08 Sep 2014
8 comentários

Capri: Beach Clubs e Restaurantes

Capri, Costa Amalfi, Dicas de Viagens, Italia, Viagens pela Italia

Uma outra “experiência” de Capri são seus beach clubs – porque não adianta tentar me convencer do contrario, mas Capri não é destino de “praia”.

Sim, o mar esta logo ali, tem uma cor turquesa incrível, e tudo aquilo. Mas não tem praia! E as poucas que tem, são pequenas, de pedrinhas e sem infraestrutura nenhuma.

Na verdade essa é uma coisa bem comum entre os destinos de verão e praia no mediterrâneo (como Santorini na Grécia, e Positano, por exemplo), mas como fomos no auge do verão e eu sabia que estaria muito calor, não queríamos deixar de pelo menos curtir um pouquinho de mar!

Então apesar de termos nos hospedado num hotel que ficava bem em frente a uma das praia publicas da ilha, não queria ter que me preocupar em levar canga/toalhas, barraca, carregar bebidas etc, etc então comecei a pesquisar sobre os beach clubs da ilha.

IMG_6547.JPG

Eu sei que isso é um conceito as vezes estranho pra Brasileiros (já que no Brasil praia é praia, sempre livre, sempre aberta e sempre democrática!), mas muito comum no sul da Europa, e confesso que adoro! Apesar dos pesares, gosto de não ter que me preocupar em levar nada, apenas chegar e ficar no maior conforto curtindo o sol! (outras experiências com beach clubs em Nice, Cannes e St Tropez, e em St Kitts no Caribe).

Mas mesmo os Beach Clubs de Capri não tem praia! A grande maioria são apenas “plataformas” de pedras e concreto, onde ficam espalhadas as espreguiçadeiras, e com escadinhas que descem ate o mar.

Fica lindo nas fotos, mas que coisa mais desconfortável e não-pratica minha gente?! (mesmo problema que tivemos em Bodrum, na Turquia).

Ai soma-se a isso o fato de estar com um bebe andante a tira colo, e pronto. Não ia conseguir curtir a “praia” se na verdade estivesse pegando sol num penhasco beirando o mar!

Então encontrei o La Canzone del Mare. Era relativamente perto do nosso hotel (na Marina Piccola, o lado oposto de Capri) e fácil de chegar, com a incrível vista dos Faraglioni e além das plataformas de concreto eles também tinham uma (micra) praia.

Mas o que me convenceu mesmo foi a infraestrutura do lugar!

Muito espaço com sombra, áreas enormes e espaçosas de jardins e plataformas com cadeiras de praia e espreguiçadeiras, restaurantes e lanchonetes, e duas piscinas de agua salgada do mar (uma menorzinha e ótima para crianças, e outra maior, onde ficavam apenas adultos).

Pronto, convencida! E quem estiver com um grupo (ou família) maior, também é possivel alugar um de seus quartos (os Diva Suite), onde você também tem um quartinho (cama e tals), ar condicionado, banheiro privativo, etc.

Adoramos a experiência!

O lugar a lindo, super bem cuidado e bonitinho; a vista não da nem pra comentar!!! Você esta ali na piscina de agua do mediterrâneo e de cara com o principal cartão postal da ilha, e a “praia”, além de microscopica, deu pro gasto e pelo menos a Isabella conseguiu brincar um pouco com as pedrinhas, nadou no mar, encheu seus baldinhos num boa!

E a mordomia né? Se não quiser, não precisa nem levantar de sua espreguiçadeira pra nada! Era só pedir e os garçons continuavam trazendo baldes de gelo com Prosecco e cerveja…

 

– Restaurantes:

O que não faltam na ilha são ótimas opções, e na verdade diria até que comer é uma das principais atrações turísticas em Capri!

Seja os mais badalados e maravilhosos restaurantes, até o mais simples café na pracinha… não tenha dúvidas de que você vai comer, e muito! E muito bem!

E justamente porque a lista é enorme, impossível testar todos, provar todas as recomendações e tudo que te falarem que é “imperdível”.

Mas na semana anterior da viagem estava numa reunião com a Gerente de RH de Milão quando comentei que ia para Capri, de onde ela tinha acabado de voltar de férias, então imediatamente ela recomendou: Da Paolino!

O engraçado é que eu já tinha meio que ouvido falar, e visto muitas fotos (pra quem acompanha sites e blogs de fotografia, já ouviu também! O lugar é muito fotogênico e único! As mesas são todas disposta num jardim de limoeiros, então você janta com os mega limões sicilianos bem em cima de você!), mas não sabia se era uma daqueles lugares de “modinha”, sabe?

Mas nada melhor do que a recomendação de uma Milanesa descolada pra me convencer! Na mesma hora liguei lá pra fazer reserva! (na alta temporada, só com reserva!).

E não decepcionou! A comida é tão boa quanto o lugar é lindo! O serviço foi impecável, e todos muito simpáticos com a Isabella, que ganhou muitas gracinhas e caretas dos garçons, almofadinha pra deixar o cadeirão mais confortável e uma cestinha de pães só pra ela (e desespero da mãe dela, porque claro que com aqueles pãesinhos deliciosos ela não quis saber de jantar!).

Eu fui no clássico: Insalatta Caprese de entrada.

E Ravioli Da Polino al Limone de principal.

O Aaron pediu uma buratta com Bruschetta de entrada e Fetuttine ai funghi de prato principal.

Acompanhados de um maravilhoso vinho branco geladérrimo e finalizados com o buffet de sobremesa da casa!

Durante o dia, as melhores recomendações de almoço são os beach clubs (nós almoçamos no Canzone del Mare no dia que passamos por lá (aí em cima, no mesmo post!). Sente a vista do lugar para seu almoço!), mesmo para quem não tiver tempo suficiente para ir a “praia” em Capri. É uma boa oportunidade de conhecer o outro lado da ilha e ter uma experiência mais “Caprese”, mesmo se você estiver na ilha só pra passar o dia e não puder jantar num lugar mais bacana.

 

O bar do hotel Quisiana também é uma boa opção pra um almoço rápido, ou uns drinks ou café no meio da tarde.

O Hotel domina todo o centrinho de Capri, e seu café tem uma varandona de cara pra ruazinha de pedestres. Ótimo para relaxar e fazer um pouco de “people watching”, mas sem perder a ação e climinha “gente bonita” de Capri. Os preços do Quisiana são assustadores (!!), então um almoço (eles tem várias opções de salada e sanduíches) pode ser uma boa opção (além de que é nesse horário que a ilha esta mais cheia).

 

Na nossa última noite em Capri fomos jantar no “Ristorante Villa Verde“, uma pizzaria super bonitinha, com uma jardim interno que ficava bem do lado da pracinha onde estávamos brincando com a Isabella.

Estava meio vazio, não tínhamos reservas nem nada…. mas me surpreendi com a quantidade de fotos de estrelas Hollywoodianas e celebridades jantando por lá enfeitando as paredes! hahahahah

Então pelos vistos eles são populares entre as estrelas! Não vimos ninguém famoso, mas comi a melhor pizza Capricciosa da vida!

 

P.S. E de sobremesa, ou lanche, ou qualquer hora do dia ou da noite…. vá de gelatto!

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
8 comentários
04 Sep 2014
9 comentários

Hotel Capri Inn

Capri, Costa Amalfi, Dicas de Viagens, Italia, Viagens pela Italia

Confesso que escolher o hotel em Capri foi meio difícil..

Não da pra negar que a ilha eh um lugar caro, e a situação piorou pelo fato de estarmos bem no auge da alta temporada (cidade lotada = preços nas alturas).

Mas ainda assim queríamos um hotel bem localizado, com uma vista fofa e uma varandinha (já contei em outros posts como aproveitamos os meses de verão para sempre nos hospedarmos em hotéis com varanda. Assim mantemos os horários e rotinas da Isabella, e ainda conseguimos curtir o resto do dia/noite depois que ela dorme). E claro, bem localizado.

Em termos de localização, eu já sabia que Capri não era um lugar fácil de se andar pra cima e pra baixo – então pensei em dois fatores principais: proximidade da Marina Grande (por onde chegamos) e a proximidade do centrinho de Capri.

A decisão final foi pelo Capri Inn! Por um lado acertamos, por outro lado erramos. Realmente ficamos bem do lado da Marina, que foi ótimo! Foi fácil chegar, é um ponto bem central (no sentido de ter muitas opcoes de onibus, taxis, funicular, lojinhas, restaurantes, e claro, os ferries), alem das vistas espetaculares!!

Mas por outro lado, o “mapa” da ilha nos enganou! Ao escolher o hotel eu sempre verifico sua localização no mapa (uso o mapa do Booking.com mesmo, acho super util!), e na vista “plana” do mapa, o hotel parecia estar bem pertinho do centro de Capri.

E estava! Porem como a geografia da ilha é super montanhosa, não era o tipo de caminho que conseguíamos fazer a pe, ainda mais com bebe + carrinho. Então acabamos ficando refens de onibu/taxi/funicular, que apesar de não ser o fim do mundo, minha preferência eh sempre ter mais independência de locomoção quando estamos em lugares pequenos assim (ou seja, gosto de fazer tudo a pé).

A viagem demorava menos de 10 minutos ate o centrinho da cidade, mas ainda assim fiquei meio decepcionada (que obviamente não é culpa do hotel, e sim da própria geografia da ilha, que realmente é um lugar difícil de ser “navegado”).

Mas por outro lado estávamos de cara na entrada de uma das poucas praias publicas da ilha (ótimo pra quem não quiser ir ate os beach clubs), pertíssimo de alguns dos principais restaurantes da ilha – o Da Paolino era menos de 5 minutos andando!), e com muitas, muitas opcoes de transporte fácil!

E claro, a vista…. gente, olha pra essa vista!!!

O hotel esta mais pra uma pensão, mas o Giovanni, proprietário, e sua esposa te recebem como se você estivesse na casa deles!

Eles me mandaram uns e-mails uns dias antes explicando tudo direitinho, nos mostraram cada canto do hotel, deram mapas, enviaram por e-mail os horários dos ônibus e ferries, recomendaram restaurantes, passeios etc.

Os quartos eram MUITO melhores do que as fotos do site – não sei se eles passaram por uma reforma recente, e as fotos ainda não foram atualizadas, mas adorei a decoração “boutique-clean”, em tons de azul e branco e de linhas modernas…. bem “casa de praia” mesmo!

Todas as manhas o café da manha é servido direto no seu quarto, de frente pro mar; basta selecionar na noite anterior quais suas preferências, e qual horário você quer seu café servido, e pronto. A esposa do Giovanni bate na sua porta no horário certinho com seu banquete em mãos!

Na cobertura do hotel tem um terraço enorme, com espreguiçadeiras, mesas, uma piscina e ate uma area pra churrasco, se alguém estiver com disposição!

E claro, mais vistas incríveis da ilha!

 

Capri Inn

Via Marina Grande, 222

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

Adriana Miller
9 comentários
02 Sep 2014
10 comentários

Costa Amalfitana: Capri

Capri, Costa Amalfi, Dicas de Viagens, Italia, Viagens pela Italia

Uma das expressoes que eu mais abomino na lingua Portuguesa eh “gente bonita” – acho brega, elitista e tem uma síndrome intrínseca de “clase media sofre” que simplesmente me incomoda.

Mas preciso confessar que nao consigo pensar em outra maneira de descrever o ambiente de Capri sem usar pelo menos uma – ou varias vezes – a expressao “gente bonita”.

IMG_6522.JPG

Porque eh isso ai. Capri eh o tipo de lugar que tem uma aura, um clima diferente… as pessoas emanam uma paz e felicidade (talvez seja apenas a felicidade por estar em Capri?! Provavelmente), que deixa tudo e todos mais felizes, mais simpaticos e consequentemente…. Mais bonitos!

untitled (435 of 541)-72

Nao eh minha primeira vez na Costa Amalfitana, mas Capri personifica o imaginario que as pessoas tem  em relacao a regiao – nao que o resto das cidades nao sejam igualmente lindas e charmosas (da primeira vez que estive por aquí tambem fui a Positano, Amalfi e a Ilha Ischia, e dessa vez depois de Capri ainda fomos para Sorrento), mas por ser uma ilha, Capri tem um estilo diferente mesmo, quase como se fosse um clube exclusivo!

IMG_2428

A ilha eh bem pequena, e praticamente dividida em duas regioes – Capri, que eh o centrinho principal e fofo da ilha, e tambem que fica perto da “Marina Grande”, o principal porto da ilha e onde chegam os ferries vindos de Sorrento e Napoles, cruzeiros, iates e afins (e consequentemente mais lotado).

untitled (395 of 541)-66

Do outro lado fica Anacapri, com um centrinho igualmente fofo, mas bem menor e mais low profile, porem tambem mais vazio e tranquilo durante o dia (se bem que fomos na altissima temporada – Agosto – onde lugar nenhum na costa da Italia eh tranquilo).

untitled (151 of 541)-18

Uma coisa a se ter em mente eh que Capri nao eh uma ilha de “Praia”, o que pode ser um pouco decepcionante para muitos turistas – mas sim, a ilha tem praias com relativamente fácil acesso, mas pouquissimas opcoes sao abertas ao publico.

untitled (75 of 541)-10

Entao duas coisas foram importantes no nosso planejamento da viagem: um hotel que tivesse piscina, e reservas em alguns dos muitos beach-clubs da ilha (que assim como as praias da Cote D’Azur na Franca, quase todas sao ocupadas por beach clubs onde eh preciso pagar para entrar, para alugar cadeira de Praia, guarda-sol e afins).

untitled (33 of 541)-2

IMG_2433

Uma das grandes vantagens de Capri eh tambem um desvantagem: por estar bem perto da costa Amalfitana, eh possivel chegar na ilha a partir de Napoles em menos de 1 hora, e de Sorrento em cerca de 20 minutos, o que faz que seja super fácil visitar a ilha mesmo para quem nao vai se hospedar por la.

IMG_2436

Eh realmente uma otima oportunidade de conhecer a ilha e dar uma esticadinha numa viagem pela costa Italiana.

Mas por outro lado, justamente por isso, Capri (principalmente o centrinho e as vicinidades da Marina Grande) fica absolutamente lotado durante o dia! Ai soma-se o calor de agosto, ruas lotadas, restaurantes com fila na porta…

IMG_2756

Ainda assim vale a pena o passeio para quem estiver na area, eh um bom lugar para pasar alguams horas, conhecer o centrinho, almocar e fazer umas comprinhas.

Entao para quem, como nos, vai passar algumas noites na ilha, as melhores opcoes de programas sao mesmo se refugiar nos beach clubs ou nos hoteis, ate o fim da tarde – assim fugindo do calor, curtindo o mar turquesa incrivel, e a comida deliciosa da cidade!

untitled (222 of 541)-34

A medida que a tarde vai caindo, os turistas vao indo embora e eh ai que Capri se transforma!

As ruas, lojas e restaurantes ficam bem mais tranquilas, os passeios (e o calor) mais agradaveis e a gente se sente praticamente numa ilha particular!

untitled (329 of 541)-56

E eh justamente nesse horario que essa coisa de “gente bonita” se extrapola – rola uma camaradagem e uma simpatía entre os que ficam para tras, e curtem a cidade apos o por do sol…

IMG_2728

As pessoas se arrumam, e os bares da pracinha principam fervem! Um clima delicioso de verao!

IMG_2730

E Capri eh a personificacao do Dolce Far Niente… Voce ate pode se esforcar e tentar seguir um “roteiro” e tickar as listas de coisas a ver pela cidade… mas serio? O que gostei mesmo de fazer foi perambular pelas ruas, parar pra tomar um drink, depois andar mais um pouco, entrar nas lojinhas…

IMG_2804

Cansou? Entao que tal um sorvete?

O legal do centrinho da cidade eh que ele eh todo fechado apenas para pedestres, entao as ruas sao bem tranquilas (principalmente no fim da tarde)… casais, familias, criancas, grupos de amigos, todo mundo curtindo a cidade, sem pressa nem compromissos.

IMG_2465

Mas apesar de pequena, acabamos passando horas perambulando por la, entrando e saindo das igrejas, desbravando ruelas sem ninguem.

IMG_6596-0.JPG

E como Capri fica no topo da “colina” que forma a ilha, esse centro se estica de uma ponta a outra – de um lado voce tem acesso (e vistas!) da marina Grande e a entrada da ilha.

untitled (448 of 541)-74

Ai comeca a andar, andar e explorar, ate chegar ao outro lado, com a vista da Marina Piccola, e o Giardino de Agustus, um parquezinho fofo que tem uma vista privilegiada do principal cartao postal da ilha: os Faraglioni, essas 3 “rochas” que despontam do mar, cercados de iates por todos os lados!

IMG_2396

Em termos de localizacao, dificil definir onde eh melhor se hospedar (depois falo do nosso hotel com calma em outro post), pois a locamocao pela ilha nao eh das mais faceis – tudo eh meio longe e contra mao, e independente de onde voce ficar, sempre vai ter alguma outra coisa dificil de chegar.

IMG_2765

Mas diria que com certeza eh melhor ficar pelos lados de Capri do que AnaCapri, pois esse lado da ilha eh mais isolado – mas isso tambem depende de sua intencao na viagem (se vc so quer ficar no hotel sem fazer muito mais que isso, entao tanto faz).

Adriana Miller
Siga me!

Adriana Miller

Sobre a Autora at Dri EveryWhere
Adriana Miller, Carioca. Profissional de Recursos Humanos Internacional, casada e mãe da Isabella.
Atualmente morando em Londres na Inglaterra, mas sempre dando umas voltinhas por ai.
Viajante incansável e apaixonada por fotografia e historia.
Adriana Miller
Siga me!

Latest posts by Adriana Miller (see all)

 

Adriana Miller
10 comentários
17 Aug 2005
0 Comentários

Costa Amalfi

Costa Amalfi, Dicas de Viagens, Viagens pela Italia

A ideia inicial era visitar a ilha Capri, mas acabamos desistindo s e fomos passear na costa Amalfitana.


A costa Amalfi disputa com a Côte D’azur na França e as Ilhas Baleares na Espanha o posto de destino favorito dos ricaços de plantao; uma regiao montanhosa, com rochedos que caem diretamente no mar, de cor azul cristalino e pequenas praias de cascalho…


Para chegar lá pegamos o “metro do mar” (Metro al Mare), que é a melhor opçao de visitar essa area (a nao ser que vc tenha um barco particular), já que por terra as subidas e descidas, curvas e depressoes da montanha faz com que o transporte seja muito dificil (nem sequer tem trem na regiao).


O dia nao estava tao bom assim, e o mar estava muito agitado; resultado: eu verde e a Chiara respirando num saquinho… O café da manha já era…


A primeira parada, pra repor as energias e respirar um pouco de ar fresco foi em Positano. Ruazinhas que sobem sem ter fim, lojas carissimas e hoteis de luxo. A paisagem, sem duvidas muito bonita, com as casinhas coloridas se debruçando na pedra e a vista do mar Tirreno.


Passamos a manha toda passeando e explorando a cidade. Encontramos uma familia de brasileiros perdidos, e quando eu puxei conversa a primeira coisa que eles perguntaram foi: “oque tem pra fazer aqui?! Todo mundo fala tanto da Costa Amalfi, acho que estamos perdidos…”. Ehr…. Bem… é só isso…. Subir e descer as ruas, ver a paisagem, comer pizza, beber Limoncelo e ir na praia. “Praia?! Onde fica?!”. É aqui mesmo, isso aí que vcs estao vendo. E o filho adolescente apavorado leva um susto: “Isso é a praia?!?! Mas só tem pedra! E pedra escura! E é tao pequena que nao cabem nem uma quadra de futvolley!!!!”. Sem duvidas decepcionados…
Já falei e repito… O Mediterraneo (na maioria das vezes) pode ser uma grande decepçao pros brasileros.

Praia de Positano

De lá, pegamos o metro del mare outra vez e fomos até Amalfi, que é a cidade principal da costa. na verdade é quase identica à Positano, só que tem uma catedral enorme e a cidade é um pouquinho maior.


Mais pesseio pelas ruiazinhas, mas vistas do mar, mais pizza e praia.

 

 

Adriana Miller
0 Comentários
03 Aug 2005
0 Comentários

Isola Ischia

Costa Amalfi, Dicas de Viagens, Ischia, Viagens pela Italia

O primeiro apsseio oficial pela regiao foi na Ilha de Ischia, umas das muitas ilhas do Golfo de Napoles.

O dia nao estava muito bom, tudo nublado e escuro, mas como estava fazendo um calor de matar fomos pra là assim mesmo…

Jà tinha acordado um pouco enjoada por causa do enxofre, o sacolejante barco nao ajudou muito, e pra completar, as centenas de curvas da estradinha que conecta o porto de Ischia à praia destruiu meus animos… Passei o dia todo dormindo de cara na areia, sò levantava pra me jogar na agua ou olhar com cara feia pra alguma criança pestinha gritando MAMMA no meus ouvidos e jogando areia na minha cara… Me senti a personagem principal do Ferias Frustadas na Italia, estrelando Chevy Chase e Adriana Nascimento…

Pelo menos de noite (depois de sobreviver à viagem de volta no barco) saimos com os amigos da Chiara, e foi bem legal… Todos mortos, mas foi bom pra relaxar dessa insanidade turistica de querer fazer e ver tudo ao mesmo tempo…

 

Adriana Miller
0 Comentários
Página 1 de 212