14
Dec
2011
T.V. Everywhere: Salzburgo & Munique!
Escrito por Adriana Miller

Esse é o video que fizemos na nossa viagem a Salazburgo e Munique quando fomos nos mercados de Natal.

A musica é “Rock me Amadeus” do cantor Austríaco Falco, que foi hit em 1985!

Essa é a versão original, em Alemão, e conta a historia de Wolfgang Amadeus Mozart – oque achei muito propicio para essa viagem…

O video foi editado usando iMovie, e usamos as cameras Sony DSC-HX5 e Sony HDR-CX115E.

 

Categorias: Alemanha, Austria, Munique, Salzburgo, T.V. EveryWhere
24
14
Dec
2011
München Christkindlmärkte: O mercado de natal de Munique
Escrito por Adriana Miller

Depois de passar algumas horas de nossa tarde na Hofbrauhaus, fizemos uma ultima parada em Munique: O mercado de natal!

Apesar de ter absolutamente adorado o mercado de natal de Salzburgo, ninguem nesse mundo sabe fazer feiras e mercados de natal como os Alemaes!

E na Bavaria entao, o clima de festas parece ser sempre permanente!

Nao sei explicar o porque, mas acho que apesar da “feira” em si não ser tão natalina e “focada” como os mercados Austríacos (em relação a enfeites e tal), os Alemães sabem criar o cenário perfeito, e da pra ver o quanto eles levam isso a serio, e nada é considerado decorado ou iluminado demais!

Talvez seja por serem mais populares (tanto com locais quanto com turistas) oque cria uma sensação maior de “calor humano”. Talvez sejam os corredores mais apertados. Mas acho que é mesmo a decoração.

Na Alemanha nao basta apenas levantar uma barraca e colocar meia dúzia de enfeites. Eles sao temáticos, sao exagerados, usam presépios, “vilas” do Polo Norte, trenzinhos e boneco que se mexem… as barraquinhas de Gluhwein entao, deixariam muito set de filme holywoodiano no chinelo!

E em Munique em particular, o cenário ajuda, né?

O mercado de natal fica espalhado por todo centro da cidade, mas tem seu foco principal nos arredores da praca Marienplatz, no mesmo local onde o mercado começou no seculo 14!

E as comidas?

Pra começar que eu acho que estou desenvolvendo um serio vicio em Gluhwein… ou talvez seja um vicio em guardar as canequinhas coloridas e diferentes de todos os marcados que ja fomos ao londo dos anos!

Apesar de nao comer muitas das “iguarias” da culinária Alemã, adoro os biscoitos de gingerbread, as frutas cobertas em chocolate ou caramelo!

Nao foi uma parada planejada, mas adorei conhecer o mercado de Munique, que entrou facinho no meu top 5 mercados na Europa! (ainda bem que ainda faltam muitos pra conhecer!)

E claro, oque seria um mercado de natal sem uns enfeites neh?

 

Entao comprei um bem bonitinho de Munique, que eh uma mala de viagem…. mas ai o Aaron avistou numa das barraquinhas o enfeite mais absurdamente maravilhoso da minha colecao (que pena que a materia da revista ja esta publicada!)!

Um mini Castelo de Neuschwanstein, que nao fomos dessa vez, mas visitamos em nossa viagem a Munique em 2006!

Ainda bem que ano que vem tem mais!

 

Categorias: Alemanha, Mercados de Natal, Munique, Natal, Viagens
19
13
Dec
2011
Munique: München Hofbrauhaus
Escrito por Adriana Miller

Na volta de Salzburgo, ja que nosso voo saia do aeroporto de Munique, resolvemos voltar umas horas mais cedo e aproveitar um pouquinho a cidade.

Foi uma passagem super corrida, ja que nos dois ja estivemos na cidade em outra ocasiao (na verdade o Aaron “morou” em Munique durante quase um mes na epoca do copa do mundo de 2006).

Entao sabiamos que com o tempo contado na cidade, a primeira parada nao poderia ter sido outra: Hofbrauhaus!!

A cervejaria que eh sinonimo de Munique ao redor do mundo, eh uma daquelas cosias super-ultra imperdiveis na cidade, mesmo que voce (como eu) nao beba nem uma gota de cerveja!

Ali dentro esta resumido todo e qualquer estereotipo Bavario, e seja qual for a epoca do ano, e programacao eh sempre a mesma e sempre imperdivel: cervejas aos baldes, e as respectivas garconetes carregando 10 delas ao mesmo tempo, a banda de folk Bavario, a comida excelente e o clima permanente de festa.

Eu nunca fui a Oktoberfest, mas imagino que seja exatamente assim. E na minha cabeca na Hofbrauhaus eh Oktoberfest o ano todo!

Procure uma mesa com lugares vagos e comece sua secao de alterocopismo!

Todas as mesas sao compartilhadas entre os muitos turistas e locais que frequentam a cervejaria e o servico eh incrivelmente rapido!

Ha uns meses atras quando minha irma estava planejando sua viagem pela Europa, ela e as amigas estavam na duvida se iriam pra Praga ou Munique. Ambas as cidades sao lindas, nao me levem a mal, mas pro espeiro de mochilao de amigas que elas estavam, de primeira recomendei Munique!

E realmente elas aprovaram meu palpite e concordaram que Munique foi uma das cidades que mais gostaram em toda a viagem! E obviamente, elas bateram ponto na Hofbrauhaus todos os dias!

Entao usamos a desculpa de ser “hora do almoco” e fomos direto da estacao de trem (chegados de Salzburgo) pra la. Entre cervejas, Gluhwein, pretezels e frango assado ficamos quase 3 horas por la!

E da proxima vez que voltar a Munique, minha primeira parada sera mais uma vez a Hofbrauhaus!

P.S. O Aaron nao bebeu todas essas canecas de cerveja nao, ok? nem com toda descendencia Alema do mundo seria humanamente possivel de beber isso tudo! mas as canecas estavam dando sopa na nossa mesa, e serviram como uma boa foto!

 

Categorias: Alemanha, Munique, Viagens
21
12
Dec
2011
Munique & Salzburgo: a maneira mais facil de viajar entre as duas cidades!
Escrito por Adriana Miller

Bem, antes de tudo, um pequeno adendo: Salzburgo, uma das principais cidades na regiao Alpina da Austria tem um aeroporto proprio, entao na verdade a maneira mais facil eh pegar um voo direto pra lah!

Mas ai eh que comecam os problemas, pois o aeroporto de Salzburgo eh bem pequeno, e portanto com voos super restritos.

Pra comecar que a maioria das cias aereas soh voam diretamente para Salazburgo durante a temporada de Ski (por exemplo a EasyJet, que so tem voos direto pra la entre a segunda semana de Dezembro e a segunda semana de marco, a British Airways opera com horarios super restritos) e ao longo do ano nem mesmo a Air Austria (principal cia aerea do pais) tem voos diretos entre Londres e Salzburgo, por exemplo.

Mas depois de fazer um pouco de pesquisa sobre a viabilidade da viagem, descobri que o melhor aeroporto que serve eh a cidade eh na verdade o aeroporto de Munique, que por sua vez eh super bem servido!

A viagem ainda eh longa: o voo de Londres a Munique dura cerca de 1,5 hora, e o trem entre as cidades mais 1,5 hora. Mas ainda assim, devido ao preco e conveniencia de horarios preferimos fazer o combo aviao + trem pra chegar na cidade.

Talvez essa nao seja a opcao ideal pra quem esta de ferias e tem disponibilidade de horario para simplesmente fazer um voo com conexao, mas esse passo a passo tambem sera util pra quem quer esticar sua viagem de Munique a Salzburgo (e vice versa) ou ate mesmo fazer um bate volta em um so dia!

Pra comecar que voce nem sequer precisa sair do aeroporto de Munique pra conseguir chegar em Salzburgo!

Dentro do aeroporto, no terminal 2, fica a estacao do S Ban, o sistema rodoviario Alemao (a estacao do aeroporto se chama Flughafen München), onde voce encontra um posto de informacoes e um terminal automatico de venda de bilhetes.

Nos compramos nossa passagem direto na maquina, onde voce pode selecionar o tipo de trem (Regional, que para em outras cidades pelo caminho e eh mais barato, ou o Intercity, que eh mais rapido – e confortavel – e um pouquinho mais caro), o horario de sua viagem, se quer ida e volta e etc.

O trem nao eh direto a partir do aeroporto, e eh necessario trocar de trem (e plataforma) na estacao Munique Oeste (München Ostbahnhof), oque foi bem simples e rapido (o blilhete ja ate indica de qual plataforma seu trem saira). Entao o total da viagem entre o aeroporto e o centro de Salzburgo demorou cerca de 2 horas.

Pra quem ja estiver em Munique, os trens para Salzburgo (tanto o regional quanto o intercity) partem tanto da estacao oeste (Ostbahnhof) quanto da central (München Hofbahnhof).

Entao na ida saimos direto do aeroporto de Munique, trocamos na aestacao oeste e fomos direto pra Salzburgo.

Ja na volta, resolvemos voltar mais cedo e passear um pouquinho em Munique antes do voo, entao trocamos na estacao central.

Os trens sao confortaveis, com banheiros, lugares (limitados) pra bagagem (nao exagere quando for viajar de trem!) e com carro-bar, tanto no regional quanto no intercity.

Apesar de termos pego um trem (regional) super lotado na ida pra Salzburgo, depois de algumas estacoes em pe, acabamos conseguindo um lugar pra sentar pelo resto da viagem.

Ja na volta, pagamos a diferenca de preco (foram apenas 8 Euros para dois tickets) e voltamos de Intercity, que foi ainda mais confortavel, e estava praticamente vazio!

As tres estacoes (Salzburgo, Munique oeste e central) tem deposito para bagagem, entao fica facil pra quem quiser aproveitar estas cidades a caminho de outro destino e nao quiser carregar suas malas pelas ruas historicas de paralelepipedo!

Na volta da Austria, como queriamos passear um pouco por Munique, deixamos nossas malas no guarda volumes da estacao oeste (que eh a estacao que conecta com o aeroporto) e pagamos apenas 4 Euros para guardar as duas malas (no mesmo locker) por 24 horas. Entao o processo eh bem facil mesmo!

O sistema ferroviario da Europa central (principalmente nessa regiao da Alemanha e Austria) eh excelente, e todas as estacoes tem toda infraestrutura necessaria para turistas: ponto de informacao, guarda malas, ponto de taxi, restaurantes, farmacias, lanchonetes e afins.

Ja o preco nao eh dos melhores!

Quando comparados com trens no sul da Europa (como Italia e Espanha por exemplo), os trens da Deutch Bahn sao bem carinhos (mas comparaveis com os precos de trens na Inglaterra por exemplo), e a viagem de ida e volta entre Munique e Salzburgo para duas pessoas custou 118 euros (como voamos ate Munique usando milhas, entao nao tivemos custo com aviao e portanto a viagem ainda valeu a pena).

Tanto Munique quanto Salzburgo sao cidade facilimas de serem visitadas, e fazem uma boa opcao de bate-volta entre eles ou uma curta expensao de uma outra viagem qualquer.

Apesar de serem regioes que teem muitoa a oferecer, ambas sao charmosas e atrativas a sua propria maneira, e muito faceis de serem visitadas em apenas um dia!

 

Categorias: Alemanha, Austria, Munique, Salzburgo, Viagens
33
14
Jun
2006
Munique: Easyjet, Alemanha e a Copa do mundo
Escrito por Adriana Miller

Esse fim de semana eu fui pra Munich, no sul da Alemanha assistir o fim de semana de inauguracao da Copa.

O Aaron esta trabalhando no IBC (International Broadcast Center – a Avaya eh patrocinadora, e responsavel por toda comunicacao da competicao), fez aniversario semana passada, e eu nao perco uma boa viagem por nada nesse mundo!

Ja estava planejando ha muito tempo, comprei a passagem quando ainda estava barato, e nem sequer sabia quem ia jogar, se iria conseguir entradas pros jogos (nao consegui) etc, e na verdade nao tava nem ai. Perco a copa mas nao perco um passeio…

A viagem comecou super afobada, como sempre. O despertador estava programado para a hora errada, acordei no susto e perdi o onibus que ia pro aeroporto. Tudo bem, mesmo assim cheguei a tempo. Porem o voo estava 6 (SEIS) horas atrasado, e ninguem, NINGUEM sabia dizer porque. Que raiva, que odio!

E isso pq eu estava indo passear, imagina o pessoal que estava indo assitir o jogo? (o voo estava cheio de Hoolingans ingleses indo assitir o jogo InglaterraXParaguai) Achei que ia ter quebradeira no aeroporto.

Finalmente chegamos. Voo 6 horas e meia atrasado, joga da inglaterra terminado, perdi a festa com telao no OlimpikPark em Munique. Paciencia. E muitos ingleses bebados enfurecidos.


O resto do dia (que ainda falatava muito pra acabar, ja que no verao aqui faz sol at as 10 da noite) passamos vendo as atracaoes turisticas de Munich, que nem sao tantas assim.

Mas foi o maximo. A cidade respira e transpira Copa do mundo, e isso eh muito bom. Gente de tudo quanto eh canto do mundo, todas as linguas, todas as racas. A decoracao da cidade em clima de festa, as mesonas da Oktoberfest espalhadas pela cidade, teloes em todas as pracas e parques, muita cerveja quente vendida aos litros e muito salsichao.


Fechamos o dia no Haufbierhaus, que eh a maior cervejaria de Munich, mais antiga e mais famosa. Alem da decoracao tipica Bavaria, ainda rolou guerra de torcida, com alemaes, mexicanos, brasileiros e americanos disputando que fazia mais barulho. Eu ate encarei um balde de cerveja, que nao sou chegada, mas na Bavaria, faca como os alemaes.


De noite queriamos comer no festival da Marinenplatz, mas como sou alergica a carne de porco e na alemanha TUDO gira em torno da carne de porco, tivemos que ir num restaurante mesmo. Nao eh a mesma coisa, a mesma bagunca, a mesma festa. Mas dor de barriga na Alemanha era a ultima coisa na minha lista.

No domingo, acordamos cedo. O dia estava um sol lindo maravilhoso, uma delicia (eh impressionante oque um longo e escuro inverno faz com as pessoas… qualquer raio de sol me faz a pessoas mais feliz do mundo!). Pegamos um trem e fomos pro sul, na fronteira com a Austria, visitar a regiao dos castelos do Rei Ludwig II.

A regiao por si soh jah eh linda. O visual da subida pros alpes eh imapagavel. O verde, as montanhas, as casinhas tipicas, a neve derretendo.

Antes de subir pro castelo, resolvemos dar uma voltinha por Fussen, que acabou sendo uma otima ideia, pois a cidade era exatamente como eu sempre imaginei a Bavaria. Casinhas coloridas, os Alpes no fundo, todo mundo em volta com cara de alemao.


O castelo tem um nome impronunciavel: Neuschwanstein. Vai, tenta ai. Sem cuspir e sem enrrolar a lingua. Hahahahahahaha! Eu nao consigo!

O que o nome tem de complicado, castelo tem de MA-RA-VI-LHO-SO. Diz a lenda que esse foi o castelo que inspirou Walt Disney. Tenho minhas duvidas, pq na Espanha, em Segovia, dizem a mesma coisa do castelo da Rainha Isabel. Como o castelo de Segovia eh mais antigo, fica a duvida.

Mas esse realmente eh maior, mais bonito e mais imponente. Eh a composicao de conto de fadas em si. Nao soh o castelo, mas a paisagem, as montanhas, a cachoeira e o lago. Tudo se encaixa, tudo eh perfeito. Ludwig nao poderia ter escolhido melhor, com todo seu dinheiro e exentricidade, o resultado ficou simpliesmente perfeito.


Pra chegar lah, tinhamos duas opcoes. Onibus, ou trilha. Oque pra mim significa que soh tinha uma opcao: TRILHA!

40 min subindo a estradinha no meio do bosque, admirando a paisagem, respirando ar puro e desviando dos cocos de cavalo. Nao tenho palavras pra descrever a vista lah de cima.

Ludwig era tao egocentrico e narcisista, e ficou tao orgulhoso de seu prorpio castelo, e ainda mandou construir uma ponte no outro lado do vale, onde ele podia admirar sua propria construcao.

Pontezinha de madeira. Na garganta do precipicio. Pedra, agua, gelo por todos os lados. Eu suando e tremendo de medo de altura. Oque eu nao faco por uma boa foto. Valeu a pena, o resultado ficou maravilhoso.


Por dentro o castelo tb eh impressionante, mas infelizmente nao esta acabado. Ludwig morreu antes de terminar a construcao, sem herdeiros, e o castelo virou museu apenas umas semanas depois de sua morte. Oque significa que, oque esta terminado, ficou impressionante. Mas nao eh tanta coisa assim.
De noite voltamos pra Munich, assitismo o finzinho do Jogo PortugalxAngola e pronto.

Voltei pra Londres na segunda de manha, e vim trabalhar direto do aeroporto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Alemanha, Munique, Neuschwanstein, Perrengues, Viagens
5