07 Oct 2011
20 comentários

Hotel Shangri La, Dubai

Dubai, Emirados Arabes, Viagens

Na primeira vez que fomos a Dubai um dos principais detalhes da viagem foi onde se hospedar. Na epoca mencionei como isso seria importante pra definir sua viagem, e como Dubai eh o tipo de cidade onde parte da diversao eh o seu hotel.

Como as distancias sao enormes, e qualquer “independencia” fica bastante limitada pelas temperaturas altissimas e pela falta de estrutura de transporte (Dubai tem algumas linhas de onibus e metro, mas nao eh extensa nem abrangente suficiente pra atender ao turismo, entao ficamos muito refens de taxis o tempo todo), eh importante definir o “tipo” de viagem que voce pretende ter, e ai sim decidir onde se hospedar.

Para quem quer praia, por exemplo, a melhor solucao sao os resorts em Jumeirah, na ilha Palm ou na Marina, pois os hoteis dessa regiao terao acesso as praias (que sao todas particulares), oferecem um ambiente turistico e a possibilidade de circular mais livremente, sem se preocupar com bikini, saia curta, andar de maos dadas e afins.

20111007-064343.jpg

Mas se voce predente dar foco aos restaurantes, bares, shoppings, parques e atracoes turisticas da cidade, entao a area de Downtown e a avenida Sheikh Zayed Road, que eh super central e perto de tudo eh amelhor escolha.

Como fui pra Dubai a trabalho, nao faria menor sentido me hospedar na regiao da Marina/praia, entao fiquei no Hotel Shangri La, bem no meiao da Sheikh Zayed Road.

O Shangri La faz parte de uma rede de hoteis de luxo Asiatica, com sede em Hong Kong.

O hotel de Dubai tem 43 andares, e com 200 metros de altura, eh o sexto predio mais alto da cidade. Ele tem um perfil levemente mais business, mas ainda assim seria uma otima opção pra quem pretende fazer uma viagem mais turistica/cultural pela cidade.

Eu dei sorte de conseguir um upgrade pra uma suite maior, no 35′ andar e com um vista infinita do mar do Golfo!

O banheiro tambem era enorme, wifi gratis no lobby e nos quartos, e o servico em geral, otimo. Mas oque gostei mesmo foi a selecao de restaurantes dentro do hotel!

Entre eles o Hoi An, um restaurante de culinaria Francesa-Vietnamita listado como o melhor restaurante fusion/asiatico de Dubai! A culinaria Vietnamita sem duvidas eh uma de minhas preferidas, e eu adorei o restaurante!

Entao sem duvidas uma otima opcao pra quem quer ficar bem centralizado em Dubai e sabe que nao vai gastar muito tempo indo a praia.

 

 

Adriana Miller
20 comentários
07 Oct 2011
13 comentários

At The Top: Burj Khalifa

Dubai, Emirados Arabes, Viagens

O Burja Khalifa em Dubai eh o predio (ou “estrutura”) mais alto do mundo, alcancando quase 900 metros de altura acima do nivel do mar! Quase 1 quilometro de predio!

Quanto tempo esse record vai durar eu nao sei (parece que a Arabia Saudita ja esta construindo outro predio que supostamente vai ultrapassar 1km de altura!), mas o predio realmente eh incrivelmente impressionante, e eh impossivel nao avista-lo seja onde voce estiver em Dubai!

Quando estive em Dubai em 2010 ja tinhamos conhecido o Burj Khalifa, mas na epoca, chegamos la apenas 3 semanas depois da inauguracao do predio, e portanto os ingressos pra subir na sua plataforma de observacao ja estava esgotados por vaaaarios meses. Entao nos contentamos em admira-lo em solo firme.

Mas nessa ultima viagem, essa foi minha prioridade turistica! nao queria perder a oportunidade de subir no predio mais alto do mundo!

A novidade dessa vez eh que eh possivel comprar seus ingressos on line (com um prazo de 48 horas no minimo) ou direto no balcao do At The Top no sub solo do Dubai Mall.

Os ingressos custam 100 Dirhams (cerca de 30 dolares) se comprados com antecedencia e 400 Dirhams se comprados na hora (se disponivel), para subida imediata. Entao eh recomendavel se programar com antecedencia pra poder escolher seu horario preferido (os horarios que coincidem com o por do sol esgotam com semanas de antecedencia).

Eu comprei meu ingresso pra primeira hora disponivel, logo que a plataforma abre, as 10 da manha. O motivo foi bem simples: o claor estava de matar, e de manha ficava ligeiramente mais fresquinho… e com a umidade bem alta, por mais que o ceu esteja azul, a visibilidade fica comprometida, e como o predio eh alto demais, quanto mais cedo voce for, mais chances tera de ver alguma coisa la de cima!

A “experiencia” eh super organizada e dura cerca de 1 hora – voce passa por uma seguranca acirrada, nivel aeroporto Americano, e dai pra frente eh um passeio pela historia da construcao do predio.

Chega a ser um tanto quanto emocionante pensar que um dia aquilo ali (nao soh o predio, mas a cidade toda!) nao passava dos devaneios de um Sheik milhonario e visionario, e hoje em dia eh um dos principais polos comerciais, financeiros e turisticos do mundo.

Pra chegar na plataforma de observacao no 124′ andar, subimos no elevador – tambem ais rapido do mundo – que sobre cerca de 10 metros por segundo!

La de cima a vista realmente eh impressionante, pois da pra ver direitinho a cidade TODA! Inclusive as ilhas artificiais Plam e World islands, o deserto e o centro financeiro de Dubai, que fica incrivelmente miniaturizado visto la de cima!

A vista la de cima tambem reforca a nocao de como Dubai eh uma cidade/pais grande e tao espalhado, com avenidas que nao acabam nunca, viadutos complexos e distancias enormes.

Valeu demais a pena estar em cima, e eu nao parava de pensar com meus botoes, que afinal de contas estava no topo do mundo!

 

Adriana Miller
13 comentários
06 Oct 2011
33 comentários

BB Cream – A febre das Asiáticas e Orientais

Beauty Everywhere, Dubai, Pele

Meu voo entre Bahrain e Dubai foi com a cia aerea Cathay Pacific, que é uma empresas Chinesa, baseada em Hong Kong.

Como o voo foi curtinho, eu passei os 40 minutos de voo apenas foleando as paginas da revista de bordo, e então reparei que 9 de cada 10 reportagens ou propagandas sobre produtos de beleza faziam referencia a um tal de BB Cream.

Eu não fazia nem ideia doque seria BB Cream, já que o simbolo “BB” aparecia em seruns, hidratantes, filro solares, base de maquiagem…

Então resolvi pesquisar, e descobri que BB Cream é a febre de beleza na Asia! BB Cream significa “Blemish Balm”, e resumidamente é uma formula desenvolvida por dermatologistas na Alemanha para auxiliar a recuperação de peles submetidas a tratamentos a laser e peelings.

Eles usam componentes que visam regenerar a pele, tratar imperfeições, balencear oleosidade/hidratação além de oferecer fator de proteção alto (geralmente todos são acima de 30) e uma leve corzinha, pra uniformizar a pele pós procedimento cirurgico.

Até ai tudo bem. mas aparentemente algumas atrizes Coreanas começaram a divulgar que seus “segredos” de beleza eram os tais do BB Cream, e pronto, uma nova febre de instalou.

Pra quem não sabe, as Coreanas são consideradas as mulheres mais bonitas da Asia, assim como as Japonesas, pois são a personificação da beleza “bonequinha” que as Asiaticas tanto gostam, com traços delicados, pele clara, feições proporcionais (Já que no Sudoeste Asiático as mulheres são mais morenas e menos “delicadinhas”).

Então a febre se espalhou pela Coréia, onde todas as mulheres queriam ter a pele como a das atrizes de novela, e s marcas começaram a desenvolver sus versões do BB Cream. Então foi uma questão de tempo até que isso se espalhasse pelo resto da Asia, e agora também atingiu as marcas ocidentais.

Então marcas tipicamente ocidentais, como Lancome, Elisabeth Arden, Clinique, Dior, Bobbi Brown e MAC entraram no bandwagon do BB Cream e passaram a desenvolver o produto para o mercado asiatico.

Apesar de que as reviews em blogs de beleza de meninas Asiaticas sobre os produtos de fabricação “ocidental” não seja tão boa quanto as versões “autenticas” Coreanas e Japonesas, as marcas garantes que foram “desenvolvidas para e testadas em peles Asiaticas” e prometem o mesmo milagre proposto pelos BB Cream de uso cosmético: uniformisar a cor da pele (ou seja, clarear manchas), diminuir poros, prevenir espinhas, prevenir e corrigir rugas, além de servir como filtro solar, primer e base.

Uffa! Uma grande promessa meio trago-a-pessoa-amada-em-3-dias, mas não deu outra! Entrei na Sephora do Dubai Mall e dei de cara com a linha BB Cream da Lancome e da Dior, e como por acaso a vendedora era Asiatica, comecei a puxar papo.

Ela confirmou que não achava que as versões da Lancome e Dior eram tão eficazes como BB Cream não, mas eram ótimos produtos multi-tudo, substituindo em um só produto o hidratante, filtro solar, primer e base.

Não resisti e comprei o da Lancome pra ver no que ia dar. O motivo da escolha (que é uma reclamaçnao comum sobre os BB Creams) foi o tom da cor da base, pois a cor da lancome se adaptou melhor ou meu tom de pele: o da Dior ficou muito “cinza” e o da Clinique muito “laranja” (geralmente os BB cream estão disponiveis em apenas 1 cor, no maximo 2, que se adptam melhor a peles de fundo “asiatico”, que não é meu caso, mas acho que peles latinas, por mais brancas que sejam, sempre tem um fundinho amarelado, como o das Asiaticas – e a minha!).

Eu usei apenas algumas vezes, então ainda não tenho uma opinião formada sobre se esse BB Cream vai mesmo revolucionar minha rotina, e ainda estou na fase de adaptação de usar base no dia a dia, mas gostei do poder de hidratação do creme, e o fator de proteçnao solar 50 é a cerja do bolo. mas uma coisa é verdade, e minha maquiagem durou o dia TODO mesmo no calor de 40 graus com 90% de umidade de Dubai!

E como estou de viagem marcada pra Asia no final do ano, vou tentar achar um BB Cream autentico na China pra chamar de meu!

Adriana Miller
33 comentários
Página 1 de 712345Última »