21
Aug
2012
Twyfelfontein – a Namibia pre-historica
Escrito por Adriana Miller

Nossa rapida passagem por Twyfelfontein, foi uma otima surpresa! Nao sabiamos da existencia desse lugar, e nem tao pouco que ele estaria incluido na nossa viagem!

Hoje em dia Twyfelfontein eh uma area preservada, e o motivo eh bem simples: ali estao presentes gravuras pre-historicas nas pedras!!!

Ainda existe um certo questionamento cintifico sobre o quao antigas essas gravuras realmente sao, e desde que foram descobertas, cientistas, antropologistas e paleantologistas tem tentado precisar a quantos milhares de anos as gravuras foram feitas, mas estima-se que cerca de 10.000 anos atras!!

Mas porque esse area?

Bem, Twyfelfontein significa “fonte incerta” em Afrikaans (derivado do nome Ui-Ais – “fonte saltitante”  -no dialeto de uma das tribos locais) e tem uma historia de “Oasis” no deserto que ja foi tracada ha milhares de anos de existencia.

Essa area de pedras vermelhas (chocantemente vermelhas!) formam um pequeno Canyon e planice no meio do deserto, na entrada da area da Costa dos Esqueletos e portanto acredita-se que era usado como refugio para algumas tribos nao-nomades, alem de ser considerado um local sagrado.

Entao era ali, entre a protecao das pedras, que os lideres tribais se reuniam algumas vezes por ano antes de mandar seus homens para ir cacar na savana ou enfrentar as dunas do deserto – fazendo alguns rituais de caracter religioso e pedindo protecao a seus deuses.

E sao justamente essas rituais que ficaram marcados nas pedras.

Nao se sabe exatamente como nem porque, mas eh possivel ver gravuras/pinturas dos principais animais da regiao, e principalmente muitas cenas de caca!

Foi bem interessante aprender um pouco mais sobre como era (e ainda eh!) a vida das tribos da Namibia, as tecnicas de caca, os rituais e a organizacao social deles, mas oque me impressionou mesmo foi a paisagem!!

O dia estava incrivel (como todos os dias na Namibia) com um ceu incrivelmente azul, oque fez com que o contraste com as pedras vermelhas ficassem ainda mais hipnotizante!

 

Categorias: Costa dos Esqueletos, Namibia, Viagens
0
20
Aug
2012
Sandwich Harbour – a Costa dos Esqueletos Original
Escrito por Adriana Miller

No Sul de Swakopmund existe um parque nacional (o Naukluft Park) que eh uma preservacao da costa original da Costa dos Esqueletos – sem cidades, sem salinas, e sem dunas “achatadas” e asfaltadas – essa regiao, eh conhecida como Sandwich Harbour, e foi uma dos passeios que fizemos a partir de Swakopmund - pra dar ainda mais um gostinho sobre como deve ter sido desembarcar na Namibia ha alguns seculos atras…

O passeio foi feito por fora da nosso guia num esquema meio “safari no deserto” – mas bem diferente do que fizemos em Dubai, por exemplo, pois nao foi em nenhum momento um passeio de “aventura”, e sim uma visita exploratoria do parque e com um apelo fotografico.

Pra isso fomos com um grupo em um jeep 4×4 especifico para areia, e com um guia local expert em nos mostrar as melhores paisagens da regiao!

Porque realmente eh bem diferente ler sobre a Costa dos Esqueletos, os naufragios, o deserto, etc, etc, mas na verdade estar passeando numa cidadezinha Alema e jantando em restaurante chique na beira da praia.

E claro, sem falar no visual incrivel de ver aquelas dunas gigantescas se quebrando no mar!! Quando vimos o folheto na sede do camping, eu achava que algumas fotos tinham sido tiradas em voo de balao ou de mono-motor, mas nao! Foram todas tiradas do alto das dunas na beira do Atlantico!

E justamente por ser um parque de preservacao ambiental, e com acesso restrito, tambem eh possivel ver varios animais selvagens que se adaptaram a viver entre o deserto e o mar – os mais comuns sao os Springboks, Avestruz e Chacal.

Mas meu preferido mesmo foram as focas!! (principalmente porque deixei passar a oportunidade de ver as focas na Penisula do Cabo, pois estava doente…).

Passamos a tarde toda por lá, subindo e descendo dunas, parando pra tirara fotos, seguindo pegadas de animais selvagens… até ver o sol descer maravilhoso no Atlantico no fim do dia…

P.S. Olhando essas fotos, imagina como seria sobreviver a um naufragio na costa da Namibia e se deparar com isso ai?!?! Nao eh atoa que ninguem sobrevivia…

 

Categorias: Costa dos Esqueletos, Namibia, Viagens
14
20
Aug
2012
Swakopmund
Escrito por Adriana Miller

Swakopmund eh a principal ciadade da Costa do Esqueletos da Namibia – e sem duvida alguma a mais bonita!

A cidade eh pequena, com pouco mais de 50.000 habitantes permanentes, e nas ultimas decas se transformou no balneario de luxo dos residentes de Windhoek.

Mas alem da praia (que convenhamos nao eh la essas coisas) a principal atracao de Swakopmund eh sua heranca colonial, que a cidade preserva desde sua fundacao por imigrantes Alemaes no comeco do seculo XX.

Chega ate a ser um pouco bizarro em pensar que voce esta em plena Africa, em pleno deserto, numa das areas mais conturbadas do oceano Atlantico, mas quando olha pros lados, voce jura que esta num vilarejo da Bavaria!

A cidade tem crescido bastante desde os fins dos conflitos politicos na decada de 90, com muitas novas construcoes, hoteis e casaroes de luxo, mas o centrinho historico ainda eh o principal atratico da cidade – nos tivemos poucas horas pra passear por la, oque foi mais que suficiente, e adoramos a arquitetura e o climinha “Europeu” das ruas – a parada em Swakopmund foi bem no meio da viagem e estavamos sedentos por umas horinhas “normais” no nosso dia – passear pelas ruas tranquilamente, sentar na calcada de um cafe e pedir um cha, fazer umas comprinhas nas lojas de artesanato.

Outro dos atrativos da cidade, eh que ao contrario do resto do pais, que vive praticamente de carne vermelha (e de caca), Swakopmund eh a capital Namibia dos frutos do mar, com varias otimas opcoes de bons restaurantes oferecendo desde sushi fresquissimo ate as mais variadas de peixes Atlanticos!

Nas duas noites que passamos por la, conhecmos os dois principais da cidade:

O Jetty 1905, construido na pontinha do pier antigo da cidade e que faz um estilo bem moderninho, tendo como carro chefe os sushi e sashimi e uns pratos mais “fusion” de frutos do mar.

A decoracao eh bem bonita e o pessoal se arruma mesmo pra jantar la! (menos nos, que estavamos com roupa de safari/acampamento, mas nao tivemos problemas pra entrar).

Na segunda noite, fomos no The Tug, que foi meu restaurante preferido! O Tug fica bem na beira da praia, quase na entrada do pier, e como o nome sugere foi construido tendo como estrtura um barco (Tug eh um tipo de barco), dando a impressao de barco ancorado na praia!

A decoracao e estilo eh bem mais relax que o Jetty, numa coisa quase que “tematica” – um jantar na beira do mar, dentro de um barco (quase que uma coisa assim meio “naufragio”…) comendo um peixe que foi pescado logo ali do lado…

 E apesar de que a cidade nao oferece muita coisa pra fazer turisticamente, Swakopmund eh um pono de partida perfeito pra explorar a regiao dos Esqueletos – e foi isso que fizemos!

 

Categorias: Costa dos Esqueletos, Namibia, Viagens
7
18
Aug
2012
Costa dos Esqueletos
Escrito por Adriana Miller

Depois de conhecer o Cabo da Boa Esperanca na Africa do Sul, eu fiquei na vontade de conhecer outra regiao fascinante e historica do sul da Africa: o litoral da namibia, mais conhecida como a Costa dos Esqueletos.

O nome pode parecer um pouco sombrio, mas tem toda razao de ser: os mais de 1.000 quilometros que compoem a costa da Namibia, nesse pedacinho de Atlantico bem acima da Africa do Sul e abaixo da Angola, eh uma das regioes mais traicoeiras do mundo – e bem antes dos navegadores Europeus conseguirem dar a volta na ponta sol do continente, muitos outros ja tinham perdido a vida pelo meio do caminho…

Toda essa area oeste da Namibia, assim como grande parte do pais, eh composta de por um deserto – e eh quele deserto dos filmes mesmo: com dunas gigantescas de areia fofa que vao se expalhando no horizonte.

A diferenca eh que essas dunas nao acabam onde comeca o Atlantico – elas se prolongam embaixo d’agua, e portanto, assim como o vento faz com que as dunas se movimentem e troquem de lugar na superficie, a mare e as ondas fazem o mesmo com as dunas no fundo do mar.

Ou seja, aquele cantinho que voce conseguiu ancorar seu navio um dia, pode ja nao estar ali no dia seguinte, deixando seu barco preso pra sempre.

Ou entao, voce pode achar que esta a uma distancia segura da costa… mas nao contava em dar de cara com uma duna.

Alem disso, as mudancas drasticas de temperatura no deserto, somados aos ventos violentos do Atlantico sul geram temporais e nevoeiros imprevisiveis, causando incontaveis neufragios – mesmo em decadas recentes, com toda tecnologia que barcos e navios possuem.

Entao a Costa do Esqueleto ganhou esse apelido por causa das centenas de barcos que encontrarm seu fim por la.

Alguns ainda sao visiveis (e impressionantes!), mas a grandissima maioria ja virou poh, vitimas da maresia, erosao do vento e areia e as fortes ondas do Atlantico.

Outros se encontram ha centenas de metros dentro do deserto – foram movidos juntos com as dunas ao longo das decadas.

E alem disso, a Costa do Esqueleto tem um outro lado ainda mais macabro: esqueletos de verdade.

Afinal, pensa so: voce faz parte da tripulacao de um navio que naufragou na costa da Africa. Voce, marinheuro sortudo conseguiu desbravar o nevoeiro, o temporal e as ondas e chegou em terra firme – agora me diz onde voce vai procurar refugio nessa costa com quase 200km de dunas de areia?!

Entao os pobres coitados que sobreviviam os naufragios, acabavam morrendo em terra firme, vitimas do deserto.

Nos vimos tanto um esqueloto de navio, quanto um esquelo de uma pessoa… O navio foi o maximo! Foi incrivel ver as ondas batendo nas laterais e ver como esse barco “moderno” (acho que ele naufragou na decada de 70 ou 80) ja esta tao destruido…

Ja o esqueleto humano achei macabro demais… apesar de nao ter sido o corpo de uma vitima de naufragio, e sim – provavelmente – os ossos de algum pescador da regiao (essa parte do pais tem muitos vilarejos abandonados, onde pessoas acreditavem que conseguiriam sobreviver por la, mas acabavam tendo que abandonar a regiao, deixando tumulos e cemiterios pra tras), mas foi interessantissimo ver ao vivo os “esqueletos” da Costa do Esqueleto!

Mas hoje em dia (desde principio do seculo xx) a regiao eh habitada, com algumas cidades que tem como base a pesca e salinas – as principais sao Swokapmund e Walvis Bay (proximos posts!), e ja beeeeem pro sul do pais, a costa/deserto eh de propriedade privada da joalheira Alema De Beers e completamente vetada a qualquer pessoa ou turista (nosso mapa no guia de viagem veio ate com uma area sombreada!), herdada no periodo de conquista Alema no pais – e ate hoje considerada uma das regioes com a maior producao de diamantes do mundo (a lenda eh que voce encontra diamantes ate construindo castelinho de areia nas dunas!)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias: Costa dos Esqueletos, Namibia, Viagens
10