11
Dec
2006
Budapeste
Escrito por Adriana Miller

A viagem comecou muito bem, obrigada!
Sa mais cedo do trabalho, o voo saiu na hora, e de quebra o aviao ainda ficou voando baixinho, baixinho sobre a cidade, com uma vista linda de Londres toda iluminada…

Budapeste foi colonizada pelos Romanos (daí as famosas termas) e é dividido ao meio pelo Rio Danubio,formando duas areas: Buda e Peste.

Buda, na margem esquerda abriga o castelo e tem um ar mais residencial, e Peste é o contro comercial.

Sabado acordamos cedo para explorar a cidade.
O nosso hotel ficava no lado Peste que eh a area “nova” da cidade, o centrao mesmo.
A cidade como um todo eh relativamente pequena e se pode fazer tudo a peh. Entao fomos andando pelo centro ateh a beira do Rio Danubio, onde cruzamos a Chain Bridge que liga com Buda.

No lado Peste da cidade fica mais explicito a pobreza do pais e os tracos do ainda recente comunismo derrubado. As casa e os predios sao todos iguais, do memso tamanho, formato e cor. Na parte “tradicional” da cidade quase nao se ve lojas a nao ser supermercados e lojinhas familiares que vendem produtos basicos. Eh de uma beleza deprimente. As ruas sao escuras e sujas. Mas acho que isso aumenta o charme e o drama
da cidade.



Em compensacao, os shopping centers e as grandes lojas internacionais estao comecando a se espalhar. O nosso hotel por exemplo ficava conectado com o maior shopping do pais (ficamos hospedados no Hilton Budapest Westend, que eh adjacente ao shopping Westend).

Tudo muito surreal… uma imagem de primeiro mundo incompativel com o resto do pais. Mas se vcs querem minha opiniao, achei tudo tao surreal quanto eu acho o Fashion Mall uma piada ali no meio da Sao Conrrado, no Rio.
Mas enfim.
A medida que fomos andando em direcao a area turistica a Peste vai mudando de cara.
O consumismo comeca a dar as caras, seja em lojas caras e/ou internacionais ou seja pelas empresas mil espalhadas pela cidade.

O Leste europeu como um todo (e principalmente Budapeste) tem se tornado o paraiso das Multinacionais. Quase todas as empresas na Europa tem um escritorio de suporte em Budapeste, com servicos como call centers, IT help desk etc, pois desde sua entrada na Comunidade Europeia teem oferecido muitos beneficios fiscais, isso somado a mao de obra relativamente qualificada e principalmnte salarios MUITO baixos em comaparacao com o resto da Europa.
Todas as grandes esquinas tem uns outdoors enormes e coloridissimos com propaganda dessas empresas, e lojas e mais lojas.

Na beira do rio Danubio a cidade fica com mais cara de “Europa” uns predios antigos lindos, quase todos reformados e transformados em hoteis de luxo, e a vista maravilhosa do rio e das colinas de Buda.




Isso ainda era cedo da manha, e o dia estava meio nebuloso, entao as fotos nao ficaram tao boas…

Mas atravessamos a Chain Bridge e pegamos o “bondinho” que sobre ateh o Buda Castle (castelo de Buda). Lah no alto alem da vista de Peste ainda eh onde estao os principais pontos turisticos da cidade.

E Buda eh tambem o lado “rico” de Budapeste, onde estao os bairros da classe alta, as igrejas, os monumentos. E foi tambem a unica parte da cidade que nunca foi bambardeada em nenhumas das zilhoes de guerras que a cidade jah assistiu.

Mas o Castelo no entanto eh relativamente recente; o predio que existe ateh hoje foi construido no seculo XVII, e desde entao permaneceu, mas antes disso jah foi construido e reconstruido varias vezes. Segundo meu guia turistico, o castelo ateh hoje esta construido em cima das fundacaoes Romanas, de 2000 anos atras, mas depois dos Romanos jah passaram por lah os Mongois, Turcos, e Otomanos… ateh que a “raca”
Hungara foi formada, e a ultima dinastia ergueu o castelo que existe hoje.

Passamos o dia quase todo em Buda. Tiramos muitas fotos da paisagem, do castelo, das igrejas. Fomos no mercado local compramos besteirinhas e quando o sol comecou a baixar, nao aguentavamos mais ficar em peh e voltamos pra Peste.

Mesmo assim, queriamos passear mais um pouquinho e aproveitar o dia ao maximo, entao fomos andando pela Andrassy Ut que eh a principal avenida de Budapeste.

Em Andrassy Ut fica a Opera House de Budapeste, que eu descobri que foi onde a Madonna filmou Evita (fingindo ser Buenos Aires), e vai seguindo pelo Octagon, um cruzamento enorme com os carimbos do Capitalismo em cada esquina (Louis Vuitton, Gucci, Prada, etc), passando pela Casa do Terror (que soh entramos no domingo) ateh a Praca dos Herois, que tem um monumento enorme em homenagem aos mortos em guerras e dois museus de arte de cada lado. Nao pudemos ficar muito tempo por lah, poque por coincidencia essa semana morreu um jogador de futebol (oequivalente ao
Pele da Hungria) entao a praca e a aveninda estavam sendo preparados pro evento.

Voltamos pro Hotel destruidos, mas ainda saimos pra janatr com o pessoal da Avaya que o Aaron conhece. Eh impressionante como as pessoas na Hungria sao simpaticas e prestativas!! Nada condisente com a imagem que as pessoas as vezes tem da Europa do leste, ex-comunistas, cortina de ferro e essas coisas…

Fomos num reataurante que eh o equivalente Hungaro da Churrascaria rodizio Brasileira. Mas vc escolhe a carne que quer, crua e o chef prepara tudo na hora. Vc paga um preco unico e come ateh explodir. E foi oque fizemos…

Uma das grandes vantagens de viajar pelo Leste Europeu eh que lah tudo ainda eh muito barato comparando com o resto da europa, entao jantamos no Troffea Grill pelo preco de um pouco mais que um McDonalds e ficamos hospedados no Hilton pelo preco de um albergue ingles.



No domingo o tempo nao estava tao bom, o frio estava de matar!
Voltamos pra Andrassy Ut e fomos na “Casa do Terror”, que eh o museu que conta a historia recente da Hungria.

O museu fica num predio chique bem no meio da Andrassy Ut que eh conhecido no pais como o quateirao do terror, pois ali foi a sede do Nazismo Hungaro, e que depois foi transdormado na sede do Comunismo Hungaro.

A Hungria foi um dos paises que mais sofreu no ultimo seculo, pois foi um dos primeiros paises a ser tomado pelos Nazistas Alemaes (1/4 da populacao morreu durante os 10 anos do dominio Nazi) e os nazistas soh sairam de lah quando os Soviets invadiram a cidade.
Entao esse museu conta essa historia.

Os filmes, as fotos, os arquivos, as camaras e armas de tortura… juro que passei mal. Eh muit impressioannte como o ser humano pode ser tao cruel.

Imagens dos campos de concentracao Nazistas, judeus sendo assassinados e torturados.

E depois cenas da conquista Sovietica, que aconteceu na noite de natal de 1949. A populacao estava feliz e contente comemorando o natal, ouvindo boatos de que a guerra ia acabar, e que finalemnte iriam ter liberdade e paz. Mas os Nazis resolveram que antes de abandonar a cidade iriam destruir tudo, entao bombardearam a cidade inteira: pontes, predios publicos, hospitais, escolas, etc. As fotos da cidade destruidas sao comoventes.

A conquista dos Comunistas comecou prospera pois eles chagaram reconstruindo tudo e permitindo que os judeus sobrevivientes voltassem ao pais, mas isso eh a tatica deles de “igualdade social”.
Os Nazi baseavam sua doutrina em limpeza etnica, tentando acabar com uma religiao, e os Comunistas baseavam sua doutrina na limpeza social, onde clases “inferiores” eram enviadas a “campos de trabalho” que na verdade eram a mesma coisa que os campos de concentracao, mas deve vez qualquer uma poderia ser enviado pra lah, independente de raca ou credo. Um em cada 3 Hungaros na epoca foram “abdusidos” pela AVO (policia de espionagem Comunista, como a KGB da Hungria), entao toda e qualquer pessoa que fisesse qualquer coisa que fosse contra a doutrina Sovietica era enviado aos campos de trabalho, torturados e mortos.

Alem disso, os Comunistas tambem criaram a “Cortina de Ferro”, que isolou o leste europeu de tal forma que as consequencias sao visiveis ateh hoje. Bombardearam e fecharam todas as fronteiras com o resto da europa; quem tentasse fugir (emigrar) era executado na hora.
Com o fim da Segunda Guerra e a derrota dos Nazistas eles ainda expulsaram do pais todos os Hungaros de origem Germanica. Nao interessa ha quanto tempo sua familia estivesse na Hungria; ser descendente de Alemao virou uma vergonha no pais e todos foram deportados com a roupa do corpo.

A historia segue, e segue e segue… uma atrocidade apos a outra. Uma coisa horrivel. Soh achei uma pena que muitos dos filmes e legendas de fotos e etc estao em Hungaro sem traducoes pra outras linguas, entao varias partes do Museu nao conseguimaos entender oque estava acontecendo.

O Comunismo continuou a governar o pais até o final da decada de 80. Depois eles passaram os proximos dez anos tentando se re-erguer a aprendera ser capitalista, até que em Maio de 2004 a Hungria se incorpora à Comunidade Economica Europeia.

As regras ainda sao diferentes, e por exemplo o pais ainda nao usa o Euro pois pra isso sao necessarios alguns nieis basicos de estabilizacao da Economia e sociais; A Previsao é que a Hungria incorpore o Euro em 2012.

Pra fechar o dia e relaxar um pouco, fomos outra vez pra Buda e subimos ateh a Citadella, que eh um forte contruido no ponto mais alto da cidade e de onde se pode avistar as montanhas que fazem fronteira com a Slovaquia e que seriva para protecao da cidade, alem do controle de Buda e Peste ao mesmo tempo.
La de cima a vista eh maravilhosa, mas o vento estava uma coisa horrorosa!

E ficamos por lah tirando fotos ateh a hora de voltar pro aeroporto!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Hungria, Viagens
5