17 Jun 2013
36 comentários

Londres com crianças: Transporte e locomoção, pubs e dia a dia

Ônibus em Londres, Baby Everywhere, Batendo perna, Dicas de Londres, Dicas de Viagens, Dicas Uteis, Inglaterra, Londres com Criancas, Metrô de Londres, Taxi em Londres, Transporte, Viajando com crianças

Esse ainda não vai ser um post com dicas de coisas a fazer em Londres com crianças, e sim um post de caráter mais, huum… prático.

3129014120_48af2c4e8b

Volta e meia, quando eu posto alguma foto (lá no Instagram!) dos meus passeios por Londres com a Isabella, sempre me perguntam como é navegar a cidade com crianças pequenas e bebês de colo. Afinal, não é novidade pra ninguém que Londres é uma cidade onde se usa transporte público 99% das vezes, e como as condições de ruas, calçadas e transporte público varia bastante de país pra país, muitas vezes, famílias com crianças ainda em idade de andar de carrinho ficam na dúvida se Londres é um destino viável ou não.

Sem falar que sempre rola um mito (principalmente entre os Brasileiros) que a Europa não é muito amigável para famílias. Já vi muita gente comentando que Europa não é um lugar interessante para crianças (oi?!), que é tudo muito velho, apertado, difícil.

Realmente, se compararmos o conforto e facilidade de empurrar um carrinho de bebê pelos corredores de um outlet em Miami ou pelas calçadas estreitas de um vilarejo na Provence… mas por outro lado – no meu ponto de vista – nem sequer podemos comprar o nível de interssância pra família toda!

Mas enfim, não cabe a mim decidir nem debater qual o melhor destino de viagem para uma família. Mas e Londres? Dá pra visitar a cidade tranquilamente com crianças e bebês?

Bem, resumidamente, sim. Londres é uma cidade muito amiga de carrinhos de bebê e afins. Claro que como toda cidade centenária Europeia, muitas calçadas são estreitas com piso de pedrinhas, as portas são apertadas e no geral não ha muito espaço de sobra em lugar nenhum pra ninguém. Mas bastam alguns cuidados simples e muito bom senso pra conseguir curtir demais a cidade, mesmo com um bebê a tiracolo!

– Metrô

Incrível como eu nunca tinha parado pra reparar muito na acessibilidade das estações de metrô até uns meses atrás, quando estava gravida e me vi as voltas com a decisão sobre qual carrinho comprar.

Infelizmente 80% das estações de metrô de Londres não são 100% acessíveis (com elevador que conecta a rua com a plataforma), mas muitas delas pelo menos tem escadas rolantes, o que torna a viagem com carrinho de bebe mais viável.

Tudo bem que não é todo mundo que se sente confortável em subir e descer escadas rolantes com um carrinho de bebê, mas é uma questão de prática (a primeira vez fiquei até de perna bamba, hoje em dia tiro de letra!) e de se tomar certos cuidados, como por exemplo: mesmo com carrinho, tome cuidado pra não bloquear a passagem dos outros passageiros na escada rolante. A regrinha “invisível” das escadarias do metrô de Londres é “ande pela esquerda, pare na direita”. Logo, quanto mais compacto for seu carrinho, melhor! E sempre pela direita!

Já dentro dos vagões, quase todos tem um cantinho em cada vagão para cadeiras de roda, malas e carrinho de bebê, então não tenha cerimônia de pedir pras pessoas saírem do espaço preferencial para você estacionar seu “possante”. As únicas pessoas que tem mais prioridade que você e seu carrinho são cadeirantes, mas de resto – malas, sacolas ou pessoas em pé tem que se mover para você entrar. E no geral, os Londrinos são muito educados e ao ver um carrinho de bebê, logo logo saem da frente.

Mas não esqueça do bom senso – não adianta querer atochar seu carrinho dentro de um metrô no auge do horário do rush!

E para saber quais estações são acessíveis, basta consultar o mapa das linhas de metrô – as estações que tem o símbolo de cadeira de rodas, são 100% acessíveis, as outras não. (eles até disponibilizam um mapa com todas as estações “step free”, ou seja, sem degraus).

Então na dúvida, vá de ônibus…!

– Ônibus:

Mesmo conhecendo bem as estações de metrô de Londres, sempre me bate uma dúvida se a estação tal tem ou não escadas rolantes, ou se tem escadas rolantes ou elevadores entre uma linha e outra (para fazer as conexões e baldeações), então ultimamente eu tenho dado preferência aos ônibus da cidade!

Então eu planejo minha viagem usando o “Journey Planner” e consultando as opções de ônibus, que apesar de geralmente demorarem mais, pelo menos não terei que subir e descer escadas carregando um bebê, mais suas tralhas, mais o carrinho.

E o ônibus são SUPER fáceis pra quem está com carrinho – todos tem uma area reservada para cadeirantes e carrinhos de bebê, onde dá pra estacionar direitinho e deixar o carrinho bem trancado e seguro, sem ficar no meio da passagem das outras pessoas.

Assim como no metrô, essa area é preferencial, então não tenha cerimônia pra pedir pras pessoas tirarem suas malas, sacolas do caminho (mas na verdade – de maneira generalizada – as pessoas aqui tem um bom nível de “cimancól” e já saem numa boa quando veem um carrinho entrando.

8442634732_e93fd0762e

O único problema é que os ônibus só conseguem acomodar no máximo 2 ou 3 carrinhos de cada vez, então se o cantinho dos carrinhos já estiver lotado e você fizer sinal pra parar o ônibus, o motorista não vai parar pra você, a não ser que você concorde em fechar o carrinho e viajar com seu bebê no colo.

Mas isso não chega a ser um problema. Se o primeiro ônibus que passar estiver lotado, basta esperar pelo próximo. Ou então, vá de taxi!

– Táxi (Black Cab e mini cab):

A boa notícia é que todos os taxis Londrinos (os Balck Cabs pretinhos) são 100% acessíveis para cadeirantes, e portanto conseguem acomodar um carrinho de bebê numa boa – e são licenciados pra isso, então você não precisa tirar o bebê do carrinho, nem levar cadeirinha de carro (bebê conforto) etc, podendo até usar o cinto de segurança para cadeiras de roda pra segurar bem seu carrinho.

Já os mini cabs, que não passam de carros normais, como são serviços de pré reserva apenas, você já pode pedir o seu com uma cadeirinha pra bebê (como é o caso do motorista Brasileiro para translados e passeios em Londres) caso não queria levar a sua, ou então levar seu bebê num canguru preso a você.

Essa não é a situação ideal nem mais segura (canguru + cinto de segurança), mas num momento de emergência,  é bom saber que temos essa opção.

– Carro alugado:

Já se sua viagem envolver um carro alugado você deverá levar sua própria cadeirinha de carro, ou então solicitar uma cadeirinha de aluguel pra empresa de locação.

Carros de passeio no Reino Unido são terminantemente proibidos de levar bebês e crianças (até 12 anos se não me engano) sem cadeirinhas específicas pra idade e tamanho/peso da criança, portanto não esqueça de reservar a sua no momento da reserva de seu carro!

– Trens:

Mas na verdade a grande maioria das pessoas que viaja pelo Reino Unido vai de trem, que graças a deus, são super confortáveis pra bebê e crianças!

Assim como nos vagões do metrô, os trens também tem vagões especiais com áreas específicas para cadeirantes, carrinhos de bebe, ou malas e até mesmo bicicletas.

Na dúvida, basta procurar pelo símbolo na porta do vagão.

E uma vez lá dentro, durante sua viagem, todos os trens terão ao menos 1 vagão com banheiro (geralmente são vários) que apesar de não serem os mais limpos da face da terra (nem serem exclusivos para bebês, como no Eurostar!), pelo menos tem uma area mais reservada com fraldário, lixeirinha e pia, onde você pode trocar a fralda de seu bebê com calma e espaço.

(Aqui vale minha dica sobre os trocadores descartáveis – depois de usar é só jogar fora junto com a fralda!)

 

Mas e o resto?

Museus, lojas, pubs e restaurantes? Como amamentar? Trocar fralda?

De maneira geral,  os ambientes em Londres são feitos para famílias, e mesmo os que não são, os Ingleses são politicamente corretos e educados demais para ter a indelicadeza de impedir que uma mãe amamente em público ou troque a fralda de um bebê num banheiro sem fraldário.

Eu nunca senti nenhum tipo de hostilidade por aqui por amamentar em público – o que é uma prática muito incentivada e apoiada no UK me geral. Claro, ser discreta não faz mal a ninguém (até pelo seu próprio conforto) então bastava cobrir a Isabella com uma lenço, fraldinha ou então uma “tendinha” de amamentação (eu usei essa aqui e adorei!). Amamentei em pubs, restaurantes, bares, parques e praças. Se alguém se incomodou com isso, foram discretos e educados o suficiente para não me deixar inconfortável por isso.

Mas infelizmente nem todos os restaurantes, bares e pubs tem a infraestrutura necessária para bebês, e a maioria dos lugares, quando tem fraldário, por exemplo, ele esta no banheiro feminino (se bem que isso esta mudando, e hoje em dia eles se encontram no banheiro de cadeirantes, portanto tanto mães quanto pais podem trocar a fralda de seus bebês tranquilamente). Mas nada que jogo de cintura e uma pia espaçosa não resolvam!

(olha aí o trocador descartável de novo)

Porém uma coisa importante a notar é que nem todos os Pubs e restaurantes tem licença para ter crianças em suas premissas depois de uma certa hora (por causa da venda de bebidas alcoólicas), então sempre mencione em sua reserva que um dos membros de sua família é menor de idade.

Geralmente durante o dia isso não tem problema nenhum, mas já fomos avisados, ao entrar num pub por exemplo, que teríamos que sair antes das 18:00 pois eles não tinham permissão para crianças depois desse horário.

Se isso acontecer, não se sinta ofendido (licenciamento para bebidas alcoólicas no Reino Unido é um assunto complicado e muito fiscalizado) – basta trocar de lugar, ou aproveitar o horário do almoço pra conhecer os restaurantes mais badaladinhos da cidade!

E como os melhores roteiros para passeios em Londres foram feitos para serem explorados a pé, coloque seu bebê no carrinho e seja feliz pelas ruas Londrinas!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
36 comentários
23 Jan 2013
19 comentários

Londres: Journey Planner – Como ir do ponto A ao ponto B e entendendo os endereços da cidade

Ônibus em Londres, Batendo perna, Dicas de Londres, Dicas de Viagens, Dicas Uteis, Inglaterra, Metrô de Londres, Transporte

Uma das respostas mais comuns aqui no blog, mas mais difíceis (e chatinhas) de responder são as do tipo “Como vou do endereço X ao endereço Y?”. Porque? Oras, porque é impossível conhecer como a palma da minha mão uma cidade enorme como Londres, com tantas ruas e ruelas sem muita ordem urbana.

E eu já dei outras vezes a dica do Journey Planner, que seja para moradores, Londrinos e visitantes uma ferramenta indispensável – eu nunca saio de casa sem antes conferir qual a melhor maneira de chegar no lugar X, e em Londres a melhor maneira é sempre consultar o Journey Planner.

Journey-Planner

Voce pode procurar por exemplo pela estação de trem, metro ou ônibus, o pelo endereço do hotel ou do restaurante onde voce quer ir.

O sistema calcula exatamente as melhores rotas pra chegar até lá, te avisa de possíveis interrupções nas linhas de metro, ou ruas fechadas por obras (que afetam os onibus) e te dá algumas opções. Aí é só voce decidir qual roteiro prefere fazer levando em consideração o tempo de deslocamento, ou quantas vezes terá que trocar de linha ou de meio de transporte etc.

Screen-shot-2011-03-31-at-22.26.17

E quando voce clica no mapinha, tem uma outra ferramenta chamada “Wizard” que é interativa e mostra todo trajeto sugerido, onde trocar de linha, por onde andar, etc. Não tem mesmo como se perder pela cidade!

  Screen-shot-2011-03-31-at-22.27.04

Outra dica de ouro é sempre ficar de olho no código postal dos endereços que voce estiver procurando – em todo o país, é esse códico de letras-números que te dará a localização exata do endereço que voce estiver procurando.

Ao contrario do que vemos em outros países, o código postal é único e super específico, geralmente apontando exatamente pra uma determinada casa ou edifício. Então por xemplo, se você procurar um endereço qualquer usando apenas o nome da rua (no Google Maps, por exemplo) irá encontrar várias ruas com o mesmo nome, e o mapa te dará a localização genérica daquele endereço.

Já com o código postal, você é direcionado exatamente onde precisa ir.

Vamos usar por exemplo o Hotel Ritz, cujo endereço é: 150 Piccadilly, London W1J 9B

Se eu procurar a Piccadilly Stree no Google Maps, esse é o resultado:

Screen shot 2013-01-21 at 16.05.26

Não esta errado, mas o mapa me direcionou pra o meio da rua, numa “média” mesmo, qoeu provavelmente significa que eu usaria o meio de transporte errado, sairia na estação errada, e demoraria uito mais pra chegar no meu destino (imagina se você estivesse procurando seu hotel e carregando malas?!).

Mas se eu procurar pelo “Post Code” W1J 9B, que é específico do predio do Ritz (e mais nenhum outro endereço no pais), o mapa me mostra isso:

Screen shot 2013-01-21 at 16.09.21

Que é exatamente onde quero ir! (por isso sempre incluo enderecos com “post code” quando dou dica de lugares, atrações, restaurantes< etc aqui no blog).

Então ao usar o Journey Planner, a melhor maneira de chegar do ponto A ao ponto B é usando o código postal do endereço.

Screen shot 2013-01-21 at 16.14.23

Uma outra dica é pra quem usa Smartphones e pretende ficar conectado usando um SIM card (ou os pontos de wifi disponiveis por Londres) durante sua estadia em Londres: a App “City Mapper London”, que funciona igualzinho ao Journey Planner (que infelizmente não tem uma app oficial).

Citymapper

Você pode procurar por roteiros específicos, e selecionar qual meio de transporte prefere (Metrô, ônibus, barco, Taxi ou bicicleta), com toda explicação de como chegar a determinado lugar, quanto tempo demora de acordo com o meio de transporte etc.

E jea no meio do caminho, caso voce ainda tenha alguma duvida, basta seguir o mapa!

Planejando sua viagem para Londres?

Alem de todas as dicas para aproveitar o maximo de Londres que voce encontra aqui no Blog, planeje tambem sua viagem com servicos e recomendacoes testadas e aprovadas:

E nao perca as dicas de Pubs e Restaurantes, o Calendario de Eventos para saber o que rola de mais interessante ao longo do ano e todas as demais dicas uteis para curtir Londres como um Londrino!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
19 comentários
15 Jul 2010
29 comentários

Transporte em Londres: Andando de Ônibus em Londres

Ônibus em Londres, Dicas de Londres, Dicas de Viagens, Dicas Uteis, Inglaterra, Transporte

O sistema de Metro Londrino, nao soh tem uma das marcas mais reconhecidas do mundo, como tambem eh famoso por sua rede multi-ramificada e eficiente.

Mas sem sombra de duvidas, a maneira mais divertida e “turistica” de conhecer Londres eh andando de Onibus!

Ônibus em Londres

Alem de igualmente eficientes, os Duble-Deckers sao uma atracao turistica a parte! Ateh hoje, sempre que ando de onibus a primeira coisa que faco eh correr pro segundo andar e tentar pegar um dos assentos na primeira fileira!

Mas andar de onibus eh sempre uma experiencia meio assustadora numa cidade nova e gigantesca como Londres… No metro, pelo menos voce sabe exatamente qual ponto descer, oque voce vai encontrar em volta… e caso se perder pelo caminho, eh soh descer numa estacao qualquer, dar meia volta e pegar a mesma linha no sentido contrario.

Ônibus em Londres

Com onibus nao eh bem assim, e por isso mesmo muitos turistas deixam de andar de onibus e acabam perdendo a oportunidade de conhecer um pouco mais da cidade.

Porque afinal, o metro pode ser mais eficiente, mas voce fica trancado naquela lata de sardinha (e as vezes fede a sardinha mesmo!) sem ver nem um ponto turistico, nem uma paisagenzinha pra admirar… no maximo, se for horario de rush, vai ter a vista pro cangote de alguem!

Alem disso, o mapa do metro, que eh o mapa usado por muito pra se guiar pela ciadade, nao tem proporcoes corretas, e as vezes pode parecer que voce esta super longe de determinado lugar, ou acabar trocando, desnecessariamente, de linha de metro 3 vezes, quando na verdade, bastava pegar um onibus em linha reta por 5 minutos pra fazer o mesmo trajeto.

Basta entender como funciona o sistema, e pronto! Voce vai conhecer a cidade do alto de um Double Decker!

– Ponto de Onibus:

A regra numero 1 eh que onibus SÓ param no ponto de onibus. Nao adianta o quanto voce peca ou implore pro onibus parar pra voce, soh porque esta atrasado pro trabalho. Volte pro ponto e espere o proximo. Mesmo quando o onibus esta parado no transito, ou no sinal. O motorista simplesmente vai te ignorar solenemente. E o mesmo vale quando vc esta preso dentro do onibus, atrasado no transito, o onibus esta parado e vc quer descer logo. Se nao estiver no ponto, pode esquecer!

Os pontos sao numerados (ou identificados por letras) e tem nome proprio, que gerealmente identifica algum landmark na redondeza, ou nome da rua da esquina. E nao eh porque vc esta num ponto de onibus que qualquer um vai parar pra voce. Cada ponto tem seus onibus muito bem organizados, e cada bus soh para no seu proprio ponto.

– Horario dos onibus:

Ainda no ponto, repare que muitos pontos tem um “placar” eletronico que dah atualizacoes e uma contagem regressiva dos onibus que estao se aproximando, quantos minutos falta pro proximo onibus passar, etc. (Muito util no inverno, quando vc esta congelando esperando um onibus noturno pra voltar pra casa!!)

E jah que falei sobre onibus noturnos, alem da lista com os destinos e numero dos onibus que passam nas redondezas, eles ainda tem umas “tabelas” que indicam a frequencia de cada linha (se passam de 5 em 5 minutos, 10 em 10, 12, em 12, etc) os horarios dos primeiros e dos ultimos onibus (util pra quando voce precisa sair de casa – ou do hotel – super cedo ou bem tarde. Eh sempre bom verificar quando eh seu primeiro e seu ultimo onibus).

E caso aquele ponto seja servido por algum onibus noturno, fique de olho tambem nos horarios. Alguns onibus sao 24hrs, oque significa que passam em horario regular durante o dia e a noite toda (mas reduzem a frequencia a noite), porem algumas outras linhas sao apenas “noturnas”, e durante a noite fazem uma rota completamente diferente da rota que fazem durante o dia.

Nesse caso, a rota noturna passa em horarios super especificos, e acredite, a pontualidade Britanica tambem se aplica aos onibus! Principalmente nas rotas noturnas, quando nao ha transito nem nada que posso atrasa-los! Uma vez eu tinha que pegar um onibus no meio da madrugada (pra pegar um trem pro aeroporto) e o onibus passava no ponto perto da minha casa as 3:47 da madrugada. Acreditem, as 3:46 em ponto eu vi o onibus virando a esquina!

– Mapas e listas de destinos:

Cada ponto de onibus sempre tem um mapinha explicativo de suas linhas, origem e destino de cada um, bem como seus pontos vizinhos, te dando todas as cordenadas de como chegar onde voce quer ir.

Nao sabe pra onde vc quer ir? Eh soh procurar na lista de nomes (organizados em ordem alfabetica, e pode ser um bairro, uma rua, uma estacao de trem ou metro), conferir qual onibus vai praquele lugar, qual o ponto que aquele onibus para (e qual sentido) e onde esta o tal ponto em relacao ao ponto onde vc esta agora (eh soh procurar a letra de seu ponto no mapinha, e ver qual a letra do ponto que voce esta procurando).

– Passagem:

Antes de subir no onibus, verifique que voce jah comprou a passagem: pode ser um Oyster card, Travel Card, ou passagen individual comprada numa das maquininhas disponiveis no ponto, ou direto com o motorista – mas atencao, nem todos os onibus (ou linhas) aceitam que voce compre sua passagem jah abordo, entao eh importante verificar antes de viajar.

Entre sempre pela frente do onibus, passe seu Oyster no leitor, ou mostre seu travel card pro motorista (nao temos trocador nos onibus aqui) e ache um lugar pra sentar (de preferencia no segundo andar, lah na frente!).

– Onde/quando saltar:

Uma vez que voce jah esteja no onibus, repare que quase todas as linhas anunciam qual eh o proximo ponto, e assim voce pode ficar de olho, pra saber quando chegar no seu destino.

E se por acaso voce estiver meio perdido e nao souber qual ponto ou qual parte da cidade esta, eh soh reparar que no proximo ponto, ele tambem tera um nome, uma letra e uma indicacao dos destinos na direcao daquele ponto!

Vai por mim, nao tem como se perder!

– Na vida tudo eh passageiro, menos o motorista (ja que nao temos trocador!):

O unico “problema” eh que caso tudo de errado e voce nao souber mesmo onde esta, provavelmente o motorista nao vai te ajudar. Nem todos sao antipaticos, mas na verdade ele snao sao autorizados a falar com os passageiros e vice versa. Alguns nao ligam e sao sempre bem dispostos pra judar os perdidos, enquanto outros vao te deixar falando sozinho e te ignorar solenemente.

Mas nesse caso, apele para outros passageiros! As pessoa sempre se referem aos Ingleses como “frios e antipaticos” mas nao poderia existir no mundo um estereotipo mais equivocado que esse!

Talvez sejam os estrangeiros “Londrinados”, mas a verdade eh que os Londrinos (sejam eles “da gema” ou nao), sao muito simpaticos, e sempre, sempre prontos a ajudar!

Entao se bater o desespero dentro do onibus e voce nao souber onde esta indo, basta perguntar pra alguem, mesmo sem falar Ingles, apontar pro mapa, pro guia de viagens, ou oque for. Com certeza alguem vai te ajudar!

E caso voce nao venha pra Londres, quase toda as outras cidades do Reino tambem tem Double-Deckers em suas ruas (apesar de que eu acho que vermelhinho soh em Londres!), e usam o mesmo sistema de pontos, horarios, passagens etc.

Planejando uma viagem para Londres?

Além de todas as dicas para aproveitar o máximo de Londres que você encontra aqui no Blog, planeje também sua viagem com serviços e recomendações testadas e aprovadas:

E não perca as dicas de Pubs e Restaurantes, o Calendário de Eventos para saber o que rola de mais interessante ao longo do ano e todas as demais dicas úteis para curtir Londres como um Londrino!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
29 comentários