02 Jul 2017
0 Comentários

TV Everywhere: Economize água: Beba Champagne!

Champagne / Reims, França, T.V. EveryWhere

Pra quem ainda não assina o canal do blog no YouTube, aqui está o vlog do passeio a champanhe à partir de Paris!

 

Vídeo do primeiro dia em Paris:

Post com todas as dicas praticas para visitar a regiao de Champagne: http://drieverywhere.net/2017/06/29/bate-e-volta-a-champagne-a-partir-de-paris-como-chegar-e-o-que-visitar/

Posts e dicas de Paris: http://drieverywhere.net/categoria/dicas-de-viagens/europa/franca/paris/

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

 

Nos Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
0 Comentários
29 Jun 2017
5 comentários

Bate e volta à Champagne a partir de Paris: Como chegar e o que visitar!

Champagne / Reims, Dicas de Viagens, Europa, França

Durante minha ultima viagem a Paris, queria aproveitar para conhecer mais alguma coisa nova ali por perto: Paris eh um poco inesgotavel de coisas interessantes a ver e fazer, mas as opcoes de passeios bate e volta tambem sao muito tentadoras!

Entao decidimos passar um dia em Reims, na regiao de Champagne, e visitar as sedes / caves das principais marcas de Champagne da Franca.

E foi muito mais facil e interessante do que imaginavamos!

Bate e volta à Champagne

Nos compramos nossas passagens direto com a SNCF, que eh a companhia ferroviaria Francesa (na verdade comprei as passagens atras do site da TrainLine, que faciita comprar passagens de trem pela Europa toda, mesmo para quem esta fora, e/ou no Brasil. A confirmacao eh imediata e a passagem eh eletronica direto no seu email).

Se comprado com antecedencia, as passagens (ida e volta) a partir de Paris custam cerca de 30€ – e por causa da antecedencia, conseguimos comprar bilhetes na primeira classe do trens por extras de 2 ou 3 Euros apenas!

A viagem dura apenas 45 minutos e foi uma delicia, cruzando os campos do interior da Franca e toda regiao de Champagne.

O posto de informacao turistica bem ao lado da estacao de Reims – pegamos um mapinha (gratuito), so pra ajudar a nos situar por la, e fomos direto pro centro da cidade antes de comecar nossas visitas as caves de Champagne.

No site oficial da regiao, voce pode ver a lista de todas as caves que tem sede em Reims e Epernay (uma cidadezinha vizinha), e como contactar cada uma delas.

Todas as visitas e degustacoes tem que ser agendadas com antecedencia, e lotam varias semanas antes!

Bate e volta à Champagne

Os grupos sao relativamente pequenos, e muitas delas oferecem visitas guiadas em linguas diferentes (algumas oferecem visitas ate em Portugues, apesar de bem mais limitadas do que Frances e Ingles).

Nos escolhemos 3 caves:

Comecamos o dia pela Tattinger (que foi o champagne oficial da Copa do Mundo no Brasil!), e foi tambem a nossa preferida! Ale do champagne delicioso, nossa guia era uma simpatia e super entendida da historia da marca e da regiao!

A tarde visitamos a Pommery, que eh uma das maiores sedes em Reims, e com a cave mais profunda e mais antiga!

E por fim, visitamos a Veuve Clicot, que apesar de nao termos conseguido ingresso para fazer o tour guiado, voce pode visitar a sede da casa assim mesmo e ter acesso a sua lojinha lindissima! Alem de vender a colecao completa dos champanges da marca, eles ainda vem muito merchandising e souvenirs lindos pra levar pra casa!

As visitas as caves devem ser agendadas individuamente com cada uma das marcas, atravez de seus sites – algumas (como a Tattinger e Pommery) tem sistemas de agendamento eletronico on line e voce ja ve direto quais dias, horariose linguas disponiveis, enquanto que outras, enviam um e-mail com a disonibilidade e confirmacao (como a Veuve Clicot).

Cada visita custa cerca de 20€ pra cima – dependendo de quantos tipos e variacoes de champagne voce quer degustar no final. E todas elas incluem uma lojinha, onde voce pode comprar suas garrafas de Champagne diretamente da fonte!

Nos passamos apenas 1 dia em Reims, e apesar de corrido, deu pra aproveitar muito bem!

Saimos de Paris (estacao Gare D’Lest) no trem das 9:28 e voltamos as 19:13 – foi um dia longo! mas queriamos aproveitar bem, visitar algumas caves, mas tambem conhecer um pouco da cidade, etc, e foi na medida certa!

E acabamos optando por nao incluir Epernay no nosso roteiro, pois achei que seria meio complexo fazer esse circuito sem carro.

Epernay eh uma cidadezinha vizinha a Reims, e onde estao a sede de casas como a Moet Chandon e Perrier-Jouet.

Apesar de ser posivel pegar um outro trem entre Reims e Epernay que leva menos de 20 minutos, ao levarmos em consideracao os deslocamentos, espera pelo trem, ir e voltar as estacoes, etc, ia acabar adicionando um estresse desnecessario ao nosso dia, entao focamos apenas nas marcas com sede em Reims mesmo.

E claro, tambem queriamos ter tempo de conhecer um pouco da cidade – apesar de que esse nao foi o nosso foco.

A Catedral de Reims foi tao impressionante e impactante qundo imaginei: entre as mais antigas da Franca e da Europa (sua estrutura original data de 400 d.c., e a catedral atual eh do seculo 11!) e foi palco de todas as coroacoes de reis e rainhas Francesas, ate a abolicao da monarquia e a revolucao Francesa.

Definitivamente merece um tempinho reservado para a visita!

Nos paramos pra almocar na regiao de Boulingrin (que foi dica da guia da Tattinger), com muitas opcoes bem locais de restaurantes, bistros e mercadinhos!

E no fim da tarde tambem fomos ao Cafe do Palais, que tantos leitores me recomendaram pelo Instagram! Boa opcao para provar pratos bem tipicos e tradicionais da regiao de Champagne, alem de poder degustar uma infinidade de marcas de Champagnes!

 

Essa viagem eu fiz apena com uma amiga, mas muita gente me perguntou se eu levaria meus filhos, e se pode visitar as caves de Champagne com criancas?

Poder, pode! Nenhuma delas proibe a entrada de criancas nem menores de idade (menores de 18 anos nao podem fazer degustacao), e caso eu nao tivesse outra opcao, claro que levaria meus filhos!

Mas a realidade eh que nao seria uma visita facil. As caves ficam a muitos, muitos metros de profundidade, e nao sao nada acessiveis, e portanto nao permitem a entrada de carrinhos de bebe. Sao muitas escadas e degraus o tempo todo, alem de que os tuneis e corredores sao recheados de garrafas de champange (que alem de poderem ser perigosas, um acidente sairia muito caro, ja que algumas das garrafas armazenadas nos tuneis visitados custam uma media de 150€ cada uma!

Mas ja visitamos viniculas e caves de vinho com a Isabella a tiracolo, tanto na regiao da Provenca, quanto na regiao do Vale do Loire, e nao tivemos problema algum. Claro que rola um rebolado da parte dos pais pra manter a crianca entretida e comportada durante a visita guiada (entre 1 hora e 1:30), num espaco apertado, escuro, frio (temperatura media fica na casa dos 12 graus dentro das caves) e com um monte de outros adultos querendo prestar atencao no que esta sendo dito…

Mas como eu sempre digo, cada familia conhece as criancas que tem, e so assim pode responder a pergunta de se “vale a pena” levar criancas para Champagne. Mas poder, pode!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

 

Nos Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
5 comentários