03
Sep
2009
Tallinn – Helsinki: na pratica!
Escrito por Adriana Miller

A viagem nao foi das mais convencionais, e tao pouco foi facil de planejar toda logistica envolvida para que desse certo, mas foi uma experiencia tao legal e diferente, que valeu a pena!

O ideal seria nao ter feito uma viagem tao corrida, mas sinceramente, caso tivessemos mais 1 ou 2 dias em cada cidade, ficariamos um pouco sem ter oque fazer…. Entao o feriado prolongado foi a medida perfeita pra viagem-dobradinha do Baltico!

Engracado a quantidade de gente que me perguntou espantado “mas como faz?!” pra organizar uma viagem dessas… Facil, facil nao eh, mas tambem nao eh dificl! Basta o Google e ser beeeeem enxirida!

Os voos foram mais faceis, pois a Easyjet voa para Tallin e Helsinki a precos razoaveis (saindo de Londres apenas). Os horarios nao sao dos melhores, mas como tinhamos (relativamente) tempo, deu pra conciliar os voos de ida e volta (essa viagem seria impraticavel em apenas um fim de semana).

Compramos um voo apenas de ida para Tallinn, e outro voo apenas de volta de Helsinki. Tah, mas e ai?

Basta olhar no mapa pra ver como as duas cidades sao proximas, e comecei a catar uma maneira de viajar de um lugar pro outro, sem gastar muito tempo, nem dinheiro. A solucao, barco!

Varias empresas fazem esse trajeto, as principais sao: Tallink e Viking Line. O servico eh basicamente o mesmo, e oque muda eh a disponibilidade de horario. Entao como queriamos ter bastante tempo pra passar o dia em Helsinki, decidimos pela Viking Line, que tinha uns horarios que se encaixavem melhor.

O ferry funciona o ano todo, porem no inverno a viagem demora mais (pois tem que quebrar o gelo no mar) e os horarios sao mais restritos; entao nao sei se essa viagem seria viavel durante o inverno…

E o melhor! Como o Mar Baltico eh bastante inospito boa parte do ano, os barcos que fazem sua travessia nao podem ser meros “barquinhos” (eu achei que seria uma cosia meio ‘Barca Rio-Niteroi’!), e sao basicamente mini cruzeiros! Quando entramos, jah morremos de raiva que iriamos passar apenas 2.5 horas! Queriamos passar a semana toda!

Apesar de nao ser tao luxuoso e gigantesco quanto um cruzeiro de verdade, ainda assim o ‘ferry’ tem 7 andares, uns 4 restaurantes, 2 bares e dicoteca, free shop, sun deck, etc. E quando comecamos a andar pelo navio procurando nossos lugares, nos demos conta de que apesar de ter comprado a opcao mais barata (30 Euros) em vez de poltronas (como viajei entre a Italia e a Grecia) tinhamos nossa propria cabine! Com duas caminhas, televisao de plasma, e banheiro!

Uma pena que eu estava TAO cansada por ter dormido muito mal em Tallinn, e acabei nao usufruindo muito durante a viagem, mas tomamos um super cafe da manha num dos restaurantes, tiramos muitas fotos, demos algumas voltinhas e dormi, super confortavel o resto da viagem inteira!

Tallin eh um cidade super barata, ficamos hospedados num albergue/pensao super bem localizado, exatamente entre o porto e a cidade antiga, numa pracinha super moderna e cheia de restaurantes, por menos de 30 Euros, num quarto duplo enoooorme (sem TV, mas com banheiro!).

Jah Helsinki, apesar de nao ser tao cara quantos os demais paise escandinavos, ainda assim foi bem mais cara. Ficamos num hotel 3 estrelas pertinho da estacao de trem, a umas 3 quadras da Catedral de Helsinki e 10 minutos andando do porto (localizacao perfeita!) por 65 Euros (achei meio caro, mas incluia cafa da manha, e tinha uma boa infraestrutura, inclusive piscina e sauna tipicamente Finlandesa!).

P.S. Estou preparando outro post mais generico sobre viagens de barco na Europa

Categorias: Dicas (Praticas!) de Viagem, Estonia, Finlandia, Viagens
13
02
Sep
2009
Helsinque
Escrito por Adriana Miller

Impossivel falar na Finlandia e nao pensar imediatamente no fim do mundo… Mas nao eh atoa, jah que sua posicao geografica faz com que o pais fique fora de mao a qualquer roteiro pela Europa. Na verdade, se vc tiver que escolher onde ir, num continente com tantas infinitas opcoes, dificilmente a Finlandia entrarah na sua lista. Mas vai por mim, vale a pena!

A Finlandia eh um dos paises mais sub-povoados do mundo: as estatisticas confirmam uma media de 17 pessoas por km2! E logicamente, a grande maioria da populacao esta no sul do pais, longe do Circulo polar artico, dividida entre suas principais cidades: Helsinque, a capital. Turku, a antiga capital Sueca, e Tampere, polo industrial e tecnologico.

Desde sua entrada oficial a Cuminidade Europeia, e a adocao do Euro, Helsinki tem crescido bastante, mas sem perder o ar provinciano das capitais nordicas.

Nos meses de verao, a cidade fica ainda mais colorida e cheia de pessoas nas ruas, pois assim como quase todos nordicos, os Finlandeses sabem muito bem que o verao dura pouco, e nao perdem a oportunidade de usufruir a vida ao ar livre.

Nesse fim de semana em especial, apesar de ser auge do verao, e estar o maior sol, os termometros nao mentiam: 15 miseros graus! O sol esquenta, mas basta passar por uma sombrinha na rua, pra sofrer alguns calafrios!

Mas isso nao impede que os Finlandeses sentem no gramado dos jardins, mesas nas calcadas dos cafes e restaurantes, velejando o mar Baltico… E isso foi sem duvida uma das cosias que mais gostei em Helsinki! O estilo de vida laid back que eles levam, o contato com a natureza, os jardins floridos e imaculados, os barquinhos na marina e na baia, a arte e a cultura, mas sem perder o ar provinciano!

Se orientar na cidade eh facil! Os 500 mil habitantes da capital, se distribuem por uma area bem grande, e o centro historico/turistico eh bem concentrado e pode (e deve) ser todo explorado a peh!

Assim que chegamos, fomos direto pro mercado do porto. Apesar de bem simples, eh considerado uma das principais atracoes da cidade, com suas inumeras barraquinhas vendendo todo tipo de produtos e comidas tipicas: de frutos do mar extremamente frescos, a carne de rena (eu provei e adorei!), peles verdadeiras ( acho que o PETA ainda nao chegou por lah), artesanato, casacos de lã purissima, etc.

Do mercado, que fica literalmente na beira da agua, nao dah pra ignorar as duas principais tracoes da cidade: de um lado a catedral Upenski, e do outro a Catedral Tuomiokirkko.

A Catedral Upenski, foi construida pelos Russos, durante seu dominio no pais, e foi todo contruida no estilo Russo Ortodoxo, porem bem simples pelo lado de fora, e extremamente trabalhada por dentro. A catedral tem 13 torres “cebola”, representando Jesus Cristo e os 12 apostolos.

O interior tambem eh em estilo Russo, sem “nave”, nem lugar especifico pra congregacao, e com todas as paredes extremanente pintadas e trabalhadas. Pela primeira vez, entrei numa igreja Ortodoxa Russa que permitia fotos lah dentro! A Catedral de Upenski eh considerada a maior e mais importante construcao ortodoxa ainda presente no ocidente.

Do lado oposto esta a outra catedral, ou simplesmente “catedral” (Tuomiokirkko significa catedral em Finlandes) jah que foi consagrada a catedral official da cidade, depois que a Igreja Luterana foi instituida como religiao oficial do pais apos a queda da dominacao russa. Por dentro a igreja eh uma grande decepcao. Paredes brancas, grandes arcos, sem imagen sou pinturas. Porem sua principal intencao era relamente ser imponente por fora, no centro da cidade, com uma imponente escadaria!

Logo ali do lado esta a Avenida/Praca Esplanadi, que eh um longa avenida, com uma grande, longa praca bem no meio. Os predios sao lindos, com varias contrucoes em art-noveau e barroco, que hoje em dia sao luxuosos hoteis, lojas e restaurantes.

Aproveitamos o tempo bom e ensolarado para pegar um barco que nos levou ateh a ilha de Suommelina, que eh uma ilha/fortaleza declarada patrimonio da humanidade, que foi contruida pelos Suecos, como base militar para se protegerem das invasoes Russas. Para nos, o passeio foi uma grande decepcao… A ilha que jah abrigou a segunda maior cidade da Finlandia, hoje em dia eh habitada por apenas 900 pessoas, uns 3 restaurantes (e estavam todos fechados, porque era domingo!) e muitos parques. Decidimos que entao nao valeria a pena gastar muito tempo por ali, e voltamos pra Helsinki!

O resto do dia passamos passeando pelos parques da zone oeste da cidade, onde fica a marina e um “calcadao” que circunda toda a cidade. Apesar de que a cidade como um todo nao eh exatamente inundada de turistas, ali naquela parte tenho certeza que nos eramos os UNICOS estrangeiros! Uma area super legal e bem residencial de Helsinki. Senhores pescando, familias estacionando seus barcos na marina, criancas correndo na grama… Andamos, andamos ateh darmos de cara com o Cafe Ursula, que por acaso tinham nos recomendado como sendo point do Por do sol em Helsinki! E olha soh, lah estavmos nos em frente ao Ursula, exatamente no por do sol!

A noite de Helsinki foi bem decepcionante… Assim que o sol baixou a cidade virou uma cidade fantasma!! A maioria esmagadora dos restaurantes e bares fechados as 9 da noite! Acabamos jantando num kebbab, e passamos algumas horas num pub Belga, onde por acaso conhecemos 2 Mexicanos que tinham acabado de chegar na cidade estavam assustadissimos com o estado abadonado daquele domingo a noite!

Mas para nos acabou sendo uma otima desculpa pra ir dormir cedo, pois o ritmo do feriado foi bem puxado!!

Mais fotos de Helsinque AQUI e AQUI

 

Categorias: Finlandia, Viagens
18
02
Sep
2009
Finlandia
Escrito por Adriana Miller

Apesar de ser considerada o “primo pobre” da Escandinavia, a Finlandia eh um pais cheio de personalidade. Comecando por sua lingua, que nao tem nada a ver com os demais Escandinavos (originaria da “tribo” Finno-Ungra, lingua parente da Hungria); a geografia quase totalmente plana e repleta de lagos naturais (estima-se que a Finlandia tem mais de 100.000 lagos); a historia conturbada, e maior area habitada acima do Circulo Polar artico, e segundo eles eh lah na Laponia que Papai Noel mora (Inclusive existe uma cidade interiamente dedicada ao natal e a famila Noel!)!

As vezes pode parecer um pouco retundante falar sobre a historia “conturbada” de uma determinado pais na Europa, mas acho que a grande maioria dos leitores desse blog, nunca teve que passar por situacoes de guerra, destruicao e morte tao reais, e que durem por tantos e tantos seculos, como aconteceu com a maioria dos paises Europeus, principalmente os do Leste.

Com a Finlandia nao foi diferente. Apesar de nao ter uma historia tao sangrenta quando seus primos Balticos e Slavos, a Finlandia eh um dos poucos paises Indo-Europeus que tinha uma populacao “nativa” original, os Lapaos (ou Samis), que habitavam essa parte congelada do planeta. Na verdade essa populacao ainda existe, mas hoje em dia estao confinados as cidades do Circulo Polar Artico, no norte da Finlandia, e sao marginalizados pela Sociedade ocidentalizada e escandinava da Finlandia moderna.

Os Lapaos perderem seu territorio com a chegada dos Finno-Ungros, uma faccao do Imperio que um dia veio a ser Austro-Ungaro e dominou boa parte da Europa do Leste. Em sua historia mais recente, a Finlandia passou alguns seculos sob dominio Sueco, depois passou pelas maos dos Russos, e apenas no seculo 19 se tornou um pais livre e independente.

Hoje em dia os Finlandeses se orgulham de ter um dos paises mais limpos, seguros e bem organizados do mundo, com altissimos indices de educacao e saude, e um polo de tecnologia e pesquisa mundial (Alou, Nokia!).

Porem, turisticamente falando, a Finlandia pode ser vista por dois angulos: tem muita coisa diferente pra ser explorada (Historia, natureza, esportes radicais, Aurora Boreal, sol da meia noite, Papai Noel, design, etc) se vc tiver tempo em abundancia, ou nao tem muita coisa pra fazer, caso seu tempo foi escasso e dinheiro limitado.

A ideia de ir pra Finlandia surgiu em Janeiro, quando um casal de amigos casou e foi passar sua lua de mel no norte do pais, com direito a nadar em lagos congelados (agua a MENOS 30 graus!), passeios em trenoh de neve puxados por Huskies Siberianos, sauna, Aurora Boreal, etc. As fotos e as historias foram sensacionais, porem um viagem desse porte, demanda muito tempo (no minimo 10 dias) e dinheiro (pois tudo tem que ser individualizado e organizado por agencias locais). E nos nao tinhamos nenhum dos dois!

Entao resolvemos nos contentar com Helsinki, uma pequena amostra da vida e cultura Finlandesa, numa cdade bem compacta e colorida, cheia de cantos a serem explorados!

Ainda temos planos de voltar ao pais e conhecer um pouco desse lado congelado que torna o pais tao unico!!

Chegar em Helsinki foi legal, pois ha exatos 4 anos atras, quando resolvi me mudar pra Londres, tomei essa decisao porque minha primeira opcao tinha furado! Na verdade quando terminei minha pos na Espanha, e comecei a tentar organizar um estagio em algum outro pais, uma das opcoes que surgiu, e a que mais me atraiu, foi justamente a Finlandia! Nao me perguntem porque, mas na epoca tudo me pareceu tao diferente, tao inedito, tao original, que fiquei apaixonada!

Mas como dizem por ai, ha males que vem pra bem, e apesar da decepcao que tive quando a documentacao nao ficou pronta a tempo e tive que me “contentar” com Londres, hoje em dia vejo que na verdade foi a melhor coisa que me aconteceu na vida!

Entao foi super legal finalmente conhecer Helsinki e imaginar como minha vida seria diferente hoje em dia se meus planos mirabolantes tivessem dado certo!!!

(Ainda vou postar com mais calma sobre Helsinki, e dicas praticas sobre a viagem)

 

Categorias: Finlandia, Viagens
4
28
Aug
2009
Baltico
Escrito por Adriana Miller

Esse fim de semana eh feriado prolongado aqui na Inglaterra, e como eu digo em todos os feriados, tem que aproveitar! Sao tao poucos por aqui, que quando rola algum (apenas 3 por ano!) os Ingleses abandonam a ilha!

mas enfim, a medida que o mes foi avancando, e o feriado chegando perto, comecam os papos sobre oque fazer no “bank Holiday”, e claro sempre me perguntam pra onde vamos dessa vez, jah que nao deixamos passar nada em branco!

Dessa vez em especial tenho recebido as expressoes mais esdruxulas das pessoas, que realmente se espantam ao saber que vou passar o fim de semana prolongado entre a Estonia e a Finlandia, cruzando o mar Baltico de barco!

Entao, enquanto todos os Ingleses estao aproveitando as ultimas chances de sol e verao em algum resort over-priced e over-crowded an Espanha, nos estamos fugindo pela contra mao, e indo na direcao oposta da massa.

Entao dia desses, numa de seguir um link, que te leva a outro link, e depois a outro link, acabei caindo no blog do Riq Freire, que por sua vez tinha um link pro Arnaldo que falava justamente sobre isso: como surgem viagens, e a diversao que eh ir para os lugares que voce NAO precisa conhecer.

Entre todas as zilhares de dicas de viagem que recebo, quase todas sao relacioandas a lugares “calssicos” na Europa ou nos EUA: Florida, NY, Paris, Madrid, Londres e suas varientes. Se voce perguntar pra qualquer pessoa (pelo menos as que gostam de viajar) existem alguns destinos que mais ou menos fazem parte do DNA de todo viajante… Seja voce uma viciado em viagens ou nao, quem nunca sonhou em conhecer Paris? Ou Roma? Ou ver as Piramides do Egito? O Cristo Redentor? A Estatua da Liberdade?

Pode ateh ser que ao longo da sua vida vc nao tenha chances de ver todos esses lugares ao vivo e a cores, mas podemos debater que esses sao os lugares que todo mundo deveria conhecer, certo?

E eh ai que comeca o charme de conhecer as coisas que ninguem conhece. mas nao soh por simplesmente “completar o album”, mas porque na hora que vc sai do circuito das massas vc passa a ver quanta coisa legal o mundo tem pra oferecer, e nao entende porque te olham torto quando vc vai passar a lua de mel no Vietnam, ou o ultimo feriado prolongado do verao na Estonia….

Obviamente nao estou aqui re-inventando a roda, e ainda nao desbravei nenhum lugar altamente exclusivo no planeta terra. Nao sou a primeira e muito menos serei a ultima turista a ir a Tallinn, ou qualquer outro destino desconhecido (afinal a RyanAir esta aqui pra isso, neh?!)

Mas como disse o Riq Freire: “E quais são os Lugares Que Você Não Precisa Conhecer? São aqueles que não fazem parte das viagens clássicas, nem das viagens que constam do repertório da sua turma, muito menos das viagens que aparecem nos anúncios das agências de viagem nos jornais de domingo. Não, não são os primeiros lugares para onde você viaja. Mas quer saber? Depois que você começa a ir a Lugares Que Você Não Precisa Conhecer, acredite, os Lugares Que Você Precisa Conhecer ficam bem menos interessantes.”

E eh a pura verdade! Por mais que Paris seja o maximo e incomparavel, certas experiencias de vida voce soh adquire quando viaja num trem noturno cortando o deserto Marroquino ou na cacamba de um caminhao na Tailandia!

Entao Estonia e Finlandia, aqui vamos nos!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Estonia, Finlandia, Viagens
19