01 Apr 2015
19 comentários

Hotel em Abu Dhabi: Hotel St Regis Saadiyat Island

Abu Dhabi, Dicas de Viagens, Emirados Arabes, Oriente Médio

Uns meses atrás, um casal de amigos nos fez uma proposta tentadora: uns dias de sol no Oriente Médio pra fugir do frio & chuva típicos de Londres em Fevereiro.

Conhecer Abu Dhabi já seria tentador o suficiente, mas o ponto alto da “proposta” era justamente o resort St Regis, na ilha Saadyiat de Abu Dhabi, onde eles já tinham ido algumas vezes e além de ser um hotel incrível por si só, ainda é super bem preparado pra famílias e crianças.

Mas confesso que então minha primeira reação foi meio ranzinza e enxaqueca: ah, então não quero ir porque já sei que não vou gostar!

Mas esses nossos amigos já tinham ido pra lá algumas outras vezes, e garantiram que o motivo que os fazem voltar a Abu Dhabi todos os anos, é justamente o hotel!

Assim como Dubai, em Abu Dhabi tambem eh o tipo de hotel que dita o estilo de sua viagem, e por mais que o Emirado esteja investindo bem pesado em sua infra estrutura com foco na cultura e artes, a realidade eh que a maioria das pessoas ainda vao pra la atras de duas coisas: praia e calor.

E nos nao fomos diferentes: nossa viagem no comeco de Marco, teve como objetivo fugir do clima Londrino, num hotel que fosse confortavel, com otima infraestrutura e mordomias.

O que eu mais gostei mesmo do St Regis Saadiyat Island (Abu Dhabi tem 2 St Regis!) foi o quanto eles sao preparados pra receber criancas e bebes de todas as idades, mas nao sao um hotel “familia”.

Sabe aquela coisa de toboga colorido no meio da piscina, banana boat ancorado na praia e musica alta? Nada! A organizacao e administracao do hotel superou minhas expectativas em todos os sentidos!

Pra comecar que o hotel eh tod dividido em partes, mas sem fazer com que ninguem se sinta segregado nem excluido: uma piscina eh aberta a todos os hospedes, mas la do outro lado, tem uma outra piscina so para adultos.

Na praia idem. Tem o lado das familias, com espreguicadeiras e cabanas mais espacosas, e uma abundancia de baldinhos e brinquedos de agua e areia – tudo pronto para criancas de qualquer idade (serio, nao precisa levar nada pra la! Eles tem tudo!)

E do outro lado, os adultos – com um bar super cool peh na areia, musica ambiente e sem nenhuma crianca jogando areia no seu livro!

Entao se voce esta viajando com criancas, nao precise achar que esta incomodando os outros. Mas se voce nao tem filhos, ou esta sem eles, tambem nao precisa aguentar os pestinhas alheios. :-)

E ainda tem o incrivel “Sandcastle Club”, separado das outras 2 piscinas, mas dessa vez apenas para criancas. Uma piscina bem raza, de fundo emborrachado e com toldo protetor, que faz com que a piscina seja protegida do sol, mas sem ser “coberta” nem interna.

Achei isso genial!! Porque apesar de que fomos pra la em pleno inverno, pegamos calor e sol forte, e eh sempre dificil manter as criancas protegidas do sol.

E alem da parte externa do clube, o Sandcastle ainda tem uma parte interna climatizada, que faz as vezes de crèche/babysitter (para criancas a partir de 3 ou 4 anos) ou playground para criancas menores acompanhadas de um responsavel.

Ah! E eles tambem fazem servicos de babysitter no seu quarto, se voce preferir (nos utilizamos esse service algumas vezes pra sair a noite sem as criancas e foi otimo!)

Sao divididas por idade, com salinhas de brinquedos acolchoados tapetes de atividades pra bebes, ate uma sala com os mais modernos jogos e video games para adolescentes. E ainda tem uma salinha com bercos e caminhas, cozinha e cadeiroes, banheiros com mini privadas e uma infra estrutura incrivel! Fiquei boquiaberta mesmo!

Mas pra quem passa pelo lado de fora, voce nem percebe o “mundo paralelo” la dentro, e pode seguir com suas ferias tranquilamente!

Para o entretenimento dos adultos, o hotel conta com 7 bares e restaurants, inclusive 2 dos melhores de Abu Dhabi: o Tailandes Sontaya e o de carnes (tipo steak house) 55&5th.

O Tailandes Sontaya foi um caso a parte e vale a visita meso pra quem nao se hospedar no St Regis: sim, a comida eh maravilhosa, mas o legal mesmo eh a decoracao e ambiente do restaurante! hahaha #prioridades

O Sontaya fica “dentro” de piscinas de borda infinita no jardim do hotel, com a vista pro mar do Golfo Arabe e cercado de palmeiras por todos os lados!

Para quem quiser uma refeicao mais informal o buffet Olea serve café da manha, almoco e jantar (eu tenho super implicancia com restaurante buffet, mas comi no Olea varias vezes e adorei a qualidade e variedade!), alem do Manhattan bar que serve cocktails & petiscos durante a tarde e a noite, e um caffe na recepcao com chas Twinings e macaroons Laduree!

Nao teve como nao amar esse lugar!

E ainda tem campo de golfe, academia, studio de yoga e pilates, biblioteca, churraqueiras privadas, piscina olimpica e centro de esportes aquaticos e um spa maravilhoso!

Ficamos 5 dias por la, e tinhamos programado varies passeios pelo Emirado e tals, mas realmente nao fizemos quase nada! So queriamos saber de ficar no hotel, e acabamos so saindo de la 2 vezes: uma tarde pra ir na mesquita e no dia seguinte de manha pra conhcer a pista de formula 1!

Os quartos tambem merecem mencao honrosa, pois sao incrivelmente modernos, espacosos e bem equipados!

Nos ficamos num quarto “standard”, que eh o mais simples do hotel, e ainda assim tivemos 2 camas de casal, uma ante sala com mesa e escrivaninha, um outro cantinho com uma poltrona onde encaixamos o berco da Isabella.

O banheiro que ocupa toda lateral do hotel, com chuveiro “Chuva” e uma banheira de imersao com vista! (a vista da nossa banheira era o jardim do hotel, mas quem pegar quarto com vista pro mar, todas as banheiras tem vista pro mar tambem!).

Hotel em Abu Dhabi

Hotel em Abu Dhabi

Mas a minha profusao de adjetivos pelo hotel ainda nao acabou!

O St Regis Saadiyat Island faz parte de um complexo residencial (alem de proprio hotel, eh possivel alugar casas ou apertamentos de temporada – tipo o que fizemos em Vail uns anos atras, e eh uma coisa comum em novos resorts de luxo hoje em dia), entao do outro lado da rua (mas sem ter que sair do hotel propriamente dito!) tem um mini shopping com lojinha de souvenir, farmacia, casa de cambio e caixa eletronico e um supermercado.

Foi tao util! Sempre iamos la pra comprar frutas e lanchinhos pra Isabella e as criancas, e os nossos amigos que ja conheciam o hotel nem levaram nada pros filhos, pois ja sabiam que iam encontrar tudo por la! Fraldas, fraldas de piscina, filtro solar, leite em po, biscoitinhos e afins. Eu nao levei fe que um “mercadinho” de hotel pudesse ser tao bem preparado, mas me surpreendi (e poderia ter economizado nesse trambolho na mala!).

Bem, o resultado foi tao positivo, que ja estamos combinando mais um escape pro St Regis no inverno do ano que vem de novo!

Desde que eu comecei a escrever sobre nossas viagens com a Isabella, volta e meia eu recebo e-mails pedindo dicas de um bom destino para viajar com criancas, mas que nao seja “apenas” familia – como conciliar diversao para os pais e as criancas, com cultura, compras, restaurants e ainda relaxer? Tai sua resposta!

O St Regis Saadiyat seria uma opcao perfeita pra isso, alem de que hoje em dia tambem tem voo direto pra Dubai pela Emirates e eh facilimo de chegar a partir de qualquer lugar na Europa e Asia (Abu Dhabi fica a pouco mais de 1 hora de carro o aeroporto de Dubai, facilimo e com estradas magnificas!)

Para reservas:

St Regis Saadiyat Island

 

[starbox}

 

Adriana Miller
19 comentários
18 Mar 2015
9 comentários

Cuidando dos cabelos no sol (praia, piscina e afins!)

Abu Dhabi, Beauty Everywhere, Cabelo, Dicas de Viagens, Emirados Arabes, Oriente Médio

Aproveitando que estou viajando e passando uns dias em Abu Dhabi pra fazer um post rápido sobre os produtos que eu uso quando viu a praia.

Como moro em Londres, não é sempre pego sol nessa intensidade, e sempre fui bem cuidadosa com a pele (filtro solar fator mil, e bronzear o rosto de jeito nenhum!), mas sempre sentia que voltava das férias com os cabelos detonados, mesmo cuidando bem e usando os bons produtos de sempre.

Mas ultimamente estou obcecada com dois produtos Pré shampoo que tenho usado (e já falei de ambos aqui no blog!), e resolvi trazê-los na viagem para fazer um tratamento intensivão durante o dia e ver se ajuda.

Os salvadores são: o Elasticizer Extreme do Philip Kingsley e o óleo capilar da Leonor Greyl!

Fiz a misturinha logo no primeiro dia de piscina: para desembaraçar usei meu fiel escudeiro de praia, o Micro-Voile Proteceur da Kerastase. Desembaraça sem melecar nem pesar e de quebra ainda tem um pouco de proteção solar (essencial para quem colore).

E depois passei o óleo da metade dos fios até as pontas, e por cima, o Elesticizer no comprimento todo.

Depois de cada mergulho, repetia o processo completo!

Posso falar o quanto amei meu cabelo depois?!

Lavei com o shampoo de aminoácidos da Khiel’s, meu shampoo preferido sem dúvidas (outro que tb já apareceu por aqui um gazilhao de vezes!), e a máscara do Cristophe Robin para dar uma hidratada final.

Finalizei com o óleo Elixir Uktime da Kerastase e voila!

E pronto! Sem precisar de secador nem nada mais para “domar” o frizz que me atormenta em climas praianos (piorado pelo cloro, sol, e água salgada!).

Eu raramente saio de casa assim, de cabelos molhados ao vento, porque o clima em Londres não me permite, então nas férias eu aproveito e nem levo secador e escovas! (Mas fazer isso e ainda por cima ficar com o cabelo bonito, faz toda diferenca!)

P.S. Ambas as versões miniatura pra viagem eu comprei na FeelUnique!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
9 comentários
10 Feb 2010
22 comentários

Emirados Arabes – Antes de ir

Abu Dhabi, Dicas (Praticas!) de Viagem, Dicas de Viagens, Dubai, Emirados Arabes

Dubai eh apenas 1 dos 7 emirados que compoeem a UAE – United Arab Emirates (ou em bom Portugues: Emirados Arabes Unidos) e que tem como capital Abu Dhabi.

Cada uma dessas cidades-estado, ou federacoes, sao independente entre si, governadas por diferentes Sheiks, porem obedecem a mesma constituicao (criada e reconhecida apenas em 1971), mesma religiao (Islamismo) e lingua (Arabe).

O pais/estado/conglomerado de federacoes existe a pouquissimo tempo como conhecemos hoje, e seu boom economico eh inteiramente resultado das reservas de oleo da regiao. Apesar do territorio pequeno, entre a Arabia Saudita, Oman e o golfo da Persia os UAE teem a sexta maior reserva de petroleo do mundo, e a economia mais desenvolvida do Oriente Medio.

Isso nem nem mencionar no Turismo!

Abu Dhabi eh maior, mais rico e mais importante internamente, mas gracas as exentricidades do Sheik Mohammed bin Rashid Al Maktoum (que atua como Primeiro Ministro de Dubai e Vice Presidente dos UAE), acabou virando um dos maiores destinos turisticos internacionais, mesmo sendo praticamente 100% artificial.

Por muito tempo, dubai nao me atraia nem um pouco. Tanta historia, tanta cultura, tanto lugar legal no mundo… nao queria mesmo gastar meu tempo por lah. ateh que li um post interessante no Viaje na Viagem, e alguns do comentarios mencionavam o obvio, mas que nunca tinha parado pra pensar: Dubai eh Dubai. Foi fabricado pra ser Dubai. seu unico atratico eh ser Dubai. E pronto. Uma viagem a Dubai deve ser encarada pura e simplesmente pelo que tem a oferecer: exentricidade, exageros, futilidades. ir a Dubai eh como ir a Las Vegas ou Orlando. Nao espere muito, mas aproveite tudo.

Como meus planejametos de viagem acontecem com dezenas de meses de antecipacao, meses atras vi umas passagens BEM baratas pra lah. Eu queria muito viajar e fazer alguma cosia legal pra comemorar meus 30 anos, mas todas as nossas outras opcoes estavam impraticaveis (esquiar nos Alpes, ou tentar avistar a aurora boreal na Finalandia), e de repente a ideia de fugir pra Dubai no meio do inverno Londrino foi extremamente apelativo.

No impulso… tcharam! marcamos as passagens. Com o passar dos meses comecamos a pensar oque fariamos nos 4 dias e meio que estaremos por lah… oque realmente tem pra se fazer de interessante… e onde ficar.

Seguindo o conselho de varias pessoas que jah conhceram a area, Dubai seria o lugar perfeito pra deixar de lado meu espirito mochileiro pao duro e aproveitar oque a cidade tem de melhor. Resorts na beira da agua cristalina do golfo, shoppings gigantescos, passeios de camelo, esquiar no deserto, o predio mais alto do mundo, o hotel mais caro do mundo, ilhas artificiais, restaurantes de baixo d’agua… e assim sucessivamente.

Entao viajamos quinta feira a noite, para 5 dias de fun in the sun! E por pura coincidencia (mesmo!) ainda chegaremos por lah bem no meio do Dubai Shopping Festival (jah estou com uma lista de encomendas alheias… variando de eletronicos a barra de ouro a designer shoes! mesmo!), que eh um evento puramente dedicado ao consumismo exacerbado e nao necessario em nossas vidas (que por acaso, eh o melhor tipo de consumismo…!).

Essa viagem terah um pocuo mais de “estrutura” turistica doque estamos acostumados, entao vou dando updates e posts aos poucos, e detalhando as dicas e tals.

 ANTES DE IR:

Vistos: Turistas com passaporte Europeu, Americano, Canadense ou Australiano nao precisam vistos de entrada para visitas ateh 90 dias. Turistas com passaporte Brasileiro, precisam aplicar para um visto diretamente com o consulado de Dubai /UEA (link aqui, na secao “Visa”).

Epoca do Ano: Os Emirados Arabes estao literalmente no meio do Oriente Medio, e sao provavelmente um dos lugares mais quentes da face da terra. Entao a melhor epoca para ir pra lah eh entre Novembro e Marco, durante o “inverno” onde as temperaturas oscilam na media dos 30 graus. Durente os meses de verao, as temperaturas durante o dia passam dos 50 graus centigrados – impossibilitando boa parte dos passeios ao ar livre.

Conflitos: Apesar de toda mistica do Oriente Medio, guerras, Islamismo, terrorismo e afins, os Emirados Arabes sao na verdade super seguros e pacificos. O unico “conflito” a se ter em mente eh o fato de que os estados que fazem parte dos EAU nao reconhecem Israel como sendo um estado legitimo, e portanto se alguem tiver um carimbo de Israel no passaporte, sua entrada em Dubai serah negada – e o assunto eh serio, com um aviso gigantesco no site do consulado!

Como tambem estamos planejando uma viagem pra Israel esse ano, propositalmente decidimos ir pra Dubai primeiro que Israel, para evitar problemas. Porem jah me disseram que eh comum em Israel que turistas pecam que o carimbo de imigracao seja dado numa folha separada, e nao necessariamente em seu passaporte. Just in case!

Na mala: baseada em dicas de quem jah foi, e muito bom senso, vou levar roupas leves, porem bem cobertas e comportadas (nada de muita pele aparecendo – por mais que Dubai seja “liberal” e “ocidentalizado”, nada de sair desfilando sem nocao de mini saia e docotao!) e algumas roupas mais quentinhas para a noite, pois rola um friozinho depois que o sol se poe. Alem disso, filtro solar, filtro solar, filtro solar!

Quando eu voltar e tiver visto com meus proprios olhos, dou mais dicas!

Orcamento: Dubai esta sendo uma viagem super bem planejada, financeiramente. Conseguimos uma passagem quase de graca, mas no geral as coisas por lah tendem a ser mais carinhas (deve ser pra combinar com toda opulencia da cultura “novo rico” da regiao). Fizemos questao de ficar num hotel legal, com uma infraestrutura digna das Arabias; e como quem tah na chuva eh pra se molhar mesmo, tambem planejamos ir a bons restaurantes, bares bonitinhos e aproveitar o oba-oba tax free dos shoppings. Partimos do principio que esse eh o atrativo da area.

Ir pra Dubai e ficar em Albergues xexelentos (como geralmetne ficamos!) na parte feia e velha da cidade e comendo McDonalds nao valeria a pena, e seria como ir pra Orlando e nao ir pra Disney, pois os parques sao muito caros. Saca? Faz parte da experiencia, e o custo total tem que ser cuidadosamente planejado e calculado, para nao se tornar inviavel. Entao acho uma boa opcao pra viagem de lua de mel, ou viagens mais romanticas e tranquilas, e nada recomendado para uma viagem volta ao mundo que vc tem que sobreviver com 50 dolares por dia!

Watch this space!

Adriana Miller
22 comentários