20
Mar
2010
Florença e Toscana: na Pratica
Escrito por Adriana Miller

Nesse post não terei a pretensão de escrever um post completissimo sobre uma regiao tão grande e diversa quanto a Toscana. Serão apenas algumas sugestões de como se organizar e planejar pra conseguir aproveitar (um pouco do) o melhor que a regiao tem a oferecer, sem gastar muito tempo, nem muito dinheiro.

Pra começar,  a maneira mais facil, simples e barata de viajar pela Toscana é de trem! A TrenItalia, compania ferroviaria Italiana, é super eficiente, e chega a literalmente, todos os cantos do pais.

Na toscana em particular, eu arriscaria dizer que 99,9% das cidadezinhas tem uma estacao de trem. E apesar de existirem um zilhao de opcoes de lugares pra conhecer, as cidades sao relativamente bem proximas umas das outras, e dá pra chegar em quase todos os lugares que vc quer ir em menos de 1 hora de trem, gastante cerca de 5 Euros por trecho e sem se estressar com nada.

Não precisa nem se preocupar em comprar as passagens com antecipação; basta chegar na estação, ir direto na maquina self-service, comprar seu ticket, “convalidar” na maquininha amarela da plataforma e voilá! (mas por precaução, vale a pena dar uma olhadinha no site só pra ter uma ideia dos horarios, conexoes, etc).

Começando por Florença (as dicas e roteiro já estão AQUI), que eu recomendaria pelo menos uns 3 dias dedicados a cidade, e é a cidade ideal para servir de “base de exploração” pro resto da Toscana.

A cidade é relativamente pequena, e super facil de navegar, mas a recomendaçnao numero um é tentar se hospedar o mais proximo possivel do centro da cidade, ou o Centro Storico. Uma boa localização vai facilitar sua vida na hora de visitar a cidade, chegar na estaçnao de trem, achar bons restaurantes etc.

Nós ficamos hospedados no Hotel Medici, exatamente no centro da cidade e a meio quarteirao de distancia da Piazza Duomo, pagando miseros 40 Euros por noite, para um quarto uplo, com banheiro e café da manha. E pra melhorar ainda mais, como chegamos cedo e nosso quarto aidna nao estava pronto pro Check in, nos deram um “up grade” para um dos apartamentos do predio adjacente, que era um mini studio com sala, quarto e banheiro (que caberiam facilmente umas 4 ou 5 pessoas lá dentro).

A sala do nosso quarto no Hotel Medici

O quarto e o banheiro

E pra completar, o hotel ainda tem um varandão na cobertura, com uma super vista do Duomo!

A varanda da cobertura!

Nao espere luxo nem paparicos, mas por esse preço, nada compensa a localizacao, serviço e conveniencia do Hotel Medici!

Outras opções de viagens pela Toscana, usando Florença como base da viagem ou nao, sao inifnitas. Mas digamos que alguem tenha 1 semana disponivel na Toscana e quer conseguir explorar bem a regiao. Alem dos 3 ou 4 dias em Florença, minha sugestao seria:

- 1 dia em Pisa: Pisa é um dos principais cartões postais da Italia e fica a menos de 1 hora de trem de Florença. A passagem custa menos de 6 Euros, e chega bem no centro da cidade. Explorar Pisa é super facil, e sinceramente voce nao precisará mais que algumas horas.

Pisa!

- 1 dia em Siena: Siena é outra tipica cidade Toscana que fica pertinho de Florença e requer menos de 1 dia pra ser explorada. Alem da muralha medieval, Siena é sede do famoso Palio de Siena que acontece todos os anos na Piazza del Campo.

Piazza Del Campo, Siena

- 1 dia em Arezzo: Não tem nada a ver com a loja Brasileira de sapatos… mas foi a cidade-cenario do filme “La Vita é Bella” (filme de Roberto Benini, que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 1997) e é cercada de viniculas de vinho Chianti por todos os lados.

Piazza Grande, no centro de Arezzo

E pra estiver com um pouco mais de tempo, nas redondezas ainda estao: Lucca, Carrara (a cidade dos marmores) e La Spezia (região onde estao as “Cinque Terre“).

Manarola, uma das 5 cidades da regiao "Cinque Terre"

Mais fotos de Pisa e Florença:

- Pisa e Florença (minha versao com centenas de fotos nao-editadas)

- Aqui (a versao consisa e selecionada do Aaron)

Categorias: Cinque Terre, Dicas (Praticas!) de Viagem, Florenca, Italia, Pisa, Roteiros de Viagem, Siena, Toscana, Viagens, Viagens pela Italia
31
07
Jun
2004
“Cinco terras entre o céu e o mar”
Escrito por Adriana Miller

Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso.
O parque nacional das “Cinco terras” (Cinque terre), localizado na minúscula região da Ligúria, norte da Itália, é obviamente constituído por 5 cidadezinhas muito pequenas, uma do lado da outra, na beira do mar (que não é exatamente praia, mas é lindo assim mesmo) e ligadas por uma trilha (tb na beira do mar) chamada “Via dell’amore”.

Na via do amor, não aconteceu nada de especial p/ ter esse nome, foi construída apenas p/ que se pudesse transportar os materiais necessários p/ a construção da linha ferroviária que liga as 5 cidades, e Gênova ao resto da Itália. Mas como o resultado desse ¿caminho¿ acabou sendo uma trilha maravilhosa na beira do mar, foi batizada por seus moradores como a Via do Amor, por ser muito romântica.

Não sei exatamente quantos quilômetros têm a trilha (procurei no guia, mas não achei), mas se vc quiser fazer a trilha completa entre as “Cinque Terre” é recomendável no mínimo uns 2 dias. É uma caminha leve, mas com muitas subidas, descidas e vc invariavelmente vai parar milhões de vezes p/ tirar fotos da paisagem (pelo menos de for maníaco como eu!), portanto é meio difícil de fazer tudo em um dia só.

Eu só passei um dia lá, mas só vi 4 das 5 cidades (a ultima, Monterosso, fica p/ a próxima), e o trajeto entre a terceira e quarta fizemos de trem, pois seria uma caminhada de umas 2 horas (sem parar p/ nada, nem descansar). Eu queria ter ido a pé, mas quando se está em grupo, vence a maioria…

Essa região é considerada patrimônio da humanidade pela Unesco, e é com certeza muito romântica e bonita. Um título merecido. É inevitável a enorme quantidade de casais, de todos os países da Europa, fazendo juras de amor eterno em todos os cantos do caminho.
Essa região é muito famosa na Europa, mas acho que não muito no resto do mundo (pelo menos não no Brasil…), pois se vê muitos Italianos e muitos europeus, mas não muitos “estrangeiros” em geral, a não ser algum grupo de mochileiros que estava perdido entre Gênova e Firenze, viu gostou e acabou ficando por lá.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Cinque Terre, Viagens, Viagens pela Italia
4