28 Jun 2017
2 comentários

Um fim de semana em Paris….. Flanando com propósito!

Dicas de Viagens, Europa, França, Paris, Roteiros & Passeios, T.V. EveryWhere

Umas semanas atrás eu e minha amiga Sophie fomos passar um fim de semana em Paris – estávamos pra planejar um fim de semana só entre amigas há um tempo, e acabou que Paris nos pareceu o destino ideal –  fácil de chegar a partir de Londres, e principalmente por ser um lugar onde ambas já tínhamos ido varias vezes.

Queríamos passear sem pressa, sem obrigações turísticas – mas com a certeza de que sempre teríamos alguma coisa interessante pra fazer pelo caminho.

Eu já fiz vários posts aqui no blog com sugestões de passeios em Paris, então esse não será o proposito desse post nem do vídeo. Apenas contar um pouco como foi, e o que decidimos fazer nos 2 dias que passamos em Paris.

 

Nos ficamos hospedadas no Le Belmont Champs Elysee, que tem uma otima localizacao, mas que (como eh normal em Paris), deixou a desejar no quesito “vida real”.

Quer dizer, o quarto era de bom tamanho, e o banheiro novinho e moderno – e de quebra com amenities Hermes! Mas a recepcao era meio escura, o Spa caro demais, e sabe aquela sensacao generalizada de “na foto parecia melhor?!”.

Mas quer saber? Ficaria hospedada la de novo com certeza! Uma otima opcao “meio termo”, para quem quer se hospedar com uma otima localizacao e conforto no centro de Paris, mas sem pagar os precos exorbitantes da cidade.

Entao a frase “flanar com intencao” virou nossa brincadeira da viagem, pois queriamos justamente isso: “flanar” por Paris, parar em cafes, entrar e sair de lojas sem compromisso. Mas ao mesmo tempo, tinha um certo “proposito” no nosso roteiro, sabiamos onde queriamos ir e o que viria depois, e onde cada uma gostaria de bater ponto.

Fizemos tudo, absolutamente tudo a pe! Foram entre 13 e 15 quilometros caminhados por dia, mas apesar de cansativo, nao tenho a menor duvida de que essa eh a melhor maneira de conhecer e explorar Paris!

Creditos:

Vestido: Diane Von Furstemberg (antigo)
Blusa Branca e Preta: http://rstyle.me/n/cned3mcbqnp
Baton (Noite): http://rstyle.me/~9YgpI
Baton (Dia): http://rstyle.me/n/cnaqwyc
Óculos: http://fave.co/2onaT3T ou http://rstyle.me/n/cprvfbcbqn

Bolsa: Louis Vuitton “Pochette Metis”

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

 

Nos Acompanhe!

Além de todas as dicas que eu posto aqui no blog, você também pode me acompanhar nas redes sociais para mais notícias “ao vivo”:

 

Adriana Miller
2 comentários
03 Aug 2016
22 comentários

Disney ou não Disney? Eis a questão!

Baby Everywhere, Dicas de Viagens, Disneylandia Paris, Europa, França, Paris, Roteiros & Passeios, Viajando com crianças

Nos últimos anos, pós-Isabella eu ouvi muitos comentários surpresos em relação as nossas escolhas de destinos de viagem: “Nossa, vão para lugar X?!?” (insira aqui destino “exótico” da vez, e considerado por muitos como “não é lugar de criança” que nos visitamos numa boa nos últimos anos). “Porque vocês não vão pra Disney?”, perguntavam outros.

Não me leve a mal. Fui a Disneyworld (Florida) e Disneyland Paris várias vezes na minha infância e adolescência, e amei todas as vezes, mas assim que comecei a fazer umas viagens mais adultas e independentes, voltar a qualquer outra Disney nunca mais passou pela minha cabeça.

Engraçado que ate rolou uma mini-polêmica no meu Instagram durante essa viagem, um bate boca sem fundamento entre os apaixonados pela Disney, contra o time dos Disney-nem-pagando! E posso falar? Entendo perfeitamente ambos os pontos de vista!

A Disney, qualquer uma, é um lugar magico. Você se transporta para outra dimensão, um mundo paralelo onde tudo é lindo, divertido, maravilhoso. Um sonho. Mas por outro lado, o mundo (o de verdade, onde nos vivemos) é grande demais e interessante demais para limitar suas viagens e aventuras a um mundo faz-de-conta.

Então por muitos e muitos anos eu passei pro lado do pessoal “Deus-me-livre-guarde” e nem sequer cogitava a possibilidade de gastar tempo/dinheiro/energia indo pra Disney se eu poderia explorar castelos de verdade, conhecer culturas diferentes, e me aventurar pelo mundo (real).

Mas então, em 2013 a Isabella nasceu. E não, essa sensação e vontade de explorar o mundo não mudou nem um pouco. Queria mostrar o mundo “de verdade” pra minha filha, e não ficar “visitando” os países fake no Epcot Centre. Queria que ela convivesse com outras culturas, línguas, religiões e culinárias ao vivo, e não sentada no barquinho do “Small World”.

E sinceramente, acho que mandamos bem nesse departamento!!

Até que ano passado, com a Isabella já com seus 2 anos e meio, nos começamos a visitar outros parques de diversão… opções menores e mais locais, e nos surpreendemos com o quanto ela se divertiu e adorou aquela mundo “infantil” de cores, e brinquedos e montanha russas e afins.

E então começamos a pensar na possibilidade de que nos próximos anos, não conseguiremos mais evitar uma viagem para Disney.

Ate que no começo desse ano, quando descobri que estava gravida novamente, começamos uma mini lista de coisas que gostaríamos de fazer com nossa “filha única” antes do segundo baby chegar (até porque eles terão uma diferença de idade considerável, de mais de 3 anos e meio), e a ideia da Euro Disney entrou na conversa.

É perto e relativamente fácil pra gente, sem ter que transformar a visita ao numa viagem-evento. Um parque bem menor e mais fácil de explorar sem grandes compromissos, e que seria um bom ensaio para uma futura viagem para a Florida.

Debatemos e mudamos de ideia varias vezes… sem termos muita certeza se ela ia curtir tanto assim, e se seria uma boa ideia fazer uma viagem dessas enquanto gravida (não somos uma família muito de “princesas”, e tirando um desenho ou outro que ela assistiu na escola ou na casa de alguma amiguinha, e vestidos de princesas que ganhou de presente da família, nós não incentivamos muito isso nela, então ate pouco tempo atras ela não seria capaz de reconhecer muitas das princesas e personagens da Disney).

Até que uma promoção imperdível do Eurostar cruzou nosso caminho, e resolvemos pular de cabeça! Vamos para a Disney Paris!

Se nos arrependemos?! Na-na-ni-na-não!

Se voltaria mais mil vezes?! Com certeza!!

Ainda não sei quando teremos coragem de encarar a Florida de verdade, mas a Euro Disney foi a medida perfeita de tempo, intensidade e diversão para nos 3!

A Isabella se divertiu horrores (aos 3 anos e meio), e nós dois mais ainda, de ver a alegria dela!

Claro que com quase 8 meses de gravidez eu tive varias limitações no que poderia ou não fazer e participar, e no ritmo da viagem – mas sinceramente, justamente porque a Isabella ainda é bem novinha, conseguimos aproveitar bastante coisa nos 3 juntos, e o Aaron se encarregou do resto!

Eu recebi varias duvidas e perguntas nas redes sociais enquanto estávamos por lá, e vou responder todas elas nos próximos posts!

 

P.S. me perguntaram no Instagram e Facebook os créditos de algumas peças que usei nessa viagem, então aqui estão:

Tênis Adidas Superstar:

Tênis New Balance:

Meus óculos escuros:
(Cinza mesclado):
(Preto “aviator”)

Vestido preto:

Colete branco:

Vestido listrado

Colete “jaqueta”

Bolsa

Câmeras:

GoPro 

Canon GX7

 

Planejando uma viagem para a França e a Disneyland Paris?

Aqui você encontra todas as dicas e recursos para planejar sua viagem, e podemos cuidar dos detalhes práticos para você:

 

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
22 comentários
01 Apr 2014
6 comentários

Paris: 9º Arrondissement – Opera Garnier, Saint Honore e arredores

Dicas de Viagens, França, Hoteis, Lojas & Compras, Paris, Roteiros & Passeios

Apesar de que Paris é uma cidade muito fácil de ser “navegada” e fazer muita coisa a pé, assim como em qualquer outra grande metrópole, o local de sua hospedagem influencia bastante sua viagem.

Então dessa vez eu fiquei mais uma vez hospedada da região da Opera Garnier, que eh super central, bonitinha e “funcional”, com facílimo acesso as áreas turísticas da cidade, mas também boas conexões de transporte publico, e muitas opcoes de lojinhas, restaurantes, cafés, supermercados e afins.

Toda essa região do “9 Arrondissement” eh uma ótima opção de hospedagem e passeios, sendo uma ótima opção de “passeio” por si própria, com algumas das melhoras ruas de compras da cidade, algumas das melhores e maiores lojas de departamento, muitos opcoes de hotéis pra todos os bolsos e muitas atrações turísticas!

– Hotéis:

Nessa ultima viagem eu fiquei hospedada no Hotel Musee du Louvre, que faz parte do grupo Hyatt, e como o nome indica, fica aos pés do museu do Louvre, com uma localização imbatível, exatamente no comecinho da Avenida Opera, e nas esquinas da Rue de Saint Honore e Rue de Rivoli!

O hotel fica num prédio histórico e imponente, e os quartos são bem no estilo “palácio” Parisiense! A infraestrutura não é de impressionar não, mas achei tudo bem confortável e bem imponente, e os serviços ótimos (sou dessas que acha que na França tudo eh mais bonito quando tem pinta de palácio da Marie Antoinette!)

Como me hospedei por lá bem na época da semana de moda de Paris, o bar do térreo do hotel estava sempre lotaaaado de fashionistas e a happy hour era bem animada (a entrada do hotel fica praticamente em frente ao “Carrossel du Louvre”, onde acontecem vários desfiles, e ainda tinham alguns showrooms no hotel).

Outro hotel que já me hospedei na area, no lado oposto da Avenue de L’Opera, é o Hotel W Paris, também ótima opção,  com um estilo totalmente diferente!

– Restaurantes:

O bom de se hospedar por ali no Hotel du Louvre, eh que ele fica praticamente na esquina entre a Rue du Rivoli, Rue de Saint Honore e a Avenue de L’Opera, onde praticamente temos um café/restaurante do lado do outro, dos mais simples aos mais sofisticados e badalados da cidade, quase sempre a poucos passos de distancia.

Durante essa estadia em Paris, conheci o Le Grand Colbert, mas uma outra ótima opção também ali por perto eh o Hotel des Costes (principalmente na primavera/verão, quando o pátio interno esta aberto), e para o café da manha, lanche ou chá da tarde, o Cafe Angelina também é imperdível!

Entre as opcoes mais informais, subindo a Avenue de L’Opera outros dois endereços imperdíveis são os macaroons do Pierre Herme (que foi eleito um dos melhores da Franca! Fuja da fila de turistas na Laduree!) e os chás Kusmi!

– Lojas e Compras:

Seja qual for seu estilo e orçamento, não tem como errar nesse quadrilatero da moda Parisiense!

Se dinheiro não for problema, não pense duas vezes e vá direto para a Rue de Saint Honore! La estão TO-DAS as principais maisons da moda Francesa e internacional, incluindo as flagships da Balenciaga e Chanel, alem de enderecos raros e exclusivos como a Goyard ou a super multi-marcas Colette.

Ja a Rue de Rivoli é endereço de marcas mais “gente como a gente”, com varias fast fashion uma do lado da outra, e todas (um pouco) menos lotadas do que as vizinhas da Champs Elysees.

Por la você encontra as “internacionais” Zara e H&M, por exemplo, mas também lojas Francesas como a Promod (vale a pena a visita, a Promod eh a H&M made in Farnce), além de muuuuuuitas lojas de quinquilharias e souvenirs!

A Avenue de L’Opera ja tem um perfil bem diferente, reunindo algumas das principais lojas de departamento Francesas, como a icônica Gallerie Lafayette (vale a visita nem que seja so pra ver aquela cúpula de vitrais coloridos!) e a Printemps.

E logo na esquina estao tambem a loja flagship Francesa da Apple, uma mega Uniqlo (aquela marca Japonesa que faz roupas termicas e tecnologicas otimas) e uma Sephora bem grandinha, e relativamente vazia (nao eh tao gigante quanto a Sephora da Champs Elysees, mas em compensacao nao eh tao lotada!).

Outros achados na Avenue de L’Opera eh a farmacia/loja de beleza “Parashop” que eh impressionantemente bem abastecida e tem TODAS as marcas Francesas de farmacia mais incriveis, e muito bem abastecida! Fiquei horas la dentro!

E para as maes e pais de plantao, eu adorei conhecer a loja da marca Francesa Beaba, que faz produtos e acessorios para criancas e bebes de design super fofo e mega funconais e eficientes!

Eu ja conhecia seu produto carro-chefe, o “Babycook” que uso praticamente diariamente com a Isabella, mas eles tem uma infinidade de produtos incríveis, e da vontade de refazer todo enxoval e só comprar produtos Béaba!

Outra “atração” de compras (e passeio turístico também!) ali na area eh a Galerie Vivienne (na mesma rua que o Le Grand Colbert! Duas tacadas em uma!), uma galeria histórica, escondidinha entre o Palais Royal e a Avenue de L’Opera, e é como cruzar um museu – com seus arcos de pé direito alto e as cúpulas de vitrais no teto (me lembrou bastante a Leadenhal Market em Londres!).

Ou seja, dali eu conseguia chegar facílimo a qualquer canto da cidade, mas principalmente nessa região mais “noroeste” da cidade, no “River Droite” (lado direito do rio Senna), inclusive Montmatre e o Marais.

Então aproveitei bastante a posição privilegiada pra explorar o “bairro”, tendo tanto a Avenue de L’Opera quanto a Rue de Saint Honore como base, facilitando o acesso ao Palais Royal, Museu do Louvre, Opera Garnier, Place Vendome, a Igreja Madelleine, Hotel de Ville etc.

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella e do Oliver.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!
Adriana Miller
6 comentários
Página 1 de 512345