30 Oct 2012
61 comentários

Maldivas – Tudo que voce precisa saber sobre acomodacao, transporte, visto, custos, clima, quando e onde ir e oque fazer por la (e oque levar na mala!!)

Babymoon, Dicas de Viagens, Estilos de Viagem, Maldivas

Planejar uma viagem pras Maldivas eh facil – mas eh dificil!

A oferta eh limitada… mas as opcoes sao muitas… os precos sao altos, mas com bastante discrepancia (diarias podem varias de cento e poucos dolareas a 5 mil dolares por noite), e afinal, quel a melhor ilha ficar, como identificar diferencas e como saber que nao vamos ficar – literalmente – ilhados numa roubada?

E isso eh crucial pro sucesso da viagem – as ilhas nao sao “cidades”, nem tem “bairros”. Cada ilha eh minuscula e inteiramente ocupada por seu hotel. Voce nao tera “saida” e muito menos outras alternativas (de cosias pra fazer, restaurantes etc) caso nao esteja satisfeito com sua escolha.

Entao meu processo pra escolher um hotel-ilha ideal pra gente foi assim:

Acomodacao:

Recebemos varias “dicas” e recomendacoes de amigos que ja tinham visitado o pais, e claro, todo mundo sempre acha que seua escolha foi a melhor. Mas rapidinho vimos que nem sempre, oque deu certo pra outro casal, era exatamente oque queriamos fazer.

Quando se trata de acomodacao nas Maldivas, o primeirissimo item a levar em conta sao os custos e seu orcamento. Afinal, sua viagem “sera” o hotel escolhido, e eh essa escolha que define todo o resto.

Nos dois por exemplo nao faziamos questao alguma de ficar em quartos sobre a agua (nas palafitas). Eh bonito, parece ser legal e tal, mas nunca foi um fator determinante e muito menos um “sonho”. Por outro lado, conheco pessoas que nem sequer cogitariam ir pras Maldivas e nao ficar nos quartos sobre as aguas…

Entao de cara pudemos eliminar um gigantesco custo da viagem: o almejado quarto sobre as aguas faz com que qualquer viagem ao pais fique pelo menos 3 ou 4 vezes mais caro, com diarias que beiram os 1.000 dolares por casal, ate o infinito (dependendo de quao exclusivo sera seu hotel).

Mas por outro lado, fizemos questao absoluta de ficar na beirissima da praia – e portanto nao queriamos hoteis que tivesse quartos em estilo “apartamento”, nem espalhados pelo centro (“jardim”) da ilha.

Entao algumas das opcoes mais baratas tambem nao entraram na nossa lista, ja que focamos nos hoteis que oferecessem “Beach Bungalows” (Bangalo na Praia), oque geralmente eh o segundo “nivel” de quarto oferecido pela maioria dos hoteis.

Mais detalhes sobre o hotel/ilha escolhido para nossa hospedagem, nesse post aqui.

– All Inclusive, ou nao All Inclusive…. Eis a questao.

O segundo fator de selecao de hoteis foi o tipo de “pacote” oferecido, e de maneira geral, as redes internacionais “ocidentais” (leia-se Hilton, W, Sheraton, Four Seasons, Conrad, etc) apenas oferecem pacotes de Cafe da Manha, ou no maximo meia pensao.

Mas quando voce comeca a pesquisar sobre os hoteis, geralmente aqueles que oferecem oba-oba de All Inclusive, tem as piores notas e feedback de servico e qualidade de comida, oque eh bem comum nesse tipo de hotel.

Eu pessoalmente tenho um certo pavor (e muito preconceito) com hoteis All Inclusive, e tenho aquela visao dos infernos das filas no buffet, servindo uma gororoba nao identificada enquanto o “animador” comanda a coreografia de lambairobica na piscina!

Porem, ao conversar com amigos que estiveram recentemente nas Maldivas, e lendo reviews em sites como o TripAdvisor, vimos que a media de custo de uma refeicao avulsa num resort que nao seja All Inclusive pode variar entre os 100 a 200 dolares por refeicao (pro casal).

Ai basta fazer as contas: digamos uma media de $150 por refeicao, duas vezes por dia, mas uns belisquetes e bebidas aqui e acola ao longo do dia, podendo facilmente ultrapassar os $400 por dia, por 7 dias…

E tambem nao queriamos cair na cilada de ter que ficar fazendo contas e nos privando de comer e beber isso ou aquilo quando desse vontade por medo da conta no fim da viagem. (uma cerveja nos bares a la carte do nosso resort custavam $8 dolares, so pra dar uma ideia).

Entao a decisao foi achar um resort que oferecesse All Inclusive, mas com a opcao de restaurantes a la carte avulsos. Assim, pelo menos sabiamos que se a comida do All Inclusive nao fosse boa, ou muito repetitiva depois de uns dias, teriamos a opcao de pagar extra por outros restaurantes – mas sem a obrigacao de gastar X por dia, todos os dias.

Porque afinal de contas, quando vc para pra pensar, todas as desvantagens de um All Inclusive (falta de opcoes, repeticao, etc) eh um problema em qualquer hotel nas Maldivas, ja que voce sempre estara limitado aqueles 3 ou 4 restaurantes que sua ilha oferecer, e so. Voce nunca tera a oportunidade de dar um pulinho em outro lugar se enjoar ou nao gostar das ofertas da ilha…

(Os detalhes sobre o resort que ficamos sera publicado em outro post especificoPost sobre o hotel, AQUI)

– Transporte:

Outro item a levar em consideracao na escolha de seu hotel, eh o meio de transporte disponivel pra chegar ate la.

O pais nao tem estradas, nem ferrovias nem transporte publico – e tendo um unico aeroporto na capital Male, as distancias entre o aeroporto e seu hotel podem ser enormes.

Uma outra questao que fizemos foi ficar num hotel em que precisassemos pegar um hidroaviao!

Eu sei que eles sao assustadores pra maioria dos mortais (e olha que eu tenho PAVOR MORTAL de altura!), mas eu sabia que a experiencia de sobrevoar as Maldivas seria incomparavel! E assim como muita gente acha que ir pras Maldivas eh sinonimo de se hospedar sobre as aguas, pra mim, ir pras maldivas eh sinonimo de voar de hidroaviao, e nao cogitaria ficar num hotel em pudesse ser alcancado de barco a partir da capital!

A viagem de hidroaviao em si foi muito mais tranquila doque poderia imaginar!! E olha que alem do medo de altura, eu ainda estava um pouco apreensiva com os possiveis solavancos e turbulencias na minha barriga de quase 6 meses de gravidez!

Mas que nada… o aviao decola e voce nem se da conta… a altitude alcancada eh baixissima entao nao ha riscos de turbulencia, e o pouso eh ate mais tranquilo e calmo doque o pouso de um aviao “de verdade” ja que a agua amortece qualquer possivel solavanco.

E a verdade eh que uma vez la em cima, a vista eh tao espetacular que nossos 45 minutos de voo passaram voando!! Simplesmente nao da pra acreditar que voce esta mesmo ali…

dicas de viagem para ilhas maldivas

Mas um outro aspecto importantissimo a levar em consideracao em relacao a transporte, sao os horarios dos voos que chegam e saem das Maldivas.

Eu nunca tinha parado pra pensar nisso, mas uma amiga me deu a dica e foi nossa salvacao!

Atente para o horario de seu voo de ida pra Male e faca questao de aterrisar no pais na parte da manha. Os hidroavioes so voam durante o dia, e tem horarios bem restritos na parte da tarde.

Entao oque muitas vezes acontece eh que os voos “promocionais” que saem do Oriente Medio (principalmente Dubai) e Asia chegam nas Maldivas na parte da tarde, e voce acaba tendo que passar uma noite nao planejada em Male por que os hidroavioes ja nao estao em operacao, ou o tempo virou e os voos foram cancelados etc.

O mesmo vale para os voos de volta, e de preferencia  voos que saiam das Maldivas na parte da manha, ou inicio da tarde – os hoteis tem horarios restritos de checkout e voce tem que sair de seu quarto/hotel pela manha, e consequentemente pegar um dos voos de hidroaviao no comeco do dia – oque significa que voce pode acabar passando horas e mais horas tendo que esperar do lado de fora do (precario) aeroporto de Male (uma reclamacao super comum, ja que o aeroporto eh bem pequeno e eles so te deixam entrar no saguao de embarque 2 horas antes do seu check in)

Por isso, nos escolhemos um voo da British Airways, direto entre Londres e Male, que foi um voo noturno na ida (chegamos la as 9 da manha horario local) e um voo diurno na volta (saimo de Mala as 11 da manha, e por causa do fuso horario chegamos em Londres ainda no mesmo dia).

 

 

– Visto e entrada no pais:

 

Uma vez chegando la, eh tudo bem tranquilo, sem grandes burocracias nem exigencias: Brasileiros, Europeus e Americanos nao precisam pedir visto com antecedencia, e a entrada no pais eh cedida na hora.

Porem eh preciso ficar atento a certas exigencias. As Maldivas sao um pais com leis e regras super rigidas e guiadas pelo Islamismo, oque os torna um pouco intransigentes.

Por exemplo, eh expressamente proibido a entrada no pais com bebidas alcoolicas. Um pouco paradoxal, ja que o alcool rola solto nos hoteis, mas por uma questao de controle, eles nao permitem a entrada a bebidas e garrafas “avulsas” – entao guarde suas compras de Wiskey no free shop pra viagem de volta.

E alem disso eles tem varias placas espalhadas pelo aeroporto avisando que comportamentos e materiais que sejam contra a fe Islamica serao confiscados e os proprietarios encarceirados, e essa lista de “material” pode varias desde publicacoes consideradas “eroticas” ou anti Islam, passando por alcool e drogas…

Uma outra dica importantissima eh que passageiros vindos da America do Sul ou que passaram pela Africa ate 6 dias antes de entrar nas maldivas devem apresentar a carteirinha de vacinacao contra a febre amarela, entao quem vai chegar nas Maldivas com voos originarios no Brasil (independen de qual seu passaporte) ou deu aquela passadinha rapida pela Africa, nao esquecam sua carteirinha internacional da Anvisa!

 

 

– Clima e Quando ir:

As Maldivas nao sao o “paraiso na Terra” a toa… A Localizacao privilegiada no equador, bem no meio do Oceano Indico, protegido geograficamente pela India de um lado e o Oriente medio de outros, faz com que o pais tenha um clima relativamente estavel o ano todo, e com temperaturas SEMPRE na media dos 30 graus, sendo que a agua do mar sempre beira uma media de 25 a 28 graus (delicia!).

A melhor epoco do ano pra visitar o pais eh entre Novembro e Maio, que eh considerada a epoca seca – ou seja, suas chances de dias claros, muito sol e temperaturas altissimas sao muito mais altas.

Mas essa eh tambem a alta temporada no pais – que trazem consigo hoteis lotados, precos mais altos e os muitos Europeus que querem fugir do inverno no hemisferio norte.

As maldivas tem uma unica Moncao chuvosa por ano, de Junho a Agosto, mas que ainda assim nao se compara com outras regioes do mundo, e as temperaturas continuam altas e o sol continua presente – mas com mais possibilidades de chuvas ao longo do dia e dos dias. (mas oque faz dessa epoca a preferida de muita gente, ja que os precos sao drasticamente reduzidos, e as temperaturas nao sao tao opressivas!).

Ja Setembro, Outubro e Novembro sao epocas de entre-safra primaveril, quando as temperaturas comecam a subir, as chuvas ja sao mais raras e os turistas ainda nao voltaram em peso pras ilhas.

Nos conseguimos coincidir nossas ferias, com o final do meu segundo trimestre de gravidez com o comecinho de Outubro e foi uma escolha perfeita!

Conseguimos boas promocoes de hospedagem, os voos estavam vazios, as temperaturas altas, porem amenas, o clima seco e o sol super presente todos os dias!

– Oque fazer por la?!

Meu maior preconceito em relacao as Maldivas sempre foi essa imagem de “nao ter nada pra fazer” numa ilha deserta (aliais, o mesmo motivo que sempre me preveniu de sequer sentir vontade de conhecer as Maldivas, o Caribe, etc). Nos chegamos a marcar passagem e reservar hotel pras Maldivas ano passado, mas de ultima hora me deu uma saricutico e cancelei tudo – preferi mil vezes ir pra China doque “gastar” meu tempo pra nao fazer nada nas Maldivas.

Ah… como eu me enganei!!! E eu acho que foi justamente por isso que me encantei TANTO e me surpreendi tanto com nossa viagem!

Mas eh claro que isso vai de cada um. Se sua intencao eh puramente sentar na beira da praia com uma cerveja na mao e nao fazer mais nada a nao ser torrar no sol e ler um livro, oque nao faltam sao oportunidades de fazer isso!

Mas em compensacao, se voce pretende “aproveitar” as ferias, nao ha horas no dia suficiente pra tanta coisa legal pra fazer!

E meu outro medo era ficar numa desses resorts cheios de “animadores” e “atividades”, e funcionarios tentando te empurrar coisas pra fazer e atividades “extras” o tempo todo, sabe?!

Mas no nosso caso, escolhemos um resort que tivesse um centro de mergulho e um centro de esportes, mas sem saber muito bem oque eles ofereciam – e um Spa de primeira, claro!

Quando chegamos la, pra nossa surpresa, todos os dias tinhamos inumeras opcoes de passeios e atividades (todas opcionais e extras), que variavam entre aulas de windsurf e aluguem de jet ski, ate certificacao de mergulho, picnic nas ilhas desertas do atol, snorkel em varios corais e reefs diferentes, pesca noturna, visitas a ilhas vilarejos,  etc, etc e oque mais voce pudesse imaginar!

Acabamos fazendo passeios e atividades diferentes todos os dias, e ficou ate dificil “administrar” nossa agenda diaria!

Alem disso, na propria ilha tinhamos a opcao de quadras de tenis, quadras de Badminton, academia de primeira, Spa, diferentes praias (em diferentes lados da ilha), piscinas, bares e os prorpio coral que cercava nossa ilhasinha.

Resultado: a verdade eh que “relaxamos” muito pouco e aproveitamos muito, MUITO todos os dias, e uma semana depois, voltamos pra casa com a sensacao que ainda faltava tanta coisa pra fazer e “conhecer” nas Maldivas!

– E oque levar na mala?!?!?

Oh duvida cruel?!?! Oque levar numa viagem pras Maldivas?

Sinceramente?! As unicas cosias que voce vai precisar MESMO sao biquines/sungas/shorts e chinelo. Esse sera seu uniforme o dia todo! E leve muitos! Quantas opcoes voce tiver!

Podem esquecer e deixar em casa os sapatos altos ou fechados – alem do calor, os caminhos e “trilhas” pela sua ilha serao sempre em areia e terra batida (por exemplo, entre seu quarto e o restaurante, o spa e o bar), e mesmo nos hoteis mais chiques, ou nas partes mais sociais do seu hotel, o clima ainda eh 100% praiano e descontraido.

O memso vale pra roupas. Ate vale a pena levar uma blusinha mais quentinha, caso o vento aperte de noite (nao pegamos nenhuma noite “fresca”, e umas opcoes mais arrumadinhas pra ir jantar ou frequentar os bares do resort de noite. Mas ainda assim, oque me refiro sao vestidinhos de verao, bermudas com camisetas mais sociais e coisas do tipo. Memso minhas sandalias rasteirinhas nao sairam da mala (variei entre duas Havaianas a semana toda)

Outras coisas totalmente desnecessarias que nem sequer sairam de nossas malas?! Secador de cabelo e maquiagem!

So me lembrei que tinha levado esses itens pra la quando voltei pra casa e fui desfazer a mala…!

Ah, e claro – qualquer viagem pras Maldivas tem um limite de peso super restrito (seja sua viagem de hidroaviao ou barco) e voce nao sera permitido caso sua bagagem despacahda tenha mais de 15 quilos e sua bagagem de mao mais de 5 quilos! (e eles pesam esmo, peca por peca).

E os outros itens indispensaveis sao: MUITO filtro solar (e altissimo, tipo de 50 pra cima, mesmo que voce ja seja naturalmente moreno), pois o sol por la eh super forte, e como voce acaba ficando tempo demais na agua (porque a agua eh deliciosa demais!), nos acabamos queimando demais sem nem perceber!

E consequentemente, muito hidratante e  pos sol, pra amenizar os efeitos do dia…

E outras dicas uteis: Leve uma camera a prova d’agua com cartao de memoria e baterias extras (alem de sua camera normal, claro! Mas acredite, as Maldivas sao ainda mais bonitas debaixo d’agua doque acima da superficie – e voce vai querer registar oque vera por la!!), e seu proprio kit de snorkel e mascara.

Voce ate pode alugar ou comprar por la, mas os precos serao altissimos (custo de uma mascara de mergulho mais snorkel de plastico na lojinha do nosso hotel: 120 dolares!!) e as opcoes limitadas.

 

Planejando uma viagem para as Maldivas ou a Lua de Mel dos seus sonhos?

Aqui você encontra todas as dicas e recursos para planejar sua viagem, e podemos cuidar dos detalhes práticos para você:

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
61 comentários
28 Sep 2012
23 comentários

Babymoon: a lua de mel pré bebê!

Baby Everywhere, Babymoon, Dicas de Viagens, Estilos de Viagem, Gravidez, Maldivas

Quando esse post for ao ar, eu estarei a caminho de uma viagem dos sonhos: uma semaninha inteira nas Maldivas!

O motivo é especial: entramos na modinha das “babymoons”, que são as viagens de Lua de mel pré-bebê!

Desde que descobri que estava gravida imediatamente comecei a formular mil e um roteiros mirabolantes de coisas e lugares que poderíamos ir pra comemorar essa fase de nossas vidas, mas o Aaron foi categórico: já viajamos tanto (e a gravidez não atrapalhou foi em nada nesse aspecto), então pra viagem valer a pena tem que ser um destino especial!

E aí entram as ilhas das Maldivas.

Na verdade o pais já estava na nossa lista de viagens a tempos – e ano passado chegamos a estar com passagem nas mãos – mas sempre foi aquele tipo de lugar que por mais que eu quisesse conhecer, eu não queria ir! Sempre imaginava que passar dias a fio numa ilha, isolada do mundo, sem nada pra fazer a não ser praia-piscina-descansar-comer seria uma verdadeira tortura-tédio!! Não conseguia me imaginar por lá…

Mas dessa vez foi diferente… Assim que o Aaron propôs o destino, imediatamente fiquei zen, imaginando uma bela praia, massagens sem ter fim, eu, ele e a pança – sem estresse nenhum nessa vida!

O timing da viagem foi planejado minuciosamente: estou no meu sexto mês de gravidez, que é a fase (2ª trimestre) mais recomendada pra esse tipo de escape – os possíveis riscos e desconfortos do 1• trimestre já passaram, mas as mazelas da fase final da gravidez ainda não começaram.

E por sorte, essa fase da minha gravidez coincidiu com uma fase mais tranquila no trabalho pra nos dois, a baixa temporada nas Maldivas (que ameniza os preços assustadores), e uma época de tempo bom na região (pós monção de inverno, e pré calorão do verão) – então não tivemos duvidas em marcar tudo com meses de antecedência, e começar a contar – ansiosamente – os segundos!

Então esperem muitas dicas e muitas fotos!

P.S. As fotos do post foram retiradas do site do hotel onde ficaremos hospedados. Ah! E minha mala! :-)

 

Adriana Miller
23 comentários