02
Dec
2008
A caminho de Cork
Escrito por Adriana Miller

O ultimo dia de nossa viagem a Irlanda foi meio tragicomedia… Nosso voo era soh a noite entao queriamos aproveitar que o sabado foi meio desastroso e aproveitar o dia pra passear em Cork, que eh a segunda mais cidade da Irlanda.

Porem, domingo eh domingo, e coincidencia ou nao, ninguem lembrou de ligar um despertador, logo acordamos todos tarde.

O dia ainda nao estava perdido, mas o tal do alemao (dono da casa e do carro!) sismou que tinha uma cachoeira muito legal perto da casa dele, e que TINHAMOS que ir lah ver. Ninguem estava fim de ver cachoeira coisa nenhum, um frio de rachar, sem sapatos e roupas propicias pra fazer caminhada, mas ao memso tempo nao queriamos contrariar demais o anfitriao.

 

Ok, lah fomos nos de mala e cuia ver a tal cachoeira. O “logo ali” dele acabou virando mais de 1 hora de estrada. Quando finalmente chegamos lah, parecia cena de filme futuristico com seres humanos despreparados aterrizando na lua.

Nos, e um monte de ovelhas por tudo quanto eh canto! Ah, e o vento. Ai… o vento! Tudo a nossa volta esta completamente congelado, o vento estava TAO congelante e cortante que tinhamos que andar na trilha se inclinando pra frente, e eu e a mae do Aaron tinhamos que andar se segurando uma na outra, pq ela nao conseguia se equilibrar com aquele vento todo, e eu estava sendo carregada pelo vento!

 

A pra completar a cena tragicomedia, o vento estava criando uma chuva de coco de cabrito!! Gente, como assim?!??!?! O vento era TAO e tinham TANTAS cabras em tudo a nossa volta que o vento estava carregando todas as bolotinhas de coco!!! SO-CO-RRO!!!!

E o alemao repetindo que “vai valer a pena, vai valer a pena”. Depois de um certo ponto na trilha jah dava pra ver a tal da cachoeira de longe. AARRRGGGGHHHH!!!

Fiquei com tanta raiva quando vi aquele fiapo de agua que parei. Impaquei e disse que ia esperar atras de uma pedra que todos voltassem. O Aaron e a mae resolveram fazer o mesmo. 5 minutos depois, demos meia volta e recomecamos a luta pra voltar pro carro.

Quando finalmente voltamos pra estrada, estavamos TAO no meio do nada que o GPS do alemao nao conseguia identificar onde estavamos!! Resultado, pegamos a estrada errada, na direcao errada e demoramos 3 horas pra chegar em Cork!

 

Quando finalmente conseguimos chegar no centro da cidade, faltavam exatos 25 minutos pro nosso onibus sair. Resultado: nao conseguimos ver Cork, e ainda fomos parar no lado oposto do pais, e tivemos que enfrentar mais 3 horas de onibus pra chegar no aeroporto de Shannon!

 

Categorias: Irlanda (Republica), Viagens
9
01
Dec
2008
Clonmel – Irlanda
Escrito por Adriana Miller

Esse fim de semana fomos para o sul da Republica da Irlanda, em Clommel onde passamos o fim de semana (e comemoramos o Thanksgiving) com a mae e irma do Aaron.

O unico lugar da Irlanda que conhecia era Dublin, que nao me causou grandes impressoes nao, mas foi bem legalzinho, e estava animada pra conhecer o “country side” do pais.

Ficamos hospedados da casa de uma amigo da Chris, que eh Alemao e esta temporariamente trabalando lah, entao mora numa casa bem grandona no centro de uma cidadezinha minuscula! Compramos o voo para Shannon, mas quando chegamos lah, descobrimos que o lugar onde ficamos era muito mais perto de Cork… Oh well.

 O voo pra Irlanda eh bem rapido, apenas 1 hora, e tudo correu sem percalcos. Chegamos tarde e o frio estava de MATAR!!!! Como a casa do Stephan eh enorme, e ele nao usa tudo, o aquecimento central esta sempre desligado, entao os quartos estavam todos um GELO!!! Foi uma noite horrivel!!!

No sabado tinhamos varias programacoes, mas cia aerea pereu a mala da Chris, que soh chegaria sabado de tarde.

Entao passamos o dia passeando pela regiao mesmo, e fomos no Saint Patrick’s Well, que eh um monumento Gaelio (os “nativos” irlandeses) do seculo V!!! O laguinho eh um spring water, com agua medicinal quentinha que era ponto de adoracao pagao dos irlandeses antigos. Quando a Igreja catolica comecou a fazer suas peregrinacoes pelo pais, Sao Patricio (o patrono do pais), aproveitou que a galera jah se reunia ali mesmo e comecou a pregar sobre a biblia. Una anos depois, construiu uma igreja na mesma area, e depois acabou virando local de adoracao ao santo.

 

 

 

 

Na parte da tarde queriamos ir pra Cork, mas como no inverno comeca a anoitecer por volta das 3, e a mala da Chris soh chegou as 2:30, resolvemos ficar em casa mesmo e comecar a comemoracao do Thanksgiving mais cedo.

O menu foi tipicamente Alemao, jah que o Stephan fez questao de cozinhar pra todo mundo! Pato assado, com repolho roxo, dumplings (que eh tipo um mega nhoque de batata) e gravy, com torta de maca pra sobremesa!!

 

 

Enquanto iamos preparando tudo, comecamos a fazer varios joguinhos sobre o Thanksgiving, bebendo Guiness e cidra Bulmers (que eh feita em Clommel!! Passamos na porta da fabrica).

 

 

 

Aproveitamos tambem pra fazer a troca de presentes de natal, jah que nao veremos a mae e irma do Aaron no Natal (e o aniversario da sogrinha eh uns dias antes do natal), oque foi muito engracado!

Esse ano eu dei gracas pela saude da minha familia maravilhosa, pela formatura da minha irma, pelo nosso casamento perfeito, pelo emprego que me tira o couro, mas que adoro, e por todas as oportunidades e experiencias maravilhosas que a vida continua me presenteando!

 

Categorias: Feriados e afins, Irlanda (Republica), Viagens
5
28
Nov
2008
Acao de Gracas 2008
Escrito por Adriana Miller

Ontem foi o dia de Acao de Gracas nos EUA. Eh um feriado que nao se comemora na Inglaterra, e pra falar a verdade eu ateh tinha esquecido durante o dia.

Como foi um feriado mega prolongado nos ixteites, a sogrinha e cunhadinha resolveram vir pra europa. Porem, como as passagens para Londres estavam pela hora da morte, resolveram ir pra Irlanda, logo ali, e vamos todos nos encabecar na casa de um amigo da Chris.

A viagem vai ser curtinha, vamos hoje a noite para Shannon (costa oeste da Republica da Irlanda) e voltamos domingo, mas o voo dura menos de 1 hora.

Acho Thanksgiving um feriado bem legal, apesar de conhecer muito pouco. Mas acho que representa coisas legais… dar gracas pelas coisas boas da vida, um momento de reflexao e de puro patriotismo, que eh uma coisa que infelizmente falta muito, tantos em Brasileiros quanto Portugueses. Essa coisa de ser patriota e lutar por seus direito e pelo futuro do pais.

Ontem de noite, fiz um jantar especial (mas o menu foi curry indiano… nada tradicional) e demos gracas pelo ano maravilhoso – porem corrido e atribulado – que tivemos!

A Lu Misura escreveu um post ha uns anos atras explicando tudinho sobre o feriado, e acho que vale a pena reproduzir aqui:

Segue a história e origens do Thanksgiving, ou em bom português, dia de Ação de Graças. Traduzi este texto da Encarta, se quiser leia aqui em inglês.

O dia de Ação de Graças é um feriado comemorado anualmente nos EUA na quarta quinta-feira de novembro. No Canadá. Thanksgiving é comemorado na segunda segunda-feira de outubro (a colheita acontece mais cedo por causa da diferença de temperatura). A maioria das pessoas celebra o dia de Ação de Graças se reunindo com a família e os amigos para um banquete tradicional. O primeiro Thanksgiving foi comemorado pelos colonos e índios americanos da colônia Nova Inglaterra no início do século 17, com a intenção de agradecer a Deus pela ótima colheita. Sua verdadeira origem, entretanto, remonta aos festivais de colheita tradicionais em muitas partes do mundo desde tempos antigos. Hoje em dia o dia de Ação de Graças é uma comemoração da vida doméstica, centrado na casa e na família.

Celebrações públicas do dia de Ação de Graças normalmente mostram a ligação do feriado com os colonos. As representações e desfiles normalmente contam com crianças vestidas como naquela época, com chapéus e roupas escuras, e sapatos com grandes fivelas prateadas.

Muitas das imagens associadas ao dia de Ação de Graças tem origem em tradições antigas de celebrações da colheita de outono. Por exemplo a Cornucópia (um chifre onde são colocadas muitas flores e frutas) é um típico símbolo do Thanksgiving, representando a abundância, que data de festivais de colheitas medievais. Em muitas comunidades as igrejas são também decoradas com frutas, flores e plantas, tais quais as decorações que comunidades européias fazem por séculos durante a colheita no outono.

De acordo com o significado de celebrar uma ótima colheita, preparar e comer uma grande refeição é a parte central da maioria das celebrações de Ações de Graça. Os pratos incluem Peru recheado, molho de cranberry, squash, purê de batatas, batata-doce e torta de abóbora. São pratos simples que preservam a memória do modo de vida rústico e virtuoso dos colonos. Adicionalmente, muitas destas comidas são nativas da América do Norte, enfatizando a generosidade da natureza que recebeu os primeiros colonos em sua nova terra. Grupos mais recentes de imigrantes acrescentaram seus pratos típicos ao menu de Ação de Graças, como os italianos, que incluíram massas e vinhos ao banquete.

Muitos americanos fazem a digestão do banquete assistindo a jogos de futebol na televisão. Tradicionalmente dois times da NFL, os Lions de Detroit e os Cowboys, de Dallas, jogam no dia de Ação de Graças. A grande audiência desses jogos no feriado tornaram o futebol mais uma tradição do Thanksgiving.

A data do feriado mudou várias vezes e só foi nacionalmente instituída após a guerra civil, e demorou a ser comemorado no sul, pois a população desconfiava que o feriado fosse mais uma imposição cultural do norte. Somente a partir do final do século 19 o apelo familiar do feriado passou a ser mais forte do que as rivalidades, e o feriado começou a ser largamente celebrado. É considerado o mais americano dos feriados, pelos milhões de imigrantes que chegam aos EUA todos os anos.

No século 20, muitas famílias passaram a morar nas cidades, e o comércio passou a oferecer descontos e promoções especiais no dia seguinte ao feriado, que agora é conhecido como o primeiro dia das compras de Natal. Muitas lojas organizam desfiles, entre elas a Macy’s, de Nova Iorque, que atrai milhões de pessoas.”

As fotos sao do nosso jantar de Thanksgiving do ano passado.

Categorias: Feriados e afins, Irlanda (Republica), Vida no Exterior
1
01
Jul
2004
Dublin e a nuvenzinha negra…
Escrito por Adriana Miller

Dublin eh muito mais que um monte de ruivo num dia de chuva.
Dublin eh um monte de ruivo, num dia de chuva, bebendo cerveja num Pub, assistindo rugby a vestindo uma camiseta com um trevo de 4 folhas.
heheheheheeh
Esteriotipos a parte (mas que eh a pura verdade), a irlanda eh uma pais lindo, uma historia apaixonante e um povo que em termos de simpatia, poe o brasileiro no chinelo!
Mas soh sendo a boa turista que sou, e tendo muito espirito esportivo p aguentar esse passeio p a Irlanda.
Tinha uma nuvenzinha negra me seguindo (literalmente, pq estava chuvendo), e tudo que tinha que dar errado, deu! Mas isso eu conto depois.
Eu fui p lah meu sem expectativa, era soh pq arrumei uma passagem muito barata e minha fome por conhecer outros lugares acabou me forcando a comprar a passagem. Na verdade cheguei lah, e nem sabia oque tinha p fazer direito…
Mas tudo bem, a cidade eh pequena, comprei uma mapa e comecei a explorar.


A primeira parada foi a que mais me supreendeu. Dublin Castle. Uma fortaleza medieval construidas pelos barbaros, que foi palco de inumeras batalhas que pouco a pouco consttruiram um povo miscigenado que luta ateh hoje p encontrar sua verdadeira identidade (catolicos? protestantes? Ninguem sabe…) e sua historia. Ali existem vestigios dos barbaros, vickings, celtas, anglo saxoes, anglo dinamarqueses, romanos e ingleses. E depois dizem que o brasil eh que eh o pais das misturas…
Amei cada segundo! Quero virar professora de historia e morar lah! Hehehehehhe
Nao, nao… para isso ia ter que fazer um trato com Sao Pedro p dar um jeito no clima daquele lugar. Em apenas algumas horas, de apenas um dia que eu passei lah, o tempo mudou drasticamente umas 4 vezes. De um segundo p o outro tudo muda; De ceu azul turquesa p tudo preto e chuva torrencial de quebrar o guarda chuva!
Mas eles nao perdem a esportiva. Nunca vi pessoas assim!
Vc apara no sinal e as pessoas SORRIEM p voce! Eu nao tinha moedas p pagar a passagem do onibus, o motorista me deixou entrar de graca. Uma menina no aeroporto viu minha cara de decepcao quando vi que o correio jah estava fechado (eu queria mandar uma cartao p minha irma) e ela abriu a carteira e meu DEU dois selos. As pessoas se oferecem p tirar FOTOS dos turistas nas ruas. E por ai vai…
Depois de visitar varias igrejas que jah foram catolicas, jah foram protestantes, jah foram catolicas de novo, jah foram protestantes de novo, etc… e um outro museu Vicking, eu fui na fabrica da cerveja Guinness, que eh a marca registrada do povo irlandes, e que ajudou a espalhar suas cultura de Pubs pelo mundo a fora.
Que pena que eu nao bebo cerveja, pq a gente ganha ateh uma provinha no final de tudo… Na verdade eh mais um museu, doque a fabrica. Mas a fabrica verdadeira fica bem ai lado, e vc sente o cheiro horrivel de cevada o tempo todo.

O dia foi otimo, o passeio foi muuuuuito melhor doque eu esperava, mas tudo que podeira dar errado, deu!
P comecar o metro de londres estava em greve, logo tive que pegar um onibus e um trem p chegar no aeroporto, e por causa disso perdi o voo. Deposi de pensar muito se a irlanda tava valendo o sacrificio, minha sede por mais me convenceu a pagar uma multa/taxa e embarcar no voo seguinte. E quando voltei p Londres o metro ainda estava em greve, entao demorei simplismente 3 horas p voltar p a casa da Marit!!
Chegou uma hora, em que eu estava completamente perdida no centro da cidade, cheia de gente esquisita em volta, todos perdidos tambem, o desepero comecou a bater e fui pedir uma ajuda desesperada p um cara; foi soh ele abrir a boca que eu vi que era brasileiro! Que alivio! Gracas a ele, mais um trem e 2 onibus depois eu cheguei em casa.
Uma maratona de 20 horas non stop!
Alias, outra coisa: Nunca vi tanto brasileiro junto como em Londres! Em alguns bairros vc praticamente nao ouve Ingles, soh portugues! em 3 dias lah, eu conversei com mais brasileiros doque em 3 meses na Italia!!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Irlanda (Republica), Viagens
9