26
Jan
2010
Roteiro de viagem Roma e Vaticano
Escrito por Adriana Miller

Ha uns meses tras a regiao central da Italia foi atingida por um terremoto, e os telejornais nao paravam de repetir o quao perigoso um terremoto desse (mesmo em pequena escala) era na Italia  nao soh pelos perigos obvios de um terremoto, mas tambem pela possivel destruicao historica. Assistimos um debate na TV entre um historiador e um geologista analisando as chances (altas) de Roma ser vitima de um terremoto devastador nas priximas decadas e imediatamente o Aaron se desesperou: “Oh my god! Eu nao conheco Roma!”.

Porque? Bem, porque ele odeia planejar viagens, e apesar de repetir ha anos qu queria conhecer Roma, ele nao movia um dedo, e eu (que adoro lanejar viagens) dou preferencia a viajar para lugares que ainda nao conheco. E entao fui deixando pra lá, até que uns meses tras achei umas passagens da EasyJet por 40 libras (ida e volta, incluindo taxas!) para um fim de semana em Roma! Ok? Ok! Marquei tudo e apenas tinhamos que esperar ansiosamente Janeiro e torcer para que nada destruisse Roma! Haha!

Um fim de semana definitivamente nao é suficiente pra conhecer a cidade, seja voce uma aficionado por historia como eu ou nao, mas Roma é sem duvidas uma das cidades que mais tem coisas pra ver no mundo!

E mesmo que voce mal saiba quem foi Cesar, oque fez Mussolini ou Michelangelo, é impossivel atravessar a rua em Roma sem dar de cara com um monumento, um predio historico ou alguma coisa simplesmente fenomenal (e sem duvidas, muito antiga!!).

Mas digamos que entre as centenas de coisas que tem pra fazer em Roma, a cidade definitivamente tem um Top 10 de atracoes imperdiveis, e por causa do layout de constroi-destroi e constroi por cima da historia Romana é super facil de se andar pela cidade, e focando nas coisas “principais” dá ver a cidade todinha (e até repetir!) em um par de dias!

Como as nossas “48 horas” em Roma começou num sabado de manha, entao preferimos começar o tour pelo Vaticano, para evitar a confusao da missa de Domingo (o proverbio “ir a Roma e nao ver o Papa” nao funciona muito bem pra mim…).

O Vaticano por si soh, pode virar uma viagem independente, pois apesar de ser o menor Estado do mundo (0,44 Km2!!!) é rechado com algumas das obras de arte mais preciosas do mundo e guarda (esconde?!) alguns dos maiores segredos do mndo ocidental… Para os fans de arte e historia sacra o Vaticano é o paraiso na terra (sem querer fazer trocadilhos em vão), pois alem da maior e princiapl igreja do mundo, é tambem a casa do Museu e Biblioteca do Vaticano.

Mas para o turista lugar-comum, como eu e voce (!) eu diria que uma manha dá pra ver bem os pontos principais do Vaticano. Só cuidado com a epoca do ano que voce for… no verão a cidade fica lotada e a fila pra entrar na Basilica de Sao Pedro dah voltas e voltas no quarteirao, oque por si só pode acabar ocupando toda sua manha… Alem disso, no verao, cuidado com pernas e ombros de fora!

Com fila ou sem fila, a Basilica di San Pietro é imperdivel e vale a pena a espera! A Basilica foi construida, parcialmente, com projeto de Michelangelo, e a praça em frente é obra de Bernini. Por dentro o tamanho é descomunal, um enorme espaço aberto e arejado… com uma sensação de paz enorme. E recheado de obras de arte e historia por todos os lados. Logo na entrada, ao lado direito de quem entra esta a escultura “La Pieta”, esculpida por Michelangelo aos 25 anos… A cupula tambem é aberta a visitação, por um preço extra e o porão tamebm aberto a visitação, que alem de mostrar a estrutura original da antiga Igreja e varios achados arqueologicos, é onde fica tambem a Tombei dei Papi, onde estao as tumbas de todos os antigos papas “modernos” (muitos outros estao dentro da Basilica), inlcuindo a recen contruida tumba de Joao Paulo II (na ultima vez que fui a Roma, em Janeiro de 2006, ele tinha acabo de morrer e a seção onde hoje esta seu tumulo ainda estava sendo construida).

La Pieta, de Michelangelo

De lá emendamos diratemente com o Museu do Vaticano (cuja entrada é pela lateral do muro, e demorou muito pra descobrir isso…), mas como o tempo era curto fomos direto em direção a Capela Sistina.

Porem, pra quem tem um pouquinho de tempo a mais (ou mais algumas “horas” no dia – como fomos em pleno inverno, o dia cabava bem cedo, por volta das 4 da tarde!), vale a pena passar algumas horinhas dentro do museu e passear por pelo menos algumas da areas mais populares do museu, como o Musei di Antichitá, que contem o maior numero de obras classicas do mundo, o Musei Egizio, com inumeras peças Egipcias “conficadas” pelas missoes e expansoes Cruzadas da Igreja Catolica, e alguns dos apartamentos Papais, como por exemplo a Stanze di Rafaello, que era o apartamento privado do Papa Julio II e foi todo decorado por Rafaello.

Mas a principal atração do museu é memso a Capela Sistina, que construida em 1473 é até hoje uma das areas mais importantes do complexo do Vaticano, sendo a capela escolhida para sediar o Conclave Papal, onde os Papas sao eleitos.

Lá dentro fotos sao expressamente proibidas e é TAO lotado, mais TAO lotado que voce mal consegue ver direito… mas vale a pena… é impressionante imaginar como todos aqueles paineis foram pintados a mao, oque eles significam para o mundo e quanta coisa aquela sparedes já presenciaram…

Na saida do museu, Seguimos diretamente a Via della Conciliazione até chegar na Piazza Adriana, onde fica o Castello Sant’Angelo, fortaleza construida pelo Imperador Adriano (em 138 d.c.!!!!), servindo como fortaleza Papal, prisao e palacio alem de até hoje servir como forte das joias Papais e do Vaticano.

Adoro essa plaquinha, e todas as outras espalhadas por Roma com o MEU nome! :-)

Alem do castelo ser uma atração por si só, a ponte Dei Angeli é impressionante, com 12 Anjos de marmore delineando a ponte e crizando o rio Tevere.

Cruzando a ponte para o lado leste da cidade, se torna praticamente impossivel nao dar de cara com algum monumento!

Seguimos nos perdendo pelas ruazinhas de Roma até chegarmos na Piazza Navona, composta nao apenas de inumeros cafes, restaurantes e artistas de rua, mas 3 lindas fontes construidas por Bernini e seus alunos. A central, e principal, é a Fontana dei Fiumi, e representam os 4 grandes rios do mundo: Ganges (Asia), Nilo (Africa), Danubio (Europa) e Prata (Americas). Em cada uma das pontas da praça estao as fontes Del Nettuno e Del Moro. (a fonte central estava coberta para reforma esse fim de semana, entao essas fotos sao antigonas!)

De lá o dia já estava escurecendo, entao fomos direto em direção ao Pantheon. O Pentheon é considerada a mais antiga Igreja do mundo, pois na verdade foi construida em 27 a.c. como um templo pagão a todos os Deuses. Apenas em 609 d.c. o Papa Bonifacio IV converteuo templo a uma igreja catolica dedicada a Virgem Maria, e onde foram sepultados varias personagens ilustres da historia Italiana. A Igreja é tao imponente e diferente que nao tem como nao ficar de queixo caido. O espaço circular, a maior porta de bonze do mundo e culunas, que apesar de enoooormes, foram esculpidas a partir de pedaços unicos de pedra. E a cupula, que é tao alta que parece ter apenas um buraquinho… mas na verdad a abertura central tem 9 metros de diametro!! Mas e quando chove?!? O centro do chao de marmore é levemente “curvado” bem embaixo da cupula e disfarçadamente nos desenhos do marmore do chao estao pequenos buracos que ajudam a drenar a agua!

Nesse ponto do dia, já estava escuro, mas mesmo assim seguimos em direçnao a Fontana de Trevi, que na minha opiniao é um dos lugares mais bonitos e romanticos de Roma!

O unico problema é qu na verdade a cidade cresceu de uma tal maneira em volta da praça, que acabou nao sobrando espaço nenhum pros turistas! Consequencia: a praça em frente a Fontana esta sempre, constantemente lotada de gente, e é quase impossivel comseguir uma boa foto…

Aproveitamos pra catar um restaurante pelas ruazinhas daz redondezas e entramos no primeiro lugar que achamos que nao tinha paineis de neon, num uma pizza de plastico na calçada nem um italiano irritante te tendando convencer a entrar!

Acabamos achando o L’Archetto, onde comi uma das melhores pastas que já provei na vida! No final veio a “boa” surpresa: jantar para dois, incluindo bruschetta de entrada, primo piato, vinho espumante, sobremesa e coperto (taxa de couvert cobrada na Italia como “taxa” para sentar nos restaurantes) saiu por 35 Euros! Se tivessemos ido alguns quarteiroes mais a frente, teriamos pagao, facil, pelo menos o dobro desse preço!

O dia seguinte começou cedo! Acordamos com a missao de chegar no Coliseu ANTES de sua abertura, pois a unica exigencia do Aaron para o fim de semana era conseguir entrar no Coliseu, coisa que eu nunca tinha feito, pois a fila era sempre descomunal!

Estavamos hospedados perto da estação de Termini (mais detalhes no fim do post) entao fomos andando até o Coliseu e aproveitamos para conhecer a Igreja Santa Maria Maggiore.

Mas conseguimos atingir nosso objetivo, e quando chegamos no Coliseu, 10 minutos depois da abertura das portas (as 9 da manha!) nao pegamos fila, e o melhor, o inteior estava praticamente vazio! otimo pra tirar fotos!

Depois de algumas horas lá dentro (enrrolando bastante e tirando muita foto, porque na verdade as ruinas estao em pessimo estado e nao dá pra ver ou fazer muita coisa lah dentro), seguimos em direção ao Forum Romano, que um dia já foi o centro do Imperio Romano!

Começando pelo Arco de Constantino e seguindo pela Via dei Foro Imperiali até entrar na area arqueologica do Forum. Eu sou suspeita pra falar, pois na verdade nao gosto do Forum Romano. Na verdade eu chego a sentir uma certa raiva e uma frustracao generalizada com o estado de conservação do forum. Tudo bem que hoje em dia já esta bem melhor doque estava ha 4 anos atras, mas mesmo assim, fico um pouco chateada com o descaso do local.

Eu sei que sao milhares de anos (literalmente) de construcoes e destruicoes, guerras, terremotos e afins, mas hoje em dia a area do forum mais parece uma area de deposito de pedaços de pedras e restos de colunas… Nao que eu queria (ou espere!) que alguem tente reconstruir alguma coisa, mas ainda assim acho que falta informacao e instrução sobre oque é oque, onde era oque. E pra mim, que adoro historia, é desesperante ver aquilo tudo jogado e abandonado por lá…

MAs seguindo em frente…. Do Forum fomos direto pra cima do Campidoglio, prça construida/desenhada por Michelangelo, cercado de palacios e museus nos 3 lados da Piazza, com 2 leoes Egipicos na base da escada, tambem esculpidos pro Michelangelo e uma estatua de Brinze de Marco Aurelio no centro (Seculo 2).

Descendo as escadarias do Campidoglio chegamos na Piazza Venezia e o predio-monumento Vittorio Emanuelle II, aparentemente odiado pela maioria dos Romanos.

mas na verdade essa praça é uma otima referencai turistica, e um otimo ponto de partida para roteiros pela cidade, pois ali se encontram algumas das ruas e avenidas mais importantes da cidade, como a Via dei Foro Imperiali, a Via del Corso, Via Quattro Novembre. O MOnumento foi construido pra comemorar a unificação da Italia e já foi casa oficial do Mussolini.

De fizemos o roteiro obvio pela Via del Corso, que é uma das principais ruas de Roma, e voltamos a Fontana de Trevi e Pantheon, para rever os monumentos e tirar fotos com a luz do dia (ambos ficam a alguns quarteiros da Via del Corso, nas ruazinhas laterais), mas logo seguimos nosso roteiro em direção a Piazza di Spagna, no final da Via Condotti, que é sem duvidas a rua de compras mais cara da cidade!

A Escadria da Santissima Trindade dos Montes, conhecida como escadaria Espanhola, com seus degraus disputados a tapa, e onde é o melhor lugar para descansar os pes depois de um roteiro ultra-expresso por Roma!

Nada que um Gelatto di Nocciola nao resolva…

- Detalhes Praticos:

Tanto a EasyJet quanto a Ryanair viajam de Londres a Roma, que tem dois aeroportos: O Fiumicino é o principal, e o Ciampino é ligeiramente afastado da cidade.

A Easyjet voa para os dois, mas a Ryanair viaja via Ciampino, entao leve em consideração o tempo de viagem entre o aeroporto e a cidade.

Já o Aeroporto Fiumicino é conectado a cidade por onubus e trem, com uma estcao praticamente dentro do aeroporto que em meia hora chega na estacao Termini, que é bem no centrao de Roma e perto de tudo.

Nos ficamos hospedados no albergue/pensao Scott House, a 1 quarteirao e meio da estacao! Location, location, location!

Pela bagatela de 38 Euros (com preçinho promocional pela Booking.com) ficamos numa quarto bem razoavel, com banheiro no quarto, cafe da manha e internet wi-fi gratis! (e ar condicionado no verao)

Algumas pessoas podem achar que a localizacao nao é das melhores, por ser na vizinhanca da estacao de trem, mas sinceramente nao tivemos problema nenhum. É bom ficar esperto e nao dar bobeira pros pick-pockets da cidade (nao só na estacao de trem, mas em Roma como um todo!), mas estar a poucos passos da estação de trem e poder chegar andando a todas as atrações turisticas da cidade nao tem preço!

Mais fotos de Roma AQUI.

Categorias: Italia, Roma, Roteiros de Viagem, Viagens pela Italia
79
02
Feb
2006
O Rato Roeu a Roupa do Rei de Roma
Escrito por Adriana Miller

Muita coisapra contar, mas sem tempo nem paciencia nesse momento.

Fimde semana apssada fui com a Monica e a Sandra pra Roma encontrar como pessoal de Madrid. Simplesmente PER-FEI-TO!!!



Muito passeio, muita conversa, muita festa. Quase que uma viagem no tempo.


Deixo voces com as fotos.

Parto do principio que imagens valem mais do que mil palavras.

 

Categorias: Roma, Viagens, Viagens pela Italia
0
03
Aug
2005
Roma
Escrito por Adriana Miller

O calor estava de matar… A Chiara mora na cobertura de um predio, e seu quarto fica numa posiçao que recebe luz do sol o dia todo… Era impossivel dormir, ou até mesmo respirar là dentro… O ar condicionada no maximo nao dava vasao pras 4 pessoas que habitavam o recinto (eu, a irma dela, Ale e Chiara). A soluçao era sair de casa…
A noite fomos dar uma voltinha por Roma.
Fomos para a area de Trastevere onde estao concentrados a maior parte dos bares da cidade. Para chegar até là, paramos o carro bem longe, de propositopara caminhar pelo centro historico e  poder ver todos os monumentos acesos. LINDO! LINDO! LINDO!

Chiara e eu no Forum

Estacionamos perto do Circo Massimo e Teatro di Marcelo, subimos o Capidoglio e là de cima tinhamos a vista espetacular do Foro Romano totalmente iluminado; para completar a cinematografia, làa no fundo, se via a imponencia do Colosseo, surgindo como uma nave no meio da escuridao da cidade…

Piazza Capidoglio

Roma é uma cidade muito engraçada, e chega até a ser um pouco surreal… Acho que sò perde para Napoli no requisito estereòtipo da desorganizaçao, e mesmoa ssim as pessoas conseguem conviver e mater milhares (literalmente) de anos de historia.
Là esta vc, sentado no seu carro, esperando o sinal abrir, e quando olha pro lado, se surpreende com umas colunas de 2.500 anos perdidas na esquina. As construçoes ultra modernas se alternam com as ruinas, e muitas vezes, hàa ruinas dentro das construçoes ultra modernas. A coisa mais comum em Roma é vc achar os restos de alguma civilizaçao ou ruinas de alguma construçao enquanto escava um buraco com uma pàazinha de plastico no jardim da praça. Roma sò tem duas linhas de metro (a maioria das capitais europeias tem mais de 10) por cada vez que começam a fazer um novo tunel, eles dao de cara com novas reliquias. Inclusive o pai da Chiara ganha a vida fazendo isso. Ele è militar e trabalha numa area que fiscaliza construçoes Italia a fora, para garantir a segurança do patrimonio historico e arqueologico do pais.
No domingo de manha, eu e o Ale foms dar uma voltinha por Roma. Eu jà conhecia e ele tambem, mas a ideia de que vc esta em Roma, e vai perder uma manha de domingo dormindo emcsa è inconcebivel. Enfrentamos o calor de 40 graus humedo e fomos explorar a cidade.O destino escolhido foi o Coliseo.

Queriamos entrar e ver as ruinas, mas a fila estava muito grande, e desistimos. Demos umas voltinhas, tiramos fotos e seguimos caminho pelo Forum Romano, que è pra mim, um dos lugares mais impressionantes e magicos do mundo.
Por ali andaram Cesar, Augustus, Adriano, e cia… Discutiam taticas de guerra e comemoravam conquistas. Là dentro me sinto diminuida e insignificante pensando em tudo que aquilo là significa pra humanindade, quem somos e onde estamos hoje. Bizarro.
Voltamos pra casa meio correndo pq tinhamos qeu pegar o trem pra Napoles no fim da tarde.

Fotos de Roma

Categorias: Roma, Viagens, Viagens pela Italia
0
30
Jul
2005
Ciao a tutti!!
Escrito por Adriana Miller

Aqui estou eu… Morrendo de calor em Roma….

Cheguei a poucas horas, e ainda nao me sinto na Italia… apesar de que tudo à minha volta me diz o contrario…

O Roberto foi me buscar no aeroporto com seu Smart-mini (nada mais Italiano que esses carrinhos miniatura…). Chegamos na casa da Chiara e a janta, como nao podia deixar de ser, foi pizza… Todod mundo sò fala comigo em Italiano… Seus pais, sua irma e seus amigos…

Mas ao mesmo tempo, me sinto em Madrid.. Muito surreal estar aqui com todas essas pessoas, que fazem parte da minha vida madrilenha, e eu estou “invadindo” o habitat dele…

Sò quis aproveitar a oportunidade no computador pra postar alguma coisa… Depois de dar uma voltinha noturna em Roma e passear até cairem as pernas amanha, eu conto mais!!

 

Categorias: Roma, Viagens, Viagens pela Italia
0
07
May
2004
Todos os caminhos levam a Roma…
Escrito por Adriana Miller

Durante muito tempo, Roma foi uma cidade Estado, até dominar a região onde se encontrava e os pequenos estados vizinhos. Segundo a tradição Roma foi fundada em 753 ac, durando quase 500 anos e passando por várias mudanças ao longo desse período. No ano 46ac Caio Julio César derrota as tropas de Pompeu e se torna o chefe supremo do mundo Romano. Mesmo tendo governado por pouco tempo (foi assassinado em 44 ac por um grupo de senadores liderados por Brutu) foi ele quem de fato criou as bases para o que viria a ser o vasto império Romano. Em 31 ac Otávio (sobrinho neto de César) torna-se o chefe único e soberano do Estado Romano. Com ele nasce o maior Império que já houve no mundo, abrangendo boa parte da Europa, e estendendo-se até a Ásia e o norte da África. A decadência do Império Romano inicia em 378 dc, com a Vitória dos Visigodos na Região da Andrinopla. A partir de então, o Império passa a ser invadido com freqüência por diversos povos (os bárbaros) até chegar ao seu fim em 476 dc, data considerada por muitos como o fim da era Romana e o começo da Idade Media.
Clichês à parte, Roma está envolta em historias e lendas, e de fato é o berço da civilização ocidental. Seu patrimônio de igrejas museus e ruínas é de fato inigualável. E é onde está o menor Estado do mundo, o Vaticano, e seu ilustre residente, o Papa.

(…)

Tudo bem, eu admito… Isso aí eu copiei do meu guia de viagens da Europa! Mas só porque concordo com absolutamente tudo isso, e voltei p/ casa tão abismada com essa cidade que não sabia por onde começar…




O passeio durou apenas um dia (11 horas andando non stop!) e eu me senti um pouco como naquele comercial de filmes Kodak  “Fontana de Trevi, Piazza Spagna, Celisseu…” pois tínhamos pouco mais de 15 minutos p/ ver cada atração e já começar a nos dirigir p/ a próxima. Mas valeu a pena!
A visita começou pelo Vaticano, Basílica de San Pietro, e é impressionante se deparar assim cara a cara com o poderio da igreja Católica… Como esse povo tem poder… e como esse povo tem dinheiro… Apesar de ser católica (porém não praticante) eu estou lendo um livro chamado “O código da Vinci”, que digamos que não é muito simpático à igreja Católica; Ficção à parte, o livro é ótimo, mas me deixou com um pouco de ceticismo ao adentrar essa praça tão imponente e ver tantos padres e freiras fazendo “turismo”… Mas enfim…
De lá seguimos p/ o Castelo de Sant’Angelo (construído pelo Imperador Adriano e fica numa praça chamada “Piazza Adriana” heheheheh), Piazza Navona, Pantheon ( que é o mais bem conservado e um dos mais importantes templos Romanos; apesar de sua origem pagã, a partir do séc 7 passou a ser usado como templo cristão e é lá que estão sepultados alguns personagens notáveis, como por exemplo o pintor Rafaello), Fontana de Trevi, Piazza di Spagna (onde paramos p/ almoçar), Piazza Venezia (onde testemunhamos um comissio anti Belusconi), Piazza del Campidoglio (construída por Michelangielo e onde se tem uma vista panorâmica da cidade de Roma), Boca della Verittá (usada p/ julgar os condenados romanos. Caso o imperador achasse que os condenados estavam mentindo, sua mão era cortada fora!), Fórum Romano (parte mais antiga da cidade, onde concentra várias ruínas, arco e templos romanos. Era o local escolhido pelos imperadores p/ comemorar suas conquistas), e enfim o Colisseu (sem palavras p/ descrever…).

Sem duvida uma grandíssima aula de historia. Me lembrei dos tempos de Bennett e fiquei imaginando a Fernanda, prof de historia explicando teatralmente todos aquelas coisas… Fiquei impressionada com o tamanho de todos os monumentos, e saí de lá achando todos os engenheiros modernos muito fraquinhos… Hoje em dia qualquer construção de 50 60 anos já está caindo aos pedaços e aqueles prédios (que por sinal foram projetados sem ajuda de tecnologia, maquinas, etc) estão de pé ate hoje!

Ah! E realmente todos os caminhos levam a Roma. Já estava reparando isso há muito tempo. Não importa onde vc esteja nesse país, qualquer cruzamento nua cidadezinha no fim do mundo (como Castelraimondo, por exemplo…) vc vê uma placa que te indica o caminho p/ Roma…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Roma, Viagens, Viagens pela Italia
2