21 Nov 2013
6 comentários

San Marino na pratica: Como chegar, onde se hospedar e onde comer

Dicas de Viagens, San Marino

San Marino é pequena, e não dá pra enganar!
Então dá sim pra fazer o pais todo num simples bate e volta dentro da Itália.
Mas nos passamos o fim de semana todo por lá, e se pudesse teria ficado ainda mais – então vale a pena dedicar mais que algumas horas e não só apenas “passar” pelo pais.

E o acesso a fácil: a Autoestrada Adriática (excelente!) conecta Bologna a San Marino em pouco mais de 1 hora e meia, sendo que Rimini e Ancona (ambos com aeroportos também) são ainda mais perto. (Nos alugamos um carro no aeroporto de Bologna mesmo e fomos direto pra lá).

20131121-065731.jpg

Também é possível chegar ate lá utilizando transporte publico, mas já complica um pouco, além de gastar mais tempo (é preciso pegar um trem em Bologna, trocar de linha nos arredores de Rimini e depois pegar um ônibus ate San Marino, o que também limita a flexibilidade de horários de chegada e saída).

O centro histórico é praticamente todo fechado para pedestres, mas todas os portões de entrada da muralha que cerca a cidade são bem servidos por estacionamentos públicos, então estacionar seu carro não será um problema.

Nos ficamos hospedados no Hotel Rosa (a convite do ministério de turismo de San Marino), uma pensão 3 estrelas bem simpática gerenciada pelos donos da casa e seu pastor alemão (mais dócil que um gato!).

20131121-065650.jpg
Achei a localização do hotel excelente, pois apesar de ficar dentro da cidade antiga e praticamente embaixo da 2• torre, eles ficam bem do ladinho de um dos portões da muralha, e portanto além de ser mais fácil de achar, ainda pudemos entrar de carro ate lá e estacionar no próprio hotel (geralmente esse é o problema de hospedagem em cidades antigas, pois como são fechados ao trânsito, você acaba tendo que carregar suas malas&tralhas pelo labirinto de ruelas de paralelepípedo o que é sempre um problemão!).

20131121-065632.jpg

20131121-065430.jpg

A língua oficial é o Italiano, e assim como no resto da Itália, o Inglês ou outras línguas não é exatamente o ponto forte deles… Mas mesmo quem não fala italiano consegue se virar bem!
Em caso de duvida o posto de informação turística de San Marino tem vários guias cadastrados, falando as mais variadas línguas (a nossa guia, Penny – para entrar em contato com ela: +39 335 7335501
– é Italiana, nascida na França e radicada em San Marino, mas com um filho que mora no Brasil e outro que mora na Colômbia!).

Outra grande vantagem de se visitar San Marino são as compras!
O pais é um paraíso fiscal tax free, então atrai muitos turistas e italianos para suas ruas a procura de boas barganhas: eletrônicos, relógios, jóias, (muitos) cosméticos e perfumes, (muitos) artigos em couro e pele e ate mesmo lojas multi marcas de designer Italianos (e internacionais) vendendo suas peças com bons descontos!

20131121-065847.jpg

Ah! E apesar de ser um pais diferente, San Marino não tem uma fronteira oficial. Mas você quiser (literalmente) carimbar o passaporte pra provar que passou por lá, basta dar uma passadinha no posto de informação turística e eles te são um carimbo de “visto” super bonitinho!

A cidade é cheia de restaurantes e lojas vendendo pizza e paninni a cada esquina, então nao foi difícil achar lugares pra comer bem (nesse aspecto me senti 100% na Itália).

20131121-065456.jpg
Mas sábado a noite queríamos alguma coisa mais autêntica e então fomos no Righi que fica bem no meio da Piazza della Liberta (nao tem como perder)

 

20131121-065523.jpg

20131121-065541.jpg

O Righi tem um restaurante com estrela MIchelin no andar de cima, servindo comida tradicional Italiana e San Marinense, mas no andar terreo, uma otima Trattoria, mais descontraida ,que foi nossa escolha! O vinho Chianti geladissimo com ravioli de ragu bianco foram opcoes sensacionais!

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
6 comentários
19 Nov 2013
11 comentários

San Marino – A mais antiga republica do mundo

Dicas de Viagens, San Marino

San Marino, assim como os muitos outros micro estados Europeus quase sempre passam despercebidos da mira dos viajantes. Talvez por não serem assim tão marcantes turisticamente, ou por não estarem exatamente no meio do caminho dos roteiros mais comuns.

20131119-072112.jpg

E San Marino era um pouco assim. Na verdade nunca tinha prestado muito atenção a esse mini país ate quando uns meses atras eu troquei uns papos com o pessoal responsável pela Emilia-Romagna na Itália.

20131119-072128.jpg
E aí San Marino caiu em minhas graças: afinal, apesar de não poder ter participado do evento de blogueiros em Bologna, as passagens já estavam marcadas e não sabia exatamente onde ir e o que fazer por lá.
Mas então fomos convidados pelo bureau de turismo de San Marino a visitar o pais, e não deu pra resistir!

20131119-071915.jpg

O pais fica escondidinho nas colinas da Emília-Romana (mais precisamente, no topo do monte Titano), mais ou menos entre Rimini e Ancona, na costa do mar Adriatico (mas sem acesso ao mar), e apesar de ser super dependente da Itália (assim como Mônaco da França, e Lichtenstein da Suíça), o país é cheio de história própria!

20131119-072456.jpg

Seu principal orgulho é serem a república mais antiga do mundo!
Fundado em Setembro de 301 d.c. como região independente (muito antes da unificação da Itália que conhecemos hoje!), eles sempre se posicionaram como uma território neutro – não aceitavam essa coisa de “Imperador” ou “rei” soberano escolhido por deus, e sempre elegeram seus governantes (e ate hoje seguem o mesmo modelo governamental fundado em 1243, com parlamento e sempre dois “Capitao Regente”que sao os chefes de estado (tipo Presidente ou Primeiro Ministro) eleitos pelo povo a cada 6 meses e sempre de partidos opostos, sempre garantindo decisoes justas e balanceadas).

20131119-072436.jpg

Assim como nunca sucumbiram aos poderem do Papa e da Igreja Romana.
Mas ao mesmo tempo, sua população, de todas as classes, eram livres pra escolher quem preferiam apoiar – as casas e castelos com mureta “reta” apoiavam o papa. E as casas e muretas “dentadas” apoiavam o imperador. E principalmente no centro histórico de San Marino da pra ver que o pais sempre foi democrático, com uma variedade enorme de muretas ponteando a paisagem!

20131119-072050.jpg

O pais é composto por 9 “estados”/regiões, denominados “Casteli”, pois ao longo da história, cada um tinham seu próprio castelo/fortaleza, mas apenas a capital, San Marino ainda tem castelos que sobreviveram aos séculos (quase milênio!) de história.

20131119-071959.jpg

Isso se dá principalmente por causa de sua posição geográfica – no alto de uma colina no meio do vale de Rimini, com vistas privilegiadas de qualquer inimigo que se aproximasse!

20131119-072339.jpg

E os castelos de San Marino, ou “guaita” são também o símbolo do pais!
Suas 3 torres estampam o brazão nacional e a bandeira, e qualquer outra coisa que seja “oficial” do país.

20131119-072314.jpg

E elas são conectadas por uma muralha medieval, que ainda é parcialmente acessível e caminhavel, que gerou o apelido de “mini muralha da China”, pois realmente parece mesmo a Grande Muralha, com seus degraus de pedras castigadas pelo tempo e as torres.

20131119-072224.jpg

E aliais, as pedras são outra característica de San Marino, e a cidade é TODA construída em pedra: todas as ruas, muretas, casas e praças, criando um “tom sur tom” (hahaha! Que expressão brega!) super fotogênico!

20131119-071935.jpg

Visitar o país é fácil, e a cidade antiga é bem pequena e de fácil navegação, tendo como atração principal, além de suas torres, a praça do parlamento (Piazza della Libertá), e a Igreja.

20131119-072153.jpg

Mas garanto que você vai passar hoooras perambulando pelas ruelas e descobrindo novos cantos pela cidade (sempre a parte mais legal dessas cidades Europeias!!).

20131119-072830.jpg

E nos gostamos tanto de San Marino que acabamos ficando por lá mesmo, deixando Bologna de lado – e enquanto jantamos uma massa deliciosa na Piazza della Libertà, chegamos a conclusão que San Marino sem duvida alguma é o melhor (e mais bonito) micro-país Europeu!!

20131119-072844.jpg

Sim, Mônaco tem todo aquele charme de Riviera Francesa “ryca“, e Lichtenstein tem o charme dos Alpes e a família real polêmica. Andorra tem as estações de esqui e Luxemburgo seus castelos (a verdade é que hoje em dia ja to achando Luxemburgo um pais enorme por comparação!).

20131119-072405.jpg

Mas San Marino tem as paisagens mais bonitas e a história mais autêntica, e a gente ate esquece que estamos “dentro” de outro pais, pois eles realmente tem uma vida própria que vai além do fato de serem uma ilha cercada de Itália por todos os lados!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
11 comentários