12
Dec
2013
Meu Peru não morreu na véspera! (Edição “perdi a conta!”)
Escrito por Adriana Miller

Quem acompanha o blog a muitos anos já ouviu essa história: a muitos anos atrás eu meus flatmates decidimos fazer uma festa do-balaco-baco em nosso apartamento pra celebrar o natal com nossos amigos e “família longe de casa” (éramos 4 estrangeiros dividindo um flat).

A festa foi um tremendo sucesso, eu acabei me mudando do apartamento mas a amizade e a tradição continuou. Chegou no ponto que lá pra outubro alguns amigos já começavam a me ligar e escrever perguntando quando seria a festa de natal daquele ano, pois queriam planejar seu fim de ano de maneira que não perdessem a festa!

20131212-092643.jpg

Mas em Londres as pessoas vão e vem, a vida muda, e aos poucos a festa foi ficando mais “adulta”, muitos casais, uma ou outra criança, e em vez de shots e vizinhos reclamando da algazarra, passamos a ter trilha sonora de Natal e conversas sobre o mercado imobiliario.

20131212-092611.jpg

Confesso que cheguei a desanimar, até que ano passado, com uma barrigona de grávida maior do que qualquer peru do supermercado, resolvi deixar pra lá e não fazer a festa, pela primeira vez em uns 6 anos! Alguns amigos reclamaram, mas entenderam, obviamente.

20131212-092828.jpg

Então esse ano eu e o Aaron debatemos: festa ou não festa? Eis a questão!

20131212-092716.jpg

O convite acabou saindo atrasado (já em Novembro!), e em Londres isso é pecado mortal (principalmente nas festas de fim de ano), então sabiamos que muita gente não poderia participar.

20131212-092734.jpg

Então a festa do balacobaco de outrora finalmente evoluiu para um almo-janta entre amigos, e foi o MÁXIMO! E depois que todos foram embora ficamos conversando sobre como essa foi uma das melhores festas dos últimos tempos, e serviu o propósito da ideia por trás do “Meu Peru não morreu na véspera” (gente, não faço a menor ideia porque comecei a chamar essa festa disso, até porque não faz o menor sentido em Inglês, mas abafa!): comemorar o Natal e o fim de mais um ano com nossos amigos longe de casa!

Como éramos poucos casais e seus rebentos (acho que o fato de que esse ano fizemos uma festa a tarde para ser baby-friendly, assustou e espantou muitos amigos que não tem filhos!), conseguimos conversar numa ótima, a comida finalmente foi coordenada (e finalmente tivemos um menu de verdade!), muitas gargalhadas, planos pro futuro, relembramos o passado.

20131212-092700.jpg

E pra completar a cara de “natal” da festa, ainda tivemos as crianças! Fazendo barulho, fazendo bagunça, admirando a arvore! Como era o natal antes disso mesmo?!

20131212-092559.jpg

Lógico, como sempre, a árvore de natal foi a atração principal da festa, atraindo curiosidade de dedinhos pequenos, tema central de muitos papos (sobre viagem, eba!) e o jogo “quem adivinha quais são os novos enfeites do ano?” que só eu ganho! (nem o Aaron lembra de todos!).

20131212-092624.jpg

E ficou uma certeza: ano que vem faremos de novo!

20131212-092812.jpg

A festa nunca mais será o oba-oba ressaquento de outrora, mas como um bom vinho, nossas comemorações de natal só estão melhorando com os anos!

 

Categorias: Amigos, Lar doce lar, Natal
5
30
Dec
2012
Quarto de menina!
Escrito por Adriana Miller

Ha uns anos atrás, quando nos mudamos pro nosso apartamento atual, eu fiz um post sobre o quarto de hospedes/escritório que causou certa confusão, já que na época muita gente achou que o tal “quarto de menino” seria para um bebê a caminho! Ledo engano…

Mas dessa vez a transformação foi levada a serio, já que agora nosso quarto extra virou mesmo o quarto pra uma menininha que já está quase chegando por aqui!

Demoramos pra começar a preparar o quarto dela – 2012 foi um ano agitado e faltava tempo pra decidir o que queríamos fazer, como fazer e tal. E o dilema era sempre o mesmo: como o apartamento é alugado, não queríamos nenhuma obra nem transformação drástica que depois desse muito trabalho pra desfazer.

Mas eu tinha uma certeza: não queria, de jeito nenhum um quarto de “princesa”! Não que não goste ou tenha alguma coisa contra a cor rosa, mas comecei a achar tudo muito igual, repetido, sem graça e muito clichê demais pro meu gosto!

Queria um quarto feminino, mas diferente, criativo. Calmo, mas com cores fortes ao mesmo tempo. Nossa, que tarefa impossível!!

As lojas só produzem decoração de fadinhas, princesinhas, florzinhas e coisinhas fofas demais pra meninas… cansativo!

Até que vi esse quarto aqui num blog de decoração, e pronto! Esse conjunto de berço da Missoni virou minha meta e acabou inspirando todo o resto do quarto!

Foi difícil achar, mas consegui caçar as diferentes peças do conjunto com diferentes lojas nos EUA e alguns vendedores do eBay, e daí pra frente decidimos que o resto do quarto seguiria a linha branco + vermelho com algumas outras cores misturadas combinando com o mix da Missoni.

O quarto ainda não esta 100% completo, pois ainda queremos colocar mais algumas fotos e figuras nas paredes, mas no geral é isso aí!

As arvores nas paredes são adesivos de viníl que comprei no Etsy e foram super fáceis de aplicar nas paredes (e supostamente não danificam a pintura por trás), o berço, cômoda e estantes são da Ikea, a poltrona já tinha aqui em casa (só tive que comprar uma capa nova, apesar de que o tom de vermelho não combinou perfeitamente…), e meus ítens preferidos são sem dúvida o carrossel “vintage” (que é uma caixinha de musica que comprei em Paris e o quadro com alfabeto bilingue que a Lu Misura fez!

O Aaron fez esse video mostrando alguns do detalhes do quarto – ficou fofo!

Agora só falta o acessório principal! Nossa baby!

 

Categorias: Baby Everywhere, Lar doce lar, Pessoal
52
24
Feb
2012
Feliz aniversario pra mim!
Escrito por Adriana Miller

Uma coisa engracada que sempre acontece comigo eh que ao longo da vida, por varios motivos eu sempre reclamei que nao consigo comemorar meu aniversario direito.

Quando era crianca a culpa sempre era do Carnaval. Afinal dia 14 de Fevereiro sempre cai na semana antes, na semana durante ou na semana depois do carnaval. O resultado eh que meus primos, amigos e vizinhos sempre estavam viajando, era epoca de ferias escolares, e minhas festas eram sempre as mais vazias e sem graca! Hahahahah #trauma

Entao eu me lembro bem dos meus aniversarios comemorados quando morei em Portugal, porque sempre era uma dia “comum” – nunca vou esquecer o ano (acho que foi no meu aniversario de 12 ou 13 anos…) que o dia 14 caiu num dia de semana e cantaram parabens pra mim na sala de aula! Gente, foi uma emocao sem igual pra alguem que nasceu numa terca feira de carnaval!

E agora que sou “gente grande”, meus aniversarios encontraram outro impecilho-comemorativo: Valentine’s Day, o dia dos namorados aqui no hemisferio norte!

Por um lado eh bom porque aproveito a desculpa pra ganhar presentes em dobro (!), mas tambem significa que nao consigo comemorar no dia. Seja porque todos os meus amigos estao comemorando com seus namorados/noivos/maridos e afins, ou simplesmente porque isso aqui vira uma maquina-de-Sao-Valentin com restaurantes lotados, menus “especiais” e precos inflacionados, decoracoes irritantes de coracao e cor de rosa e todas aquelas coisas que sao a desculpa perfeita pra quem gosta de dizer que nao comemora dia dos namorados (inserir outra data qualqur aqui) porque virou comercial demais.

Entao oque acontece entra ano, sai ano? Sem querer acabo tendo inumeras comemoracoes pingadinhas, ja que tudo acaba virando desculpa pra comemorar!

Entao o ultimo evento foi uma festa la em casa juntando uma outra amiga que tambem faz aniversario em Fevereiro – e como o grupo de amigos eh quase sempre o mesmo, acabamos comemorando juntas quase todo ano!

A festinha como sempre foi super legal! Adoro juntar meus diferentes grupos de amigos e ver como todo mundo se da super bem – acho que seus amigos sao uma otima reflexao de voce mesmo (diga-me com quem andas…) e eh legal ver que ainda que muitos deles nao sejam amigos independentemente de mim, todo mundo se gosta, se diverte e gosta de se reencontrar!

Alem disso eu adoro dar festas! E por sorte, o Aaron tambem adora ser anfitriao, e a gente se diverte mesmo recebendo nossos amigos em casa, se preparando pra festa, cozinhando e arrumando tudo!

E isso independe de ser uma festa cheia de cerimonia e pompa ou um simples rega-bofe pros amigos, e adoro que la em casa todo mundo se sente em casa: abrem a geladeira, sentam no chao, todo mundo ja sabe onde ficam guardados as tacas de cristal ou os pratos de plastico!

Uma pena que agora soh tenho mais uma ultima comemoracao (meu presente de aniversario eh uma viagem, claro, entao ainda tem mais essa no inicio de Marco!), e depois tenho que esperar ate ano que vem!

 

Categorias: Amigos, Aniversario, Dia a dia, Lar doce lar
27
13
Nov
2011
Tudo em ordem!
Escrito por Adriana Miller

Hoje foi uma daqueles dias pra colocar a vida em ordem e fazer uma arrumação generalizada.

Na verdade eu sou uma pessoa desorganizadissima e ultra bagunceira em casa – tudo que tenho de TOC no trabalho e pra planejar viagens, sou o extremo oposto em casa.

Então por exemplo, ainda tinha alguma roupas jogadas no canto da mala que levei pras ferias pro Brasil!
Mais algumas dezenas de mala que foram feitas e desfeitas in between

Mas oque eu precisava mesmo fazer era finalmente organizar meu closet, que estava no topo da minha to do list desde que mudei (a cerca de 15 meses atras!!).
Então esse domingo foi dedicado a colocar a vida em ordem!

O dia começou com o ritual de fim de semana:

20111113-200340.jpg

Há umas semana atras compramos uma maquina de fazer pão, então esse ritual de preparar os ingredientes de noite e acordar no domingo com cheirinho de pão fresco virou a melhor parte de qualquer fim de semana!

E pra completar, café na caneca do conde Dracula que comprei na Romania!

E então finalmente parei de enrolar e fui finalmente arrumar meu quarto…

20111113-200746.jpg

Sapatos, bolsas, vestidos, jaquetas, roupas de trabalho…
Era uma desorganização se fim, e precisei começar do zero! Sabe quando você tira TUDO de dentro do armário e das gavetas e refaz tudo? Pois foi isso que fiz.

20111113-202533.jpg

E já que estava na empolgação de arrumar, aproveitei pra dar uma geral no meu banheiro também, e reorganizar minhas maquiagens, bijuterias e todas as coisas que gosto de ter mais a mão no dia a dia.

20111113-201341.jpg

E por fim, a melhor “tarefa” do dia!!!
Montamos a arvore de Natal!!!
Eu sei que ainda é cedo, mas nos sempre montamos a arvore no fim de semana antes do feriado de Ação de Graças, mas esse ano estaremos com a família do Aaron nos EUA, então preferimos montar antes e ter vaaaarias semanas pra poder curtir a arvore!

Depois ainda vai rolar um post detalhado sobre a arvore e os enfeites de 2011 – é sempre tão divertido rever todos os meus enfeites!!

E isso é que eu chamo de um fim de semana produtivo!

Então agora da licença porque preciso fazer mala…

 

Categorias: Dia a dia, Lar doce lar
41
03
Mar
2011
Open House (antes e depois!)
Escrito por Adriana Miller

Não sei mais se posso chamar a casa nova de “nova” agora que já moramos aqui ha mais de 6 meses… mas como prometi, vou mostrar os “antes e depois”, porque realmente estou orgulhosa da transformaçnao que demos nesse lugar!

Quando nos mudamos eu bem que disse, né? O Apartamento tinha muito potencial, mas ia dar trabalho!

Se esta pronto? Definitivamente não, mas acho que casa nenhuma deveria nunca ficar “pronta”, afinal as estações mudam, a dinamica da familia muda, seus gostos por decoração mudam… E alem disso, depois que passou a empolgação da mudança nos primeiros meses, e as coisas horrendas pelos cantos foram sendo escondidas aos poucos, eu fui me aquietando, e acabei deixando algumas coisas pela metade.

Quadro por pendurar, estantes por armar… meu quarto por exemplo, eu to cheia de planos de como “transforma-lo” mas como é um comodo que ninguem ve, e é 100% habitavel, a empolgação foi embora..

Mas vamos ao ponto! O post de hoje é a sala, que era com certeza o lugar mais medonho da casa!

Cortinas de veludo vermelho, combinando com o sofa, igualmente de veludo vermelho e desbotado… que “combinam” com almofadas amarelo mostarda com chadrezinho em vermelho, que por sua vez combinava com uma poltrona de braço no mesmo tecido amarelo mostarda…

Sem falar na estante de madeira escura, descentrada na parede (?!) com uma TV de tamanho desproporcional, um videocassete (?!?!?!) que nao funciona, um estereo com fita cassete e auto falantes (?!?!), e uma quantidade desumana de flores de plastico, relogios que não funcionam, cinzeiros, arranjos de pout-purri, e “bibelots” medonhos em geral…

E as paredes?! Os quadrinhos de bichinhos, florzinhas, criancinhas tambem enfeitavam as paredes da sala, todos desnivelados, descentrado na parede, e claro, mais relogio que nao funcionam!

Sem falar que por algum motivo a sala nao tem luz de teto, mas herdamos varias lampadas pedestal, e obvio, nenhuma combina nem tem nada a ver com a outra!

Então o processo de “transformação” da sala foi um dos principais da casa! Não suportava chegar em casa todos os dias e dar de cara com aquelas cortinas vermelhas!

E como todos os moveis são bem escuros (que não sou muito chegada em moveis de madeira escura…) resolvi que então queria transformar tudo que fosse “transformavel” (pois não podiamos pintar nem reformar moveis) em tons claros e neutros.

O primeiro passo foi o mais impactante, e trocamos as cortinas pesadonas de veludo vermelho por cortinas de linho beije e suporte de metal escovado. Aproveitei quando meus pais estavam aqui, e meu pai botou a mão na massa (meu pai é super handyman!).

O segundo passo, foi o sofa. Eu achei que seria o mais dificil, pois é carissimo refomrar sofa e trocar o tecido! Mais caro que comprar um sofa novo (que nao era opção, pois não podiamos nos desfazer de nada). Mas por sorte, acabei caindo num site Americano (overstock), que entrega na Inglaterra, e tem umas coias pra casa bem boas!

Foi um tiro no escuro, pois era impossivel saber se a capa ia ficar boa ou não, mas resolvemos arriscar (afinal a outra opção era manter o veludo vermelhão-alaranjado).

 

Logicamente não ficou perfeito, mas ficou bom o suficiente, e bastou dar umas ajeitadinhas nos cantos, varios pregos e grampos por baixo dos assentos, e voilá!

Pra tentar resolver um pouco o problema da estante de mandeira descentrada na parede, usamos o bau de mandeira (que antes estava no corredor) como apoio pra nossa TV (que é grande demais pra colocar na estante), e que por sorte tem um tom bem parecido de mandeira.

E mais sorte ainda foi ver que uma das estantes aleatorias que ficava no meio da parede do escritorio/quarto de hospedes, era exatamente do memso tom, e tinha o tamanho exato pra encaixar na estante e diminiiu um pouco o buraco obvio da falta de uma TV.

Todos os “badulaques” bregas e inuteis que cobriam as estantes foram devidamente escondidos em caixas no fundo dos armarios (nao pudemos jorhar fora nem as velas usadas, nem as flores secas caindo aos pedeços, nem os relogios que não funsionam…) e trocamos pelas nossas coisas.

Então agora essa estante tem minha coleção de “livros pra ver”, que são meus livros de viagem, fotografia e arte, alem da coleção de guias de viagem e porta retratos (muitos deles ainda vazios ou precisando atualizar as fotos).

Além de algumas peças de decoração que trouxemos das nossa viagens, como um buda Tailandes, uma Matrioska Russa, e uma lampada Marroquina.

“Separando” a sala de jantar e de estar, tem um movel (outra peça que estava perdida e descombinada no corredor) com uns quadrinhos que trouxemos de Buenos Aires, e vasos de cristal que comprei em Bratislava.

Na sala de jantar, conseguimos centralizar os moveis um pouco mais, e colocamos mais algumas fotos nossas na parede, tiradas em Pisa, Porto, Tallin e Hanoi e com um “vaso” Kosta Boda que comprei na Dinamarca (e que tinha outra peça combinando, mas que quebrei num dia de faxina-furiosa ha uns anos atras…).

As cadeiras de jantar tinham uma capinha feiosa no mesmo ton de amarelo mostarda que combinava com as almofadinhas do sofa (vermelho-alaranjado) e da poltrona (amarela de chadrez vermelho…), que alem de uma cor pavorosa, ainda estava toda destrambelhada e caindo aos pedaços.

Então quando  meus pais estavam aqui, eu e minha mãe compramos novos tecidos (tambem em tons de beije), e parte da metragem ela levou pro Brasil e mandou fazer as capinhas numa costureira (cheguei a pedir orçamento por aqui, e custava 10 vezes mais doque mandar fazer no Rio), e os assentos eu mesmo reformei!

Bastou uma tesoura e um grampeador profissional!

 

Perfeitas elas não ficaram, mas, sendo que eu fiz tudo isso sozinha, até que ficou bem bom, heim?!

Ficou ou ão ficou um lugar completamente diferente?!?!

Nos proximos meses (assim que a primavera começar a dar as caras) eu pretendo comprar mais flores e plantas, pra dar mais uma corzinha na sala, e ficar menos “parda”, alem de esconder um pouco as lampadas “pedestal” descombinadas que são bem feinhas…

Mas sabe oque eu mais gosto mesmo? Que apesar do apartamento não ser nosso, e estar recheado de coisas “improvisadas”, pela primeira vez me sinto “em casa”, no sentido “dona de casa” de ser. Deu trabalho e não saiu barato, mas depois dos ultimos apartamentos que morei (antes do Aaron e com ele) eu decidi que cansei de ir deixando pra lá e não ligando muito pra onde morava.

Queria mesmo morar num lugar que eu sentisse que fosse “meu” e que tivesse um pouco da minha cara. Estava cansada de comprar um monte de coisa legal pra minha casa (em viagens e afins) e ter que ficar escondendo pelos cantos, pois não queria “desperdiçar” minhas peças de decoração numa casa que não gostava.

E alias, tenho dezenas de outras coisas que comprei em viagens (vasos, arte, etc) que ao longo dos anos levei pra casa dos meus pais ou pro basement da minha sogra, simplesmente porque não tinha espaço pra nada disso em nosso apartamentos anteriores… At´mesmo alguns presentes de casamento, nunca nem sequer trouxemos nada pra Londres, pra não “desperdiçar” nossas peças legais, em ambientes não tão legais. Então nas proximas viagens ao Brasil e aos EUA, vou começar a trazer algumas dessas coisas de volta.

E sabe que até me tornei menos bagunceira?! Hoje em dia eu de fato gosto de ver minha casa arrumadinha! (inha mae vai chorar de emoção…)

 

 

 

 

Categorias: Lar doce lar
60
28
Nov
2010
Arvore de Natal 2010
Escrito por Adriana Miller

A Arvore de Natal 2010 esta finalmente pronta!

Na verdade eu queria ter montado a arvore desse ano semana passada, mas esqueci que na ultima mudança eu joguei  a arvore fora! Então tive que comprar outra, depois viajei a trabalho, o Aaron tambem e tal… Então aproveitei a chance e comprei uma arvore bem maior!! Entao agora temos 2 metros e meio de arvore pra espalhar meus enfeites!

Então pra manter a tradição de outros anos, aqui vai o post especial da montagem da arvore e os enfeitos “destaque” das viagens de 2010.

Enquanto o Aaron tentava entender como montar a nova arvore…

Eu fui desembalando os enfeites (alem desse bau enorme ainda tinha uma outra caixa com mais algumas dezenas!)

Com a arvore já quase pronta (e bem maior doque esperava!) espalhei todos os enfeites pela sala pra decidir oque vai em que parte da arvore!

A Tati, aka “Santa’s little helper” é guerreia, porque nao só ela atura minha tirania-decorativa, como ainda se diverte e rola no chao pra consertar a arvore torta!

E depois de umas 3 ou 4  horas da tarde de domingo… Voilá!

A Arvore ficou pronta! Pena que a foto ficou meio escura…

Mas é sempre tão legal rever todos os enfeites que venho colecionando ao longo doa anos, e entra ano e sai ano o Aaron e a Tati se espantam de como sempre consigo lembrar onde e quando comprei cada um, ou quem me deu cada enfeite diferente etc.

Eu nunca fui de fazer coleção de nada, mas ha uns 7 ou 8 anos venho juntando besteirinhas nas minhas viagens, e não volto de viagem nenhuma sem conseguir alguma coisa que possa ser pendurada na minha arvore!

Alguns dos meus enfeites preferidos esse ano sao: O Ankh do Egito, o Sino colorido de Enamel da Jordania, a mascara de guerrilheiro Masai da Tanzania,  a Menora de Israel.

A mini lanterna de Aladin de Dubai. (bem do lado da Menorah e do Boomerang da Australia)

O Cavalheiro das Cruzadas de Malta e Las Vegas!

Mini prato e tamanco de barro da Bulgaria.

Um sino da Croacia com a pintura da antiga medieval de Dubrovnik.

Chapeu e poncho do Chile.

E hoje em dia meus enfeites preferidos são justamente os que sao menos “Natalianos” possiveis, e que teoricamente não foram feitos pra pendurar numa arvore e nem sequer vieram de paises onde se comemora o Natal.

E é justamente por isso que adoro colecionar essas pequenas lembranças de cada viagem e ir relambrando, uma vez por ano, cada viagem, cada momento que encontrei cada um deles, os segundos (minutos? Horas?) tentando decidir se é pesado, se não é se vai dar pra pendurar na arvore, ou simplesmente entrar numa barraquinha qualquer num mercado de rua na Malasia e perguntar se eles tem algum enfeite de natal (as reações sempre são engraçadas!), e até hoje o UNICO lugar do mundo que fui embora sem um enfeite foi no Camboja, pois tudo que vi por lá, que era pequeno suficiente pra pendurar na arvore era feito de ferro maçico ou pedra!

E nos ultimos anos, a arvore acabou virando uma “marca registrada” e meus amigos (e até mesmo aqui no Blog!) ficam curiosos pra saber qual enfeite comprei a cada viagem (principalmente nas viagens para lugares não-cristãos em meses longe do Natal!) e “conhecer” os enfeites do ano a cada festa de natal!

Categorias: Decoração, Lar doce lar, Natal
33
12
Nov
2010
Montando o enxoval em Londres – Lojas para casa e decoracao
Escrito por Adriana Miller

Estou passando por um momento de “remontar” a casa depois da ultima mudanca, mas dessa vez (que nao foi a primeira e tao pouco sera a ultima mudanca) estou dando muito mais atencao e cuidado em ter uma casa legal, com itens e detalles que realmente gosto.

Um processo bem de recen-casada com efeito retardatario, jah que quando casei, ha mais de 2 anos atrás nao tive nada disso (Acho que estou virando gente grande…). Quando decidimos morar juntos nos dois ja moravamos sozinhos, e tirando fato de que tivemos que comprar um monte de moveis (na Ikea), todo resto foi “herdado” de nossos apartamentos de solteiros; entao quando casamos, ja tinhamos uma casa montada e nao precisavamos de mais nada.

Alguns anos depois e duas mudancas depois, nos desfizemos de algunas coisas, e outras tantas foram estragando, quebrando, perdendo… provavelmente por consequencia de sua origem nao muito planejada ou de qualidade.

Mas agora o processo de re-montar a casa nova esta bem diferente, pois eh acima de tudo um processo “estetico”, nao necesariamente precisamos de nada, apenas queremos comprar coisas bonitinhas para enfeitar a casa nova. E com os quase 4 anos morando juntos e os quase 7 anos morando sozinha, ja tenho uma ideia melhor doque realmente eh ou nao eh necessario numa casa, oque vale a pena pagar mais, ou oque eh melhor pagar bem pouco mesmo.

E como muita gente vem parar aquí procurando dicas de “casamento + viagem”, pois veem passar sua lua de mel em Londres, separei algunas ideias de otimas ocpcoes de lojas para comprar coisas para casa e montar seu enxoval (isso ainda existe? Alguem ainda monta enxoval em pleno seculo 21?!).

IKEA

Ikea eh a Santa Sueca padroeira dos estudantes sem um tostao e imigrantes perdidos da Europa. A Loja eh uma perdicao de moveis e objetos baratos e desperta as mais extremas emocoes: ou voce ama ou voce odeia!

Mas na Ikea tem de tudo – realmente nao espere achar uma super qualidade, nem aquele moveis que sao tao bons que vc vai deixar de herenca para seus netos, mas pelo custo/beneficio oferecido, realmente as cosias de la sao otimas! Ja morei em casas que eram 100% montadas com TUDO da Ikea (do sofa da sala a colher de cafezinho, ao edredon da cama ao tapete do banheiro) e nunca tive problemas com moveis se desfazendo nem deixando a desejar.

A estrategia deles eh otima: a Loja eh um mega armazem gigante, onde voce eh obrigado a seguir uma “trilha” – e nessa trilha minuciosamente planejada, voce vai passando pelos diferentes comodos de uma casa, tendo acesso aos moveis jah montados e varios ambientes de exemplo usando os moveis deles. E volta e meia voce da de cara com um “apartamento modelo”, completamente montado (a Ikea tb faz cozinha e banheiros planejados, por exemplo) com uma placa avisando: “apartamento de X metros quadrados, Y comodos, montado por £££ Libras – pergunte como”. E isso sempre me deixa boquiaberta, pois vc pode mesmo ver a lista de todos os itens incluidos e pode simplesmente comprar uma casa “modelo” jah montadinha e pagar aquele preco especifico – que sempre, sempre eh ridículamente barato para uma casa inteira!

E as coisas da Ikea realmente sao muito bonitas e tem um design bem diferente.

Mas tirando a parte dos moveis, vc vai seguindo essa “trilha” deles ateh que desce para area chamada “market place” que eh praticamente um supermercado com TUDO que voce precisa para casa: Copos, pratos, talheres, toalha de mesa, suporte para guardapapo, panelas, travessas, tabua de cortar carne, pano de prato, abridor de lata, facas para churrasco, etc etc, e depois vem a parte de decoracao, com um departamento inteiro soh de quadros, molduras, porta retratos, velas, vasos, caixas, cestas, almofadas, cortinas, luminarias, carpetes, tapetes, toalhas, edredons, travesseiros, etc, etc.

Pensa em qualquer coisa?! Na Ikea tem!

E a chance de custar tipo 0,99 eh bem grande!

E esse eh o “problema” da Ikea, pois eh imposivel sair de lah com as maos vazias, e voce nunca, NUNCA compra apenas oque pretendia comprar – e nessa historia de 0,99 para cah, 1,50 para lah, 10 pounds para cima e 5 pounds para baixo, vc acaba saindo de lah com um carrinho cheio de tralhas que voce realmente precisava, mas nao tinha se dado conta ate chegar lah!

E o final da “trilha” eh o armazen, onde todos os moveis e objetos grandes estao estocados.

Entao ao passear pela trilha voce tem que anotar bem a referencia do movel que voce quer, e qual corredor e prateleira ele esta armazenado. Ai vc vai no estoque e pega oque quiser – e depois eh soh ir se arrastando pro caixa.

E eh assim mesmo, totalmente self service, e eh assim que eles economizan uma bela grana e cobram tao parato por seus produtos. Dificlmente voce vai ver funcionarios por lah, e mesmo os que estao jamais vao oferecer ajuda. Voce tem que se virar para conseguir tirar a embalagem do armario de 3 portas da estante! Ja aconteceu comigo de ter ido na Ikea com 2 amigas e termos que literalmente escalar uma das estantes para conseguir empurrar a embalagem com os pes, enguanto a outra ficava no andar de baixo tentando “pescar” a caixa com o carrinho.

A Ikea tem lojas em quase todas as capitais Europeis, e em Londres tem 3 lojas, todas bem longe do centro da cidade, mas fácilmente alcancaveis por transporte publico.

Entao se voce quer aproveitar sua viagem a Londres para comprar umas coisas para sua casa, dedique um dia inteiro a Ikea – imposivel passar menos tempo que isso por lah!

HABITAT

A Habitat eh o paraiso para quem gosta de moveis ou objetos de decoracao com uma pegada mais moderninha.

Sao linhas mais modernas e minimalistas, com bastante cor e tecidos diferentes.

Nada na Habitat eh extremamente barato, mas tambem esta longe de ser uma loja designer ou super cara, e pelo menos voce sabera que nao vai correr o risco de ter os mesmos moveis que seu visinho (que aquí em Londres, provavelmente sera da Ikea!).

O carro chefe da Loja sao suas luminarias, todas bem modernas e originais, e que segundo a Helo sao as mais legais (e olha que de luminaria a Helo entende!), e eu gosto bastante tambem dos objetos de decoracao (vazos, velas, porta retratos e afins) e os tecidos (almofadas, tapetes, capas para edredon) – a pesar de que no geral a Habitat nao eh muito meu estilo.

A Habitat tem varias lojas espalhadas por Londres, e uma das maiores eh na Regent Street, bem no centrao de Londres!

ZARA HOME

Se eu pudesse teria meu guarda roupa inteiro soh com pecas da Zara, e se pudesse montaria minha casa inteira com pecas da Zara Home!

A Zara Home versao Inglaterra nao eh tao completa quando a matriz Espanhola, e nao vende moveis, por exemplo, mas em compensacao eh o paraiso dos objetos de decoracao, luminarias, vasos, velas (o “cheiro” da minha casa eh “Green Herbs” da linha de essencias da Zara Home), estofados e afins, e tem muita coisa para quarto de crianca tambem.

Porem a Zara Home se concentra mais em objetos para quarto-mesa-banho, tendo poucas cosias para sala (claro que muita cosia pode ser adaptada de um ambiente pro outro) e tem um estilo bem femenino-moderno, mas sem cometer o erro de ser moderno demais e parecer frio ou desconfortavel. E esse eh justamente o motivo pelo qual nao tenho mais coisas da Zara Home na minha casa – o Aaron nao aprova muitas das coisas que eu gosto, pois ele acha que fica feminino demais!

A Zara Home tambem tem uma loja no centro de Londres, tambem na Regent Street (quase do lado da Habitat), em Chelsea (na Sloane Square) e uma outra Loja no Shopping Westfield.

DWELL

A Dwell eh outra Loja que eu adoro e tenho varias coisas de lah e pretendo ter outras tantas!

Apesar de tambem vender moveis, o forte da Dwell eh mesmo a parte de decoracao – eles tem um estilo bem conteporaneo, com objetos bem legais e diferentes, mas sem ser “moderno” demais como a Habitat.

Sempre que entro na Dwell (ou no site deles) me sinto entrando naquelas casas que imediatamente voce senque que queria morar lah, mas nao sabe dizer porque. Tudo por lah tem aquele ar de “apartamento do amigo do visinho super cool, que voce mal conhece mas super admira, sabe?

E no geral os precos deles sao bem razoaveis, e vc sabe que esta comprando uma coisa de qualidade, mas sem se sentir assaltado.

A Dwell tem algunas lojas espalhadas pela cidade, inlcuindo uma Loja enorme em Tottenham Court Road e outra no Shopping Westfiled e eles tambem teem uma Loja pop up dentro da Selfridges.

JOHN LEWIS

Se a Ikea eh a santa padroeira dos estudantes e dos apartamento alugados, a John Lewis eh a santa protetora das casas de familia!

A John Lewis eh uma Loja de departamento como outra qualquer, com a excessao de quem tem 2 andares gigantes dedicados exclusivamente a casa e decoracao.

Na Loja de Oxford Street, no andar sub-solo voce encontra tudo que puder sonhar para sua cozinha: de batedeiras Cusinart de todas as cores, a maquinas de café Nespresso, conjuntos de panelas Le Creuset e facas de sushi, a filtro de café, taperwares, conjuntos de pratos, panelas, copos, conjuntos para bar, aspirados de poh, e mais uma inifnidade de coisas.

Sabe assim quem vai montar casa pela primeira vez e precisa e quer tudo? La tem!

Ja no segundo andar da Loja esta a parte mais impressionante… Voce jah entrou numa loja que vende 17 tonalidades de lencol branco?! Pois na John Lewis voce vai encontrar exatamente o ton que voce procura!

A parte de “cama” tem TODAS as cores de lencol/fronha/capa de edredon que vc puder imaginar, todas minuciosamente organizadas num painel na parede para que as diferentas em nuances sejam bem captadas, alem de toda uma parte de “Designers” incluindo as colectes de roupa de cama da Ralph Lauren, Kath Kitson, Designers Guild e varios outros.

E a secao de “banho” tambem eh bem parecida, com um painel coloridísimo com tdas as cores possiveis e emiaginaveis de toalhas que jah vi na vida – e se nao bastasse a variedade de cores, ainda tem as variedades de tamanhos, de espessura, de tipo de algodao, etc.

Nesse mesmo andar, tambem tem todo departamento dedicado a cortinas e estofados, com uma infinidade de estampas e tipos de tecidos para reformar seu sofa, fazer cortinas, almofadas e etc.

E como se nao bastasse tem tambem o departamento dos carpetes e tapetes, cuadros e molduras, lampadas e luminarias e tudo in between!

A John Lewis fica na Oxford Street, na altura da Oxford Circus.

Categorias: Compras, Conhecendo Londres, Inglaterra, Lar doce lar
12
17
Oct
2010
Quarto de “menino”
Escrito por Adriana Miller

No processo de montar e redecorar o escritorio/quarto de hospedes, o Aaron quis dar varias opiniões. Geralmente ele não esta nem ai, ou então tudo que ele escolhe é forrado em couro preto e luzes de neon, que são imediamente vetados por mim.

Mas dessa vez ele se animou em ter um quarto “de menino” e não só me ajudou a escolher tudo, como ainda me surpreendeu com seus dotes de corte e costura!

Antes de um lado...

Antes do outro lado...

Quando ele me falou que sabia costurar, pois aprendeu essas coisas nas aulas de “Home Economics” na escola eu fiquei meio desconfiada, mas e não é que ele é super prendado?!

Então compramos tecidos pra cobrir o sofa cama e tecidos combinados/descombinados para as almofadas, e fizemos nós mesmos a capa e as almofadas! Esse sim foi um super projeto DYI e demorou vaaaarios dias pra terminar… mas foi tão divertido!

Trocando os moveis de lugar

Durante a mudança...

Alem dos tecidos eu comprei tambem uma daquelas mini maquina de costura e muitos metros de “press on hem“, que é tipo uma fita adesiva que cola tecido, e a cola derrete com ferro de passar roupa.

Claro que nao fica tão resistente quanto costurar de verdade, mas deu uma otima base pras bordas da almofada e deu uma acabamento mais profissa.

Medindo e cortando o tecido das almofadas

Marcando as bordas que serão passadas a ferro

Aaron passando as bordas com a fita de "press on hem"

A fita de fazer bainha

Antes de ser passada a ferro

Mini maquina de costura

Em ação

Praticamente Profissional!

Foram varios dias de ralação medindo, cortando, passando e costurando as 4 almofadas e a capa do sofa cama, mas achei que o resultado ficou otimo! Clao que se voce olhar assim, beeeem de pertinho, as beiradas nao ficaram suuuper retas e a costura da maquininha de mão não é super ultra resistente…

Mas conseguimos atingir um resultado final que ficou bem legal. Um quarto de “menino” mas que nao parece ser habitado por um solteirão!

Tcharam!

Nós tambem reorganizamos os moveis, para transformar esse quarto numa area mais funcional pra hospedes e tambem funcionar como escritorio pra nos dois.

Detalhe do tecido

Esse bi-cama/sofa cama originalmente estava num canto da suite, e a escrivaninha, como é relativamente pequena, nós mudamos pra embaixo da janela, e assim aproveitando melhor a luz da janela e aumentando o espaço util da mesa (por sorte, o parapeito da janela é da mesma altura exata da janela)

E a cama que ficava nesse quarto, foi virada de lado, pra servir mais como uma “day bed”, como se fosse um sofazão e tambem deixando mais espaço aberto no chão do quarto – então o resultado final é que apesa de termos colocado mais moveis nesse quarto, ele acbou ficando muito mais espacoso, e super funcional. Meus pais já foram nossos primeiros hospedes e aprovaram!

Os tecidos foram comprados na Ikea, e as almofadas vermelhas, “London” e “Union Jack” são da Primark (mega barganha!).

Categorias: Lar doce lar
20
14
Oct
2010
Mi casa, tu casa!
Escrito por Adriana Miller

Ok, o primeiro comodo que esta (quase) pronto!

Esse é o hall de entrada do apartamento novo, o menor e mais facil de “transformar”.

Resultado final!

Quando nos mudamos, esse espaço simplesmente não tinha nada… só uns moveis aleatorios e sem função (que mudamos pra outros cantos mais uteis da casa) e uns quadrinhos medonhos e cavalinhos, gatinhos, patinhos…

Antes

O “problema” é que essa area é bem grande, não só é a entrada do apartamento como tambem conecta toda a casa, então queriamos dar um uso “util” e logicamente bonito, afinal é o comodo que mais usamos e mais vemos ao longo do dia.

Antes

Os aparadores eram nossos mesmo, e foram os unicos moveis que trouxemos da casa antiga – antes serviam de buffet na sala de jantar, e agora viraram aparadores do corredor. Então colocamos uma tijela pras tralhas e moedas do Aaron (lembra que contei que ele tem fobia de moeda? Entao em vez de reclamar e tentar mudar essa mania, criamos um espaço especifico pra isso – elo menos agora nao temos moedas espalhadas por cada canto e superficie da casa!), e um trequinho pra correspondencias, contas e afins.

E pra enfeitar uns livros, um elefante de madeira que comprei na Tanzania (com a bunda virada pra porta, já que dizem que dá sorte – pra que atrair azar, certo?) e uma luminaria (da Ikea). Ah! Os aparadores e o espelho tambem são da Ikea.

No canto a banqueta (não ficou totalmente transformada nesse canto?!) e na parede a esquerda que esta vazia vou colocar um cabide de parede – com a chegada do inverno precisamos de um lugar relativamente na entrada/saida de casa pra colocar casacos, tirar/colocar botas, e segurar os casacos de visitas quando esta frio.

E nas paredes, tiramos os quadrinhos horrorosos do dono do apartamento (que estao todos ebalados em saco plastico (pra nao empoeirar nem estragar) e devidamente escondidos embaixo da cama, em cima dos armarios, e qualquer outro canto que achamos pela casa.

Olha que singelo?

E para subistitui-los nada melhor que nossas proprias fotos! O grande problema de tirar tantas fotos como nós dois tiramos é que as fotos acabam no limbo… raramente imprimimos fotos, nunca temos tempo de montar photobooks e afins.

Então aproveitando a visita dos meus pais, meu pai mandou imprimir umas super fotos com papel profissional que ficaram de uma qualidade sensacional!

Meu pai em ação, nos ajudando a montar as fotos

O dificil foi escolher apenas algumas entre todas as nossas preferidas, e queriamos que fosse nao só fotos que gostamos, mas tambem fotos “arte”, que ficassem boas em preto e branco e que não fossem fotos “posadas” (nao gosto de fotos de “pose” como decoração da casa. Um porta retrato aqui e acola tudo bem, mas um mega poster de nos dois sorrindo na frente da torre eifel nao faz meu estilo…).

As fotos escolhidas foras essa que eu tirei em Sydney, Australia; essa que o Aaron tirou no Cairo, Egito; essa que eu tirei em Praga, Republica Checa; essa que o Aaron tirou no Rio de janeiro; e essa que o Aaron tirou em Luxor, Egito.

Demoramos semanas pra conseguir decidir quais fotos seriam escolhidas, se elas “combinariam” entre si e apesar de definitivamente nao serem nossas fotos preferidas absolutas, foram as fotos que concordamos que ficariam bem em preto e branco na parede de nossa casa (e tambem selecionamos umas outras que colocamos na sala).

E voila!

Ainda não esta totalmente “pronto” (quero colocar um cabideiro e trocar as luminarias do teto porque sao U-Ó), mas convenhamos que é apenas um corredor, e já esta bem bom!

Categorias: Lar doce lar
50
11
Oct
2010
Justiça com as proprias mãos
Escrito por Adriana Miller

Ha uns meses atras quando finalmente resolvemos nos mudar e achamos nosso atual apartamento, nós sabiamos que teriamos que gastar muito tempo, dinheiro, sangue, suor e lagrimas pra fazer o apartamento ficar com a nossa cara.

Depois de alguns anos pulando de canto em canto, queriamos um apartamento que no minimo nos desse uma sensacao de permanencia (o maximo possivel com apartamentos alugados…), e que estavamos em casa.

Quando começamos a procuar um flat novo nossa exigencia era que fosse um apartamento sem moveis (por aqui a grande maioria das casas e apartamento de aluguel já vem mobiliados), coisa que desistimos logo logo – e quando finalmente achamos esse aqui, nos apaixonamos pela localização, pelo predio e pelo apartamento; mas tinha um probleminha… O flat já vinha mobiliado, com os moveis mais feios que já vi na vida!!!

Ok, ok, não era tão ruim assim, e o lugar é cheio de potencial, e passado o choque inicial da cortina de veludo que combina com o lustre, os quadrinhos de ponto de cruz e as flores de plastico, me dei conta que podiamos, relativamente facil, fazer muitas pequenas reformas simples que iam completamente transformar o apartamento.

E é justamente nessas pequenas reformas que que temos gastado todo nosso tempo e energia nas ultimas semanas.

Ainda nao tem nada pronto, nem nenhum ambiente finalizado (porque né, haja tempo e dinheiro!), mas pouco a pouco vou postando aqui esses projetos e mini reformas que fizemos, eh incrivel como apenas algumas pequenas mudancas ja mudaram drasticamente o ambiente.

E como muita gente pediu, aqui estão minhas fontes de inspiração em tudo que é relacionado a casa, decoração e reformas:

- http://londondesigns.blogspot.com/ – A Helo saca tudo de design de moveis, e o blog dela eh uma fonte inesgotavel de inspiracoes! Ela tambem eh adepta ao faca voce mesmo, e dah otimas ideias de arrumacao e organizacao!

- http://livinggazette.com/blog/ – O blog da Barbara tem muitas fotos com inspiracoes “tematicas”, tudo isso em montagens magnificas.

- http://www.apartmenttherapy.com/ – Outro blog de inspiracoes, dessa vez, americano com otimas ideias pra quem mora em apartamento ou ambientes pequenos.

- http://www.younghouselove.com/ – Os reis do DIY (faca voce mesmo). Esse casal de Americanos reformou a casa inteira com as proprias maoes, e montaram um blog justamente pra isso, pra registrar o passo a passo de como refizeram cada canto de sua casa.

- http://littlegreennotebook.blogspot.com/ – Blog de uma decoradora Americana cheia de imagines e inpiracoes – a maioria de suas combinacoes sao “too much” demais pro meu gosto, mas aqui e acola ela da otimas ideias de como fazer qualquer coisa dar certo (e como ela mora numa casa alugada tambem, ela da otimas ideias semi-permanentes de como mudar um ambiente sem ter que quebrar paredes).

Eu gosto principalmente dos blogs que tem muitas fotos com inspirações, sejam de outras casas, de lojas ou paginas de revistas – e assim como varias areas de vida (carreira, moda, viagens) é ao ser exposto a esse tipo de informação que fui identificando pouco a pouco oque gosto e oque nao gosto, como gostaria que fosse minha casa ou nao, oque combina comigo ou nao.

E gosto tambem dos blogs gringos porque eles sao mais “mao na massa”. Geralmente blogs de decoraçao Brasileiros sao meio “Olha que lindo: mandei fazer”, porque né, no Brasil é super simples encontrar um marceneiro, pedreiro, eletricista, pintor ou seja lá oque voce precisa fazer na sua casa por preços acessiveis.

Aqui, infelizmente não é assim. Então se vc quer mudar alguma coisa na sua casa, voce tem que fazer justiça com as proprias maos, comprar pincel, furadeira e martelo e mandar ver.

O resultado com certeza nao é tão bom, nem tao profissional, mas a economia realmente compensa, sem falar na satisfação de pouco a pouco ir transformando sua casa, dando voce mesmo seu jeito.

Tá dando um trabalho desgraçado, mas estou adorando a experiencia, e tanto eu quanto o Aaron estamos nos saindo uns DIY-ers muito melhor que a encomenda!

Como por exemplo essa banqueta que estava perdida num canto randomico da casa.

Um movel que eu jamais teria comprado pra minha casa. O formato, a madeira, as cores… sem falar no tecido manchado, sujo. Esse beije-amarelado circa 1976.

Tentamos esconde-la num canto nao-visivel da casa – o problema é que estavamos tentado fazer isso com coisas demais, e acabamos decidindo que valia mais apena fazer as pazes com certos itens e dar um jeito de incorpora-los no nosso “ideal” doque simplesmente lotar nosso armarios de trambolhos.

Entao compramos um tecido novinho, com uma estampa moderninha que combinava perfeitamente com a decoração do hall de entrada do apartamento. Comprei tambem uma pistola de grampeador (que diga-se de passagem virou minha melhor amiga!), tesoura e adesivo de tecido e mandei ver.

Em menos de meia hora de sangue, suor e lagrimas, voilá!

Um movel praticamente novo, e que nao deixou minha casa com aquela sensação de que assaltei um azilo.

Perfeito nao esta (afinal quem fez foi eu! Sozinha!), e adoraria poder tambem dar uma lixada na madeira, talvez pintar de outra cor… mas como o movel nao é meu, não rola.

E o melhor de tudo é que todas essas pequenas reformas que estamos fazendo podem ser facilmente desfeitas – afinal nem a casa nem os moveis são nossos, e um dia teremos que devolve-los ao dono original, então pra nao ter problemas no futuro, tudo pode ser facilmente desfeito para seu estado deploravel inicial.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Lar doce lar, Vida no Exterior
17
Página 1 de 6123456