26 Jul 2017
22 comentários

O fim da licença Maternidade… Mais uma vez!

Baby Everywhere, Dicas de Maternindade, Oliver, Pessoal, Trabalho, Vida na Inglaterra, Vida no Exterior

Umas semanas atras encerrei mais um periodo na minha vida: depois de 10 meses, acabou minha licenca maternidade, e voltei a trabalhar.

Uns anos atras, eu escrevi alguns posts sobre como funciona a licenca maternidade no Reino Unido, e como foi a minha experiencia de voltar a trabalhar depois que a Isabella nasceu.

E 4 anos depois, aqui estou eu novamente!

Desde que comecei a escever sobre maternidade e minhas experiencias aqui na Inglaterra, esse tem sido um dos temas mais procurados aqui no blog – e nos ultimos meses, desde que o Oliver nasceu, isso so se intensificou!

Mas eu mesmo fui reler meus posts antigos sobre isso, e me surpreendi com o quao pouco minha posicao e sentimentos em relacao a isso mudaram.

E principalmente agora, mae de duas criancas, me sinto ainda mais segura do caminho escolhido e de como estamos criando nossa familia!

Dessa segunda vez confesso que as decisoes foram mais faceis de serem tomadas: os medos e insegurancas ja nao sao os mesmos, e acima de tudo, eu ja sabia do bem incrivel que voltar a trabalhar faria pra mim mesma. E nunca, nunca se esquecam: mae feliz = bebe feliz! Independente de qual escolha tal mae tenha feito em relacao a sua propria carreira.

Dessa vez, as duvidas e insegurancas foram mais nem relacao a  questoes praticas: horarios e creche/escolas, viagens a trabalho, custos a mais e como conjugar isso tudo. Enquanto que da primeira vez, era tudo mais sentimental, filosofico mesmo.

Sera que a maternidade me mudaria tanto assim mesmo? Sera que me transformaria em uma pessoa assim tao diferente da Adriana que sempre fui? Dos sonhos e aspiracoes que sempre tive?

Nao. Absolutamente nao. A maternidade apenas foi a realizacao de mais um sonho, mais uma etapa na vida, e mais uma adaptacao.

Na verdade, ter tido a Isabella, passado varios meses cuidando dela, depois voltado a trabalhar por alguns anos, ter tido o Oliver e ter passado varios meses em casa cuidando dele, reforcaram o que sempre achei da maternidade: ser mae em periodo integral eh uma carreira, uma profissao como outra qualquer. Algumas mulheres nasceram pra isso. Outras nao.

Algumas mulheres nasceram para serem medicas. Outras advogadas. Outras designers. Outras dentistas. Outras, mae.

E nao precisa ser polemico, nem rolar bafafa. Nao eh isso que quero dizer!

Eu nasci pra ser mae! Mas nao quer dizer que eu queria ser “apenas” a mae da Isabella e do Oliver – e tao pouco digo isso em tom pejorativo! Ser “soh” mae eh muitas vezes muito mais dificil do que qualquer profissao do mundo! E pior: sem reconhecimento social e financeiro.

Nenhum curso te prepara para ser mae. Nenhum livro tem todas as respostas. E nem mesmo ter tido outros filhos vai te dar respostas e solucoes! Eh um misterio da humanidade, e a unica solucao eh aprendendo na marra, dando a cara a tapa. Um filho atras do outro.

Mas pra mim, ser “eu mesma” sempre foi igualmente importante. Claro que a Adriana de 2017 eh diferente da Adriana de 2013 (quando a Isabella nasceu), que por sua vez eh muito diferente da Adriana pre-2012 (pre maternidade)!

Mas eu nunca quis escolher – pra mim nunca foi “ou um ou outro”! Entao adicionei o fator “mae” na equacao da minha vida, mas ela aida inclui “marido”, “familia”, “amigos”, “viajar”, “hobbies”, etc

A gente nao passa a vida toda aprendendo a se adaptar? A crescer, desenvolver e ir se adaptando aos poucos?

Da escola pra faculdade. Da casa dos pais pra morar sozinho. Casamento. Carreira. Filhos. Filhos crescidos fora de casa. Aposentadoria, etc, etc, etc

Entao pronto. Porque tanta polemica?

Eu lembro do choque que foi ter que estudar pro vestibular: Nao posso mais dormir a tarde toda e assistir Sessao da Tarde?! Tenho que estudar e fazer cursinho?! E ai depois que entrei na faculdade: O que?! Tenho que fazer estagio? Estudar de manha, trabalhar a tarde toda, e ainda fazer materias eletivas a noite? Estudar fim de semana?! E que horas eu vou pra praia com os amigos?! E depois me formei, comecei a trabalhar “de verdade” e pagar contas, mudei de pais varias vezes (tem choque maior que esse?!), fui morar sozinha, depois fui morar com o namorado, depois casei, fiz mestrado, bla bla bla…

E a cada nova etapa fui me adaptando. Algumas fases melhores, outras piores. As vezes olhava para as “vidas” anteriores e sentia saudades… Mas a fase seguinte no jogo da vida sempre touxe alguma coisa melhor, mais exitante! Uma Adriana melhor e mais completa do que a anterior.

E me tornar mae, foi exatamente igual!

Entao porque tudo tem uma conotacao tao negativa, ne? “Ter filhos eh cansativo”, “viajar com criancas da trabalho”, “nao ter ajuda todos os dias eh muito dificil”…

Ah gente!! Vamos reclamar menos!

E nao eh que ter filhos nao seja cansativo… mas bom mesmo era dormir depois da aula e assistir Sessao da Tarde comendo goiabada com requeijao na cama dos meus pais! O que nao quer dizer que eu quero voltar a ter essa vida!

Entao as vezes eu queria poder ficar no escritorio sem pressa pra voltar pra casa – mas ao mesmo tempo, por mais cansada que esteja, nao tem nada melhor na vida do que ser recebida em casa por sorrisos banguelas, gritinhos de “mamae chegou!!” e todas as suas variacoes!

No outro dia eu e o Aaron estavamos conversando sobre isso, como por mais cansativo que essa fase de filhos pequenos seja, esses sao os melhores e mais felizes anos de nossas vidas, e sao esses dias (e noites) que um dia vamos relembrar com saudades e lagrimas nos olhos, assistindo nossos filhos crescendo e ganhando o mundo e vivendo suas vidas sem depender da gente…

 

Mas voltando a volta a labuta propriamente dita…

O prazo e periodo para o retorno nao foi exatamente estrategico nao. Entrei de licenca ano passado sabendo que poderia ficar fora ate 13 meses sem problemas, e ia decidir aos poucos. Mas depois de fazer alguns dias de “KIT days” (que aqui no UK permite que a mae possa trabalhar alguns dias sem comprometer os beneficios da licenca), estar de volta no escritorio, conversar com meus colegas, reunioes sobre potenciais projetos e oportunidades, etc, aquilo me fez TAO bem, que resolvi ja me programar pra voltar mais cedo.

Alem disso, como trabalho com projetos de consultoria, volta e meia fico uns periodos sem “trabalhar”, entao achei que isso poderia acontecer, entao era melhor voltar antes mesmo e ter tempo de ir me re-adaptando.

Mas fiz muito bom proveito dos meus dias KITs, fiz otimos contatos e logo no primeiro dia de volta, fui alocada a um projeto muito legal, com uma equipe super legal e estou amando cada segundo – apesar de que sim, eh cansativo, ainda estamos nos adaptando com a nova rotina, e morro de saudades dos meus bebes todos os dias!

 

Mas apesar dos pesares, acho que o principal eh mesmo o fato de que tive a opcao e o provilegio da escolha, de sequer ter essa opcao.

O mundo paralelo da maternidade ja tem julgamento e palpites nao requisitados demais – e nao podemos esquecer que a maioria esmagadora das mulheres do mundo simplesmente nao tem essa opcao. Muitas adorariam poder parar de trabalhar e se dedicar aos filhos, mas nao podem, pois precisam trabalhar por questoes financeiras e sociais. Enquanto outras, adorariam poder voltar a trabalhar e estudar, desenvolver suas carreiras, mas nao conseguem – pelas circunstancias, os muitos preconceitos e machismos que as maes-trabalhadoras enfrentam no mercado de trabalho, ou ate mesmo por preconceitos sociais e religiosas.

Entao que tal? Da proxima vez que der aquela vontade avassaladora de “ensinar” outra mulher ou homem a como educar e criar seus filhos, pense duas vezes sobre o quanto voce nao sabe nem entende a realidade daquela familia – e logo, nao eh da sua conta! :-)

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

 

Nos Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
22 comentários
02 Jul 2017
0 Comentários

Avião com crianças: Bebê paga passagem? Onde troca a fralda? E se der vontade de fazer xixi?!

Avião, Baby Everywhere, Dicas de Maternindade, Viajando com crianças

 

Todos os posts e videos mencionados:

Liquidos na mala de mao: http://drieverywhere.net/2013/05/21/liquidos-na-mala-de-mao-criancas-e-bebes-produtos-leite-e-comidas/

Viajar de low cost com bebes: http://drieverywhere.net/2013/12/04/low-cost-viajar-de-easyjet-com-um-bebe/

Todas as dicas para viajar de aviao com bebes e criancas: http://drieverywhere.net/categoria/baby-everywhere/viajando-com-criancas/aviao/

O que levo na mala de mao das criancas: http://drieverywhere.net/2017/01/30/vlog-viajando-sozinha-com-2-criancas-o-que-levei-na-mala-de-mao-e-como-foi-nossa-viagem/

Alimentacao de bebes e criancas em viagens: http://drieverywhere.net/2017/06/07/alimentacao-de-criancas-e-bebes-em-viagens/

Nosso carrinho de viagens: https://youtu.be/3QW9NCIkjhU

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
0 Comentários
21 Jun 2017
3 comentários

Enxoval: Meus produtos indispensáveis para os primeiros meses

Baby Everywhere, Dicas de Maternindade

Os primeiros meses de vida de um bebê são os mais difíceis da vida de seus pais: mesmo depois de 9 meses se preparando para a chegada do novo integrante da família, nada é tão assustador quanto se deparar com aquele mini ser humano que agora depende de você para tudo na vida!

O que eles tem de fofos e deliciosos, tem de frágeis e assustadores!

enxoval

São meses intensos de aprendizados, para os dois lados.

Como pais, nós temos que aprender a cuidar e lidar com aquele bebezinho, e por outro lado o bebê precisa de nossa ajuda para aprender as cosias mais básicas de vida, inclusive aprender a mamar, a dormir, a se mexer, e todo resto que vai acontecendo com o passar das semanas.

Mas rapidinho você vai se dar conta de uma coisa: sua vida (como pai e mãe) nas primeiras semanas de vida do bebê vão girar em torno de duas grandes obsessões: comer e dormir.

Como fazer o bebê dormir melhor e comer/mamar melhor.

E aí você se dá conta de que quanto melhor o bebê mama, melhor ele dorme. E quanto melhor ele dorme, melhor ele mama. E pronto, sua vida gira em torno disso!

Mas graças a Deus existem várias técnicas e apetrechos que nos ajudam a lidar com essas principais dificuldades dos primeiros meses!

E depois de sobreviver os primeiros meses do Oliver, e ter tido de descobrir novas coisas, e re-testar algumas coisas que deram certo com a Isabella, eu aproveitei para gravar um vídeo reunindo algumas dicas e produtos que eu realmente acho que facilitaram demais nossa vida, tanto com a primeira filha, quanto agora, com o segundo.

São apenas detalhes e supérfluos – mas que graças a deus existem, e a verdade é que ajudam e muito!

Produtos Mencionados no vídeo:
Water Wipes: http://amzn.to/2pCWoq8
Woombie: http://amzn.to/2p6eQWU
Miracle Blanket: http://amzn.to/2qpUDQ0
SleepyHead: http://amzn.to/2qvoMe1
Canguru: http://amzn.to/2ptLlBc
Socks on: http://amzn.to/2pFybRW
Nose Frida: http://amzn.to/2qpJ8YJ
Termometro: http://amzn.to/2pDbFan
Bomba de leite da Philips Avent: http://amzn.to/2qvpEzj
Almofada inflável: http://amzn.to/2pFEEfP
http://fave.co/2eDeVjM
Almofada My Brest Friend: http://fave.co/2qBAtir

 

Então se você está passando por essa fase (ou se esta grávida e vai passar por isso em breve!), essas são as minhas recomendações sobre oq ue não pode faltar no seu enxoval!

Outros posts sobre enxoval:

Enxoval do segundo filho – erros e acertos

Enxoval em Londres: Lojas e endereços!

TV Everywhere: O que levei na Mala da Maternidade (versão bebê!)

Como arrumar a mala para uma viagem no frio: edição crianças e bebês

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

 

Adriana Miller
3 comentários
Página 1 de 912345678