17 Feb 2013
35 comentários

T.V. Everywhere: Namíbia – Isso é Africa!

Dicas de Viagens, Namibia, T.V. EveryWhere

Esse vídeo esta atrasadíssimo (8 meses, mais precisamente), mas o ano foi tão atribulado (tantas outras postagens estão pendentes…) que só tivemos tempo de editar as imagens que fizemos na Namíbia ontem de noite.

Eu já tinha até esquecido quantos filmihos legais nós fizemos por lá e o quão incrível essa viagem foi! (e a vontade de voltar e conhecer mais um pouco desse continente incrível??!).

Então, sem mais delongas…. Isso é Africa!

O mais engraçado de rever esses vídeos é pensar que a Isabellaestava com a gente nessa viagem!

Créditos:

– Adriana: Sony HX100-v, Sony DSC-HX5V

– Aaron: Canon 5D Mark III, Canon S100

– Música: Shakira “Waka Waka” (This time for Africa)

– Edição: iMovie

 

Adriana Miller
35 comentários
29 Aug 2012
27 comentários

E nao esqueca de olhar pra cima…

Deserto Namib, Dicas de Viagens, Namibia

Uma das grandes surpresas da Namibia foi o céu…

Durante o dia era de um azul inacreditável, mas era a noite que tudo se transformava!

Por estar bem na linha do Tropico de Capricórnio, a Namibia tem uma posição “astronômica” privilegiada, oque significa que o periodo entre o por do sol e o “nascer” da lua é mais longo que normal, deixando o céu completamente escuro e sem obstruções.

E some a isso o fato de estarmos no meio do deserto, a centenas de quilometros de distância das luzes da cidade e num ambiente praticamente sem poluição urbana nenhuma – o resultado é o pedaço de céu considerado mais perfeito do mundo! Por cientistas e sonhadores :-)

Estima-se que numa noite “limpa”, durante os meses secos de inverno (em que a noite é mais longa que o dia – que foi a época que fomos), é possível ver cerca de 2.500 estrelas individuais e 5 planetas a olho nú – algumas delas podem estar a cerca de 160.000 anos luz da terra!!

Além de lindíssimo e hipnotizante (sem falar romântico!!), as noites na Namibia são um prato cheio para os aspirantes a astronautas, ou quem simplesmente adora uma mística astrológica.

A constelação Orion é a mais fácil de se ver a qualquer epoca do ano, já a constelação de Touro é vista de Novembro a Maio, Virgem de Março a agosto, Aquario de Agosto a Janeiro, etc, e Escorpião, a costelação mais brilhante do zodíaco, é visivel na Namibia de Maio a Novembro.

Essas fotos do post foram todas tiradas pelo Aaron – aspirante a fotografo E aspirante a astrônomo e astronauta! – usando uma técnica de “strar trails”, onde todas as noites ele passava HORAS com sua camera no tripé, timer de controlo remoto na mão, e sua lente apontando diretamente para o horizonte – e então milhares (mesmo!) de fotos eram tiradas automaticamente, em intervalos iguais, durante o periodo de algumas horas entre o por do sol e o despontar da lua.

Já de volta em casa, as fotos foram todas “empilhadas” (stacked) no photoshop pra dar esse efeito de movimento,  onde o intervalo entre cada foto mostra direitinho o movimento de rotação da terra!

(já pedi pra ele fazer um post especifico sobre essa tecnica e ele va postar lá no seu blog de fotografia de viagem – que ele não gosta muito de divulgar, mas é otimo pra quem quer tirar fotos melhores em suas viagens!)

 

Adriana Miller
27 comentários
28 Aug 2012
12 comentários

Windhoek – Dicas da Capital

Dicas de Viagens, Namibia, Windhoek

Nos ficamos pouquissimo tempo na capital da Namibia, Windhoek, e foi uma escolha proposital.

Nao que a cidade tenha alguma coisa errada, mas entre tudo que queriamos ver e fazer espalhados pelo pais, sabiamos que na comparacao, Windhoek saia perdendo feio.

 

Mas ainda assim, devido as conexoes de voos (Nos voamos pra Windhoek, via Johannesburg, na Africa do Sul), passamos duas tardes e duas noites na cidade.

As opcoes de hotel nao sao muitas, mas eles tem varias otimas pensoes e pousadas espalhadas pela cidade, e preferimos ficar num hotel desse tipo, do que em alguma rede internacional mais business. Assim pudemos ficar nas areas residenciais da cidade, numa casinha bonitinha, com piscina, cafe da manha etc e relaxar antes e depois do tour pelo pais.

Nossa escolha foi a Uhrland Pension, que fica pertinho do centro da cidade, e vizinha de varias embaixadas e consulados.

Os donos da pousada moram la mesmo, e sao de descendencia Alema. Tudo super organizadinho, limpissimo e muito simpaticos – inicialmente tinha reservado apenas a noite da nossa chegada, so pra ver como seria. Como gostamos bastante, reservei tambem (ja la mesmo) nossa ultima noite na mesma pensao, e por agradecimento, ganhamos um upgrade na nossa ultima noite, por termos voltado!

Mas oque gostei mesmo da pensao foi que tudo la funciona na base do “Honesty code” (codigo de honestidade), ou seja, o casal aposentado que cuida da pensao e recebe turistas em sua casa parte do principio que todos seus “convidados” sao convidados em sua casa, e fica tudo na base da confianca.

O bar da piscina eh livre, o frigobar do quarto tambem. O armario onde ficam guardados as toalhes ou ate mesmo a chave da porta da entrada. Quer tomar uma cerveja na beira da piscina, ou uma taca de vinho na sala de leitura?

Basta se servir, anotar seu nome na listinha da “honestidade” e no final de sua estadia os valores finais estarao na sua conta.

Nao eh o maximo!?! Nunca tinha imaginado a Namibia sendo um lugar assim, mas como ja disse antes, foram esses pequenos detalhes que nos deixaram apaixonados pelo pais! Ficamos (bem) impressionados com o “honesty code”, e acabamos vendo o mesmo principio em varios outros lugares do pais.

E pra completar nossa escolha de localizacao bem ali do lado, o Felix, nosso guia recomendou um super restaurante: “Joe’s Bierhaus

Ele avisou que nunca ia la, porque era lugar de turista, mas garantiu que a comida era de primeirissima e a cerveja gelada! E ja que somos turistas memso, iamos AMAR a experiencia!

Gostamos TANTO que jantamos la na nossa primeira E ultima noite no pais!

O Joe’s Bierhaus eh um restaurante estilo cervejaria Alema, com tudo quanto eh tipo de cerveja disponivel (o Aaron estava no paraiso!), aquelas mesonas compridas onde todo mundo senta junto, musica e tal.

A diferenca eh que o Joe’s eh uma cervejaria tipicamente Alema, porem made in Namibia!

Oque impressiona logo de cara eh a decoracao! Sabe aquele rede de restaurantes Americana bem breguinha, que imita uma floresta? (A “Rainforest Cafe“?)

Agora imagina tipo isso, so que de verdade!

O menu vem contando toda historinha do lugar, e como o Joe, Alemao dono da cervejaria, adora fazer Safaris e eh apaixonado pela Africa e pela Namibia, e ao longo de sua vida foi colecionando pecas tipicas do artesanato local, “trofeus” de caca, e souvenirs deixados por outros viajantes.

Entao cada peca tem uma historia: da cabeca de Bufalo que foi morto por um crocodilo e ele guardou o cranio, ate mesmo o carro mini usado por dois turistas Portugueses que resolveram cruzar a Africa de carro, mas nao conseguiram passar da Angola e deram seu carro como “trofeu” ao Joe!

Muito, muito incrivel! Um clima otimo, de confraternizacao mesmo, muitos viajantes e turistas, pessoas do mundo todo indo e vindo para diferentes partes da Africa, e tudo isso regado a cerveja e muito churrasco!

Na verdade acho que o “churrasco” eh a parte mais “autentica” Namibia do local: no menu encontramos tudo quanto eh tipo de carne de caca, locais da Namibia, assados na hora, no mega fogareiro no centro do restaurante!

O Aaron foi de Zebra na primeira noite e de Gnu na ultima noite (preferiu a zebra), e para os mais aventureiros eles tambem tem pratos de “degustacao”, com churrasquinho apenas com carnes “exoticas” (todas controladas na Namibia, soh pra deixar claro), variando entre a Zebra, ao Oryx, Avestruz e crocodilo – e varias opcoes mais normais aos medrosos, com frango, bife, etc (eu sou aventureira a mesa, mas devido a minha condicao, preferi nao arriscar e fui de file mignon mesmo!).

Entaoa conteca oque acontecer, seja la quanto tempo voce for ficar em Windhoek, nao deixe de conhecer o Joe’s Bierhaus, pra ja ir entrando no clima da Namibia!

 

Adriana Miller
12 comentários
22 Aug 2012
46 comentários

Namib – O Deserto das Dunas Vermelhas

Deserto Namib, Dicas de Viagens, Namibia

A primeira vez que prestei atencao mesmo na Namibia foi gracas a um documentario da BBC (sempre eles!), e por algum motivo fiquei fascinada pelas imagens do deserto Namib de dunas vermelhas.

Imediatamente o pais entrou pra minha “Bucket list”, quase como se fosse uma viagem impossivel, pra fazer um dia na vida (ate cheguei a falar sobre a Namibia na enquete da Bucket List dos blogueiros da Turomaquia!). Mas fiquei com aquilo na cabeca e fui aos poucos descobrindo que seria uma viagem bem mais possivel doque jamais tinha imaginado.

Todo o resto sobre o pais foram bonus (muito bem vindos e apreciados), mas minha unica exigencia eh que qualquer viagem pelo pais incluisse a regiao sul do deserto vermelho!

E assim foi – ja nos ultimos dois dias da viagem, apos explorar as dunas da Costa dos Esqueletos, cruzamos o tropico de Capricornio em direcao ao sul do continente Africano e fomos testemunhando a mudanca (ainda mais) drastica na paisagem.

As dunas de areia fofa da costa dos esqueletos foi escurencendo, pouco a pouco se misturando com a planice sem fim.

A viagem de carro foi um tedio, ate que aos pouco as dunas fixas do Namib comecaram a aparecer na beirada da estrada.

Esse deserto tem uma caracteristica muito particular, pois suas dunas sao fixas e nao se movem com o vento – o principal motivo eh que seu principal componente sao graos de ferro, que tambem eh a substancia responsavel pela cor das dunas: vermelho ferrugem.

E essa eh a melhor descricao da cor das dunas, já que elas são mesmo “feitas” de ferrugem.

O deserto Namib é uma area preservada e portanto não é possivel fazer passeios de Jeep como fizemos em Sandwich Harbour, e por isso mesmo a “Dune 45″ é a estrela!

As dunas são todas numeradas (para fins de preservação e identificacao), e a duna numero 45 é uma das mais altas e tem uma posição bem entral no meio de outras dunas, e é aberta ao publico!

Então acordamos ainda no escuro, esperamos os portões do parque abrir e dirigimos em direção a Duna 45 pra ver o sol nascer sobre o deserto!

Foi dificil escalar a duna no escuro, mas as cores do sol nascendo, refletindo nas dunas vermelhas são algo incomparavel nessa vida!

Mas a cereja do bolo foi mesmo que tivemos bolo! O dia em que subimos a Duna 45 e exploramos o deserto Namib era aniversário do Aaron, então sem ele saber eu preparei uma surpresa (comprei uns cupcakes e velinhas num mercadinho na estrada) e quando ele voltou pro carro depois de tirar fotos, nós estavamos todos epserando ele com bolinho e velinhas! E isso que eu chamos de aniversário! (Concordam que nao ha bem de consumo no mundo que se compare a um presente desses?!)

O nome do parque do deserto Namib é o parque Sossus, onde tambem fica a area de Sossusvlei, uma lago calcário completamente seco no meio das dunas vermelhas, com arvores cristalizadas ha cerca de 1000 anos atras!

Pra chegar lá é preciso seguir uma trilha especifica pelas dunas, e demoramos cerca de 2 horas de trekking entre as dunas (haja panturrilha!)até avistar o paraiso dos fotografos!

Sossusvlei!

Se não me engano, Sossusvlei tem um significado em Afrikaans que é derivado do dialeto local, e significa “pântano sem retorno”.

O solo é todo ressecado, com aquelas marcas e fissuras tipicas de deserto, e as arvores são incrivelmente secas, e muito preservadas, já que por ali não há nenhum vestigio de umidade (e consequentemente nao tem parasitas, animais, nem predatores…).

O pano de fundo perfeito pros fotografos de plantão!

Mas depois de levar quase duas horas andando na areia e escalando dunas, foi um alivio saber que na volta tinhamos a opção de pegar um jeep shuttle que em 5 minutos nos levou de volta ao estacionamento do parque…

 

Adriana Miller
46 comentários
21 Aug 2012
0 Comentários

Twyfelfontein – a Namibia pre-historica

Costa dos Esqueletos, Dicas de Viagens, Namibia

Nossa rapida passagem por Twyfelfontein, foi uma otima surpresa! Nao sabiamos da existencia desse lugar, e nem tao pouco que ele estaria incluido na nossa viagem!

Hoje em dia Twyfelfontein eh uma area preservada, e o motivo eh bem simples: ali estao presentes gravuras pre-historicas nas pedras!!!

Ainda existe um certo questionamento cintifico sobre o quao antigas essas gravuras realmente sao, e desde que foram descobertas, cientistas, antropologistas e paleantologistas tem tentado precisar a quantos milhares de anos as gravuras foram feitas, mas estima-se que cerca de 10.000 anos atras!!

Mas porque esse area?

Bem, Twyfelfontein significa “fonte incerta” em Afrikaans (derivado do nome Ui-Ais – “fonte saltitante”  -no dialeto de uma das tribos locais) e tem uma historia de “Oasis” no deserto que ja foi tracada ha milhares de anos de existencia.

Essa area de pedras vermelhas (chocantemente vermelhas!) formam um pequeno Canyon e planice no meio do deserto, na entrada da area da Costa dos Esqueletos e portanto acredita-se que era usado como refugio para algumas tribos nao-nomades, alem de ser considerado um local sagrado.

Entao era ali, entre a protecao das pedras, que os lideres tribais se reuniam algumas vezes por ano antes de mandar seus homens para ir cacar na savana ou enfrentar as dunas do deserto – fazendo alguns rituais de caracter religioso e pedindo protecao a seus deuses.

E sao justamente essas rituais que ficaram marcados nas pedras.

Nao se sabe exatamente como nem porque, mas eh possivel ver gravuras/pinturas dos principais animais da regiao, e principalmente muitas cenas de caca!

Foi bem interessante aprender um pouco mais sobre como era (e ainda eh!) a vida das tribos da Namibia, as tecnicas de caca, os rituais e a organizacao social deles, mas oque me impressionou mesmo foi a paisagem!!

O dia estava incrivel (como todos os dias na Namibia) com um ceu incrivelmente azul, oque fez com que o contraste com as pedras vermelhas ficassem ainda mais hipnotizante!

 

Adriana Miller
0 Comentários
Página 1 de 3123