20
Sep
2006
A volta ao mundo em dois dias
Escrito por Adriana Miller

Minha viagem de volta foi a mais cata-corno possivel.
Rio – Sao Paulo (trocando de aeroporto de novo) – Caracas, Venezuela – Toronto, Canada – Denver
Fiquei com tanto medo de alguma coisa dar errado de novo (o voo atrasar e acabar perdendo as outras conexoes), e cheguei em Sao paulo muito cedo, e levei cha de cadeira.
A viagem pra Venezuela foi tranquila, dormi o tempo todo, e ainda tivemos o bonus e uma parada em Manaus, que na verdade nao foi nada demais, nem sai do aviao, mas foi lindo pousar no meio da Amazonia e ver aquele mundo de verde por todos os lados… Chegou a dar arrapio, soh de pensar de quanta vida tem naquele lugar…
Mais um cochilo e umas horas depois pousamos em Caracas.
Na saida do aviao, uma funcionaria do aeroporto estava esperando os passageiros da conexao da Air Canada: eu, um casal de brasileiros e um grupo de 10 chineses. Beleza, se nao fosse o pequeno detalhe de que a tal menina nao falava uma palavra de Ingles, e no grupo de chineses, soh um cara falava um inglesinho que nem a cara dele.
Falta de comunicacao total… A Venezuelana tentando dar instrucoes em espanhol, bem devagarzinho, e os chineses sem entender nada, e repetingo “Beijin. Beijin” freneticamente.
Como eu tb nao estava entendendo nada, perguntei diretamente oque tinhamos que fazer, e acabei virando assistente/tradutora da moca: Espanhol/ingles, espanhol/portugues. E derepente me vejo eu, andando pelo aeroporto de Caracas, sendo seguida por uma fila de marmanjos chineses. Pra onde eu me virava, la vinham eles “miss, miss, Ok? Ok?”, me levantei pra ir no banheiro “miss, miss, Ok? Ok?”.
Depois veio um carinha da seguranca fazer umas entrevistas e devolver os passaportes (e eu la de tradutora), jah que nenhum de nos tinhamos tomado vacina de febre amarela, nao podiamos nem sair da area de seguranca do aeroporto (e o aviao foi detetizado com a gente lah dentro!).

Mas o melhor da noite foi quando o seguranca do aeroporto queria levar os chinas pra fazer reconhecimento das bagagens pra despachar pra conexao, mas eles soh queriam ir se eu fosse. Ok, eu tava me divertindo mesmo. Vesti um coletinho amarelo fluorescente da seguranca do aeroporto e desci la pro porao, ajudar no reconhecimento das malas (e de quebra vi que pelo menos a minha ainda estava lah!).

Depois de algumas horas embarcamos pro Canada. O voo foi relativamente rapido (5 horas) e nem deu pra dormir direito.
Dessa vez passar pela imigracao no Canada nao foi nada facil, pq ninguem se conformava com o fato de que eu estava la via Brasil e Venezuela e ainda por cima ia pros EUA. “Porque vc nao pegou um voo direto?” Me perguntaram… Soh podia ser brincadeira… Quem me dera querido…
Ate ai beleza. Veio um guardinha e “me acompanhe”, e me levou pra ser interrogada numa salinha… Inguli a seco… Oque eu fiz de errado?!? Eles acharam estranho eu estar indo pros EUA via Brazil, Venezuela e Canada, alegando morar na Inglaterra, e resolveram passar minha mala pelo raio X, e viram que eu tinha “seringas” na minha mala. E tinha mesmo, mas na verdade era uma seringa de plastico, com gel de clareamento dentario, que minha dentista me deu, mas me acharam logo com pinta de traficante. Hahahahahahaah!
Misterio resolvido, segui meu caminho rumo ao centro de Toronto.
Eu tinha 10 horas pra matar, e ainda eram 7 da matina.
Cheguei no centro, e logico nao tinha nada aberto, nada pra fazer! Nem sequer estava claro ainda! Um frio cao!!!
Mas como estava me achando a que conhece Toronto como a palma da minha mao, sai andando e fui pro Shopping Eaton Center, que ja estava aberto, pq tem um estacao de metro lah dentro. Sentei, abri meu livro, e ali permaneci por 4 horas. Quando as lojas abriram, dei umas voltinhas, comprei um casaco (o frio tava de matar! E as lojas estavam em promocao! hahahaha), almocei e voltei pro aeroporto.

No voo pra Denver sentei do lado de um canadense chato e tagarela (pra falar a verdade eu detesto essas pessoas que ficam puxando papo no aviao…), e quando finalmente cheguei em Denver e vi o Aaron nem deu pra acreditar! Um oasis no deserto. Estava tao cansada, que chegava a estar de mau humor! Imunda, faminta e cansada. Aaaaahhh!!!

Categorias: Brasil, Canada, Perrengues, USA, Viagens
1
05
Sep
2006
Toronto, Canada
Escrito por Adriana Miller

A viagem foi rapida (acho que sao só 3 horas de Denver a Toronto), mas cheguei lá já estava tarde e tudo estava fechado no aeroporto. Queria pedir informacoes da cidade, deixar minha mala num guarda volumes, descobrir um onibus ou metro pro centro, etc. Mas realmente nao deu. Eu estava cansada, a mala um peso horrivel, e fiquei completamente perdida naquele aeroporto enorme. Me enfiei num taxi e fui direto pra casa de um amigo de uma amiga, que caridosamente deixou eu ficar na casa dele mesmo sem ele estar lá, e de quebra aindadeixou um jantarzinho pra mim.

Dormi bem, mas meio de sobresalto. Nao tinha despertador, e fiquei com medo de dormir demais edisperdiçar meu dia de passeio no Canada.

Eu já sabia mais ou menos oque queria ver e fazer em Toronto, entao acordei cedo e fui desbravar a cidade.

Comecei pela Little Italy que era onde estava localizada, e fiquei chocada como tem Portugues em Toronto. Eu já sabia disso, inclusive tenho amigos em Portugal que na verdade sao canadenses, mas como nunca tinha ido lá, nao sabia que era tanto; tem até nome de rua em Portugues lá. Fui andando pela Little Italya até chegar no Kesington Market que eu já tinha ouvido falar que era super legal, cheio de lojinhas bonitinhas, comidas organicas e coisas e pessoaspra ver. mas acabei nao vendo quase nada, pq sai de casa tao cedo, que quando cheguei lá a grande maioria das coisas ainda estavam fechadas…

Mas tudo bem. De lá fui andando, andando até China Town que tb achei super legal, e principalmente enorme!!! Uma avenida que te dá a impressao que cruza a cidade toda!

Eu achei a localizaçao facil. Sabia mais ou menos pra onde tinha que ir. De vez em quando tentava um caminho novo, entrava numa rua diferente, mas se achasse que estava perdida, era sóolhar pro ceu e procurar a CN Tower, o simbolo de Toronto, e já sabia que onde ir.

Fui andando a China Town quase toda, depois arrisquei umas ruas aleatorias no centro, e fiquei impressionada com a publicidade Canadense, e como a grande maioria das lojas tem vitrines e paines interarivos, 3D ou seja lá oque for, mas que funciona, pq chega muito a atençao.

Caminhei a University Avenue até o final, passando por todos os prediosda moderna faculdade de medicina da Universidade de Toronto, até chegar no Queens Park que é um parque lindo, que tem um edificio historico qualquer que eu nao consegui descobrir oque era. Tenho uma forte desconfiança que era um museu…

Continuei andando, andando até chegar na Yonge Street, que é a principal rua comercial de Toronto, praticamente um shopping a ceu aberto, e segundo o guia turistico é tambem a maior urado mundo (a mais comprida) e cruza quase o Canada inteiro. Nessa rua tb fica o Eaton Center, que é um shopping estiloso e moderninho, com varias lojas legais e um teto todo de vidro.

De lá fui seguindo, sempre andando. Fui andando pelo centro da cidade, oque eu suspeito que era o centro financeiro, pq tinha uma sedede bando após a outra, e arranha ceu atras de arranha ceu.

Fiquei impressionada com a modernidade da cidade. Tambem segundo o guia turistico, Toronto é a sede da 3a maior industria cinematografica do mundo (após Holywood e Nova Iorque), pq muitos dos filmes ameicanos que se passam em cidades grandes, foram na verdade filmados em Toronto, pq é muito mais facil de conseguir autorizaçao da prefeitura e como o Dolar Canadene é desvalorizado em relaçao ao Dolar Americano, as produçoes tb acabam ficando mais baratas. Portanto quase todos os filmes que se pasam em cidades grandes como Chicago, NY, Philadelphia, etc sao na verdade filmados no centro de Toronto.

E finalmente cheguei na CN Tower, o simbolo da cidade. A torre é uma antena de telecomunicaçao, mas lá em cima tem um observatorio 360o, restaurantes, lojinhas, etc, essas coisas que turista adora. O Observatorio tem 2 andares. Um que da uma volta 360o, entao dá pra er literalmente a cidade toda, e um outro andar em baixo que tem um chao de vidro, entao da pra ver o chao, lá em baixo, zilhoes de metros abaixo dos pés. Eu obviamente nao tive coragem de cegar nem perto. Bem que eu queria, só pra tirar uma foto,mas nao adianta, o negocio é horrivel e dá um nervoso mortal.

Depois de uma rapida pausa pra almoço, resolvi andar em direçao ao Pier e fazer um passeio de barco no Lago Ontario. Tava frio, um ventinho chato, mas eu só pnsavano visual panoramico que esse barco nao ia ter. Mas que decepçao. Um barquinho meia tigela, com todas as janelas fechadas, e recheado de casaizinhos da 3a idade. Mas como o barco era Hop off hop on (vc pode entrar e sar quantas vezes quiser), eu resolvi que ia saltarem uma das ilhas do Lago, e iria encontrar uma boa vista panoramica da cidade a qualquer custo. Sai andando.

Tentei entrar pelo Iate clube, mas estava tudo fechado e só podiam entrar socios. Continuei andando,me meti no meio do mato, andei mais um pouco, até que dei de cara com um praia deserta, todinha pra mim! E de quebra ainda tinha uma mesa de picnic com a vista privilegia da Baia de Toronto. Botei a maquina no automatico, apoiei na mesa e fiz minha propria seçao de fotos!! hahahaahahah! As fotos ficaram otimas! Pena que o tem estav tao feinho… um ceu azul seria a gloria.

Depois do passeio de barco voltei tudo de novo, mas já estava pedindo arrego. Meus pes nao aguentavam mais e peguei um onibus pra voltar pra casa (já estava conseguindo me localizar bem pela cidade).

Eu queria chegar cedo no aeroporto, pq ainda ia ter que resolver uns pepinos da Varig e da Air Canada. Tirei um cochilo Power nap, tomei um banho e fui pro aeroporto mega cedo, umas 4 horas antes do meu voo.

O aeroporto estava uma confusao sem fim. Estava acontecendo alguma coisa no norte do Canada que todos osvoos nternos estavam sendo concelados. As filas davam voltas e mais voltas e mais voltas. Fique lá na fila, esperando quietinha. A fila nao andava e  tempo nao passava. Até que veio passando um Indianinho baixinho, dando informacoes e tal. Fui tentar falar com ele, pq na verdade eu só tinha que despachar minha mala, pq já estava com tudo certo. Quando ele viu minha passagem pra Sao Paulo, o indianinho abriu um sorriso e começou  matracar em Portugues. Ele é de Goa, na India, ex-colonia Portuguesae fala portugues fluentemente, adora portugueses e brasileiros e virou meu melhor amigo! Me tirou da fila na hora (es estava láno final!!) e me levou diretopro balcao de check in, e de quebra nao cobraram excesso de bagagem!! hahahahaahahah!

Deu tudo certo, mas ainda tinha que ficar bundiando no aeroporto por mais 3 horas, que no final viraram 7,pq meu voo atrasaou 4 horas, sem explicao. Eu estava TÃO cansada, que dava vontade de chorar. Deitei no chao e dormi ali mesmo. Um frio desgraçado e o tempo nao passava!! Quando finalmente embarcamos, dormi como um anjinho…

Mais fotos de Toronto AQUI

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Canada, Roteiros de Viagem, Viagens
1