09
Jun
2013
Nímes e Pont du Gard – O lado Romano da Provence
Escrito por Adriana Miller

Bem, tecnicamente, a cidade de Nímes já não faz parte da Provence, mas ao mesmo tempo a cidade esta ali tão pertinho, que as coisas acabam se misturando.

Uma das minhas melhores amigas é Francesa de Nímes e sempre me falou maravilhas da cidade, então apesar de ser meio contra mão no nosso roteiro, eu fiz muita questão de ir lá conhecer!

Mas a verdadeira atração da cidade é seu passado Romano, sobretudo o Anfiteatro Romano (coliseu)!!

O coliseu de Nímes foi construido pelos Romanos no ano 70a.c., e apesar de não estar entre os maiores coliseus Romanos, ele com certeza esta entre os mais bem conservados.

Infelizmente nós não tivemos muito tempo em Nímes pois resolvemos passar pela cidade já no final de um longo dia, mas conseguimos chegar a tempo de conhecer o interior… que foi extremamente decepcionante!

A estrutura Romana original foi reformada no final do século 19 para funcionar como uma arena para touradas, o que já descaracterizou bastante o lugar, e hoje em dia o inteiror do coliseu esta totalmente modernizado, com arquibancada, sistema de aquecimento e palco.

Realmente deve ser o máximo assistit um show lá dentro, mas para os amantes de história como nós, foi um sacrilégio…

Mas a verdade seja dita, o exterior do coliseu é impressionante demais, e valeu a viagem!!

E o motivo pelo qual não conseguimos conhecer mais partes da cidade foi porque decidimos esticar até Nímes quando estávamos a caminho da Pont du Gard, um dos maiores aquedutos Romanos que ainda existem (é o segundo maior, só perdendo pro Aqueduto de Segóvia, na Espanha).

E realmente é impressionante! São cerca de 50 km de construção, conectando as fontes de água natural de Ezé até Nímes, com capacidade de transportar uma quantidade de agua enorme por dia, até mesmo para padrões da vida moderna.

E o principal: desses 50km, quase 30km são subterrâneos!

A engenharia Romana é tão precisa, que ao longo desses 50km, o aqueduto apenas inclina cerca de 17 metros, o que mantinha um fluxo constante de agua ao longo do ano.

E lembre-se: tudo construido de cimento, nem parafusos e nenhuma tecnologia! Outras pontes já foram construídas para cruzar o rio Gardon, mas todas acabaram despencando em guerras, forte correnteza e inundações – mas a Pont du Gard permanece intacta a mais de 2000 anos!

Hoje em dia o Aqueduto faz parte da associação de monumentos históricos Franceses e é protegido pela Unesco – os pontos de visitação ficam dentro de um parque de preservação ambiental, e daria tranquilo pra passar um dia todo por lá!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: França, Nímes, Pont du Gard, Provence, Viagens
3