31 May 2017
5 comentários

Roteiro de Viagem: Viena, Áustria (roteiro de 2 dias ou fim de semana)

Austria, Dicas de Viagens, Europa, Viena

Logo que minha irmã começou a planejar sua vinda à Londres esse ano, já logo fomos pensando em fazer mais uma viagem rapidinha só nós duas, como sempre fazemos. Da última vez fomos à Budapeste, e como ela é uma apaixonada por história, assim como eu, queríamos algum lugar no mesmo estilo.

Então ela sugeriu Viena, na Áustria, que ainda não conhecia. Apesar de já ter ido à Áustria algumas vezes, minha última viagem à Viena foi ha quase 10 anos atrás, então não pensei duas vezes!

Roteiro de viagem Viena

Nosso tempo seria bem curto, então tínhamos que pensar num bom roteiro de viagem Viena, para não perder tempo!

Mas um fim de semana já é tempo suficiente para aproveitar bastante Viena – você não vai voltar de lá um expert, nem se achando um local, mas vimos tudo, voltamos à alguns lugares preferidos e ainda conseguimos ir parando ao longo do caminho (um drink no roof top aqui, um descanso no parque ali, pit stop para uma Sache Torte acolá…), e por mais que não tenha sido uma viagem de exploração a fundo, vimos todo principal da cidade e ainda curtimos e relaxamos bastante, sem correria!

 

  • Primeiro dia:

O centro histórico de Viena é relativamente pequeno, mas já começamos logo pelo “quarteirão dos museus”, onde estão (entre outros) o Museu de História Nacional (Naturhistorisches Museum) and Kunsthistorisches Museum.

Eles ficam um de frente pro outro numa praça, e ambos são enormes, construidos no século 19 para abrigar as coleções de arte dos Habsburgs. Entramos rapidinho no Kunsthistorisches, mas se você quiser visitar a fundo o interior e as obras de cada um deles, provavelmente precisará de mais do que um fim de semana por Viena..

Depois seguimos em direção ao arco Äußeres Burgtor, que é uma réplica dos portões originais da cidade que foram destruídos pelos exércitos de Napoleão, e que ficam bem em frente ao Neue Burg – um prédio em semi-arco imponente que domina a paisagem da praça. Lá dentro estão 3 museus e um bibilioteca.

Mas eles acabam ficando em segundo plano, pois a grande atração dessa região de Viena é mesmo O Hofburg, o Palácio Imperial.

Os ingressos dão direito à acesso as três áreas do museu: os apartamentos reais, o museu da Imperatriz Sissi e a coleção de prataria, que mostra um pouco da opulência da vida na côrte do Império Austro-Húngaro.

No total são necessárias umas 2 horas lá dentro para ver tudo com (relativa) calma – mas como não fizemos nenhum tour guiado e mantivemos o nosso ritmo, conseguimos ver tudo com calma, mas sem nos demorar demais.

A saída do Hofburg é pelo outro lado da praça Michaelerplatz, e então é só seguir pela Kohlmarkt, a rua de pedestres (e compras!) exatamente oposta aos arcos do palácio.

Então se você esta à procura de compras em Viena, a Kohlmarkt é seu ponto de partida: começa com as lojas das principais lojas de designer do mundo (leia-se: Chanel, Louis Vuitton, Hermes, Gucci e afins),

Mas depois que você vira a esquina da rua Graben, começam a aparecer as lojinhas de souvenirs e as lojas mais acessíveis, variando entre Zara e Primark.

Ali num cantinho da rua esta a Igreja de São Pedro (Peterskirche), uma igreja relativamente pequena, mas super fotogênica, sendo emoldurada pela arquitetura histórica da rua Graben.

E bem no centro da rua, esta também a “coluna da Peste/Praga” (Pestsaule), que como o nome sugere, homenageia a peste negra que assolou a cidade (e boa parte da Europa).

Os detalhes dourados e o tamanho da escultura são realmente impressionantes e dominam a paisagem!

E logo depois esta a tração principal e símbolo de Viena, a Catedral de Saint Stephem, ou Stephensdom!

A catedral é o tipo de lugar em que voltamos e voltamos várias vezes ao longo do fim de semana – ela é muito hipnotizante!

Mas atenção com os vendedores de “opera” fantasiados com roupas de época ali pela pracinha da catedral! Eles são muito chatos e insistentes!

Ali fizemos uma paradinha pro almoço no Figlmuller, considerado um dos restaurantes mais tradicionais de Viena, e perfeito para comer um típico Schnitzel Vienense!

Schnitzel, salada de batatas e vinho branco da casa!

(na verdade nosso almoço foi quase um jantar de tão tarde que já era!)

Depois seguimos nosso passeio pela Karntner Strasse, outra rua com muitas lojas – e quando passamos em frente à loja de departamento Stifel, não resistimos e subimos ao seu Skybar na cobertura do prédio, que tem a vista da cidade e da cúpula do Stephensdom!

Aproveitamos para tomar mais uma taça de vinho local, antes de seguir nosso passeio em direção à Opera de Viena.

Na verdade a intenção era parar para comer a sobremesa no Sacher Café, sede da torta mais famosa da Áustria!

Como a fila estava dobrando o quarteirão, compramos uns bolinhos Sacher na versão pra viagem, e sentamos nos gramados do parque Burggarten – que é onde fica a estátua de Mozart, e uma das atrações mais fotografadas de Viena!

E o Burggarten é na verdade os “fundos” do Neue Burg, bem onde começamos nosso roteiro!

Como já estava tarde, voltamos ao hotel e fomos jantar no rooftop/terraço Atmosphere, na cobertura do hotel The Ritz, e presenciamos o pôr do sol mais incrível!!

Ao contrário de vários outros rooftops Europa à fora, o Atmosphere abre também nos meses de inverno, fazendo vários eventos temáticos ao longo do ano (vi umas fotos da decoração de Natal com um temática “Alpes Austríacos” que era uma coisa de linda!)

 

  • Segundo dia:

No dia seguinte acordamos cedo e fomos direto ao Palácio Belvedere, que por acaso ficava à poucos passos de distância de nosso hotel!

Como já tínhamos visto praticamente tudo que queríamos visitar no centro de Viena no primeiro dia, o domingo foi dedicado aos palácios!

O Palácio Belvedere tem dois grandes atrativos:

Foi aqui que foi assinado o Tratado de Viena, que oficializou o fim da Segunda Guerra mundial e reinstaurou a paz na Europa.

E é no Belvedere também que estão armazenadas as obras originais de Gustav Klint, o mais ilustre dos artistas Austríacos – inclusive sua mais famosa obra, “O Beijo”.

 

Na parte da tarde, pegamos um trem/metrô e fomos em direção do Scholss Schonbrunn, o antigo palácio de verão da família Imperial Austro-Húngara.

Chegar lá foi bem mais rápido e simples do que imaginávamos e em 20 minutos estávamos lá dentro!

O Palácio de arquitetura barroca é impressionante, mas nada se compara à seus jardins! Ainda mais que pegamos um dia lindo de sol!

E é no parque ao redor do palácio que fica também o zoológico de Viena, além de que eles também tem um museu da Criança dentro do palácios – ótimas dicas para quem visitar a cidade com crianças.

 

À essa altura já era no meio da tarde, e como não tínhamos almoçado, e ainda tínhamos algumas horas para matar antes de voltar pro aeroporto, voltamos ao centro da cidade e saltamos na estação da Ópera, e fomos direto ai Sacher Cafe!

Dessa vez estava sem fila (quer dizer, a fila estava pequena e andou rápido!) então já aproveitamos para comer por lá mesmo, e claro, já ficar pra sobremesa!

O menu de almoço/jantar não é muito extenso não, e bem turístico: mas tem boas opções típicas, e estava uma delícia!

E por fim, finalmente a famosa torta Sacher – tão famosa quanto os mais imponentes palácios de Viena! E claro, muito polêmica também, já que há quem ame e quem odeie a torta!

Eu amo, e acho que o que vale mesmo é provar!

Com a barriga cheia, seguimos pela Burgring, na direção do Parlamento Austríaco,

Passando pelo Burgtheater (outra casa de ópera),

Que por sua vez fica bem de frente ao Rathaus, a prefeitura da cidade!

 

  • Viena na Prática:

Nós ficamos hospedadas no Imperial Riding School Hotel, e foi uma ótima opção! Apesar de não ser super central (não esta dentro do centrinho histórico), compensou demais pela diferença de preço (em relação à hotéis equivalentes mais no centro), e sem deixar de ser de super fácil acesso.

A apenas 20 minutos de distância do aeroporto (de metrô, pela linha S7), e a menos de 10 minutos de distância do Quarteirão dos Museus de bondinho.

O hotel também fica a menos de 5 minutos (andando) de distância do Palácio Belvedere, que entrou na nossa programação de domingo e foi muito prático!

Viena pode (e deve!) ser feita toda a pé – caso você precise pegar algum transporte público, é só comprar seu bilhete único (ou de 24/48/72 horas) nas maquininhas espalhadas pela cidade.

De lá a minha irmã seguiu viagem para Praga, de trem, que é uma ótima sugestão de um roteiro conjugado, incluindo Viena e Praga na mesma viagem (a viagem de trem dura cerca de 4 horas apenas).

 

  • Créditos:

O que usei no vídeo:

Tênis Adidas: http://amzn.to/2qWGCbN
Com entrega internacional: http://fave.co/2rpsCcl
ou Aqui: http://rstyle.me/n/cnv4xtcbqnp
ou aqui: http://fave.co/2rpAvys
(o modelo é unisex)

Blusa sem ombro: http://fave.co/2rDzPFs

Jaqueta de couro: http://rstyle.me/n/cnv5ajcbqnp

Óculos: http://rstyle.me/~9Wg6t (entrega internacional)
ou aqui: http://rstyle.me/n/cnv27zcbqnp

Blusa de renda cinza: http://rstyle.me/n/cnaqx3cbqnp
Jaqueta branca (parecido): http://rstyle.me/~9Wg60
Bolsa: http://fave.co/2rpkfgW
Sapato: http://rstyle.me/n/cnaqyfcbqnp

Batom (dia): http://rstyle.me/n/cnaqwycbqnp

Batom noite: http://rstyle.me/n/cnv5cdcbqnp (cor Big Kiss)

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

 

Adriana Miller
5 comentários
Comente pelo Facebook
Escreva o seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui!
5 comentários
  1. Monike - 01/06/17 - 08h23

    Oi Dri! De onde é esse colar com a sua inicial?

    Responder
  2. Cláudia Marchetti - 01/06/17 - 13h37

    Oi Dri! Primeiramente parabéns pelo blog! Já acompanho há algum tempo e adoro, apesar de nunca ter comentado nada… Pra mim é um dos melhores blogs! Gostaria de sugerir que você falasse um pouco mais sobre os equipamentos de fotografia que você usa, como por exemplo nesse post, algumas das fotos são da Go Pro (essas com ângulo grande)? E com a Canon G7X você costuma usar as vezes, além do tripé, algum equipamento tipo aqueles “pau de selfie”(não sei se existe algum desse tipo que dê para adaptar câmeras maiores) e também se tem um editor do fotos que gosta mais, etc. Adoro o resultado das suas fotos, são sempre lindas! Obrigada desde já, tudo de bom para você e sua família!

    Responder
  3. Bárbara Hernandes - 01/06/17 - 19h56

    Amei o roteiro, as fotos e os vlogs. Essas fotos ficaram lindas – mas Viena não tem muito como não ser, né? Super legal ver essa cumplicidade entre irmãs! <3

    Responder
  4. Inês Miranda - 02/06/17 - 10h38

    Oi! Adoro Viena, já lá estive várias vezes e é sempre um prazer voltar. Vi no vlog que não sabiam o nome do Kunsthistorisches Museum… É História da Arte. Pelo que sei (que não é muito, ahah) kunst é arte em alemão. Tem uns frisos de Klimt bem fixes na escadaria principal, vale a pena entrar para ver :) Boas viagens.

    Responder