16
Dec
2013
Dicas rápidas de Milão!
Escrito por Adriana Miller

 Semana passada eu fui a Milao para uma reuniao vapt-vupt, e acabei passando mais tempo no aeroporto esperando o voo atrasado (nada mais nada menos que 7 horas e meia de atraso devido ao nevoeiro em Milao E em Londres!).

20131212-145727.jpg

20131212-145736.jpg

20131212-145849.jpg

Mas como a reuniao foi na quarta feira cedinho, fui com a equipe do projeto pra Milao na terca a noite, o que rendeu algumas boas dicas!

20131212-145637.jpg

20131212-145643.jpg

P.S. Milao estava lindissima toda decorada pro Natal!!

 

- Restaurante Giacomo All’Arengario

Descoberta preciosissima totalmente ao acaso… enquanto debatiamos onde jantar naquela noite, fomos dar uma voltinha no micro mercado de natal que esta rolando em volta da Catedral, e quando chegamos do outro lado vimos uma movimentacao numa das janelas do “Museo del Novecento” – entao resolvemos perguntar na recepcao se aquela varanda era um bar ou uma festa privada, e fomos encaminhados ao terceiro andar!

20131212-145717.jpg

Esperavamos um bar meio mequetrefe pega-turista, mas nao!

O restaurante eh pequeno, super charmoso, e apesar de nao termos reserva, o Maitre’D nos deu uma mesa bem na varanda pois chegamos cedo (com a promessa de devolver a mesa dai a 1 hora e meia).

(P.S. Inprescindivel fazer reserva para jantar!)

20131212-145835.jpg

A comida estava sensacional – eu comi um Ossobuco com Risotto Milanese de chorar de tao bom! – e a carta de vinhos igualmente boa!

20131212-145758.jpg

Nao diria que o lugar eh dos mais turisticos nao, apesar da localizacao, pois acho que fica escondido o suficiente, e eh bem pequeno. Entao quando saimos de la, o lugar estava lo-ta-do, mas 100% de clientes italianos.

20131212-145810.jpg

Mas claro, apesar da otima comida e carta de vinhos e de drinks, paga-se um plus a mais pela vista, indiscutivelmente a melhor da cidade, portanto nao eh um restaurante barato nao (mas ainda assim na media de preco de restaurantes do mesmo nivel em Milao e outras capitais Europeias – pagamos cerca de 80€ por pessoa, incluindo vinho, entrada e prato principal).

 

- Grand Hotel Et de Milano:

Escolhido pela otima localizacao (apenas a 1 quarteirao do Armani), outra otima opcao de hospedagem na cidade!

20131212-145904.jpg

O Grand Hotel, assim como o Principe di Savoia, faz parte da colecao de hoteis historicos da cidade, e devido a sua proximidade ao Teatro La Scala, foi eleito como residencia oficial do compositor Guiseppe Verdi.

20131212-145700.jpg

Ja no seculo 19, o hotel ja era pupolar entre homens de negocio por ser o unico da Italia que oferecia servicos de telegrafo e correios aos seus hospedes, e na decada de 30 passou por uma reforma que incluiu agua corrente e eletricidade em todos os quartos.

20131212-145706.jpg

E entao na decada de 60 e 70 passou a ser o hotel queridinho do mundo fashion quando serviu de anfitriao aos primeiros shows da semana de moda de Milao, quando a mesma foi criada.

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
1
18
Nov
2013
Milão: Armani Hotel
Escrito por Adriana Miller

Quando eu viajo a trabalho, nao tenho do que reclamar – alem de adorar o que faço e ter a oportunidade de conhecer tanta gente (e tantos lugares) ao redor do mundo, minha empresa tem um serviço excelente de viagens, e somos tratados como reis quando estamos longe de casa!

Então quando comecei a planejar minha viagem a Milão, um dos hoteis disponíveis era o super estiloso Armani Hotel!

Sao apenas 2 endereços no mundo: o QG em Milão e mais alguns andares no exclusivo Burj Khalifa em Dubai.

O Armani Milano ocupa um prédio inteiro no centro da cidade, no coração do Quadrilattero della Moda e a poucos minutos de distancia da catedral.

O design, como não podia deixar de ser, é todo assinado pelo Armani – moveis, lençóis e toalhas da Armani Casa, amenidades de banheiro Armani Prive, e tudo mais onde Armani conseguir deixar sua assinatura!

Não da pra negar que o lugar é modernissimo e lindo – apesar de muitas vezes ser pouco funcional, tudo em nome do design (tipo, achei super irritante que a recepção é no 7 andar, então você sempre tem que subir, trocar de elevador pra depois descer de novo!).

Alem de ser um super hot spot na cidade, sendo tambem endereço para o restaurante Nobu Milan e o Banboo Bar, que ferve no fim do dia!

Armani Hotel Milano

Via A Manzoni, 31

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
2
15
Nov
2013
Compras em Milão: endereços para todos os bolsos!
Escrito por Adriana Miller

Milão é a capital financeira e de business da Itália, reunindo a maior renda per capita do pais; então nada mais natural do que vermos ruas e mais ruas com lojas gigantes dos maiores e melhores designers do mundo – e principalmente os designers Italianos!

É em Milão também que acontece algumas das principais feiras de tecido, sapato, couro,  moveis e design em geral além da semana da moda de Milão, entre as principais do mundo.

Mas nem tudo em Milão gira em torno das cifras milionárias, e o centro da cidade atende aos mais variados orçamentos. E é tudo tão bem organizadinho ali no centro da cidade, que é fácil saber onde focar seu tempo e seus Euros na cidade!

- €€€€€€ ad infinitum:

Se a quantidade de € disponíveis na carteira esta a seu favor, a opção de compras em Milão é óbvia: Quadrilatero della Moda!

O quarteirão da moda Italiana se resume a região entre as ruas Via Monte Napolenone e Via Spiga, e todas as transversais entre elas.

E principalmente pra quem gosta de marcas e design Italiano, essa região é o paraíso – é possivel achar marcas do mundo todo, mas são nomes como Dolce & Gabbanna, Valentino, Fendi, Armani, Salvatore Ferragmo, Prada, entre muitos outros, que se destacam, com as maiores lojas, as vitrines mais exuberantes e as coleções mais exclusivas.

E mesmo se compras não estiver no seu orçamento, vale a pena o passeio na região nem que seja puramente antropológico! Afinal, em Milão moda também é cultura!

- € limitado:

Mas compras em Milao nao esta apenas limitada aos rich and famous da cidade, e bem ali pertinho, nos arredores do Duomo esta o paraíso das fast fashion na Italia.

Nao so na própria praça da catedral, mas tambem seguindo pela rua Via Vittorio Emanuele (que fica bem ali do lado da catedral), que eh uma rua enorme, fechada para pedestres com todas as lojas fast fashion imaginaveis, alem da super loja de departamento Rinascente (que eh a Selfridges de Milao!) e as Italianas Yamamay e Calzedonia alem de uma maxi Sephora!

- Compras históricas e culturais:

Sendo a mecca da moda Italiana, o coração de Milão sem duvidas eh a Galeria Vittorio Emanuele, um dos “shoppimgs” mais antigos do mundo e a sede da loja Prada original – foi ali, embaixo dos vitrais coloridos que os irmãos Prada abriram sua primeira loja de malas de couro que se transformou no império que são hoje.

E assim como o Quadrilattero della Moda, a Galeria e a loja da Prada mais especificamente, tambem sao pontos turisticos na cidade, independente se seu orcamento permitir uma sessao shopaholic ou nao!

Outro endereço de moda “cultural” eh a loja multi marcas Corso Como 10.

A loja eh relativamente pequena, e mistura um bar/cafe, com galeria de arte, com uma loja de curadoria super selecionada.

A dica de ouro das amigas do escritório é que a 10 Corso Como também tem uma loja outlet, lá numa das esquinas da Corso Como mesmo. A versão outlet tem a mesma curadoria fashion-cool, mas com descontos de até 50%!!

E por falar em outlet, nos arredores de Milão fica o shopping outlet Fidenza Village, que eu não visitei pessoalmente (mas a mulherada do RH de Milão adora), mas que faz parte do mesmo grupo de shoppings outlet que a Bicester Village aqui na Inglaterra então imagino que a seleção de marcas e os descontos sejam bons!

 

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
5
14
Nov
2013
Onde comer em Milão!
Escrito por Adriana Miller

Na minha ultima viagem a Milão semana passada, rolou um papo sobre Milão no Instagram (segue lá! @DriMiller), e muita gente comentou que não tinham muita vontade de conhecer a cidade.

E ai eu fiquei pensando: durante muitos anos eu também fui assim. Durante os meses que estudei na Itália, e mesmo com os muitos amigos Italianos que fiz na Espanha, eu acabei viajando a Itália de cabo a rabo, e Milão, realmente, nunca foi um lugar que tive vontade de conhecer.

Mas assim que fui a cidade pela primeira, isso mudou! Não so descobri como a cidade eh cheia de cultura e historia (logo, uma ótima combinação turística! E ate fiz um roteirinho nesse post aqui), mas a cada viagem a Milao fui aprendendo a apreciar a cidade como ela eh – uma cidade cosmopolita, cheia de historia pra contar e cultura pra dar, mas pra ser “vivida” e nao apenas “visitada” (que eh o que sempre falo sobre minha cidade do coracao, Madrid!).

Milão tem aquele ar impossivelmente elegante e impecável (apesar de nao ser uma cidade muito bonita), e os Milaneses sabem muito bem como aproveitar a vida – sejam as ruas clássicas e lojas de cair o queixo (e queimar a carteira!) na regiao do Quadrilatero della Moda, os muitos bares e restaurantes assinados pelos melhores designers e estilistas do mundo, o gosto pelo Apperitivo no fim do dia, e claro, uma apreciação pela boa mesa que so os Italianos sabem fazer!

O que eles nao tem em “dolce fa niente” que vemos em outras cidades Italianas, o “mangia que te fa bene” como poucos no mundo!

Então invariavelmente, qualquer visita a cidade, ou posts de dicas de viagem a Milão sempre vao incluir mais opções de onde comer do que lugares pra visitar!

E como nessa ultima viagem eu acabei passando bastante tempo na cidade, tive a oportunidade de conhecer muitos lugares maravilhoso, sempre seguindo as dicas certeiras dos colegas Milaneses do escritório!

- Nobu Milano:

A rede de restaurante Nobu praticamente domina o mundo gastro-fashion, com enderecos nas melhores cidades, sempre atraindo multidoes.

O endereco em Milao fica dentro do hotel Armani, que junta a fome com a vontade de comer no melhor estilo Milanes: uma localizacao mais central e estrategica impossivel, um designer impecavel com a assinatura Armani de ser, culinaria de primeira e aquele burburinho e entra e sai de Italianos e Italianas saidos direto das passarelas da Settimana della Moda!

 

Nobu Milano

Via Alessandro Manzoni, 31

- Armani Bamboo Bar:

E que ja que estamos falando de Armani, o bar Bamboo no setimo andar do hotel eh uma otima pedida pra fazer um esquenta a la Italiana: Aperitivo!

O Aperitivo eh a versao Italaina de “tapas” – basta pedir um drink qualquer e eles nao param mais de trazer comidinhas e coisinhas pra mesa. Eh incrivel como alguem ainda sente fome depois daquilo tudo, mas esse conceito de um mini “cocktail” antes de comecar a noite eh super legal!

(e quem estiver a fim de fazer uma noitada em Milao, o hotel Armani tambem tem um club super animado!)

Armani Hotel, 7 andar – Via Alessandro Manzoni, 31

 

- Paper Moon:

Quando a gerente de HR Italiana recomendou esse restaurante para nosso jantar, confesso que esperava algo completamente diferente - o endereco era promissor, bem no coracao do Quadrilatero della Moda, um dos endercos mais caros da Italia.

Mas em vez de encontrar um restaurante pretensioso e cheio de pose, demos de cara com uma trattoria della mamma: toalhas de papel, mesa apertadinhas, garcons de meia idade… e um menu ma-ra-vi-lho-so com porcoes gigantes e precos pequenos!

Acabamos descobrindo que o Paper Moon eh um dos restaurantes mais tradicionais da cidade, mas daqueles com comida “de verdade”. Ame, amei demais o lugar e sai de la quase rolando escadas a baixo!

Perfeito pra quem quer comer bem, numa boa localizacao no centro da cidade, mas sem gastar muito.

Paper Moon

Via Bagutta, 1

 

- Il Baretto:

Outra opcao de menu tipicamente Italiano e super tradicional!

O Il Baretto fica dentro do hotel Carlton Baglioni, ainda ali nos limites do Quadrilattero della Moda no centro de Milao, e eh lindo!

A decoracao eh aconchegante e “rica” (no sentido “rich” da palavra, reconfortante), principalmente nessa epoca de outono/inverno, criando um ambiente confortavel, relaxante.

O servico foi outro aspecto da experiencia que adorei – durante o jantar ate conversamos sobre como o Il Baretto eh um daqueles lugares “de carreira”, com garcons e chefs que dedicam sua vida a servir bem os clientes, e absolutamente nada da errado.

Il Baretto

Via Senato, 7

 

 - Corso Como 10 Cafe:

A loja multimarcas Corso Como 10 esconde um cafe/bar super fofo em seus jardins, e eh uma opcao otima pra almoco ou uma paradinha no meio da tarde.

E aliais, toda a regiao da Corso Como e Corso Giuseppe Garibaldi sao ponteadas por cafes, trattorias, osterias e bons cafes e restaurantes bem italianos, com boa comida e otimos precos!

 

Uma outra opcao bem Milao de ser eh o Gold, o bar/restaurante do Dolce & Gabbana que eu visitei numa outra viagem a Milao.

E outra dica de lanche ou almoço baratinho em Milão, que também já dei aqui no blog, é o Luini Panzerotti, que também fica ali bem pertinho do Duomo (mas faz sucesso entre os Milaneses e sempre tem fila, então não vá com pressa).

 

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
6
05
Dec
2011
Milão: Hotel Principe di Savoia
Escrito por Adriana Miller

Durante minha estadia em Milao, eu fiquei hospedada no hotel Principe di Savoia, fundado em 1927 e o unico membro Italiano da “Dorchester Collection” (do qual fazem parte o Plaza Athenee em Paris e o Dorchester em Londres).

O hotel fica na regiao da Piazza della Republica, no norte de Milao, e eh considerado um dos mais luxuosos e tradicionais da cidade, pois foi um dos primeiros do estilo a ser construido no inicio do seculo, quando Milao se destacou como centro financeiro da Italia.

Hoje em dia o hotel esta entre os favoritos de celebridades e da fashion crowd, principalmente durante as semanas de moda de Milao, e principalmente desde que o hotel fez uma re-vamp geral em 2008 e abriu um dos bares mais concorridos da cidade. Aparentemente o George Clooney eh um habituee do Principe di Savoi, e sempre fica no hotel a caminho de sua luxury Villa no Lago di Como, no norte de Milao.

A arquitetura e decoracao eh bem classica, com cortinas pesadas e moveis imponentes, e muitas pinturas e tapecarias pelas paredes.

Mas como parte da reforma geral pela qual o hotel passou recentemente, alem do novo bar, eles tambem abriram um novissimo spa Acqua di Parma (que tambem sao os produtos disponiveis nos quartos).

A unica coisa que nao gostei muito foi que achei que o hotel fica um pouco afastado do “burburinho” do centro de Milao. Nao que esteja longe (uns 10 minutos de taxi ou 3 estacoes de metro saindo do Duomo), mas seria mais pratico se pudesse ir andando pra tudo quanto eh canto!

Hotel Principe di Savoia

Piazza della Repubblica,

20124 Milan, Italy

Tel:+39 02 62301

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
14
03
Dec
2011
Milão: Luini Panzerotti
Escrito por Adriana Miller

Outra otima dica de Milao sao os Panzerotti do Luini.

Essa foi outra dica que recebi via Twitter, e quando a Tati viu que eu tinha feito um check in na Piazza dell Duomo na mesma hora respondeu: va almocar no Luini!

O escritorio era ali perto entao na volta de uma reuniao propus o tal Luini pras meninas de RH, e na mesma hora todas concordaram! Mas me avisaram: é um pé sujo, sempre tem fila, e nem sequer tem lugar pra sentar!

Mas ainda assim, confiei na expertise das locais e fomos andando em direcao ao Luni.

E realmente elas nao estavam brincando: a fila na porta era inacreditavel, la dentro mal cabem meia duzia de pessoas, e entao o sistema de entrar, fazer seu pedido, pagar e sair pelo outro lado eh pragmatico!

Mas os Panzerotti sao realmente uma delicia, e uma opcao perfeita pra quem quiser comer em Milao sem gastar muito nem perder muito tempo ao longo do dia (como foi o meu caso!).

Pra quem nao conhece os Panzerotti sao tipo um pastel (que pode ser assado ou frito) feito com massa de pizza. Ou entao um mini calzone…

E os recheios sao variados, com opcaos salagadas (tipo pizza mesmo) e algumas opcoes doces, alem de outras tortinhas e sobremesas engordativas!

E o esquema eh isso ai mesmo, compre seu(s) panzerotti (eu comprei um, e depois voltei pra fila e comprei mais dois!), ache um cantinho na calcada e seja feliz!

Luini

via S. Radegonda 16, Milano

(uma das ruas perpendiculares ao Duomo, e na esquina de uma das entradas laterais da Galleria Vittorio Emanuele)

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
7
02
Dec
2011
Oque fazer em apenas um dia em Milao?
Escrito por Adriana Miller

Uma das principais vantagens das minhas viagens a trabalho, é que tenho a possibilidade de viajar bem independentemente e, na medida do possível, fazer meu próprio horário e organizar meu dia como eu quiser/puder.

Então sempre que possível, eu faço questão de reservar umas horinhas a mais pra poder aproveitar um pouco a cidade a ser visitada. E ao planejar uma viagem a Milão, cidade que eu nunca tinha visitado, meu racional não foi diferente: marquei minha ultima reunião pra bem cedo, e meu voo de volta pra casa bem tarde – então sabia que teria algumas (poucas!) horas durante a tarde pra aproveitar a cidade antes de voltar pra casa.

Por sorte Milão é uma cidade bem pequena, e ao contrario de seus (muitos) vizinhos ao redor da Italia, não tem tanto potencial turístico – principal motivo pelo qual nunca tinha me animado muito de conhecer a cidade, e sempre acabava voltando para outros lugares mais “interessantes”.

Mas nao se engane, sabendo onde ir e oque fazer, Milão tem cenários incríveis, que transbordam cultura, historia e arte, e pra minha sorte, não são necessárias dias e mais dias pra conhecer a cidade um pouco melhor.

Entao meu passeio comecou bem ali no centrão, pois também é onde estava o escritório.

A primeira parada foi a Piazza del Duomo, que sem sombra de duvidas é a imagem mais icônica de Milao!

Eu ja tinha passado por la de manha e a caminho do escritório, mas queria voltar e ver tudo com calma e, claro, tirar muitas fotos.

E como essa igreja é impressionante minha gente!

O apelido de “floresta de Milao” é muito merecido, pois aquela coleção interminável de colunas e picos e torres, realmente cria essa ilusão do topo de uma floresta.

A Catedral, que eh a terceira maior Igreja do mundo, demorou nada menos que 430 anos para ser construida (entre 1386 a 1813), mas conseguiram manter o estilo original Gótico longo dos seculos.

Assim como algumas outras catedrais na Italia, o Duomo di Milano eh muito mais bonito por fora doque por dentro (outro bom exemploe eh o duomo de Florença), marcado por suas 3.500 imagens e esculturas, que cobrem praticamente toda a superfície da Igreja.

Do lado de dentro o Duomo tambem eh impressionante, mas tem uma caracteristica muito mais sombria de Igreja Medieval doque seu exterior claro e exagerado – o centro das atenções são os vitrais que rodeiam o altar e as 52 colunas que se enfileiram ao longo do centro da igreja, e para os mais corajosos, é possível subir na torre da Igreja, de onde se tem uma vista completa da cidade (eu não subi, pois além de estar com o tempo curto, ainda estava morrendo de frio!).

Ali na praça da catedral, estão outras duas atracoes turisticas da cidade: A Galleria Vittorio Emanuele e o Palacio Real.

A Galleria Vittorio Emanuele é outro lugar “cartao postal” da cidade, e que eu diria ser tao imperdível quanto o Duomo e que conecta a praça do duomo com a praça do Teatro Scalla, com seu formato em “cruz” e com uma estrutura de metal e vidro cobrindo a rua.

A Galleria foi construida em 1864 e nomeada em homenagem a Vittorio Emanuele, o primeiro Rei da Italia Unificada – e ate hoje é considerada a “mãe” do conceito de shopping center que temos hoje em dia, pois foi a primeira galeria/centro comercial coberto do mundo.

Ali estavam (e ainda estao) as principais e mais prestigiadas marcas e lojas Italianas, e ainda hoje a Galleria eh sinonimo de moda de vanguarda Italiana.

E ainda marcam presença na Galleria alguns dos restaurantes e cafes mais antigos e tradicionais da Italia, como o Biffi Caffè, fundado em 1867 (e em 1882 foi o primeiro restaurante Italiano a ter energia eletrica) e o Zucca’s Bar, todo decorado em Art Nouveau.

Mas antes de Cruzar pro outro lado da Galleria, um outro ponto que vale a visita eh o Palazzo Reale – apesar de ser meio sem graca em comparacao com o Duomo e a Galleria, esse Palacio foi a sede do Reino Milanes durante muitos seculos, e hoje em dia é um museu e galeria de arte.

E do lado oposto do Duomo, cruzando a Galleria esta o Teatro alla Scala, sem duvidas uma das principais casas de Opera e Teatro do mundo!

Foi ali que Verdi comçou sua carreira como compositor, a Maria Callas já foi a soprano fixa da casa e foi onde Giani Versace alcançou o auge de sua fama nos anos 80 ao ser responsável por todo figurino da Scalla.

O teatro ja tem mais de 200 anos, e ate hoje, quando sua “temporada” abre as portas durante o inverno Milanes, continua sendo um dos eventos sociais mais marcantes no calendário da cidade – se você esta planejando uma visita a Milao durante a “La Stagione” (temporada), vale a pena tentar comprar ingressos para assistir algum dos espetaculo nessa Opera historica.

Depois de um (super atrasado e corrido) almoço, fui em direção ao lado oposto da cidade para o Castelo Sforza, no lado oeste de Milao.

O Castello Sforzesco ja foi um dos principais palácios da Europa durante a idade media, pois era ali a sede e residência da familia Sforza, que dominavam o Ducado de Milao durante os séculos da Italia pre-unificação.

O Ducado Milanes era um dos mais ricos e mais poderosos da regiao, servindo de “passagem” e proteção que conectava a Italia ao resto do continente.

Mas alem de todo poder e dinheiro dos Milaneses do seculos 14, os Sforza foram uma daquelas familias históricas que se envolveram em tantas trapaças e dramas, que parecem personagens de dramalhao de novela Mexicana!

Um otimo exemplo foi seu envolvimento com o Papa Alexandre VI, o polemico Rodrigo Borja (e pra quem tiver preguiça de ler livros históricos sobre os fascinante Borgias, a HBO fez uma mini seria fantástica sobre a familia, onde os Sforza tem uma presença marcante!).

O castelo, que na verdade é um conjunto de fortes e fortalezas, ainda esta super bem conservado, tanto por fora quanto por dentro, onde hoje em dia é um ótimo museu.

É dentro do Museo Castello Sforzesco que esta exposta a escultura “Pietá Rondanini”, que foi a ultima escultura/obra feita por Michelangelo, que literalmente morreu (acredita-se que de infarto) enquanto entalhava o marmore, e portanto a escultura permance incompleta ate hoje (la dentro nao é permitido tirar fotos).

E não perca o jardim Parco Sempione ao fundo do castelo (principalmente todo pintado com as cores do outono!) e o Arco della Pace lá no fundo.

A a apenas alguns blocos de distancia do Castelo Sforza esta a Igreja Santa Maria delle Grazie, tambem financiada e construída sob o domínio dos Sforza, e é la que esta pintada a magnífica “Ultima Ceia”, pintada em Alfresco por Leonardo Da Vinci.

A Igreja é fácil de achar, e apenas a uns 15 minutos andando do castelo (a nao ser que voce se perca como eu… ai demora quase uma hora!) e bem pequena e simples.

Na verdade a pintura esta na parede leste do refeitorio do antigo monasterio, e foi totalmente destruida durante os bombardeios da Segunda guerra mundial.

Felizmente os monges protegeram a parede principal com sacos de areia, e entao a parede onde esta a “Ultima Ceia” foi a unica parte da Igreja a permanecer de pe em todo quarteirao… mas ainda assim a parede foi muito danificada, e somada a ação do tempo, demoraram decadas ate que tudo voltasse ao normal.

Hoje em dia, justamente por causa da delicadesa do afresco, e logicamente, por causa de sua importância historia e artística, a Igreja é super protegida e cheia de tecnologias que protegem as relíquias.

Pra começar que as visitas so sao permitidas com hora marcada – eu nao sabia disso e soh consegui entrar porque estava sozinha, e por sorte (ou azar!) tinha uma unica vaga sobrando para entrar com um grupo escolar… E ainda assim tive que esperar mais de 45 minutos!

As visitas sao limitadas a 25 pessoas por visita, e cada grupo só pode ficar la dentro por 15 minutos, tendo mais 15 minutos de internvalo entre os grupos – e assim eh possivel regular a temperatura, umidade e poluição dentro da sala, oque protejerá a pintura por muitos outros seculos!

E assim terminei meu dia… ja correndo pra voltar pro aeroporto!

Agora mal posso esperar pra voltar pra cidade de novo muito em breve e conhecer as outras cosias que ficaram faltando!

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
18
01
Dec
2011
Milão: Gold, Dolce & Gabbana
Escrito por Adriana Miller

No meu primeiro dia em Milao, quando eu sai do escritorio ja estava tarde e escuro, entao desanimei de fazer qualquer tipo de passeio pela cidade… (alem de estar levando uma surra do Jet Lag essa semana… aff…), entao voltei pro hotel, mas estava determinada a fazer alguma coisa pra nao deixar a noite passar em branco.

Entao a Helo me deu a seguinte dica no Twitter (segue ae!): o restaurante Gold, da dupla Dolce & Gabbana, que fica no terreo da sede da fashion house em Milao.

O restaurante foi um dos destaques do guia de design da Casa Vogue Milao, que por sua vez tambem foi escrito pela Helo!

Então entrei num taxi e me mandei pra la (é bem afastado do centro “turistico” de Milao…) sem nem reparar que ainda estava cerdíssimo! Quando cheguei no Gold, antes mesmo das 7 da noite, o restaurante ainda estava fechado, mas a recepcionista simpaticissima (e chiqueeerima) logo ofereceu: Porque voce nao faz um “Aperitivi” e espera o restaurante abrir?

Então sentei no bar, escolhi meu cocktail (Cosmopolitan!) e passei a hora seguinte apreciando as delicias do dolce fa niente do jeito Milanes de ser!

E realmente existe um motivo pelo qual esse ritual de “aperitivi” eh tao popular em Milao: ao pedir meu cocktail, imediatamente o garcon trouxe cerca de umas 4 ou 5 bandeijinhas com oque eu descreveria como o “primo chique” das tapas Espanholas!!

Do mais simples amendoin e azeitona, a mini espetinhos de mozzarela de bufala com tomate cereja e manjericao, ou palitos de verduras com molho de soja agridoce, a cocktail de camarao, proccuito coto e algumas outras cosias mais.

E enquanto eu estava la me auto fazendo compania e brincando no celular, a medida que os pratinhos iam acabando, os garcons iam trazendo mais, sem eu nem perceber!

Mas voltando ao bar/restaurante Gold, que eh um caso a parte – e muito merecidamente foi destaque da Vogue Design!

Como o nome indica, a decoracao eh toda dourada, mas surpreendentemente, bem discreta e nada exagerado (eu estava esperando uma coisa meio Cavalli Club, como em Dubai). Os ambientes variam entre os tons de bege, branco, areia e sobretons de dourado, criando um ambiente super iluminado, mesmo no escuro.

O bar eh sem duvidas a parte mais Gold! O balcao, as cadeiras e as prateleiras todas em tons de dourado, e nas paredes, luzes e luminarias – logicamente douradas – no formato de barras de ouro, cobrindo todas as paredes possiveis!

Ja no restaurante, o ouro eh apenas o coadjiuvante da decoracao, onde predominam as pedras ens tons naturais, as paredes e sofas/poltronas em camurca bege e as luminarias em branco e dourado.

O menu eh bem Italianao, e me senti na obrigacao de comer alguma coisa “a milanesa” pra comemorar minha primeira noite na regiao!

Entao o prato escolhido foi o tipico Risoto Milanese, com trufas e manjericao seco, que estava sensacional – pena que eu ja estava tao empanturrada com a quantidade de aperitivos que comi!

Como as Italianos conseguem manter a forma nessa rotian de carboidratos e aperitivos eh um misterio pra mim…

Para reservas:

Dolce & Gabbana Gold

Piazza Risorgimento

angle via Carlo Poerio

20129 Milano

 

Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
4
29
Nov
2011
Milão ao vivo!
Escrito por Adriana Miller

Estou em Milão!
E o engraçado é que só me dei conta que eu nunca tinha vindo a Milão quando já estava aqui e o taxi passou em frente ao Duomo!

Mesmo já tenho viajado a Itália de cima a baixo ao longo dos anos, acho que sempre fui influenciada pelo preconceito dos amigos Romanos e Toscanos e tinha uma implicância mor com a cidade… Então simplesmente nunca tive vontade de vir…

20111129-223225.jpg

Mas já posso confirmar que eu estava enganadissima e já estou torcendo pra vários outras viagens Milanesas!

20111129-223323.jpg

Mas né, como a viagem é a trabalho, não deu tempo de ver quase nada…

A sorte é que como o escritório é super central, o time do RH me levou pra almoçar, oque sem duvidas foi a melhor pizza al aglio do planeta, e passamos por alguns dos pontos turísticos.

20111129-223550.jpg

Mas amanha eu muito espertamente marquei minha reunião pra bem cedo e o avião de volta pra Londres bem tarde, então espero poder fazer um pouquinho de turismo!

20111129-223657.jpg

Afinal o dia não rendeu, pois como já estamos no auge do outono os dias sao curtos e até a hora que sai do escritório já estava tudo escuro…

20111129-223756.jpg

Então aproveitei as muitas dicas que recebi e fui fazer “aperitivi” e jantar no Gold, e como cansaço acumulado de vôo super cedo, e jet lag pos ferias e voltei direto pro hotel…

20111129-223932.jpg

E olha vou confessar que esse ano foi cansativo heim?!

Ao mesmo tempo que foi um ano onde vi meu sonho profissional se tornando realidade (ser paga pra viajar?!? Só se for dois disso!), também foi um ano cansativo onde senti falta de ter uma rotina, estar em casa e ter uma vida mais normal

E esses dias em Milão sao os últimos dias de viagem (profissional) do ano, e no fundo, no fundo to dando graças a deus!!

Ano que vem ainda não sei oque me aguarda, e sei que (graças a Deus!) sempre terei o elemento “internacional” do meu cargo, que por sua vez significa muitas viagens, mas espero que o ritmo seja mais equilibrado… Mas pra saber a resposta, temos que esperar 2012!

E enquanto isso vou mais é curtir minhas poucas horas em Milão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Italia, Milão, Viagens, Viagens pela Italia
13