12
Dec
2013
Hyde Park Winter Wonderland 2013!
Escrito por Adriana Miller

A uns anos atrás uma amiga veio me visitar em Londres e foi minha deixa pra conhecer o parque de diversões e mercado de Natal “Winter Wonderland” no Hyde Park.

20131212-112501.jpg

A atração acontece todos os anos e vai do final de Novembro até os primeiros dias de Janeiro (o calendário muda todos os anos) e domina todo o parque, bem no centrão da cidade.

20131212-112357.jpg

Desde então nunca mais tinha voltado.

Eu adoro um mercado de natal, e todos os anos viajamos pra alguma lugar da Europa (de preferência germânico!) pra visitar os mercados, mas nunca mais tinha me animado a voltar ao Winter Wonderland.

20131212-112332.jpg

Mas dessa vez foi diferente: acordam com um domingo lindíssimo de sol, e estávamos procurando algum lugar por aqui pra tirar fotos da Isabella com o Papai Noel que precisasse de reservas – e pronto, desculpa perfeita pra voltar!

20131212-112343.jpg

Logo de cara eu me surpreendi!

Bem maior, mais bonito, mais organizado e mais impressionante de uma maneira geral! Uma verdadeira “maravilha invernal”!!

20131212-112439.jpg

Sim, continua sendo mais pra um parque de diversões, do que um verdadeiro mercado de natal, mas eles não tem poupado esforços pra transformar o parque numa das principais atrações da temporada de festas Européias!

Agora o parque também uma seção totalmente dedicada a crianças menores (o Santa Land, onde fica o “Grotto” com o papai Noel), o “Artic Circle” que eh um “mundo de gelo”, todo decorado em tons de azul e branco, com direito a pista de patinação no gelo, boccia no gelo e até mesmo neve artificial constantemente caindo nos turistas!

20131212-112544.jpg

Tem também a (expandida) área do mercado de natal com muitas barraquinhas vendendo souvenirs natalinos, presentinhos e besteirinhas, e a “Bavarian Village”, com cervejarias “típicas” Alemãs, e muitas opções de comidas e bebidas invernais e natalinas!

20131212-112413.jpg

Não sei dizer se foi o dia maravilhoso de céu azul, o clima de Natal e festas no ar, e estar lá com minha família, mas simplesmente fiquei apaixonada pelo Winter Wonderland!

20131212-112428.jpg

Eu não sou de fazer esse tipo de afirmação “ditatorial”, mas com certeza é uma das atrações imperdíveis no final de ano Londrino e Europeu, e voltarei com certeza absoluta todos os anos!

20131212-112524.jpg

E digo mais, assim como viajo pela Europa a procura de mercados, se por acaso não morasse em Londres, eu planejaria uma viagem pra cá só pra ir no Winter Wonderland com certeza!!

(E se o propósito é um fim de semana Londrino-Natalício, eu dedicaria um dia todinho ao Winter Wonderland, e depois ainda tiraria o outro dia do fim de semana pra visitar o mercado de natal do SouthBank e uma visita aos departamentos de natal das grandes lojas, como a Harrods e Selfridges!)

 

Categorias: Conhecendo Londres, Inglaterra, Mercados de Natal, Natal, Parques
12
06
Mar
2013
Winchester – A antiga capital da Inglaterra
Escrito por Adriana Miller

No comecinho de Dezembro nós fizemos uma viagem rápida para a cidade de Winchester, no sul da Inglaterra.

O que nos atraiu inicialmente foi a fato de que Winchester tem um dos mais famosos mercados de Natal da Inglaterra (que infelizmente não são muitos…), e como eu estava super gravida em Dezembro e não pudemos viajar para ir a um marcado (como geralmente fazemos todos os anos), resolvemos conhecer algum aqui por perto mesmo.

Mas Winchester é uma cidade que vale a pena conhecer o ano todo!

A historia da cidade é impressionante, e é uma das mais antigas da Inglaterra – foi fundada pelos Romanos durante sua dominação na ilha, e séculos mais tarde serviu de base durante a conquista dos Normans.

A principal estrela da cidade é a Catedral, que é uma das maiores igrejas do Reino Unido (e tem a maior nave central da Europa) e construída a mando de William, o Conquistador, que foi o primeiro Rei “oficial” da Inglaterra.

Foi em Winchester que William foi coroado Rei logo depois de vencer a Batalha de Hastings, e foi lá também que ele escreveu o ‘Domesday Book” – um “inventário” escrito pelo primeiro rei, sobre todas as ruas, vilarejos e cidade de seu novo reino (eu já falei uma vez sobre esse livro, quando fomos a York).

Outra lenda que cerca a cidade é a do Rei Artur e a Távola Redonda, já que supostamente era ali que eles se reuniam, e o topo da mesa redonda esta exposta até hoje na nave principal da catedral (porém é uma versão restaurada, ainda que tenha mais de 700 anos de idade!).

8259838931_2337b8c765

Outra personalidade ilustre de Winchester é a Jane Austen, a incrível escritora Inglesa, autora de obras como “Razão e Sensibilidade” e “Orgulho e Preconceito” – pra quem já leu alguns de seus livros, quase todos se passam em Hampshire (condado cuja capital é Winchester), e descrevem a sociedade que vivia na cidade naquela época! (e aliáis, ela esta enterrada na catedral de Winchester).

E pra quem é fã de literatura histórica, os livros “Pilares da Terra” e Mundo sem Fim” de Ken Follett, também foram inspirados em Winchester!

A cidade ainda tem algumas partes de sua antiga muralha medieval, e uma High Street (a ruazinha principal da cidade) super fofa, com muitas casas de diferentes estilos arquitetônicos Ingleses (Tudor, Vitoriana, Elisabetana, etc) super bem conservadas.

Quem quiser esperar até Dezembro pra visitar Winchester e aproveitar o mercado de Natal, vale a pena!

As barraquinhas ficam espalhadas pela High Street, mas o mercado principal fica mesmo no jardim ao redor da Catedral, que é super impressionante e um super cenário “natalino”.

O mercado de Winchester não é tão impressionante quanto os mercados Alemães ou Austríacos, por exemplo, mas entre outros que já vimos por aqui ou em outros países da Europa, foi aprovadíssimo! (Mais informações sobre o mercado esse ano, é só clicar aqui)

Com muitas decorações natalinas, barraquinhas de decoração de natal, comidas tipicas, vinho quente (que em Inglês se chama “Mulled Wine”), e pra completar o clima, um super ringue de patinação no gelo bem no meio!

Chegar em Winchester a partir de Londres é super fácil, com trens direto saindo da estação de Waterloo varias vezes por dia, e leva menos de uma hora. Quando você chega na cidade, o resto do passeio todo é a pé e super fácil!

 

Categorias: Inglaterra, Mercados de Natal, Viagens, Viagens pelo UK
18
27
Nov
2012
Southbank Christmas Market – o Mercado de Natal na beira do Tâmisa
Escrito por Adriana Miller

Varias capitais do centro e norte da Europa exalam charme natalino nessa epoca do ano, com suas decoracoes e mercadinhos de rua. Londres, apesar de ter muita coisa legal e um clima gostosinho de fim de ano, ainda nao se compara com as capitais vizinhas (eu sou fa assumida do natal Germanico e por isso visito mercados de natal todos os anos!).

Mas nos ultimos anos isso tem mudado um pouco, e cada vez mais Londres tem atraido turistas em busca do clima de Natal.

Por muito tempo, o Winter Wonderland no Hyde Park era o unico mercado da cidade, e tinha muito mais pinta de parque de diversoes do que mercadinho, mas desde 2011 as prefeituras de Colonia na Alemanha e Londres teem feito uma parceria muito legal, e agora parte do mercado Alemao de Colonia esta espalhado nas margens do Rio Tamisa, na regiao do Queen’s Walk no Southbank.

O Mercado de Natal do Southbank tem um layout meio estranho, pois esta espalhado em toda “orla”, entao eh um mercado comprido e espalhado, mas em compensacao tem aquela vista linda de Londres, numa area que ja eh naturalmente uma das mais animadas e visitadas da cidade!

Afinal, nao eh qualquer mercadinho do mundo que consegue competir com essa paisagem como “decoracao” de natal, certo?

Mas de modo geral, o Mercado eh exatamente oque veriamos num mercado Germanico – eh possivel beber “gluwine” (ou “Mulled wine” em Ingles, que eh tipo um quentao), comer os cookies de gingerbread e salsichao. E tudo isso cercado de barraquinhas fofas por todos os lados!

Alem das comidas tipicas, as barraquinhas tambem vendem lembrancinhas e souveniers, alem de muitas opcoes de decoracao de natal.

E olha que legal: pra quem gostou dos meus enfeites personalizados que mostrei na arvore de natal desse ano, no mercado de Southbank tem uma barraquinha enorme (bem no comecinho do mercado, pra quem vem do London Eye) com muitas opcoes de enfeites fofissimos, todos personalizaveis na hora!!

O Mercado de Natal do Southbank esta aberto entre os dias 16 de Novembro ate dia 24 de Dezembro de 2012, entre as 11 da manha e as 10 da noite (metro mais proximo: Waterloo ou Southwark).

 

Categorias: Batendo perna, Conhecendo Londres, Eventos, Inglaterra, Mercados de Natal, Viagens
9
14
Dec
2011
München Christkindlmärkte: O mercado de natal de Munique
Escrito por Adriana Miller

Depois de passar algumas horas de nossa tarde na Hofbrauhaus, fizemos uma ultima parada em Munique: O mercado de natal!

Apesar de ter absolutamente adorado o mercado de natal de Salzburgo, ninguem nesse mundo sabe fazer feiras e mercados de natal como os Alemaes!

E na Bavaria entao, o clima de festas parece ser sempre permanente!

Nao sei explicar o porque, mas acho que apesar da “feira” em si não ser tão natalina e “focada” como os mercados Austríacos (em relação a enfeites e tal), os Alemães sabem criar o cenário perfeito, e da pra ver o quanto eles levam isso a serio, e nada é considerado decorado ou iluminado demais!

Talvez seja por serem mais populares (tanto com locais quanto com turistas) oque cria uma sensação maior de “calor humano”. Talvez sejam os corredores mais apertados. Mas acho que é mesmo a decoração.

Na Alemanha nao basta apenas levantar uma barraca e colocar meia dúzia de enfeites. Eles sao temáticos, sao exagerados, usam presépios, “vilas” do Polo Norte, trenzinhos e boneco que se mexem… as barraquinhas de Gluhwein entao, deixariam muito set de filme holywoodiano no chinelo!

E em Munique em particular, o cenário ajuda, né?

O mercado de natal fica espalhado por todo centro da cidade, mas tem seu foco principal nos arredores da praca Marienplatz, no mesmo local onde o mercado começou no seculo 14!

E as comidas?

Pra começar que eu acho que estou desenvolvendo um serio vicio em Gluhwein… ou talvez seja um vicio em guardar as canequinhas coloridas e diferentes de todos os marcados que ja fomos ao londo dos anos!

Apesar de nao comer muitas das “iguarias” da culinária Alemã, adoro os biscoitos de gingerbread, as frutas cobertas em chocolate ou caramelo!

Nao foi uma parada planejada, mas adorei conhecer o mercado de Munique, que entrou facinho no meu top 5 mercados na Europa! (ainda bem que ainda faltam muitos pra conhecer!)

E claro, oque seria um mercado de natal sem uns enfeites neh?

 

Entao comprei um bem bonitinho de Munique, que eh uma mala de viagem…. mas ai o Aaron avistou numa das barraquinhas o enfeite mais absurdamente maravilhoso da minha colecao (que pena que a materia da revista ja esta publicada!)!

Um mini Castelo de Neuschwanstein, que nao fomos dessa vez, mas visitamos em nossa viagem a Munique em 2006!

Ainda bem que ano que vem tem mais!

 

Categorias: Alemanha, Mercados de Natal, Munique, Natal, Viagens
19
08
Dec
2011
Salzburger Christkindlmarket: O Mercado de Natal de Salzburgo
Escrito por Adriana Miller

O principal objetivo de nossa viagem pra Austria no ultimo fim de semana foi visitar o mercado de Natal de Salzburg.

Na verdade sao varios mercados e mercadinhos espalhados pela cidade, e onde houvesse uma pracinha, la estavam as barraquinhas iluminadas atraindo a multidao.

Mas o principal mercado, que tambem eh o mais antigo (e mais importante) mercado de Natal da Austria, fica na Dom Platz e Residenz Palace, que sao conectados por uma infinidade de barraquinhas.

Afinal, era ali na mesma praca que os mercados medievais da regiao aconteceiam, e onde, periodicamente os comerciantes da Europa central cruzavam os Alpes pra levar suas mercadorias para serem vendidas na cidade.

Entao nada mais natural doque, no final de 1400 e poucos, a associacao comercial da cidade resolveu oficialmente criar um mercado de natal, que durante o seculo 15 se chamava “Nikolaimarkt”, o mercado de Sao Nicolas, que sempre foi (e ainda eh) um santo muito comemorado na regiao nessa epoca do ano (e nossa viagem coincidiu com o fim de semana onde os Austiacos comemoravam o dia de Sao Nicolau – 5 de dezembro – mas vou falar disso com mais calma daqui a pouco).

Entao junto com os mercados de Advento de Vienna, Nuremberg (Alemanha), Paris e Amsterdam, o mercado de Salzburg se juntou ao quadrilatero de marcados medievais da Europa. Alguns deles, como o de Nuremberg e Vienna ainda existem e tem forte presenca “Natalicia” na regiao, enquanto paris e Amsterdam perderam um pouco o foco.

Eu passei o fim de semana todo Twuitando “ao vivo” sobre o quanto estava adorando o mercado de Salzburgo!

Nao foi o maior, nem o mais bonito que ja vi, mas foi o mais “focado” no Natal (assimc omo o de Viena, que fomos a uns anos atras), e tudo, tudo nas pracas do mercado eram unico e exclusivamente dedicados ao natal.

Foram barraquinhas e mais lojinhas com centenas de enfeites super fofos, criativos e diferentes! Uma tentacao!

Porque por mais que os mercados na Alemanha sejam mais enfeitados e decorados (entao “enchem” mais os olhos), eles muitas vezes sao muito mais “mercado” que “natal”, vendendo um pouco de tudo, e todas as tranqueiras uniteis imaginaveis. E nos mercados Suicos (onde fomos anos passado), apesar da arvore de Natal enorme e tal, o mercado prooriamente dito nao tinham quase nada de natal!

Ja na Austria (Vienna foi a mesma coisa) se voce esta no mercado, eh porque foi atras de coisas natalinas e nada mais! Precisa de uma nova chave de fendas, uma cafeteira ou uma tapete pro banheiro? Melhor procurar outro lugar…

Mas quem gosta de decoracao e natal como eu, foi um prato cheio, porque tudo, tudo gerava em torno disso! O Aaron ficava bebendo gluhwein e comendo pretzels na “pracinha” enquanto eu entrava nos lojinhas e – literalmente – me perdia!

Ainda bem que arvore ja estava montada e eu – subconcientemente – sabia que ja nao tenho mais espaço pra muita coisa! Mas ainda assim foi impossivel voltar de mao abanando!

Mas ai me lembrei que tambem gostei tanto do mercado de Vienna que na verdade nao tinha nenhum enfeite “tematico” de viagem da Austria, pois acabei comprando um monte de cosias lindas e mais tradicionalmente natalinas. Entao dessa vez mantive o foco!

Acabei achando uma bola com a pintura da Dom Platz pintada e coberta de neve (onde foi o mercado!) e depois tambem comprei um outro enfeite pintado a mao com a foto de Mozart e uma partitura musical.

Foi dificil achar espaco na arvore, mas eles ja estao la!

E foi bem legal tambem presenciar a tradicao Auatriaca de Sao Nicolas (der Nikolaustag), o Krampus!

Segundo as lendas Alpinas, eh o Sao Nicolau que da os presentes de Natal para as criancas, e os Krampus, sao uns monstrinhos mitologicos que o acompanham, e ajudam Sao Nicolau a decidir quais criancas se comportaram bem ou mal durante o ano.

Entao todos os anos na vespera do dia de Sao Nicolas, os Krampus saem pela cidade fazendo uma barulheira e assustando as cranciancinhas!

Mas por mais irritante que os Krampus tenham sido (gente que barulheira irritante e que fantasia fedida que nao saia do armario desde dezembro do ano passado sem ver um sabao!) foi tao fofo ver como as criancinhas realmente sentem medo e ficavam repetindo “Eu fui bonzinho! Eu me comportei!” sempre que ouviam o barulho dos tambores ou viam os Krampus chegando perto! Mas logo depois vem Sao Nicolas distribuindo balas, e tudo fica tranquilo de novo…

E sabe oque eu realmente mais gosto do mercados (verdadeiramente) Germanicos? Eh que eles realmente levam a tradicao a serio. Os mercados nao viram meras atracoes turisticas (como por exemplo eh o caso do Winter Wonderland em Londres…).

Entao oque vemos por la sao familias locais que fazem do mercado o “programa” da epoca. Eh onde vao comprar sua arvore de natal e suas decoracoes. Comem as comidas tipicas e confraternizam. As criancas patinam no gelo, e os adultos enchem a cara de Gluhwein e sanduiches de salsichao. como se fosse uma grade festa Junina, so que no frio! (e com guirlandas em vez de bandeirinhas!).

 

Categorias: Austria, Mercados de Natal, Natal, Salzburgo, Viagens
30
09
Dec
2010
Luzern
Escrito por Adriana Miller

Depois de passarmos o dia todo andando em Zurique, decidimos que queriamos conhecer alguna outra cidade pela regiao, e pegar algum trem que nos levasse na direcao dos Alpes (andar de trem na Suica eh a coisa mais linda que existe!).
Entao a escolha mais facil foi Luzern, que fica a apenas 45 minutos de distancia de Zurique – e a viagem de trem por si soh ja vale a viagem!

Luzern, assim como a grande maioria das cidades da Suica, fica aos pes de uma grande montanha (no caso o Monte Pilatus), e com um rio que se abre num lago – a a cidade foi construida e cresceu justamente em volta desse lago.

Eu pessoalmente gostei muito mais do ar de vilarejo de Luzern, uma cidade alpina esquecida no tempo…

Seu cartao postal eh a “Chapel Bridge” (ponte da capela) que foi construida no seculo 14 e cruza o rio Reuss – o Nome “Capela” foi dado em homenagem a Igreja de Sao Pedro, que fica exatamente em frente.
Eh imposivel nao ver a ponte, que eh literalmente o foco central da cidade; inteiramente contruida de madeira com uma torre de pedra no meio. E imposivel tambem nao direccionar todas as suas fotos na direcao da ponte!

E ainda mais interessante que o exterior da ponte, eh seu interior, pois todo o teto e vigas de madeira sao cobertas por pinturas do seculo 17 que contam a historia da cidade (mas hoje em dia sao replicas recuperadas em 2003, pois as originais foram destruidas num incendio).

Bem em frente a ponte, esta a capela de Sao Pedro e suas torres gemeas. A igreja protestante eh bem simples em comparacao com outras igrejas e catedrais na Europa, mas eh impressionamente clara e luminosa, mesmo num dia nublado de inverno! Suas paredes sao pintadas de branco e suas colunas e altar sao esculpidos em marmore cor de rosa! Um efeito de “iluminacao” lindo!

Uma das outras principais atracoes da cidade nao estavam abertas por causa do clima fora do normal que pegamos – a muralha medieval da cidade. Deu para ver de longe, mas por causa da neve e do gelo, a muralha estava fechada. Mas nos meses de verao, ou em invernos mais “normais” a muralha eh aberta a visitacao e eh possivel caminhar entre as torres (imagino que a vista dos Alpes e do lago sejam lindas!).

E para fechar, o atrativo principal de Luzern sao as estacoes de esqui que ficam aos pes do Monte Pilatus. E mesmo para quem nao vai esquiar, o observatorio do Mt Pilatus eh aberto a visitacao, e a viagem eh feita de bondinho – mas esse ano estao construindo um novo hotel 5 estrelas no topo da montanha, e parte da estacao de esqui esta fechada, incluindo o observatorio, entao resolvemos economizar a viagem… nem imagino o frio que devia estar fazendo la em cima! Preferimos ficar no “quentinho” de Luzern (meros -10 graus…)

Entao bem antes de fecharmos o dia bem a tempo de voltar para Zurique, demos de cara com outro mercado de natal escondidinho numa das pracas da cidade!

Em Luzern o frio estava ainda pior que em Zurique (a altitude eh mais elevada e fica mais “no meio” dos Alpes), entao no final do fim de semana foi uma delicia voltar para Londres, onde estava apenas 1 grau (positivo!) e a neve ja tinha derretido toda!

Categorias: Luzern, Mercados de Natal, Suica, Viagens
27
08
Dec
2010
Zurique
Escrito por Adriana Miller

A primeira coisa que me passava pela cabeca quando pensava em Zurique era a imagem de capital financeira da Europa e os famosos bancos Suicos. Afinal, foram tantos filmes, novelas, seriados e livros onde o vilao mandava todo seu dinheiro para uma “conta na Suica”. E isso tambem faz de Zurique a maior e uma das mais importantes cidades do pais.


Mas em se tratando de Suica, como eh de se imaginar, mesmo a maior cidade, ainda eh bem pequena, facil de andar e com pinta de vilarejo das montanhas.

Entao ha uns meses atras quando a mae do Aaron veio no visitar, a conversa invariavelmente tomou o rumo das viagens, e naquele momento nao tinhamos planejado/decidido a viagem para Zurique.
Porem eu e minha sogra compartilhamos uma paixao por decoracoes de natal, e quando eu disse que esse ano gostaria de ir novamente a um mercado de natal em algum pais “germanico” ela logo se animou de ir junto! Para completar, ela tem descendencia Suica por parte da mae (o bisavo do Aaron era Suico da regiao Alema dos Alpes), e sempre teve vontade de conhecer o pais. E entao ficou decidido! Ela voltaria para nos visitar em Novembro e nos iriamos todos juntos para a Suica, e de quebra ela iria contecer um autentico mercado de Natal germanico!


Zurique foi a opcao mais obvia apenas porque eh facil de chegar. Voamos EasyJet direto para o aeroporto do centro da cidade, com um preco bem razoavel (ainda mais se tratando da Suica onde TUDO eh tao absurdamente caro… entao a passagem de aviao foi uma barganha em comparacao com todo o resto do pais!). Mas ao mesmo tempo, Zurique esta longe de ser das cidades mais charmozinhas da Suica.


Mas convenhamos que soh mesmo uma pais como a Suica pode se dar ao luxo de considerar que uma cidade como Zurique eh feia e sem atrativos! Pois na realidade, Zurique podeira ter saido de qualquer pagina de conto de fadas – e coberta de neve entao ficou ainda mais bonita!


Pensa soh: Zurique esta aos pes do Alpes Suicos, no lado Alemao do pais, com as montanhas ao redor contanstemente cobertas de neve e o rio Limmat descendo as montanhas, cortando a cidade em duas partes e se abrindo num lado enorme no centro da cidade.


Um de seus principais cartao postais sao as torres gemeas da catedral Grossmünster e o predio Rathus, onde fica a prefeitura. Suas ruas principais sao rodeadas de casinhas de arquitetura alpina, com jeito de chale de esqui, mas ao mesmo tempo que ruas como a Bannhofstrasse e Niederdorf sao endereco de algunas das marcas mais caras e exclusivas do mundo.


Zurique eh uma cidade que foi feita para andar a pe, e se pode facilmente cruzar a cidade de ponta a ponta (da estacao de trem ao lago) em menos de meia hora. E esse foi justamente nosso principal desafio!


Afinal, como aproveitar uma cidade quando a temperatura media esta na casa dos -8 graus centigrados!?! (e marcando -12 depois que o sol baixou!)


Entao nossos passeios eram intercalados com pit stops em cafeterias, casas de cha, lojas e afins ate que todos os dedos se descongelassem, e pudessemos voltar pras ruas! Isso sem contar os escorregoes e sustos nas calcadas cobertas de gelo e degraus e desniveis escondidos pela neve!


Mas tentamos aproveitar o maximo possivel da situacao.
Definitivamente o frio e a escuridao atrapalham demais qualquer viagem e passeio (por isso muitas vezes desaconselho viagens para o norte da Europa durante os meses de inverno), mas por outro lado a neve e o gelo que pegamos esse fim de semana apenas contribuiram para deixar tudo ainda mais fascinante!


As casinhas/chalets com os telhados cobertos de neve…
As fontes e chafarizes congelados…
Os jardins cobertos de neve branquinha…
As placas de gelo flutuando no lago….

Nosso principal objetivo da viagem era o mercado de natal, que em Zurique acontece dentro da estacao de trem central – a pesar de aberta e portanto igualmente fria, pelo menos nao nevou na feira!

Em comparacao com outras feiras de natal que ja fui na Alemanha e Austria, a feira de Zurique deixou bastante a desejar… mas por outro lado, a decoracao do mercado superou todas as expectativas!

No vao central da estacao tinha uma arvore de natal, um pinheiro natural, de 15 metros de altura e inteiramente e totalmente decorado e coberto de enfeites e penduricalhos feitos em cristal Swarovski!!

E pronto! Nao precisava de mais nada! Os focos de luz foram direcionados para a arvore e o reflexo colorido dos cristais refletiam nas paredes da estacao e no teto das barraquinhas!

Categorias: Mercados de Natal, Suica, Viagens, Zurique
48
16
Dec
2009
Hyde Park – Winter Wonderland
Escrito por Adriana Miller

Ainda totalmente submersa no clima natalino e no clima turistico (visita especial da Deborah!) ontem fomos conhecer o “mercado” de Natal do Hyde Park que eh o mais famoso e maior mercado de natal de Londres.

Todos os anos vejo propagandas do Winter Wonderland, sempre acabo deixando pra depois e acabo nunca indo, entao esse ano fomos!





Na verdade o Winter Wonderland esta muito mais pra parque de diversoes, com tema “Natal” doque um mercado de Natal propriamente dito. Ateh tem toda decoracao de natal, e todo clima de inverno – jah que na verdade aqui na Inglaterra nao eh politicamente correto chamar o Natal de “Natal”: tem ser ser “festas da estacao”, “festa de inverno” e afins…

Achei bem mais ou menos, mas concordo que eh super bem organizado, enooooorme e se nao estivesse TAO frio (abaixo de zero ontem!) teriamos nos divertido muito mais!

E pra completar, a Deborah ainda me fez o favor de me “obrigar” a ir na montanha russa! Hahahahaha! A montanha russa era calminha, mas e o frio lah em cima?!??!?! Parque de diversoes no inverno, definitivamente nao eh uma boa ideia!

Para mais informacoes: Hyde Park Winter Wonderland

Categorias: Conhecendo Londres, Eventos, Mercados de Natal, Natal, Parques
12
10
Dec
2009
Mercados de Natal em Berlin
Escrito por Adriana Miller

Não é novidade aqui no Blog o quanto eu gosto de decoração de natal, e em qualquer canto do mundo, em qualquer epoca do ano eu fica catando novas peças pra minha coleção.

Entao mercados de natal são a minha versão “Disney” de um mundo magico… hahahaha

Não sei explicar a fascinação que sinto, mas é uma coisa meio conto de fadas, misturado com historia, alem de ser muito romantico! (coisas que nos outros 11 meses do ano eu nao to nem ai…)

E a Europa central é o pano de fundo perfeito para os melhores mercados de natal do mundo! As casinhas, as comidas tipicas, o frio, a neve… tudo se encaixa perfeitamente!

Sempre que dá, tento ir para alguma cidade Europeia que tenha um mercado legal, como já fiz em Frankfurt, Alemanha; Vienna, Austria; e Bratislava, Eslovaquia.

Então o mercado de natal foi a desculpa perfeita pra programar uma viagem pra Berlin, que sempre aparece no topo da lista dos melhores e mais autenticos mercados de natal da Alemanha.

Quando comecei a pesquisar sobre onde era o mercado de natal, me surpreendi ao descobri que na verdade Berlin tem nada mais, nada menos que 60 mercados espalhados pela cidade!

Mercadinho da Alexanderplatz

Mercadinho da Under den Linten

Mercadinho do Sony Center

E quando chegamos lá vimos que literalmente, os mercados estao basicamente em todas as praças da cidade. Onde tem um espaço aberto, tem um mercado de natal.

Mas os principais e maiores sao dois: o mercado de Charlotterburgh Schloss, que se estende pelo jardim do castelo, tendo suas torres como pano de fundo, e o outros é na praça Gendarmenmarket, com outro mercado lindo, que se espalha na praça central entre as duas catedrais gemeas.

Bebendo Gluwine no Mercado de Gendarmenmarket

Oque achei mais legal dos mercados de Berlin (os 2 principais) é que nao são mercados de bugingangas, como muitos outros mercados são.

Comendo “uva do Amor” no mercado do Charlottenburgh Scholss

Na verdade as barraquinhas que vendem “coisas” são bem raras, e a maioria das lojinhas vendem comidas e bebidas tipicas de natal.

E outra coisa que me chamou atenção é que a grande maioria das pessoas nos mercados não são turistas e sim Alemães; familias inteiras passeando, as crianças brincando nos parquinhos, bebendo Gluwine, comendo salsichão, maça do amor, raclete, amendoas, chocolates, etc, etc.

A Alemanha em especial é o tipo de lugar que eu acho que deveria ser natal o ano todo! Se morasse por lá, passaria num mercado diferente todos os dias ! :-)

Categorias: Alemanha, Berlin, Mercados de Natal, Natal, Viagens
29
03
Dec
2007
Viena
Escrito por Adriana Miller

Sexta de noite o Aaron chegou sao e salvo, e nao foi tao tarde quanto imaginei. Ele ainda nao se acostumou muito bem com meus esquemas freneticos de viagem, e fica meio perdido, mas eu dei instrucoes completas de como pegar o trem, achar o hotel, etc.

Sabado acordamos com as galinhas para poder aproveitar bem o dia. Eu sei que eh uma pena passar apenas um dia em Viena, mas estavamos dispostos a fazer todo o possivel e mais um pouco para dar tempo de ir para Bratislava no Domingo.

Nosso dia comecou bem no centrao historico (Innere Stadt). Pegamos a U-Bahn e fomos direto para praca da Stephansdom, que a catedral principal e cartao postal da cidade. E lah foi a base do nosso dia, andando para cima e para baixo a peh (compramos o passe diario de metro e definitvamente nao foi necesario!). Dentro da catedral, que apesar de nao muito grande (comparando com outras catearais da Europa), tem uns vitrais lindos, e demos sorte de asistir um coral ensaiando umas musicas, que deu um outro ar ao lugar.

A praca Stephansplatz eh como se fosse um cruzamento de varias ruas pedonais que vao para as diferentes atracoes da cidade. Cometamos pela Harntner Starsse que liga a Catedral a Opera Hause, e eh considerada uma das principias ruas da cidade. Se vc esta com uns Euros sobrando, eh ai que estao as lojas. Tem para toos os gostos: de H&M a Channel. A medida que vc vai andando pela rua, e vai se aproximando da Opera, cometamos a reparar nuns carinhas vestidos “a carácter” vendendo ticketes de concertos musicais, Opera, shows de Valsa, etc. Primeiro meio que tentamos fugir deles achando que era golpe na certa, mas fomos reparando que tem tanta gente comprando que resolvemos parar para ver oque era. Na verdade queriamos muito asistir um Opera em Viena, mas alem de que os tickets sao carissimos, jah estava lotado eh exigido black tie, logo nao nos encaixavamos no perfil. Mas resolvemos arriscar e gastamos nossos preciosos Euros e compramos tickets para asistir um recital da Orquestra Residente de Viena. Mas tarde conto como foi.

Seguimos nosso passeio e fomos para o palacio Hofburg, que foi durante seculos o palacio Real do Imperio Austro-Hungaro e tudo mais que os Austriacos andaram conquistando por ai. O Palacio eh lindo de morrer e a pesar das flores estaram mortas (inverno) e tudo cheio de lama, ainda eh lindo.

Atualmente o palacio eh um complexo de museus, bibliotecas etc, mas o Kaiser Apartments sao abertos ao publico e sao na verdade dois museus: a “Silver Collection” e o museu da Impreratriz Sissi. O calecao da prataria imperial eh maravillosa, e deixou minhas festinhas no chinelo. Muito ouro, muita prata, muito cristal. Umas coisas lindas.

Ai vc sobe uma escadinha e vai pros aposentos reais, e o tal do museu Sissi. A Sissi  (Elisabeth) era uma princesa Bavaria (alemanha) que casou com o Imperador Austro-Hungaro, Ferdinand I e era considerada a princesa mais bonita da Europa. Realmente ela era linda, e da para imaginar que se nas pinturas ela era linda, Pessoalmente deveria ser mais ainda. Ela ficou famosa mundialmente (anos e anos depois) por causa da triologia Holiwoodiana sobre sua vida, as fotos com as estrelas de diamante nos cabelos e a morte tragica. Ela tb era famosa na epoca por ser fissurada por sua propria beleza, e sua rotina diaria incluiam horas e horas de mascaras de beleza (coisas esdruxulas como carne crua de vitela no rosto), exercicios (ela tinha um personal trainer), dietas macrabas, cabeleireiro, maquiador, etc. Quase que uma celebridade dos dias de hoje.

Mas pois bem. O museu na verdade mostra o outro lado dela, o da princesa infeliz e neurotica, que casou forcada e nao amava o marido, que teve afairs com seu personal trainer, nao tratava bem o povo Austriaco, se recusava a participar de eventos sociais, vivia viajando e deixando a familia para tras e escrevia cosas terriveis em seu diario. Fiquei meio impresionada de como o museu “ridiculariza” seus habitos, realmente tentando desmistificar a imagem que o mundo tem da princesa de contos de fadas criada ao redor dela. Chegou ateh a ser meio estranho aquilo tudo, dedicado exclusivamente para falar mal dela. Foi como se o Palacio de Buckingham abrisse suas portas e tivesse uma ala interia falando mal da princesa Diana. Estranho.

SAimos de lah e continuamos andando pelo jardim. Vimos o teatro municipal, a prefeitura (ond emais tarde foi o mercado de natal) e paramos para um tipico almoco austriaco: Wiener Schnitzel, que para nos eh o famoso bife a milanesa. Comemos pouco para sobrar espaco para a famosa “Sacher torte”, que seria algo como ir no Brasil e  nao comer churrasco, ou tomar caipirinha.

Voltamos andando pelo centro e fomos no proprio Hotel Sacher (a pesar de que vendem essa torta pela cidade toda), e ficamos horas por lah descansando nosso pes e nos empanturrando de chocolate.

Quando comecou a escurecer andamos tudo de novo ateh a prefeitura e fomos para o mercado de natal, em frente a prefeitura.

Na verdade esse foi o motivo original pelo qual queriamos ir para Viena. Desde que fomos no mercado de natal de Frankfurt ano passado fiquei apaixonada e quis voltar esse ano.

Eu quase enlouqueci. Muitas decoracoes lindas e fofas, o vinho quente, mas musiquinhas, as familias felizes, os salsichoes, etc etc.

Estava LOTADO e passamos horas para cima e para baixo. Nao resisti e comprei mais uma tonelada de ornamentos, sob o olhar desaprovador do Aaron… Afinal nossa arvore jah esta pronta e nem sequer tenho mais espaco para guardar mais anda lah em casa! Mas era cada coisa linda, e nao consegui resistir…

De lah fomos direto para o tao esperado evento da noite, o concerto de musica classica. A promessa era boa: um resumao Vienes, com valsa, ballet, Mozart, Strauss, opera tudo em resumidas 2 horas.

O teatro era lindo, e quando entramos na salinha jah vi que nao ia ser lah essas coisas.

But let’s be fair. A musica realmente foi maravillosa. Nao sou muito entendida de musica classica, mas eles tocaram um boom apanhado de todas musicas e valsas populares e conhecidas no mundo todo. Para minha surpresa, eu conhecia a grande maioría delas. A opera deixou a desejar. A cantora nao tinha uma voz tao potente assim, e a pesar da sala pequena,  ela meio que se perdia entre os instrumentos da orquestra. Os bailarinos estao nem se fala… mas quer saber? Nao vou reclamar nao. Foi uma otima experiencia, e fico feliz que fomos lah. Realmente o preco que pagamos nao vale, mas essa eh beleza de ser turista. Uns dias sao da caca e outros do cacador. Mas definitivamente recomendo. Viena sem musica nao eh a mesma coisa.O resto das fotos de Vienna estao AQUI
 
 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Austria, Mercados de Natal, Natal, Viagens, Viena
15
Página 1 de 212