17 Apr 2015
6 comentários

Roteiro de viagem em Abu Dhabi

Abu Dhabi, Dicas de Viagens, Emirados Arabes, Oriente Médio

Antes de começar a escrever, deixo um disclaimer: Geralmente quando eu escrevo roteiros e itinerários, eu me baseio 100% nas minhas experiências e nas atividades que eu mesma fiz em determinado lugar, mas aqui em Abu Dhabi eu vou incluir várias outras coisas que eu gostaria de ter feito, mas que não deu tempo o não pudemos mesmo fazer – mas que acho que vale a pena incluir em qualquer roteiro de viagem em Abu Dhabi!

Além disso, Abu Dhabi é quele tipo de lugar bem “férias” mesmo: você pode ficar dias e mais dias por lá e simplesmente optar por não fazer nada além relaxar, comer e beber muito bem. Ou então, a opção de muita gente eh tentar fazer tudo – ou o máximo possível – em um único dia, num bate e volta a partir de Dubai, por exemplo.

 

Roteiro Abu Dhabi dia 1:

No meu primeiro rascunho sobre esse roteiro, a minha primeira opção era começar o dia direto na Mesquita, já que ela realmente é a tração principal do Emirado. Mas na verdade, deixa ela por último!

Todos os dias a mesquita organiza uma tour gratuita as 17:00, conhecida como a “visita do pôr do sol”, e realmente ver o sol das Arábias baixando no mármore Branco da mesquita enquanto suas luzes vão iluminando seus arcos aos poucos não tem igual!

Então em vez disso, comece o dia no Emirates Palace, considerado uma dos hotéis mais luxuosos do mundo, e o hotel que (supostamente) inspirou o filme “Sex and the City” a ser situado em Abu Dhabi (mas na verdade o filme foi gravado em Marrocos).

Infelizmente o hotel foi uma das “atrações” que nós acabamos dispensando, mas me arrependi de não ter dado uma passadinha pra conhecer!

Depois de passear pelos jardins e instalações do hotel (áreas públicas também abertas a não hóspedes), você pode também aproveitar pra tomar café da manhã ou brunch por lá mesmo, em um de seus muitos cafés espalhados pelos jardins e piscina.

De lá, siga em direção a “Corniche“, que é toda a região da Orla de Abu Dhabi, com direito a calçadão, parques, parquinhos, muitas opções de lojinhas, cafés e restaurantes típicos – tudo isso com a vista da baía do Golfo Árabe.

Roteiro de viagem em Abu Dhabi

No fim da tarde então, cruze a cidade até chegar na região da Mesquita.

Um passeio pela Mesquita pode ser feito a qualquer momento do dia, mas achei o fim de tarde por lá realmente mágico!

Se você quiser participar da “Sunset Tour”, que começa as 17:00, tente chegar lá pelas 16:00 para dar tempo de estacionar, recolher sua Abaya no posto de atendimento (se o grupo tiver mulheres) e estar pronto no ponto de encontro da visita com uns 10 a 15 minutos de antecedência.

A visita guiada dura apenas 1 hora, mas com certeza você vai querer ficar mais tempo lá, fotografando e apreciando a arquitetura do lugar!

Por fim, dependendo de onde você estiver hospedado, e do orçamento da viagem, o hotel St Regis na ilha Saadyiat tem ótimas opções de bares e restaurantes (principalmente pra quem gosta de drinks, vinho ou uma boa cerveja no fim do dia, os restaurantes de hotéis são a melhor opção, pois a maioria dos restaurantes “abertos” da cidade não servem bebidas alcoólicas).

No St Regis Saadyiat, tanto o Asiático Sontaya quanto o de carnes 5th55 são ótimas opções!

Para recomendações mais locais e mais em conta, o Atayeb no hotel Viceroy da ilha Yas também é uma ótima opção!

 

Roteiro Abu Dhai dia 2:

Já o segundo dia de roteiro na verdade pode ser facilmente transformado em mais 2 dias de roteiro, depende se voce eh super fan de carros, corridas, formula 1 e parques de diversao ou não.

Entao por exemplo, se voce eh desses que adora um parque tematico, montanhas russas e atracoes desse tipo, podera passar um dia inteiro no parque da Farrari World. E acho que tem mais eh que passar o dia todo por la mesmo!

As credenciais do parque as impessionantes: a montanha russa mais rapida do mundo, o maior parque de diversoes indoor do mundo, e brinquedos, simuladores e jogos com o toque Ferrari de velocidade, qualidade e design.

Amigos que já foram, recomendam!

(nos optamos não ir, justamente porque o Ferrari World eh um parque qu tem um estilo mais “aventura e emocao” e a grandissima maioria das atracoes tem limites de altura e idade aos uais a Isabella ainda não cumpriria.)

 

Roteiro de Abu Dhabi dia 3:

No terceiro dia na cidade, volte para a Ilha Yas (caso voce não esteja hospedado por la!). Chegue cedo e va direto pra Yas Central.

Voce pode comecar o dia com um café da manha com a vista da pista de ormula 1 e assistir um treinamento (mas não espere nada elborado no Café Tucano – croissants, bolos e muffins, sanduiches e afins. Mas o café eh otimo!).

Não esqueca de reservar sua “experiencia” com antecedencia: voce pode fazer um tour pela pista (organizada pela propria Yas Central) e bastidores da Formula 1, ou alguma das outras inumeras atracoes “alta velocidade” disponivel: go carting, exposicao de carros, dirigir um carro de Formula 1 ou Indy ao redor da pista, dirigir um Aston Martin, o que seja la o que faca mais o seu estilo.

De la, voce pode almocar na Marina Yas – dependendo da epoca do ano voce pode jantar nas sacadas externas dos restaurantes, que variam dos badalados Cipriani e Iris, ate varios opcoes de culinaria Arabe e local (o arabe Rozanah eh super bonitinho e com precos otimos).

(no resto do ano, como o calor eh intenso, deixa pra almocar na parte interna dos restaurantes mesmo!)

Se ainda sobrar tempo, a parte de tarde pode ser passada pelo shopping Yas Mall, uma dos maiores e mais competos de Abu Dhabi (ao contrario de Dubai, os shoppings não são tao abundantes assim em Abu Dhabi).

A noite, voce pode jantar na ilha Saadyiat ou na propria Ilha Yas, dependendo de qual foi a escolha do dia anterior.

Eu recomendao o Atayeb do hotel Viceroy, ou um dos restaurants da marina (caso voce nao tenha ja almocado por la!) que eh o complemento e fechamento perfeito pra um dia inteiro na Ilha Yas.

 

Porem esse roteiro ainda pode (e deve) ser extendido a varios outros dias!

As praias de Abu Dhabi são lindas, os mercados e Souks Arabes, super culturais. Alem de outros passeios mais turisticos, como safaris no deseto, cruzeiros pela baia do Golfo.

E se sua viagem acontecer depois de 2015/2016 #JaNaLista! , o centro Cultural da Ilha Saadyait vai facilmente ocupar mais 1 ou 2 dias na cidade!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
6 comentários
17 Apr 2015
7 comentários

Repassar o filtro solar ao longo do dia?

Abu Dhabi, Beauty Everywhere, Emirados Arabes, Necessaire de Viagem, Pele, viagem

Volta e meia quando falo de minhas rotinas de beleza e produtos no Beauty, sempre friso a importancia e necessidade de usar filtro solar.

Eu confesso que sou praticamente obcecada por passar filtro, e uso um fator 50 to-dos os dias, chova ou faca sol, Londres ou Abu Dhabi, inverno ou verao, e passo ate no dias que eu não saio de casa.

Eh tipo escovar os dentes. Não passo um único dia sem fazer.

Mas por outro lado, não tenho o costume de repassar o filtro solar durante o dia!

Repassar o filtro solar

Uma mistura de preguica, com a impraticalidade da coisa (tem que tirar a maquiagem? Ou passa por cima e faz uma lambranca? E se tirar a maquiagem, depois re-aplica tudo de novo?!).

Enfim, me defendo no fato de que moro num lugar onde não pego sol no dia a dia de qualquer maneira, e digo pra mim mesma que não preciso.

Mas esse compotamento tem uma excessao: quando estou viajando para algum lugar ensolardo, de praia ou de muito calor!

Entao levei meu arsenal de filtros e “filtros de repassar” pra Abu Dhabi e finalmente lembrei de fazer um post sobre isso:

(lembrando que esses nao sao necessariamente os produtos e filtros que uso no dia a dia – essas sao as versoes mais power para aquelas situacoes que a protecao precisa ser extra mesmo. Com excessao do Biore’ que estou viciada desde que voltei do Japao!)

Riemann P20 One a Day:

Esse filtro alega ser de “aplicacao única”, entao suportamente voce não precisa repassar mais nada. Eh ultra resistente a agua, suor e mais um monte de coisas.

Não sei se elea eh assim tao 100% não, e na duvida, eu sempre repasso algum filtro ao longo do dia quando estou exposta ao sol.

Mas ele eh a primeira base, para nos tres, inclusive na Isabella.

Já aviso que ele eh meio fedorento, bem quimico mesmo, e nem um pouco o que a gente associa a filtro solar. Mas não se preocupe que depois de uns segundo o cheiro some.

Espalhar eh facil, mas eh dificil! Eh facil porque ele tem uma textura boa, praticamente uma “agua”! Seca rapido na pele sem deixar muito grudenta.

Mas em compensacao essa tambem eh a principal dificuldade na hora de espalhar – esse filtro seca muito rapido e escorre pele abaixo, entao tem que ser rapido no gatilho!

 

No rosto eu geralmente ainda passo outro filtro por cima, so pra garantir (principalmente depois que a melasma me pegou na gravidez!).

Geralmente uso o meu filtro do dia a dia, mas se for pra praia/piscina, uso o filtro azulsinho da Shiseido, que tambem eh super protetor e super resistente a agua (a principal vantagem dele eh ser um filtro “quimico”, que forma uma barreira fisica na pele. Quase que uma pasta d’agua transparente – e moderna!)

Mas para o resto do corpo o segredo eh o filtro em poh do Peter Thomas Roth, que inclusive eu já falei aqui no blog há muitos anos atras!

A grande diferenca dele – que faz com que ele realmente seja eficaz! – eh que ao contrario de outras centenas de produtos por ai, ele não eh um poh (de maquiagem, compact ou solto) que tem filtro solar. Ele eh um filtro solar em po!

O fato de poder ser complementar na maquiagem, eh apenas um detalhe.

O pozinho tem uma leve cor, e da um efeito matificado, mas eh quase imperceptivel, entao eu tambem aplico tanto no Aaron quanto na Isabella, se achar que alguma area ta precisando daquela protecao extra, mas nao quero melecar tudo com filtro em creme.

Entao ele acaba sendo bem mais eficaz na protecao solar do que as versoes concorrentes de “maquiagem em po com filtro” (inclusive um dos meus queridinhos, o poh com filtro da embalagem azul da Shiseido!), e super facil e pratico de usar!

Apesar de sempre passar filtro “normal” no corpo todo (ou nas areas expostas) antes de sai do hotel (atualmente o P20, mas tambem já usei muito e gosto bastante da linha Soltan da Boots), levo o “Anti Aging Instant Mineral” do Peter Thomas Roth na bolsa e reaplico ao longo do dia, sem dar aquela sensacao grudenta e melequenta de quando voce tem que passar um fitro em creme por cima de uma pele meio suada, meio suja, que potencialemte tem maquiagem e afins (#SouFresca).

Passo no rosto (e de quebra elimina o brilho e oleosidade), no colo, nos ombros, no braco e onde mais seja necessario!

Aqui em Londres o P20 vende na Boots e nos free shops dos aeroportos (com desconto!), mas o poh do Peter Thomas Roth eh super dificil de achar, mas vende na Amazon, ou entao eu sempre estoco na Sephora quando vou aos EUA!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
7 comentários
16 Apr 2015
14 comentários

Dicas de Abu Dhabi na prática: Como chegar, como se locomover, onde se hospedar e como se vestir

Abu Dhabi, Dicas de Viagens, Emirados Arabes, Oriente Médio

Planejar uma viagem pra Abu Dhabi nao foi dificil, mas foi diferente de planejar uma viagem pra Dubai – ambos Emirados tem dinamicas bem diferentes, e hoje em dia Dubai ja esta bem mais desenvolvido turisticamente do que Abu Dhabi. Mas como nossos amigos (que viajaram com a gente) ja tinham ido a Abu Dhabi algumas vezes, eu ja fui a Dubai outras vezes tambem, e bem, adoro planejar uma viagem, acabei planejando nossos dias por la mais ou menos assim:

– Como chegar em Abu Dhabi:

A empresa aerea official do Emirado eh a Eitihad, considerada uma das melhores do mundo, e com muitas conexoes diretas para dezenas de paises, inclusive Sao Paulo, se nao me engano.

O aeroporto de Abu Dhabi nao eh gigantesco nao, mas tem tudo que um visitante pode precisar (ja fiz conexoes por la algumas vezes).

Mas dessa vez, decidimos voar para Dubai, em vez de ir direto pra Abu Dhabi.

Primeiro por causa da disponibilidade de voos – Londres x Dubai eh praticamente uma ponte aerea, com disponibilidade de cerca de 20 voos diarios ligando as duas cidades. Entao para maximizar a viagem, conseguimos um voo da British Airways perfeito saindo de Londres numa sexta a noite, e chegando em Dubai no sabado bem cedinho, entao aidna conseguimos apoveitar bem o dia por la.

(sobre a questao do voo noturno com criancas – eramos nos 3 e mais um casal de amigos com 2 filhos – eu ja falei aqui nesse post. Eu pessoalmente prefiro voos noturnos pois a Isabella dorme numa boa)

E consequentemente, por causa da abundancia de voo, os precos tambem sao bem mais economicos do que voo direto pra Abu Dhabi. Entao nem pensamo duas vezes!

Voamos direto pra Dubai e ja mesmo no aeroporto, alugamos nossos carros.

 

Pra completer, aluguel carro em Dubai eh MUITO barato e a gasolina eh praticamente de graca, entao de quebra ainda ficariamos com carros a disposicao, que depois usamos pra passear por Abu Dhabi, sair pra comer etc, em vez de ficar dependendo de taxis o tempo todo.

A estrada que conecta os dois Emirados eh sensacional, daquelas tao boas e perfeitinhas que ficar ate chato de dirigir!

Os carros sao grandes e modernos, e o limite de velocidade eh de ate 140Km por hora!

No total, entre sair do aeroporto com nosso carro, achar nosso caminho por Dubai ate chegarmos na Estrada E11 que conecta os dois Emirados, e finalmente chegar na porta do nosso hotel, demorou cerca de 1 hora e 20 minutos.

 

– Como se locomover por Abu Dhabi:

Antes de chegar por lá, o mais difícil pra mim era entender a dinâmica da cidade. Principalmente por já conhecer Dubai, achei que a cidade (não o Emirado como um todo, e sim a “Abu Dhabi City”, como a capital é conhecida)  seria como uma extensão de Dubai, e as coisas funcionariam mais ou menos da mesma maneira: um bairro mais antigo e tradicional, a região central e financeira, a parte turística e de praia, e assim por diante.

Mas era tanta referência de “ilha” disso, “ilha” daquilo, que fiquei bem perdida. Então vamos pra uma ilha? Vamos ficar ilhados num resort?!

Então vale ressaltar que a geografia de Abu Dhabi realmente é bem única, e a capital do Emirado é na verdade um arquipélago, com várias ilhas que se conectam e vão compondo seus diferentes bairros e regiões.

Mas não te dão aquela sensação de “ilha” não, sabe? Na verdade mal pra perceber quando cruzamos de uma ilha pra outra, graças as muitas pontes, viadutos e conexões entre elas e entre o continente.

Dicas Abu Dhabi

Então quando eu me refiro a “Ilha Yas” ou “Ilha Saadiyat“, fique subentendido que esses estão mais pra”bairros” na organização da viagem do que qualquer outra coisa.

Mas isso me leva a falar sobre transporte e locomoção por lá, já que ao contrário de Dubai, o transporte público é praticamente inexistente.

Por lá todo mundo depende mesmo de carro pra tudo, e os pontos de táxis formam filas quilométricas nas portas de todos os hotéis ou pontos turísticos.

Quem se hospedar tanto nas ilhas Saadyiat e Yas, como sao os principais polos turisticos da cidade, existem varios servicos de shuttle/translado de graca conectando os hoteis e atracoes.

Mas assim como Dubai, tudo em Abu Dhabi é muito longe, e por mais que táxis não sejam exorbitantes, como as distâncias são longe e as corridas acabam saindo caras, chegamos a conclusão de que alugar um carro realmente sai bem mais barato – principalmente se você estiver com 2 ou mais pessoas e pretender fazer alguns passeios turísticos por lá.

(pra dar algumas idéias de preços: um tanque completo de gasolina custou cerca de 15 dólares na nossa SUV alugada, e o preço do carro, saiu na casa dos 20€ por dia – a reserva foi feita com bastante antecedência, é claro)

 

– Onde se hospedar em Abu Dhabi:

Entao isso me leva a falar sobre hospedagem. Achoq ue se eu nao conhecesse a cidade, e tivesse ido pra la sem a sugestao de hotel de nossos amigos, eu teria acabado ficando hospedada em “Abu dhabi”, na ilha central, principal. O que teria sido uma grandissima furada!

Sem duvida alguma, os hoteis das ilhas sao bem melhores, alem de te deixar mais proximo das principais atracoes.

Nos ficamos hospedados no St Regis da ilha Saadyiat, como ja contei aqui nesse post. mas infelizmente a ilha so tem dois hoteis por enquanto, e ambos sao de 5 estrelas. mas no proximo ano o plano eh extender a capacidade hoteleira da ilha, para attender ao publico para o Distrito Cultural, que esta sendo construido em Saadiyat.

Entao Yas eh a outra otima (se nao a melhor) opcao de hospedagem em Abu Dhabi. E por ja ser um polo turistico bem desenvolvido e cheio de atracoes, as opcoes de hoteis sao abundante, pra todos os estilos e gostos. Com filiais de quase todas as bandeiras e cadeias internacionais de hoteis, com oferta variada de “estrelas”, e o apice da hospedagem eh o Viceroy, que eh o simbolo da ilha e um dos melhores hoteis do mundo.

Mas para quem vai fazer uma viagem rapida, so passer alguns dias, visitor todas as atracoes, mas sem grandes interesses em praia, piscine e afins, os hoteis da Corniche e na vicinidade da Mesquita tambem sao boas opcoes!

 

– Como se vestir em Abu Dhabi:

Na verdade eu já fiz um post bem parecido por aqui, quando fui a Dubai pela primeira vez: como se vestir no oriente medio eh sempre um topico de duvidas (principalmente entre as mulheres), e sempre gera polemica.

As opinioes divergem, e volta e meia aparece alguma foto de “look do dia” montado de blogueiras/atrizes/celebridades e suas marcas patrocinadoras que geram aquela sensacao de que “pode vestir o que quiser”.

Mas veja bem. Poder, pode vestir o que quiser!

Mas pra que?

Sim, tanto Dubai quanto Abu Dhabi são destinos “moderninhos” no Oriente Medio, e ninguem vai te linchar na rua, nem querer te prender caso voce esteja usando um short curto ou blusa decotada num dia de 52 graus a sombra.

Mas eles podem sim te impedir de entrar em shoppings, mesquitas, mercados e espacos publicos, por um simples motivo: respeito.

E esse eh o motivo pelo qual eu semre acho que vale a pena tocar no assunto Moda Vs Oriente Medio.

A cultura, principalmente no que diz respeito a mulheres, seus corpos e imagens, eh diferente e ponto final.

Entao o minimo que o visitante pode fazer, eh respeitar essa diferenca.

Sim, voce pode usar saia curta. Mas porque faria uma coisa dessas na casa dos outros?

Vamos combinar o seguinte? Se vestir o que voce quiser e bem entender, eh tao importante assim pra felicidade de sua viagem, entao porque não procurar outro destino ao redor do mundo?

Ne não?!

Viajar para Abu Dhabi, ou qualquer outro lugar do Oriente Medio tambem tem uma carga cultural riquissima, entao abrace a oportunidade, e se insira nessa cultura diferente.

Posso confessar que achei super interessante ter que usar uma burca completa?!?!

Claro que a “interessancia” eh fortemente influenciada pelo fato de que eu não vivo nessa cultura, não eh minha religiao nem a realidade do meu dia a dia. Mas sei la. Acho que usar Abayas, saias longas e veu na cabeca quando vou ao Oriente medio eh tao “ludico” e parte do componente cultural da viagem quanto comer um macarron na mesinha da calcada em Paris, ou andar no metro apertado em Nova Iorque, ou sempre lembrar de levar seu guarda chuva na bolsa em Londres.

Te dao um gostinho de como eh a vida naquele lugar, e as diferencas entre voce, sua vida, e esse novo destino que voce escolheu visitar.

Mas entao na pratica? O que levar na mala para uma viagem a Abu Dhabi?

Para mulheres:

– Saias e vestidos longos, ou que pelo menos cubram os joelhos

– Lencos e echarpes

– Blusas de manga ou ¾ ou que cubram os ombros

Para homens:

– Calcas compridas (pode ser jeans, mas como faz MUITO calor, as opcoes de sarja e linho são mais faceis de usar)

– Camisas de manga comprida (que podem ser dobradas ate o cotovelo se estiver quente demais – alem de ficar um charme!)

– Camisas e camisetas de manga curta (mas que cubram os ombros, nada de regatas!)

Essas epcas serao seu uniforme no dia a dia da viagem, nas atracoes turisticas, shoppings, parques e passeios em geral.

Se voce, como nos, ficar hospedado num resort, quiser curtir uma praia e não tiver contato com o “mundo” do lado de fora, ai pode usar o que quiser. Mesmo.

Os homens podem andar sem camisa (mas lembrando que no geral hoteis e restaurantes não deixam hospedes e clientes circular nas areas comuns de roupa de banho nem sem camisa), bermuda, camiseta regata.

Já as mulheres podem usar biquine, saia curta, saida de praia curta e ou decotada, short e blusinha, vestidos, etc.

Meu uniforme diario era mais ou menos assim:

– Biquine + saida de praia:

(na piscina e praia eu ficava e curculava de biquine numa boa, mas quando entrava no hotel, ia no restaurante ou outras areas comuns, colocava uma saida de praia)

– Para passear por Abu Dhabi usei vesidos longos, calca comprida com blusas de manga ¾ e saia midi (daquelas abaixo dos joelhos) com blusa regata e uma camisa soltinha amarrada por cima.

E ainda assim, mesmo com vestido longo cobrindo os ombros, e lenco no cabelo, ainda tive que usar uma Abaya pra entrar na mesquite.

Entao resumo da opera eh que não eh tao complicado assim fazer as malas para uma viagem ao oriente medio; mas lembre-se que a regiao tem sim uma cultura muito diferente da nossa e o minimo que podemos fazer eh simplesmente respeitar essa diferenca.

Entao pode se vestir “normal”? Pode claro que pode.

Mas pense bem: precisa?

Respeito os outros se voce quiser ser respeitado, e tenho certeza que não vai ser um lenco cobrindo seus cabelos ou não poder usar um short no colorao que vao estragar sua experiencia!

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
14 comentários
09 Apr 2015
16 comentários

TV Everywhere! O VLOG de Abu Dhabi!

Abu Dhabi, Dicas de Viagens, Emirados Arabes, T.V. EveryWhere

Enquanto vou postando sobre Abi Dhabi, aqui está o Vlog que mostra um pouquinho da nossa viagem pelo Emirado!

E já aviso: tem excesso de gostosura da Isabella, e ela falando Português!!

Vlog Abu Dhabi

E como vocês podem ver, esse vídeo da uma pequena amostra do ritmo não-pára-nao-para-nao-para-nao-para-nao-para da Isabella sempre correndo de um lado pro outro e um de nós dois correndo atrás dela!! Hahahaha

Créditos:

Câmeras: iPhone 6, Canon GX1 Mark II, GoPro com drone Phanton Tji e Canon 5D Mark III

Edição: Pedro de Alencar

 

[starbox)

Adriana Miller
16 comentários
08 Apr 2015
7 comentários

O que fazer em Abu Dhabi: Ilha Yas, Ferrari e a Fórmula 1

Abu Dhabi, Dicas de Viagens, Emirados Arabes

Alem da grande Mesquita Sheik Zayed, que é sem duvidas o grande atrativo de Abu Dhabi, o Emirado tem investido fortemente em seu lado cultural, e novos atrativos para incentivar o turismo.

Afinal, apesar de ser o emirado-capital do EAU, o maior (em território) e também o mais rico dos emirados, Abu Dhabi tem a forte concorrência de Dubai, que continua sendo a atracão número 1 da região, o que acaba levando os visitantes a acharem que o emirado não tem tanto a oferecer, e acabamos ficando sem saber o que fazer em Abu Dhabi.

Então além de estarem focando num diferencial cultural para o país (em 2015 e 2016 Abu Dhabi inaugurará alguns museus de ponta e totalmente inéditos do mundo, como uma filial do museu Frances Louvre, um museu Gugenheim, um museu sobre a cultura Islâmica, e uma arena para shows e performances, entre outros, que farão parte do novo “Distrito Cultural” de Abu Dhabi, sendo construídos na Ilha Saadiyat – onde ficamos hospedados – e já entrando na lista de desejos de viagem em 3,2,1…), Abu Dhabi também tem investido em atracões interativas, com foco nas artes, esportes e diversão.

Então alem do polo cultural na Ilha Saadiyat, a outra ilha de Abu Dhabi que merece a visita é a ilha Yas, que foi transformada nos últimos anos gracas a ter se tornado sede oficial de mais um circuito mundial de Fórmula 1.

O que fazer em Abu Dhabi

Sem poupar esforços ou recursos, Abu Dhabi literalmente comprou sua posição no topo dos circuitos de elite de um dos esportes mais caros e populares do mundo. E visando concorrer e desbancar circuitos mais tradicionais, como Mônaco ou Cingapura, Abu Dhabi construiu seu circuito sob medida.

Pistas topo de linha? Check.

Cenário magnifico? Check?

Bastante espaço para o glamour e festas dos ricos&famosos? Check! Check! Check!

Um dos principais atrativos da pista de Abu Dhabi é o hotel Viceroy, construído especialmente para dar esse “toque” único à nova pista, com vistas para a corrida e o mar do Golfo.

A construção do hotel por si só já merece a visita de qualquer fan de arquitetura e/ou tecnologia, pois ele reúne tudo que o mundo oferece atualmente em termos de modernidade na área de construção.

O mais impressionante é o painel curvilíneo de LED que também faz as vezes de painel de energia solar e proteção FPS para o prédio nos meses de calor intenso, e foi o primeiro do mundo a ser construído não só sobre uma pista de formula 1, mas também construído de proposito para ser integrado na pista do Grand Prix.

O hotel Yas Viceroy, logicamente fica aberto a hospedes o ano todo, mas mesmo pra quem não se hospedar por la, o edifício vale a visita – não apenas por sua arquitetura, mas pela experiencia em si!

Nos fomos no hotel em duas ocasiões: primeiro durante o dia para conhecer o hotel e conhecer o circuito, e uma segunda vez a noite, para jantar por la com nossos amigos.

Jantamos no restaurante de culinária Libanesa Atayeb, cuja parte externa tem uma vista privilegiada do circuito Grand Prix, da marina da ilha Yas e da arquitetura do hotel.

E fica a dica: apesar de que o Grand Prix de Abu Dhabi só acontece em Novembro, a pista recebe treinos e outras corridas ao longo do ano todo, e o barulho eh ensurdecedor! Mas todas as terças feiras a noite, a pista se abre para o public, e os visitantes e moradores de Abu Dhabi lotam o circuito com suas famílias, amigos, patins, bicicletas, carrinhos de bebê e afins para curtir uma noite ao ar livre.

Então marcamos nosso jantar na varando do Atayeb de proposito para uma terça feira, justamente pata poder jantar na varanda, sem o barulho dos motores!

Por fim, ainda esticamos a noite no bar da cobertura do Viceroy, com uma decoração & arquitetura futurísticas incriveis, que dá pra ver bem como é a estrutura do prédio por dentro.

E não é atoa que o bar recebe as maiores e melhores festas da Fórmula 1!

Mas também passamos por la durante o dia, e tivemos o privilegio de assistir parte de um treino.

O que fazer em Abu Dhabi

A Ilha Yas tem um centro turístico (“Yas Central”) onde é possível assistir os treinos (gratuitamente) em uma das suas varandas de observação, ou então almoçar/lanchar por la – nos optamos por chegar bem cedo, e tomamos café da manha no Café Tucano da Yas Central de onde assistimos pate de um treino.

Mas quem for muito fan de Formula 1 ou corridas e carros em geral, o centro tem uma lista invejável de “experiências”, onde é possível dirigir o circuito com diferentes tipos de carros, fazer aulas particulares em carros de formula 1, fazer tours guiadas pelos bastidores do circuito, ou quem sabe, dirigir um Aston Martin customizado ao redor do Circuito?

O que não faltam são atracões e experiencias para os fans de carros e corridas!

E pegando carona no clima de “need for speed” da Ilha Yas, é lá também que fica localizado a primeiro e único parque de diversões temáticos da Ferrari!

O Ferrari World Abu Dhabi é um parque de diversões 100% interno e climatizado (para que possa ser usado o ano todo, mesmo nos meses de verão intenso das Arabias!), sendo o maior parque de diversões “interno” do mundo!

Nos acabamos optando por não ir, pois a maioria das atracões tem um limite de idade e altura, ao qual a Isabella não cumpre ainda…

Mas ainda assim é impossível ignorar o toldo gigantesco que domina a paisagem da ilha, ocupando uma área equivalente a 7 estádios de futebol e om o maior logo da Ferrari já criado!

Ou seja, apesar de que ilha Yas é apenas uma pequena região de Abu Dhabi, so ali daria pra passar uns 2 dias (no minimo!) só participando das atividades, assistindo as corridas e se esbaldando no parque de diversões, restaurantes, bares e lojas!

Do outro lado da ilha fica a Marina Yas, onde além de uma marina/Yatch club, ainda term um ótimo “calçadão” ao ar livre (também com a vista da pista de corrida e do Viceroy), com várias outras opções de restaurantes, como os badalados Cipriani e Iris.

Ah! E ainda na Yas Island ainda tem um parque aquático e um mega shopping (que na verdade são raros em Abu Dhabi, em comparação com Dubai!).

(Alguma dúvida de que qualquer dia desses nos voltamos a Abu Dhabi?!)

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
7 comentários
Página 1 de 612345Última »