27 Sep 2013
6 comentários

Barbados – Naufrágios, tartarugas e praias!

Barbados, Bridgetown, Cruzeiro no Caribe, Dicas de Viagens

Conhecer o lado mais histórico de Barbados foi ótimo, mas não poderíamos ir embora antes de conhecer o que faz da ilha tão famosa: praias!

Como a ilha é bem grande, e as opções de praias e atividades aquáticas é gigantesca, fomos direto pra agência de excursões do navio e decidimos escolher um passeio organizado em vez de ficar peranbulando de praia em praia. Além disso, queríamos fazer algum mergulho/snorkel mas sem ter que ainda se preocupar em negociar com barcos, alugar equipamentos etc.

E nossa escolha foi perfeita!

Passamos boa parte do dia circulando a ilha em uma lancha ultra rápida que nos levou a uma reserva de tartarugas marinhas, um barco naufragado e uma praia paradisíaca!

Foi nossa primeira experiência com excursões do navio, e de cara ficamos muito bem impressionados: muito organizado, pontualíssimo e grupos pequenos! Então do cais do porto de Bridgtown nos levaram até um iate club, de onde pegamos a lancha- nossos guias eram super animados e muito, muito simpáticos!

A primeira parada foi a praia de conservação de tartarugas marinhas – Não é exatamente um parque marinho nem nada “sob proteção” não; as tartarugas “moram” naquela praia e nadam ali livrememte.

Então sempre existe o risco de chegarmos lá e não conseguir ver nada, já que elas não estão em cativeiro, e os guias ficavam repetindo isso incansavelmente (tanto que eu já estava até sem esperanças!).

DCIM100GOPRO

Mas quando chegamos lá, a baia era bem bonitinha, mas nada demais; e claro, nenhuma tartaruga pra contar história! Mas ficamos por lá um tempo, nadamos, tiramos fotos e tal, e de repente… elas chegaram!!!

DCIM100GOPRO

Que incrível!

Já tinhamos visto tartarugas marinhas em outros lugares (no Brasil, na Tailândia, nas Maldivas….), mas nunca, assim tão de pertinho! Elas devem estar tão acostumadas com turistas (seja isso bom ou ruim) que nadam direto pra cima da gente!

DCIM100GOPRO

Além de serem lindas e fofíssimas! Então foi difícil alguém querer voltar pro barco e seguir viagem…

A próxima parada foi um naufrágio – e quando o barco “estacionou” eu não dava nada por aquilo ali (esperar “ver” um barco naufragado, tipo os que vimos na Namíbia). Mas foi entrar na agua (ridiculamente cristalina, diga-se de passagem!) que entramos num outro mundo!

O barco não era muito grande, mas em perfeito estado de conservação e completamente coberto por corais, algas e moluscos – que por sua vez atraía uma multidão de diferentes tipos de peixes!

Ainda bem que levamos nossa câmera a prova d’agua!

Foi muito divertido!!

Eu confesso que não sou das mais fanáticas por mergulho não (acho meio claustrofóbico) e sempre achei snorkel tão sem graça que nem me animava, mas depois das últimas viagens que fizemos, onde tivemos a oportunidade de nadar em regiões marinhas riquíssimas, meu conceito mudou totalmente, e hoje em dia snorkel é uma dos meus programas preferidos pra fazer em viagens!

Por fim, nosso dia acabou na Sandy Beach, na costa sul da ilha, e que personificou toda aquela fantasia sobre ilhas e praias caribenhas: areia branquíssima, agua super azul e cristalina…

E pra completar, nosso guias contando o “causos” sobre a ilha e seus personagens ilustres enquanto nos serviam drinks a base de rum Caribenho e boiando no mar calminho e morno…

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
6 comentários
26 Sep 2013
7 comentários

Barbados – Bridgetown

Barbados, Bridgetown, Cruzeiro no Caribe, Dicas de Viagens

De todas as ilhas que passamos pelo Caribe, Barbados foi uma das que eu queria muito ter ficado mais tempo!

Sei lá, na minha cabeça são ilhas como Barbados, Jamaica e tals que tem aquela cultura “caribenha” super forte, aquele sotaque cheio de melemolência e as danças cheias de ritmo. Talvez seja influência dos milhares imigrantes caribenhos em Londres, mas eu realmente estava empolgada e empenhada a conhecer um pouquinho mais da ilha do que uma mera parada de cruzeiro permitiria!

(e não me canso de repetir que essa é a parte mais chata e contraditória dos cruzeiros – ao mesmo tempo que você tem oportunidade de ver tanta coisa legal em tão pouco tempo, por outro lado não tem muito tempo pra ver as cosias legais dos lugares que conhece!)

Mas como tivemos um dia inteiro em alto mar entre a parada nas Ilhas Virgens e a chegada em Barbados, tivemos tempo de ler mais sobre a ilha, o que valia a pena fazer e escolher com calma quais excursões fazer pela ilha.

Então assim que o navio ancorou, partimos em direção a Bridgtown, a capital de Barbados e a maior capital das ilhas Caribenhas.

9515990323_bb6e12b4b2

O porto de Bridgetown foi um dos maiores que vimos por lá, também com muitas opções de lojas e barganhas – e muito espertinhos que são, atraem muitos turistas por oferecer wifi grátis!

Quem estiver atrás de lembrancinhas e souvenirs, o cais do porto é a melhor opção, pois as lojas de Bridgetown não são tão abundantes.

9515994047_a69e7ff7dd

E apesar de que o porto não é assim tão do lado da cidade, resolvemos ir caminhando pela beira mar do que pegar um taxi – e em uns 15 minutos chegamos na Heroes Square, a pracinha principal e centro de Bridgtown.

9515998963_01e2ae51af

Nessa única pracinha é possivel ver algumas das principais atrações do pais que não envolvem praias: a coluna com a estátua do Admiral da Marinha Real Britânica Nelson (o mesmo tem que uma coluna e também uma estátua na Trafalgar Square em Londres!)

Do outro lado da praça esta o prédio do Parlamento, um dos cartões postais da cidade e do pais, e que também demarca o início da Broad Street, que é a principal loja comercial da cidade, one uns quarteirões depois se transforma naLower Broad Street e acaba lá na igreja St Mary.

Por toda cidade, e principalmente ali na Praça dos Heróis é possivel ver homenagens e as marcas deixadas pela escravidão, que foi um dos principais “produtos” da ilha durante muitos séculos!

 

O que nós mais gostamos de Bridgetown foi observar e conversar com as pessoas nas ruas! Sabe aquela simpatia de sorriso largo?! Uma alegria “Caribenha” contagiante em todas as pessoas que conhecemos!

9518777408_d9ee63c067

Na volta, pegamos um taxi (estava MUITO quente!!) que custou cerca de 10 dólares entre o centro da cidade e o porto. Esse nosso passeio ocupou apenas uma manhã (a cidade é bem interessante, mas ainda assim pequena e super fácil de navegar. mas vale a pena! Não deixe de conhecer!).

Na Prática:

– Barbados foi o único lugar por onde paramos que exigia a carteirinha de vacinação de febre amarela – então como sempre digo, é imprescindível estar com sua vacinação sempre em dia (infelizmente o Brasil sempre esta na lista dos países de risco, e portanto muitos países exigem que Brasileiros apresentem seu certificado internacional de vacinação como parte do processo de imigração).

– A ilha tem sua moeda própria, o Dólar Barbados, mas o dólar Americano é aceito em todos os lugares frequentados por turistas – lojas, restaurantes, táxis e passeios. Não sentimos necessidade de converter moeda.

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
7 comentários
09 Sep 2013
38 comentários

T.V. Everywhere: Cruzeiro no Caribe!

Barbados, Cruzeiro no Caribe, Cruzeiros, Dicas de Viagens, Estilos de Viagem, Ilhas Virgens Americanas, St Kitts & Nevis, St Lucia, St Maarten, T.V. EveryWhere

Continuando a série de posts sobre nossa viagem ao Caribe, segue nosso vídeo!

httpv://www.youtube.com/watch?v=F_2ya42bvS4

Alguns adendos:

– Sim, nós somos péssimos de lip sync… mas a gente se diverte pagando mico!

– Não sei por que cargas d’água eu cismei em fazer mãozinha de “Hula” nessa música… Tipo, estávamos no Caribe, não no Havaí! Hahahaha

– Só quando começamos a editar o vídeo é que reparamos que apesar da música “Caribenha”, nosso cruzeiro não passou por nenhuma das ilhas citadas na música! Oh well…

– Repararam na participação especial…. de um de meus enfeites de natal?!?!

– A gargalhada deliciosa da Isabella é bônus!

 

Créditos:

Câmeras: Canon 5D Mark III, Samsung Galaxy Camera, GoPro Hero3

Edição: Final Cut Pro

Musica: “kokomo”, The Beach Boys

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
38 comentários
Página 1 de 212