09 Jan 2019
43 comentários

Good Bye 2018! Hello 2019!!

Ano novo e resoluções, Pessoal

Eu tentei criar uma daquelas fotos “Best of 9” no Instagram, e quase que nem salvei a imagem final, pois achei que aquele grid de 9 fotos não representava nem uma ínfima percentagem de tudo que aconteceu com a nossa vida em 2018.

A realidade é que a vida não pode ser medida em “likes” e curtidas, e como dizem, as mídias sociais são um “highlight reel”, ou seja, um álbum de melhores momentos, que são julgados por pessoas que estão por fora da situação (à base de likes, porém à mercê de algorítmicos).

As vezes vejo as fotos do perfis mais ultra-hiper populares e tudo que enxergo são fotos montadas, com um esforço monumental para sair o que na verdade não é. E é isso que faz sucesso. É isso que gera likes e joinhas virtuais.

O meu perfil não é nada assim. Não compro seguidores e meu crescimento orgânico está estacionado láaa em 2016 sem crescer quase nada…

Mas a minha vida real. Ah, como a vida real cresceu, evoluiu e mudou!

Não precisei de um ranking de likes para saber quais foram os momentos mais incríveis de 2018, e os momentos que dividiram as águas do curso da minha vida.

E a realidade é que a maioria deles nem sequer foi registrado em fotos ou vídeo, e muito menos publicado.

Então dessa vez a minha retrospectiva anual vai ser um pouco diferente dos anos anteriores, e acho que nada mais justo depois de tantos meses de abandono nesse blog!

Pois ja que a vontade era mesmo de voltar a escrever, entao nada melhor do que olhar pra tras e refletir sobre tudo que acontenceu em 2018.

Calma, calma…. ja ja eu falo das viagens do ano! Mas antes, vamos conversar sobre tudo que aconteceu na “vida real”?

2018 foi um ano tao incrivel quanto desafiador – fechamos 2017 com as esperancas renovadas de uma possivel mudanca para os EUA, exatos 12 meses depois de uma decepcao que acabou causando o ano mais frustrante da nossa vida Londrina (e quem quiser saber mais sobre a historia da mudanca, eu contei tudo aqui). Entao o ano comecou tenso, e com muito suspense e ansiedade.

Por um lado a angustia do suspense de que se o Aaron seria promovido ou nao, e logo se seriamos transferidos para os EUA ou nao. E tudo isso somado a angustia de lidar com os tramites legais do pedido do meu green card (que contei a respeito aqui), a minha propria transferencia no trabalho, e toda a burocracia de tentar planejar uma mudanca internacional com duas criancas (sendoq ue essa tal mudanca ainda nem tinha sido confirmada). E a cereja no topo do bolo, foi ter que lidar com tudo isso ao mesmo tempo que tentavamos planejar um plano B: o que fariamos da vida caso a transferencia nao saisse (nosso tempo em Londres ja tinha passado da validade e estavamos determinados a sair da cidade).

Mas Fevereiro chegou com a confirmacao da nossa mudanca, e todo carrossel de emocoes (e trabalheira) consequente! Foram cerca de 4 semanas entre recebermos a proposta da empresa do Aaron, ate ele ter que ja estar morando e trabalhando nos EUA no comeco de Marco!

Mas por sorte ja tinhamos uma viagem marcada para a Capadocia na Turquia, que acabou tendo um super gostinho de despedida da nossa vida Europeia, e aquela lavagem na alma e a certeza da decisao tomada, e de tudo que conseguimos aproveitar tao bem  nos 14 anos de Europa!

Em Marco eu fiquei sozinha em Londres com as criancas, e meus pais conseguiram prolongar a viagem deles em Londres para me ajudar nas ultimas semanas por la, fechando compromissoes de trabalho, lidando com burocracias de viagem  e as muitas despedidas!

Entao gracas a essa ajuda extra, consegui participar em uma viagem a trabalho para a Varsovia na Polonia, que apesar do frio extremos de -14 graus tipica da epoca do ano, foi uma otima viagem profissional, e uma oportunidade deliciosa de voltar ao pais.

E antes dos meus pais voltarem pro Brasil, nos despedimos do Reino Unido, com um fim de semana em Edinburgo na Escocia!

Mas no fim de Marco eu me vi sozinha em Londres. As criancas se mudaram para os EUA com o Aaron, e eu fiquei mais umas semanas arrumando mudanca, embalando caixas (e lembrancas), e me despedidno de pessoas e lugares que definiram quem eu sou hoje em dia!

Meus ultimos dias em Londres foram um misto de muito alivio e realizacao pessoal e profissional para a nossa familia. Mas ao mesmo tempo tambem de despedidas doloridas, com a certeza de estar fechando essa capitulo na minha vida.

E foi em Abril que o ano finalmente comecou de verdade! Ano novo, vida nova, tudo novo!

Compramos a nossa casa dos sonhos, eu (re)aprendi a dirigir e comprei meu primeiro carro novo da vida, e foram dias e semanas deliciosos de estar transformando esse sonho em realidade!

Foi tudo tao legal, tao exitante, tao novo… Essa sensacao boa de recomeco, de vida nova, que eu nao sentia ha tantos anos!!

Em Maio eu voltei a trabalhar (depois de quase 1 mes de intervalo entre a transferencia do UK para os EUA), e a vida nova comecou a ter gostinho de rotina e vida real.

E com isso vieram tambem novas oportunidades de trabalho, e novas viagens para lugares que eu ainda nao conhecia!

Logo na primeira semana de Maio, fui a Houston, no Texas, e logo depois fui a Boston, Massachussetts – cidade essa que se repetiu varias vezes em Maio, Junho e Julho.

Junho de 2018 me trouxe alguns dos dias mais felizes da minha vida! Nos mudamos para nossa casa nova, e finalmente realizamos o sonho que tinhamos passado a ultima decada inteira planeando!

Todo dia era um novo “me belisca” de que tudo aquilo realmente estava acontecendo, e essa era a nossa nova vida!

Mas no final de Julho, fizemos nossa primeira viagem em familia no novo continente, e fomos comemorar nosso aniversario de 10 anos de casamento em um Cruzeiro pelo Caribe, que nos levou a varios novos lugares!

Ilhas Cayman

Hunduras

Belize

E Mexico!

E essa viagem foi um otimo break entre projetos profissionais, e logo que voltamos do Cruzeiro, eu comecei um novo projeto no Vale do Silicio, na California – onde fui e voltei durante varias semanas seguidas entre Agosto, Setembro e Outubro!

Foi um periodo profissional bem dificil, mas as escapadas para conhecer Sao Francisco valeram a pena!

Outubro deu inicio a fase mais gostosa do ano aqui nos EUA! “The Holidays”!

Aquele periodo magico do ano que se estende entre os preparativos para o Halloween, que emenda com o Acao de Gracas e vai ate o Natal e Ano Novo!

Nosso primeiro Halloween aqui foi simplesmente MAGICO!

Decoramos a casa, nos empolgamos com as fantasias da familia, fizemos Trick Or Treat de porta em porta, e foi simplesmente sensacional!! Novembro chegou trazendo um novo projeto profissional, o que me levou a outras viagens pela costa Leste Americana (Philadelphia e Delaware), e a preparacao para o primeiro Acao de Gracas na nossa vida e casa novos.

Foi tao emocionante E emocional! O Acao de Gracas sempre foi um dos meus feriados preferidos (acho uma pena que nao se comemore fora dos EUA e Canada), e esse ano eu me senti inundada de uma gratidao e realizacao sem tamanho!

E ironicamente, Dezembro comecou como?!

Como uma viagem para a Inglaterra! Passei uns dias a trabalho em Bournemouth no sul do pais, e consegui esticar mais uns dias em Londres, e foi simplesmente um SONHO!

Rever as amigas queridas, passear pela cidade, e curtir adoidada aquele clima incrivel de Natal em Londres! Nem em sonho eu poderia imaginar que isso ia acontecer ainda em 2018!!

E voltei pra casa num clima intenso de festas e fim de ano com a familia!

Teve Vlogmas, teve a chegada dos meus pais, teve visita da minha tia e primos da Florida, depois a chegada da minha irma, festa de vespera de Natal, dia de Natal, e ano novo, e tudo isso com varios passeios pelo Colorado!

Fomos a Estes Park,

Nederland

Garden of the Gods

e Keystone!

A virada do ano foi exatamente como eu queria – em casa, cercada pelas pessoas que mais amo nesse universo!

E agora…. 2019! UAU! O ano voo, mas ao mesmo tempo certas coisas se arrastaram e duraram uma eternidade!! (quem ja teve que esperar pelo processo de visto, ou quem ja teve que esperar pelos tramites de compra de casa, ou quem ja fez reformas em casa vai me entender! Cada dia eh uma eternidade de ansiedades!)

Entao a realidade eh que meu unico desejo e expectativa para 2019 eh sentir que a vida voltou ao normal – nosso “novo normal” daqui pra frente.

Novas rotinas, novos planos, nova vida.

2018 foi um ano “afobado”, muitas mudancas, e muita coisa acontecendo ao-mesmo-tempo-aqui-e-agora como nunca antes na minha vida.

E em 2019 eu espero reencontrar nosso ritmo de dia a dia familiar: a casa esta pronta, as criancas estao adaptadas e estabelecidas, e tanto eu quanto meu marido estamos tambem bem adaptados em nossos novos empregos e vida profissional aqui nos EUA.

A principal meta para o ano, disparado, eh focar em nos re-estabilizar financeiramente depois de 2018, pois comprar casa, dois carros, reformas, moveis etc num espaco de 10 meses nao eh para os fracos!

Mas com isso, vem tambem uma certa dose de sacrificio pessoal – nosso dinheiro (infelizmente) nao brota em arvore, e a unica maneira que existe para se economizar e poupar, eh gastanto pouco – e isso significa que nosso principal luxo na vida ficara em segundo plano em 2019: viagens!

Sim, pretendemos (e queremos muito) viajar pelos EUA, pelo estado do Colorado e pelo nosso novo Continente – uma regiao do mundo que realmente exploramos super pouco, justamente pois sabiamos que um dia morariamos por aqui, e as viagens pela America (Sul, Central e do Norte) ficariam bem mais faceis e acessiveis. Mas por enquanto nao temos nada muito mirabolante planejado nao…

Agora em Janeiro vamos visitar uns amigos na California e aproveitar a deixa para dar um pulinho na Disney.

Em Fevereiro vamos ficar aqui pelo Colorado mesmo, e vamos comemorar meu Aniversario em Aspen.

E em Marco, vamos aproveitar a semana de ferias escolares das criancas para fazer uma Road Trip pelos Parques Nacionais do Colorado, Utah e Arizona!

E por enquanto só!

E vocês??? A quantas andam os planos de viagem de todo mundo??

 

 

Nos Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
43 comentários
23 Feb 2018
86 comentários

Mudancas a vista! Ano novo, vida nova!

Dia a dia, Pessoal, T.V. EveryWhere, Trabalho, Vida no Exterior

2018 mal começou e eu já sinto como tivesse vivido mil anos em 2 meses… Mas para o ótimo sentido é claro!

Então como o propósito desse blog – que já existe ha 14 anos!! – e todas as novas mídias sociais que fui acumulando e participando ao longo dos anos, sempre foi servir como um diário virtual, uma maneira de registrar minha vida e suas etapas para a posteridade, claro que uma mudança tão drástica desse tipo não poderia deixar que vir ilustrar as paginas do Dri Everywhere.

Estamos de mudança!

Vamos morar nos EUA!

Eu sei que vocês não me conhecem, e eu não conheço vocês – mas esse blog e a minha “vida virtual” já fazem tão parte da minha historia, que eu juro que uma das primeiras coisas que passou pela minha cabeça quando tudo se desvencilhou nas ultimas semanas foi: qual a melhor maneira de contar essa novidade “pro pessoal” do blog???

Entao aqui estamos nós! E vamos começar pelo principio!

Como muitos de vocês sabem, o Aaron, meu marido, é Americano. Ele já mora em Londres ha muitos anos, mais até do que eu, e nos conhecemos ja ambos morando e trabalhando aqui. Logo no começo do nosso relacionamento, ele teve algumas idas e vindas entre a Inglaterra, EUA e Alemanha (por causa de dificuldades de visto), e sempre concordamos que Londres era nossa “casa”, nosso território em comum. Nos conhecemos aqui, nosso relacionamento foi todo baseado na vida aqui, e então por aqui ficamos,

Nos casamos, montamos nossas vidas, desenvolvemos nossas carreiras e montamos nossa familia.

Mas por outro lado, ele sempre foi muito sincero na sua votade de “um dia”, “no futuro”, voltar pros EUA. Eu pessoalmente, nunca me opus. Sempre me pareceu um bom plano pro nosso futuro: curtir tudo que Londres e a Europa tem a oferecer, e um dia, nos estabelecer nos EUA.

Então muuuuuuitos anos se passaram, volta e meia conversavamos sobre isso, mas nunca num sentido “real”, nunca com planos concretos de fazer com que tal mudança acontecesse e saisse do papel.

A vida em Londres ia muito bem obrigada, e no fundo, simplesmente não tínhamos nenhum motivo pra querer morar em nenhum outro lugar do mundo. Então por aqui fomos ficando.

Até que em Dezembro de 2016 – o Oliver recém nascido, eu de licença maternidade em casa, e fazendo as malas pra passar o Natal com a família nos EUA – o Aaron me ligou no meio do dia, do nada e disse que tinha recebido uma proposta irrecusável de uma promoção: o único porém era que o novo cargo seria nos EUA.

Confesso que foi um choque! Sempre falamos sobre uma possivel mudança como uma coisa muito no “futuro”, pra quando “a gente for mais velho” – então foi um choque aquela realização de que na verdade, o futuro é agora!

Afinal, já estamos “mais velhos”, já temos conforto financeiro, já temos uma família montada. Isso tudo somado a uma proposta irrecusável profissional, pulamos de cabeça na oportunidade.

Então, ainda de férias nos EUA em Dezembro de 2016, começamos a estudar sobre Green Card pra mim, fomos ver casas nos EUA, pesquisar sobre escolas no Colorado. Foi uma loucura!

A timelines que nos deram na epoca era para uma mudança em Março ou Abril de 2017!

Foi muito corrido, e na nossa cabeça, não conseguíamos fazer a conta do calendario fechar: só pra conseguir um visto de residência pra mim (Green card) demoraria quase 1 ano, eu ainda estava de licença maternidade, a Isabella começando escola nova, etc.

Mas então muitos meses se passaram, e acabou não dando em nada.

Por um lado sentimos um grande alívio! Foi tudo tão de supetão, que não deu tempo pra processar a magnitude da mudança, e simplesmente não estávamos prontos. AInda não era a hora de sair de Londres.

Mas por outro lado, apesar do alivio, nós dois nos sentimos inacrediavelmente decepcionados!

Foi uma época de muito conflito inerno. Ao mesmo tempo que sentiamos aquele alivio de poder ficar em Londres mais um tempo, a prespectiva da mudança tambem abriu todo um novo universo de uma vida nova, e com isso, acabou nos trazendo muitas frustrações em relação à vida em Londres.

Coisas que ate então nunca me incomodaram (o clima, as casas, a lotação das coisas, e o polêmico “FOMO” Londrino – o “fear of missing out” que aflige todo mundo que mora aqui!), começaram a incomodar demais!

De repente, eu comecei a enxergar vários pequenos defeitos na minha cidade preferida do mundo, e aos poucos isso foi gerando uma vontade de mudança. Não sabiamos exatamente o que, nem pra onde, nem pra quando. Mas como num passe de magica, Londres passou a não ser mais nosso lugar “pra sempre”.

E ao longo do ano, outro evento da nossa familia contribuiu pra esse desejo de mudança: a Isabella começou na escola de verdade, e entrou no sistema de ensino Inglês.

Por um lado, correu tudo MUITO bem. Ela entrou numa escola pública de excelente qualidade, se daptou super bem, fez muitos amigos novos muito rápido. Mas por outro lado, ao passarmos a entender melhor o sistema educacional Inglês, nos demos conta da fragilidade de nossa situação.

Ela esta crescendo, e cada vez mais se apegando ao dia a dia em Londres, aos seus amigos, atividades e aos costumes. Porém, como nunca quisemos comprar uma casa em Londres, isso nos colocou numa situação muito vulnerável, pois sabiamos que mais cedo ou mais tarde poderiamos ter que mudar toda nosa vida de novo, o que teria um grande impacto nas crianças, e principalmente na Isabella.

Entao começamos a pensar nas alternativas. Outros bairros de Londres, procurando casas e apartamentos no nosso proprio bairro que nos permitiria ainda ficar dentro do destrito escolar onde moramos. E traçamos um plano de mais 1 ou 2 anos no máximo.

Até que, exatamente 1 ano depois de que todo esse processo começou, em Dezembro de 2017 – eu já estava de férias no Brasil com as crianças e o Aaron ainda estava em Londres trabalhando mais uns dias. Então ele me liga de novo, do nada: “você nao vai acreditar… recebi mais uma proposta de promocao, e mais uma vez também é para um cargo nos EUA”.

Então dessa vez não tivemos dúvidas , e pulamos de cabeça e de olhos fechados! Poderia não dar certo de novo, mas pelo menos nos sentimos “experientes” no processo, o que tinhamos que fazer para nos preparar para uma possível mudança.

Incrível a diferenca que um ano faz!

Em 2016 foi uma situação de tanta insegurança , medos e incertezas! Nao sou muito religiosa, mas sei que Deus tem um plano maior, e tudo acontece no tempo certo, por um propósito certo.

Foram duas semanas intensas no Brasil, onde o Aaron teve que passar por incontáveis entrevistas, painéis, provas, reuniões.

Assim que voltamos pra Londres, eu já comecei a conversar com a minha empresa – que tem varios escritórios nos EUA – sobre uma transferência pra mim, e tudo começou a se encaixar.

Umas semanas depois, eu cheguei em casa um dia a noite, e o Aaron estava dando jantar para as crianças , mas deixou eles sozinhos na cozinha e estava falando no telefone na sala. Achei estranho, mas pelo tom de voz dele, percebi que era alguma coisa séria , e provavelmente alguma emergência de trabalho.

Mas assim que ele voltou pra cozinha, na mesma hora eu soube o motivo do telefonema! Ele tinha sido promovido, e nossa mudança estava confirmada!

Ainda tivemos um outro mini-susto: ele teria que começar seu novo cargo nos EUA em Março , cerca de 6 semanas depois!

Então como vocês devem imaginar, as últimas semanas tem sido pura correria. TANTA coisa pra organizar, planejar, se preocupar!

Meu visto já esta quase finalizado, mas também foi um processo muuuuuuito estressante nas últimas semanas (também estou gravando um video sobre o processo do Green Card, e depois falo sobre isso com mais calma!).

Minha transferência tambem esta (quase) finalizada, e a empresa (nos dois lados: UK e EUA) foram extremamente solícitos em me ajudar a achar um novo cargo, a entrevistar com as pessoas certas, entender as diferenças entre as duas empresas, conectar com futuros colegas, futuros clientes, etc. Já me sinto em casa com minha nova equipe! Eu sei que vai ser um tremendo choque cultural depois de tantos anos trabalhando na Europa – mas ao mesmo tempo, eu sempre trabalhei para empresas Americanas, e conheço bem a cultura e ética de trabalho deles, então pra mim, essa “mudança” não é uma coisa negativa não.

Ufa! Como vocês podem imaginar, são muitos detalhes, e muitas coisas pra pensar!

Eu também gravei esse vidoe aqui la pro canal do YouTube contando um pouco mais! E daqui pra frente, pretendo fazer vários outros posts e videos contando um pouco mais sobre todo esse processo de mudança e da nossa nova vida!

Obrigada por me acompanharem ha tantos anos! E podem puxar uma cadeira e pegar um cafe, porque ainda tem muito mais por vir!!

 

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Nos Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
86 comentários
25 Jan 2018
14 comentários

Good Bye 2017! Hello 2018!!

Ano novo e resoluções

Eu não sou muito o tipo de pessoa de fazer resoluções de ano novo, nem promessas mirabolantes e juras de mudanças que sei que (provavelmente) não cumprirei.

Aliais, não gosto de “esperar” por certas coisas, principalmente quando elas se tratam de mudanças e ou melhorias na minha vida. Se resolver entrar numa dia numa quarta feira no meio de Outubro, não tem o menor problema pra mim.

Mas por outro lado, adoro o exercício mental de fechar um ano, refletir e agradecer, e então começar o ano seguinte. E uma das maneiras que faco isso é aqui no blog, com o post (que já virou tradição) de retrospectiva e planos para cada ano.

E 2017 foi uma no incrível! Tão loooongo, mas que ao mesmo tempo passou voando! Parece que foram vários anos em 1, mas quando acabou fiquei com aquela sensação de “ah, mas já vai?!”

Foi o ano que aprendemos a ser uma família de 4, readaptamos completamente nossa rotina e dia a dia, o Oliver começou a frequentar uma creche/escolinha, a Isabella começou na escola “de verdade”, e eu voltei a trabalhar em tempo integral depois da licença maternidade!

Mas ainda assim nos divertimos muito e viajamos bastante!

Então vamos falar de viagens!

Começamos o ano esquiando no Colorado depois de ter passado o natal com a família do Aaron e meus pais na Pensilvânia.

E só viajamos de novo em Fevereiro, quando passamos o mes todo no Brasil curtindo a família e a terrinha e apresentando o Oliver para o Brasil!

Em Abril nos cruzamos o mundo! Fomos passar a Pascoa em Doha, no Qatar, e foi uma viagem que superarou todas as expectativas e nos surpreendeu demais!

Logo depois, no comecinho de Maio realizei um grande sonho na minha vida: Fomos para a Holanda conhecer os campos de Tulipa, e foi tudo que eu sempre sonhei que seria!!

E Maio foi um mes super agitado! Logo depois da Holanda, minha irma veio nos visitar em Londres e aproveitamos a deixa para viajar até Viena, na Austria.

E o mês acabou com mais uma viagem incrível: Mykonos, na Grécia!

Eu sei que sou repetitiva, e toda viagem foi “incrível”, toda viagem foi um “sonho realizado”… Mas sim, eu sou eternamente agradecida pelas oportunidades que a vida me dá, e por ter o privilegio de poder fazer uma das coisas que mais amo na vida: viajar e conhecer lugares novos! E Mykonos estava no topo da lista com certeza!

Junho também não decepcionou: começou com uma viagem divertidíssima para Franca com uma amiga. Passamos um fim de semana prolongado entre Paris e Reims, a capital da região de Champagne.

E a próxima viagem era pra ter sido para os EUA, mas depois de um susto burocratico gracas ao Mr Trump, tive que dar uma passadinha rápida em Belfast na Irlanda do Norte pra pedir um visto Americano de ultima hora! (Cara, que sufoco que foi!!)

Mas tudo deu certo e conseguimos viajar sem problemas para os EUA, para uma festa de família!

Começamos a viagem em Washington DC, e de lá encaramos uma road trip ate a Pensilvânia para comemorar o aniversario de 100 anos da avó do Aaron!

E mal voltei da viagem e já voltei a trabalhar… Então não tínhamos nenhuma viagem marcada, nem queríamos nos comprometer com grandes planos pois sabíamos que os primeiros vezes seriam puramente de adaptação a nova rotina.

Mas ainda assim, no fim de Agosto resolvemos encarar uma viagem de ultima hora para Disneyland Paris com as criancas, para aproveitar os ultimos dias de ferias antes da Isabella comecar a escolinha nova.

A próxima viagem já foi a trabalho, e fui participar de um evento em Aberdeen, no norte da Escócia no finzinho de Setembro.

E outubro começou com dois novos destinos inéditos: Macedonia e Kosovo!

Eu sei que esses países não são exatamente países que fazem parte dos “sonhos de viagem” de ninguém, mas eu adoro conhecer lugares menos óbvios, menos turísticos, entender como o mundo funciona, e conhecer mais sobre culturas tao diferentes da nossa!

Ambos paises foram experiencias incriveis e recomendo a todos!

No fim de Novembro tive outra viagem a trabalho, dessa vez de volta para Viena na Austria, onde palestrei em um congresso de Recursos Humanos. (eu nao ia a Viena ha 10 anos, e acabei voltando 2 vezes no mesmo ano!!).

E de quebra, cheguei em Viena logo nos primeiros dias do mercado de natal da cidade, e consegui aproveitar o clima natalino delicioso da Austria!!

E adivinhem qual foi a primeira viagem de Dezembro?!

Sim!! Mais mercados de Natal! Dessa vez voltamos para a Alemanha, e visitamos as cidades de Nurnberg e Rothenburg ob der Tauber!!

Seja você uma fanático de Natal ou não, ambas as cidades são lindas e merecem uma visita em qualquer época do ano!!

E pra fechar 2017, passamos o resto de Dezembro no Rio de Janeiro de novo, para passar o Natal e ano novo com minha família e amigos!

 

Mas e 2018, o que nos trara de aventuras e novidades pelo mundo!?! Só o tempo dirá!!

Acho que pela primeira vez na vida eu não comecei o ano super frenética planejando viagens…. Seria isso… a idade chegando?!?!

Mas tanto eu quanto o Aaron sabemos que estaremos super ocupados com trabalho nos próximos meses, e principalmente eu tenho varias viagens planejadas a trabalho entre Fevereiro e Abril (Polônia, Espanha, Brasil, Alemanha, Austria…) então ate que elas sejam 100% confirmadas, preferi não me comprometer com grandes planos de outras viagens.

Maaaaasss…. Daqui a poucas semanas vamos para Turquia, e conhecer a Capadocia! Vamos aproveitar que meus pais estarão passando o mês aqui em Londres, e vamos dar uma fugida para viajar só nóis dois!

E em Abril, estamos com passagens marcadas para Hong Kong com a família completa! (nós 4!)

Ainda não finalizei o “recheio” da viagem, mas a intenção é usar Hong Kong como “base” para explorar um pouco mais da Asia com a Isabella e o Oliver (mais ou menos como fizemos em Singapura em 2016). Gostaria de conseguir encaixar Laos e Taiwan nos planos, mas tudo vai depender de voos internos, disponibilidades de hotéis etc, então estamos totalmente em aberto!

Outra viagem que gostaríamos de fazer, mas ainda não começamos a planejar, eh para comemorar nossos 10 anos de casamento, em Julho! Ainda não decidimos o destino, pois vai depender da disponibilidade dos avós virem pra Londres (ai procuraríamos destinos mais “adultos” – por exemplo, um safari na Africa), ou se faremos alguma coisa mais família com as crianças, como por exemplo um cruzeiro ou algum outro lugar de praia na Africa ou Asia.

E vocês??? A quantas andam os planos de viagem de todo mundo??

E por enquanto só!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Denver, Colorado, nos EUA, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
14 comentários