22 May 2014
2 comentários

Tóquio: Shibuya

Dicas de Viagens, Japão, Toquio

Depois de passar por Ginza na primeira vez que fomos, eu não imaginava como Shibuya poderia ser ainda mais impressionante: mas palavras não conseguem descrever a sensação de sair do metro na estação de Shibuya e dar de cara com aquele cruzamento em pleno sinal vermelho!

13976778838_42e9904feb

Na é a toa que eles levam o titulo de cruzamento mais movimentado do mundo! São umas mega-avenidas que vão se juntando e se amontoando, com sinais de transito milimetricamente cronometrados e faixas de pedestres que se cruzam e se sobrepõem em todas as direções possíveis!

Para apreciar esse caos de formigueiro moderno em todo seu esplendor, o melhor é procurar um lugar mais alto: como o segundo piso do Starbucks que fica bem de frente pro cruzamento, ou melhor ainda, a passarela que conecta a loja Tokyu a plataforma da linha Ginza na estação de metro!

Mas nem só de um cruzamento louco se faz o bairro, que é conhecido por seus bares e restaurantes de Karaoke e lojinhas (na verdade mini casinos!) de jogos.

14163486854_38a1a570f6

14160072791_d8b4e00514

São ruas e mais ruas repletas de casas de jogos: bingo, vídeo games variados, vídeo poker, e ate aqueles “jogos” onde você tem que “pescar” um brinde, sabe? (existe um nome especifico pra isso?!).

14183486843_875ab44271

Como pode uma loja in-tei-ra so com esses joguinhos de pescar brinde?!

14160080221_ea8cf2e15a

Em Shibuya tem!

Em relação a compras, o bairro não é tão bem fornido quanto Ginza, mas as lojas de departamento mega-store “Tokyu” vale a visita (mas são bem mais lotadas e confusas que as lojas de Ginza).

13976744030_7429d0c81d

14163502224_9d4af50899

Mas o que eu gostei mesmo em Shibuya foi de ir entrando no emaranhado de ruelas – que eventualmente se conectam com Harajuku – em sua maioria bem estreitas e sem muitos carros, o que é um alivio depois de sobreviver o cruzamento!

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
2 comentários
20 May 2014
10 comentários

Toquio: Akihabara

Dicas de Viagens, Japão, Toquio

Antes de mais nada: meeeeeeeeu que lugar louco!!! (saiu até meio Paulista, heim?!)

13976861688_824e1dcd9b

14160184091_66d104df88

Akihabara é conhecido por ser o bairro dos eletrônicos de Tóquio – mas não necessariamente lojas de novidades tecnológicas e coisas super bacanas que vimos em outros bairros, e sim muita quinquilharia!

13976866068_4584b300df

14163480345_c421623bbf

É por lá que rola um mercadinho de eletrônicos onde rola de tudo: de extenção de tomada, fiação elétrica pra consertar uma lâmpada ate equipamentos de CCTV e espionagem! Se você quiser comprar umas paradas tipo James Bond style de espionagem, Akihabara é o seu lugar!!

DSC09962

13976841678_2ceecd58c2

São barracas e mais barracas de objetos com câmera escondida, equipamento pra colocar um bug na linha telefônica de alguém, nanny cam… enfim, loucura! O quanto daquilo tudo é legal e dentro da lei eu não sei, mas que foi muito louco passear por lá, isso foi.

14160711352_656a36a8b5

Mas a verdade meeeeesmo é que hoje em dia Akihabara esta mais conhecido por causa de seus Otakus, que nada mais são do que lojas e “estabelecimentos” de entretenimento adulto-explicito com um festival de fantasias, lojas de gibi, lojas de figuras animadas e desenhos animados “picantes”.

Welcome to Akihabara!  (1 of 1)

Noooossa, a gente não conseguia se segurar de rir e imaginar o que devia rolar por trás daquelas portas (tentamos entrar em algumas lojas pra ver como eram por dentro, mas como estávamos com a Isabella, não podíamos entrar), com as vitrines nerd-safada e o entra e sai de meninas e meninos fantasiados de desenho em quadrinhos-safadinhos.

Gente, quem precisa de uma sex-shop de 7 andares?! Eu nem sabia que existia tanta sem-vergonhice no mundo!

Não lembro exatamente que dia de semana era exatamente (mas acho que era fim de semana) então Akihabara estava uma super lotação e um rebuliço de gente pra cima e pra baixo, e com o cair da noite as luzes dos prédios ficou o máximo – e os painéis de neon GIGA e muito coloridos são um dos símbolos do bairro!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
10 comentários
16 May 2014
10 comentários

Templos e palácios em Tóquio: Palácio Imperial, Parque Ueno e Templo Asakusa

Dicas de Viagens, Japão, Toquio

Ao longo dos anos, sempre que eu começava a planejar uma viagem pro Japão e saia lendo guias e blogs por ai, volta e meia eu lia alguma “dica” em relação e sempre começar a viagem por Tóquio em vez de Kyoto, e deixava isso meio de lado pensando “que diferença faz?”, certo?

Acabou que nossa viagem deu mais certo chegando via Tóquio por causa dos voos internacionais e saindo via Quioto por causa dos voos regionais, mas não tinha pensado muito sobre isso ate me sentir profundamente decepcionada com os templos de Tóquio, e uns dias depois me sentir maravilhada com os templos de Kyoto!

Então aqui fica minha dica reforçada: sempre comece sua viagem por Tóquio, e assim o impacto de chegar nos templos milenares de Kyoto será bem melhor!

Nossa primeira parada “histórica” em Tóquio foi o Palácio Imperial, no bairro Hybia, que fica bem no meio de um imponente parque, cercado por um lago artificial, e onde a família Imperial do Japão ainda mora.

14163258015_861bb0f1ec

Chegamos la junto com um grupo de estudantes uniformizados, tiramos muitas fotos enquanto dávamos voltas e mais voltas no parque sem entender onde ficava a entrada? Onde está a bilheteria?

13976609517_1e9e124564

Olha, demorou um bom tempo pra cair a ficha e finalmente encontrarmos a infomracao de que nao verdade o Palacio Imperial nao eh aberto a visitacao, e teriamos que nos contentar com com a mini vista disponivel em uma das pontes…

13976592799_5cfb2a9ddb

14159914831_7c3ae0acd9

Já num outro dia fomos em direção ao norte da cidade, para o parque Ueno, que hospeda o zoológico de Tóquio (ótimo para quem vai com crianças maiorzinhas!) e alguns templos e pagodas.

13976699940_4c723620b1

13976694049_0000db97e3

Passamos um bom tempo pelo parque que eh bem bonitinho e estava super florido com as Sakuras, e aproveitamos pra visitar alguns dos templos la dentro: Tosho-Gu (o dourado e mais bonito), Gojo (que tem algumas “portas” vermelhas), Kiyomizu e a Pagoda.

14183391473_9557b084e4

Nenhum deles eh de cair o queixo, mas achei o Tosho-Gu bem bonito, principalmente por estar bem ao lado do jardim de Peonias e a Pagoda, que cria uma “cenário” bem peculiar!

13976653550_f9a51d9b80

14163289975_74db146dd2

DSC09842

Outro templo interessante no parque Ueno eh o templo Gojo e seus “portões” vermelhos!

14183417673_3995b2911b

14140164646_1b6aa6887b

Por fim, ja no nosso ultimo dia em Tóquio fomos ate o templo Asakura, que segundo nosso guia de viagem era o mais bonito de Tóquio, e realmente não decepcionou!

13976815390_b0241d02f6

Mas não sei se ameeeei ir até lá não, pois achei tão fora de mão do resto da cidade, que apesar de bonitinho e tal, o tempo que gastamos pra achar e chegar até lá foi muito maior do que o tempo que passamos por lá…

14160116731_2cf9513781

Apesar de bem pequeno – e lotado! – tanto o templo, quanto a pagoda e o imponente portão de entrada sao bem bonitos – mas confesso que gostei mesmo foi do mercadinho na entrada!

13976776269_c4dc9c2ab8

14160692832_bcedcd49d3

E eu gostei justamente porque foi o único lugar em Tóquio que vi esse tipo de lojinhas/mercadinhos muvucados, vendendo souveniers e tranqueiras que são tão comuns na Ásia, mas que ate então eu não tinha visto em lugar nenhum em Tóquio!

14160112061_60e5dbb218

13976820968_0f3a5d0ebc

Então foi ótimo pois visitamos o templo correndo, fizemos algumas fotos e voltamos pra bater perna no mercado, comprar souveniers e presentinhos etc.

DSC09888

DSC09939

Mas eh claro que a cidade tem muitos outros templos, e provavelmente outros ate bem mais interessantes e bonitos, mas não da pra negar que a “sede” histórica do Japão é mesmo Quioto, então se tivesse que repetir a viagem eu pouparia meu tempo e energia e simplesmente não teria ido a nenhum desses templos, e teria aproveitado Tóquio pra curtir o que Tóquio tem de melhor: seus bairros mega loucos, as luzes de neon, as mega lojas, os restaurantes, e as ruas movimentadíssimas!

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
10 comentários