/2014/06/05/japao-e-coreia-do-sul-com-criancas-as-dicas-praticas-jetlag-rotinas-alimentacao-etc/

Outras dicas genéricas de viagem e dia a dia com crianças e bebês: http://drieverywhere.net/2014/02/24/dicas-praticas-para-viajar-com-bebe-e-ainda-em-processo-de-aprendizado/

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

 

 

Me Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
26 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
26 comentários
  1. Mariana - 20/10/16 - 13h32

    Dri, mulher, você é o máximo! Não canso de comentar o quanto amo esses posts mesmo sem ter filhos!
    Eu também acredito demais que rotina é muito importante pra um bebê/criança. E eles pegam mais ou menos rápido, né? Digo isso pelas crianças pequenas que já tive contato, todas completamente sem rotina com a mãe, mas se ficassem uns dias com outra pessoa que leva mais a sério isso, entravam nos eixos rapidinho…
    Acho que essas dicas são atemporais. Dá vontade de guardar todos os seus posts sobre o assunto em um potinho! hahaha
    beijos

    Responder
  2. Amanda - 20/10/16 - 14h29

    Dri, sem querer ser chata, mas eu tive um bebe com uma personalidade muito diferente do seu, e o método easy não deu certo conosco. O mais importante é a mãe estar disponível para o bebê, sou psicóloga e sei que essa é uma fase essencial para garantir a segurança emocional da criança. Uma mãe disponível !!! E não é sempre que dá para estabelecer uma “rotina”, ou uma sequencia, como vc diz. Enquanto as pessoas também não entenderem isso, vão ficar frustradas, porque terão expectativas que não correspondem a realidade. Existe uma pressão imensa, por parte da sociedade e entre as mulheres, como se fosse uma competição, para ver quem volta com o corpo mais rápido pós-gravidez, volta a sair e volta a levar uma vida normal. Não precisa, e depende muuuuito da personalidade do bebe, além de outros fatores.

    Faço questão de deixar esta mensagem aqui, pois vejo muitas mães muito frustradas, e as que não são ainda, te tomando como um exemplo a ser seguido, sem ter noção das diferenças e da realidade.

    Responder
    • Adriana Miller - 20/10/16 - 15h13

      Pois é, como eu disse no post, essa nada mais é do que a minha experiência. Cada mãe/pai tem que ter a consciência de saber adaptar e conhecer seus próprios filhos. Aplicar as dicas que fazem sentido para sua criança e abstrair o resto.
      Rotina nenhuma é copy/paste, e rotina nenhuma promete uma cura milagrosa.
      No MEU CASO essa “sequencia” e rotina cíclica deu certo duas vezes. Tenho amigas que tentaram e também não conseguiram… Assim como tenho amigas que foram super rígidas com horários e adotaram rotinas mais à moda antiga (de estabelecer horários, deixar chorar, etc) que eu pessoalmente sou contra, e que tiveram um super sucesso.
      Como tudo na vida e na maternidade temos que respeitar a individualidade de cada família e cada bebê.
      Quanto menor a expectativa, maior o sucesso.
      Mas também quanto mais a informação, maior o sucesso! Se a rotina EASY não deu certo, se informe sobre outra e tente outro método.

      Responder
  3. Paola - 20/10/16 - 14h30

    Dri, sempre bom ter boas dicas!! Minha mãe tbm sempre levantou a bandeira do “criança tem que ter rotina” e eu concordo!!
    Ando pensando em programar a maternidade para um futuro próximo e acho muito legal vc compartilhar a sua experiência, pois temos um ritmo de vida meio parecido, ou pelo menos a opção por viajar muito e não querer que a vida pare nem com a maternidade, então seus relatos me ajudam a pensar e planejar bem!!
    E uma dúvida Dri, vc retira leite na madrugada pra evitar aqueles vazamentos chatos da madrugada? Pq sei de mulheres que acordam todas as manhãs completamente molhadas pq o bebê quase não mama na madrugada e sobra leite.
    Vi vc falando que usa mamadeira na mamada do sono. Tem gente que fala que uma vez a criança mamando na mamadeira nunca mais vai querer mamar na mãe. Seus pequenos não viciaram na mamadeira? Bjs

    Responder
    • Adriana Miller - 20/10/16 - 15h07

      Olha, acho que isso depende demais de cada criança, e não apenas da mamadeira – afinal a galera mais xiita da amamenta;c~ao também prega que não pode dar chupeta, pois é a introdução do bico artificial que causa a tal de “confusão de bico”.
      Tenho amigas com filhos viciadérrimos em chupeta e que mamaram bem mais que 1 ano, outras que só conseguiram amamentar com ajuda de complementos e que também amamentaram por 9 ou 10 meses, e outras que nunca deram mamadeira e que mesmo assim não conseguiram amamentar por muito tempo.
      Por enquanto só estou dando mamadeira pro Oliver a noite, com ele já dormindo, então ele “não sabe” que tem um bico artificial na jogada (mas ele chupa chupeta…), e eu pessoalmente não sou xiita da amamentação e tento não me colocar muita pressão.
      Não gostei de amamentar a Isabella e apesar de que a segunda vez esta mais fácil, também não vivo essa imagem “imaculada” que a mídia prega da amamentação. É difícil pacas e não é tão mágico assim não (pelo menos pra mim).
      Então vou amamentar quanto der. Se forem 3, 4 ou 20 meses não importa… O que importa é que ele esteja saudável (sim, é possível uma criança ser saudável e feliz com leite artificial! NInguém ama menos sua própria mãe porque tomou mamadeira, sabe?) e que eu esteja feliz.
      Então se no fim das contas a mamadeira atrapalhar um pouco, sinceramente não me incomoda tanto não… Paciência. Quando for nossa hora de parar, pararemos.

      E respondendo sua primeira pergunta, eu acordo pra tirar leite porque peito cheio DÓI demais! É muita dor, e mesmo se não quiser levantar e passar 30 minutos com aquela maquina horrível me sugando, eu simplesmente não consigo dormir de tanta dor nos peitos… Hehehhehe

      Responder
      • Vanessa - 20/10/16 - 18h50

        Dri, vc é muito sensata! Muito bom não ser xiita em nada, eu sofri muito tentando colocar rotina no meu filho, não consegui, abri mão e com o tempo (muito tempo) ele acabou tendo a rotina, o que foi ótimo e transformou o bebê, mas sofri muito, muito mesmo.
        Por isso, como disse no spanchat, vc ganhou mesmo na loteria dos bebês!

        Responder
    • Ma - 21/10/16 - 01h12

      Me metendo aqui na conversa: esses vazamentos e a produção de leite gigantesca são coisas que ocorrem até o terceiro mês de amamentação, por aí, depois o organismo regula a quantidade conforme o consumo do bebê. No primeiro mês da minha bb ela fazia cocô de madrugada então tinha que trocar, etc. depois que ela parou com o coco de madrugada ficou bem mais fácil: era mamar e mimir (nem arrotar direito eu esperava pq ela dormia do meu lado e já tinha me ligado que era raramente regurgitava). Quanto a confusão de bicos, ela é involuntária, então não faz muita diferença o bebê mamar dormindo… a questão é que diferentes bicos e materiais (chupeta, seio e mamadeira) geram diferentes formas do bebê posicionar os lábios, língua, a força é diferente, etc. então com o tempo ele pode se atrapalhar na mamada do seio, que é a que pede mais esforço dele. Isso pode ocorrer principalmente no começo, pq ainda são novinhos e se cansam fácil e ao contrário do que parece (e não nos dizem isso antes humpf), a amamentação não é nada instintiva, nem pra gente, nem pro bebê… adoro seu blog e a leveza com que vc leva a vida e a maternidade. Só um comentário a mais pra uma moça que diz que quer muito seguir a vida “livre” depois de ser mãe: eu sempre consegui viajar com a minha pequena mesmo amamentando, aliás pra quem quer praticidade é perfeito: não precisa carregar nada, limpar nada rsrs… acalma e ajuda a dormir fácil em situações adversas… a liberdade está muito mais na nossa cabeça e atitude do que em conceitos. E um clichê que pelo menos pra mim é verdade: a gente cospe na testa sempre… simplesmente nem me lembro das coisas que eu falava que eu seria quando fosse mãe pq depois que somos é que o bicho pega… e nao julgo nada, cada família sabe e faz o que é o melhor dentro da sua realidade. Boa sorte pra todas nós e união e empatia entre as mulheres

      Responder
  4. Filipa Domingos - 20/10/16 - 14h39

    Que post tão bom! Pena que já veio com 10 meses de atraso ;) O meu primeiro filho foi ótimo, dormiu a noite toda desde os 2 meses e meio e até lá só acordava 1 vez para mamar. O mais novinho, 10 meses, nasceu com a rotina trocada: dormia muito de dia e passava as noites acordadérrimo. Precisei de 1 mês para lhe alterar os sonos mas consegui. Aos 2 meses e meio também começou a dormir directo. Mas só até aos 5 meses! Desde então têm sido noites a acordar várias vezes. Nunca li nenhum livro relacionado com os sonos dos bebés, já vi que foi um erro crasso! Sem dúvida que essa rotina tão estruturada, durante TODO o dia, e não só do final do dia, como eu faço, é muito importante. Este meu bebé tem sonos super leves, acorda com o menor barulho, levanta-se (de gatas na cama) e chora, mesmo de olhos fechado, cabeceia tudo à volta dele…enfim, é muito mais desafiante que o irmão, que assim que cai no sono é para durar!

    Espero que o Oliver continue a ser um santo de bebé!

    Responder
  5. Rosangela - 20/10/16 - 15h02

    A Olivia está com 5 meses e temos uma rotina parecida desde que ela nasceu.
    Rotina que foi imposta por ela mesma, minha tarefa foi só reconhecer os sinais.
    Nem sabia que tinha uma técnica pra isso. Ela só inverteu um pouco a ordem. Mamar, dormir, acordar, brincar e mummy time 🙏😀
    Ela ainda dorme comigo, por conforto mais meu doque dela, porque agora que ela não faz mais coco a noite, quando
    Ela começa a se mexe pra acordar , coloco o peito na boca dela e ela mama sem nem acordar e já voltamos a dormir . Só troco a frauda do xixi pela manhã. Adoro o blog, Parabéns!

    Responder
    • Rosangela - 20/10/16 - 15h05

      Ops, mummy time vem depois que ela dorme.

      Responder
    • Adriana Miller - 20/10/16 - 15h16

      A Isabella também tinha uma rotina “invertida”, e sempre dormia depois de mamar, e “brincava” logo depois de acorda. Mas na verdade a ordem não importa muito né? O importante é seguir as pistas e sinais dado pela criança, e ir criando o “ciclo” que faz mais sentido pra cada criança.

      Responder
  6. Bia Martins - 20/10/16 - 15h12

    Dri, tenho um priminho que regula de idade com a Isabella (ele nasceu em julho de 2013), e a meus primos já estavam ficando loucos porque não conseguiam ter uma rotina, não conseguiam se programar para nada, aí lembrei que você tinha falado desse livro Encantadora de Bebês, e o quanto tinha sido uma mudança boa pra você. Indiquei pra eles e até hoje eles comentam de como isso mudou tudo! Foi maravilhoso pra eles também. Acho que não existem milagres mesmo, mas é sempre bom quando a gente pode contribuir para a situação se tornar mais fácil para pais e bebê!

    Responder
  7. Ana Gitahy - 20/10/16 - 15h55

    Excelente!! Qnd crescer quero ser igual a vc! 😂
    Sério, vc consegue simplificar as coisas e da dicas valiosas! Sempre bom ver histórias diferentes e mais “tranquilas” sobre maternidade!

    Responder
  8. Virgínia - 20/10/16 - 15h56

    Pela primeira vez (juro) vejo alguém falando a verdade. O bebê pode dormir a noite toda, mas você não vai! Com exceção do meu primeiro filho (que acordava a cada 45 minutos) os outros dois dormem a noite toda. Ou seja, dormem as 9, mamam a 1 da manhã e depois lá pelas 5:30. O segundo passou a dormir a noite toda (das 9 às 7 sem mamar) aos 2 anos.

    Agora bebê que dorme sem acordar nem para mamar é um mistério da maternidade… Porque biologicamente eles precisam da alimentação.

    Responder
    • Adriana Miller - 20/10/16 - 16h02

      A Isabella passou a dormir “a noite toda” (das 7 as 7) com uns 3 meses, só precisando de uma mamada dos sonhos lá pelas 11 da noite. Então tecnicamente ela (e nós) dormíamos a noite toda. Mas acho que o caso dela é exceção, pois sempre comeu/mamou pouco e sempre foi um bebê/criança que vive de luz! Hahhaha

      Responder
  9. Ana - 20/10/16 - 20h19

    Ola Adriana
    Meu bebê é do mesmo mês do Oliver e estou com bastante dificuldade para implementar o easy.
    Ele às vezes dorme mamando e as vezes fica acordado, parece que rotina não é muito a Praia dele. Mas de qualquer maneira adorei o post e as suas dicas.
    Minha dúvida é sobre a quantidade de leite que preciso tirar para cada idade. Você tem alguma tabelinha de acordo com a idade? Obrigada

    Responder
    • Adriana Miller - 20/10/16 - 20h59

      Você diz, tirar leite com a bombinha?
      Acho que não existe tabela pois não temos como controlar quanto nosso corpo produz né?
      Quanto mais o bebê mama e quanto mais você tirar com a bombinha, mais seu corpo vai produzir leite… mas não é uma coisa que da pra controlar. Tem vezes que tiro 200ml, e tem outras vezes que só sai 50ml…

      Responder
  10. mariana - 20/10/16 - 21h36

    Dri, eu li esse livro quando estava gravida da minha filha depois de ver você comentando aqui no blog e me ajudou muito. Principalmente na questão da atividade-activity, pois realmente as pessoas tendem muito a querer colocar o bebê já par dormir depois de mamar e aí se tem um ciclo infinito de “sonecas diurnas” e não “sonecas diurnas” e “dormida noturna”. Aqui eu tb colocava minha filha para “fazer atividade” nas mamadas diurnas que era pra deixar bem claro para ela que era dia. Então, andávamos com ela no colo pela casa, mostrávamos alguma coisa colorida ou simplesmente conversávamos com ela, trocávamos fralda de maneira bem ativa, etc. E graças a Deus deu muito certo! Com 45 dias ela já dormia 6h diretão sem nem precisar de mamada dos sonhos., depois 8h, 10h, 12h. É muito bom o sistema desse livro!

    Responder
  11. Flavia - 21/10/16 - 02h19

    Meu filho veio com a rotina EASY como default. Engraçado que eu comorei o livro quando ele tinha umas 8 semanas e conforme fui lendo percebi que ele já seguia a sequência e já tinha uma pontualidade (britânica, diga-se de passagem). Uma coisa que nunca consegui fazer enquanto RN foi ele dormir cedo. Assim como o Oliver, ele passou a dormir a noite inteira bem novinho, e durante o dia sentia fome de 3 em 3h. Mas, percebemos que ele só dormia direto depois da sexta mamada (que tinha que ser complementada porque eu não produzi muito leite). Mamava 5x exclusivamente no peito e a última mamada era peito+mamadeira. Nessa última mamada é que começávamos o ritual do sono que era banho (já com luz baixa), colocar pijama no quarto escuro, mamada e berço (sempre ninei ele até dormir, pois como a amamentação era muito difícil pra mim esse era o nosso momento mais prazeroso). Então o Arthur mamava 9h, 12h, 15h, 18h, 21h e 24h -ritual do sono + mamada dos sonhos. Aí ele dormia de 1h às 9h. Durante os 3 primeiros meses tentei de tudo para ver se ele dormia mais cedo, mas sempre qie dava banho e fazia o ritual do sono antes da 5a mamada ele acordava a noite toda. Aos poucos fui conseguindo antecipar esse ritual. Hoje com 1a1m ele dorme entre 21 e 22h (ainda acho tarde), mas ele continua firme na rotina EASY, agora tirando uma soneca de 2h de manhã e outra a tarde ( dorminhoco!!! )

    Responder
  12. Tatiana - 21/10/16 - 19h41

    Oi!! Para mim o EASY não funcionou, aliás, nenhum método funcionou…. Mamada dos sonhos, principalmente, NUNCA rolou pq minha flha acordava. O que valeu mesmo foi observar a minha filha, entender o que ela precisava e é o que sempre digo para as mães recentes: se para voces alguma teoria parecer boa, ótimo, senão relaxa e não se prenda a elas. E as rotinas mudam muito ao longo do tempo, há muitas fases e o bebe que dorme maravilhosamente bem por meses, pode passar outros tantos dormindo mal, ou isso pode variar muito ao longo do tempo… Dentes nascendo, mudanças de rotina, alimentação… enfim, tudo influencia o bebe!! E o principal é que o estado da mãe é o que mais influencia qdo são pequenos. Então o ideal é que a mãe consiga se manter relaxada, descansada na medida do possível, pois aí com certeza tudo será melhor. Como?? Não sei, pois eu não consegui! rssss
    Eu fiz questão de postar aqui, pois minha filha começou a dormir mal somente a partir do 4o mês, apesar de eu ter feito uma rotina com ela e ser tudo lindo e maravilhoso até esse período. Aí todo mundo tinha uma sugestão milagrosa para o sono dela e olha….. quando eu entendi que ela simplesmente precisava do meu aconchego qdo acordava e ponto final, eu fui muito mais feliz. Fiz livre demanda mesmo, dei colo, ninei, não dei chupeta, amamentei até mais de 1 ano e, apesar do cansaço, valeu a pena. Hoje ela está ótima, saudável, feliz e isso que importa.
    Ela é grudadíssima comigo até hoje e tudo bem, é o jeitinho dela e eu não preciso provar para ninguém que minha vida é super igual ao que era antes, porque não é mesmo!! Isso é como eu vivencio a maternidade, então é como a Dri sempre diz, não tem receita mágica mesmo.
    E quem não tem filhos e tá cheio das teorias, já aviso….. pode esquecer que na hora que o bebe nasce muda tudo!!!!!!!!!!!!!!

    Responder
  13. rovana - 21/10/16 - 19h54

    Ahh que demais!! Eu tb segui as “técnicas” desse livro…li e reli diversas vezes (antes e depois da Helena nascer). Mas no meu caso, perfeccionista que sou, confesso que fiquei muito nervosa no início. Primeiro porque a Helena inverteu o EASY, entao já achei que eu estava fazendo algo errado. Segundo pq a Encantadora fala muito em “tempos”, e a Helena nao mamava 20min em cada peito, mas 5 minutos, e nao dormia 1.30 nas sonecas do dia, mas 45 min. Aí eu comecei a ler outros livros, ver depoimentos de médicos, e então entendi que, realmente, cada bebê é um bebê (hj parece logico, mas na hora do terror nao parecia). A helena sempre mamou muuuito rapido, e só fui notar que ela mamava o suficiente quando fui vendo que o peso dela evoluía super bem. Então eu acabei fazendo o “meu livro de técncias” que foi um apanhado de todos os livros referente a que funcionava pra mim. Mas uma coisa que gostei muito foi a técnica de fazer o bebe dormir sozinho. Com 4 meses eu colocava a helena acordada no berço, dava boa noite e ela dormia. E claro, a questão da rotina, que acho fundamental e super funcionou pra nós tb.

    Adorei seu post!!!!!!!!!
    Quando você puder, fale sobre a fase de birras, please….Esse terrible twos, threenager e tal que estão sendo um desafio…as vezes me perco entre o ceder e endurecer.

    Bjs

    Responder
  14. Shirlei - 21/10/16 - 23h03

    Dri, aqui a nossa rotina c minha primeira filha foi bem parecida. Até parece que foi ainda mais tranquila que a sua c isabela e o oliver, pq minha filha nunca (nuncaaaa!) acordou de madrugada, nem na maternidade, no 1o dia de vida…mas p nao perder mto peso, eu dava a mamada dos sonhos. Eu amei o livro da Tracy, li eqto ainda estava gestante, então assim q minha filha nasceu eu já pus tudo em prática e p nós tb funcionou super bem, mas e aquilo… Ela era um bb anjo, pros padrões da tracy, imagino q c crianças coliquentinhas ou mais esfomeadas, nao seja tão simples. Mas rotina ajuda em tudo, sempre! Todos os demais animais tem rotina, basta assistir diacovery chanel p observar rss ( a própria natureza em si tem rotina – ciclos de inverno, verão, outono e primavera) , então tenho convicção que ela é ótima p todos os bebês!
    Beijos em vcs

    Responder
    • Adriana Miller - 22/10/16 - 08h01

      Pois é, acho que criança que tem coloca ou refluxo ou alergias muda tudo!
      Ainda acredito que se beneficiariam (Ainda mais) de uma rotina, mas não com os mesmos benefícios que uma criança “saudável”, pois qualquer complicação com bebês pequenos realmente trazem muitas dificuldades aos pais.
      O Oliver é mega esfomeado (1000% oposto da Isabella!) então só 1 mamada dos sonhos minimizou da noite não dá certo pra ele e tenho dado 2 por noite… mas também acreditou-se isso seja questão de tempo até incorporar selênio crescendo e se ajustando

      Responder
  15. Isabela - 27/10/16 - 19h44

    Eu li tantas vezes esse livro (ainda na gravidez) e infelizmente não funcionou com minha filha. Não sei se foi o refluxo, se era a necessidade de complementar a amamentação que só percebi tarde ou qualquer outra coisa… Faço a mesma rotina todos os dias, mas cheguei à conclusão que ela não gosta muito de dormir. Me culpei demais pela falta de sono dela, achava sempre que estava fazendo alguma coisa errada e ficava procurando o motivo porque ela não tinha dormido. Precisei ler artigos científicos para ver que algumas crianças não dormem apesar de toda rotina e que algumas precisam ser ninadas/ balançadas/ amamentadas, além de silêncio/escuro e mais um milhão do que chamam por aí de “vícios que a mãe colocou” até pegar no sono e não tem nada de errado nisso! Só assim tirei o peso dos meus ombros e passei a aceitar o padrão dela que precisa de toda uma conjuntura de fatores para adormecer, e ainda assim acorda de madrugada para mamar! Cansa demais, mas era ainda pior carregar a frustração de se sentir culpada por isso. Eu sempre disse que criança tinha que se acostumar a dormir em qualquer lugar e que não queria colocar essas manias para dormir… doce ilusão de quem nunca teve um filho! Hahahahah
    Desculpa pelo comentário tipo desabafo, mas só quem tem filho que não dorme sabe que faria qualquer coisa para ele dormir!

    Responder
  16. Greyce - 06/02/17 - 10h10

    Oi Dri, adoro teu blog. E obrigada por compartilhar tua rotina.
    Uma duvida, quando vc dah as mamadas dos sonhos, como faz para fazer o beber arrotar? Eu ainda nao tenho, mas pretendo ter entao fico super curiosa com tudo.

    Um beijo

    Responder
    • Adriana Miller - 07/02/17 - 19h28

      Quando ele era bem bebezinho, tipo 1 mês, 6 semanas eu pegava no colo bem devagarinho e arrotava.
      A partir dos 2 meses vc não precisa mais arrotar, e esse é o “segredo da mamada dos sonhos. Eles mamam tão caminhos e devagar que não engolem ar e não precisam arrotar.

      Responder