03
Dec
2007
Viena
Escrito por Adriana Miller

Sexta de noite o Aaron chegou sao e salvo, e nao foi tao tarde quanto imaginei. Ele ainda nao se acostumou muito bem com meus esquemas freneticos de viagem, e fica meio perdido, mas eu dei instrucoes completas de como pegar o trem, achar o hotel, etc.

Sabado acordamos com as galinhas para poder aproveitar bem o dia. Eu sei que eh uma pena passar apenas um dia em Viena, mas estavamos dispostos a fazer todo o possivel e mais um pouco para dar tempo de ir para Bratislava no Domingo.

Nosso dia comecou bem no centrao historico (Innere Stadt). Pegamos a U-Bahn e fomos direto para praca da Stephansdom, que a catedral principal e cartao postal da cidade. E lah foi a base do nosso dia, andando para cima e para baixo a peh (compramos o passe diario de metro e definitvamente nao foi necesario!). Dentro da catedral, que apesar de nao muito grande (comparando com outras catearais da Europa), tem uns vitrais lindos, e demos sorte de asistir um coral ensaiando umas musicas, que deu um outro ar ao lugar.

A praca Stephansplatz eh como se fosse um cruzamento de varias ruas pedonais que vao para as diferentes atracoes da cidade. Cometamos pela Harntner Starsse que liga a Catedral a Opera Hause, e eh considerada uma das principias ruas da cidade. Se vc esta com uns Euros sobrando, eh ai que estao as lojas. Tem para toos os gostos: de H&M a Channel. A medida que vc vai andando pela rua, e vai se aproximando da Opera, cometamos a reparar nuns carinhas vestidos “a carácter” vendendo ticketes de concertos musicais, Opera, shows de Valsa, etc. Primeiro meio que tentamos fugir deles achando que era golpe na certa, mas fomos reparando que tem tanta gente comprando que resolvemos parar para ver oque era. Na verdade queriamos muito asistir um Opera em Viena, mas alem de que os tickets sao carissimos, jah estava lotado eh exigido black tie, logo nao nos encaixavamos no perfil. Mas resolvemos arriscar e gastamos nossos preciosos Euros e compramos tickets para asistir um recital da Orquestra Residente de Viena. Mas tarde conto como foi.

Seguimos nosso passeio e fomos para o palacio Hofburg, que foi durante seculos o palacio Real do Imperio Austro-Hungaro e tudo mais que os Austriacos andaram conquistando por ai. O Palacio eh lindo de morrer e a pesar das flores estaram mortas (inverno) e tudo cheio de lama, ainda eh lindo.

Atualmente o palacio eh um complexo de museus, bibliotecas etc, mas o Kaiser Apartments sao abertos ao publico e sao na verdade dois museus: a “Silver Collection” e o museu da Impreratriz Sissi. O calecao da prataria imperial eh maravillosa, e deixou minhas festinhas no chinelo. Muito ouro, muita prata, muito cristal. Umas coisas lindas.

Ai vc sobe uma escadinha e vai pros aposentos reais, e o tal do museu Sissi. A Sissi  (Elisabeth) era uma princesa Bavaria (alemanha) que casou com o Imperador Austro-Hungaro, Ferdinand I e era considerada a princesa mais bonita da Europa. Realmente ela era linda, e da para imaginar que se nas pinturas ela era linda, Pessoalmente deveria ser mais ainda. Ela ficou famosa mundialmente (anos e anos depois) por causa da triologia Holiwoodiana sobre sua vida, as fotos com as estrelas de diamante nos cabelos e a morte tragica. Ela tb era famosa na epoca por ser fissurada por sua propria beleza, e sua rotina diaria incluiam horas e horas de mascaras de beleza (coisas esdruxulas como carne crua de vitela no rosto), exercicios (ela tinha um personal trainer), dietas macrabas, cabeleireiro, maquiador, etc. Quase que uma celebridade dos dias de hoje.

Mas pois bem. O museu na verdade mostra o outro lado dela, o da princesa infeliz e neurotica, que casou forcada e nao amava o marido, que teve afairs com seu personal trainer, nao tratava bem o povo Austriaco, se recusava a participar de eventos sociais, vivia viajando e deixando a familia para tras e escrevia cosas terriveis em seu diario. Fiquei meio impresionada de como o museu “ridiculariza” seus habitos, realmente tentando desmistificar a imagem que o mundo tem da princesa de contos de fadas criada ao redor dela. Chegou ateh a ser meio estranho aquilo tudo, dedicado exclusivamente para falar mal dela. Foi como se o Palacio de Buckingham abrisse suas portas e tivesse uma ala interia falando mal da princesa Diana. Estranho.

SAimos de lah e continuamos andando pelo jardim. Vimos o teatro municipal, a prefeitura (ond emais tarde foi o mercado de natal) e paramos para um tipico almoco austriaco: Wiener Schnitzel, que para nos eh o famoso bife a milanesa. Comemos pouco para sobrar espaco para a famosa “Sacher torte”, que seria algo como ir no Brasil e  nao comer churrasco, ou tomar caipirinha.

Voltamos andando pelo centro e fomos no proprio Hotel Sacher (a pesar de que vendem essa torta pela cidade toda), e ficamos horas por lah descansando nosso pes e nos empanturrando de chocolate.

Quando comecou a escurecer andamos tudo de novo ateh a prefeitura e fomos para o mercado de natal, em frente a prefeitura.

Na verdade esse foi o motivo original pelo qual queriamos ir para Viena. Desde que fomos no mercado de natal de Frankfurt ano passado fiquei apaixonada e quis voltar esse ano.

Eu quase enlouqueci. Muitas decoracoes lindas e fofas, o vinho quente, mas musiquinhas, as familias felizes, os salsichoes, etc etc.

Estava LOTADO e passamos horas para cima e para baixo. Nao resisti e comprei mais uma tonelada de ornamentos, sob o olhar desaprovador do Aaron… Afinal nossa arvore jah esta pronta e nem sequer tenho mais espaco para guardar mais anda lah em casa! Mas era cada coisa linda, e nao consegui resistir…

De lah fomos direto para o tao esperado evento da noite, o concerto de musica classica. A promessa era boa: um resumao Vienes, com valsa, ballet, Mozart, Strauss, opera tudo em resumidas 2 horas.

O teatro era lindo, e quando entramos na salinha jah vi que nao ia ser lah essas coisas.

But let’s be fair. A musica realmente foi maravillosa. Nao sou muito entendida de musica classica, mas eles tocaram um boom apanhado de todas musicas e valsas populares e conhecidas no mundo todo. Para minha surpresa, eu conhecia a grande maioría delas. A opera deixou a desejar. A cantora nao tinha uma voz tao potente assim, e a pesar da sala pequena,  ela meio que se perdia entre os instrumentos da orquestra. Os bailarinos estao nem se fala… mas quer saber? Nao vou reclamar nao. Foi uma otima experiencia, e fico feliz que fomos lah. Realmente o preco que pagamos nao vale, mas essa eh beleza de ser turista. Uns dias sao da caca e outros do cacador. Mas definitivamente recomendo. Viena sem musica nao eh a mesma coisa.O resto das fotos de Vienna estao AQUI
 
 

 

Categorias: Austria, Mercados de Natal, Natal, Viagens, Viena
16
30
Nov
2007
Londres – Bratislava – Vienna
Escrito por Adriana Miller

Por onde comecar… Jah ateh perdeu a graca contar os perrengues das minhas viagens, e como nao ha UMA que passe sem um perrenguezinho sequer…

Mas dessa vez, a viagem de hoje ultrapassou todos os limites…. Bem, o planejamento foi perfeito. Fiquei ateh tarde ontem imprimindo mapas, direcoes, instrucoes, lendo o guia de viagem e planejando exatamente oque queriamos fazer. Fizemos check in on line soh por precaucao, e fui dormir feliz e contente.

Como nosso voo saia as 6.25 da manha, do Stansted Airport, acordamos nada mais, nada menos que 3:15 da matina, pra dar tempo de pegar o primeiro trem. Quando o despertador tocou, me senti em dia de escursao de escola. Vcs tinham dessas coisas, que acordar pra ir pra escola era um sofrimento, mas no dia que tinha escursao acordava ateh antes da hora! Pois bem, saimos de casa na hora, pegamos o onibus na hora e chegamos na estacao de trem ateh um pouco adiantados.

Viajar pelo Stansted eh perrengue na certa. Eu evito sempre que posso. Pra comecar que o UNICO trem que vai pra lah eh uma facada! Mas infelizmente eh a unica opcao. Tem um onibus tb, mas demora hoooooras, entao todo mundo pega o trem. Porem esse trem tb nao eh muito confiavel. Esta SEMPRE atrasado, e sempre cancelam trens sem muitas explicacoes. Isso se chama MONOPOLIO e falta de respeito, mas tudo bem.

Dito e feito. Chegamos lah e o primeiro trem tinha sido cancelado. Compramos um cafe, um muffin e ficamos esperando. Aos poucos eu ia vendo as pessoas ficando desesperadas, e muitos desistindo de sequer ir pro aeroporto, pois jah tinham perdido seus voos. Como nos tinhamos feito check in on line, eu tava mais tranquila. Ai cancelaram o segundo. Como assim? Ai virou bagunca… Quando estava a ponto de comecar a ficar nervosa, eles anunciaram o primeiro trem do dia. Embarcamos sem problemas. Chegamos no aeroporto sem problemas. A fila da seguranca estava pequena, e apesar de jah um pouco atrasados, estava tudo tranquilo. Comprei umas resvistas e fomos pro portao de embarque.

Mas, contudo, porem, quando chegou a nossa vez de embarcar eu passei e seguraram o Aaron. Passaporte nao europeu NAO pode fazer check in on line!!!!! COMO ASSIM MINHA GENTE!!!!!!!!

E com a Ryanair e essas empresas de low cost, tudo eh motivo pra meter a faca. Tipo, ele nao podia ter feito check in on line, mas o site nao dah nenhuma mensagem, nem nenhuma mensagem de erro. Resultado, ele nao podia embarcar, nem podiam refazer o check in dele, pq o aviao jah estava embarcando, e o sistema estava fechado. Os voos sao baratos, os avioes sao novinhos e tal, mas a Ryanair ganha todas as pesquisas de pior servico ao consumidor e propaganda enganosa, e estao inclusive sendo investigados pela comissao europeia de consumo (seja lah como se chame). Fazem sempre de tudo pra passar uma perna nos passageiros.

Qual a solucao que nos deram? Comprar outra passagem.

Mas podemos trocar? Um desconto? Qualquer coisa? NAO.

Debatemos oque fazer por uns segundos, mas a mocinha da Ryanair ficava olhando pra minha cara, segurando meu passaporte numa de “vai-num-vai”.

Pra diminuir a facada (comprar uma outra passagem seria 180 libras) decidimos que eu iria embarcar sozinha, e ele ia pegar o voo do fim do dia. E pelo menos reduziamos o prejuizo pela metade.

Mal virei as costas e jah me senti a pior das criaturas! QUE ODIO DA RYANAIR!!!!!!!! Nao eh de hoje que reclamo que eles sao a PIOR empresa aerea do mundo, mas o fato da vida eh: se tudo der certo, eles sao muito mais baratos que a concorrencia. Mas se alguma coisa der errado, nao tem desculpa. Eles se “garantem o direito a negar embarque de qualquer passageiro”.

Pois bem. Embaquei, dormi e quando aterrisamos Bratislava estava coberta de neve. Neve seria! Achei que o aviao ia dar uma derrapada e tudo.


Antes de continuar deixa soh eu explicar uma coisa: As empresas “low cost” nao voam pra Vienna, e todos os voos pra ca sao carissimos. Porem, varias dessas empresas voam para Bratislava, que eh a capital da Slovakia (da ex Checo-slovakia. Lembra da aula de Geografica do segundo grau?), que fica a 1 hora de distancia, e o proprio aeroporto disponibiliza um servico de onibus que faz o trajeto entre as duas cidades.

Entao tah. Desembarcamos, um frio cao, sai do minusculo aeroporto e fui direto pro onibus. A viagem foi tranquilinha, o passeio eh ateh bem bonito. A Parte Slovakia eh feinha, com cara de distrito industrial, predios de concreto sem graca e fabricas a perder de vista.

Ai chega a fronteira. Um guardinha Austriaco com cara de mau entra no onibus, checa todos os passaportes um a um, leva os que nao sao europeus pra uma salinha, e devolve depois de uns minutos. Depois checa o compartimento de bagagem. Tudo tranquilo seguimos viagem.

Foi soh cruzar a fronteira que jah deu pra ver que estavamos em outro pais. Outro mundo. Campos verdinhos, com colinas cobertas de neve. Casinhas com cara de conto de fadas, decoracoes de natal. E foi me dando um vontade de cantar “The hills are alive…. with the sounds of music…!” que nem a Novica Rebelde (um dos meus classicos de infancia preferidos). Bem fofinho.

Antes de perceber, jah estava em Vienna. O lugar onde o onibus para eh bem de frente a uma estacao de metro. Por sorte, era a mesma linha que vinha direto pro meu Hotel, o “Mercure Westbahnhof”. Boa dica, mas carinho… Eu ouvi varias recomendacoes do Etap, mas jah estava lotado pra esse fim de semana.

Pois bem. Como o Aaron nao estava aqui, passei o dia todo no hotel sozinha. Comi, dormi, assisti televisao (CNN por que o resto eh todo em Alemao!!!!). Daqui a pouquinho ele esta aqui e nosso fim de semana pode finalmente comecar!!

Mas como perdemos um dia inteirinho de passeio por causa desse perrengue, nao sei se vamos ficar por aqui ateh domingo, ou se vamos passar o dia em Bratislava…

Oh vida, oh azar.

 

Categorias: Austria, Dicas (Praticas!) de Viagem, Eslovaquia, Perrengues, Viagens, Viena
7
29
Nov
2007
Isso me espera…
Escrito por Adriana Miller

… No meu fim de semana. E ontem perdi uma mão da minha luva na correria indo pra aula. TENHO que comprar outra hoje depois do trabalho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Austria, Clima, Eslovaquia, Viagens, Viena
4