21 Mar 2019
4 comentários

Roteiro de Chicago – O que fazer em um fim de semana Chicago

Américas, Chicago, Dicas de Viagens, USA

Eu queria demais voltar com os posts “ao vivo” das minhas viagens aqui no blog, pois acho uma otima maneira de dar dicas rapidas e deixar links e enderecos registrados, mesmo quando nao rola um conteudo mais “substancial” para relatar de uma viagem.

E Chigaco foi assim: intenso e corrido!

Passei 3 dias por la, uma viagem a trabalho que combinei com um fim de semana visitando uma amiga, mas desses 3 dias, apenas 1 deles foi para realmente passear e conhecer a cidade!

Entao foram 36 horas intensas por la, mas que me deu um otimo gostinho dessas cidade incrivel!

E pensar que eu ja passei tantas vezes por conexoes no aeroporto de Chicago, mas nunca tinha conhecido a cidade!

E pra completar – por coincidencia total – acabou coincindindo que eu estava la justamente no fim de semana das comemoracoes de St Patrick’s day, que eh o santo padroeiro das Irlandas, mas que eh muito mais comemorado e celebrado pelos Americanos do que os Irlandeses propriamente ditos!

Minha primeira noite na cidade, eu fiquei hospedada no hotel W Chicago, que tem uma otima localizacao bem na regiao de “central Loop” – uma otima opcao seja para visitantes de business quanto para turistas! A partir dali, voce consegue explorar a cidade toda a pe!

Mas meu fim de semana comecou mesmo na sexta a noite, e passei o resto do fim de semana com uma amiga.

A sexta estava congelante de frio e com muito vento, mas ainda assim resolvemos fazer um mini-tour de rooftops pela cidade!

Fomos andando por toda avenida Michigan Avenue ate chegar no Millenial Park, e nossa primeira parada foi no Cindy’s – um bar/restaurante na cobertura de um predio bem de frente para o parque e o famoso “feijao” que virou simbolo da cidade!

A vista la de cima eh incrivel e junta tudoq ue ha de melhor em Chicago: o parque e o Bean (aquela escultura do Anish Kapoor que parece um grao de feijao), a vista dos predios iluminados e o lago de Michigan se espandindo ate perder de vista!

Mas a noite estava apenas comecando, entao saimos do Cindy’s e voltamos andando pela Michigan Avenue de volta em direcao ao rio Chicago, e nossa proxima parada foi no rooftop do London House – um outro hotel de localizacao imbativel e que tambem tem um otimo rooftop/bar na cobertura, e com uma vista sensacional da cidade!

O LondonHouse fica bem na meiuca do Chicago River, entao la de cima voce se sente literalmente “dentro da cidade”, e a combinacao das luzes e o reflexo nas aguas do rio foi realmente impactante!

E nosso mini-tour nao acabou por ai, e fomos em direcao ao bar “House f Blues” , outro bar considerado uma instituicao da cidade, com musica blues e jazz ao vivo.

Ah! E quando estavamos a caminho de la, ainda aproveitamos pra passar em frente ao iconico “The Chicago Theatre”! Como ir a Chicago e nao passar pelo menos em frente, ne? Ja que nao deu tempo pra assistir um musical autentico por la, pelo menos conseguimos passar na porta!

Quando nos demos por vencidas do frio que estava fazendo, terminamos nossa noite com um jantar super especial no “The Purple Pig”, um restaurante super badalado e considerado entre os top 5 da cidade!

 

No dia seguinte, sabado, era o dia da comecmoracao de St Patrick’s day, o que foi uma coincidencia incrivel!

St Patrick’s eh o Santo Padroeiro das Irlandas, mas uma data muito comemorada em certas cidades Americanas onde existe uma grande concentracao de descendentes de Irlandeses – e Chicago tem se tornado a festa mais famosa e iconica do pais, com uma vibe super “carnaval do inverno”!

Entao acordamos cedo e eu fiquei chocada com a quantidade de pessoas nas ruas! A cidade realmente estava LO-TA-DA de gente vinda do pais todo para comemorar a festa e para assistir o Rio Chicago ser pintado de ver.

Essa eh sem duvidas a atracao principal do dia. As imediacoes do Chicago River e Riverwalk ficam fechadas, e a tradicao da festa eh o Rio ser pintado de verde, honrando a cor simbolo da Irlanda e de St Patrick’s, que tem como simbolo o “Shamrock”, to trevo de 3 folhas.

A festa consumiu praticamente toda a nossa manha (como voces ver pelo vlog linkado a baixo!), e realmente a empolgacao era contagiante – um versao bem “micareta” mesmo! Todo mundo feliz, animado e empolgado!

Mas paramos para um brunch no Beatrix, and de seguir nosso passeio.

Entao de la, voltamos para a Michigan Avenue, de volta ao Millenial Park, para conseguir ver o Bean de perto e com a luz do dia!

Ah! E no caminho, paramos na famosa Garrett’s: uma loja tradicional de Chicago que tem como atracao principal a pipoca! Pipocas de todos os sabores e misturas!

Para economizar nosso tempo, pulamos num taxi e fomos direto para o Navy Pier, que eh um Pier no meio do Michigan Lake, onde fica a  roda gigante “Chicago Eye” (esse nao eh o nome “oficial”, mas eu acabo chamando de “Eye” todas as rodas gigantes das cidades espalhadas pelo mundo!), e varios museus interessantes, e principalmente para quem visitar Chicago com criancas!

Mas nao subimos na roda gigante, nem entramos em nenhum museu!

O que eu queria mesmo fazer para aproveitar o dia de sol (apesar da temperatura congelante no meio de Marco!) era andar de bicicleta pelo lago!

Entao alugamos uma bike e fomos pedalando ateeeeeee la no final, na regiao onde comecam as “praias”.

Fomos e voltamos, e devolvemos as bicicletas ja pertinho da Hancock Tower, outro ponto iconico da cidade, com plataforma de observacao (da pra ver a cidade TODA la de cima!), um restaurante e barzinho.

Mas resolvemos nao comer por la, e preferimos ir conhecer outro lugar iconico de Chicago: a Pizzeria Uno, que eh o restaurante onde foi inventado a famosa pizza de massa grossa de Chicago (a Chicago Deep Dish Pizza).

A pizzaria estava lotada por causa da festa de St Patrick’s, mas deixamos nosso nome na lista e fomos passear pelas lojas da redondeza (a Pizzeria Uno fica bem na meiuca de lojas da Michigan Avenue, uma especie de Quinta Avenida ou Oxford Street versao Chicago).

Para acabar nosso sabado, o plano original era sair para jantar e ir para os barzinhos da regiao do West Loop – mas estavamos exaustas e mortas de frio, entao acabamos passando no Eatlay, que eh bem ali do lado, para comprar umas garrafas de vinho e petiscos!

A viagem sem duvida foi express e ainda tenho muuuuuita coisa pra conhecer em Chicago, mas foi uma excelente primeira visita a cidade, e nosso roteiro ficou redondissimo para conseguir aproveitar o maximo possivel do curto tempo que eu tinha!

 

E pra quem curtir videos, o vlog da viagem esta aqui:

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

 

Nos Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
4 comentários
31 Jan 2019
6 comentários

Nova Iorque – Ao vivo!

Américas, Dicas de Viagens, Nova Iorque, USA

Olhem so que post vintage?!?!

Ha muitos anos que nao publico mais posts “ao vivo” de minhas viagens – que nada mais era do que uma otima oportunidade (e facil) de capturar fotos, momentos e dicas rapidas de viagens que (potencialmente) nao iam gerar posts nem causos mais robustos no blog, nem videos de viagem.

Na verdade, ultimamente, esses breves updates da vida, acabaram virando vlogs do meu dia a dia la no canal do YouTube, que eh um formato de capturar minha vida que tenho adorado nos ultimos anos!

Essa semana estive em Nova Iorque a trabalho, uma cidade que nao visitava ha alguns anos, e foi tao legal!

Nao fiz quase nada de turismo, e passei uma media de 10 horas por dia em reunioes – mas ainda assim, que energia que essa cidade tem, ne???

Enfrentei um frio que variou entre -5 e menos -10 graus (ate porque eu praticamente so passeei pela cidade bem cedo de manha, ou bem tarde da noite!), mas mesmo assim nao deixei de sair do hotel pra passear, e praticar meu esporte preferido em viagens: flanar e bater perna sem rumo nem compromisso!

Entao logo na primeira noite em Nova Iorque, sai do hotel na avenida Central Park South, e desci toooooooooda Quinta Avenida ate a Times Square.

Ame ou odeie, pra mim ir a Nova Iorque sem passar pela Times Square, eh como se eu nem tivesso ido! Adoro!

Aliais, recebi varias perguntas no Instagram, entao aqui fica a dica do hotel que fiquei dessa vez: JW Marriott Essex House, de localizacao excelente bem de frente ao Central Park e pertinho de tudo!

A terca feira foi mais um dia de trabalho e muitas reunioes – sem grades acontececimentos para relatar.

Mas a noite tivemos um evnto de equipe, que comecou com drinks no Bar SixtyFive, que fica no 65′ andar do Rockefeller Center, com aquela vista incrivel da cidade!

E depois imendamos no Zuma, um restaurante Japones delicioso! Eu ja conhecia a filial Londrina, e Nova Iorque tambem nao decepcionou!

Mas no meu ultimo dia em Nova Iorque eu tirei a sorte grande!

Algumas reunioes foram canceladas, e tive um tempinho extra de manha para dar uma voltinha rapida no Central Park!

O frio estava de matar…. Eu cheguei em Nova Iorque na mesma semana que a frente fria do Vortex Polar que assolou a costa Leste, entao apensar do sol, a temperatura do meu passeio era de -10 graus com sensacao termica de -15!!

Mas por mais chato que seja ter que passar o dia todo no escritorio, quando na verdade eu queria passar o dia todo batendo perna por NY, nao da muito pra reclamar da vida quando a reuniao tem essa vista, da?

E pra quem quiser assistir meus dias por la ao vivo e a cores, o vlog da viagem tambem ja entrou la no canal do YouTube!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
6 comentários
28 Jan 2019
8 comentários

Parques de diversao na California: Disney, Universal Studios, Legoland, etc

Américas, California, Dicas de Viagens, Disneyland, USA

Desde que nos mudamos pros EUA em 2018, a pergunta (de viagens) mais comum tem sido: “Quando voces vao pra Disney”. E por Disney, leia-se Orlando.

Disneyland Resort em Anaheim, California

E a verdade, eh que por enquanto, nao temos nenhum plano de encarar Orlando num futuro proximo. Nem eu, nem o meu marido, somos Disney-maniacos, e eu simplesmente nao consigo justificar o custo de uma viagem pra Orlando na minha cabeca. Eh intenso, eh caro, eh cansativo, e as criancas sao novinhas demais pra realmente apreciar a viagem pelo que ela eh (no caso, uma viagem que seria “pra eles”), entao continuamos preferindo explorar outras partes do mundo.

Sim, eu sei que daria muito bem pra fazer em Orlando, exatamente oque fizemos na Disney de Paris e da California: uns dois ou 3 dias, uns 2 ou 3 parques e soh. Mas pra quem vai de longe, somando custos e logisticas, eu tambem nao acho que vale a pena ir ate Orlando e nao aproveitar direito tudo que a infraestrutura Disney tem a oferecer por la.

California, Adventure Park, em Anaheim California

Mas voltando a California!

Nos estavamos querendo planejar uma viagem mais familia para esse comeco de 2019, e desde que fomos a Euro Disney ano passado (que foi a primeira vez que a Isabella realmente conseguiu curtir o parque), ela vivia falando sobre a Disney, pedindo pra ver fotos e os videos que fizemos por la – entao somou um feriado numa segunda feira, com um sexta feira sem aulas, esperancas de parques em ritmo de baix temporada, e resolvemos marcar as passagens para a California de sopetao!

Durante a viagem eu recebi muitas perguntas, pedidos de dicas e curiosidades sobre os parques da California. E como sempre digo, nao sou expert em Disney, mas deixo aqui o que aprendi nesses dias e minhas dicas:

  • Parques:

Em relacao aos parques da Disney propriamente ditos, eu achei a infraestrutura da California praticamente identica a de Paris: dois parques da Disney, relativamente pequenos (quando comprados a Orlando), e ambos os parques (relativamente) pequenos e faceis de serem explorados.

Na California temos o Disneyland Resort, que eh aquela versao classica da Disney, bem “Magic Kingdon” mesmo; O California Adventure Park, que foca mais nos personagens da Pixar, superherois da Marvel e shows; E o Disney Downtown, que nada mais eh do que uma area comercial a ceu aberto, com muitas lojas, restaurantes etc, que conecta os dois parques e os hoteis do complexo Disney.

A grande diferenca do que a California tem a oferecer, eh que assim como Orlando, o evento Disney tem varis outros parques coadjuvantes que podem extender sua viagem ad eternum.

O mais popular entre eles eh o Universal Studios Holywood, nas arredores de Los Angeles/Hollywood, a cerca de 1 hora de distanca de Anaheim (onde ficam os parques da Disney).

Outra opcao mais radical eh o parque Six Flags, que eh um parque de montanha russa e brinquedos emocionantes bem famoso no EUA (e com filiais em outros estados e regioes alem da California), que ficam em Valencia, no norte de Los Angeles (umas 2 horas de distancia ao norte dos parques da Disney).

E para o sul de Anaheim (Disney) fica San Diego (umas duas horas ao sul), que tem o Sea World, o zoologico de San Diego, que eh uma dos mais famosos do mundo; e tambem o Legoland California, tambem nos arredores de San Diego.

Ou Seja, as opcoes, assim como em Orlando, sao muitas – mas muito mais desconjuntadas e espalhadas por todo o sul da California.

Definitivamente daria para fazer uma viagem e conhecer todos eles, mas isso ia incluir muito tempo de estrada, troca de hoteis etc.

 

  • Nosso Roteiro:

Nos resolvemos focar nos parques da Disney, e os parques que sao mais apropriados para a idade dos nossos filhos (Isabella com 6 e o Oliver com 2 e meio), e de facil acesso a Anaheim, pois nao queriamos ter que trocar de hoteis.

Entao nos voamos direto para o aeroporto John Wayne (Santa Ana / Orange County), e logo no primeiro dia, direto do aeroporto, dirigimos rumo ao norte, em direcao a Los Angeles e fomos passar o dia na Universal Studios Hollywood.

Nos demos um mega azar com o clima, pegamos uma chuvinha chata, e acabamos passando apenas a tarde no parque.

Eu pessoalmente achei o parque pequeno e meio esquisito (dividido em “lotes”, com muitas escadas, como se estivesse em cima de um predio….), mas valeu a pena so pela area do Harry Potter!

Aliais o primeiro Wizzarding World of Harry Potter foi la, e o sucesso acabou expandindo para a Universal Studios e Islands of Adventure de Orlando tambem.

Mas como um todo, os parques da Universal Studios nao sao muito bons para criancas pequenas, e o Oliver nao pode entrar em praticamente brinquedo nenhum, o que alem de frustrante, dificulta bastante a logistica da familia.

E no fim do dia, voltamos para Anaheim, e dormimos num hotel na vizinhanca da Disney. (a viagem que era pra ser menos de 1 hora, acabou levando quase 2, por causa da chuva e o horario de rush de Los Angeles).

Os outros dois dias da viagem (um total de 3) foram passados na Disney: o primeiro dia fomos para o Disneyland Resort, e no segundo dia no California Adventure Park.

 

  • Como chegar:

Como comentei acima, as opcoes de roteiros dos parques da California sao muitos, entao depende de quais parques voce vai incluir no seu roteiro.

Nos voamos para o aeroporto de Orange County (John Wayne), que eh o mais proximo dos parques da Disney em Anaheim.

Mas pra quem quiser incluir a Universal Studios e Six Flag, o LAX de Los Angeles tambem eh uma boa opcao; E pra quem quiser focar no Legoland e Sea World, o aeroporto de San Diego, ficaria mais a mao.

A verdade eh que sao 3 otimas opcoes, com voos direto para quase todas as principais cidades dos EUA, e muitos voos internacionais.

 

  • Meios de transporte:

Os EUA nao sao exatamente conhecidos pelas opcoes de transporte publico, entao eh bem dificil escapar de alugar um carro…

Porem, os parques da Disney oferecem transfers/shuttles a partir dos principais aeroportos do Sul da California (John Wayne, LAX, San Diego), entao caso voce vao ficar apenas nas redondezas da Disney, essa seria uma boa opcao, em vez de alugar carro.

Uma vez chegando em Anaheim, dependendo de qual hotel voce se hospedar, carros sao totalmente dispensaveis, e da pra fazer tudo a pe!

Mas se for se hospedar fora da area imediata da entrada do parque (ou num fos hoteis do parque) e tiver que dirigir e estacionar na Disney, adicione entre 30 minutos a 1 hora na logistica do seu dia (entre entrar no estacionamento, para o carro, pegar um shuttle/monorail, etc ate chegar na porta do parque).

 

  • Hoteis:

Uma das coisas que eu mais gostei das nossas experiencias na Euro Disney foram justamente os hoteis, por terem sido tao praticos e acessiveis aos parques. Sem depender de carro, monorails e afins.

E essa eh a melhor parte dos parques da Disney da California tambem!

A principio tinhamos pensado a ficar num dos hoteis proprios da Disney mesmo, ja que nossa experiencia na Franca tinha sido tao boa.

Porem os precos estavam exorbitantes, e fazer nossas reservas e hoteis pelo site da Disney nao oferecia nenhuma outra vantagem (ao contrario da Franca, que reservar tudo direto com a Disney foi um super otimo negocio!).

Mas acabei descobrindo que a rua da entrada da Disney tem uma infinidade de hoteis, com otimos precos, e na verdade bem mais perto da Disney do que os proprios hoteis da Disney!

Entao aqui estao minhas sugestoes:

Howard Johnson

Fairfield In

Best Western

Grand Legacy

Plaza Suites

Castle Inn

Essa rua, eh simplesmente fascinante! Um hotel ao lado do outro, intercalados por restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniencia e supermercados, todos a pouquissimos passos da entrada da Disney!

 

  • Quanto tempo ficar?

Das ultimas vezes que fomos a Disney Paris, ficar 3 dias e 4 dias, e foram a medida certa para aproveitar bem os 2 parques.

Dessa vez ficamos apenas 3 dias para 3 parques, e foi bem apertado!

Nosso primeiro dia foi no Universal Studios, que deu numa boa para fazer quase tudo numa tarde so (lambrando que era baixa temporada e num dia de chuva, entao o parque estava SUPER vazio! Alem de que deixamos de ir a varios brinquedos pois nossos filhos nao tinham altura pra entrar).

Nos outros dias dias da viagem, passamos um dia inteiro em cada parque, e deu. Mas nao deu pra tudo.

Os parques da California sao pequenos se comparados a Orlando, mas principalmente o Disneyland Resort (Magic Kingdon) eh bem maior que o da Franca, e mesmo sendo baixa temporada e com poucas filas, nos nem sequer vimos todas as areas do parque, sequer conseguir aproveitar todos os brinquedos.

Num futuro proximo, o ideal, seriam no minimo 2 dias inteiros no parque Disneyland.

Nosso ultimos dia (tambem inteiro) fomos ao California Adventure Park, que eh bem menor do que o Disneyland, e conseguimos conhecer bem e aproveitar bem o parque, e acho que (pelo menos na baixa temporada) 1 dia foi mais que suficiente.

Seria interessante ver a diferenca da lotacao dos parques numa epoca de alta temporada, e como filas maiores e mais gente afetaria nossa capacidade de aproveitar bem os brinquedos e atracoes.

 

  • Precos e custos:

Posso ser sincera? Achei os parques da California extremamente caros pro que sao! E foi justamente por isso que so passamos 1 dia em cada parque dessa vez.

De maneira geral, achei que tudo por la custava uma media do o DOBRO dos custos da Disney da Franca!

Eu nao vou a Orando ha muitas decadas, entao meu unico parametro eh a Franca – mas mesmo em Euros e a Franca/Paris sendo uma regiao com custo de vida super caro, ainda assim ficamos chocados com os precos da Disney California.

A comecar pelos ingressos dos parques propriamente ditos, que para 3 dias e 3 parques custou o equivalente ao precos de quase 1 semana inteira nos parques da Franca (e isso porque ainda conseguimos comprar nossos ingressos uns dias antes da Disney aumentar os precos de todos os ingressos!).

E mesmo dentro do parques… souvenirs, brinquedos, lanches… tudo custava, na media, o dobro.

Alguns exemplos:

Orelinhas da Disney: 30 dolares

Moletom da Disney: 50 a 60 dolares

Camisetas Disney: 30 a 50 dolares

E mesmo os precos fora dos parques, estavam bem mais inflacionados do que os precos que vemos m Denver, por exemplo (comemos em alguns restaurantes de rede que existem nos EUA todo, e ficamos chocados com os precos tao diferentes do que estamos acostumados – mesmo estando na mesma rede!).

Nao sei se essa inflacao toda eh puramente por ser na California (que realmente tem um dos custos de vida e impostos mais caros dos EUA), ou se foi apenas um fator “disney” de ser.

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
8 comentários