21
Mar
2013
Navegando na Cote D’Azur: Aluguel de barcos
Escrito por Adriana Miller

Que viajar pela Côte D’Azur é uma delícia e sonho turístico de muita gente, isso ninguém duvida. Já planejar uma viagem pela região passa a não ser tão fácil quando começamos a nos dar conta da logística da coisa.

Afinal, olhando no mapa da região, as cidades são todas bem pertinho umas das outras, relativamente pequenas e de visitação rápida. Então a tentação é sempre a mesma: tentar concentrar o maior número de cidadezinhas possíveis num espaço curto de tempo.

Porém, algumas das cidades mais cobiçadas se tornaram o que são, justamente por serem de difícil acesso, mantendo assim um nível de exclusividade e evitando a lotação do turismo de massa.

Um exemplo clássico é Saint Tropez e algumas das ilhas da Côte D’Azur.

Se você não estiver hospedada lá na cidade, chegar e sair de lá significa alugar carro e passar horas no trânsito, ou ter que enfrentar baldeações de trem mais conexões de ônibus entre Nice/Cannes e outras cidades vizinhas e afins – comprometendo boa pate do seu dia.

Outra opção inclui alguns dos ferries disponíveis na região, como por exemplo o serviços regulares (durante o verão apenas) da Trans Côte D’Azur. Aí o problema passa a ser o tempo disponível em cada lugar, já que esses ferries tem mais a função de transporte entre ponto A e B do que tours turisticos.

A solução? Alugue seu próprio barco!

As opções são infinitas, mas o problema é sempre o mesmo: preço!

Afinal a Côte D’Azur não é exatamente conhecida por ser uma pechincha, e a maioria do público alvo que aluga barcos esta a procura de iates com muitas dezenas de pés – o que não era exatamente nosso objetivo!

Então depois de muita pesquisa, e indicação de alguns amigos que conhecem bem a região, achamos a “Locarama“, baseada em Cannes e que também oferecem a opção de aluguel de barcos por períodos curtos ou aluguel diário.

Então escolhemos qual o barco queríamos para o dia, qual roteiro queríamos fazer, se queríamos um “motorista” Skipper ou não (se você tem licença para dirigir barcos, o skipper não é obrigatório), quando queríamos sair e quando voltar.

Nosso Skipper, Bruno, era uma figura e entrou totalmente no clima da despedida de solteira! Sabia exatamente onde parar ao longo do caminho, e os melhores lugares pra tirar fotos!

Todas as conversas foram por e-mail (eles falam Inglês super bem), pagamos o depósito on line, e no dia acertamos as contas e pagamos o resto, direto no escritório deles no porto de Cannes.

Não vou dizer que alugar uma lancha o dia todo foi a parte mais barata da viagem, porque obviamente não foi, mas como estavámos com um grupo grande (7 meninas) e era uma viagem especial (uma despedida de solteira), quando colocamos o custo das outras opções na ponta do lápis, a diferença não ficou tão escandalosa, então decidimos que essa realmente seria nossa melhor opção!

Então o roteiro que fizemos foi saindo de Cannes (como estvámos hospedadas em Nice seria fácil – e mais rápido – chegar ao porto de Cannes pela manhã do que fazer o mesmo trajeto de barco e desperdiçar horas preciosas do nosso dia), e por recomendação do nosso skipper fomos direto pra Saint Tropez, pra aproveitar a maré, e fazendo algumas paradas pelo caminho para ir refrescando!

Foi uma delícia!!

Tínhamos reserva pra almoçar em St Tropez, mas como sabíamos que íamos passar bastante tempo no barco também, aproveitamos as barraquinhas de frutas e as lojinhas de Cannes pra abastecer o barco com frutas, agua, sucos e champagne e vinho (local da Provênce, bien sur!).

E olha, chegar em Saint Tropez de barco é uma experiência indescritível por si só!

Como tínhamos reserva pra almoçar no Nikki Beach, nosso skipper ligou pra lá ainda no barco, e o restaurante mandou um barquinho pra nos buscar na nossa lancha e nos levar direto pra praia – e a mesma cosia na volta!

Mas por outro lado, é engraçado como não importa o quão legal (ou grande, ou caro, ou imponente) seja seu barco, na Côte D’Azur sempre vai ter alguém com um barco maior, mais poderoso, mais cheio de acessórios! Que lugar incrível!

Na volta, paramos nas ilhas “Illes de Lérin” para ver o sol descendo e curtir mais um mergulho – que é outra parte paradisíaca da região pouquíssimo explorada, já que só se chega lá de barco (e se não me engano não é possível se hospedar por lá, a não ser em barcos).

E nem precisa dizer que essa foi a melhor parte da viagem, né? Valeu cada centavo e cada sacolejada que levamos do Mediterrâneo! Com certeza absoluta a melhor maneira de explorar a Côte D’Azur!

 

 

Categorias: Cannes, França, Nice, St Tropez, Viagens
6
18
Mar
2013
Cote D’Azur: Cannes
Escrito por Adriana Miller

Quando se ouve falar em Cannes, qual a primeira coisa que nos vem a cabeça? Pra mim sempre foi o festival de cinema que acontece todo ano na cidade.

Mas depois de conhecer a cidade ano passado, em pleno verão Europeu essa imagem mudou! Cannes agora significa aguas cristalinas, beach clubs e muito sol! (e se eu não estivesse grávida na época, teria significado muito vinho Prôvence Rosé geladíssimo também!).

Cannes foi sem dúvida uma dos pontos altos do fim de semana prolongado que passei com umas amigas no sul da França ano passado, simbolizando tudo aquilo que imaginamos que a Côte D’Azur representa!

Como estávamos hospedadas em Nice, chegar e sair de Cannes foi super fácil, e optamos por pegar um trem – rápido (cerca de 30 mins), com serviços regulares e bem barato (cerca de 6€ ida e volta por pessoa), saindo bem do centro de Nice e te deixando bem no centro de Cannes.

Cannes é um cidade bem agradável, muito parecida com Nice, tendo aquele estilo e arquitetura típica da região, com prédios imponentes, que dão imediatamente aquela vontade de voltar no tempo e imaginar como era a região no auge dos anos 50.

Então depois de parar pra almoçar num bistrô, fomos direto pra Cannes Plage!

Nós tínhamos feito reserva na praia em frente ao hotel Carlton, (no Beach Club “C Beach”) que é um dos mais tradicionais de Cannes (ele é o hotel “oficial” do festival de cinema, e foi lá que a Grace Kelly e o Principe Ranier se conheceram em 1955!). É imprescindível fazer reserva nos beach clubs pra quem vai pra lá no verão e pretende pegar praia, pois a praia em Cannes (e de forma geral, na região da Cote D’Azur toda!) é praticamente toda particular então se você pretende sentar na areia, tem que pagar.

Os alugueis podem ser feitos para o dia todo ou apenas meio dia, e sim, o preço é salgado, principalmente para Brasileiros que estão acostumados a encarar praia como um programa grátis e democrático. Pode parecer loucura a ideia de tr que pagar 40€ apenas pra sentar na areia, mas quem esta na chuva é pra se molhar!

Sim, existem seções da praia que são publicas, mas são consideradas as piores partes (geralmente com a areia mais estreita, ou cheias de pedras e tal), e sinceramente? A experiência do beach club é oque faz da experiência “praia” no sul da França ser tão diferente – porque convenhamos, a praia por si só deixa a desejar (com aquela “areia” grossa de pedregulhos…).

Nos beach clubs além de uma cadeira de praia super confortável, você anda vai ter toalhas pra se enxugar, banheiros e chuveiros, bares e restaurantes. E se você não quiser, nem precisa sair de sua cadeira pra nada – garçons e garconettes estão sempre circulando e te servindo, trocando sua tolha, ajustando o guarda sol, e o que mais você precisar pra ficar confortável! E claro, segurança – poder ir pra agua (cristalina, diga-se de passagem), deixando todos os seus pertences pra tras sem se preocupar.

Então acabamos curtindo tanto, mais tanto a praia que acabamos ficando por lá o dia todo (fomos as ultimas a sair!!) e desistimos de conhecer o resto da cidade…

Da praia víamos a cidade antiga de Cannes no alto da colina, e ficávamos naquela de “ok, só mais um mergulho e depois a gente vai passear um pouco”. Mas ne? Quem queríamos enganar?!

O máximo que fizemos, pós praia, foi passear – e babar – pela La Croissette e Rue d’Antibes, que são duas ruas paralelas a Cannes Plage e que são lotadas de bares, restaurantes, hotéis e muitas lojas.

Na La Croissette é onde estão os designers mais high end: pense em Chanel, Celine, Cartier e Christian Dior e afins. E tudo assim, um do lado do outro, intercalados por barzinhos badalados, bistrôs charmosos e hoteis 5 estrelas..

Já a Rue d’Antibes tem uma vibe mais cool e jovem, com muitas lojas boutique com designers conteporâneos e fora do comum.

E antes do nosso dia acabar, já a caminho da estação de trem passamos em frente ao Palais des Festivals et des Congrés, onde acontecem muito dos eventos do festival de cinema de Cannes.

 

Categorias: Cannes, França, Viagens
16
05
Aug
2012
Côte D’Azur ao vivo!
Escrito por Adriana Miller

Aproveitando que a mulherada ainda esta dormindo, vou registrar “ao vivo” esse fim de semana incrível que estou passando com minhas amigas no Sul da França!!

A desculpa e motivo principal da viagem é a despedida de solteira de uma amiga do grupo, e a medida que o tempo foi passando (durante os planejamentos), essa fim de semana prolongado acabou sendo o mais esperado do ano!

Nossa base esta sendo Nice, já que temos amigos que tem um apartamento por aqui, bem do ladinho da praia, mas estamos tirando um super proveito da localização privilegiada de Nice pra explorar a Côte D’Azur!

A viagem começou por Cannes, onde fomos almoçar e dar uma (rápida!) voltinha antes de nos rendermos as mordomias das praias particulares da cidade!

20120805-092557.jpg

20120805-092617.jpg

20120805-092642.jpg

O dia foi incrível, e a água azul do Mediterrâneo no impediu de fazer qualquer outra coisa que nao fosse conversar, nadar, conversar mais um pouco, pegar um sol, comer, beber, etc etc…

20120805-092822.jpg

20120805-092851.jpg

Mais ainda nao tínhamos todas chegado na cidade, então decidimos ficar por Nice mesmo na sexta noite, sair pra jantar (dica IN-CRI-VEL de comida maravilhosa!!) e manter as energias pro reato do fim de semana!

Já sábado, com o grupo reunido, foi o auge da viagem – pra explorar a Côte D’Azur em grandíssimo estilo, alugamos um barco pra poder ir e vir sem estresse de trem, engarrafamentos e afins.

20120805-093206.jpg

20120805-093222.jpg

20120805-093233.jpg

Fomos aproveitando a “carona” pra ir parando e mergulhando ao longo da costa – sempre que nosso skipper via um cantinho legal, parávamos pra dar um mergulho!

Aproveitamos tambem pra abastecer a cozinha do barco – frutas, snacks e Champagne, afinal tínhamos muita coisa pra comemorar!! (um casamento e 3 bebes esse ano no grupo!).

20120805-093543.jpg

20120805-093608.jpg

20120805-093634.jpg

Nosso principal programa do dia era o almoço marcado em St Tropez, na mítica Nikki Beach!

20120805-093758.jpg

20120805-093809.jpg

Comida sensacional, serviço de primeira, ambiente maravilhoso e uma piscina que foi o envio dos deuses pra relaxr depois do almoço!

20120805-093959.jpg

Já no fim do dia, depois de curtir a piscina e a praia, já “recuperadas” da comilança do almoço, seguimos em direção as ilhas “Lérins”, que é um conjunto de pequenas ilhas na costa da Côte que formam uma área de piscina, com uma água ridiculamente azul turquesa e cristalina, os barcos param pra dar aquele ultimo mergulho antes de voltar pra marina antes de escurecer…

20120805-094316.jpg

20120805-094333.jpg

Hoje, pra fechar o fim de semana ainda nao decidimos se seguimos pra Mônaco ou se ficamos em Nice… Então os detalhes virão nas cenas dos próximos capítulos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Amigos, Cannes, França, Nice, St Tropez, Viagens
13